SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
PSICOPEDAGOGIA: SUA
HISTÓRIA, ORIGEM E CAMPO
DE ATUAÇÃO
Elza Karina Oliveira dos Anjos
Juliana Rocha Adelino Dias
Introdução
• A psicopedagogia surgiu com o intuito de
ajudar as pessoas com problemas de
aprendizagem.
• Seus ramos de atuação situam-se, sobretudo,
na ações preventivas em instituições e na
clínica com atendimentos individualizados.
• Psicopedagogia propõe-se a buscar uma
resposta para os conflitos na aprendizagem
A PSICOPEDAGOGIA
• Possui um caráter interdisciplinar abrangendo
a Pedagogia, a Psicanalise, a Psicologia, a
Epistemologia, a Linguística e a
Neuropsicologia ....
As correntes teóricas, dos anos 60 e 70
• Behaviorismo e o Humanismo.
• Behaviorismo tinha o estimulo e resposta
como parte essencial.
• Humanismo propunha fazer a vontade do ser
que aprende.
• O ser humano como ser histórico e social não
era valorizado (MARTINI, 1994, p.3).
NA CONTEMPORANEIDADE
• A Psicopedagogia pauta-se, em três
fundamentações teóricas, na psicanálise, no
associacionismo e no construtivismo.
• Na Psicanálise é necessária a criação do vinculo
para que ocorra a aprendizagem.
• No Associacionismo, prevalece o elemento
externo sobre o cognitivo.
• No construtivismo as relações sociais mostram-se
essenciais para o desenvolvimento, pois elas
orientam o sujeito na construção do conhecimento
Influências na Psicopedagogia
• Assim que é gerado o individuo inicia-se uma
longa trajetória de variadas aprendizagens.
• Pela aprendizagem o ser humano passa a se
desenvolver, de maneira a constituir sua
própria identidade a partir de suas vivências.
• Processo de aprendizagem pode ser positivo,
prazeroso e eficaz, mas, o inverso pode
ocorrer, e o aprender torna-se uma dificuldade
e um desprazer’’
• O processo de ensino e aprendizagem, é uma
ação complexa.
• O psicopedagogo precisa compreender como
acontece a aprendizagem.
• Teorias que podem auxiliar no entendimento
do processo de aprender: o behaviorismo, o
humanismo e o materialismo-histórico.
O Behaviorismo
• Pode se exemplificar no ensino tradicional, o
professor é reconhecido como um mero instrutor.
considerado um estilo arcaico de ensino.
• Watson, qualquer comportamento humano ou
animal pode ser explicado pelo encadeamento de
associações simples entre estímulos e respostas.
• Para Watson, o meio era o fator que influenciaria
o comportamento, se houvesse o controle do meio
se obteria o comportamento desejado.
Humanismo - Carl Rogers
• Se baseava em deixar a criatividade do aluno
livre, para com isso intensificar a
aprendizagem.
• O professor deve esperar que o aluno assuma o
controle de ações e que gerem seu
conhecimento, pois a aprendizagem depende
do aluno e de suas atitudes, o professor, nessa
teoria, será o facilitador.
O materialismo-histórico - anos 80,
• Surgiu em oposição ao behaviorismo e ao
humanismo.
• Não legitima o presente sem considerar o
passado em seus acontecimentos, políticos,
econômicos e sociais.
PIAGET
• A criança precisa assimilar e depois pode
acomodar ou não, as informações recebidas,
modificando seus esquemas com essas
construções cognitivas.
• Quando há interação com o mundo o
individuo se encaminha para uma integração
organizada, pois a cada novo conhecimento ele
ganha mais meios de adaptação ao meio,
elevando seu grau de organização.
PARA PIAGET
• As relações sociais são determinantes para o
desenvolvimento, pois o sujeito influencia e
acaba por ser influenciado pelo ambiente
social.
• As crianças aprendem a se comportar por
meio da interação com os adultos, a cada
contato, novos comportamentos vão surgindo.
Segundo Piaget a socialização conta com dois
requisitos básicos:
• A cooperação e a coação.
• A coação indicaria a relação de prestigio de
uma pessoa para com a outra, ou pela
disseminação de ideais, conceitos e princípios
tradicionais do meio social.
• Quando o sujeito é coagido ele se limita a
acreditar, sem questionamento, divulgando
essas ideais acaba conservando as ideias,
crenças, pensamentos e dogmas.
• A cooperação seria uma maneira critica de
socialização.
• Piaget a crianças necessita de normas e por
isso a relação de coação se faz necessária.
• A Psicopedagogia surge da união de várias
áreas do conhecimento como Filosofia,
Neurologia, Sociologia, Linguística e a
Psicanálise. Contudo, segundo Sisto (1996)
• Psicopedagogia no Brasil tem sido sustentada,
sobretudo, por três pilares, a psicanálise, o
associacionismo e o construtivismo.
• A psicanálise tem um viés baseado na emoção,
para essa área do conhecimento só vai haver
aprendizagem se houver afetividade, para a
criação do vinculo.
• Para que aconteça a aprendizagem é
importante que se estabeleçam vínculos
afetivos, pois eles possibilitam o
desenvolvimento.
• A ação psicopedagógica é utilizada em três
campos, no clinico, no institucional e na
investigação cientifica.
Psicopedagogia Clinica
• É realizada terapeuticamente.
• O psicopedagogo que atende em clinica se concentra
em descobrir o porquê o sujeito não aprende, para
auxilia-lo.
• Com o desenvolvimento do trabalho o psicopedagogo
colabora na construção da autoestima
• O sujeito é conduzido a descobrir suas competências e
aptidões, construindo seu saber.
• O atendimento clinico é praticado em centros de saúde
e clinicas e normalmente os atendimentos são feitos
individualmente.
A avaliação psicopedagógica
• Um processo que o psicopedagogo deve cumprir e
têm que envolver diferentes atividades, é nesse
momento que o psicopedagogo decide quais serão
as estratégias de intervenção.
• Na avaliação psicopedagógica é feita uma análise
sobre a aprendizagem do sujeito tentando
compreender como e quando começou o
problema.
• O psicopedagogo precisa estar atualizado e ciente
de todos os problemas que possam servir de
obstáculos,
Psicopedagogia Institucional
• Pode ser desenvolvida no contexto hospitalar,
no setor empresarial, em organizações
assistenciais e na instituição escolar.
• se coloca, atentamente às variadas
possibilidades de construção do conhecimento
e valoriza o imenso universo de informações
que envolve a vida escolar.
Psicopedagogo
• No contexto escolar assumirá o compromisso com
a transformação da realidade escolar, à medida
que se coloca de modo a fazer uma reorientação
do processo de ensino-aprendizagem.
• Esse profissional levanta a possibilidade de
reflexão dos métodos educativos e numa postura
de investigação descobre as causas dos problemas
de aprendizagem que se apresenta na instituição e
que se depara em sala de aula.
• É papel do psicopedagogo na instituição
conhecer a intencionalidade da escola em que
atua através do seu projeto político
pedagógico, de modo que o permita além de
identificar as concepções de aluno e de ensino-
aprendizagem que a instituição adota
reconstruir esse projeto junto à equipe escolar
conduzindo a reflexão e a construção de um
ambiente propício à aprendizagem
significativa
• uma das ações do psicopedagogo é a
intervenção, que visa fazer a mediação entre os
alunos e seus objetos de conhecimentos,
trabalhar as relações interpessoais, bem como
estimular a aprendizagem e o desenvolvimento
do aluno, numa perspectiva preventiva.
A história e fundamentos da psicopedagogia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Psicopedagogia clinica e institucional
Psicopedagogia clinica e institucional Psicopedagogia clinica e institucional
Psicopedagogia clinica e institucional Luciene Oliveira
 
Dificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemDificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemMaristela Couto
 
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRiaPsicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRiaSilvia Marina Anaruma
 
Fundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da PsicopedagogiaFundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da Psicopedagogiapsicologiainside
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Carlos Caldas
 
Diagnóstico Psicopedagógico
Diagnóstico PsicopedagógicoDiagnóstico Psicopedagógico
Diagnóstico PsicopedagógicoRochelle Arruda
 
A epistemologia convergente segundo jorge visca
A epistemologia convergente segundo jorge viscaA epistemologia convergente segundo jorge visca
A epistemologia convergente segundo jorge viscaLuciano Orosco
 
Vygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaVygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaThiago de Almeida
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasMarcelo Assis
 
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaFundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaVanessa Casaro
 
A teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
A teoria de ensino-aprendizagem de VygotskyA teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
A teoria de ensino-aprendizagem de VygotskyJoel Neto Pereira
 
Becker, fernando educaçao e construcao do conhecimento
Becker, fernando   educaçao e construcao do conhecimentoBecker, fernando   educaçao e construcao do conhecimento
Becker, fernando educaçao e construcao do conhecimentomarcaocampos
 
Psicologia da Educação
Psicologia da EducaçãoPsicologia da Educação
Psicologia da Educaçãounieubra
 
Aula de Psicologia da Educação
Aula de Psicologia da EducaçãoAula de Psicologia da Educação
Aula de Psicologia da EducaçãoR Gómez
 

Mais procurados (20)

Psicopedagogia clinica e institucional
Psicopedagogia clinica e institucional Psicopedagogia clinica e institucional
Psicopedagogia clinica e institucional
 
Dificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemDificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De Aprendizagem
 
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRiaPsicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
 
Fundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da PsicopedagogiaFundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da Psicopedagogia
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação
 
Vygotsky
VygotskyVygotsky
Vygotsky
 
A Psicologia da Aprendizagem
A Psicologia da AprendizagemA Psicologia da Aprendizagem
A Psicologia da Aprendizagem
 
Diagnóstico Psicopedagógico
Diagnóstico PsicopedagógicoDiagnóstico Psicopedagógico
Diagnóstico Psicopedagógico
 
A epistemologia convergente segundo jorge visca
A epistemologia convergente segundo jorge viscaA epistemologia convergente segundo jorge visca
A epistemologia convergente segundo jorge visca
 
Psicopedagogia
PsicopedagogiaPsicopedagogia
Psicopedagogia
 
Vygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaVygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistórica
 
Traços Históricos da Psicopedagogia
Traços Históricos da PsicopedagogiaTraços Históricos da Psicopedagogia
Traços Históricos da Psicopedagogia
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências Pedagógicas
 
Ética Profissional do Psicopedagogo
Ética Profissional do PsicopedagogoÉtica Profissional do Psicopedagogo
Ética Profissional do Psicopedagogo
 
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaFundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
 
A teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
A teoria de ensino-aprendizagem de VygotskyA teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
A teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
 
Becker, fernando educaçao e construcao do conhecimento
Becker, fernando   educaçao e construcao do conhecimentoBecker, fernando   educaçao e construcao do conhecimento
Becker, fernando educaçao e construcao do conhecimento
 
Psicologia da Educação
Psicologia da EducaçãoPsicologia da Educação
Psicologia da Educação
 
Aula de Psicologia da Educação
Aula de Psicologia da EducaçãoAula de Psicologia da Educação
Aula de Psicologia da Educação
 
Queixa psicopedagógica
Queixa psicopedagógicaQueixa psicopedagógica
Queixa psicopedagógica
 

Semelhante a A história e fundamentos da psicopedagogia

Atividade 1 - teorias de aprendizagem - puc-rs
Atividade 1  - teorias de aprendizagem - puc-rsAtividade 1  - teorias de aprendizagem - puc-rs
Atividade 1 - teorias de aprendizagem - puc-rsMárcio Emílio
 
Abordagem Humanista na Educação
Abordagem Humanista na EducaçãoAbordagem Humanista na Educação
Abordagem Humanista na EducaçãoCarol Messias
 
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).ppt
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).pptFundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).ppt
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).pptValdianaSouza1
 
vdocuments.mx_psicopedagogia-clinica-e-institucional.ppt
vdocuments.mx_psicopedagogia-clinica-e-institucional.pptvdocuments.mx_psicopedagogia-clinica-e-institucional.ppt
vdocuments.mx_psicopedagogia-clinica-e-institucional.pptBinho36
 
PSICOLOGIA APRENDIZAGEM E DA AVALIAÇÃO.pptx
PSICOLOGIA APRENDIZAGEM E DA AVALIAÇÃO.pptxPSICOLOGIA APRENDIZAGEM E DA AVALIAÇÃO.pptx
PSICOLOGIA APRENDIZAGEM E DA AVALIAÇÃO.pptxAndraRibeiroSouza
 
Tendências pedagogicas parte i
Tendências pedagogicas   parte iTendências pedagogicas   parte i
Tendências pedagogicas parte iappfoz
 
01 psicologia da educação
01 psicologia da educação01 psicologia da educação
01 psicologia da educaçãoGLEYDSON ROCHA
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacionalAna Pereira
 
Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional Vanessa Casaro
 
Textual fundamentos da pisocopedagogia
Textual fundamentos da pisocopedagogiaTextual fundamentos da pisocopedagogia
Textual fundamentos da pisocopedagogiaTânia Sarmento
 
Atividade 1 teorias de aprendizagem - puc-rs - PowerPoint
Atividade 1   teorias de aprendizagem - puc-rs - PowerPointAtividade 1   teorias de aprendizagem - puc-rs - PowerPoint
Atividade 1 teorias de aprendizagem - puc-rs - PowerPointMárcio Emílio
 
Contribuições da ABEP no Ensino e Formação de Psicólogas(os)
Contribuições da ABEP no Ensino e Formação de Psicólogas(os)   Contribuições da ABEP no Ensino e Formação de Psicólogas(os)
Contribuições da ABEP no Ensino e Formação de Psicólogas(os) Graça Santiago
 
Psicologia escolar
Psicologia escolarPsicologia escolar
Psicologia escolarFelix Jose
 
Psicologias[1]
Psicologias[1]Psicologias[1]
Psicologias[1]Rildo45
 

Semelhante a A história e fundamentos da psicopedagogia (20)

elza-160727045940.pptx
elza-160727045940.pptxelza-160727045940.pptx
elza-160727045940.pptx
 
Atividade 1 - teorias de aprendizagem - puc-rs
Atividade 1  - teorias de aprendizagem - puc-rsAtividade 1  - teorias de aprendizagem - puc-rs
Atividade 1 - teorias de aprendizagem - puc-rs
 
Psicopedagogia clinica pratica especifica
Psicopedagogia clinica  pratica especificaPsicopedagogia clinica  pratica especifica
Psicopedagogia clinica pratica especifica
 
Abordagem Humanista na Educação
Abordagem Humanista na EducaçãoAbordagem Humanista na Educação
Abordagem Humanista na Educação
 
Fundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da PsicopedagogiaFundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da Psicopedagogia
 
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).ppt
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).pptFundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).ppt
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).ppt
 
vdocuments.mx_psicopedagogia-clinica-e-institucional.ppt
vdocuments.mx_psicopedagogia-clinica-e-institucional.pptvdocuments.mx_psicopedagogia-clinica-e-institucional.ppt
vdocuments.mx_psicopedagogia-clinica-e-institucional.ppt
 
PSICOLOGIA APRENDIZAGEM E DA AVALIAÇÃO.pptx
PSICOLOGIA APRENDIZAGEM E DA AVALIAÇÃO.pptxPSICOLOGIA APRENDIZAGEM E DA AVALIAÇÃO.pptx
PSICOLOGIA APRENDIZAGEM E DA AVALIAÇÃO.pptx
 
Tendências pedagogicas parte i
Tendências pedagogicas   parte iTendências pedagogicas   parte i
Tendências pedagogicas parte i
 
01 psicologia da educação
01 psicologia da educação01 psicologia da educação
01 psicologia da educação
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacional
 
Psicologia educacionall
Psicologia educacionallPsicologia educacionall
Psicologia educacionall
 
Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Textual fundamentos da pisocopedagogia
Textual fundamentos da pisocopedagogiaTextual fundamentos da pisocopedagogia
Textual fundamentos da pisocopedagogia
 
Atividade 1 teorias de aprendizagem - puc-rs - PowerPoint
Atividade 1   teorias de aprendizagem - puc-rs - PowerPointAtividade 1   teorias de aprendizagem - puc-rs - PowerPoint
Atividade 1 teorias de aprendizagem - puc-rs - PowerPoint
 
Contribuições da ABEP no Ensino e Formação de Psicólogas(os)
Contribuições da ABEP no Ensino e Formação de Psicólogas(os)   Contribuições da ABEP no Ensino e Formação de Psicólogas(os)
Contribuições da ABEP no Ensino e Formação de Psicólogas(os)
 
Psicologia escolar
Psicologia escolarPsicologia escolar
Psicologia escolar
 
Artigo carolinakopschina
Artigo carolinakopschinaArtigo carolinakopschina
Artigo carolinakopschina
 
Psicologias[1]
Psicologias[1]Psicologias[1]
Psicologias[1]
 

Mais de fatima amitaflustosa

Mais de fatima amitaflustosa (10)

Barbara freitag
Barbara freitagBarbara freitag
Barbara freitag
 
Navegar é preciso geografafia
Navegar é preciso  geografafiaNavegar é preciso  geografafia
Navegar é preciso geografafia
 
Docência do ensino superior
Docência do ensino superiorDocência do ensino superior
Docência do ensino superior
 
Psicopedagogia no brasil
Psicopedagogia no brasilPsicopedagogia no brasil
Psicopedagogia no brasil
 
Alfabetização científica
Alfabetização científicaAlfabetização científica
Alfabetização científica
 
Práticas pedagógicas e inovação na instituição de ensino
Práticas pedagógicas e inovação na instituição de ensinoPráticas pedagógicas e inovação na instituição de ensino
Práticas pedagógicas e inovação na instituição de ensino
 
Competência x habilidades
Competência x habilidadesCompetência x habilidades
Competência x habilidades
 
10 competências do professor moderno
10 competências do professor moderno10 competências do professor moderno
10 competências do professor moderno
 
Avaliação escolar
Avaliação escolarAvaliação escolar
Avaliação escolar
 
Barbara freitag
Barbara freitagBarbara freitag
Barbara freitag
 

Último

Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaaulasgege
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfmirandadudu08
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBAline Santana
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

A história e fundamentos da psicopedagogia

  • 1. PSICOPEDAGOGIA: SUA HISTÓRIA, ORIGEM E CAMPO DE ATUAÇÃO Elza Karina Oliveira dos Anjos Juliana Rocha Adelino Dias
  • 2. Introdução • A psicopedagogia surgiu com o intuito de ajudar as pessoas com problemas de aprendizagem. • Seus ramos de atuação situam-se, sobretudo, na ações preventivas em instituições e na clínica com atendimentos individualizados. • Psicopedagogia propõe-se a buscar uma resposta para os conflitos na aprendizagem
  • 3. A PSICOPEDAGOGIA • Possui um caráter interdisciplinar abrangendo a Pedagogia, a Psicanalise, a Psicologia, a Epistemologia, a Linguística e a Neuropsicologia ....
  • 4. As correntes teóricas, dos anos 60 e 70 • Behaviorismo e o Humanismo. • Behaviorismo tinha o estimulo e resposta como parte essencial. • Humanismo propunha fazer a vontade do ser que aprende. • O ser humano como ser histórico e social não era valorizado (MARTINI, 1994, p.3).
  • 5. NA CONTEMPORANEIDADE • A Psicopedagogia pauta-se, em três fundamentações teóricas, na psicanálise, no associacionismo e no construtivismo. • Na Psicanálise é necessária a criação do vinculo para que ocorra a aprendizagem. • No Associacionismo, prevalece o elemento externo sobre o cognitivo. • No construtivismo as relações sociais mostram-se essenciais para o desenvolvimento, pois elas orientam o sujeito na construção do conhecimento
  • 6. Influências na Psicopedagogia • Assim que é gerado o individuo inicia-se uma longa trajetória de variadas aprendizagens. • Pela aprendizagem o ser humano passa a se desenvolver, de maneira a constituir sua própria identidade a partir de suas vivências. • Processo de aprendizagem pode ser positivo, prazeroso e eficaz, mas, o inverso pode ocorrer, e o aprender torna-se uma dificuldade e um desprazer’’
  • 7. • O processo de ensino e aprendizagem, é uma ação complexa. • O psicopedagogo precisa compreender como acontece a aprendizagem. • Teorias que podem auxiliar no entendimento do processo de aprender: o behaviorismo, o humanismo e o materialismo-histórico.
  • 8. O Behaviorismo • Pode se exemplificar no ensino tradicional, o professor é reconhecido como um mero instrutor. considerado um estilo arcaico de ensino. • Watson, qualquer comportamento humano ou animal pode ser explicado pelo encadeamento de associações simples entre estímulos e respostas. • Para Watson, o meio era o fator que influenciaria o comportamento, se houvesse o controle do meio se obteria o comportamento desejado.
  • 9. Humanismo - Carl Rogers • Se baseava em deixar a criatividade do aluno livre, para com isso intensificar a aprendizagem. • O professor deve esperar que o aluno assuma o controle de ações e que gerem seu conhecimento, pois a aprendizagem depende do aluno e de suas atitudes, o professor, nessa teoria, será o facilitador.
  • 10. O materialismo-histórico - anos 80, • Surgiu em oposição ao behaviorismo e ao humanismo. • Não legitima o presente sem considerar o passado em seus acontecimentos, políticos, econômicos e sociais.
  • 11. PIAGET • A criança precisa assimilar e depois pode acomodar ou não, as informações recebidas, modificando seus esquemas com essas construções cognitivas. • Quando há interação com o mundo o individuo se encaminha para uma integração organizada, pois a cada novo conhecimento ele ganha mais meios de adaptação ao meio, elevando seu grau de organização.
  • 12. PARA PIAGET • As relações sociais são determinantes para o desenvolvimento, pois o sujeito influencia e acaba por ser influenciado pelo ambiente social. • As crianças aprendem a se comportar por meio da interação com os adultos, a cada contato, novos comportamentos vão surgindo.
  • 13. Segundo Piaget a socialização conta com dois requisitos básicos: • A cooperação e a coação. • A coação indicaria a relação de prestigio de uma pessoa para com a outra, ou pela disseminação de ideais, conceitos e princípios tradicionais do meio social. • Quando o sujeito é coagido ele se limita a acreditar, sem questionamento, divulgando essas ideais acaba conservando as ideias, crenças, pensamentos e dogmas.
  • 14. • A cooperação seria uma maneira critica de socialização. • Piaget a crianças necessita de normas e por isso a relação de coação se faz necessária.
  • 15. • A Psicopedagogia surge da união de várias áreas do conhecimento como Filosofia, Neurologia, Sociologia, Linguística e a Psicanálise. Contudo, segundo Sisto (1996) • Psicopedagogia no Brasil tem sido sustentada, sobretudo, por três pilares, a psicanálise, o associacionismo e o construtivismo.
  • 16. • A psicanálise tem um viés baseado na emoção, para essa área do conhecimento só vai haver aprendizagem se houver afetividade, para a criação do vinculo. • Para que aconteça a aprendizagem é importante que se estabeleçam vínculos afetivos, pois eles possibilitam o desenvolvimento.
  • 17. • A ação psicopedagógica é utilizada em três campos, no clinico, no institucional e na investigação cientifica.
  • 18. Psicopedagogia Clinica • É realizada terapeuticamente. • O psicopedagogo que atende em clinica se concentra em descobrir o porquê o sujeito não aprende, para auxilia-lo. • Com o desenvolvimento do trabalho o psicopedagogo colabora na construção da autoestima • O sujeito é conduzido a descobrir suas competências e aptidões, construindo seu saber. • O atendimento clinico é praticado em centros de saúde e clinicas e normalmente os atendimentos são feitos individualmente.
  • 19. A avaliação psicopedagógica • Um processo que o psicopedagogo deve cumprir e têm que envolver diferentes atividades, é nesse momento que o psicopedagogo decide quais serão as estratégias de intervenção. • Na avaliação psicopedagógica é feita uma análise sobre a aprendizagem do sujeito tentando compreender como e quando começou o problema. • O psicopedagogo precisa estar atualizado e ciente de todos os problemas que possam servir de obstáculos,
  • 20. Psicopedagogia Institucional • Pode ser desenvolvida no contexto hospitalar, no setor empresarial, em organizações assistenciais e na instituição escolar. • se coloca, atentamente às variadas possibilidades de construção do conhecimento e valoriza o imenso universo de informações que envolve a vida escolar.
  • 21. Psicopedagogo • No contexto escolar assumirá o compromisso com a transformação da realidade escolar, à medida que se coloca de modo a fazer uma reorientação do processo de ensino-aprendizagem. • Esse profissional levanta a possibilidade de reflexão dos métodos educativos e numa postura de investigação descobre as causas dos problemas de aprendizagem que se apresenta na instituição e que se depara em sala de aula.
  • 22. • É papel do psicopedagogo na instituição conhecer a intencionalidade da escola em que atua através do seu projeto político pedagógico, de modo que o permita além de identificar as concepções de aluno e de ensino- aprendizagem que a instituição adota reconstruir esse projeto junto à equipe escolar conduzindo a reflexão e a construção de um ambiente propício à aprendizagem significativa
  • 23. • uma das ações do psicopedagogo é a intervenção, que visa fazer a mediação entre os alunos e seus objetos de conhecimentos, trabalhar as relações interpessoais, bem como estimular a aprendizagem e o desenvolvimento do aluno, numa perspectiva preventiva.