SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
♫Mexe, Mexe, Mainha – É o Tchan
Você mexe comigo
Quando começo a mexer
Mexe, mexe,
Quero sambar com você
Roda, roda,
Quero quebrar com você
♫Mainha:
♪forma carinhosa da maioria dos nordestinos
chamarem sua mãe.
♪Exemplo:
♫mainha, painho quer me bater!
Fonte:http://www.dicionarioinformal.com.br/definicao.php?palavra=mainh
a&id=4256
♫Bancarrota Blues - Chico Buarque
Uma fazenda
Com casarão
Imensa varanda
Dá
Dá muito mamão
Pé de jacarandá
Eu posso vender
Quanto você dá?
♫Jerimum:
♪sm. Bras. N. N.E. 1. abóbora; 2. aboboreira
Fonte: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda – Miniaurélio: o minidicionário
da língua portuguesa – 7. ed. – Curitiba: Ed. Positivo; 2008.
♫Sobre O Tempo – Pato Fu
Tempo, tempo velho,
falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio
♫Mano:
♪ sm. Fam. 1. irmão; 2. amigo cordial
♪ Sinônimos: irmão, manito, maloqueiro, bandido,
pessoas suspeitas, vileiro, rapper, assaltente, amigo.
• Exemplos:
 Olha a cambada de mano que tá vindo pra cá, vamos
fugir!
 E ae, mano, pegando muitas mina?
Fonte 1: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda – Miniaurélio: o minidicionário da língua
portuguesa – 7. ed. – Curitiba: Ed. Positivo; 2008.
Fonte 2: http://www.dicionarioinformal.com.br/definicao.php?palavra=mano&id=654
♫Adeus Mariana – Gaucho da Fronteira
...
É gaúcha de verdade de quatro
costados
Usa chapéu grande, e
espora
E eu que tava vendo o caso
complicado
Disse “adeus Mariana, que eu já vou
embora”
♫Bombachas:
♪ sfpl. Bras. Calças muito largas em toda a perna,
salvo no tornozelo.
♪ Certa parte da roupa tradicional do gaúcho.
Usado no lugar da calça quando o gaúcho está
“piuchado”.
Fonte 1: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda – Miniaurélio: o minidicionário da
língua portuguesa – 7. ed. – Curitiba: Ed. Positivo; 2008.
Fonte
2:http://www.dicionarioinformal.com.br/definicao.php?palavra=bombacha&id=3
788
♫Nheco Vari Nheco Fum – Gaucho da Fronteira
Vou contar dum casamento que eu fui lá pra Muçum
Da
nheca nheca
e o varifum
Nasceu um bem lindo
O problema era só um
Dar um nome pra esse cuera, sobrenome nheco
fum
♫ Cumadre (Comadre):
♪ sf. 1. Madrinha, em relação aos pais no neófito. 2. Mãe do
neófito, em relação aos padrinhos deste. 3. Fam. Parteira.
4. Pop. Urinol chato, para doentes acamados.
♫ Cumpadre (Compadre):
♪ sm. 1. Padrinho de um neófito, em relação aos pais dele.
2. Pai do neófito, em relação aos padrinhos
♫ Guri:
♪ sm. Bras. Menino
Fonte: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda – Miniaurélio: o minidicionário da língua portuguesa –
7. ed. – Curitiba: Ed. Positivo; 2008.
♫Nóis não vive sem Muié – Gilberto e
Gilmar
...
Mais só não pode é acabar com as
Nóis não vive sem
Nóis é doido por
...
♫Muié:
♪Mulher
Fonte:
http://www.dicionarioinformal.com.br/definicao.php?palavra=mui%E9&
id=3656
♫Beijo Fatal
Oh! Dá-me por Deus
e; por Calvário, os lábios teus
Aquele beijo, meu amor,
tinha dulçor...
Aquele beijo foi fatal!
Nele a
arrebataste
e me deixaste,
num desalento sem igual!
Na solidão em que me vejo,
meu desejo
é ver-te aqui e, em vão, te chamo!
Meu coração desiludido
É sempre fido
Mesmo a penar ainda te amo!
Nas áureas noites de luar,
sem descansar,
vagueia semi-
louca,
ébria de amor a soluçar,
e a mendigar,
um beijo só da tua boca!
Beatriz Fernandes - 1904
♫ Cristo Cura, Sim!
Derramou seu sangue puro
remir a mim;
Quando ungido de azeite,
Sou curado, enfim!*
♫ Sempre Fiéis
Por Ti viver, ó bendito Cordeiro,
Quem não deseja – se Te conhecer?
Quem, se diga cristão verdadeiro,
Pronto não , por Ti a sofrer?**
Harpa cristã
*José Rodrigues
** Adriano Nobre
♫Adoleta
,
Lê pêti, pêti pô lá,
Lê café com chocolá,
Puxa o rabu do tatu, quem saiu foi tu
Barra, berra, birra, borra, burra.
♫Adoleta
A palavra adoleta ainda não está registrada.
No dicionário e na enciclopédia se encontra a
palavra "adoleta“
Adoleta tem 7 letras,
4 Vogais (a, o, e, a)
e 3 Consoantes (d, l, t).
A palavra escrita ao contrário é: ateloda
Para muitas pessoas a PALAVRA adoleta tem um
significado especial.
♫A CASA
Era uma casa muito engraçada
Não tinha teto não tinha nada
Ninguém podia entrar nela não
Porque na casa não tinha chão
Ninguém podia dormir na rede
Porque na casa não tinha parede
Ninguém podia fazer
Porque pinico não tinha ali
Mas era feita com muito esmero
Na rua dos bobos número zero.
♫ Pipi e seus significados:
♪ Urina
♪ O órgão sexual do menino ou da menina
♪ Fazer pipi, urinar. O mesmo que fazer xixi, urinar.
♪ Planta fitolacácea, árvore medicinal do Brasil. (Pitiveria
alliacea).
♪ Nome que as crianças dão a qualquer ave, especialmente
galinácea
♪ interj Usada para chamar os galináceos para lhe dar de
comer.
♪ (tupi pipí) Mucuracaá.
♪ Pop. Indivíduo elegante com certo exagero.
♪ Variedade de pêra!pera doce e aromática
♪ Ocasionalmente elegante.
♪ Elegante, com certa nota de exagero.
♫Meu Lanchinho
Meu Lanch
Meu Lanch
Meu lanch , meu lanch
Vou comer, vou comer
Prá ficar fort , prá ficar fort
E crescer! E crescer!
,
que a cuca vem
pegar
papai tá na roça
mamãe foi cozinhar.
♫Dorme,
se não a cuca vem
papai foi pra roça
mamãe logo vem.
(in Geografia dos mitos do Brasil, Luís
da Câmara Cascudo)
♫na.na
♪(de nanar) sf 1 Ato de nanar. 2 Canto
para fazer uma criança adormecer.
♫ne.nê
♪(voc onom) sm pop Criancinha, criança
recém-nascida ou de poucos meses;
bebê. Var: neném.
Janaina Medeiros
Origem e significado da
palavra Funk
"Audi,
Civic,
Honda,
Citröen e o
Corolla
Mas se tentar fugir
Pá! Pum!
Tirão na
Na é 157”
MC Frank
"A Provi
é chapa quente,
neguinho
eu vou te falar
tem vários do
para você fumar"
MC Sabrina
“Dói
Um tapinha não dói
Um tapinha não dói
Dói...”
MC Beth
“Escuta aqui meu preto que
agora eu vou falar
Pra tu fechar comigo, vai ter que
me respeitar
Tapinha nada, no meu homem eu
dou porrada
Para de e desce desse
palco
Que aqui nesse cafofo sou eu que
falo mais alto”
Tati
Quebra-Barraco
“Um senhor de fala simples chegou à recepção do jornal com o objetivo de
publicar um anúncio referente à venda de uma chácara. Ele já apresentava
uma certa idade e era extremamente simpático, começou a contar sua história
de vida e disse que tinha acabado de chegar em São Paulo, trazia nas mãos um
papel todo amassado no qual continha as informações para publicação do
anúncio:
-Fia quero que ocê bote essas informação nu jornal pra eu!
Uma semana depois...
Esse mesmo senhor voltou extremamente irritado, pois não ficou satisfeito com o
anúncio.”
Com base nos conhecimentos que adquirimos ao longo de todos os seminários
qual a ligação entre o estudo de variantes lingüísticas e a proposta do “Jornal
Olho Vivo” ao inserir essa suposição?
Qual a importância de ter pleno domínio das mais diversas variantes lingüísticas
no mercado de trabalho?
“um bom comunicador precisa estar apto a adequar a linguagem”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística
Angélica Manenti
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
colveromachado
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
Péricles Penuel
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
marlospg
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
Edna Brito
 
Currículo de Língua Portuguesa para o Ensino Médio - PE
Currículo de  Língua Portuguesa para o Ensino Médio -  PECurrículo de  Língua Portuguesa para o Ensino Médio -  PE
Currículo de Língua Portuguesa para o Ensino Médio - PE
Marcia Oliveira
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
ISJ
 

Mais procurados (20)

6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística6º ano E. F. II - Variação Linguística
6º ano E. F. II - Variação Linguística
 
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docxJOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
 
Conto
ContoConto
Conto
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 
Currículo de Língua Portuguesa para o Ensino Médio - PE
Currículo de  Língua Portuguesa para o Ensino Médio -  PECurrículo de  Língua Portuguesa para o Ensino Médio -  PE
Currículo de Língua Portuguesa para o Ensino Médio - PE
 
LINGUAGEM CULTA X COLOQUIAL
LINGUAGEM CULTA X COLOQUIALLINGUAGEM CULTA X COLOQUIAL
LINGUAGEM CULTA X COLOQUIAL
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
 
Entre a norma culta e a norma padrão
Entre a norma culta e a norma padrãoEntre a norma culta e a norma padrão
Entre a norma culta e a norma padrão
 

Destaque (20)

Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticas
 
Variedades Linguísticas
Variedades LinguísticasVariedades Linguísticas
Variedades Linguísticas
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticas
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Linguagem,+LíNgua+E+Fala
Linguagem,+LíNgua+E+FalaLinguagem,+LíNgua+E+Fala
Linguagem,+LíNgua+E+Fala
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticas
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
LÍNGUA & LINGUAGEM
LÍNGUA & LINGUAGEMLÍNGUA & LINGUAGEM
LÍNGUA & LINGUAGEM
 
Variacao linguistica
Variacao linguisticaVariacao linguistica
Variacao linguistica
 
Linguagem
LinguagemLinguagem
Linguagem
 
Linguagem e Comunicação
Linguagem e ComunicaçãoLinguagem e Comunicação
Linguagem e Comunicação
 
Pemaecancao
PemaecancaoPemaecancao
Pemaecancao
 
Poesia, poeta, poema lara trindade 7-a
Poesia, poeta, poema   lara trindade 7-aPoesia, poeta, poema   lara trindade 7-a
Poesia, poeta, poema lara trindade 7-a
 
Interpretação de texto
Interpretação de textoInterpretação de texto
Interpretação de texto
 
Oficina de poesia visual
Oficina de poesia visualOficina de poesia visual
Oficina de poesia visual
 
Contos
ContosContos
Contos
 
Linguagem, língua e fala
Linguagem, língua e falaLinguagem, língua e fala
Linguagem, língua e fala
 
Prosa e verso
Prosa e versoProsa e verso
Prosa e verso
 
Elaboração de biografia
Elaboração de biografia Elaboração de biografia
Elaboração de biografia
 
Lingua em uso linguagem e lingua
Lingua em uso   linguagem e linguaLingua em uso   linguagem e lingua
Lingua em uso linguagem e lingua
 

Semelhante a Variantes Linguísticas na Música

100248031 atividades-para-desenvolver-a-linguagem
100248031 atividades-para-desenvolver-a-linguagem100248031 atividades-para-desenvolver-a-linguagem
100248031 atividades-para-desenvolver-a-linguagem
Elke Etienne
 
Ii encontro musicalsite
Ii encontro musicalsiteIi encontro musicalsite
Ii encontro musicalsite
romeu Miranda
 
Comunicacao e expressao_cultural_-_apostila_versao_final_-_julho_de_2011
Comunicacao e expressao_cultural_-_apostila_versao_final_-_julho_de_2011Comunicacao e expressao_cultural_-_apostila_versao_final_-_julho_de_2011
Comunicacao e expressao_cultural_-_apostila_versao_final_-_julho_de_2011
jhecioosaki
 
Módulo 5 avulso teatro
Módulo  5 avulso teatroMódulo  5 avulso teatro
Módulo 5 avulso teatro
stuff5678
 
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Solange Goulart
 
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Solange Goulart
 
Música infantilimpress
Música infantilimpressMúsica infantilimpress
Música infantilimpress
clauss2626
 

Semelhante a Variantes Linguísticas na Música (20)

100248031 atividades-para-desenvolver-a-linguagem
100248031 atividades-para-desenvolver-a-linguagem100248031 atividades-para-desenvolver-a-linguagem
100248031 atividades-para-desenvolver-a-linguagem
 
CURSO - OFICINA DE TEXTOS.ppt
CURSO - OFICINA DE TEXTOS.pptCURSO - OFICINA DE TEXTOS.ppt
CURSO - OFICINA DE TEXTOS.ppt
 
Música e ensino de ciências
 Música e ensino de ciências Música e ensino de ciências
Música e ensino de ciências
 
Vícios de linguagem
Vícios de linguagemVícios de linguagem
Vícios de linguagem
 
Prova 3 bim mesquita alunos
Prova 3 bim mesquita alunosProva 3 bim mesquita alunos
Prova 3 bim mesquita alunos
 
Camargo emerson zíngaro - livro sertanejo não aprendi dizer adeus - Leonardo
Camargo emerson zíngaro -  livro sertanejo não aprendi dizer adeus - LeonardoCamargo emerson zíngaro -  livro sertanejo não aprendi dizer adeus - Leonardo
Camargo emerson zíngaro - livro sertanejo não aprendi dizer adeus - Leonardo
 
Ii encontro musicalsite
Ii encontro musicalsiteIi encontro musicalsite
Ii encontro musicalsite
 
Comunicacao e expressao_cultural_-_apostila_versao_final_-_julho_de_2011
Comunicacao e expressao_cultural_-_apostila_versao_final_-_julho_de_2011Comunicacao e expressao_cultural_-_apostila_versao_final_-_julho_de_2011
Comunicacao e expressao_cultural_-_apostila_versao_final_-_julho_de_2011
 
Fungaga letras
Fungaga letrasFungaga letras
Fungaga letras
 
Projeto: Cantigas de roda
Projeto: Cantigas de roda Projeto: Cantigas de roda
Projeto: Cantigas de roda
 
Mussum forevis juliano barreto
Mussum forevis   juliano barretoMussum forevis   juliano barreto
Mussum forevis juliano barreto
 
Módulo 5 avulso teatro
Módulo  5 avulso teatroMódulo  5 avulso teatro
Módulo 5 avulso teatro
 
Módulo 5 avulso teatro
Módulo  5 avulso teatroMódulo  5 avulso teatro
Módulo 5 avulso teatro
 
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
 
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
 
Módulo Música
Módulo MúsicaMódulo Música
Módulo Música
 
Música infantilimpress
Música infantilimpressMúsica infantilimpress
Música infantilimpress
 
MúSi..
MúSi..MúSi..
MúSi..
 
Musica infantil brasileira
Musica infantil brasileiraMusica infantil brasileira
Musica infantil brasileira
 
Fiota cartilha4 web
Fiota cartilha4 webFiota cartilha4 web
Fiota cartilha4 web
 

Mais de Pricila Yessayan

Mais de Pricila Yessayan (20)

Para que segurança da informação?
Para que segurança da informação?Para que segurança da informação?
Para que segurança da informação?
 
Explorando sistemas de gestão de relacionamento com o cliente
Explorando sistemas de gestão de relacionamento com o clienteExplorando sistemas de gestão de relacionamento com o cliente
Explorando sistemas de gestão de relacionamento com o cliente
 
Tipos de sistemas de informação nas organizações
Tipos de sistemas de informação nas organizaçõesTipos de sistemas de informação nas organizações
Tipos de sistemas de informação nas organizações
 
Por que as empresas precisam de servidor?
Por que as empresas precisam de servidor?Por que as empresas precisam de servidor?
Por que as empresas precisam de servidor?
 
O quanto eu tenho contato com computadores
O quanto eu tenho contato com computadoresO quanto eu tenho contato com computadores
O quanto eu tenho contato com computadores
 
Comércio internacional e integração regional
Comércio internacional e integração regionalComércio internacional e integração regional
Comércio internacional e integração regional
 
Sistemas de recompensa e reconhecimento
Sistemas de recompensa e reconhecimentoSistemas de recompensa e reconhecimento
Sistemas de recompensa e reconhecimento
 
Análise do filme "Invictus"
Análise do filme "Invictus"Análise do filme "Invictus"
Análise do filme "Invictus"
 
Análise de uma avaliação de desempenho
Análise de uma avaliação de desempenhoAnálise de uma avaliação de desempenho
Análise de uma avaliação de desempenho
 
Grandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidor
Grandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidorGrandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidor
Grandes marcas tentam novas táticas para reter a atenção do consumidor
 
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambienteImpacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
 
Conhecimento e classificação dos custos logísticos
Conhecimento e classificação dos custos logísticosConhecimento e classificação dos custos logísticos
Conhecimento e classificação dos custos logísticos
 
Estudo de caso - Nestlé
Estudo de caso - NestléEstudo de caso - Nestlé
Estudo de caso - Nestlé
 
Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)
Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)
Logística tradicional x logística virtual (e-commerce)
 
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambienteImpacto do descarte de produtos no meio ambiente
Impacto do descarte de produtos no meio ambiente
 
Um dia de cliente oculto - SESC
Um dia de cliente oculto - SESCUm dia de cliente oculto - SESC
Um dia de cliente oculto - SESC
 
Campanha da Natura - Amó
Campanha da Natura - AmóCampanha da Natura - Amó
Campanha da Natura - Amó
 
Então, vamos analisar DRE
Então, vamos analisar DREEntão, vamos analisar DRE
Então, vamos analisar DRE
 
Então, vamos falar de métodos de análise de financiamento
Então, vamos falar de métodos de análise de financiamentoEntão, vamos falar de métodos de análise de financiamento
Então, vamos falar de métodos de análise de financiamento
 
Então, pronto para falarmos de VP, VPL e TIR
Então, pronto para falarmos de VP, VPL e TIREntão, pronto para falarmos de VP, VPL e TIR
Então, pronto para falarmos de VP, VPL e TIR
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 

Variantes Linguísticas na Música

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4. ♫Mexe, Mexe, Mainha – É o Tchan Você mexe comigo Quando começo a mexer Mexe, mexe, Quero sambar com você Roda, roda, Quero quebrar com você
  • 5. ♫Mainha: ♪forma carinhosa da maioria dos nordestinos chamarem sua mãe. ♪Exemplo: ♫mainha, painho quer me bater! Fonte:http://www.dicionarioinformal.com.br/definicao.php?palavra=mainh a&id=4256
  • 6.
  • 7. ♫Bancarrota Blues - Chico Buarque Uma fazenda Com casarão Imensa varanda Dá Dá muito mamão Pé de jacarandá Eu posso vender Quanto você dá?
  • 8. ♫Jerimum: ♪sm. Bras. N. N.E. 1. abóbora; 2. aboboreira Fonte: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda – Miniaurélio: o minidicionário da língua portuguesa – 7. ed. – Curitiba: Ed. Positivo; 2008.
  • 9. ♫Sobre O Tempo – Pato Fu Tempo, tempo velho, falta um tanto ainda eu sei Pra você correr macio
  • 10. ♫Mano: ♪ sm. Fam. 1. irmão; 2. amigo cordial ♪ Sinônimos: irmão, manito, maloqueiro, bandido, pessoas suspeitas, vileiro, rapper, assaltente, amigo. • Exemplos:  Olha a cambada de mano que tá vindo pra cá, vamos fugir!  E ae, mano, pegando muitas mina? Fonte 1: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda – Miniaurélio: o minidicionário da língua portuguesa – 7. ed. – Curitiba: Ed. Positivo; 2008. Fonte 2: http://www.dicionarioinformal.com.br/definicao.php?palavra=mano&id=654
  • 11. ♫Adeus Mariana – Gaucho da Fronteira ... É gaúcha de verdade de quatro costados Usa chapéu grande, e espora E eu que tava vendo o caso complicado Disse “adeus Mariana, que eu já vou embora”
  • 12. ♫Bombachas: ♪ sfpl. Bras. Calças muito largas em toda a perna, salvo no tornozelo. ♪ Certa parte da roupa tradicional do gaúcho. Usado no lugar da calça quando o gaúcho está “piuchado”. Fonte 1: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda – Miniaurélio: o minidicionário da língua portuguesa – 7. ed. – Curitiba: Ed. Positivo; 2008. Fonte 2:http://www.dicionarioinformal.com.br/definicao.php?palavra=bombacha&id=3 788
  • 13. ♫Nheco Vari Nheco Fum – Gaucho da Fronteira Vou contar dum casamento que eu fui lá pra Muçum Da nheca nheca e o varifum Nasceu um bem lindo O problema era só um Dar um nome pra esse cuera, sobrenome nheco fum
  • 14. ♫ Cumadre (Comadre): ♪ sf. 1. Madrinha, em relação aos pais no neófito. 2. Mãe do neófito, em relação aos padrinhos deste. 3. Fam. Parteira. 4. Pop. Urinol chato, para doentes acamados. ♫ Cumpadre (Compadre): ♪ sm. 1. Padrinho de um neófito, em relação aos pais dele. 2. Pai do neófito, em relação aos padrinhos ♫ Guri: ♪ sm. Bras. Menino Fonte: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda – Miniaurélio: o minidicionário da língua portuguesa – 7. ed. – Curitiba: Ed. Positivo; 2008.
  • 15. ♫Nóis não vive sem Muié – Gilberto e Gilmar ... Mais só não pode é acabar com as Nóis não vive sem Nóis é doido por ...
  • 17.
  • 18. ♫Beijo Fatal Oh! Dá-me por Deus e; por Calvário, os lábios teus Aquele beijo, meu amor, tinha dulçor... Aquele beijo foi fatal! Nele a arrebataste e me deixaste, num desalento sem igual! Na solidão em que me vejo, meu desejo é ver-te aqui e, em vão, te chamo! Meu coração desiludido É sempre fido Mesmo a penar ainda te amo! Nas áureas noites de luar, sem descansar, vagueia semi- louca, ébria de amor a soluçar, e a mendigar, um beijo só da tua boca! Beatriz Fernandes - 1904
  • 19. ♫ Cristo Cura, Sim! Derramou seu sangue puro remir a mim; Quando ungido de azeite, Sou curado, enfim!* ♫ Sempre Fiéis Por Ti viver, ó bendito Cordeiro, Quem não deseja – se Te conhecer? Quem, se diga cristão verdadeiro, Pronto não , por Ti a sofrer?** Harpa cristã *José Rodrigues ** Adriano Nobre
  • 20.
  • 21. ♫Adoleta , Lê pêti, pêti pô lá, Lê café com chocolá, Puxa o rabu do tatu, quem saiu foi tu Barra, berra, birra, borra, burra.
  • 22. ♫Adoleta A palavra adoleta ainda não está registrada. No dicionário e na enciclopédia se encontra a palavra "adoleta“ Adoleta tem 7 letras, 4 Vogais (a, o, e, a) e 3 Consoantes (d, l, t). A palavra escrita ao contrário é: ateloda Para muitas pessoas a PALAVRA adoleta tem um significado especial.
  • 23. ♫A CASA Era uma casa muito engraçada Não tinha teto não tinha nada Ninguém podia entrar nela não Porque na casa não tinha chão Ninguém podia dormir na rede Porque na casa não tinha parede Ninguém podia fazer Porque pinico não tinha ali Mas era feita com muito esmero Na rua dos bobos número zero.
  • 24. ♫ Pipi e seus significados: ♪ Urina ♪ O órgão sexual do menino ou da menina ♪ Fazer pipi, urinar. O mesmo que fazer xixi, urinar. ♪ Planta fitolacácea, árvore medicinal do Brasil. (Pitiveria alliacea). ♪ Nome que as crianças dão a qualquer ave, especialmente galinácea ♪ interj Usada para chamar os galináceos para lhe dar de comer. ♪ (tupi pipí) Mucuracaá. ♪ Pop. Indivíduo elegante com certo exagero. ♪ Variedade de pêra!pera doce e aromática ♪ Ocasionalmente elegante. ♪ Elegante, com certa nota de exagero.
  • 25. ♫Meu Lanchinho Meu Lanch Meu Lanch Meu lanch , meu lanch Vou comer, vou comer Prá ficar fort , prá ficar fort E crescer! E crescer!
  • 26.
  • 27. , que a cuca vem pegar papai tá na roça mamãe foi cozinhar. ♫Dorme, se não a cuca vem papai foi pra roça mamãe logo vem. (in Geografia dos mitos do Brasil, Luís da Câmara Cascudo)
  • 28. ♫na.na ♪(de nanar) sf 1 Ato de nanar. 2 Canto para fazer uma criança adormecer. ♫ne.nê ♪(voc onom) sm pop Criancinha, criança recém-nascida ou de poucos meses; bebê. Var: neném.
  • 29.
  • 31. Origem e significado da palavra Funk
  • 32. "Audi, Civic, Honda, Citröen e o Corolla Mas se tentar fugir Pá! Pum! Tirão na Na é 157” MC Frank "A Provi é chapa quente, neguinho eu vou te falar tem vários do para você fumar" MC Sabrina
  • 33. “Dói Um tapinha não dói Um tapinha não dói Dói...” MC Beth “Escuta aqui meu preto que agora eu vou falar Pra tu fechar comigo, vai ter que me respeitar Tapinha nada, no meu homem eu dou porrada Para de e desce desse palco Que aqui nesse cafofo sou eu que falo mais alto” Tati Quebra-Barraco
  • 34.
  • 35. “Um senhor de fala simples chegou à recepção do jornal com o objetivo de publicar um anúncio referente à venda de uma chácara. Ele já apresentava uma certa idade e era extremamente simpático, começou a contar sua história de vida e disse que tinha acabado de chegar em São Paulo, trazia nas mãos um papel todo amassado no qual continha as informações para publicação do anúncio: -Fia quero que ocê bote essas informação nu jornal pra eu! Uma semana depois... Esse mesmo senhor voltou extremamente irritado, pois não ficou satisfeito com o anúncio.” Com base nos conhecimentos que adquirimos ao longo de todos os seminários qual a ligação entre o estudo de variantes lingüísticas e a proposta do “Jornal Olho Vivo” ao inserir essa suposição? Qual a importância de ter pleno domínio das mais diversas variantes lingüísticas no mercado de trabalho? “um bom comunicador precisa estar apto a adequar a linguagem”