SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Baixar para ler offline
2 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

DIÁRIO DA REGIÃO

Poesia

Marcelle
Vecchi

Diretor de Redação
Décio Trujilo
decio.trujilo@diariodaregiao.com.br
Editor-chefe
Fabrício Carareto
fabricio.carareto@diariodaregiao.com.br
Coordenação
Ligia Ottoboni
ligia.ottoboni@diariodaregiao.com.br
Editor de Bem-Estar e TV
Igor Galante
igor.galante@diariodaregiao.com.br
Editora de Turismo
Cecília Demian
cecilia.demian@diariodaregiao.com.br

E à tarde, quando a rígida nortada
Sopra, aos pombais de novo elas, serenas,
Ruflando as asas, sacudindo as penas,
Voltam todas em bando e em revoada.
Também dos corações onde abotoam,
Os sonhos, um por um, céleres voam,
Como voam as pombas dos pombais;
No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem… Mas aos pombais as pombas voltam,
E eles aos corações não voltam mais.
Raimundo Correia

Editor de Arte
César A. Belisário
cesar.belisario@diariodaregiao.com.br

Terapeuta cognitivo-comportamental
escreve sobre a força das crenças:
“Sem acreditar em algo nada se inicia,
e dificuldades e obstáculos surgirão”

Televisão

Pesquisa de fotos
Mara Lúcia de Sousa
Diagramação
Cristiane Magalhães

3

Guilherme Baff

As pombas
Vai-se a primeira pomba despertada…
Vai-se outra mais… mais outra… enfim dezenas
De pombas vão-se dos pombais, apenas
Raia sanguínea e fresca a madrugada.

16

Agência Estado/Divulgação

Editorial

Tratamento de Imagens
Edson Saito, Luciana Nardelli
e Luis Antonio
Matérias
Agência Estado
Agência O Globo

Um ato de amor
“A compaixão tem pouco valor se permanece uma ideia; ela
deve tornar-se nossa atitude em relação aos outros, refletida
em todos os nossos pensamentos e ações”. A frase, atribuída a
Dalai Lama, vai ao encontro da reportagem que sugerimos para
a capa desta edição. Como todas as virtudes humanas - a
compaixão sendo talvez a mais valiosa entre todas elas -, é
preciso que as consolidemos menos no discurso e mais na
prática. E no caso específico da compaixão, essa prática
representa colocar-se no lugar do outro e, mais do que isso,
engajar-se ativamente em seu favor. A compaixão é afinal um
grande ato de amor.

Mariana Xavier, a Marcelina do filme
"Minha Mãe É Uma Peça", estreia na
TV, na novela "Além do Horizonte"

Turismo

24

Agência O Globo/Divulgação

ESPIRITUALIDADE
Nova aparição da Virgem Maria em Rio Preto é agendada para este
mês. “Ela encontrou muita receptividade”, diz monge Págs. 6 e 7

CORPO E MENTE
“Gravity Power System”, acroyoga, yoga dance, thai yoga, bambu
yoga... Conheça as novas modalidades da técnica milenar de equilíbrio
e harmonização mas que não abrem mão da essência Págs. 8 e 9

ENTREVISTA
Autora do livro “Mulheres às Avessas”, psicóloga Ligia Guerra fala de
autocobrança, demandas e anseios femininos Págs. 10, 11 e 12

PAULO COELHO
Escritor usa história da presença do gato no zen budismo para discutir
a falta de fundamento das regras que adotamos na vida Pág. 32

Gastronomia, cultura e compras que
valem a pena em Fort Lauderdale, no
sul da Flórida
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 3

Artigo

O PODER DAS
CRENÇAS
Podemos ser
flexíveis naquilo
que escolhemos
acreditar

Marcelle Vecchi

Se você acredita que pode ou acredita que não pode, de qualquer forma
você está certo!
Henry Ford
As crenças são generalizações
que fazemos a nosso respeito acerca
de outras pessoas e do mundo ao nosso redor. Elas são os princípios que
orientam nossas ações. Embora tenhamos crenças muito arraigadas e
importantes, também podemos ser
flexíveis naquilo que escolhemos
acreditar.
Possuímos uma infinidade de
crenças, algumas são de nosso conhecimento, outras não. Elas provêm do
que escutamos desde a infância, de
pessoas próximas ou das que respeitamos as opiniões.
Temos crenças relativas à família, ao trabalho, aos amigos, às nossas
capacidades, à vida afetiva, enfim, temos crenças sobre todos os aspectos
de nossa vida.
Sobre algumas crenças temos coragem de conversar com os outros,
sobre outras temos vergonha de dizer que temos, e outras nem temos a
consciência de tê-las.
A escolha das crenças certas é
que faz a diferença entre uma pessoa
fracassada e uma vitoriosa.
Nos esportes é fácil identificar
quando uma pessoa cultiva crenças
boas para seu desempenho ou não.
No tênis, por exemplo, quando o nosso Guga estava no topo do ranking
mundial, seu olhar, suas expressões,
seus gestos em quadra, tudo dava a
entender que ele cultivava crenças
de vencedor, ele acreditava em suas
capacidades.
Se algo inesperado, como uma lesão, por exemplo, acontece com um

esportista profissional, é natural que
o mesmo sinta-se inseguro sobre
suas capacidades, e perca esse acreditar que fazia a diferença.
Percebe como um acontecimento na vida de alguém pode balançar
suas crenças? Por isso temos que ter
muito cuidado com aquilo em que
acreditamos. Isso pode fazer toda a
diferença.
Lembra-se de quando Ayrton
Senna era entrevistado logo antes
de correr? Ele se mantinha a mesma coisa, percebíamos sua atitude
vencedora, e só dá para ter atitudes vencedoras se cultivamos crenças vencedoras.
O mais importante de tudo isso é
que podemos escolher no que acreditar, então por que não cultivar crenças que nos trazem benefício?
Isso significa que quando temos
uma crença fazemos de tudo para
que ela se confirme, mesmo sendo
uma crença que não nos favoreça.
Exemplificando: vamos supor que alguém tenha a seguinte crença: “As
pessoas têm dificuldade para entender o que eu falo, não consigo ser claro o suficiente”. Esta crença faz com
que esta pessoa realmente fale de forma a não ser entendida, ela irá, de forma inconsciente (pois não tem consciência do que faz) se comunicar de
forma difícil ou complicada. Isso torna sua crença verdadeira. Outra pessoa tem a seguinte crença: “Quando
estou falando para uma plateia sinto-me inibido”, esta crença fará
com que ela aja perante o público
de forma inibida. De alguma forma ela demonstrará sua inibição,
seja pela postura, pelo tom de voz,
pelos gestos, etc... e, sendo assim,
confirmará sua crença.
São inúmeros os exemplos de pessoas públicas que admiramos e perce-

Divulgação

Quem é
Marcelle Vecchi é terapeuta
comportamental
neurolinguista

bemos como constantemente demonstram sua autoconfiança e autoestima. Eles só conseguem apresentar
esse quadro positivo porque acreditam que possuem capacidades para fazer o que fazem ou acreditam ser a pessoa mais indicada naquele momento
para fazê-lo. Portanto, nossa admiração, na realidade, é um reflexo da perplexidade que sentimos ao constatar
suas crenças. Pode nos parecer impossível adquirirmos crenças tão fortes
quanto às deles, mas não é.
Parece simplório afirmarmos
que tudo se inicia com a construção
de uma crença e que basta tê-la para
conseguir. Sem acreditar em algo nada se inicia e, com certeza, dificuldades e obstáculos surgirão, porém
quanto mais forte for a crença maior
será a possibilidade de não desistir.

Quando acreditamos com convicção que alguma coisa é verdadeira, é como se mandássemos um
comando para nosso cérebro de como representar esse fato como verdadeiro, e ele o fará.
É a nossa crença que determina
quanto de nosso potencial seremos
capazes de liberar. As crenças podem
abrir ou fechar o fluxo de ideias.
Lembre-se de que toda experiência humana, tudo o que você já disse,
viu, ouviu, sentiu, cheirou ou degustou está arquivado em seu cérebro.
Quando você diz congruentemente que não pode se lembrar, está
certo. Quando diz que pode, você dá
uma ordem a seu sistema nervoso, o
qual abre os caminhos para a parte
do cérebro que tem capacidade de
dar as respostas necessárias.
As crenças não se baseiam necessariamente numa estrutura lógica de
ideias. Ao contrário, sabemos o quão
pouco elas reagem à lógica. Não se
pode esperar que elas coincidam
com a realidade.
Uma velha história contada por
Abraham Maslow serve como ilustração. Um psiquiatra estava tratando
de um homem que pensava ser um
cadáver. Apesar de todos os argumentos lógicos do psiquiatra, o homem
persistia em sua crença. Em um momento de inspiração, o psiquiatra
perguntou ao homem: - Um cadáver
sangra? O paciente respondeu: - Que
pergunta ridícula! É claro que não!
Após lhe pedir permissão, o psiquiatra fez um furo no dedo do paciente,
de onde saiu uma gota de sangue. O
paciente olhou para o sangue com nojo e surpresa e exclamou:
- Nossa doutor, agora eu entendi,
não é que morto sangra!
Não subestime o poder de uma
crença! I
4 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Autoconhecimento

A MAIS HUMANA
DAS VIRTUDES
Entenda a compaixão,
sentimento nobre que
nos faz reconhecer o
sofrimento alheio e
engajar na solução
para aliviar a dor

Gisele Bortoleto
gisele.bortoleto@diariodaregiao.com.br

Se olharmos atentamente, todos os
dias veremos milhares de voluntários
anônimos pelos quatro cantos do mundo que fazem a distribuição de roupas,
remédios e alimentos aos mais necessitados; visitam creches, asilos, hospitais onde levam uma palavra de conforto, orfanatos e lares sem nenhum recurso; arrecadam donativos para desabrigados pelas enchentes, pela seca, terremotos. Essas pessoas tentam, a todo custo,
minimizar o sofrimento alheio. Que sentimento é este que faz com que tantas pessoas deixem temporariamente suas vidas
de lado para se preocupar com estranhos? Isso se chama compaixão.
Compaixão é reconhecer o sofrimento do outro e, ativamente, se engajar por uma solução, como se esse sofrimento fosse de fato nosso. Não deve

ser confundida com empatia. Combina um desejo de aliviar ou minorar o
sofrimento de outro ser.
“A compaixão pode levar alguém a
sentir empatia pelo outro. E essa virtude não é eventual e não surge apenas
em momentos específicos. É um estado de espírito que está inserido no coração da pessoa. Não é ocorrente, é
permanente. Tem raízes profundas
e leva o ser humano a se preocupar
com o bem-estar do seu semelhante.
É uma forma de ‘ser’ e não uma forma de ‘estar’. Ter sensibilidade para se colocar no lugar do outro e interpretar o sofrimento alheio depende do desenvolvimento da percepção. E a mente, uma vez expandida,
jamais retorna ao seu estado original”, diz o psicólogo cognitivo-comportamental Alexandre Caprio.
Existem casos de pessoas que arriscam suas vidas para salvar a vida de

desconhecidos. Um policial do Havaí,
nos Estados Unidos, certa vez, quase
caiu de um penhasco ao se projetar no
vazio para agarrar um rapaz que tentava o suicídio. Quando perguntaram a
ele porque tinha feito aquilo, simplesmente disse: “Eu não teria conseguido viver mais um dia sequer de minha
vida se não tivesse tentado.”
“De acordo com o filósofo alemão
Arthur Schopenhauer (1788-1860) e o
estudioso norte-americano de mitologia e religião Joseph Campbell
(1904-1987), essa é a experiência metafísica que nós somos todos um”, explica Caprio. “Faça mal ao outro e estará
se envenenando, pensando que todos
agem como você. Despreze aqueles
que precisam de sua ajuda e estará negando sua própria paz interior. Quando fechamos os olhos àqueles que, de
uma forma ou de outra, precisam de
nossa ajuda, viramos as costas não pa-
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 5
ra ele, mas para nós mesmos.”
A compaixão é caracterizada por
meio de ações, em que uma pessoa,
agindo com espírito de compaixão,
busca ajudar aqueles pelos quais se
compadece. Considerada a maior de
todas as virtudes por religiões como
o hinduísmo e o budismo, nada mais
é do que a capacidade humana de
compartilhar os sentimentos alheios,
principalmente o sofrimento.
Diz a história que Buda viveu uma
vida protegida e, até os 29 anos, nunca
havia presenciado nenhum sofrimento
humano. Fora mantido por seu pai no
palácio e os guardas mantinham todo tipo de visão perturbadora longe dele.
Até que os deuses o confrontaram com
a presença de um velho, um doente e
um cadáver. Ele ficou tão chocado que
deixou sua casa na mesma noite, determinado a encontrar uma solução para o
sofrimento humano.
“A compaixão talvez seja, entre as virtudes humanas, a mais humana de todas, porque não só nos abre ao outro, como expressão de amor dolorido, mas ao outro mais vi-

timado e mortificado”, diz o teólogo e escritor Leonardo Boff no livro “Princípio de
Compaixão e Cuidado” (ed. Vozes). Segundo ele, pouco importam a ideologia, a religião, o status social e cultural das pessoas.
A compaixão anula estas diferenças e faz estender as mãos às vítimas. “Ficarmos cinicamente indiferentes mostra suprema desumanidade, que nos transforma em inimigos de nossa própria humanidade. Diante
da desgraça do outro não há como não sermos os samaritanos compassivos da parábola bíblica”, explica ainda na obra.
“Cultivar estados mentais positivos como a generosidade e a compaixão decididamente conduz à melhor saúde mental e à
felicidade”, disse Dalai Lama, autoridade
máxima do budismo tibetano.
Mas compaixão está muito distante
da pena. Quem tem pena, muitas vezes,
não ama verdadeiramente. Compaixão
é um valor e se expressa através da nossa percepção ou consciência do mundo
ao nosso redor, que conduz a nossa visão, nossa atitude, nossos pensamentos,
palavras e ações. Os valores humanos
funcionam como amortecedores, que

tornam a vida mais prazerosa - eliminando o impacto pesado e, por vezes,
desconfortável dos obstáculos que, inevitavelmente, fazem parte do percurso.
“Por ser um valor, a compaixão conecta-se à minha grandeza e à grandeza
dos outros. É a minha habilidade de estabilizar-me na minha essência plena e
me conectar com a essência dos outros e
das situações. E, assim, posso discernir
melhor como me posicionar diante de
cada cena, percebendo de maneira mais
ampla e, ao mesmo tempo, contextualizada, qual é a resposta a ser dada naquele momento”, diz a jornalista Juliana Vilarinho Faria, professora de raja yoga
da Brahma Kumaris, entidade espiritual fundada na Índia.
Vale lembrar que quando abordamos o universo dos valores eles jamais
operam de maneira isolada. Quanto
mais somos capazes de nos estabilizar
na nossa essência de paz, amor, felicidade, verdade, equilíbrio, força interior,
pureza, ressalta Juliana, mais alimentamos a fonte de cada um dos valores nobres de maneira que eles estejam dispo-

Exercite a compaixão
Respeite o próximo. Não
há compaixão sem respeito

Evite julgar a dor do outro
baseado em suposições

Com empatia, você se
coloca no lugar do outro, mas
lembre-se que compaixão não
é sofrer pelo outro. Você não
sentirá exatamente o que a
pessoa está sentindo, mas
saberá como se sentiria se
lhe acontecesse o mesmo

Evite aumentar ainda
mais o sofrimento alheio com
crítica e discriminação
Mantenha uma visão
positiva em relação às
situações em sua própria vida
Fortaleça o amor próprio
e o amor ao próximo

níveis em momentos de necessidade.
Sendo assim, apenas quando estamos
fortalecidos e estabilizados em nosso estado de alinhamento interior podemos
efetivamente exercer a compaixão, bem
como outros valores.
A compaixão existe, explica Caprio,
porque o homem tem uma grande habilidade: aprender. Podemos aprender
com a experiência alheia sem precisar
passar por uma situação similar. “Quando vemos outra pessoa atravessando
uma dificuldade, procuramos imaginar
o que estaríamos sentindo se estivéssemos no lugar dela”, explica.
A escritora inglesa Karen Armstrong, autora do livro “12 Passos para
Uma Vida de Compaixão” (ed. Paralela),
diz que somos biologicamente programados para a compaixão, bem como para a
violência e o medo. “Mas tornar-se um
ser humano compassivo é um projeto para a vida toda”, explica. Transcendendo
diariamente as limitações do egoísmo,
podemos não apenas fazer a diferença no
mundo, mas também ter uma vida mais
feliz e satisfatória. I
6 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Espiritualidade

REENCONTRO
COM O DIVINO
Fotos: Sergio Isso 30/11/2013

Nova aparição
pública da Virgem
Maria em Rio Preto
é anunciada para o
dia 25 deste mês
Gisele Bortoleto
gisele.bortoleto@diariodaregiao.com.br

Uma nova aparição pública da
Virgem Maria, Mãe de Jesus, também conhecida como Mãe da Divina Concepção da Trindade, está
marcada para acontecer em Rio
Preto no dia 25 deste mês, em
evento ecumênico gratuito. O
local da manifestação ainda será anunciado. A aparição ocorre menos de dois meses após o
último evento, no dia 30 de novembro do ano passado, quando 2,5 mil fiéis e peregrinos de
diferentes estados e cidades da
região se reuniram na quadra
poliesportiva do Hospital Bezerra de Menezes.
A manifestação é semelhante
a outras que acontecem desde séculos passados em cidades como
Lourdes (França) e Fátima (Portugal) e, desde 1981 até os dias de hoje, em Medjugorje (Bósnia-Herzegovina, ex-Iugoslávia), locais hoje
conhecidos mundialmente e que
recebema visita de milhares de pessoais. Nas aparições mais recentes,
Nossa Senhora transmite suas instruções aos presentes por meio de
três videntes, os uruguaios madre
Shimani e frei Elias e a brasileira irmã Lucía, da ORDEM GRAÇA
MISERICÓRDIA.

Mas por que uma nova aparição na cidade em tão curto espaço
de tempo? Madre Shimani afirma
que a Virgem encontrou em Rio
Preto muita receptividade e, como
ela declarou em sua mensagem, espera que a cidade se consagre ao
seu Imaculado Coração. “Ela disse
ainda que veio até Rio Preto para
despertaraqueles que têm um compromisso interno com ela. E que
através da formação de grupos de
oração a cidade possa se consagrar
ao seu coração e desenvolver uma
tarefa importante para o Brasil”, explicou a monja.
“Houve uma surpresa grande

até entre nós que estamos diretamente ligados ao trabalho, mas a
notícia foi recebida com muita alegria, pois percebemos a resposta
que a comunidade local deu. As
pessoas acolheram o trabalho desenvolvido de uma maneira muito
especial”, diz frei Benedetto, monge consagrado e porta-voz da Associação Maria, instituição ligada à
Ordem. E na própria aparição, Maria mencionou que havia recebido
do Pai uma permissão especial para retornar à cidade. Ele diz que o
distanciamento entre as datas das
aparições em um mesmo local normalmente varia de seis meses a um

ano.“Em Rio Preto, por algum motivo que não sabemos dizer, ela deve ter visto a resposta nos corações
das pessoas como ela mesmo diz”,
explica. Segundo as palavras de frei
Elias e irmã Lucía, Nossa Senhora
se apresentou com muita alegria e
transmitiu gratidão por todos terem atendido ao seu chamado.
Enão só os presentes,mas os locais onde acontecem as aparições
se beneficiam da energia das orações, como garanteJoanita AparecidaRibeiro Saturno, secretária dadiretoria do hospital Bezerra de Menezes, que cedeu anteriormente, de
graça, parte de suas instalações pa-

ra o evento em novembro passado.
“Os pacientes ficam mais calmos
quando são feitas as orações”, explica. O conhecimento que todos adquiriram com o fenômeno da aparição em Rio Preto, em novembro,
segundo ela, também foi muito importante. Todos no local puderam
entender como a aparição ocorre,
sem vínculos religiosos. “Normalmente, nós fazemos nossos trabalhos mediúnicos no hospital (uma
instituição filantrópica administrada pela Associação Espírito Consolador) eorações todas as noites e, somadas, as orações da aparição da
Virgem colaboraram muito, por-
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 7

Chuva é símbolo comum nas manifestações
Essas manifestações públicas no
Brasil e nas Américas Latina e Central por meio dos monges da Ordem
têm acontecido desde 2011 e a peregrinação foi iniciada nos grandes centros
do Brasil no início do ano passado. As
aparições também já ocorreram no
Uruguai e Paraguai; Nicarágua, na
América Central, e Portugal, na Europa. Mas elas não envolvem fenômenos
físicos, o que dificulta a compreensão
pela maioria das pessoas, e sim níveis
interiores dos presentes. Ela não se
mostra visivelmente aos presentes. O
que todos relatam é um grande sentimento de paz e muitos falam de processos de cura interior, perdão e reconciliações a partir da experiência.
Um fenômeno comum durante as
aparições é a chuva, como ocorreu em
Rio Preto, no dia 30 de novembro. “A

que a doença psiquiátrica está focada no espírito e a oração penetra
nas células e no perispírito, dando
mais equilíbrio para o paciente que
se beneficia dela, mesmo que não
acredite”, explica Joanita.
A Ordem Graça Misericórdia,
organização de caráter filosófico religioso, que propõe um viver monástico por meio da vida consagrada, tem caráter ecumênico. Esse é o
caminho que a Virgem tem indicado, assim como a necessidade de
união entre os povos, nações e religiões. Em todas as aparições, ela fala da importância das pessoas rezarem pela paz. Diz ainda que através

chuva simbolicamente representa bênçãos. Sabemos que a água é um elemento purificador e ela utiliza desse
elemento para um trabalho de limpeza, provavelmente em todos os níveis,
inclusive espirituais. É um fenômeno
que talvez reflita algo que ela está desenvolvendo nos planos internos”, explica frei Benedetto. Ela viu a manifestação de fé das pessoas que, apesar da
chuva, foram acompanhar a manifestação. Alguns chegaram molhados, com
crianças no colo. “Acho que é um sinal de que as pessoas aqui se imbuíram dessa tarefa e se uniram a ela,
mesma com toda a dificuldade que
se apresentou”, complementa. Essa
representação de fé dos presentes repercute de maneira positiva nos planos espirituais.
Apenas os três monges têm capaci-

das orações ela pode intervir pela
humanidade e pelo planeta e resolver muitas situações criadas pelo
homem com sua incompreensão,
falta de fé e desconexão com o propósito divino. “Quando oramos, somos instrumentos para que alguma coisa se crie”, diz o filósofo espiritualista José Trigueirinho. Quando a oração é feita, pode ser usada
por seres que estão em outras dimensões como instrumento de trabalhoem outrosplanos. “Umtrabalho que as consciências de luz, os
anjos e seres maiores se encarregam de fazer”, complementa.
Nas mensagens extraordiná-

dade para receber as mensagens da
Virgem, porque são pessoas que se
comprometeram a obedecê-la de forma incondicional e irrestrita para
cumprir com todo os seus pedidos.
“De que serviria se uma pessoa pudesse ver a Virgem e não estivesse disposta a realizar as obras que ela necessita?”, questiona frei Benedetto.
O novo ciclo de manifestações públicas no Brasil e Uruguai teve início
no dia 18 de agosto de 2011, na Associação Casa Redención, no Uruguai.
No Brasil, elas começaram no dia 9 de
setembro, na Comunidade Figueira,
conhecido como “Colina das Aparições”, na zona rural do município de
Carmo da Cachoeira, em Minas Gerais. A partir de abril de 2012, iniciou
uma série que ultrapassa 100 aparições em diferentes cidades do Brasil.

rias aos videntes em Rio Preto, a
Virgem se apresenta como Santa Maria Rosa Mística ao vidente frei Elias e como Maria, sua
Mãe e Rainha da Paz à irmã Lucía. Na mensagem durante a
aparição ao frei Elias ela diz:
“Quero de São José do Rio Preto um chamado profundo pela
paz e pelo bem, necessito, meus
pequenos filhos, que essa cidade se converta como outras onde já passei, em um paraíso de
paz, em um grande espelho de
oração, que começará através
de suas orações, principalmen-

Já ocorreram em Teresópolis (RJ),
Florianópolis (SC), Camboriú (SC),
Brasília (DF), Porto Alegre (RS), Carmo do Cachoeira (MG), Belo Horizonte (MG), Olinda (PE), Recife (PE),
Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), Lavras (MG), São Francisco Xavier
(MG), São Carlos, Campinas, São Paulo e Vitória (ES). As datas e os locais
das manifestações podem ser conhecidos no site www.divinamadre.org. As
aparições são acompanhadas pela internet, ao vivo, em mais 70 países. Na
página, podem ser encontradas ainda
as instruções espirituais, história, fotografias e vídeos.
(GB)
Serviço
Aparição Pública de Maria Santíssima.
Em Rio Preto. Dia 25 de janeiro. Contato:
(17) 99751-6161 ou pelo e-mail
orar.sjriopreto@divinamadre.org

te em suas grandes famílias,
para que a cura do Espírito
Santo possa irradiar em vossos
corações.”
Em cada uma das diferentes
aparições, Maria tem utilizado aspectos e nomes diferentes. “Ela
tem instruído o grupo que cada
face tem uma tarefa específica a
realizar e vem com um conjunto de símbolos, uma energia
própria para realizar essa tarefa. Pode ser que Rio Preto tenha uma tarefa especial nesse
sentido”, explica frei Benedetto. Na aparição anterior na cidade, frei Elias fez um relato:

“Nossa Senhora chegou como
Rainha da Paz, vestia um véu
branco, um manto celeste, uma
túnica rosa e um cinturão dourado. Ela estava descalça. Chegou como um sol radiante, como o sol que conhecemos, mas
um sol mais luminoso. E ia introduzindo seus raios dentro
de cada um. Antes da chegada,
os anjos lhe abriram as portas.
Quando chegou, o primeiro gesto que fez foi sorrir, afastar um
pouco o manto de seu peito e
mostrar seu Imaculado Coração. O coração que pulsava de
maneira forte.” I
8 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Corpo e mente

TRADIÇÃO
REPAGINADA
Elen Valereto
elen.valereto@diariodaregiao.com.br

A busca pelos benefícios da ioga direciona seus
praticantes a exercícios que exigem controle da respiração e postural. Mas, sem perder sua essência, novas
modalidades de ioga estão sendo introduzidas e
atraindo mais adeptos para esta técnica milenar.
Uma delas é o “Gravity Power System”
(GPS), um método criado por um brasileiro. A
ideia do paulista Pedro Goulart de Andrade Filho foi unir os exercícios posturais e respiratórios de ioga com a força da gravidade.
Qualquer pessoa pode praticar, mas quem mais
sente os benefícios são as que têm dores na coluna e
nas articulações. Mais terapêutica, o GPS ajudou Andrade Filho a tratar as dores de suas hérnias de disco.
Outra técnica é o acroyoga, uma associação
de acrobacias com massagem tailandesa (ou massagem thai). Além da interação de indivíduos, o
equilíbrio e a superação e percepção do corpo
também são estimulados.
Há ainda a prática de ioga na água, o chamado
“hidro vinyasa yoga”. A terapeuta corporal e professora de ioga Lilian Cruz, também de Rio Preto, conta
que desenvolveu a técnica com uma aluna que é professora de hidroginástica. “É uma associação de posturas de ioga e respiração dentro d’água”.
A diferença, segundo ela, está no sentido do equilíbrio. “Algumas vezes, facilita ou dificulta a realização das posturas, muda a gravidade. A possibilidade
da fluidez e resistência da água torna a atividade muito prazerosa e, no final da aula, fazemos relaxamento
com técnicas de watzu. É muita brincadeira na água,
trabalhando também a parte aeróbica, resistência cardíaca e força muscular”, destaca.
Outras atividades e objetos também podem ser associados à ioga. Dentre eles encontram-se o yoga dance, thay yoga e o bambu yoga – o bambu é usado como um catalizador de energia. Há ainda a interação
do doble yoga e o bambu, uso de paredes e cadeiras.
“Todos esses objetos ajudam nos ajustes das posturas e na tomada de consciência.
Segundo Diogo Monteiro, fisioterapeuta e professor especialista de ioga, de Rio Preto, existem algumas modalidades que foram adaptadas à modernidade e, se estiverem sendo mantidas suas características

principais, tudo é válido. Mas pondera que a prática
de ioga vai além da atividade física.
Ele explica que algumas escolas de ioga pelo mundo são mais tradicionais para preservá-la. Tudo isso
porque a prática precisa ser uma filosofia de vida.
“A pessoa deve praticar ioga porque primeiro ela
vai se conhecer. Depois, descobrirá suas potencialidades e encontrará uma forma harmoniosa de encarar
os desafios da vida. Terá saúde física, emocional e
mental”, destaca Monteiro.
Independente da técnica, associada ou não a outros movimentos e objetos, a ioga tem como resultado os mesmos benefícios: alívio de dores, alinhamento postural, conhecimento de si e do próprio corpo,
ganho de tônus muscular, relaxamento físico e mental. As técnicas de respiração, chamadas de pranáyámas, as posturais corporais (ásanas) e a meditação
(dhárana) são interligadas para proporcionar esses retornos benéficos. As posturas, por exemplo, são inspiradas em formas, movimento ou animais.
“As posturas são uma verdadeira farmacopeia humana, uma medicina preventiva e curativa que os antigos sábios e yogues (pessoas que praticam ioga) desenvolveram para que o ser humano pudesse ter muita longevidade, para ter tempo de alcançar a sabedoria”, explica Lilian Cruz.
Os exercícios posturais criam estímulos para o
equilíbrio do corpo humano: ossos, postura, fortalecimento muscular, flexibilidade, agilidade, hormônios, respiração e transpiração. “Trazem equilíbrio
para o corpo e a mente, aumentando o foco e a concentração, melhorando o estado de humor e muito
mais”, acrescenta Lilian.
Já os exercícios respiratórios são essenciais, segundo a filosofia da ioga, para a expansão da energia vital.
“Existem pranayamas para acalmar e relaxar, acordar
e estimular. Todos trazem uma ampliação da consciência, respiração e energia vital, purificam e desintoxicam o corpo, e controlam a mente e os pensamentos. São preventivos e curativos, já que o ar e o prana
(força que sustenta os seres humanos) são a fonte primordial de nossas vidas”, informa Lilian.
“Nesse caminho de autoconhecimento, a pessoa
descobre muitas potencialidades, passando a encarar
a vida de uma forma diferente. Boa parte dos benefícios que a ioga proporciona vem de um autoconhecimento que é adquirido”, destaca Monteiro.

Novas modalidades
de ioga ampliam
capacidade de
alcance da técnica
milenar sem perder
sua essência
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 9

Efeitos no trabalho

Ioga em poucas
palavras
É uma forma simples
de união
É arte e ciência
Viaja no tempo entre
culturas e histórias
Doa e recebe contribuições,
sem descaracterizar suas origens
Desenvolve a concentração,
meditação, silêncio, dignidade e
responsabilidade
Fonte: Lilian Cruz, terapeuta corporal e
professora de yoga

Grupo de adeptos da ioga
pratica exercícios ao ar
livre em Rio Preto. Novas
modalidades inserem
“atrativos” sem abrir mão
da essência e tradição

Um exemplo do efeito positivo da ioga é a respiração de
uma pessoa estressada e outra
mais calma.
A primeira é mais rápida e
alta, ou seja, usa a parte alta do
tórax, prejudicando a oxigenação e, consequentemente, o raciocínio e a estabilidade física.
A segunda, por outro lado, consegue controlar seu corpo, sem
tensões e com mais clareza na
resolução de seus problemas.
No ambiente profissional,
principalmente, a ioga também
pode ser praticada. Não somente reduz o estresse, mas melhora
o relacionamento interpessoal,
diminui a incidência de Doen-

ças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho (DORT), aumentando ainda a produtividade e a satisfação do profissional
com seu local de trabalho, afirma Monteiro.
Para a terapeuta corporal Lilian Cruz, a ioga laboral é aquela que pode e deve ser praticada
dentro do ambiente de trabalho. “Para começar ou terminar o expediente, melhorando
a condição da coluna vertebral
e a respiração. Um espaço para
o corpo se alongar, espreguiçar,
melhorando o humor e reduzindo o estresse físico e mental,
além de favorecer a união das
pessoas”, destaca. I
(EV)

Pierre Duarte 27/12/2013
10 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Entrevista

MULHERES
ÀS AVESSAS
Psicóloga Ligia Guerra mostra como a mulher pode se desprogramar de certos
padrões limitadores impostos pela vida moderna para ser mais plena e feliz
Gisele Bortoleto
gisele.bortoleto@diariodaregiao.com.br

O tempo passa rápido demais. Um dia você dorme menina e, no outro, acorda mulher.
O hiato entre a infância e a vida adulta se torna uma breve
lembrança. Algumas mulheres
são gratas ao tempo. Outras, se
sentem traídas por ele. Independente das realizações que
conquistem ao longo da vida,
uma coisa é certa: elas sempre
parecem se sentir prejudicadas
em algum aspecto. Nunca são
belas o suficiente, competentes
como gostariam ou seguras como tentam demonstrar. E é justamente sobre isso que a psicóloga Lígia Guerra, poetisa, escritora e palestrante, trata em
seu novo livro “Mulheres às
Avessas”, que acaba de ser lançado pela editora Sextante.
“Não é fácil viver carregando
rótulos, lutando para corresponder às expectativas
alheias”, explica. Essa tentativa
tem deixado muitas mulheres
exaustas, infelizes e frustradas.
A juventude deixa as mulheres apreensivas pelo futuro e ansiosas pelo que ele trará. A maturidade as angustia pela percepção de que as horas lhe escorrem por entre os dedos e pela constatação de que há ainda
muito a conquistar. Enquanto

isso, o momento presente suplica por ser vivido. “Como a
maioria das mulheres, você conseguiu o emprego dos seus sonhos, mas tem dificuldade de
equacionar o amor. Você realizou o milagre de construir uma
carreira estável, porém não sabe como conciliar tudo com a
maternidade. Você se tornou
mãe, mas está longe de representar o papel que tanto idealizou”, diz no livro. Enquanto as
faltas reais a atropela, as imaginárias a devoram. A mulher
não tem apenas a jornada dupla
da casa e do trabalho. Ela tem a
tripla, a quádrupla e quíntupla
do esgotamento físico, mental
e emocional.
A maioria ainda se coloca
no fim da fila e parece confortável com isso. Poucas são as felizardas que se acham merecedoras dos aplausos que recebem.
Sempre achamos que existe um
dedo apontando a “farsa” que
somos, acusando-nos de que poderíamos ter feito melhor. “Mulheres. Tão amáveis, tão heroicas e tão contraditórias. Capazes de defender suas convicções, seus amores e suas verdades com a própria vida. Mas
tão frágeis diante de sim mesmas”, diz Ligia.
Mas quando foi que tudo isso começou? Quando foi que o
mundo feminino foi invadido

por tanta autocrítica? Chegou a
hora de questionarmos nossa
necessidade de perfeição e aprovação. “Conquistamos muitas
coisas e ainda temos diversas
outras para buscar. No entanto,
devemos rever a maneira como
vamos conduzir essa busca daqui para frente”, diz a autora. É
necessário acolher as ansiedades e os medos em vez de renegá-los. Eles enriquecem o processo de autoconhecimento e
ajudam a iluminar sua experiência profissional para mostrar que durante muito tempo a
mulher se desdobrou em mil,
se esforçando para ser excelente profissional, ótima mãe,
amante perfeita e dona de casa
dedicada.
“Chegou a hora de abandonar esse papel de supermulher
e assumir que estamos cansadas”, recomenda. Não é fácil viver carregando rótulos, lutando para corresponder às expectativas alheias e se comparando
a padrões absurdos impostos
pela sociedade. Não adianta se
desdobrar em mil para ser uma
ótima mãe, excelente profissional e amante sensacional- afinal, ninguém é perfeito.
O problema é que a maioria
das mulheres não aceita isso e
se cobra demais.
No livro, ela aborda temas
que fazem parte do universo fe-

minino como relacionamentos,
carreira, filhos, autoestima e beleza. Ela trata com naturalidade de assuntos considerados tabus como frigidez, cirurgias
plásticas, decisão de não ter filhos e namoro com homens
mais novos. E ensina as mulheres a lançar um olhar mais terno e complacente para si próprias, respeitando suas vontades e limitações. “Para ser feliz,
não é preciso ser perfeita. Basta
aprender a ser você mesma.
Sem amarras ou obrigações”,
completa.
Coragem é a chave para enfrentar tudo isso. As mulheres
precisam se vestir de coragem,
falar sobre aquilo que as perturba, expor suas fragilidades e angústias sem medo de críticas
ou rejeições. “Revirar a alma feminina pelo avesso é muito
mais do que um direito, é uma
necessidade. Devemos destinar
tempo e energia a refletir sobre
essas questões, para que possamos nos libertar da prisão que
nós mesmos nos impusemos ao
longo da vida”, garante. Para isso, é necessário acolher as ansiedades e os medos em vez de renegá-los. Eles enriquecem o
processo de autoconhecimento
e ajudam a iluminar os pontos
obscuros da jornada pessoal.
“Atingir nosso destino significa amar genuinamente a nós

mesmas e não abandonar, excluir, depreciar ou neglicenciar
aquilo que somos”, diz.
Sobre os assuntos tratados
no livro, Ligia Guerra falou
com exclusividade com a revista Bem-Estar.
Revista Bem-Estar - Qual a
maior desafio de ser mulher
nos dias de hoje?
Ligia Guerra - Acredito que
o maior desafio seja conseguirmos ter tempo para nós mesmas. Mas não só o tempo cronológico, que podemos medir pelas horas, mas aquele tempo
emocional de conseguirmos
nos reconhecer nesse espaço
que vivemos. As angústias às
vezes são tão grandes e as culpas tão controladoras que a mulher acaba perdendo o próprio
norte e não sabe mais nem
quem ela é, o que deseja, porque vive em busca de corresponder a uma demanda externa. Por isso “às avessas”, para
que possamos justamente nos
enxergar por dentro.
Bem-Estar - Você fala no livro que a maioria das mulheres ainda repete padrões de
conduta, embora saiba que
eles fazem mal. Quais são esses padrões nocivos?
Ligia - Por mais que a mulher banque a irreverente, sempre tem algumas coisas clássicas do mundo feminino. Por
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 11

Precisamos ler mais
romances, brincar com o
filho na grama, sair com
as amigas para pedalar,
enfim, conseguir
reconquistar pequenos
prazeres que nos tornam
grandes pessoas

exemplo, uma mulher passa
em frente a uma vitrine e muda
a postura. Ela muda a postura,
murcha a barriga, arruma o cabelo. O peso da estética e da beleza ainda é um incômodo para
nós, ainda queremos nos formatar dentro de determinados padrões, tanto que ainda compramos as revistas femininas que
nunca colocam um ensaio de
moda com uma mulher mais
velha ou não use o manequim
38. Continuamos comprando
essa ideia e achando isso normal. Quando temos filhos, queremos ser as mães perfeitas e
onipresentes, que suprem todas as necessidades dos pequenos. Queremos ser a mulher
que dá conta da sexualidade,
do trabalho. Nesta dança dos
traços, queremos ser perfeitas
ao máximo. Isso pra mim é um
estereótipo.
Bem-Estar - Qual o risco de
tentar viver essa vida?
Ligia - Muitas frustrações e
a perda de vida real. Ficamos
presas a uma vida muito mais
imaginária, uma vida que criamos como ideal. E, às vezes, até
quando atingimos o sonho
ideal nos frustramos porque vemos que ele não corresponde

ao relaxamento, a
uma leveza.
Uma liberdade de poder
ser e pensar
de acordo
com o que a
gente quer. Muitas mulheres reclamam que gostariam de ter vidas mais simples, às vezes, mas entraram numa roda viva de consumo e de
necessidade de retroalimentar
tudo isso que fica difícil
voltar atrás.
12 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Raio-X
Ligia Guerra é psicóloga com
especialização em psicologia
analítica e do trabalho. Poetisa e
escritora, é criadora e
comentarista do quadro
“Mulheres às Av3ssas”, na
RPCTV, afiliada da Rede Globo
no Paraná. Além disso, atua
como palestrante na área
comportamental e consultora
de empresas tanto no Brasil
quanto em outros países da
América do Sul

As angústias às vezes são tão grandes
e as culpas tão controladoras que a
mulher acaba perdendo o próprio
norte, porque vive em busca de
corresponder a uma demanda externa
Bem-Estar - Mas é possível quebrar essas amarras?
Ligia - O que tem dado muito certo é a reprogramação para
isso, tanto no quesito emocional quanto financeiro. É parar
e pensar: eu posso ou quero trabalhar menos? Como posso readequar minha vida? Eu quero
ficar mais tempo em casa para
cuidar dos meus filhos? Eu posso sair do meu trabalho ou encontrar um com uma carga menor? Ter um companheiro que
realmente me ajude mais? E
também no quesito emocional,
“diminuir” um pouco os olhos,
“encolher” essa necessidade de
estar sempre com o sapato da

última moda ou o carro do ano
e outras coisas que vemos como normais, mas que não são.
No quesito emocional, penso
que temos de ter mais tempo
de fato e priorizar dentro da
nossa vida um espaço, um tempo no dia pra fazer uma caminhada, o curso que você quer
ou ler um livro, mas ter esse
tempo. Essa conexão com a essência é o que nos torna mais
criativas, que nos permite que
escutemos as respostas que tanto buscamos.
Bem-Estar - O que sugere
para que as mulheres comecem a sair desse círculo?
Ligia - Precisamos ler mais

romances, uma coisa mais lúdica como brincar com o filho na
grama, sair com as amigas para
pedalar, enfim, conseguir reconquistar pequenos prazeres
que nos tornam grandes pessoas. Vale cozinhar ou fazer
coisas que nos remetem ao
mundo feminino por puro prazer. Ter um hobby gostoso que
nos “depressurize”.
Bem-Estar - Mas não existe a pressão de ser olhada diferente ao passar a viver às
avessas?
Ligia – Nós somos as pessoas que mais nos escravizamos. À medida que você consegue se ouvir, se libertar de um

padrão, você vai ter de enfrentar muitas barreiras. Terá de lidar com preconceitos, críticas,
fofocas e opiniões daquelas pessoas que não têm a sua coragem
de dar uma virada. Mas depois
iremos lidar com a admiração
de muitas pessoas e inspirar outras a fazer a mesma coisa.
Bem-Estar - Como é uma
mulher que vive às avessas
hoje?
Ligia - É uma mulher que
olha menos para fora e mais para dentro, que não se preocupa
com moda, mas sim consigo
mesmo, que tenha um diferencial no pensamento, que emita
uma opinião e não que fale ou re-

produza. É posicionada sem ser
arrogante. A frieza ou prepotência que certas mulheres desenvolveram para se impor mais
afasta do que aproxima. Ser às
avessas é você se impor, ter firmeza, sem perder a doçura. Espero que as mulheres consigam
conciliar essas diferenças. As
mulheres se afastaram tanto
com essa briga toda de “femista” e machista... Não sou contra
o feminismo, sou contra o “femismo”, uma posição diferente
da mulher que é a polarização
contra o homem, assim como o
machismo é contra a mulher.
Temos de lutar pelas nossas diferenças, que são tão lindas. I
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 13 - TV

Perfil

VIDA E SABOR
Brasileira Isa Souza faz sucesso à frente de programa de culinária nos Estados Unidos
Agência Estado/Divulgação

Agência Estado

A gaúcha Isa Souza, 38
anos, saiu do Brasil para fazer
carreira internacional em Direito, mas acabou largando a advocacia e se tornando uma chef
de programa de TV nos Estados Unidos.
Em março, ela lança a terceira temporada do “Isa, Vida y Sabor”, no canal latino Mega TV.
Além disso, a brasileira acaba
de lançar seu primeiro livro de
receitas em espanhol. Agora,
seus olhos se voltam para o Brasil, onde pretende colocar nas
livrarias uma publicação em
português. E Isa também já começa a elaborar um projeto do
seu programa para oferecer aos
canais de TV paga do país.
Seu estilo não é ensinar a fazer comidas típicas latinas e,
sim, valorizar a qualidade de vida. “Fácil, saboroso e saudável. Tenho de fazer isso no
formato americano, mas o
projeto une sabor e bem-estar. Não faço um show, como
a maioria dos chefs. Procuro
passar para as pessoas que cozinhar pode ser prazeroso”,
afirma a apresentadora.
Ela acrescenta que tenta passar a mensagem de que é possível comer de tudo, só que em
pequenas porções para não engordar. “Dou truques para reduzir a porção ou sugiro a troca
de alimentos, o que reduz muito as calorias de um prato e ainda engana os maridos, como purê de couve-flor que parece ser
de batata”, confidencia.
Isa passou por um grande
processo de mudança para alcançar seus sonhos. Ela estava
vivendo em Madri, na Espanha, fazendo mestrado em Direito Europeu quando uma paixão a fez mudar de vida radicalmente. Ela se mudou para Miami, nos Estados Unidos, e, por

disciplina para estudar e fazer
tudo da melhor maneira. Fui
atrás do conhecimento necessário para ser uma boa profissional de gastronomia”, conta.
Ela gosta de ressaltar que é
advogada por formação e chef
de cozinha por escolha e amor.
Isa conta que tinha o dom de
manipular alimentos e criar novos sabores, mas não parou aí.
Ingressou em uma conceituada
instituição de gastronomia, a
French Culinary Institute
(atualmente chamada de International Culinary Center), em
Nova York, depois de ter feito
a primeira temporada de seu
programa e ver que estava no
caminho certo.
“Não foi fácil chegar e ser
testada por um monte de gente.
É uma escola para profissionais, mas eu queria me profissionalizar e provei que poderia
estudar lá. Os chefs que estão fazendo sucesso no mundo todo
passaram por lá”, orgulha-se.

Mãe e filha

não poder exercer o Direito em
solo americano, começou a fazer de um hobby o seu novo
projeto de vida.
“Estava dando aulas e iria
lançar uma butique de massas,
quando um produtor de TV
quis gravar um programa comigo porque eu falava espanhol muito bem”, conta Isa,
que topou gravar um programa piloto em sua cozinha.
“Nunca tinha feito televisão.
É outra tribo, outra situação,
outro tudo”, recorda-se.

Enquanto tudo isso acontecia em sua vida, o homem que
ela amava pôs um ponto final
no relacionamento e voltou a
morar no Brasil. Isa o reencontrou dois anos depois e eles se
casaram, em julho do ano passado, mas ela estava sozinha
quando abraçou esse mundo
novo que a tornou famosa na televisão americana.
“Comecei a investir na nova carreira sem saber direito
qual era o meu negócio ali, mas
fui em frente. O direito me deu

Isa se casou pela primeira
vez muito nova, com apenas 14
anos. Quando foi morar fora,
Mariana, sua filha, ficou vivendo com seu ex-marido. Hoje,
mãe e filha trabalham juntas.
Mariana, que tem 24 anos e estudou cinema, atuou nos bastidores da segunda temporada de
“Isa, Vida y Sabor” e dirigiu a
terceira, que está sendo finalizada para entrar no ar.
“Um filho sempre aponta o
seu defeito. Filho não é como
mãe, que passa a mão na cabeça. Ela é muito crítica. Trabalhar com a Mariana faz com
que eu fique muito segura. Sempre fui aberta a ouvir opiniões
e não foi diferente com ela”, comenta a apresentadora.
Isa Souza é a responsável pela produtora que faz seu programa. Como advogada, ela mes-

ma analisa contratos e todos os
interesses comerciais da sua
marca, que tem o mesmo nome
da sua atração de TV.
A loira também diz que não
copia receitas e que, entre uma
temporada e outra de seu programa, dedica-se à pesquisa.
“Não repito receita. Mergulho
em um laboratório gastronômico para poder criar tudo o que
vou apresentar. Isso exige tempo”, conta
No livro, ela destaca, entre
suas criações, um arroz verde
com semente de coentro. “Em
tudo existe uma história. Faço
laboratório para ir atrás de coisas novas. Foi assim que descobri que a semente de coentro é
bactericida. Na Índia, usam
muito esse tempero para combater a salmonela (tipo de bactéria presente em alimentos).”
Isa gosta de ressaltar a diversidade da culinária mundial
em seu programa. Por isso, já
gravou edições cozinhando em
vários países, como Argentina,
Itália, Tailândia, Filipinas e, é
claro, o Brasil.

Casamento
Em 2012, logo após ter sua
trajetória retratada em uma reportagem de uma popular revista americana, Isa Souza foi convidada a dar entrevista no “Programa do Jô” (Globo).
Após falar em rede nacional
sobre o “fora” que levou do
amado, os dois voltaram a se comunicar e, na virada do ano de
2012 para 2013, eles se reencontraram. Seis meses depois, Isa e
o advogado André Torres se casaram. “Desisti de desistir. Minha família só soube que eu ia
me casar com ele quando receberam o convite de casamento,
mas não quis ir contra mim.”
Agora, sua vida se divide entre a sua casa em Miami e a do
casal, no Rio de Janeiro. “Sou
uma cigana”, conclui. I
TV -

14 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Trabalhos

‘Não me acho um cara
engraçado o tempo todo’
Com uma agenda lotada em 2014, Marcelo Médici fala de sua relação com o humor
Agência Estado/Divulgação

Agência Estado

Dar sequência à novela das 18h da
Globo, estrear um novo espetáculo
no teatro, participar de um programa
humorístico na TV paga e ainda filmar um longa-metragem. Neste ano,
a agenda de Marcelo Médici está lotada. Aos 42 anos, o intérprete de Joel,
do folhetim “Joia Rara”, diz que quer
aproveitar as oportunidades que têm a
ver com seu perfil.
Exceto a trama assinada por Duca
Rachid e Thelma Guedes, todos os seus
novos projetos envolvem Sanderson,
omotoboy paulistano que usa e abusa de
gírias para se comunicar. Popular no começo dos anos 2000, quando Médici integrou o elenco de “A Praça É Nossa”
(SBT), o personagem continua ganhando novas adaptações. Em abril, por
exemplo, o público poderá conferi-lo na
série “Vai que Cola”, no canal pago Multishow. Em seguida, virá o espetáculo
de teatro “Cada Dois com Seus Pobremas” e um filme.
“Tenho de aproveitar porque já estou com 42 anos e o Sanderson é um motoboy velho”, diverte-se. A seguir, confira a entrevista com o ator.
Pergunta - Seu personagem em
“Joia Rara” é supersticioso e parece
fazer de tudo para ter o que deseja, incluindo atrapalhar casamentos
alheios. Como você o vê?
Marcelo Médici - Na verdade, o
que o move é o amor absolutamente
incondicional por Aurora (Mariana
Ximenes), com quem está magoado.
Mas também acho que ele está se apaixonando pela Lola (Letícia Spiller).
A Aurora oferece um quê de Marilyn
Monroe e de diva, enquanto a Lola é
mais razão e predadora. Movido por
esse sentimento, que não está ligado
ao sexo propriamente dito, Joel acaba
fazendo muitas coisas para agradá-las
e tê-las por perto.
Pergunta - E você está se divertindo?
Médici - Sim, muito. Sempre acontecem coisas engraçadas nas grava-

ções. Outro dia, a gente foi gravar e o
Ângelo Antônio, que faz o monge
Tenpa, dizia as frases do personagem
dele no tom do Joel. Vários atores costumam fazer isso, porque Joel é muito
intenso, espalhafatoso e dramático (risos). A liberdade de Amora Mautner
(diretora), em dar espaço para os atores improvisarem em cena, contribui
também. Além disso, 99% do prazer
de trabalhar vêm do texto de Duca Rachid e Thelma Guedes, que chega redondinho para a gente.
Pergunta - O público percebe um lado
muito cômico no comportamento de Joel.
Personagens divertidos e bem-humorados
são, definitivamente, sua praia?

Médici - Sempre lidei com a comédia numa boa. Mas tenho 25 anos de carreira e fiz muita coisa que não era comédia. Um exemplo é meu trabalho na minissérie “O Canto da Sereia” (Globo),
no ano passado. Tuta tinha sua acidez e
seu bom humor, mas a função dele na
trama não era essa. Na minha vida profissional, o que acontece é que, desde
1999, trabalhos relacionados ao humor
surgiram com mais frequência. No entanto, não me acho um cara engraçado o
tempo todo e não tenho essa cobrança
no que faço.
Pergunta - Na sua opinião, existe
um preconceito entre “humor fácil” e
“humor difícil”, como foi caraterizado

o programa “Junto & Misturado”, do
qual você participou recentemente?
Médici - Teve gente que disse que
o “Junto & Misturado” tem um “humor difícil”. Isso é delicado. Existe
um preconceito. Mas é muito difícil
fazer o “humor fácil”. Sei porque trabalhei no programa “A Praça É Nossa”,que tem o chamado “humor popular” e faz sucesso há décadas. Outro
dito “fácil” seria o “Zorra Total”
(Globo), no ar há anos, com audiência. Mas tudo é humor.
Pergunta - Por falar em comédia, o
que você está achando dessa nova safra de humoristas na internet, como o
Porta dos Fundos?
Médici - São todos meus amigos.
Fui convidado por eles bem no começo do site, mas não consegui participar. Vejo que eles estão em um caminho interessante. Muita coisa que esses atores fazem na web não seria viável na TV. Mas a internet é meio terra de ninguém. Tem de tomar cuidado com o texto e com a qualidade da
gravação. Você pode, por exemplo,
gravar seu tio bêbado em um churrasco, mas isso não é, necessariamente,
um produto. No caso do Porta, eles
criaram algo específico.
Pergunta - Para 2014, o que você
deve fazer de trabalhos? Como está
sua agenda?
Médici - Em abril, “Joia Rara” acaba e começarei a gravar minha participação em “Vai que Cola” (Multishow), no qual estarei em 15 episódios dos 40. Nesse programa, vou interpretar o Sanderson, que é um personagem meu desde a época de “A
Praça É Nossa”. Pretendo ajudar os
redatores, mas o texto não será meu.
Por sinal, vou levá-lo ao teatro, novamente, com o espetáculo “Cada Dois
com Seus Pobrema”, no segundo semestre. Além disso, quero fazer um
longa-metragem com ele. Mas ainda
não sei se o Sanderson vai aparecer
sozinho ou se estará ao lado de meus
outros personagens. I
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 15 - TV

Destaques da TV
Agência Estado

HOJE

Fotos: Agência Estado/Divulgação

“BIOGRAPHY ESPECIAL” APRESENTA
HARRISON FORD
O programa “Biography Especial” conta a história
de um dos maiores atores de Hollywood, narrando
fatos importantes como o momento em que o astro
pensou em desistir do cinema para ser carpinteiro.
A biografia mostra as atuações que consagraram
Harrison Ford em produções como “Star
Wars” (1977) e “Caçadores da Arca Perdida”
(1981). A atração começa às 18h, no The Biography Channel.
MARATONA DE COMÉDIA NO
UNIVERSAL CHANNEL
O domingo no Universal Channel será
dedicado aos filmes de comédia, com
três exibições do gênero. Às 18h, “Um
Conto Quase de Fadas” dá início à maratona, que, na sequência, às 20h, apresenta “Separados pelo Casamento”, com Jennifer Aniston e Vince Vaughn. Para encerrar, às 22h, Matt Dillon, Owen Wilson, Kate Hudson e Michael Douglas estrelam “Dois é Bom, Três é Demais”.

ção, nada de veteranos. Apenas novatos entram na
casa, que, no primeiro momento, não terá cama para nenhum participante. Outra novidade na semana de estreia é a participação de Valdirene,
personagem de Tatá Werneck em “Amor à Vida”. O reality vai ao ar logo após a novela das
221h da emissora.

QUARTA-FEIRA
“BARTER KINGS” ESTÁ
DE VOLTA AO A&E
Os apresentadores Antonio Palazzola e Steve
Mchugh estão de volta para a terceira temporada de “Barter Kings”, o programa da A&E que
mostra como fazer bons negócios mesmo sem
dinheiro, na base da barganha. No episódio de
estreia, eles querem trocar um item para chamar a atenção para uma venda de garagem. O
programa vai ao ar toda quarta-feira, a partir
das 22h30, no canal A&E.

AMANHÃ
NICKELODEON TEM
ESTREIA SIMULTÂNEA
“How to Rock” é o novo seriado
teen do canal Nickelodeon que estreia no Brasil, Colômbia, México,
Venezuela e Argentina. O programa é uma espécie de batalha de
bandas, com canções originais de
Cymphonique Miller. Na história,
Kacey Simon (Miller) é uma talentosa adolescente que lidera uma
banda pop e entra em guerra com
outra banda do colégio, Os Perfeitos. A atração vai ao ar de segunda a quinta-feira, às 21h.

TERÇAFEIRA
“BBB 14”
ESTREIA COM 20
PARTICIPANTES
Nesta terça-feira, o apresentador Pedro Bial volta
mais uma vez ao comando do “Big Brother Brasil” (Globo) e apresenta
os 20 confinados que disputarão o prêmio de R$
1,5 milhão. Para esta edi-

QUINTA-FEIRA
“THE WALKING DEAD”
RETORNA À TV ABERTA
A Band retoma a exibição do seriado “The
Walking Dead”, em sua terceira temporada, nas
noites de quinta-feira, às 23h30. A história é centrada na vida de Rick Grimes, um oficial de polícia
da pequena cidade de Cynthiana, no estado do
Kentucky, que se junta a outros sobreviventes de
um apocalipse zumbi. Sucesso absoluto de audiência nos Estados Unidos, o último episódio da terceira temporada foi assistido por mais de 12 milhões de pessoas.

SEXTA-FEIRA
ANTONIO FAGUNDES FALA
DA CARREIRA
Antonio Fagundes é o convidado da semana no
programa “Viva o Sucesso”. Em entrevista descontraída, o ator da TV Globo conta como iniciou sua
carreira, como se prepara para interpretar seus personagens e revela o que o estimula, mesmo após
tantos anos, a continuar atuando. O programa começa às 21h15, no Canal Viva. I
TV -

16 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Entrevista

Após se destacar como a filha de
Paulo Gustavo no filme “Minha Mãe
é uma Peça”, Mariana Xavier
começa a chamar atenção como a
Ana Rita em “Além do Horizonte”

Agência Estado/Divulgação

Agência Estado

É difícil não se deixar contagiar pela alegria da atriz Mariana Xavier, a Marcelina do
filme “Minha Mãe É Uma Peça” (2013), que está fazendo sua estreia em novelas com a personagem Ana Rita, de “Além do Horizonte”
(Globo).
Depois de fazer algumas participações na
TV e trabalhos paralelos à carreira artística,
Maria (como é chamada carinhosamente pelos
mais próximos) conta que nunca pensou em
desistir, apesar dos obstáculos que enfrentou
para se firmar como atriz.
Hoje, ela começa a colher os frutos do seu
esforço, mas sabe que o caminho a percorrer é
longo.
Com a agenda cheia, Mariana revela que,
ao terminar as gravações do folhetim de Carlos
Gregório e Marcos Bernstein, irá se dedicar ao
monólogo “De Repente Gorda”, com estreia
prevista para o primeiro semestre de 2014.
Além do projeto para o teatro, e para a alegria
dos fãs, vai gravar a sequência de “Minha Mãe
É Uma Peça”, programado para chegar aos cinemas em 2015.
Pergunta - “Além do Horizonte” é a primeira
novela da sua carreira. Fazer um folhetim inteiro sempre foi um objetivo a ser alcançado?
Mariana Xavier - Desde pequena, sempre
quis fazer TV. Até agora, tinha feito participações especiais em novelas, mas nunca uma trama inteira. Nunca pintava uma oportunidade.
Até que surgiu “Além do Horizonte” e foi melhor do que imaginava. Hoje, contraceno com
importantes atores, que sempre admirei. Outra coisa bacana é que, na novela, não existe
guerra de egos. É um ambiente leve. Estou em
uma carreira difícil, em que poucas pessoas
conseguem dar certo. Faço o que amo e ainda
consigo me divertir com o meu trabalho.
Pergunta - Sente-se realizada?
Mariana - Quando se consegue pegar um
trabalho grande, o maior erro é achar que é o
ponto de chegada. Não é! Na verdade, é o de
partida. Não é porque estou no ar hoje, em
uma novela das 19 horas, que já está tudo ganho, seguro. Não é assim... Acho que isso vem
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 17 - TV

NOVOS ARES
PARA ‘MARCELINA’
Nunca
imaginei isso
na minha vida,
de estar em
um lugar e as
pessoas
pararem para
falar comigo.
Teve um
momento em
que me senti a
própria Xuxa
mais com a questão do amadurecimento e não do deslumbramento.
Pergunta - Nunca pensou em desistir, procurar outro trabalho, já que não
conseguia um papel em uma novela?
Mariana - Pensar em desistir não,
mas, há muito tempo, concilio a carreira de atriz com outros trabalhos. Preciso pagar as minhas contas, não dá para
ficar esperando um convite para o trabalho acontecer. Por isso, dei aula de dança, de gramática, de assessoria de marketing. Não vou negar que, algumas vezes,
bateu aquele desânimo pelo fato de as
coisas não darem certo, mas, de repente, vinha uma coisa do nada e me jogava
lá para cima.

Pergunta - O filme “Minha Mãe É
Uma Peça” foi um divisor de águas e
abriu as portas para você se tornar conhecida do grande público. Esperava
todo esse retorno?
Mariana - É verdade... Muitas portas se abriram depois que vivi a Marcelina no filme. Faço teatro desde os nove
anos, ser atriz sempre foi o que quis fazer na minha vida. Quem me apresentou para o grande público foi o filme. A
Marcelina foi a primeira oportunidade
de uma personagem grande. Foi um trabalho feito com muito carinho e que
deu certo.
Pergunta - Apesar de estar no ar
com o folhetim das 19 horas, até hoje
as pessoas quando lhe encontram na
rua comentam sobre a Marcelina?
Mariana - Com a novela, o retorno é
bem grande, mas o filme não fica atrás.
Ele alcançou muita gente. Os fãs sempre falam com carinho da Marcelina,
principalmente as adolescentes. A visibilidade da TV e do filme me surpreenderam. Nunca imaginei isso na minha
vida, de estar em um lugar e as pessoas
pararem para falar comigo. Teve um
momento em que me senti a própria Xuxa (risos). Na primeira vez que estive
no Projac (complexo de estúdios da Globo, no Rio de Janeiro), estava indo pegar o carro quando me chamaram.
Olhei e, na mesma hora, veio uma nuvem de pessoas em cima de mim, mais
de 15, com todos me bombardeando de
perguntas (risos). Nunca achei que isso
pudesse acontecer, mas não reclamo
que estou com a vida corrida, que quero
ter mais tempo para mim. Na verdade,
estou procurando quem tem tempo para me vender (risos).
Pergunta - Além de atuar, quais outros prazeres você destacaria?
Mariana - Amo viajar. Já consegui ir
a lugares incríveis. Nova York foi uma
das cidades de que mais gostei. Mas
Londres, sem dúvida, foi a minha viagem mais fantástica. A cidade é de pirar. Não vejo a hora de voltar. É uma

mistura de Paris com Nova York. Barcelona também foi incrível. As pessoas
têm o jeito, o estilo, do carioca. Viajar é
maravilhoso, o problema é juntar dinheiro para conseguir ir (risos). Já estou tentando juntar para a próxima, que
eu adoraria que fosse Londres novamente. Na verdade, não quero ter dinheiro
para comprar um apartamento maravilhoso, um carrão do ano. Isso não sou
eu. O que, realmente, desejo é ter dinheiro para viajar e ser feliz. Na vida,
nada paga o que você ganha em termos
de cultura com uma viagem.
Pergunta - E tem lembranças destas viagens?
Mariana - No meu quarto, tenho um
quadro de imagens onde coloco as fotos
das minhas viagens. E tem também
aquelas com os meus amigos. Tenho
muitos amigos, bem acima da média. É
uma característica minha. Para você ter
uma ideia, tenho amigos da época do jardim de infância (risos). E venho só somando. Acho que, na vida, o nosso
maior tesouro são os amigos. Além da
família, claro!
Pergunta - Gosta de fotografar?
Mariana - Adoro fotografar e gosto da foto em papel. Aquela coisa de
pegar as fotos nas mãos, ficar olhando e me lembrar da viagem. Isso me
transporta para a época da viagem...
É maravilhoso. É diferente da praticidade da máquina digital. Revelo as
minhas fotos porque fico com medo
de perder tudo.
Pergunta - Após o final de “Além
do Horizonte”, tem algum outro trabalho na fila para ser realizado?
Mariana - Vai ter o filme “Minha
Mãe É Uma Peça 2”, que deve ser lançado em meados de 2015. Após a novela, vou estrear, no primeiro semestre de 2014, o meu monólogo “De Repente Gorda”, que vai falar sobre a
eterna insatisfação com o próprio corpo. A peça vai abordar assuntos sérios, com muitas reflexões. Mas é
uma comédia, tudo bem leve. I

Estou em uma
carreira difícil,
em que poucas
pessoas
conseguem dar
certo. Faço o
que amo e ainda
consigo me
divertir com o
meu trabalho
TV -

18 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Record
Agência Estado

Agência Estado/Divulgação

Texto ágil, atores afinados e
produção de época impecável
são alguns dos ingredientes importantes da novela “Pecado
Mortal”, da Record. Contudo,
é impossível citar o sucesso da
trama sem mencionar o trabalho do ator Vitor Hugo, o homem por trás do vilão Picasso.
Debochado e corruptível, o
policial acumulou, nesses três
meses de folhetim, uma lista expressiva de maldades contra o
mocinho Carlão (Fernando Pavão), por quem nutre um (até
agora) inexplicável ódio.
“O Picasso é como um coringa, porque transita por todos os núcleos da trama e pode
ser qualquer carta no jogo”, defende Vitor.
Na vida real, Vitor Hugo
não tem nada de seu vilão de
frases rápidas. Formado em Filosofia pela PUC do Rio de Janeiro, o ator de fala mansa cultiva um olhar sensível sobre o
mundo. O sucesso tão pouco

DE PICASSO
A CORINGA
Aos 36 anos, 20 deles
dedicados à carreira artística,
Vitor Hugo se divide entre ator
de novelas e teatro e diretor de
produtora. Na TV, faz o vilão em
“Pecado Mortal”
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 19 - TV

veio de graça. Com 36 anos de
idade e mais de 20 de televisão,
o ator se desdobra entre novelas,
teatro e o cargo de diretor na produtora Agarina.
Estreou na TV ainda adolescente, fazendo dois trabalhos na
extinta Manchete, a novela “A
História de Ana Raio e Zé Trovão” (1990-1991) e a minissérie
“Na Rede de Intrigas” (1991).
Em 1992, por sua atuação na peça “Capitães de Areia”, de Jorge
Amado, recebeu o Prêmio CocaCola de Teatro na categoria
Ator Revelação.
Curiosamente, outra montagem da mesma peça lhe garantiria, em 2005, uma indicação ao
Prêmio Shell na categoria Melhor Diretor. “Tenho uma relação com o universo amadiano,
toca-me o fato de ele extrair poesia da história de homens e mulheres tão simples”, confessa.
Promessa de galã nos anos
1990, Vitor foi escalado pela
Globo para “Perigosas Peruas” (1992), “Sex Appeal”
(1993), “Corpo Dourado”
(1998), “Cabocla” (2004) e “O
Profeta” (2007) - seu último
trabalho na emissora.
Já na Record, passou por “Vidas Opostas” (2006), “Chamas
da Vida” (2008) e “A História de
Ester” (2010), antes de conquistar dois personagens de destaque: o aleijado Mefibosete, de
“Rei Davi” (2012), e Judá, de
“José do Egito” (2013).
A seguir, o ator fala sobre o
futuro de Picasso, analisa a trama de “Pecado Mortal” e conta
seus truques para buscar inspiração dentro e fora de cena.
Pergunta - Afinal, por que Picasso odeia tanto Carlão?
Vitor Hugo - Algumas explicações sobre essa questão estão
para serem apresentadas, mas
acho legal manter o mistério.
O autor está trabalhando há
muito tempo para construir essa trama (risos).
Pergunta - Mas você trabalha com alguma hipótese?
Hugo - Nós, os atores, recebemos apenas uma sinopse do personagem no início da novela. Assim como o público, vamos descobrindo as coisas capítulo por
capítulo. Mas havia referências
no texto sobre o fato de o tema

pedofilia mexer muito com o Picasso. Ele cresceu em um orfanato, dando a entender que poderia ter assistido ou sofrido esse tipo de abuso. Como havia a acusação contra o Carlão de pedofilia,
eu trabalhei - na minha cabeça com esse dado. A raiva dele podia vir daí.
Pergunta - O vilão também
parece ter bastante inveja do
Carlão, certo?
Hugo - O Carlão é um cara no meu ponto de vista - bem-sucedido na vida. Ele construiu
uma família, uma história com
uma mulher e tem uma boa relação com os filhos. Tudo isso
com muita honestidade e integridade. O Picasso é o oposto, não
tem nem amigos. Há inveja, mas
também uma relação de amor e
ódio, de proximidade e repulsa.
Pergunta - E tem a questão
do domínio do jogo do bicho...
Hugo - O Carlão poderia ser
um cara rico se assumisse o jogo
do bicho com o pai, mas ele
abriu mão de tudo o que o Picasso mais ambiciona. É como se o
Carlão mostrasse para ele que é
possível seguir um caminho pelo coração, porta que o Picasso
não consegue abrir.
Pergunta - Você se inspirou
em alguém para compor o Picasso?
Hugo - O Picasso é um misto
do Iago, da peça “Otelo” (de
William Shakespeare), com um
coringa. Ele é meio Iago, porque
não suporta a felicidade dos outros, e coringa, porque não é
nem moral nem imoral. É amoral. Ele mostra isso no corpo,
com seu riso sarcástico e na forma de andar. Ele anda como se
estivesse dançando. Assim como um “joker” (coringa, em inglês), que tinha trânsito livre
por todos os cômodos do palácio. O Picasso transita por todos
os núcleos da trama e pode ser
qualquer carta no jogo.
Pergunta - Você tem alguma preparação especial nas
cenas?
Hugo - Fiz um baralho com
14 cartas - todas de coringas -,
com diferentes imagens e risos.
Algumas imagens são de baralhos bastante antigos, inclusive.
Levo esse baralho comigo no
bolso quando gravo a novela. Pa-

ra mim, é algo do personagem e
me ajuda a compor sua personalidade e suas expressões.
Pergunta - O que espera para o Picasso na trama?
Hugo - Que ele se humanize.
Quando soubermos mais do seu
passado, saberemos mais da sua
dor. Acho que, nesse momento,
ele vai deixar de ser um coringa
para mostrar quem realmente é.
Pergunta - Tanto “Pecado
Mortal” quanto a sua atuação receberam elogios unânimes da crítica. Como é isso
para você?
Hugo - Para mim, o mérito é
do personagem. O (Carlos) Lombardi construiu um personagem
brilhante por si só. Minha única
tarefa é não ofuscar esse brilho
que o Picasso tem. Também me
sinto agradecido pelo convite
epela oportunidade.
Pergunta - O Picasso é um
personagem marcante para
você?
Hugo - Já tenho muitos anos
de estrada e é um caminho solitário Só a gente sabe os risos e lágrimas que deixamos pelo trajeto. Mas, sim, esse está sendo um
momento muito especial na minha trajetória.
Pergunta - “Pecado Mortal”
não é a primeira novela do Carlos Lombardi que você participa, correto?
Hugo - Não, eu participei de
“Perigosas Peruas”, que foi o
meu primeiro trabalho na Globo. Era para ser uma participação especial: um garoto que batia à porta para dar um recado à
Natália Lage. Foi bacana porque eu e a Natália já nos conhecíamos do teatro e ela torcia por
mim. O Lombardi gostou, o papel foi prolongado e acabei fazendo o seu namoradinho.
Pergunta - A sua estreia na
TV foi na minissérie “Na Rede
de Intrigas”, da extinta TV
Manchete. Tem alguma memória especial desse trabalho?
Hugo - Sim, eu era garoto e
contracenava com o Leonardo
Brício, por quem tenho um carinho imenso e com quem atuei
em “Chamas da Vida” e “Rei Davi”, na Record, muito tempo depois. Lembro que toda a minissérie foi gravada fora da cidade
do Rio de Janeiro, em Arraial do

Cabo. Precisei ficar uns dias lá
sem meu pai e minha mãe, e todo o elenco me adotou. Outro
ponto era que a trama tinha uma
coisa mística, de ter fé, e acho isso simbólico. Algo como, se você acreditar, pode ver seu sonho
realizado. Levei isso para a minha carreira.
Pergunta - Em “Rei Davi”,
você interpretou Mefibosete,
um personagem paralítico. Fez
algum laboratório?
Hugo - Sim. Em uma sextafeira, dirigi até o sítio da minha
família para ficar o final de semana sozinho. Quando bati a porta
do carro, decidi que, até domingo, iria fazer todas as tarefas me
arrastando, que nem o personagem. Foi um aprendizado profundo que não passou pela razão, mas pelas emoções.
Pergunta - Essa experiência lhe ajudou em alguma cena
específica?
Hugo - Em uma gravação, o
diretor me perguntou por que
eu estava comendo com o dorso
das mãos, já que o personagem tinha deficiência somente nas pernas. Contei a ele que, em uma
noite no sítio, fui matar um mosquito que estava no meu rosto.
Quando bati com a palma da
mão, sujei todo o meu rosto de
lama. Naquele momento, percebi que as mãos eram as solas dos
pés de quem não poderia andar
naquele tempo, então, meu personagem precisaria comer com
o dorso das mãos, que era sua
única parte limpa.
Pergunta - Além de ser ator,
você é um dos diretores da produtora Agarina. Quais são os
seus projetos para 2014?
Hugo - Estou adaptando
“Suor”, um romance pouco conhecido de Jorge Amado, para o
teatro. Tenho uma relação com
o universo amadiano, toca-me
muito o fato de ele extrair poesia
da história de homens e mulheres tão simples. Além disso, estamos produzindo a terceira temporada do programa “Aventuras
Reais”. Ele é apresentado pelo
Sandro Cardoso, que é atleta e
meu irmão. A primeira temporada foi exibida pelo Multishow e a segunda pelo Canal
Off. E quero me dedicar ainda
mais a “Pecado Mortal”. I
TV -

20 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Cinema

EM BUSCA DA
ESTATUETA
Canal TNT vai transmitir ao vivo este
mês as indicações ao Oscar 2014
Agência Estado

No dia 16 de janeiro, a partir das 11h, o canal por assinatura TNT vai transmitir ao vivo
e, com exclusividade no Brasil,
a cerimônia que revelará as produções e artistas que vão concorrer ao Oscar neste ano. É a
primeira vez que a rede de televisão paga fará a cobertura do
evento de nomeação da lista de
indicados direto do Samuel
Goldwyn Theater, em Beverly
Hills, nos Estados Unidos.
O Oscar será realizado no
dia 2 de março, também com
transmissão exclusiva pelo
TNT. A 86ª edição da
premiação será oficialmente
apresentada por Ellen DeGeneres em Hollywood (EUA). Como a data cai em pleno domingo de Carnaval, a Rede Globo
não vai transmitir a cerimônia
para privilegiar a exibição dos
desfiles das escolas de samba
do Rio de Janeiro.
A dupla Fred Lessa e Sabrina Parlatore foram escalados
novamente pelo TNT para cobrirem o tapete vermelho na
transmissão do Oscar A cerimônia em si contará com os comentários do crítico Rubens
Ewald Filho. A cobertura na
TV brasileira está prevista para
começar às 20h30 e deve durar
aproximadamente cinco horas.
O Oscar conta com 24 categorias, que compõem o tradicional prêmio da Academia de Ar-

tes e Ciências Cinematográficas. A cerimônia é transmitida
ao vivo na rede de televisão
ABC nos Estados Unidos e é televisionada para mais de 225
países e territórios em todo o
mundo.
O evento de nomeação dos
indicados ao Oscar foi adicionado à programação do TNT, que
costuma exibir os principais
eventos da indústria cinematográfica mundial, como se fosse
a largada para outras
premiações de 2014. A cerimônia é feita por membros da academia e não conta com a participação de celebridades.
A única produção brasileira
que estava na disputa pelo prêmio de Melhor Filme Estrangeiro, o longa-metragem”O
Som ao Redor”, do pernambucano Kleber Mendonça Filho,
não foi classificada. O filme estava na lista dos elegíveis, com
outras 75 produções pré-selecionadas, mas, no dia 20 de dezembro, a academia divulgou a
lista com os nove pré-indicados na categoria, descartando a
produção brasileira.
Por enquanto, estão no páreo: “The Broken Circle Breakdown” (Bélgica), “An Episode in
the Life of an Iron Picker”
(Bósnia), “The Missing Picture”
(Camboja), “The Hunt” (Dinamarca), “Two Lives” (Alemanha), “The Grandmaster” (Hong
Kong), “The Notebook” (Hungria), “The Great Beauty” (Itália)
e “Omar” (Palestina). I

Agência Estado/Divulgação
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 21 - TV

Frases da semana
Agência Estado
Fotos: Divulgação

“Amo atuar, adoraria
dividir minha carreira
em 50% cantora e
50% atriz”
Sandy, cantora, em uma
participação no “Video Show”, da Globo,
sobre as novelas que já participou

“Sou otimista até na
tristeza. Quero que
2014 seja perto da
família e trabalhando
no que gosto”
Anderson Di Rizzi, ator, em entrevista
ao site da revista “Contigo!”,
sobre o que espera do ano de 2014

“Fico muito nervoso
no dia em que a
novela vai ao ar. Em
‘Além do Horizonte’
eu assisti à estreia
com borboletas no
estômago”
Rodrigo Simas, ator, em entrevista
ao site da revista “Quem”, sobre
o que o deixa com ‘frio na barriga’

“Gostaria de ter
mais. Na minha
cabeça, já estou
cronometrando
se vou ter outra
criança e
quando isso vai
acontecer”
Drew Barrymore, atriz, em entrevista à revista
“Marie Claire” americana, sobre estar grávida do
segundo filho e já pensar no próximo

“É só uma foto
artística. Tudo ali é
meu e nada é falso”
Roberta Miranda, cantora, em comentário no
Instagram, sobre ter publicado em sua rede social
uma foto em que aparece tomando banho

“Gosto de ter boas
vibrações. Não gosto
de previsões, de
saber o futuro. O que
tiver que acontecer
está nas mãos de
Deus”
Juliana Paiva, atriz, em entrevista ao
site da “Contigo!”, sobre o ano de 2014

“O Brasil tratou
Nelson Ned a vida
inteira como um
anão de circo”
Moacyr Franco, cantor e apresentador,
em entrevista ao “UOL”, sobre a morte
do amigo, o cantor Nelson Ned

“Hoje, sou mais gay
do que nunca,
porque estou casada
e quero viver por
toda a minha vida
com Malu”
Daniela Mercury, cantora, em
entrevista à revista “Quem”, sobre a sua
relação com a jornalista Malu Verçosa

“Já me perguntaram
muitas vezes, mas
continuo hétero”

“O vazio de sua
ausência é muito
doloroso”

Sam Alves, vencedor do “The Voice Brasil”,
em sua página no Twitter, respondendo
uma fã que questionou sua sexualidade

Vin Diesel, ator, no Facebook,
em novo desabafo na internet sobre
a morte do ator, e amigo, Paul Walker
TV -

22 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Resumo das novelas
GLOBO
MALHAÇÃO - 17H45
Segunda-feira - Anita confronta Antônio e afirma seu amor por Ben. Maura
decide alugar o quarto de Sidney. Hernandez desconfia de que Caetano
possa armar contra ele. Antônio se enfurece com a cumplicidade entre Ben
e Hernandez. Ben não dorme em seu
quartinho, e Omar vai ao casarão à
procura do rapaz. Pedro vê os desenhos de Antônio, e Tita o alerta para
que não mexa nos pertences do irmão. Tita lamenta sua mudança para
a casa de Maura. Ben pede ajuda a
Martin para checar documentos assinados por Hernandez para Caetano.
Antônio pede para conversar com
Ben, que fica cismado. Serguei e Flaviana discutem na frente de uma cliente. Anita afirma para Júlia que cobrará
explicações de Ben. João Luiz recrimina Raíssa por pensar em ter um filho
com Fábio.

Terça-feira - Antônio deixa Ben desacordado na loja abandonada e sai
com o celular do garoto. Antônio consegue enganar o chaveiro e guardar
sua mochila no quiosque do profissional. Anita se desespera por não encontrar Ben. Tita questiona Hernandez sobre o caráter de Antônio. Pedro
encontra um desenho detalhado dos
planos de Antônio e mostra para Anita. Ronaldo e Vera ficam apreensivos
com a falta de notícias de Ben. Ben
acorda na loja abandonada e grita por
socorro. Pedro, Frédéric e Anita alertam Ronaldo e Vera sobre os planos
de Antônio e todos decidem procurar
ajuda. Ronaldo e Vera conversam
com um policial sobre as suspeitas
contra Antônio, e João Luiz desconfia.
Antônio observa toda a movimentação de longe.

Quarta-feira - Antônio se prepara para
concluir seu plano. João Luiz, Vera e
Ronaldo pedem que todos deixem a
praça, e a polícia isola o local. Junior
comenta que viu Antônio perto da loja
abandonada, e Anita diz saber onde
é. Ben volta a gritar porsocorro. Micaela procura por Bruna, e Flaviana conta
para Sofia sobre a armação de Antônio. Anita, Ronaldo, João Luiz e Tuninho encontram Ben, que é resgatado
pelos bombeiros. Antônio é encontrado pelos policiais, que tentam negociar com o menino, mas ele exige a
presença de Ben. Luciana e Abelardo
avisam a Hernandez que Antônio está
cercado pela polícia. Ben fura o bloqueio da polícia e tenta convencer Antônio a desistir de seu plano. Anita se
desespera ao ver Ben correndo risco.

Quinta-feira - Sem que Antônio perceba, Ben o atira sobre um pula-pula
suspenso e salva sua vida. Hernandez acompanha Antônio à delegacia.
Na delegacia, Antônio pergunta se
sua foto sairá nos jornais, imaginando
que seu pai possa vê-lo. Flaviana suspeita de que Antônio sofra de uma
doença mental. Hernandez volta para
o casarão sem Antônio, e Tita sofre
pelo irmão. Antônio é internado. Ben
dispensa Anita, e Sofia percebe. Maura apoia Hernandez. Sofia apoia Anita
e a convence a exigir uma explicação
de Ben. Ben revela a Ronaldo que terminou o namoro com Anita. Sozinho,
Ben olha no celular a mensagem com
a chantagem e a exigência que termine com Anita. Sem conseguir falar
comBen, Anita decide voltar para a casa do pai.

Sexta-feira - Ben revela para Sidney
que terminou com Anita porque está
sendo ameaçado com um vídeo dos
dois e afirma suspeitarde Antônio. Flaviana tenta animar Sofia, que está deprimida. Hernandez anuncia sua mudança para a casa de Maura. Tita sofre, e Pedro a consola. Sidney surpreende Maura e Zelândia com seu
novo visual. Martin alerta Ben sobre
os documentos que Hernandez assinou para Caetano. Edgard anuncia para Sofia que vai se casar com Fábia,
que está grávida. Micaela ensaia sua
música com Drica, Bruna e Amanda.
Raíssa conta para João Luiz que Diva
precisou viajar e que Bárbara ficará
em seu lugar. Caetano tenta convencer as filhas de morar com ele, mas é
ignorado. João Luiz se irrita com Raíssa e Virgílio percebe.

conseguem despistar o delegado. Matilde diz a Serena que voltará para sua
cidade natal para esquecer Sonan.
Franz e Amélia combinam de investigar Pilar. Miquelina promete ajudar a
descobrir o paradeiro de Kleber. Amélia procura Pilar para saber por que ela
mentiu para o juiz. Manfred manda
Venceslau sair de seu apartamento.
Pilar conta para Manfred que era a namorada de Heitor quando ele se apaixonou por Catarina. Aurora fica preocupadacom a possibilidade de estar grávida. Sonan escreve uma carta para
Matilde declarando o seu amor. Disfarçado, Franz segue Manfred e o vê
conversar com Kleber. Odilon beija
Belmira. Miquelina procura o delegado para perguntar sobre Kleber e Arlindo fica furioso ao vê-los. Franz segue
Kleber.
Sexta-feira - Manfred segue Gertrude

e vê quando ela se encontra com Venceslau Toni e Gaia contam a história
de sua vida para Tavinho, que fica fascinado. Rubens anuncia que Aurora
nãoestá grávida, para a tristeza deDavi. Pérola pede que Matilde espere
por Sonan e não se case com Rubens. Franz pede que Mundo e Fabrício procurem Kleber. Manfred pressiona Gertrude para saber qual é a sua ligação com Venceslau, mas ela desconversa. Kleber consegue fugir de
Mundo e Fabrício. Matilde prova seu
vestido de noiva. Manfred vasculha o
quarto de Gertrude e descobre fotos
dela com Venceslau. Serena intercepta a carta de Sonan para Matilde. Sonan entrega seus votos e passa a
usar roupas ocidentais. Manfred, furioso, pergunta a Gertrude se ela e
Venceslau foram namorados.
Sábado - Não enviado pela emissora.

JOIA RARA - 18H15
Segunda-feira - Franz foge com outros
presos. Cléo vai embora e deixa Joel
no hotel. O delegado vai à casa de
Amélia procurar Franz e Pérola lhe conta queSilvia está viva. Valter tenta convencer Laura a entregar Tavinho para
Gaia e Toni. Ernest e Manfred discutem por causa de Franz. Joel não tem
como pagar o hotel e é obrigado a fazer faxina. Amélia arruma um emprego de garçonete na casa de chá. Sonan decide fazer um retiro nas montanhas para esquecer Matilde. Aurora
consegue voltar para a pensão de
charrete e todos ficam aliviados. Aurora e Davi decidem se casar imediatamente. Franz pede comida em um bar
de beira de estrada e quase é reconhecido pelo dono, que lê um jornal
onde está publicada a sua foto como
fugitivo.

Terça-feira - Franz diz ao dono do bar
que é caixeiro viajante e que foi assaltado na estrada. Ernest fica desolado
ao ler no jornal em que Franz está sendo procurado como fugitivo. Matilde
sonha com Sonan. Manfred procura
Amélia na casa de chá em seu primeiro dia de trabalho e a convida para o
casamento dos pais. Manfred também manda um convite para Hilda e
Viktor. Rubens pede que Matilde marque logo a data do casamento deles.
Franz pede carona na estrada, vê uma
blitz e foge. Toni e Gaia contratam Nuno para conseguirem a guarda de Tavinho. Amélia proíbe Pérola de ir à mansão. Manfred se irrita ao ver Venceslau chegando à festa. Pérola foge de
casa e vai para o casamento. Amélia
encontra Franz na rua.
Quarta-feira - Amélia fica feliz ao ver

Franz e o leva para o cortiço. Pérola pede para conversar a sós com Ernest e
diz ao avô que ele só vai parar de sofrer no dia em que conseguir amar o
próximo. Amélia busca Pérola na mansão e Ernest se casa com Gertrude.
Sonan sonha com Ananda e desiste
de fazer o retiro. Ernest se recusa a
passar a noite com Gertrude e Manfred o ameaça. Bibiana e Eufrásio
mostram o retrato de Franz para Silvia, que tem pequenas lembranças.
Viktor consegue um emprego na livraria. Aurora desmaia no meio do ensaio. Sonan diz a Rigpa que entregará
seus votos e voltará ao Brasil para ficar com Matilde. O delegado procura
Franz no cortiço, mas ele se disfarça
de idoso e consegue sair com Amélia
sem ser visto.
Quinta-feira - Mundo, Iolanda e Pérola

ALÉM DO HORIZONTE - 19H30
Segunda-feira a sábado – Não enviado pela emissora.

AMOR À VIDA - 21H00
Segunda-feira - Thales consegue salvar Natasha, mas Leila não escapa
do fogo. Lutero convence César a fazer novos exames. Paloma recebe a
notícia da morte de Leila e fala com
Amadeu. Natasha descobre que foi
salva por Thales. Neide fica inconsolável com a morte de Leila. Rafael pede para Eron tirá-lo da cadeia. Félix garante a Paloma que Aline será descoberta. Niko permite que Amarilys passeie com Fabrício e Adriana. Eron e
Félix discutem por causa de Niko. Per-

séfone marca um encontro com Vanderlei. Judith avisa a Atílio que ele precisa fazer uma consulta com um psiquiatra antes de receber alta. Valdirene consegue entrar no Big Brother
Brasil. Aline teme que César descubra seus planos. Vanderlei pede para
Perséfone garantir que quer realmente ficar com ele.
Terça-feira - Félix conta para Paloma
que incentivou Ninho a ficar com Aline
para se vingar de seu pai. Aline planeja viajar sozinha para o Exterior. Ma-

ciel avisa a Paloma que quer se casar
com Pilar. Márcia tenta convencer Félix a ficar com Niko. Niko deixa Amarilys sair novamente com Fabrício. Pérsio e Rebeca se beijam. Priscila pensa em manter Jacques no hospital.
Rubão se separa de Eudóxia para ficar com Tamara. Edith termina o relacionamento com Wagner. Patrícia
aconselha Perséfone a se decidir entre Daniel e Vanderlei. Neide se preocupa com o estado de Linda. Amadeu
visita Rafael na cadeia. Félix alerta Ni-

ko sobre Amarilys Atílio se transforma
em Gentil durante sua consulta com a
psiquiatra. Ordália entrega a Herbert o
endereço do trabalho de Elias.
Quarta-feira - Paloma, Lutero e Rebeca vão à casa de César, e Aline é obrigada a desistir de seus planos. Eron
cobra uma resposta de Niko sobre a
proposta que lhe fez. Amarilys deixa
Adriana comovida com seu comportamento. Aline é forçada a concordar
com a presença de Rebeca em sua
casa. Paloma fala para Pilar que ainda

está muito magoada com Félix. Aline
avisa a Ninho para ficar em silêncio na
presença de Rebeca. Félix não consegue conversar com Niko. Atílio conta
para Márcia que não recebeu alta da
psiquiatra. Valdirene descobre que entrará no BBB durante uma festa e fica
eufórica. Murilo volta para casa e descobre que Gigi vai se casar com Ignácio. Aline se irrita com Rebeca. Paloma agradece a Bruno por cuidar de
Paulinha. Aline manda Ninho voltar para o galpão.
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 23 - TV

Resumo das novelas
GLOBO
Continuação - AMOR À VIDA - 21H00
Quinta-feira - Todos veem a entrada
de Valdirene no programa de TV. César pede para Rebeca espionar a esposa. Aline manda Ninho contar para
Paulinha que ele vai para o Peru. Carlito fica furioso com o comportamento de Valdirene no BBB. Aline dá um
presente para Rebeca e é carinhosa
com César, que fica pensativo. Rebeca fala para Paloma que acredita
nas intenções de Aline. Valdirene é
eliminada do BBB. Carlito decide
não ficar mais com a mãe de sua fi-

ra Silvia que Fabrício foi sequestrado. Carlito decide ficar com Raquel,
depois de levar um fora de Valdirene. Herbert procura Elias. Félix consola Niko. Lídia incentiva Natasha a
procurar Thales. Herbert oferece um
presente de casamento em dinheiro
para Elias. Félix e Eron brigam no
hospital, e Paloma repreende os
dois. Márcia marca diversos compromissos para Valdirene. Elias entrega o cheque de Herbert para as
obras da igreja. Paloma pensa em

lha. Amarilys foge com Fabrício. Paulinha se encontra com Ninho. Adriana pede socorro pela janela. Linda
procura por Rafael, e Neide se preocupa. Eron manda Rafael ficar longe
de Linda. Niko descobre que Amarilys sequestrou Fabrício. Valdirene é
cercada por fãs.
Sexta-feira - Valdirene destrata os
fãs, e Márcia a repreende. Carlito
procura Valdirene. Niko pede ajuda
a Félix. Amarilys chega à casa de Ingrid em Angra dos Reis. Félix fala pa-

como fazer para confirmar que Ninho é amante de Aline. Herbert convida Edith para ir à sua casa. Rebeca ouve Aline falando com Ninho.
Sábado - Félix e Niko partem para Angra dos Reis atrás de Amarilys. Gigi
e Ignácio se casam. Rubão expulsa
Eudóxia de seu apartamento e decide cortar o dinheiro do filho. Gentil vai à casa de Márcia. Ingrid comenta com Amarilys que recebeu
uma ligação confirmando uma
consulta com ela e deixa a derma-

tologista desconfiada. Ciça volta
para a casa de Paloma. Aline pede para um cúmplice guardar dinheiro para ela e marca um encontro com Ninho. César esconde
uma faca e pede para Rebeca confirmar se Aline tem um amante. Paloma fala para Eron ajudá-la a escolher um novo cirurgião-chefe para o
hospital. Rafael procura Linda, mas
Daniel e Neide o impedem de vê-la.
Gigi se desespera ao ter que voltar
a fazer quentinhas.

AMORES ROUBADOS - 22H30
Segunda-feira - Jaime afronta Leandro
com a ajuda de Bigode de Arame e
João. Leandro consegue escapar,
mas sofre um acidente de carro. Antônia passa mal e desmaia. Oscar recebeuma passagem aérea edinheiro para sair do Sertão, mesmo contra a sua
vontade. Antes de deixar a sua casa,
Oscar entrega um bilhete escondido
para Juca. Carolina procura Fortunato,
parasaber o paradeiro de Leandro. Jai-

memostra para Isabel e Antônia a notícia de que Leandro deu um desfalque
naempresa efugiu para São Paulo. Antônia liga para Fortunato e alerta sobre
a suposta fuga de Leandro. Carolina
chantageia Celeste para não mostrar
a Cavalcanti a cópia dos e-mails trocados entre ela e Leandro. Antônia vai à
casa de Leandro e estranha a ausência de vestígios sobre a sua viagem.
Jaime e João vão ao local do acidente.
Terça-feira - Jaime e Joãocontam a Bri-

tivaldo a versão deles do acidente. De
dentro de seu carro, Fortunato acompanha a conversa de Jaime com o inspetor. Britivaldo aceita a versão de Jaimee dá o casocomo esclarecido. Britivaldo oferece hospedagem para Jaime em sua casa. Antônia custa a acreditar que Leandro tenha fugido e revela um segredo para Ana Clara. Fortunato desconfiaque Leandro é quem estava no carro envolvido no acidente. Celeste pede ajuda à Isabel, que vai em

direçãoà casa daamiga. Isabel atropela um rapaz que está de bicicleta eacaba se envolvendo com a vítima. Fortunato confronta João e Bigode de Arame. Isabel desmaia ao saber que
Leandro é amante de Celeste.
Quarta-feira - Antônio avisa à neta que
Celeste pediu ajuda para Isabel e que
ela passou mal. João diz a Jaime que
o plano foi descoberto. Antônio questiona Celeste sobre a sua conversa
com Isabel. João avisa a Jaime que

Fortunato irá à polícia. Isabel começa
a balbuciar o nome de Leandro e todos concluem que ela teve um envolvimento com o sommelier. Antônia se
desespera com a revelação da mãe.
Fortunato percebe que se expôs ao
confrontar João e Bigode de Arame e
tenta se esconder.
Quinta-feira - Não enviado pela emissora.
Sexta-feira - Não enviado pela emissora.

RECORD
PECADO MORTAL - 22H30
Segunda-feira - Stella volta. Carlão arma com Otávio e diz que matará Perfume. Carlão se assusta ao ver Dorotéia e Patrícia na fazendinha. Dorotéia
abre a porta de Carlão com grampo e
tenta beijá-lo. Stella se desespera ao
ver Otávio na boate e sai sem que ele
a veja. Donana descobre o plano de
Carlão e tenta avisar Perfume. Otávio
se oferece para ir no lugar do irmão,
mas Carlão está decidido. Dorotéia
descobre que Carlão tentará matar
Perfume e tenta convencê-lo a desis-

tir, dizendo que ele arruinará sua vida.
Terça-feira - Otávio fica aflito sem notícias de Carlão e decide ir atrás dele
em restaurante. Stella esbofeteia Donana e ameaça matá-la. Picasso vai
atrás de Carlão. Carlão pega arma e
vai ao encontro de Perfume. Carlão
não consegue atirar e dá uma coronhada no bicheiro. Patrícia fica aliviada ao saber que Carlão não matou Perfume. Perfume vai até fazendinha e diz que entregará bicheiros em troca de proteção pa-

ra o jardineiro. Baldochi manda
Donana cavar a própria cova.
Quarta-feira - Carlão e Dorotéia seguem com a farsa e fingem ter um caso na frente de repórter. Picasso atende pedido de Michele e vai até hospital para vê-lo. Baldochi liberta Donana. Michele pede para Otávio que ele
se aproxime de Picasso. Sabonete e
Valdo descobrem que Perfume está vivo e temem que bicheiro os entregue
a mando de Carlão. Carlão e Otávio
conversam sobre plano para prejudi-

car bicheiros.
Quinta-feira - Picasso planeja envenenar Carlão. Dorotéia diz que destruirá
carreira de Patrícia se Carlão não lhe
der um filho. Picasso contamina camisa de Carlão com veneno. Stella
ameaça matar Donana. Carlão sente
primeiros sintomas de envenenamento. Carlão se sente mal e tira a camisa
envenenada. Otávio, Djalma e capangas cercam o armazém escondidos e
esperam por Carlão para atacarem.
Otávio fica preocupado com demora

de Carlão e decide atacar.
Sexta-feira - Patrícia se desespera ao
descobrir que Carlão foi envenenado.
Picasso troca tiros com motorista de
carro, que atinge pneus do caminhão.
Otávio freia e Picasso consegue atingir atirador, que perde a direção do carro. Picasso e Otávio fogem correndo
pela estrada. Dorotéia diz para Patrícia que alguém próximo a Carlão pode
ser o culpado pelo envenenamento.
Picasso e Otávio conversam amistosamente.

ças colocaram ratoeiras em seu
chinelo. Clarita tira satisfação
com Beto, que não revela sobre o
beijo e enrola a namorada. Ética
chega atrasada e Clarita chama
sua atenção. As chiquititas conversam sobre a diferença no comportamento Ernestina. Mosca diz
que acha que ela pode ser um clone da antiga Ernestina. Para saber se ela é ou não clone, resolvem testar os hábitos da zeladora. José Ricardo vai até a casa de
Carol falar sobre a Dani.
Sexta-feira - As chiquititas começam a achar que ela foi abduzida. Ca-

rol vai ao orfanato pra falar sobre a
transferência daDani paralá. Carol estranha o comportamento de Ernestina, que na verdade e Matilde disfarçada. Carol pede para que todas as chiquititas recebam bem ela. Dani continua com o comportamento mimado e
malcriado. Chico prepara um bolo especial para a Dani. Carol conversa
com Cintia na diretoria do orfanato e
pede para que possa visitar a Dani por
alguns dias e assim lhe auxiliar no processo de adaptação. Cintia não autoriza e sugere que ela vá falar diretamente com José Ricardo, já que não concorda com sua decisão.

SBT
CHIQUITITAS - 20H30
Segunda-feira - Junior pede ao pai que
consiga a transferência da Dani para
o Orfanato Raio de Luz. Carol liga pra
José Ricardo e diz que está na porta
do orfanato. Carol garante que não irá
sossegar enquanto ele não cumprir
sua promessa. José Ricardo aceita
descer para falar com ela. No orfanato, Cintia entrega uma relação de nomes para Matilde poder se passar pela irmã gêmea, Ernestina. Vivi continua tentando esconder de Mathias
que mora no orfanato.
Terça-feira - Érica chama Beto para
sair a noite e diz que só pode convidar
uma pessoa. Matilde confisca o celu-

lar de Vivi, que fica preocupada em
não poder avisar Mathias que poderá
mais ir. Ela resolve fugir. Vivi volta ao
orfanato e Ernestina, que na verdade
é Matilde, manda ela limpar a cozinha
inteira usando apenas uma escova
de dente. Matilde diz pra Cintia que
existe uma passagem secreta no orfanato, que ela ainda não sabe onde é.
Carmen diz que castigar Vivi não faz
sentido. Matilde rebate e diz que a cozinha precisa de uma faxina e como
ela fugiu, decidiu resolver dois problemas de uma vez.
Quarta-feira - Matilde se sentiu desafiada e ordena que todas as Chiquiti-

tas façam 100 flexões. Ernestina corta a luz do orfanato ao anoitecer e diz
que não quer ouvir a voz das crianças.
Clarita segue Beto com a ajuda de Tobias. Ela vai até a balada e quer ver o
que Érica quer com Beto. Os dois são
barrados na entrada da balada e Clarita tem a ideia de Tobias se vestir de
Thomas Ferraz para entrarem no local. Tobias consegue entrar na balada, disfarçado.
Quinta-feira - Amanhece e Chico encontra Ernestina, que na verdade
é Matilde, desmaiada no chão. As
chiquititas ficam preocupadas. Ernestina acorda e diz que as crian-
TURISMO -

24 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO

Turismo

DO MAR PARA
AS AVENIDAS
Fort Lauderdale, a Veneza americana, apresenta novidades
investindo na cena gastronômica e cultural
Agência O Globo

Em Fort Lauderdale, a vida se passa à beiramar. Ou à beira-canal, digamos. São quase 40
quilômetros de faixa de areia banhada pelo
Atlântico na região do condado de Broward, e 13
vezes essa extensão só em canais, totalizando
500 quilômetros de hidrovias.

Não à toa, a cidade ao norte de Miami tem um
dos três maiores portos do mundo, o Everglades,
que recebe 3,7 milhões de passageiros ao ano, entre
embarques e desembarques.
Se a vida a bordo está mais do que consagrada na
Veneza americana, a vida em terra firme se dinamiza inspirada pela vizinha mais famosa, transbordando de novos visitantes ligados ao mundo da arte. I

Hidrovias: os canais cortam a
área central da cidade
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 25 - TURISMO
Fotos: Agência O Globo

Em época de
Boat Show, as
vagas da marina
ficam lotadas
Revista bem estar-20140112 sentimento humano
Revista bem estar-20140112 sentimento humano
Revista bem estar-20140112 sentimento humano
Revista bem estar-20140112 sentimento humano
Revista bem estar-20140112 sentimento humano
Revista bem estar-20140112 sentimento humano
Revista bem estar-20140112 sentimento humano

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resenha espirita on line 128
Resenha espirita on line 128Resenha espirita on line 128
Resenha espirita on line 128MRS
 
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"Fernanda Caprio
 
Bem aventurado 0s_aflitos_palestra
Bem aventurado 0s_aflitos_palestraBem aventurado 0s_aflitos_palestra
Bem aventurado 0s_aflitos_palestraIara Boton
 
Apostila%20de%20 dinamicas%2097%20din%e2micas
Apostila%20de%20 dinamicas%2097%20din%e2micasApostila%20de%20 dinamicas%2097%20din%e2micas
Apostila%20de%20 dinamicas%2097%20din%e2micasSusana Godinho
 
Apostila de dinamicas 97 dinâmicas
Apostila de dinamicas 97 dinâmicasApostila de dinamicas 97 dinâmicas
Apostila de dinamicas 97 dinâmicasAndréia Sousa
 
Revista Boa Vontade, edição 222
Revista Boa Vontade, edição 222Revista Boa Vontade, edição 222
Revista Boa Vontade, edição 222Boa Vontade
 
Resenha espírita on line 90
Resenha espírita on line 90Resenha espírita on line 90
Resenha espírita on line 90MRS
 
O sentimento mais libertador
O sentimento mais libertadorO sentimento mais libertador
O sentimento mais libertadorIrene Aguiar
 
Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015fespiritacrista
 
Controlesuavida
ControlesuavidaControlesuavida
Controlesuavidaiurdpt
 
Pelo que Vale a Pena Viver
Pelo que Vale a Pena ViverPelo que Vale a Pena Viver
Pelo que Vale a Pena ViverCarlos Correa
 
Benevolência para com todos
Benevolência para com todosBenevolência para com todos
Benevolência para com todosHelio Cruz
 

Mais procurados (19)

Resenha espirita on line 128
Resenha espirita on line 128Resenha espirita on line 128
Resenha espirita on line 128
 
Pelo que vale a pena viver?
Pelo que vale a pena viver?Pelo que vale a pena viver?
Pelo que vale a pena viver?
 
Pelo que vale a pena viver
Pelo que vale a pena viverPelo que vale a pena viver
Pelo que vale a pena viver
 
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"
 
Gentileza gera-gentileza
Gentileza gera-gentilezaGentileza gera-gentileza
Gentileza gera-gentileza
 
VONTADE E FORÇA DE VONTADE
VONTADE E FORÇA DE VONTADEVONTADE E FORÇA DE VONTADE
VONTADE E FORÇA DE VONTADE
 
Sinal Verde
Sinal VerdeSinal Verde
Sinal Verde
 
Bem aventurado 0s_aflitos_palestra
Bem aventurado 0s_aflitos_palestraBem aventurado 0s_aflitos_palestra
Bem aventurado 0s_aflitos_palestra
 
Apostila%20de%20 dinamicas%2097%20din%e2micas
Apostila%20de%20 dinamicas%2097%20din%e2micasApostila%20de%20 dinamicas%2097%20din%e2micas
Apostila%20de%20 dinamicas%2097%20din%e2micas
 
Apostila de dinamicas 97 dinâmicas
Apostila de dinamicas 97 dinâmicasApostila de dinamicas 97 dinâmicas
Apostila de dinamicas 97 dinâmicas
 
Revista Boa Vontade, edição 222
Revista Boa Vontade, edição 222Revista Boa Vontade, edição 222
Revista Boa Vontade, edição 222
 
Resenha espírita on line 90
Resenha espírita on line 90Resenha espírita on line 90
Resenha espírita on line 90
 
8 Essencia De Luz
8   Essencia De Luz8   Essencia De Luz
8 Essencia De Luz
 
O sentimento mais libertador
O sentimento mais libertadorO sentimento mais libertador
O sentimento mais libertador
 
Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015
 
Jornal do Espiritismo Edição Fevereiro/2012
Jornal do Espiritismo Edição Fevereiro/2012Jornal do Espiritismo Edição Fevereiro/2012
Jornal do Espiritismo Edição Fevereiro/2012
 
Controlesuavida
ControlesuavidaControlesuavida
Controlesuavida
 
Pelo que Vale a Pena Viver
Pelo que Vale a Pena ViverPelo que Vale a Pena Viver
Pelo que Vale a Pena Viver
 
Benevolência para com todos
Benevolência para com todosBenevolência para com todos
Benevolência para com todos
 

Destaque

Revista bem estar-27-07-14
Revista bem estar-27-07-14Revista bem estar-27-07-14
Revista bem estar-27-07-14Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-20150208
Revista bem estar-20150208Revista bem estar-20150208
Revista bem estar-20150208Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-20150426
Revista bem estar-20150426Revista bem estar-20150426
Revista bem estar-20150426Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-20140615
Revista bem estar-20140615Revista bem estar-20140615
Revista bem estar-20140615Fernanda Caprio
 
JORNAL O QUÊ - participação Alexandre Caprio
JORNAL O QUÊ - participação Alexandre CaprioJORNAL O QUÊ - participação Alexandre Caprio
JORNAL O QUÊ - participação Alexandre CaprioFernanda Caprio
 
Revista bem estar-20140706
Revista bem estar-20140706Revista bem estar-20140706
Revista bem estar-20140706Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-20-07-14
Revista bem estar-20-07-14Revista bem estar-20-07-14
Revista bem estar-20-07-14Fernanda Caprio
 
Bem estar=a vida do faz de conta
Bem estar=a vida do faz de contaBem estar=a vida do faz de conta
Bem estar=a vida do faz de contaFernanda Caprio
 
Bem estar emoçoes a flor da alma 070413
Bem estar emoçoes a flor da alma 070413Bem estar emoçoes a flor da alma 070413
Bem estar emoçoes a flor da alma 070413Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-20130519
Revista bem estar-20130519Revista bem estar-20130519
Revista bem estar-20130519Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-20141228
Revista bem estar-20141228Revista bem estar-20141228
Revista bem estar-20141228Fernanda Caprio
 
Bem estar o amor muda tudo-20130303
Bem estar o amor muda tudo-20130303Bem estar o amor muda tudo-20130303
Bem estar o amor muda tudo-20130303Fernanda Caprio
 
Bem estar fe na vida-20130127
Bem estar fe na vida-20130127Bem estar fe na vida-20130127
Bem estar fe na vida-20130127Fernanda Caprio
 
Revista dominios quando o corpo todo dói
Revista dominios   quando o corpo todo dóiRevista dominios   quando o corpo todo dói
Revista dominios quando o corpo todo dóiFernanda Caprio
 
Revista bem estar-20150201
Revista bem estar-20150201Revista bem estar-20150201
Revista bem estar-20150201Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-acreditar 20130623
Revista bem estar-acreditar 20130623Revista bem estar-acreditar 20130623
Revista bem estar-acreditar 20130623Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-20140105 o verdadeiro sucesso
Revista bem estar-20140105 o verdadeiro sucessoRevista bem estar-20140105 o verdadeiro sucesso
Revista bem estar-20140105 o verdadeiro sucessoFernanda Caprio
 
Revista bem estar-07-09-14
Revista bem estar-07-09-14Revista bem estar-07-09-14
Revista bem estar-07-09-14Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14Fernanda Caprio
 

Destaque (20)

Revista bem estar-27-07-14
Revista bem estar-27-07-14Revista bem estar-27-07-14
Revista bem estar-27-07-14
 
Revista bem estar-20150208
Revista bem estar-20150208Revista bem estar-20150208
Revista bem estar-20150208
 
Revista bem estar-20150426
Revista bem estar-20150426Revista bem estar-20150426
Revista bem estar-20150426
 
Revista bem estar-20140615
Revista bem estar-20140615Revista bem estar-20140615
Revista bem estar-20140615
 
JORNAL O QUÊ - participação Alexandre Caprio
JORNAL O QUÊ - participação Alexandre CaprioJORNAL O QUÊ - participação Alexandre Caprio
JORNAL O QUÊ - participação Alexandre Caprio
 
Revista bem estar-20140706
Revista bem estar-20140706Revista bem estar-20140706
Revista bem estar-20140706
 
Revista bem estar-20-07-14
Revista bem estar-20-07-14Revista bem estar-20-07-14
Revista bem estar-20-07-14
 
Revista bem estar-261014
Revista bem estar-261014Revista bem estar-261014
Revista bem estar-261014
 
Bem estar=a vida do faz de conta
Bem estar=a vida do faz de contaBem estar=a vida do faz de conta
Bem estar=a vida do faz de conta
 
Bem estar emoçoes a flor da alma 070413
Bem estar emoçoes a flor da alma 070413Bem estar emoçoes a flor da alma 070413
Bem estar emoçoes a flor da alma 070413
 
Revista bem estar-20130519
Revista bem estar-20130519Revista bem estar-20130519
Revista bem estar-20130519
 
Revista bem estar-20141228
Revista bem estar-20141228Revista bem estar-20141228
Revista bem estar-20141228
 
Bem estar o amor muda tudo-20130303
Bem estar o amor muda tudo-20130303Bem estar o amor muda tudo-20130303
Bem estar o amor muda tudo-20130303
 
Bem estar fe na vida-20130127
Bem estar fe na vida-20130127Bem estar fe na vida-20130127
Bem estar fe na vida-20130127
 
Revista dominios quando o corpo todo dói
Revista dominios   quando o corpo todo dóiRevista dominios   quando o corpo todo dói
Revista dominios quando o corpo todo dói
 
Revista bem estar-20150201
Revista bem estar-20150201Revista bem estar-20150201
Revista bem estar-20150201
 
Revista bem estar-acreditar 20130623
Revista bem estar-acreditar 20130623Revista bem estar-acreditar 20130623
Revista bem estar-acreditar 20130623
 
Revista bem estar-20140105 o verdadeiro sucesso
Revista bem estar-20140105 o verdadeiro sucessoRevista bem estar-20140105 o verdadeiro sucesso
Revista bem estar-20140105 o verdadeiro sucesso
 
Revista bem estar-07-09-14
Revista bem estar-07-09-14Revista bem estar-07-09-14
Revista bem estar-07-09-14
 
Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14
 

Semelhante a Revista bem estar-20140112 sentimento humano

Revista bem estar-20130818
Revista bem estar-20130818 Revista bem estar-20130818
Revista bem estar-20130818 Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-20140316
Revista bem estar-20140316Revista bem estar-20140316
Revista bem estar-20140316Fernanda Caprio
 
'No Meu Coração Pequenino'_ uma história sobre as emoções infantis.pdf
'No Meu Coração Pequenino'_ uma história sobre as emoções infantis.pdf'No Meu Coração Pequenino'_ uma história sobre as emoções infantis.pdf
'No Meu Coração Pequenino'_ uma história sobre as emoções infantis.pdfVivianeVianna9
 
Aprendendo a construir qualidade em sua vida - Workshop com Dolores Bordignon
Aprendendo a construir qualidade em sua vida - Workshop com Dolores BordignonAprendendo a construir qualidade em sua vida - Workshop com Dolores Bordignon
Aprendendo a construir qualidade em sua vida - Workshop com Dolores BordignonDolores Bordignon
 
Poder das Crenças com Miriam Izabel - Ebook Curso Online
Poder das Crenças com Miriam Izabel - Ebook Curso OnlinePoder das Crenças com Miriam Izabel - Ebook Curso Online
Poder das Crenças com Miriam Izabel - Ebook Curso OnlineEspaço da Mente
 
E-book-At.-Socioemocionais-vol-1-3.pdf
E-book-At.-Socioemocionais-vol-1-3.pdfE-book-At.-Socioemocionais-vol-1-3.pdf
E-book-At.-Socioemocionais-vol-1-3.pdfMarianneMeneses1
 
Luto, perda e separação na infância
Luto, perda e separação na infânciaLuto, perda e separação na infância
Luto, perda e separação na infânciaTeresa Andrade
 
Evangelho animais 63
Evangelho animais 63Evangelho animais 63
Evangelho animais 63Fatoze
 
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdfMeu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdfFlavioDuccini
 
Evangelho animais 71
Evangelho animais 71Evangelho animais 71
Evangelho animais 71Fatoze
 
Reproducao palestra na avtsm
Reproducao palestra na avtsmReproducao palestra na avtsm
Reproducao palestra na avtsmAna Rauber
 
Cartilha de Regulacao Emocional - Projeto Joga Aurora.pdf
Cartilha de Regulacao Emocional - Projeto Joga Aurora.pdfCartilha de Regulacao Emocional - Projeto Joga Aurora.pdf
Cartilha de Regulacao Emocional - Projeto Joga Aurora.pdfZedequiaSilva
 
O perdão é o sentimento mais libertador
O perdão é o sentimento mais libertadorO perdão é o sentimento mais libertador
O perdão é o sentimento mais libertadorWil Costa
 
O perdao e o sentimento mais libertador
O perdao e o sentimento mais libertadorO perdao e o sentimento mais libertador
O perdao e o sentimento mais libertadorAmadeu Wolff
 
Familia um rol de expectativas
Familia   um rol de expectativas Familia   um rol de expectativas
Familia um rol de expectativas Rubens de Mello
 

Semelhante a Revista bem estar-20140112 sentimento humano (20)

Revista bem estar-20130818
Revista bem estar-20130818 Revista bem estar-20130818
Revista bem estar-20130818
 
Revista bem estar-20140316
Revista bem estar-20140316Revista bem estar-20140316
Revista bem estar-20140316
 
'No Meu Coração Pequenino'_ uma história sobre as emoções infantis.pdf
'No Meu Coração Pequenino'_ uma história sobre as emoções infantis.pdf'No Meu Coração Pequenino'_ uma história sobre as emoções infantis.pdf
'No Meu Coração Pequenino'_ uma história sobre as emoções infantis.pdf
 
A elaboração da morte
A elaboração da morteA elaboração da morte
A elaboração da morte
 
Aprendendo a construir qualidade em sua vida - Workshop com Dolores Bordignon
Aprendendo a construir qualidade em sua vida - Workshop com Dolores BordignonAprendendo a construir qualidade em sua vida - Workshop com Dolores Bordignon
Aprendendo a construir qualidade em sua vida - Workshop com Dolores Bordignon
 
Poder das Crenças com Miriam Izabel - Ebook Curso Online
Poder das Crenças com Miriam Izabel - Ebook Curso OnlinePoder das Crenças com Miriam Izabel - Ebook Curso Online
Poder das Crenças com Miriam Izabel - Ebook Curso Online
 
E-book-At.-Socioemocionais-vol-1-3.pdf
E-book-At.-Socioemocionais-vol-1-3.pdfE-book-At.-Socioemocionais-vol-1-3.pdf
E-book-At.-Socioemocionais-vol-1-3.pdf
 
Luto, perda e separação na infância
Luto, perda e separação na infânciaLuto, perda e separação na infância
Luto, perda e separação na infância
 
Clinica psicanalitica julho 2010
Clinica psicanalitica julho 2010Clinica psicanalitica julho 2010
Clinica psicanalitica julho 2010
 
Pedagogia da virtude
Pedagogia da virtudePedagogia da virtude
Pedagogia da virtude
 
Evangelho animais 63
Evangelho animais 63Evangelho animais 63
Evangelho animais 63
 
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdfMeu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
 
Evangelho animais 71
Evangelho animais 71Evangelho animais 71
Evangelho animais 71
 
Reproducao palestra na avtsm
Reproducao palestra na avtsmReproducao palestra na avtsm
Reproducao palestra na avtsm
 
Cartilha de Regulacao Emocional - Projeto Joga Aurora.pdf
Cartilha de Regulacao Emocional - Projeto Joga Aurora.pdfCartilha de Regulacao Emocional - Projeto Joga Aurora.pdf
Cartilha de Regulacao Emocional - Projeto Joga Aurora.pdf
 
Apoio Emocional
Apoio EmocionalApoio Emocional
Apoio Emocional
 
Ma 6ano ul1_v3n-line
Ma 6ano ul1_v3n-lineMa 6ano ul1_v3n-line
Ma 6ano ul1_v3n-line
 
O perdão é o sentimento mais libertador
O perdão é o sentimento mais libertadorO perdão é o sentimento mais libertador
O perdão é o sentimento mais libertador
 
O perdao e o sentimento mais libertador
O perdao e o sentimento mais libertadorO perdao e o sentimento mais libertador
O perdao e o sentimento mais libertador
 
Familia um rol de expectativas
Familia   um rol de expectativas Familia   um rol de expectativas
Familia um rol de expectativas
 

Mais de Fernanda Caprio

Artigo "Contagem de votos"
Artigo "Contagem de votos"Artigo "Contagem de votos"
Artigo "Contagem de votos"Fernanda Caprio
 
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...Fernanda Caprio
 
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...Fernanda Caprio
 
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...Fernanda Caprio
 
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016Fernanda Caprio
 
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...Fernanda Caprio
 
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016Fernanda Caprio
 
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Fernanda Caprio
 
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...Fernanda Caprio
 
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...Fernanda Caprio
 
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Fernanda Caprio
 
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...Fernanda Caprio
 
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...Fernanda Caprio
 
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...Fernanda Caprio
 
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015Fernanda Caprio
 
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...Fernanda Caprio
 
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...Fernanda Caprio
 
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...Fernanda Caprio
 
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...Fernanda Caprio
 
Palestra Participação da Mulher na Política 2017
Palestra Participação da Mulher na Política 2017Palestra Participação da Mulher na Política 2017
Palestra Participação da Mulher na Política 2017Fernanda Caprio
 

Mais de Fernanda Caprio (20)

Artigo "Contagem de votos"
Artigo "Contagem de votos"Artigo "Contagem de votos"
Artigo "Contagem de votos"
 
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...
 
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...
 
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...
 
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016
 
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...
 
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016
 
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
 
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...
 
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...
 
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
 
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...
 
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...
 
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...
 
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015
 
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...
 
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...
 
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...
 
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...
 
Palestra Participação da Mulher na Política 2017
Palestra Participação da Mulher na Política 2017Palestra Participação da Mulher na Política 2017
Palestra Participação da Mulher na Política 2017
 

Último

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfHELLEN CRISTINA
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfivana Sobrenome
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisbertoadelinofelisberto3
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdfHELLEN CRISTINA
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................paulo222341
 

Último (7)

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 

Revista bem estar-20140112 sentimento humano

  • 1.
  • 2. 2 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO DIÁRIO DA REGIÃO Poesia Marcelle Vecchi Diretor de Redação Décio Trujilo decio.trujilo@diariodaregiao.com.br Editor-chefe Fabrício Carareto fabricio.carareto@diariodaregiao.com.br Coordenação Ligia Ottoboni ligia.ottoboni@diariodaregiao.com.br Editor de Bem-Estar e TV Igor Galante igor.galante@diariodaregiao.com.br Editora de Turismo Cecília Demian cecilia.demian@diariodaregiao.com.br E à tarde, quando a rígida nortada Sopra, aos pombais de novo elas, serenas, Ruflando as asas, sacudindo as penas, Voltam todas em bando e em revoada. Também dos corações onde abotoam, Os sonhos, um por um, céleres voam, Como voam as pombas dos pombais; No azul da adolescência as asas soltam, Fogem… Mas aos pombais as pombas voltam, E eles aos corações não voltam mais. Raimundo Correia Editor de Arte César A. Belisário cesar.belisario@diariodaregiao.com.br Terapeuta cognitivo-comportamental escreve sobre a força das crenças: “Sem acreditar em algo nada se inicia, e dificuldades e obstáculos surgirão” Televisão Pesquisa de fotos Mara Lúcia de Sousa Diagramação Cristiane Magalhães 3 Guilherme Baff As pombas Vai-se a primeira pomba despertada… Vai-se outra mais… mais outra… enfim dezenas De pombas vão-se dos pombais, apenas Raia sanguínea e fresca a madrugada. 16 Agência Estado/Divulgação Editorial Tratamento de Imagens Edson Saito, Luciana Nardelli e Luis Antonio Matérias Agência Estado Agência O Globo Um ato de amor “A compaixão tem pouco valor se permanece uma ideia; ela deve tornar-se nossa atitude em relação aos outros, refletida em todos os nossos pensamentos e ações”. A frase, atribuída a Dalai Lama, vai ao encontro da reportagem que sugerimos para a capa desta edição. Como todas as virtudes humanas - a compaixão sendo talvez a mais valiosa entre todas elas -, é preciso que as consolidemos menos no discurso e mais na prática. E no caso específico da compaixão, essa prática representa colocar-se no lugar do outro e, mais do que isso, engajar-se ativamente em seu favor. A compaixão é afinal um grande ato de amor. Mariana Xavier, a Marcelina do filme "Minha Mãe É Uma Peça", estreia na TV, na novela "Além do Horizonte" Turismo 24 Agência O Globo/Divulgação ESPIRITUALIDADE Nova aparição da Virgem Maria em Rio Preto é agendada para este mês. “Ela encontrou muita receptividade”, diz monge Págs. 6 e 7 CORPO E MENTE “Gravity Power System”, acroyoga, yoga dance, thai yoga, bambu yoga... Conheça as novas modalidades da técnica milenar de equilíbrio e harmonização mas que não abrem mão da essência Págs. 8 e 9 ENTREVISTA Autora do livro “Mulheres às Avessas”, psicóloga Ligia Guerra fala de autocobrança, demandas e anseios femininos Págs. 10, 11 e 12 PAULO COELHO Escritor usa história da presença do gato no zen budismo para discutir a falta de fundamento das regras que adotamos na vida Pág. 32 Gastronomia, cultura e compras que valem a pena em Fort Lauderdale, no sul da Flórida
  • 3. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 3 Artigo O PODER DAS CRENÇAS Podemos ser flexíveis naquilo que escolhemos acreditar Marcelle Vecchi Se você acredita que pode ou acredita que não pode, de qualquer forma você está certo! Henry Ford As crenças são generalizações que fazemos a nosso respeito acerca de outras pessoas e do mundo ao nosso redor. Elas são os princípios que orientam nossas ações. Embora tenhamos crenças muito arraigadas e importantes, também podemos ser flexíveis naquilo que escolhemos acreditar. Possuímos uma infinidade de crenças, algumas são de nosso conhecimento, outras não. Elas provêm do que escutamos desde a infância, de pessoas próximas ou das que respeitamos as opiniões. Temos crenças relativas à família, ao trabalho, aos amigos, às nossas capacidades, à vida afetiva, enfim, temos crenças sobre todos os aspectos de nossa vida. Sobre algumas crenças temos coragem de conversar com os outros, sobre outras temos vergonha de dizer que temos, e outras nem temos a consciência de tê-las. A escolha das crenças certas é que faz a diferença entre uma pessoa fracassada e uma vitoriosa. Nos esportes é fácil identificar quando uma pessoa cultiva crenças boas para seu desempenho ou não. No tênis, por exemplo, quando o nosso Guga estava no topo do ranking mundial, seu olhar, suas expressões, seus gestos em quadra, tudo dava a entender que ele cultivava crenças de vencedor, ele acreditava em suas capacidades. Se algo inesperado, como uma lesão, por exemplo, acontece com um esportista profissional, é natural que o mesmo sinta-se inseguro sobre suas capacidades, e perca esse acreditar que fazia a diferença. Percebe como um acontecimento na vida de alguém pode balançar suas crenças? Por isso temos que ter muito cuidado com aquilo em que acreditamos. Isso pode fazer toda a diferença. Lembra-se de quando Ayrton Senna era entrevistado logo antes de correr? Ele se mantinha a mesma coisa, percebíamos sua atitude vencedora, e só dá para ter atitudes vencedoras se cultivamos crenças vencedoras. O mais importante de tudo isso é que podemos escolher no que acreditar, então por que não cultivar crenças que nos trazem benefício? Isso significa que quando temos uma crença fazemos de tudo para que ela se confirme, mesmo sendo uma crença que não nos favoreça. Exemplificando: vamos supor que alguém tenha a seguinte crença: “As pessoas têm dificuldade para entender o que eu falo, não consigo ser claro o suficiente”. Esta crença faz com que esta pessoa realmente fale de forma a não ser entendida, ela irá, de forma inconsciente (pois não tem consciência do que faz) se comunicar de forma difícil ou complicada. Isso torna sua crença verdadeira. Outra pessoa tem a seguinte crença: “Quando estou falando para uma plateia sinto-me inibido”, esta crença fará com que ela aja perante o público de forma inibida. De alguma forma ela demonstrará sua inibição, seja pela postura, pelo tom de voz, pelos gestos, etc... e, sendo assim, confirmará sua crença. São inúmeros os exemplos de pessoas públicas que admiramos e perce- Divulgação Quem é Marcelle Vecchi é terapeuta comportamental neurolinguista bemos como constantemente demonstram sua autoconfiança e autoestima. Eles só conseguem apresentar esse quadro positivo porque acreditam que possuem capacidades para fazer o que fazem ou acreditam ser a pessoa mais indicada naquele momento para fazê-lo. Portanto, nossa admiração, na realidade, é um reflexo da perplexidade que sentimos ao constatar suas crenças. Pode nos parecer impossível adquirirmos crenças tão fortes quanto às deles, mas não é. Parece simplório afirmarmos que tudo se inicia com a construção de uma crença e que basta tê-la para conseguir. Sem acreditar em algo nada se inicia e, com certeza, dificuldades e obstáculos surgirão, porém quanto mais forte for a crença maior será a possibilidade de não desistir. Quando acreditamos com convicção que alguma coisa é verdadeira, é como se mandássemos um comando para nosso cérebro de como representar esse fato como verdadeiro, e ele o fará. É a nossa crença que determina quanto de nosso potencial seremos capazes de liberar. As crenças podem abrir ou fechar o fluxo de ideias. Lembre-se de que toda experiência humana, tudo o que você já disse, viu, ouviu, sentiu, cheirou ou degustou está arquivado em seu cérebro. Quando você diz congruentemente que não pode se lembrar, está certo. Quando diz que pode, você dá uma ordem a seu sistema nervoso, o qual abre os caminhos para a parte do cérebro que tem capacidade de dar as respostas necessárias. As crenças não se baseiam necessariamente numa estrutura lógica de ideias. Ao contrário, sabemos o quão pouco elas reagem à lógica. Não se pode esperar que elas coincidam com a realidade. Uma velha história contada por Abraham Maslow serve como ilustração. Um psiquiatra estava tratando de um homem que pensava ser um cadáver. Apesar de todos os argumentos lógicos do psiquiatra, o homem persistia em sua crença. Em um momento de inspiração, o psiquiatra perguntou ao homem: - Um cadáver sangra? O paciente respondeu: - Que pergunta ridícula! É claro que não! Após lhe pedir permissão, o psiquiatra fez um furo no dedo do paciente, de onde saiu uma gota de sangue. O paciente olhou para o sangue com nojo e surpresa e exclamou: - Nossa doutor, agora eu entendi, não é que morto sangra! Não subestime o poder de uma crença! I
  • 4. 4 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Autoconhecimento A MAIS HUMANA DAS VIRTUDES Entenda a compaixão, sentimento nobre que nos faz reconhecer o sofrimento alheio e engajar na solução para aliviar a dor Gisele Bortoleto gisele.bortoleto@diariodaregiao.com.br Se olharmos atentamente, todos os dias veremos milhares de voluntários anônimos pelos quatro cantos do mundo que fazem a distribuição de roupas, remédios e alimentos aos mais necessitados; visitam creches, asilos, hospitais onde levam uma palavra de conforto, orfanatos e lares sem nenhum recurso; arrecadam donativos para desabrigados pelas enchentes, pela seca, terremotos. Essas pessoas tentam, a todo custo, minimizar o sofrimento alheio. Que sentimento é este que faz com que tantas pessoas deixem temporariamente suas vidas de lado para se preocupar com estranhos? Isso se chama compaixão. Compaixão é reconhecer o sofrimento do outro e, ativamente, se engajar por uma solução, como se esse sofrimento fosse de fato nosso. Não deve ser confundida com empatia. Combina um desejo de aliviar ou minorar o sofrimento de outro ser. “A compaixão pode levar alguém a sentir empatia pelo outro. E essa virtude não é eventual e não surge apenas em momentos específicos. É um estado de espírito que está inserido no coração da pessoa. Não é ocorrente, é permanente. Tem raízes profundas e leva o ser humano a se preocupar com o bem-estar do seu semelhante. É uma forma de ‘ser’ e não uma forma de ‘estar’. Ter sensibilidade para se colocar no lugar do outro e interpretar o sofrimento alheio depende do desenvolvimento da percepção. E a mente, uma vez expandida, jamais retorna ao seu estado original”, diz o psicólogo cognitivo-comportamental Alexandre Caprio. Existem casos de pessoas que arriscam suas vidas para salvar a vida de desconhecidos. Um policial do Havaí, nos Estados Unidos, certa vez, quase caiu de um penhasco ao se projetar no vazio para agarrar um rapaz que tentava o suicídio. Quando perguntaram a ele porque tinha feito aquilo, simplesmente disse: “Eu não teria conseguido viver mais um dia sequer de minha vida se não tivesse tentado.” “De acordo com o filósofo alemão Arthur Schopenhauer (1788-1860) e o estudioso norte-americano de mitologia e religião Joseph Campbell (1904-1987), essa é a experiência metafísica que nós somos todos um”, explica Caprio. “Faça mal ao outro e estará se envenenando, pensando que todos agem como você. Despreze aqueles que precisam de sua ajuda e estará negando sua própria paz interior. Quando fechamos os olhos àqueles que, de uma forma ou de outra, precisam de nossa ajuda, viramos as costas não pa-
  • 5. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 5 ra ele, mas para nós mesmos.” A compaixão é caracterizada por meio de ações, em que uma pessoa, agindo com espírito de compaixão, busca ajudar aqueles pelos quais se compadece. Considerada a maior de todas as virtudes por religiões como o hinduísmo e o budismo, nada mais é do que a capacidade humana de compartilhar os sentimentos alheios, principalmente o sofrimento. Diz a história que Buda viveu uma vida protegida e, até os 29 anos, nunca havia presenciado nenhum sofrimento humano. Fora mantido por seu pai no palácio e os guardas mantinham todo tipo de visão perturbadora longe dele. Até que os deuses o confrontaram com a presença de um velho, um doente e um cadáver. Ele ficou tão chocado que deixou sua casa na mesma noite, determinado a encontrar uma solução para o sofrimento humano. “A compaixão talvez seja, entre as virtudes humanas, a mais humana de todas, porque não só nos abre ao outro, como expressão de amor dolorido, mas ao outro mais vi- timado e mortificado”, diz o teólogo e escritor Leonardo Boff no livro “Princípio de Compaixão e Cuidado” (ed. Vozes). Segundo ele, pouco importam a ideologia, a religião, o status social e cultural das pessoas. A compaixão anula estas diferenças e faz estender as mãos às vítimas. “Ficarmos cinicamente indiferentes mostra suprema desumanidade, que nos transforma em inimigos de nossa própria humanidade. Diante da desgraça do outro não há como não sermos os samaritanos compassivos da parábola bíblica”, explica ainda na obra. “Cultivar estados mentais positivos como a generosidade e a compaixão decididamente conduz à melhor saúde mental e à felicidade”, disse Dalai Lama, autoridade máxima do budismo tibetano. Mas compaixão está muito distante da pena. Quem tem pena, muitas vezes, não ama verdadeiramente. Compaixão é um valor e se expressa através da nossa percepção ou consciência do mundo ao nosso redor, que conduz a nossa visão, nossa atitude, nossos pensamentos, palavras e ações. Os valores humanos funcionam como amortecedores, que tornam a vida mais prazerosa - eliminando o impacto pesado e, por vezes, desconfortável dos obstáculos que, inevitavelmente, fazem parte do percurso. “Por ser um valor, a compaixão conecta-se à minha grandeza e à grandeza dos outros. É a minha habilidade de estabilizar-me na minha essência plena e me conectar com a essência dos outros e das situações. E, assim, posso discernir melhor como me posicionar diante de cada cena, percebendo de maneira mais ampla e, ao mesmo tempo, contextualizada, qual é a resposta a ser dada naquele momento”, diz a jornalista Juliana Vilarinho Faria, professora de raja yoga da Brahma Kumaris, entidade espiritual fundada na Índia. Vale lembrar que quando abordamos o universo dos valores eles jamais operam de maneira isolada. Quanto mais somos capazes de nos estabilizar na nossa essência de paz, amor, felicidade, verdade, equilíbrio, força interior, pureza, ressalta Juliana, mais alimentamos a fonte de cada um dos valores nobres de maneira que eles estejam dispo- Exercite a compaixão Respeite o próximo. Não há compaixão sem respeito Evite julgar a dor do outro baseado em suposições Com empatia, você se coloca no lugar do outro, mas lembre-se que compaixão não é sofrer pelo outro. Você não sentirá exatamente o que a pessoa está sentindo, mas saberá como se sentiria se lhe acontecesse o mesmo Evite aumentar ainda mais o sofrimento alheio com crítica e discriminação Mantenha uma visão positiva em relação às situações em sua própria vida Fortaleça o amor próprio e o amor ao próximo níveis em momentos de necessidade. Sendo assim, apenas quando estamos fortalecidos e estabilizados em nosso estado de alinhamento interior podemos efetivamente exercer a compaixão, bem como outros valores. A compaixão existe, explica Caprio, porque o homem tem uma grande habilidade: aprender. Podemos aprender com a experiência alheia sem precisar passar por uma situação similar. “Quando vemos outra pessoa atravessando uma dificuldade, procuramos imaginar o que estaríamos sentindo se estivéssemos no lugar dela”, explica. A escritora inglesa Karen Armstrong, autora do livro “12 Passos para Uma Vida de Compaixão” (ed. Paralela), diz que somos biologicamente programados para a compaixão, bem como para a violência e o medo. “Mas tornar-se um ser humano compassivo é um projeto para a vida toda”, explica. Transcendendo diariamente as limitações do egoísmo, podemos não apenas fazer a diferença no mundo, mas também ter uma vida mais feliz e satisfatória. I
  • 6. 6 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Espiritualidade REENCONTRO COM O DIVINO Fotos: Sergio Isso 30/11/2013 Nova aparição pública da Virgem Maria em Rio Preto é anunciada para o dia 25 deste mês Gisele Bortoleto gisele.bortoleto@diariodaregiao.com.br Uma nova aparição pública da Virgem Maria, Mãe de Jesus, também conhecida como Mãe da Divina Concepção da Trindade, está marcada para acontecer em Rio Preto no dia 25 deste mês, em evento ecumênico gratuito. O local da manifestação ainda será anunciado. A aparição ocorre menos de dois meses após o último evento, no dia 30 de novembro do ano passado, quando 2,5 mil fiéis e peregrinos de diferentes estados e cidades da região se reuniram na quadra poliesportiva do Hospital Bezerra de Menezes. A manifestação é semelhante a outras que acontecem desde séculos passados em cidades como Lourdes (França) e Fátima (Portugal) e, desde 1981 até os dias de hoje, em Medjugorje (Bósnia-Herzegovina, ex-Iugoslávia), locais hoje conhecidos mundialmente e que recebema visita de milhares de pessoais. Nas aparições mais recentes, Nossa Senhora transmite suas instruções aos presentes por meio de três videntes, os uruguaios madre Shimani e frei Elias e a brasileira irmã Lucía, da ORDEM GRAÇA MISERICÓRDIA. Mas por que uma nova aparição na cidade em tão curto espaço de tempo? Madre Shimani afirma que a Virgem encontrou em Rio Preto muita receptividade e, como ela declarou em sua mensagem, espera que a cidade se consagre ao seu Imaculado Coração. “Ela disse ainda que veio até Rio Preto para despertaraqueles que têm um compromisso interno com ela. E que através da formação de grupos de oração a cidade possa se consagrar ao seu coração e desenvolver uma tarefa importante para o Brasil”, explicou a monja. “Houve uma surpresa grande até entre nós que estamos diretamente ligados ao trabalho, mas a notícia foi recebida com muita alegria, pois percebemos a resposta que a comunidade local deu. As pessoas acolheram o trabalho desenvolvido de uma maneira muito especial”, diz frei Benedetto, monge consagrado e porta-voz da Associação Maria, instituição ligada à Ordem. E na própria aparição, Maria mencionou que havia recebido do Pai uma permissão especial para retornar à cidade. Ele diz que o distanciamento entre as datas das aparições em um mesmo local normalmente varia de seis meses a um ano.“Em Rio Preto, por algum motivo que não sabemos dizer, ela deve ter visto a resposta nos corações das pessoas como ela mesmo diz”, explica. Segundo as palavras de frei Elias e irmã Lucía, Nossa Senhora se apresentou com muita alegria e transmitiu gratidão por todos terem atendido ao seu chamado. Enão só os presentes,mas os locais onde acontecem as aparições se beneficiam da energia das orações, como garanteJoanita AparecidaRibeiro Saturno, secretária dadiretoria do hospital Bezerra de Menezes, que cedeu anteriormente, de graça, parte de suas instalações pa- ra o evento em novembro passado. “Os pacientes ficam mais calmos quando são feitas as orações”, explica. O conhecimento que todos adquiriram com o fenômeno da aparição em Rio Preto, em novembro, segundo ela, também foi muito importante. Todos no local puderam entender como a aparição ocorre, sem vínculos religiosos. “Normalmente, nós fazemos nossos trabalhos mediúnicos no hospital (uma instituição filantrópica administrada pela Associação Espírito Consolador) eorações todas as noites e, somadas, as orações da aparição da Virgem colaboraram muito, por-
  • 7. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 7 Chuva é símbolo comum nas manifestações Essas manifestações públicas no Brasil e nas Américas Latina e Central por meio dos monges da Ordem têm acontecido desde 2011 e a peregrinação foi iniciada nos grandes centros do Brasil no início do ano passado. As aparições também já ocorreram no Uruguai e Paraguai; Nicarágua, na América Central, e Portugal, na Europa. Mas elas não envolvem fenômenos físicos, o que dificulta a compreensão pela maioria das pessoas, e sim níveis interiores dos presentes. Ela não se mostra visivelmente aos presentes. O que todos relatam é um grande sentimento de paz e muitos falam de processos de cura interior, perdão e reconciliações a partir da experiência. Um fenômeno comum durante as aparições é a chuva, como ocorreu em Rio Preto, no dia 30 de novembro. “A que a doença psiquiátrica está focada no espírito e a oração penetra nas células e no perispírito, dando mais equilíbrio para o paciente que se beneficia dela, mesmo que não acredite”, explica Joanita. A Ordem Graça Misericórdia, organização de caráter filosófico religioso, que propõe um viver monástico por meio da vida consagrada, tem caráter ecumênico. Esse é o caminho que a Virgem tem indicado, assim como a necessidade de união entre os povos, nações e religiões. Em todas as aparições, ela fala da importância das pessoas rezarem pela paz. Diz ainda que através chuva simbolicamente representa bênçãos. Sabemos que a água é um elemento purificador e ela utiliza desse elemento para um trabalho de limpeza, provavelmente em todos os níveis, inclusive espirituais. É um fenômeno que talvez reflita algo que ela está desenvolvendo nos planos internos”, explica frei Benedetto. Ela viu a manifestação de fé das pessoas que, apesar da chuva, foram acompanhar a manifestação. Alguns chegaram molhados, com crianças no colo. “Acho que é um sinal de que as pessoas aqui se imbuíram dessa tarefa e se uniram a ela, mesma com toda a dificuldade que se apresentou”, complementa. Essa representação de fé dos presentes repercute de maneira positiva nos planos espirituais. Apenas os três monges têm capaci- das orações ela pode intervir pela humanidade e pelo planeta e resolver muitas situações criadas pelo homem com sua incompreensão, falta de fé e desconexão com o propósito divino. “Quando oramos, somos instrumentos para que alguma coisa se crie”, diz o filósofo espiritualista José Trigueirinho. Quando a oração é feita, pode ser usada por seres que estão em outras dimensões como instrumento de trabalhoem outrosplanos. “Umtrabalho que as consciências de luz, os anjos e seres maiores se encarregam de fazer”, complementa. Nas mensagens extraordiná- dade para receber as mensagens da Virgem, porque são pessoas que se comprometeram a obedecê-la de forma incondicional e irrestrita para cumprir com todo os seus pedidos. “De que serviria se uma pessoa pudesse ver a Virgem e não estivesse disposta a realizar as obras que ela necessita?”, questiona frei Benedetto. O novo ciclo de manifestações públicas no Brasil e Uruguai teve início no dia 18 de agosto de 2011, na Associação Casa Redención, no Uruguai. No Brasil, elas começaram no dia 9 de setembro, na Comunidade Figueira, conhecido como “Colina das Aparições”, na zona rural do município de Carmo da Cachoeira, em Minas Gerais. A partir de abril de 2012, iniciou uma série que ultrapassa 100 aparições em diferentes cidades do Brasil. rias aos videntes em Rio Preto, a Virgem se apresenta como Santa Maria Rosa Mística ao vidente frei Elias e como Maria, sua Mãe e Rainha da Paz à irmã Lucía. Na mensagem durante a aparição ao frei Elias ela diz: “Quero de São José do Rio Preto um chamado profundo pela paz e pelo bem, necessito, meus pequenos filhos, que essa cidade se converta como outras onde já passei, em um paraíso de paz, em um grande espelho de oração, que começará através de suas orações, principalmen- Já ocorreram em Teresópolis (RJ), Florianópolis (SC), Camboriú (SC), Brasília (DF), Porto Alegre (RS), Carmo do Cachoeira (MG), Belo Horizonte (MG), Olinda (PE), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), Lavras (MG), São Francisco Xavier (MG), São Carlos, Campinas, São Paulo e Vitória (ES). As datas e os locais das manifestações podem ser conhecidos no site www.divinamadre.org. As aparições são acompanhadas pela internet, ao vivo, em mais 70 países. Na página, podem ser encontradas ainda as instruções espirituais, história, fotografias e vídeos. (GB) Serviço Aparição Pública de Maria Santíssima. Em Rio Preto. Dia 25 de janeiro. Contato: (17) 99751-6161 ou pelo e-mail orar.sjriopreto@divinamadre.org te em suas grandes famílias, para que a cura do Espírito Santo possa irradiar em vossos corações.” Em cada uma das diferentes aparições, Maria tem utilizado aspectos e nomes diferentes. “Ela tem instruído o grupo que cada face tem uma tarefa específica a realizar e vem com um conjunto de símbolos, uma energia própria para realizar essa tarefa. Pode ser que Rio Preto tenha uma tarefa especial nesse sentido”, explica frei Benedetto. Na aparição anterior na cidade, frei Elias fez um relato: “Nossa Senhora chegou como Rainha da Paz, vestia um véu branco, um manto celeste, uma túnica rosa e um cinturão dourado. Ela estava descalça. Chegou como um sol radiante, como o sol que conhecemos, mas um sol mais luminoso. E ia introduzindo seus raios dentro de cada um. Antes da chegada, os anjos lhe abriram as portas. Quando chegou, o primeiro gesto que fez foi sorrir, afastar um pouco o manto de seu peito e mostrar seu Imaculado Coração. O coração que pulsava de maneira forte.” I
  • 8. 8 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Corpo e mente TRADIÇÃO REPAGINADA Elen Valereto elen.valereto@diariodaregiao.com.br A busca pelos benefícios da ioga direciona seus praticantes a exercícios que exigem controle da respiração e postural. Mas, sem perder sua essência, novas modalidades de ioga estão sendo introduzidas e atraindo mais adeptos para esta técnica milenar. Uma delas é o “Gravity Power System” (GPS), um método criado por um brasileiro. A ideia do paulista Pedro Goulart de Andrade Filho foi unir os exercícios posturais e respiratórios de ioga com a força da gravidade. Qualquer pessoa pode praticar, mas quem mais sente os benefícios são as que têm dores na coluna e nas articulações. Mais terapêutica, o GPS ajudou Andrade Filho a tratar as dores de suas hérnias de disco. Outra técnica é o acroyoga, uma associação de acrobacias com massagem tailandesa (ou massagem thai). Além da interação de indivíduos, o equilíbrio e a superação e percepção do corpo também são estimulados. Há ainda a prática de ioga na água, o chamado “hidro vinyasa yoga”. A terapeuta corporal e professora de ioga Lilian Cruz, também de Rio Preto, conta que desenvolveu a técnica com uma aluna que é professora de hidroginástica. “É uma associação de posturas de ioga e respiração dentro d’água”. A diferença, segundo ela, está no sentido do equilíbrio. “Algumas vezes, facilita ou dificulta a realização das posturas, muda a gravidade. A possibilidade da fluidez e resistência da água torna a atividade muito prazerosa e, no final da aula, fazemos relaxamento com técnicas de watzu. É muita brincadeira na água, trabalhando também a parte aeróbica, resistência cardíaca e força muscular”, destaca. Outras atividades e objetos também podem ser associados à ioga. Dentre eles encontram-se o yoga dance, thay yoga e o bambu yoga – o bambu é usado como um catalizador de energia. Há ainda a interação do doble yoga e o bambu, uso de paredes e cadeiras. “Todos esses objetos ajudam nos ajustes das posturas e na tomada de consciência. Segundo Diogo Monteiro, fisioterapeuta e professor especialista de ioga, de Rio Preto, existem algumas modalidades que foram adaptadas à modernidade e, se estiverem sendo mantidas suas características principais, tudo é válido. Mas pondera que a prática de ioga vai além da atividade física. Ele explica que algumas escolas de ioga pelo mundo são mais tradicionais para preservá-la. Tudo isso porque a prática precisa ser uma filosofia de vida. “A pessoa deve praticar ioga porque primeiro ela vai se conhecer. Depois, descobrirá suas potencialidades e encontrará uma forma harmoniosa de encarar os desafios da vida. Terá saúde física, emocional e mental”, destaca Monteiro. Independente da técnica, associada ou não a outros movimentos e objetos, a ioga tem como resultado os mesmos benefícios: alívio de dores, alinhamento postural, conhecimento de si e do próprio corpo, ganho de tônus muscular, relaxamento físico e mental. As técnicas de respiração, chamadas de pranáyámas, as posturais corporais (ásanas) e a meditação (dhárana) são interligadas para proporcionar esses retornos benéficos. As posturas, por exemplo, são inspiradas em formas, movimento ou animais. “As posturas são uma verdadeira farmacopeia humana, uma medicina preventiva e curativa que os antigos sábios e yogues (pessoas que praticam ioga) desenvolveram para que o ser humano pudesse ter muita longevidade, para ter tempo de alcançar a sabedoria”, explica Lilian Cruz. Os exercícios posturais criam estímulos para o equilíbrio do corpo humano: ossos, postura, fortalecimento muscular, flexibilidade, agilidade, hormônios, respiração e transpiração. “Trazem equilíbrio para o corpo e a mente, aumentando o foco e a concentração, melhorando o estado de humor e muito mais”, acrescenta Lilian. Já os exercícios respiratórios são essenciais, segundo a filosofia da ioga, para a expansão da energia vital. “Existem pranayamas para acalmar e relaxar, acordar e estimular. Todos trazem uma ampliação da consciência, respiração e energia vital, purificam e desintoxicam o corpo, e controlam a mente e os pensamentos. São preventivos e curativos, já que o ar e o prana (força que sustenta os seres humanos) são a fonte primordial de nossas vidas”, informa Lilian. “Nesse caminho de autoconhecimento, a pessoa descobre muitas potencialidades, passando a encarar a vida de uma forma diferente. Boa parte dos benefícios que a ioga proporciona vem de um autoconhecimento que é adquirido”, destaca Monteiro. Novas modalidades de ioga ampliam capacidade de alcance da técnica milenar sem perder sua essência
  • 9. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 9 Efeitos no trabalho Ioga em poucas palavras É uma forma simples de união É arte e ciência Viaja no tempo entre culturas e histórias Doa e recebe contribuições, sem descaracterizar suas origens Desenvolve a concentração, meditação, silêncio, dignidade e responsabilidade Fonte: Lilian Cruz, terapeuta corporal e professora de yoga Grupo de adeptos da ioga pratica exercícios ao ar livre em Rio Preto. Novas modalidades inserem “atrativos” sem abrir mão da essência e tradição Um exemplo do efeito positivo da ioga é a respiração de uma pessoa estressada e outra mais calma. A primeira é mais rápida e alta, ou seja, usa a parte alta do tórax, prejudicando a oxigenação e, consequentemente, o raciocínio e a estabilidade física. A segunda, por outro lado, consegue controlar seu corpo, sem tensões e com mais clareza na resolução de seus problemas. No ambiente profissional, principalmente, a ioga também pode ser praticada. Não somente reduz o estresse, mas melhora o relacionamento interpessoal, diminui a incidência de Doen- ças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho (DORT), aumentando ainda a produtividade e a satisfação do profissional com seu local de trabalho, afirma Monteiro. Para a terapeuta corporal Lilian Cruz, a ioga laboral é aquela que pode e deve ser praticada dentro do ambiente de trabalho. “Para começar ou terminar o expediente, melhorando a condição da coluna vertebral e a respiração. Um espaço para o corpo se alongar, espreguiçar, melhorando o humor e reduzindo o estresse físico e mental, além de favorecer a união das pessoas”, destaca. I (EV) Pierre Duarte 27/12/2013
  • 10. 10 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Entrevista MULHERES ÀS AVESSAS Psicóloga Ligia Guerra mostra como a mulher pode se desprogramar de certos padrões limitadores impostos pela vida moderna para ser mais plena e feliz Gisele Bortoleto gisele.bortoleto@diariodaregiao.com.br O tempo passa rápido demais. Um dia você dorme menina e, no outro, acorda mulher. O hiato entre a infância e a vida adulta se torna uma breve lembrança. Algumas mulheres são gratas ao tempo. Outras, se sentem traídas por ele. Independente das realizações que conquistem ao longo da vida, uma coisa é certa: elas sempre parecem se sentir prejudicadas em algum aspecto. Nunca são belas o suficiente, competentes como gostariam ou seguras como tentam demonstrar. E é justamente sobre isso que a psicóloga Lígia Guerra, poetisa, escritora e palestrante, trata em seu novo livro “Mulheres às Avessas”, que acaba de ser lançado pela editora Sextante. “Não é fácil viver carregando rótulos, lutando para corresponder às expectativas alheias”, explica. Essa tentativa tem deixado muitas mulheres exaustas, infelizes e frustradas. A juventude deixa as mulheres apreensivas pelo futuro e ansiosas pelo que ele trará. A maturidade as angustia pela percepção de que as horas lhe escorrem por entre os dedos e pela constatação de que há ainda muito a conquistar. Enquanto isso, o momento presente suplica por ser vivido. “Como a maioria das mulheres, você conseguiu o emprego dos seus sonhos, mas tem dificuldade de equacionar o amor. Você realizou o milagre de construir uma carreira estável, porém não sabe como conciliar tudo com a maternidade. Você se tornou mãe, mas está longe de representar o papel que tanto idealizou”, diz no livro. Enquanto as faltas reais a atropela, as imaginárias a devoram. A mulher não tem apenas a jornada dupla da casa e do trabalho. Ela tem a tripla, a quádrupla e quíntupla do esgotamento físico, mental e emocional. A maioria ainda se coloca no fim da fila e parece confortável com isso. Poucas são as felizardas que se acham merecedoras dos aplausos que recebem. Sempre achamos que existe um dedo apontando a “farsa” que somos, acusando-nos de que poderíamos ter feito melhor. “Mulheres. Tão amáveis, tão heroicas e tão contraditórias. Capazes de defender suas convicções, seus amores e suas verdades com a própria vida. Mas tão frágeis diante de sim mesmas”, diz Ligia. Mas quando foi que tudo isso começou? Quando foi que o mundo feminino foi invadido por tanta autocrítica? Chegou a hora de questionarmos nossa necessidade de perfeição e aprovação. “Conquistamos muitas coisas e ainda temos diversas outras para buscar. No entanto, devemos rever a maneira como vamos conduzir essa busca daqui para frente”, diz a autora. É necessário acolher as ansiedades e os medos em vez de renegá-los. Eles enriquecem o processo de autoconhecimento e ajudam a iluminar sua experiência profissional para mostrar que durante muito tempo a mulher se desdobrou em mil, se esforçando para ser excelente profissional, ótima mãe, amante perfeita e dona de casa dedicada. “Chegou a hora de abandonar esse papel de supermulher e assumir que estamos cansadas”, recomenda. Não é fácil viver carregando rótulos, lutando para corresponder às expectativas alheias e se comparando a padrões absurdos impostos pela sociedade. Não adianta se desdobrar em mil para ser uma ótima mãe, excelente profissional e amante sensacional- afinal, ninguém é perfeito. O problema é que a maioria das mulheres não aceita isso e se cobra demais. No livro, ela aborda temas que fazem parte do universo fe- minino como relacionamentos, carreira, filhos, autoestima e beleza. Ela trata com naturalidade de assuntos considerados tabus como frigidez, cirurgias plásticas, decisão de não ter filhos e namoro com homens mais novos. E ensina as mulheres a lançar um olhar mais terno e complacente para si próprias, respeitando suas vontades e limitações. “Para ser feliz, não é preciso ser perfeita. Basta aprender a ser você mesma. Sem amarras ou obrigações”, completa. Coragem é a chave para enfrentar tudo isso. As mulheres precisam se vestir de coragem, falar sobre aquilo que as perturba, expor suas fragilidades e angústias sem medo de críticas ou rejeições. “Revirar a alma feminina pelo avesso é muito mais do que um direito, é uma necessidade. Devemos destinar tempo e energia a refletir sobre essas questões, para que possamos nos libertar da prisão que nós mesmos nos impusemos ao longo da vida”, garante. Para isso, é necessário acolher as ansiedades e os medos em vez de renegá-los. Eles enriquecem o processo de autoconhecimento e ajudam a iluminar os pontos obscuros da jornada pessoal. “Atingir nosso destino significa amar genuinamente a nós mesmas e não abandonar, excluir, depreciar ou neglicenciar aquilo que somos”, diz. Sobre os assuntos tratados no livro, Ligia Guerra falou com exclusividade com a revista Bem-Estar. Revista Bem-Estar - Qual a maior desafio de ser mulher nos dias de hoje? Ligia Guerra - Acredito que o maior desafio seja conseguirmos ter tempo para nós mesmas. Mas não só o tempo cronológico, que podemos medir pelas horas, mas aquele tempo emocional de conseguirmos nos reconhecer nesse espaço que vivemos. As angústias às vezes são tão grandes e as culpas tão controladoras que a mulher acaba perdendo o próprio norte e não sabe mais nem quem ela é, o que deseja, porque vive em busca de corresponder a uma demanda externa. Por isso “às avessas”, para que possamos justamente nos enxergar por dentro. Bem-Estar - Você fala no livro que a maioria das mulheres ainda repete padrões de conduta, embora saiba que eles fazem mal. Quais são esses padrões nocivos? Ligia - Por mais que a mulher banque a irreverente, sempre tem algumas coisas clássicas do mundo feminino. Por
  • 11. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 11 Precisamos ler mais romances, brincar com o filho na grama, sair com as amigas para pedalar, enfim, conseguir reconquistar pequenos prazeres que nos tornam grandes pessoas exemplo, uma mulher passa em frente a uma vitrine e muda a postura. Ela muda a postura, murcha a barriga, arruma o cabelo. O peso da estética e da beleza ainda é um incômodo para nós, ainda queremos nos formatar dentro de determinados padrões, tanto que ainda compramos as revistas femininas que nunca colocam um ensaio de moda com uma mulher mais velha ou não use o manequim 38. Continuamos comprando essa ideia e achando isso normal. Quando temos filhos, queremos ser as mães perfeitas e onipresentes, que suprem todas as necessidades dos pequenos. Queremos ser a mulher que dá conta da sexualidade, do trabalho. Nesta dança dos traços, queremos ser perfeitas ao máximo. Isso pra mim é um estereótipo. Bem-Estar - Qual o risco de tentar viver essa vida? Ligia - Muitas frustrações e a perda de vida real. Ficamos presas a uma vida muito mais imaginária, uma vida que criamos como ideal. E, às vezes, até quando atingimos o sonho ideal nos frustramos porque vemos que ele não corresponde ao relaxamento, a uma leveza. Uma liberdade de poder ser e pensar de acordo com o que a gente quer. Muitas mulheres reclamam que gostariam de ter vidas mais simples, às vezes, mas entraram numa roda viva de consumo e de necessidade de retroalimentar tudo isso que fica difícil voltar atrás.
  • 12. 12 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Raio-X Ligia Guerra é psicóloga com especialização em psicologia analítica e do trabalho. Poetisa e escritora, é criadora e comentarista do quadro “Mulheres às Av3ssas”, na RPCTV, afiliada da Rede Globo no Paraná. Além disso, atua como palestrante na área comportamental e consultora de empresas tanto no Brasil quanto em outros países da América do Sul As angústias às vezes são tão grandes e as culpas tão controladoras que a mulher acaba perdendo o próprio norte, porque vive em busca de corresponder a uma demanda externa Bem-Estar - Mas é possível quebrar essas amarras? Ligia - O que tem dado muito certo é a reprogramação para isso, tanto no quesito emocional quanto financeiro. É parar e pensar: eu posso ou quero trabalhar menos? Como posso readequar minha vida? Eu quero ficar mais tempo em casa para cuidar dos meus filhos? Eu posso sair do meu trabalho ou encontrar um com uma carga menor? Ter um companheiro que realmente me ajude mais? E também no quesito emocional, “diminuir” um pouco os olhos, “encolher” essa necessidade de estar sempre com o sapato da última moda ou o carro do ano e outras coisas que vemos como normais, mas que não são. No quesito emocional, penso que temos de ter mais tempo de fato e priorizar dentro da nossa vida um espaço, um tempo no dia pra fazer uma caminhada, o curso que você quer ou ler um livro, mas ter esse tempo. Essa conexão com a essência é o que nos torna mais criativas, que nos permite que escutemos as respostas que tanto buscamos. Bem-Estar - O que sugere para que as mulheres comecem a sair desse círculo? Ligia - Precisamos ler mais romances, uma coisa mais lúdica como brincar com o filho na grama, sair com as amigas para pedalar, enfim, conseguir reconquistar pequenos prazeres que nos tornam grandes pessoas. Vale cozinhar ou fazer coisas que nos remetem ao mundo feminino por puro prazer. Ter um hobby gostoso que nos “depressurize”. Bem-Estar - Mas não existe a pressão de ser olhada diferente ao passar a viver às avessas? Ligia – Nós somos as pessoas que mais nos escravizamos. À medida que você consegue se ouvir, se libertar de um padrão, você vai ter de enfrentar muitas barreiras. Terá de lidar com preconceitos, críticas, fofocas e opiniões daquelas pessoas que não têm a sua coragem de dar uma virada. Mas depois iremos lidar com a admiração de muitas pessoas e inspirar outras a fazer a mesma coisa. Bem-Estar - Como é uma mulher que vive às avessas hoje? Ligia - É uma mulher que olha menos para fora e mais para dentro, que não se preocupa com moda, mas sim consigo mesmo, que tenha um diferencial no pensamento, que emita uma opinião e não que fale ou re- produza. É posicionada sem ser arrogante. A frieza ou prepotência que certas mulheres desenvolveram para se impor mais afasta do que aproxima. Ser às avessas é você se impor, ter firmeza, sem perder a doçura. Espero que as mulheres consigam conciliar essas diferenças. As mulheres se afastaram tanto com essa briga toda de “femista” e machista... Não sou contra o feminismo, sou contra o “femismo”, uma posição diferente da mulher que é a polarização contra o homem, assim como o machismo é contra a mulher. Temos de lutar pelas nossas diferenças, que são tão lindas. I
  • 13. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 13 - TV Perfil VIDA E SABOR Brasileira Isa Souza faz sucesso à frente de programa de culinária nos Estados Unidos Agência Estado/Divulgação Agência Estado A gaúcha Isa Souza, 38 anos, saiu do Brasil para fazer carreira internacional em Direito, mas acabou largando a advocacia e se tornando uma chef de programa de TV nos Estados Unidos. Em março, ela lança a terceira temporada do “Isa, Vida y Sabor”, no canal latino Mega TV. Além disso, a brasileira acaba de lançar seu primeiro livro de receitas em espanhol. Agora, seus olhos se voltam para o Brasil, onde pretende colocar nas livrarias uma publicação em português. E Isa também já começa a elaborar um projeto do seu programa para oferecer aos canais de TV paga do país. Seu estilo não é ensinar a fazer comidas típicas latinas e, sim, valorizar a qualidade de vida. “Fácil, saboroso e saudável. Tenho de fazer isso no formato americano, mas o projeto une sabor e bem-estar. Não faço um show, como a maioria dos chefs. Procuro passar para as pessoas que cozinhar pode ser prazeroso”, afirma a apresentadora. Ela acrescenta que tenta passar a mensagem de que é possível comer de tudo, só que em pequenas porções para não engordar. “Dou truques para reduzir a porção ou sugiro a troca de alimentos, o que reduz muito as calorias de um prato e ainda engana os maridos, como purê de couve-flor que parece ser de batata”, confidencia. Isa passou por um grande processo de mudança para alcançar seus sonhos. Ela estava vivendo em Madri, na Espanha, fazendo mestrado em Direito Europeu quando uma paixão a fez mudar de vida radicalmente. Ela se mudou para Miami, nos Estados Unidos, e, por disciplina para estudar e fazer tudo da melhor maneira. Fui atrás do conhecimento necessário para ser uma boa profissional de gastronomia”, conta. Ela gosta de ressaltar que é advogada por formação e chef de cozinha por escolha e amor. Isa conta que tinha o dom de manipular alimentos e criar novos sabores, mas não parou aí. Ingressou em uma conceituada instituição de gastronomia, a French Culinary Institute (atualmente chamada de International Culinary Center), em Nova York, depois de ter feito a primeira temporada de seu programa e ver que estava no caminho certo. “Não foi fácil chegar e ser testada por um monte de gente. É uma escola para profissionais, mas eu queria me profissionalizar e provei que poderia estudar lá. Os chefs que estão fazendo sucesso no mundo todo passaram por lá”, orgulha-se. Mãe e filha não poder exercer o Direito em solo americano, começou a fazer de um hobby o seu novo projeto de vida. “Estava dando aulas e iria lançar uma butique de massas, quando um produtor de TV quis gravar um programa comigo porque eu falava espanhol muito bem”, conta Isa, que topou gravar um programa piloto em sua cozinha. “Nunca tinha feito televisão. É outra tribo, outra situação, outro tudo”, recorda-se. Enquanto tudo isso acontecia em sua vida, o homem que ela amava pôs um ponto final no relacionamento e voltou a morar no Brasil. Isa o reencontrou dois anos depois e eles se casaram, em julho do ano passado, mas ela estava sozinha quando abraçou esse mundo novo que a tornou famosa na televisão americana. “Comecei a investir na nova carreira sem saber direito qual era o meu negócio ali, mas fui em frente. O direito me deu Isa se casou pela primeira vez muito nova, com apenas 14 anos. Quando foi morar fora, Mariana, sua filha, ficou vivendo com seu ex-marido. Hoje, mãe e filha trabalham juntas. Mariana, que tem 24 anos e estudou cinema, atuou nos bastidores da segunda temporada de “Isa, Vida y Sabor” e dirigiu a terceira, que está sendo finalizada para entrar no ar. “Um filho sempre aponta o seu defeito. Filho não é como mãe, que passa a mão na cabeça. Ela é muito crítica. Trabalhar com a Mariana faz com que eu fique muito segura. Sempre fui aberta a ouvir opiniões e não foi diferente com ela”, comenta a apresentadora. Isa Souza é a responsável pela produtora que faz seu programa. Como advogada, ela mes- ma analisa contratos e todos os interesses comerciais da sua marca, que tem o mesmo nome da sua atração de TV. A loira também diz que não copia receitas e que, entre uma temporada e outra de seu programa, dedica-se à pesquisa. “Não repito receita. Mergulho em um laboratório gastronômico para poder criar tudo o que vou apresentar. Isso exige tempo”, conta No livro, ela destaca, entre suas criações, um arroz verde com semente de coentro. “Em tudo existe uma história. Faço laboratório para ir atrás de coisas novas. Foi assim que descobri que a semente de coentro é bactericida. Na Índia, usam muito esse tempero para combater a salmonela (tipo de bactéria presente em alimentos).” Isa gosta de ressaltar a diversidade da culinária mundial em seu programa. Por isso, já gravou edições cozinhando em vários países, como Argentina, Itália, Tailândia, Filipinas e, é claro, o Brasil. Casamento Em 2012, logo após ter sua trajetória retratada em uma reportagem de uma popular revista americana, Isa Souza foi convidada a dar entrevista no “Programa do Jô” (Globo). Após falar em rede nacional sobre o “fora” que levou do amado, os dois voltaram a se comunicar e, na virada do ano de 2012 para 2013, eles se reencontraram. Seis meses depois, Isa e o advogado André Torres se casaram. “Desisti de desistir. Minha família só soube que eu ia me casar com ele quando receberam o convite de casamento, mas não quis ir contra mim.” Agora, sua vida se divide entre a sua casa em Miami e a do casal, no Rio de Janeiro. “Sou uma cigana”, conclui. I
  • 14. TV - 14 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Trabalhos ‘Não me acho um cara engraçado o tempo todo’ Com uma agenda lotada em 2014, Marcelo Médici fala de sua relação com o humor Agência Estado/Divulgação Agência Estado Dar sequência à novela das 18h da Globo, estrear um novo espetáculo no teatro, participar de um programa humorístico na TV paga e ainda filmar um longa-metragem. Neste ano, a agenda de Marcelo Médici está lotada. Aos 42 anos, o intérprete de Joel, do folhetim “Joia Rara”, diz que quer aproveitar as oportunidades que têm a ver com seu perfil. Exceto a trama assinada por Duca Rachid e Thelma Guedes, todos os seus novos projetos envolvem Sanderson, omotoboy paulistano que usa e abusa de gírias para se comunicar. Popular no começo dos anos 2000, quando Médici integrou o elenco de “A Praça É Nossa” (SBT), o personagem continua ganhando novas adaptações. Em abril, por exemplo, o público poderá conferi-lo na série “Vai que Cola”, no canal pago Multishow. Em seguida, virá o espetáculo de teatro “Cada Dois com Seus Pobremas” e um filme. “Tenho de aproveitar porque já estou com 42 anos e o Sanderson é um motoboy velho”, diverte-se. A seguir, confira a entrevista com o ator. Pergunta - Seu personagem em “Joia Rara” é supersticioso e parece fazer de tudo para ter o que deseja, incluindo atrapalhar casamentos alheios. Como você o vê? Marcelo Médici - Na verdade, o que o move é o amor absolutamente incondicional por Aurora (Mariana Ximenes), com quem está magoado. Mas também acho que ele está se apaixonando pela Lola (Letícia Spiller). A Aurora oferece um quê de Marilyn Monroe e de diva, enquanto a Lola é mais razão e predadora. Movido por esse sentimento, que não está ligado ao sexo propriamente dito, Joel acaba fazendo muitas coisas para agradá-las e tê-las por perto. Pergunta - E você está se divertindo? Médici - Sim, muito. Sempre acontecem coisas engraçadas nas grava- ções. Outro dia, a gente foi gravar e o Ângelo Antônio, que faz o monge Tenpa, dizia as frases do personagem dele no tom do Joel. Vários atores costumam fazer isso, porque Joel é muito intenso, espalhafatoso e dramático (risos). A liberdade de Amora Mautner (diretora), em dar espaço para os atores improvisarem em cena, contribui também. Além disso, 99% do prazer de trabalhar vêm do texto de Duca Rachid e Thelma Guedes, que chega redondinho para a gente. Pergunta - O público percebe um lado muito cômico no comportamento de Joel. Personagens divertidos e bem-humorados são, definitivamente, sua praia? Médici - Sempre lidei com a comédia numa boa. Mas tenho 25 anos de carreira e fiz muita coisa que não era comédia. Um exemplo é meu trabalho na minissérie “O Canto da Sereia” (Globo), no ano passado. Tuta tinha sua acidez e seu bom humor, mas a função dele na trama não era essa. Na minha vida profissional, o que acontece é que, desde 1999, trabalhos relacionados ao humor surgiram com mais frequência. No entanto, não me acho um cara engraçado o tempo todo e não tenho essa cobrança no que faço. Pergunta - Na sua opinião, existe um preconceito entre “humor fácil” e “humor difícil”, como foi caraterizado o programa “Junto & Misturado”, do qual você participou recentemente? Médici - Teve gente que disse que o “Junto & Misturado” tem um “humor difícil”. Isso é delicado. Existe um preconceito. Mas é muito difícil fazer o “humor fácil”. Sei porque trabalhei no programa “A Praça É Nossa”,que tem o chamado “humor popular” e faz sucesso há décadas. Outro dito “fácil” seria o “Zorra Total” (Globo), no ar há anos, com audiência. Mas tudo é humor. Pergunta - Por falar em comédia, o que você está achando dessa nova safra de humoristas na internet, como o Porta dos Fundos? Médici - São todos meus amigos. Fui convidado por eles bem no começo do site, mas não consegui participar. Vejo que eles estão em um caminho interessante. Muita coisa que esses atores fazem na web não seria viável na TV. Mas a internet é meio terra de ninguém. Tem de tomar cuidado com o texto e com a qualidade da gravação. Você pode, por exemplo, gravar seu tio bêbado em um churrasco, mas isso não é, necessariamente, um produto. No caso do Porta, eles criaram algo específico. Pergunta - Para 2014, o que você deve fazer de trabalhos? Como está sua agenda? Médici - Em abril, “Joia Rara” acaba e começarei a gravar minha participação em “Vai que Cola” (Multishow), no qual estarei em 15 episódios dos 40. Nesse programa, vou interpretar o Sanderson, que é um personagem meu desde a época de “A Praça É Nossa”. Pretendo ajudar os redatores, mas o texto não será meu. Por sinal, vou levá-lo ao teatro, novamente, com o espetáculo “Cada Dois com Seus Pobrema”, no segundo semestre. Além disso, quero fazer um longa-metragem com ele. Mas ainda não sei se o Sanderson vai aparecer sozinho ou se estará ao lado de meus outros personagens. I
  • 15. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 15 - TV Destaques da TV Agência Estado HOJE Fotos: Agência Estado/Divulgação “BIOGRAPHY ESPECIAL” APRESENTA HARRISON FORD O programa “Biography Especial” conta a história de um dos maiores atores de Hollywood, narrando fatos importantes como o momento em que o astro pensou em desistir do cinema para ser carpinteiro. A biografia mostra as atuações que consagraram Harrison Ford em produções como “Star Wars” (1977) e “Caçadores da Arca Perdida” (1981). A atração começa às 18h, no The Biography Channel. MARATONA DE COMÉDIA NO UNIVERSAL CHANNEL O domingo no Universal Channel será dedicado aos filmes de comédia, com três exibições do gênero. Às 18h, “Um Conto Quase de Fadas” dá início à maratona, que, na sequência, às 20h, apresenta “Separados pelo Casamento”, com Jennifer Aniston e Vince Vaughn. Para encerrar, às 22h, Matt Dillon, Owen Wilson, Kate Hudson e Michael Douglas estrelam “Dois é Bom, Três é Demais”. ção, nada de veteranos. Apenas novatos entram na casa, que, no primeiro momento, não terá cama para nenhum participante. Outra novidade na semana de estreia é a participação de Valdirene, personagem de Tatá Werneck em “Amor à Vida”. O reality vai ao ar logo após a novela das 221h da emissora. QUARTA-FEIRA “BARTER KINGS” ESTÁ DE VOLTA AO A&E Os apresentadores Antonio Palazzola e Steve Mchugh estão de volta para a terceira temporada de “Barter Kings”, o programa da A&E que mostra como fazer bons negócios mesmo sem dinheiro, na base da barganha. No episódio de estreia, eles querem trocar um item para chamar a atenção para uma venda de garagem. O programa vai ao ar toda quarta-feira, a partir das 22h30, no canal A&E. AMANHÃ NICKELODEON TEM ESTREIA SIMULTÂNEA “How to Rock” é o novo seriado teen do canal Nickelodeon que estreia no Brasil, Colômbia, México, Venezuela e Argentina. O programa é uma espécie de batalha de bandas, com canções originais de Cymphonique Miller. Na história, Kacey Simon (Miller) é uma talentosa adolescente que lidera uma banda pop e entra em guerra com outra banda do colégio, Os Perfeitos. A atração vai ao ar de segunda a quinta-feira, às 21h. TERÇAFEIRA “BBB 14” ESTREIA COM 20 PARTICIPANTES Nesta terça-feira, o apresentador Pedro Bial volta mais uma vez ao comando do “Big Brother Brasil” (Globo) e apresenta os 20 confinados que disputarão o prêmio de R$ 1,5 milhão. Para esta edi- QUINTA-FEIRA “THE WALKING DEAD” RETORNA À TV ABERTA A Band retoma a exibição do seriado “The Walking Dead”, em sua terceira temporada, nas noites de quinta-feira, às 23h30. A história é centrada na vida de Rick Grimes, um oficial de polícia da pequena cidade de Cynthiana, no estado do Kentucky, que se junta a outros sobreviventes de um apocalipse zumbi. Sucesso absoluto de audiência nos Estados Unidos, o último episódio da terceira temporada foi assistido por mais de 12 milhões de pessoas. SEXTA-FEIRA ANTONIO FAGUNDES FALA DA CARREIRA Antonio Fagundes é o convidado da semana no programa “Viva o Sucesso”. Em entrevista descontraída, o ator da TV Globo conta como iniciou sua carreira, como se prepara para interpretar seus personagens e revela o que o estimula, mesmo após tantos anos, a continuar atuando. O programa começa às 21h15, no Canal Viva. I
  • 16. TV - 16 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Entrevista Após se destacar como a filha de Paulo Gustavo no filme “Minha Mãe é uma Peça”, Mariana Xavier começa a chamar atenção como a Ana Rita em “Além do Horizonte” Agência Estado/Divulgação Agência Estado É difícil não se deixar contagiar pela alegria da atriz Mariana Xavier, a Marcelina do filme “Minha Mãe É Uma Peça” (2013), que está fazendo sua estreia em novelas com a personagem Ana Rita, de “Além do Horizonte” (Globo). Depois de fazer algumas participações na TV e trabalhos paralelos à carreira artística, Maria (como é chamada carinhosamente pelos mais próximos) conta que nunca pensou em desistir, apesar dos obstáculos que enfrentou para se firmar como atriz. Hoje, ela começa a colher os frutos do seu esforço, mas sabe que o caminho a percorrer é longo. Com a agenda cheia, Mariana revela que, ao terminar as gravações do folhetim de Carlos Gregório e Marcos Bernstein, irá se dedicar ao monólogo “De Repente Gorda”, com estreia prevista para o primeiro semestre de 2014. Além do projeto para o teatro, e para a alegria dos fãs, vai gravar a sequência de “Minha Mãe É Uma Peça”, programado para chegar aos cinemas em 2015. Pergunta - “Além do Horizonte” é a primeira novela da sua carreira. Fazer um folhetim inteiro sempre foi um objetivo a ser alcançado? Mariana Xavier - Desde pequena, sempre quis fazer TV. Até agora, tinha feito participações especiais em novelas, mas nunca uma trama inteira. Nunca pintava uma oportunidade. Até que surgiu “Além do Horizonte” e foi melhor do que imaginava. Hoje, contraceno com importantes atores, que sempre admirei. Outra coisa bacana é que, na novela, não existe guerra de egos. É um ambiente leve. Estou em uma carreira difícil, em que poucas pessoas conseguem dar certo. Faço o que amo e ainda consigo me divertir com o meu trabalho. Pergunta - Sente-se realizada? Mariana - Quando se consegue pegar um trabalho grande, o maior erro é achar que é o ponto de chegada. Não é! Na verdade, é o de partida. Não é porque estou no ar hoje, em uma novela das 19 horas, que já está tudo ganho, seguro. Não é assim... Acho que isso vem
  • 17. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 17 - TV NOVOS ARES PARA ‘MARCELINA’ Nunca imaginei isso na minha vida, de estar em um lugar e as pessoas pararem para falar comigo. Teve um momento em que me senti a própria Xuxa mais com a questão do amadurecimento e não do deslumbramento. Pergunta - Nunca pensou em desistir, procurar outro trabalho, já que não conseguia um papel em uma novela? Mariana - Pensar em desistir não, mas, há muito tempo, concilio a carreira de atriz com outros trabalhos. Preciso pagar as minhas contas, não dá para ficar esperando um convite para o trabalho acontecer. Por isso, dei aula de dança, de gramática, de assessoria de marketing. Não vou negar que, algumas vezes, bateu aquele desânimo pelo fato de as coisas não darem certo, mas, de repente, vinha uma coisa do nada e me jogava lá para cima. Pergunta - O filme “Minha Mãe É Uma Peça” foi um divisor de águas e abriu as portas para você se tornar conhecida do grande público. Esperava todo esse retorno? Mariana - É verdade... Muitas portas se abriram depois que vivi a Marcelina no filme. Faço teatro desde os nove anos, ser atriz sempre foi o que quis fazer na minha vida. Quem me apresentou para o grande público foi o filme. A Marcelina foi a primeira oportunidade de uma personagem grande. Foi um trabalho feito com muito carinho e que deu certo. Pergunta - Apesar de estar no ar com o folhetim das 19 horas, até hoje as pessoas quando lhe encontram na rua comentam sobre a Marcelina? Mariana - Com a novela, o retorno é bem grande, mas o filme não fica atrás. Ele alcançou muita gente. Os fãs sempre falam com carinho da Marcelina, principalmente as adolescentes. A visibilidade da TV e do filme me surpreenderam. Nunca imaginei isso na minha vida, de estar em um lugar e as pessoas pararem para falar comigo. Teve um momento em que me senti a própria Xuxa (risos). Na primeira vez que estive no Projac (complexo de estúdios da Globo, no Rio de Janeiro), estava indo pegar o carro quando me chamaram. Olhei e, na mesma hora, veio uma nuvem de pessoas em cima de mim, mais de 15, com todos me bombardeando de perguntas (risos). Nunca achei que isso pudesse acontecer, mas não reclamo que estou com a vida corrida, que quero ter mais tempo para mim. Na verdade, estou procurando quem tem tempo para me vender (risos). Pergunta - Além de atuar, quais outros prazeres você destacaria? Mariana - Amo viajar. Já consegui ir a lugares incríveis. Nova York foi uma das cidades de que mais gostei. Mas Londres, sem dúvida, foi a minha viagem mais fantástica. A cidade é de pirar. Não vejo a hora de voltar. É uma mistura de Paris com Nova York. Barcelona também foi incrível. As pessoas têm o jeito, o estilo, do carioca. Viajar é maravilhoso, o problema é juntar dinheiro para conseguir ir (risos). Já estou tentando juntar para a próxima, que eu adoraria que fosse Londres novamente. Na verdade, não quero ter dinheiro para comprar um apartamento maravilhoso, um carrão do ano. Isso não sou eu. O que, realmente, desejo é ter dinheiro para viajar e ser feliz. Na vida, nada paga o que você ganha em termos de cultura com uma viagem. Pergunta - E tem lembranças destas viagens? Mariana - No meu quarto, tenho um quadro de imagens onde coloco as fotos das minhas viagens. E tem também aquelas com os meus amigos. Tenho muitos amigos, bem acima da média. É uma característica minha. Para você ter uma ideia, tenho amigos da época do jardim de infância (risos). E venho só somando. Acho que, na vida, o nosso maior tesouro são os amigos. Além da família, claro! Pergunta - Gosta de fotografar? Mariana - Adoro fotografar e gosto da foto em papel. Aquela coisa de pegar as fotos nas mãos, ficar olhando e me lembrar da viagem. Isso me transporta para a época da viagem... É maravilhoso. É diferente da praticidade da máquina digital. Revelo as minhas fotos porque fico com medo de perder tudo. Pergunta - Após o final de “Além do Horizonte”, tem algum outro trabalho na fila para ser realizado? Mariana - Vai ter o filme “Minha Mãe É Uma Peça 2”, que deve ser lançado em meados de 2015. Após a novela, vou estrear, no primeiro semestre de 2014, o meu monólogo “De Repente Gorda”, que vai falar sobre a eterna insatisfação com o próprio corpo. A peça vai abordar assuntos sérios, com muitas reflexões. Mas é uma comédia, tudo bem leve. I Estou em uma carreira difícil, em que poucas pessoas conseguem dar certo. Faço o que amo e ainda consigo me divertir com o meu trabalho
  • 18. TV - 18 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Record Agência Estado Agência Estado/Divulgação Texto ágil, atores afinados e produção de época impecável são alguns dos ingredientes importantes da novela “Pecado Mortal”, da Record. Contudo, é impossível citar o sucesso da trama sem mencionar o trabalho do ator Vitor Hugo, o homem por trás do vilão Picasso. Debochado e corruptível, o policial acumulou, nesses três meses de folhetim, uma lista expressiva de maldades contra o mocinho Carlão (Fernando Pavão), por quem nutre um (até agora) inexplicável ódio. “O Picasso é como um coringa, porque transita por todos os núcleos da trama e pode ser qualquer carta no jogo”, defende Vitor. Na vida real, Vitor Hugo não tem nada de seu vilão de frases rápidas. Formado em Filosofia pela PUC do Rio de Janeiro, o ator de fala mansa cultiva um olhar sensível sobre o mundo. O sucesso tão pouco DE PICASSO A CORINGA Aos 36 anos, 20 deles dedicados à carreira artística, Vitor Hugo se divide entre ator de novelas e teatro e diretor de produtora. Na TV, faz o vilão em “Pecado Mortal”
  • 19. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 19 - TV veio de graça. Com 36 anos de idade e mais de 20 de televisão, o ator se desdobra entre novelas, teatro e o cargo de diretor na produtora Agarina. Estreou na TV ainda adolescente, fazendo dois trabalhos na extinta Manchete, a novela “A História de Ana Raio e Zé Trovão” (1990-1991) e a minissérie “Na Rede de Intrigas” (1991). Em 1992, por sua atuação na peça “Capitães de Areia”, de Jorge Amado, recebeu o Prêmio CocaCola de Teatro na categoria Ator Revelação. Curiosamente, outra montagem da mesma peça lhe garantiria, em 2005, uma indicação ao Prêmio Shell na categoria Melhor Diretor. “Tenho uma relação com o universo amadiano, toca-me o fato de ele extrair poesia da história de homens e mulheres tão simples”, confessa. Promessa de galã nos anos 1990, Vitor foi escalado pela Globo para “Perigosas Peruas” (1992), “Sex Appeal” (1993), “Corpo Dourado” (1998), “Cabocla” (2004) e “O Profeta” (2007) - seu último trabalho na emissora. Já na Record, passou por “Vidas Opostas” (2006), “Chamas da Vida” (2008) e “A História de Ester” (2010), antes de conquistar dois personagens de destaque: o aleijado Mefibosete, de “Rei Davi” (2012), e Judá, de “José do Egito” (2013). A seguir, o ator fala sobre o futuro de Picasso, analisa a trama de “Pecado Mortal” e conta seus truques para buscar inspiração dentro e fora de cena. Pergunta - Afinal, por que Picasso odeia tanto Carlão? Vitor Hugo - Algumas explicações sobre essa questão estão para serem apresentadas, mas acho legal manter o mistério. O autor está trabalhando há muito tempo para construir essa trama (risos). Pergunta - Mas você trabalha com alguma hipótese? Hugo - Nós, os atores, recebemos apenas uma sinopse do personagem no início da novela. Assim como o público, vamos descobrindo as coisas capítulo por capítulo. Mas havia referências no texto sobre o fato de o tema pedofilia mexer muito com o Picasso. Ele cresceu em um orfanato, dando a entender que poderia ter assistido ou sofrido esse tipo de abuso. Como havia a acusação contra o Carlão de pedofilia, eu trabalhei - na minha cabeça com esse dado. A raiva dele podia vir daí. Pergunta - O vilão também parece ter bastante inveja do Carlão, certo? Hugo - O Carlão é um cara no meu ponto de vista - bem-sucedido na vida. Ele construiu uma família, uma história com uma mulher e tem uma boa relação com os filhos. Tudo isso com muita honestidade e integridade. O Picasso é o oposto, não tem nem amigos. Há inveja, mas também uma relação de amor e ódio, de proximidade e repulsa. Pergunta - E tem a questão do domínio do jogo do bicho... Hugo - O Carlão poderia ser um cara rico se assumisse o jogo do bicho com o pai, mas ele abriu mão de tudo o que o Picasso mais ambiciona. É como se o Carlão mostrasse para ele que é possível seguir um caminho pelo coração, porta que o Picasso não consegue abrir. Pergunta - Você se inspirou em alguém para compor o Picasso? Hugo - O Picasso é um misto do Iago, da peça “Otelo” (de William Shakespeare), com um coringa. Ele é meio Iago, porque não suporta a felicidade dos outros, e coringa, porque não é nem moral nem imoral. É amoral. Ele mostra isso no corpo, com seu riso sarcástico e na forma de andar. Ele anda como se estivesse dançando. Assim como um “joker” (coringa, em inglês), que tinha trânsito livre por todos os cômodos do palácio. O Picasso transita por todos os núcleos da trama e pode ser qualquer carta no jogo. Pergunta - Você tem alguma preparação especial nas cenas? Hugo - Fiz um baralho com 14 cartas - todas de coringas -, com diferentes imagens e risos. Algumas imagens são de baralhos bastante antigos, inclusive. Levo esse baralho comigo no bolso quando gravo a novela. Pa- ra mim, é algo do personagem e me ajuda a compor sua personalidade e suas expressões. Pergunta - O que espera para o Picasso na trama? Hugo - Que ele se humanize. Quando soubermos mais do seu passado, saberemos mais da sua dor. Acho que, nesse momento, ele vai deixar de ser um coringa para mostrar quem realmente é. Pergunta - Tanto “Pecado Mortal” quanto a sua atuação receberam elogios unânimes da crítica. Como é isso para você? Hugo - Para mim, o mérito é do personagem. O (Carlos) Lombardi construiu um personagem brilhante por si só. Minha única tarefa é não ofuscar esse brilho que o Picasso tem. Também me sinto agradecido pelo convite epela oportunidade. Pergunta - O Picasso é um personagem marcante para você? Hugo - Já tenho muitos anos de estrada e é um caminho solitário Só a gente sabe os risos e lágrimas que deixamos pelo trajeto. Mas, sim, esse está sendo um momento muito especial na minha trajetória. Pergunta - “Pecado Mortal” não é a primeira novela do Carlos Lombardi que você participa, correto? Hugo - Não, eu participei de “Perigosas Peruas”, que foi o meu primeiro trabalho na Globo. Era para ser uma participação especial: um garoto que batia à porta para dar um recado à Natália Lage. Foi bacana porque eu e a Natália já nos conhecíamos do teatro e ela torcia por mim. O Lombardi gostou, o papel foi prolongado e acabei fazendo o seu namoradinho. Pergunta - A sua estreia na TV foi na minissérie “Na Rede de Intrigas”, da extinta TV Manchete. Tem alguma memória especial desse trabalho? Hugo - Sim, eu era garoto e contracenava com o Leonardo Brício, por quem tenho um carinho imenso e com quem atuei em “Chamas da Vida” e “Rei Davi”, na Record, muito tempo depois. Lembro que toda a minissérie foi gravada fora da cidade do Rio de Janeiro, em Arraial do Cabo. Precisei ficar uns dias lá sem meu pai e minha mãe, e todo o elenco me adotou. Outro ponto era que a trama tinha uma coisa mística, de ter fé, e acho isso simbólico. Algo como, se você acreditar, pode ver seu sonho realizado. Levei isso para a minha carreira. Pergunta - Em “Rei Davi”, você interpretou Mefibosete, um personagem paralítico. Fez algum laboratório? Hugo - Sim. Em uma sextafeira, dirigi até o sítio da minha família para ficar o final de semana sozinho. Quando bati a porta do carro, decidi que, até domingo, iria fazer todas as tarefas me arrastando, que nem o personagem. Foi um aprendizado profundo que não passou pela razão, mas pelas emoções. Pergunta - Essa experiência lhe ajudou em alguma cena específica? Hugo - Em uma gravação, o diretor me perguntou por que eu estava comendo com o dorso das mãos, já que o personagem tinha deficiência somente nas pernas. Contei a ele que, em uma noite no sítio, fui matar um mosquito que estava no meu rosto. Quando bati com a palma da mão, sujei todo o meu rosto de lama. Naquele momento, percebi que as mãos eram as solas dos pés de quem não poderia andar naquele tempo, então, meu personagem precisaria comer com o dorso das mãos, que era sua única parte limpa. Pergunta - Além de ser ator, você é um dos diretores da produtora Agarina. Quais são os seus projetos para 2014? Hugo - Estou adaptando “Suor”, um romance pouco conhecido de Jorge Amado, para o teatro. Tenho uma relação com o universo amadiano, toca-me muito o fato de ele extrair poesia da história de homens e mulheres tão simples. Além disso, estamos produzindo a terceira temporada do programa “Aventuras Reais”. Ele é apresentado pelo Sandro Cardoso, que é atleta e meu irmão. A primeira temporada foi exibida pelo Multishow e a segunda pelo Canal Off. E quero me dedicar ainda mais a “Pecado Mortal”. I
  • 20. TV - 20 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Cinema EM BUSCA DA ESTATUETA Canal TNT vai transmitir ao vivo este mês as indicações ao Oscar 2014 Agência Estado No dia 16 de janeiro, a partir das 11h, o canal por assinatura TNT vai transmitir ao vivo e, com exclusividade no Brasil, a cerimônia que revelará as produções e artistas que vão concorrer ao Oscar neste ano. É a primeira vez que a rede de televisão paga fará a cobertura do evento de nomeação da lista de indicados direto do Samuel Goldwyn Theater, em Beverly Hills, nos Estados Unidos. O Oscar será realizado no dia 2 de março, também com transmissão exclusiva pelo TNT. A 86ª edição da premiação será oficialmente apresentada por Ellen DeGeneres em Hollywood (EUA). Como a data cai em pleno domingo de Carnaval, a Rede Globo não vai transmitir a cerimônia para privilegiar a exibição dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro. A dupla Fred Lessa e Sabrina Parlatore foram escalados novamente pelo TNT para cobrirem o tapete vermelho na transmissão do Oscar A cerimônia em si contará com os comentários do crítico Rubens Ewald Filho. A cobertura na TV brasileira está prevista para começar às 20h30 e deve durar aproximadamente cinco horas. O Oscar conta com 24 categorias, que compõem o tradicional prêmio da Academia de Ar- tes e Ciências Cinematográficas. A cerimônia é transmitida ao vivo na rede de televisão ABC nos Estados Unidos e é televisionada para mais de 225 países e territórios em todo o mundo. O evento de nomeação dos indicados ao Oscar foi adicionado à programação do TNT, que costuma exibir os principais eventos da indústria cinematográfica mundial, como se fosse a largada para outras premiações de 2014. A cerimônia é feita por membros da academia e não conta com a participação de celebridades. A única produção brasileira que estava na disputa pelo prêmio de Melhor Filme Estrangeiro, o longa-metragem”O Som ao Redor”, do pernambucano Kleber Mendonça Filho, não foi classificada. O filme estava na lista dos elegíveis, com outras 75 produções pré-selecionadas, mas, no dia 20 de dezembro, a academia divulgou a lista com os nove pré-indicados na categoria, descartando a produção brasileira. Por enquanto, estão no páreo: “The Broken Circle Breakdown” (Bélgica), “An Episode in the Life of an Iron Picker” (Bósnia), “The Missing Picture” (Camboja), “The Hunt” (Dinamarca), “Two Lives” (Alemanha), “The Grandmaster” (Hong Kong), “The Notebook” (Hungria), “The Great Beauty” (Itália) e “Omar” (Palestina). I Agência Estado/Divulgação
  • 21. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 21 - TV Frases da semana Agência Estado Fotos: Divulgação “Amo atuar, adoraria dividir minha carreira em 50% cantora e 50% atriz” Sandy, cantora, em uma participação no “Video Show”, da Globo, sobre as novelas que já participou “Sou otimista até na tristeza. Quero que 2014 seja perto da família e trabalhando no que gosto” Anderson Di Rizzi, ator, em entrevista ao site da revista “Contigo!”, sobre o que espera do ano de 2014 “Fico muito nervoso no dia em que a novela vai ao ar. Em ‘Além do Horizonte’ eu assisti à estreia com borboletas no estômago” Rodrigo Simas, ator, em entrevista ao site da revista “Quem”, sobre o que o deixa com ‘frio na barriga’ “Gostaria de ter mais. Na minha cabeça, já estou cronometrando se vou ter outra criança e quando isso vai acontecer” Drew Barrymore, atriz, em entrevista à revista “Marie Claire” americana, sobre estar grávida do segundo filho e já pensar no próximo “É só uma foto artística. Tudo ali é meu e nada é falso” Roberta Miranda, cantora, em comentário no Instagram, sobre ter publicado em sua rede social uma foto em que aparece tomando banho “Gosto de ter boas vibrações. Não gosto de previsões, de saber o futuro. O que tiver que acontecer está nas mãos de Deus” Juliana Paiva, atriz, em entrevista ao site da “Contigo!”, sobre o ano de 2014 “O Brasil tratou Nelson Ned a vida inteira como um anão de circo” Moacyr Franco, cantor e apresentador, em entrevista ao “UOL”, sobre a morte do amigo, o cantor Nelson Ned “Hoje, sou mais gay do que nunca, porque estou casada e quero viver por toda a minha vida com Malu” Daniela Mercury, cantora, em entrevista à revista “Quem”, sobre a sua relação com a jornalista Malu Verçosa “Já me perguntaram muitas vezes, mas continuo hétero” “O vazio de sua ausência é muito doloroso” Sam Alves, vencedor do “The Voice Brasil”, em sua página no Twitter, respondendo uma fã que questionou sua sexualidade Vin Diesel, ator, no Facebook, em novo desabafo na internet sobre a morte do ator, e amigo, Paul Walker
  • 22. TV - 22 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Resumo das novelas GLOBO MALHAÇÃO - 17H45 Segunda-feira - Anita confronta Antônio e afirma seu amor por Ben. Maura decide alugar o quarto de Sidney. Hernandez desconfia de que Caetano possa armar contra ele. Antônio se enfurece com a cumplicidade entre Ben e Hernandez. Ben não dorme em seu quartinho, e Omar vai ao casarão à procura do rapaz. Pedro vê os desenhos de Antônio, e Tita o alerta para que não mexa nos pertences do irmão. Tita lamenta sua mudança para a casa de Maura. Ben pede ajuda a Martin para checar documentos assinados por Hernandez para Caetano. Antônio pede para conversar com Ben, que fica cismado. Serguei e Flaviana discutem na frente de uma cliente. Anita afirma para Júlia que cobrará explicações de Ben. João Luiz recrimina Raíssa por pensar em ter um filho com Fábio. Terça-feira - Antônio deixa Ben desacordado na loja abandonada e sai com o celular do garoto. Antônio consegue enganar o chaveiro e guardar sua mochila no quiosque do profissional. Anita se desespera por não encontrar Ben. Tita questiona Hernandez sobre o caráter de Antônio. Pedro encontra um desenho detalhado dos planos de Antônio e mostra para Anita. Ronaldo e Vera ficam apreensivos com a falta de notícias de Ben. Ben acorda na loja abandonada e grita por socorro. Pedro, Frédéric e Anita alertam Ronaldo e Vera sobre os planos de Antônio e todos decidem procurar ajuda. Ronaldo e Vera conversam com um policial sobre as suspeitas contra Antônio, e João Luiz desconfia. Antônio observa toda a movimentação de longe. Quarta-feira - Antônio se prepara para concluir seu plano. João Luiz, Vera e Ronaldo pedem que todos deixem a praça, e a polícia isola o local. Junior comenta que viu Antônio perto da loja abandonada, e Anita diz saber onde é. Ben volta a gritar porsocorro. Micaela procura por Bruna, e Flaviana conta para Sofia sobre a armação de Antônio. Anita, Ronaldo, João Luiz e Tuninho encontram Ben, que é resgatado pelos bombeiros. Antônio é encontrado pelos policiais, que tentam negociar com o menino, mas ele exige a presença de Ben. Luciana e Abelardo avisam a Hernandez que Antônio está cercado pela polícia. Ben fura o bloqueio da polícia e tenta convencer Antônio a desistir de seu plano. Anita se desespera ao ver Ben correndo risco. Quinta-feira - Sem que Antônio perceba, Ben o atira sobre um pula-pula suspenso e salva sua vida. Hernandez acompanha Antônio à delegacia. Na delegacia, Antônio pergunta se sua foto sairá nos jornais, imaginando que seu pai possa vê-lo. Flaviana suspeita de que Antônio sofra de uma doença mental. Hernandez volta para o casarão sem Antônio, e Tita sofre pelo irmão. Antônio é internado. Ben dispensa Anita, e Sofia percebe. Maura apoia Hernandez. Sofia apoia Anita e a convence a exigir uma explicação de Ben. Ben revela a Ronaldo que terminou o namoro com Anita. Sozinho, Ben olha no celular a mensagem com a chantagem e a exigência que termine com Anita. Sem conseguir falar comBen, Anita decide voltar para a casa do pai. Sexta-feira - Ben revela para Sidney que terminou com Anita porque está sendo ameaçado com um vídeo dos dois e afirma suspeitarde Antônio. Flaviana tenta animar Sofia, que está deprimida. Hernandez anuncia sua mudança para a casa de Maura. Tita sofre, e Pedro a consola. Sidney surpreende Maura e Zelândia com seu novo visual. Martin alerta Ben sobre os documentos que Hernandez assinou para Caetano. Edgard anuncia para Sofia que vai se casar com Fábia, que está grávida. Micaela ensaia sua música com Drica, Bruna e Amanda. Raíssa conta para João Luiz que Diva precisou viajar e que Bárbara ficará em seu lugar. Caetano tenta convencer as filhas de morar com ele, mas é ignorado. João Luiz se irrita com Raíssa e Virgílio percebe. conseguem despistar o delegado. Matilde diz a Serena que voltará para sua cidade natal para esquecer Sonan. Franz e Amélia combinam de investigar Pilar. Miquelina promete ajudar a descobrir o paradeiro de Kleber. Amélia procura Pilar para saber por que ela mentiu para o juiz. Manfred manda Venceslau sair de seu apartamento. Pilar conta para Manfred que era a namorada de Heitor quando ele se apaixonou por Catarina. Aurora fica preocupadacom a possibilidade de estar grávida. Sonan escreve uma carta para Matilde declarando o seu amor. Disfarçado, Franz segue Manfred e o vê conversar com Kleber. Odilon beija Belmira. Miquelina procura o delegado para perguntar sobre Kleber e Arlindo fica furioso ao vê-los. Franz segue Kleber. Sexta-feira - Manfred segue Gertrude e vê quando ela se encontra com Venceslau Toni e Gaia contam a história de sua vida para Tavinho, que fica fascinado. Rubens anuncia que Aurora nãoestá grávida, para a tristeza deDavi. Pérola pede que Matilde espere por Sonan e não se case com Rubens. Franz pede que Mundo e Fabrício procurem Kleber. Manfred pressiona Gertrude para saber qual é a sua ligação com Venceslau, mas ela desconversa. Kleber consegue fugir de Mundo e Fabrício. Matilde prova seu vestido de noiva. Manfred vasculha o quarto de Gertrude e descobre fotos dela com Venceslau. Serena intercepta a carta de Sonan para Matilde. Sonan entrega seus votos e passa a usar roupas ocidentais. Manfred, furioso, pergunta a Gertrude se ela e Venceslau foram namorados. Sábado - Não enviado pela emissora. JOIA RARA - 18H15 Segunda-feira - Franz foge com outros presos. Cléo vai embora e deixa Joel no hotel. O delegado vai à casa de Amélia procurar Franz e Pérola lhe conta queSilvia está viva. Valter tenta convencer Laura a entregar Tavinho para Gaia e Toni. Ernest e Manfred discutem por causa de Franz. Joel não tem como pagar o hotel e é obrigado a fazer faxina. Amélia arruma um emprego de garçonete na casa de chá. Sonan decide fazer um retiro nas montanhas para esquecer Matilde. Aurora consegue voltar para a pensão de charrete e todos ficam aliviados. Aurora e Davi decidem se casar imediatamente. Franz pede comida em um bar de beira de estrada e quase é reconhecido pelo dono, que lê um jornal onde está publicada a sua foto como fugitivo. Terça-feira - Franz diz ao dono do bar que é caixeiro viajante e que foi assaltado na estrada. Ernest fica desolado ao ler no jornal em que Franz está sendo procurado como fugitivo. Matilde sonha com Sonan. Manfred procura Amélia na casa de chá em seu primeiro dia de trabalho e a convida para o casamento dos pais. Manfred também manda um convite para Hilda e Viktor. Rubens pede que Matilde marque logo a data do casamento deles. Franz pede carona na estrada, vê uma blitz e foge. Toni e Gaia contratam Nuno para conseguirem a guarda de Tavinho. Amélia proíbe Pérola de ir à mansão. Manfred se irrita ao ver Venceslau chegando à festa. Pérola foge de casa e vai para o casamento. Amélia encontra Franz na rua. Quarta-feira - Amélia fica feliz ao ver Franz e o leva para o cortiço. Pérola pede para conversar a sós com Ernest e diz ao avô que ele só vai parar de sofrer no dia em que conseguir amar o próximo. Amélia busca Pérola na mansão e Ernest se casa com Gertrude. Sonan sonha com Ananda e desiste de fazer o retiro. Ernest se recusa a passar a noite com Gertrude e Manfred o ameaça. Bibiana e Eufrásio mostram o retrato de Franz para Silvia, que tem pequenas lembranças. Viktor consegue um emprego na livraria. Aurora desmaia no meio do ensaio. Sonan diz a Rigpa que entregará seus votos e voltará ao Brasil para ficar com Matilde. O delegado procura Franz no cortiço, mas ele se disfarça de idoso e consegue sair com Amélia sem ser visto. Quinta-feira - Mundo, Iolanda e Pérola ALÉM DO HORIZONTE - 19H30 Segunda-feira a sábado – Não enviado pela emissora. AMOR À VIDA - 21H00 Segunda-feira - Thales consegue salvar Natasha, mas Leila não escapa do fogo. Lutero convence César a fazer novos exames. Paloma recebe a notícia da morte de Leila e fala com Amadeu. Natasha descobre que foi salva por Thales. Neide fica inconsolável com a morte de Leila. Rafael pede para Eron tirá-lo da cadeia. Félix garante a Paloma que Aline será descoberta. Niko permite que Amarilys passeie com Fabrício e Adriana. Eron e Félix discutem por causa de Niko. Per- séfone marca um encontro com Vanderlei. Judith avisa a Atílio que ele precisa fazer uma consulta com um psiquiatra antes de receber alta. Valdirene consegue entrar no Big Brother Brasil. Aline teme que César descubra seus planos. Vanderlei pede para Perséfone garantir que quer realmente ficar com ele. Terça-feira - Félix conta para Paloma que incentivou Ninho a ficar com Aline para se vingar de seu pai. Aline planeja viajar sozinha para o Exterior. Ma- ciel avisa a Paloma que quer se casar com Pilar. Márcia tenta convencer Félix a ficar com Niko. Niko deixa Amarilys sair novamente com Fabrício. Pérsio e Rebeca se beijam. Priscila pensa em manter Jacques no hospital. Rubão se separa de Eudóxia para ficar com Tamara. Edith termina o relacionamento com Wagner. Patrícia aconselha Perséfone a se decidir entre Daniel e Vanderlei. Neide se preocupa com o estado de Linda. Amadeu visita Rafael na cadeia. Félix alerta Ni- ko sobre Amarilys Atílio se transforma em Gentil durante sua consulta com a psiquiatra. Ordália entrega a Herbert o endereço do trabalho de Elias. Quarta-feira - Paloma, Lutero e Rebeca vão à casa de César, e Aline é obrigada a desistir de seus planos. Eron cobra uma resposta de Niko sobre a proposta que lhe fez. Amarilys deixa Adriana comovida com seu comportamento. Aline é forçada a concordar com a presença de Rebeca em sua casa. Paloma fala para Pilar que ainda está muito magoada com Félix. Aline avisa a Ninho para ficar em silêncio na presença de Rebeca. Félix não consegue conversar com Niko. Atílio conta para Márcia que não recebeu alta da psiquiatra. Valdirene descobre que entrará no BBB durante uma festa e fica eufórica. Murilo volta para casa e descobre que Gigi vai se casar com Ignácio. Aline se irrita com Rebeca. Paloma agradece a Bruno por cuidar de Paulinha. Aline manda Ninho voltar para o galpão.
  • 23. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 23 - TV Resumo das novelas GLOBO Continuação - AMOR À VIDA - 21H00 Quinta-feira - Todos veem a entrada de Valdirene no programa de TV. César pede para Rebeca espionar a esposa. Aline manda Ninho contar para Paulinha que ele vai para o Peru. Carlito fica furioso com o comportamento de Valdirene no BBB. Aline dá um presente para Rebeca e é carinhosa com César, que fica pensativo. Rebeca fala para Paloma que acredita nas intenções de Aline. Valdirene é eliminada do BBB. Carlito decide não ficar mais com a mãe de sua fi- ra Silvia que Fabrício foi sequestrado. Carlito decide ficar com Raquel, depois de levar um fora de Valdirene. Herbert procura Elias. Félix consola Niko. Lídia incentiva Natasha a procurar Thales. Herbert oferece um presente de casamento em dinheiro para Elias. Félix e Eron brigam no hospital, e Paloma repreende os dois. Márcia marca diversos compromissos para Valdirene. Elias entrega o cheque de Herbert para as obras da igreja. Paloma pensa em lha. Amarilys foge com Fabrício. Paulinha se encontra com Ninho. Adriana pede socorro pela janela. Linda procura por Rafael, e Neide se preocupa. Eron manda Rafael ficar longe de Linda. Niko descobre que Amarilys sequestrou Fabrício. Valdirene é cercada por fãs. Sexta-feira - Valdirene destrata os fãs, e Márcia a repreende. Carlito procura Valdirene. Niko pede ajuda a Félix. Amarilys chega à casa de Ingrid em Angra dos Reis. Félix fala pa- como fazer para confirmar que Ninho é amante de Aline. Herbert convida Edith para ir à sua casa. Rebeca ouve Aline falando com Ninho. Sábado - Félix e Niko partem para Angra dos Reis atrás de Amarilys. Gigi e Ignácio se casam. Rubão expulsa Eudóxia de seu apartamento e decide cortar o dinheiro do filho. Gentil vai à casa de Márcia. Ingrid comenta com Amarilys que recebeu uma ligação confirmando uma consulta com ela e deixa a derma- tologista desconfiada. Ciça volta para a casa de Paloma. Aline pede para um cúmplice guardar dinheiro para ela e marca um encontro com Ninho. César esconde uma faca e pede para Rebeca confirmar se Aline tem um amante. Paloma fala para Eron ajudá-la a escolher um novo cirurgião-chefe para o hospital. Rafael procura Linda, mas Daniel e Neide o impedem de vê-la. Gigi se desespera ao ter que voltar a fazer quentinhas. AMORES ROUBADOS - 22H30 Segunda-feira - Jaime afronta Leandro com a ajuda de Bigode de Arame e João. Leandro consegue escapar, mas sofre um acidente de carro. Antônia passa mal e desmaia. Oscar recebeuma passagem aérea edinheiro para sair do Sertão, mesmo contra a sua vontade. Antes de deixar a sua casa, Oscar entrega um bilhete escondido para Juca. Carolina procura Fortunato, parasaber o paradeiro de Leandro. Jai- memostra para Isabel e Antônia a notícia de que Leandro deu um desfalque naempresa efugiu para São Paulo. Antônia liga para Fortunato e alerta sobre a suposta fuga de Leandro. Carolina chantageia Celeste para não mostrar a Cavalcanti a cópia dos e-mails trocados entre ela e Leandro. Antônia vai à casa de Leandro e estranha a ausência de vestígios sobre a sua viagem. Jaime e João vão ao local do acidente. Terça-feira - Jaime e Joãocontam a Bri- tivaldo a versão deles do acidente. De dentro de seu carro, Fortunato acompanha a conversa de Jaime com o inspetor. Britivaldo aceita a versão de Jaimee dá o casocomo esclarecido. Britivaldo oferece hospedagem para Jaime em sua casa. Antônia custa a acreditar que Leandro tenha fugido e revela um segredo para Ana Clara. Fortunato desconfiaque Leandro é quem estava no carro envolvido no acidente. Celeste pede ajuda à Isabel, que vai em direçãoà casa daamiga. Isabel atropela um rapaz que está de bicicleta eacaba se envolvendo com a vítima. Fortunato confronta João e Bigode de Arame. Isabel desmaia ao saber que Leandro é amante de Celeste. Quarta-feira - Antônio avisa à neta que Celeste pediu ajuda para Isabel e que ela passou mal. João diz a Jaime que o plano foi descoberto. Antônio questiona Celeste sobre a sua conversa com Isabel. João avisa a Jaime que Fortunato irá à polícia. Isabel começa a balbuciar o nome de Leandro e todos concluem que ela teve um envolvimento com o sommelier. Antônia se desespera com a revelação da mãe. Fortunato percebe que se expôs ao confrontar João e Bigode de Arame e tenta se esconder. Quinta-feira - Não enviado pela emissora. Sexta-feira - Não enviado pela emissora. RECORD PECADO MORTAL - 22H30 Segunda-feira - Stella volta. Carlão arma com Otávio e diz que matará Perfume. Carlão se assusta ao ver Dorotéia e Patrícia na fazendinha. Dorotéia abre a porta de Carlão com grampo e tenta beijá-lo. Stella se desespera ao ver Otávio na boate e sai sem que ele a veja. Donana descobre o plano de Carlão e tenta avisar Perfume. Otávio se oferece para ir no lugar do irmão, mas Carlão está decidido. Dorotéia descobre que Carlão tentará matar Perfume e tenta convencê-lo a desis- tir, dizendo que ele arruinará sua vida. Terça-feira - Otávio fica aflito sem notícias de Carlão e decide ir atrás dele em restaurante. Stella esbofeteia Donana e ameaça matá-la. Picasso vai atrás de Carlão. Carlão pega arma e vai ao encontro de Perfume. Carlão não consegue atirar e dá uma coronhada no bicheiro. Patrícia fica aliviada ao saber que Carlão não matou Perfume. Perfume vai até fazendinha e diz que entregará bicheiros em troca de proteção pa- ra o jardineiro. Baldochi manda Donana cavar a própria cova. Quarta-feira - Carlão e Dorotéia seguem com a farsa e fingem ter um caso na frente de repórter. Picasso atende pedido de Michele e vai até hospital para vê-lo. Baldochi liberta Donana. Michele pede para Otávio que ele se aproxime de Picasso. Sabonete e Valdo descobrem que Perfume está vivo e temem que bicheiro os entregue a mando de Carlão. Carlão e Otávio conversam sobre plano para prejudi- car bicheiros. Quinta-feira - Picasso planeja envenenar Carlão. Dorotéia diz que destruirá carreira de Patrícia se Carlão não lhe der um filho. Picasso contamina camisa de Carlão com veneno. Stella ameaça matar Donana. Carlão sente primeiros sintomas de envenenamento. Carlão se sente mal e tira a camisa envenenada. Otávio, Djalma e capangas cercam o armazém escondidos e esperam por Carlão para atacarem. Otávio fica preocupado com demora de Carlão e decide atacar. Sexta-feira - Patrícia se desespera ao descobrir que Carlão foi envenenado. Picasso troca tiros com motorista de carro, que atinge pneus do caminhão. Otávio freia e Picasso consegue atingir atirador, que perde a direção do carro. Picasso e Otávio fogem correndo pela estrada. Dorotéia diz para Patrícia que alguém próximo a Carlão pode ser o culpado pelo envenenamento. Picasso e Otávio conversam amistosamente. ças colocaram ratoeiras em seu chinelo. Clarita tira satisfação com Beto, que não revela sobre o beijo e enrola a namorada. Ética chega atrasada e Clarita chama sua atenção. As chiquititas conversam sobre a diferença no comportamento Ernestina. Mosca diz que acha que ela pode ser um clone da antiga Ernestina. Para saber se ela é ou não clone, resolvem testar os hábitos da zeladora. José Ricardo vai até a casa de Carol falar sobre a Dani. Sexta-feira - As chiquititas começam a achar que ela foi abduzida. Ca- rol vai ao orfanato pra falar sobre a transferência daDani paralá. Carol estranha o comportamento de Ernestina, que na verdade e Matilde disfarçada. Carol pede para que todas as chiquititas recebam bem ela. Dani continua com o comportamento mimado e malcriado. Chico prepara um bolo especial para a Dani. Carol conversa com Cintia na diretoria do orfanato e pede para que possa visitar a Dani por alguns dias e assim lhe auxiliar no processo de adaptação. Cintia não autoriza e sugere que ela vá falar diretamente com José Ricardo, já que não concorda com sua decisão. SBT CHIQUITITAS - 20H30 Segunda-feira - Junior pede ao pai que consiga a transferência da Dani para o Orfanato Raio de Luz. Carol liga pra José Ricardo e diz que está na porta do orfanato. Carol garante que não irá sossegar enquanto ele não cumprir sua promessa. José Ricardo aceita descer para falar com ela. No orfanato, Cintia entrega uma relação de nomes para Matilde poder se passar pela irmã gêmea, Ernestina. Vivi continua tentando esconder de Mathias que mora no orfanato. Terça-feira - Érica chama Beto para sair a noite e diz que só pode convidar uma pessoa. Matilde confisca o celu- lar de Vivi, que fica preocupada em não poder avisar Mathias que poderá mais ir. Ela resolve fugir. Vivi volta ao orfanato e Ernestina, que na verdade é Matilde, manda ela limpar a cozinha inteira usando apenas uma escova de dente. Matilde diz pra Cintia que existe uma passagem secreta no orfanato, que ela ainda não sabe onde é. Carmen diz que castigar Vivi não faz sentido. Matilde rebate e diz que a cozinha precisa de uma faxina e como ela fugiu, decidiu resolver dois problemas de uma vez. Quarta-feira - Matilde se sentiu desafiada e ordena que todas as Chiquiti- tas façam 100 flexões. Ernestina corta a luz do orfanato ao anoitecer e diz que não quer ouvir a voz das crianças. Clarita segue Beto com a ajuda de Tobias. Ela vai até a balada e quer ver o que Érica quer com Beto. Os dois são barrados na entrada da balada e Clarita tem a ideia de Tobias se vestir de Thomas Ferraz para entrarem no local. Tobias consegue entrar na balada, disfarçado. Quinta-feira - Amanhece e Chico encontra Ernestina, que na verdade é Matilde, desmaiada no chão. As chiquititas ficam preocupadas. Ernestina acorda e diz que as crian-
  • 24. TURISMO - 24 / São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 DIÁRIO DA REGIÃO Turismo DO MAR PARA AS AVENIDAS Fort Lauderdale, a Veneza americana, apresenta novidades investindo na cena gastronômica e cultural Agência O Globo Em Fort Lauderdale, a vida se passa à beiramar. Ou à beira-canal, digamos. São quase 40 quilômetros de faixa de areia banhada pelo Atlântico na região do condado de Broward, e 13 vezes essa extensão só em canais, totalizando 500 quilômetros de hidrovias. Não à toa, a cidade ao norte de Miami tem um dos três maiores portos do mundo, o Everglades, que recebe 3,7 milhões de passageiros ao ano, entre embarques e desembarques. Se a vida a bordo está mais do que consagrada na Veneza americana, a vida em terra firme se dinamiza inspirada pela vizinha mais famosa, transbordando de novos visitantes ligados ao mundo da arte. I Hidrovias: os canais cortam a área central da cidade
  • 25. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 12 de janeiro de 2014 / 25 - TURISMO Fotos: Agência O Globo Em época de Boat Show, as vagas da marina ficam lotadas