SlideShare uma empresa Scribd logo
PRINCIPAIS OBRAS E 
AUTORES DO MODERNISMO 
MIQUÉIAS VITORINO
PRIMEIRA FASE DO MODERNISMO 
 Macunaíma, de Oswald de 
Andrade. (prosa). O heroi sem 
caráter é a primeira obra significante 
no modernismo brasileiro. 
 Libertinagem e Estrela da Manhã, 
de Manuel Bandeira (poesia). 
Primeira série de poesias do final da 
década de 1920 que traziam um 
novo conceito de poesia, com versos 
livres, sem metrificação, muito 
próximo da prosa.
REGIONALISMO DE 30 
 Ciclo da cana-de-açúcar de José 
Lins do Rego – Menino de 
Engenho, Moleque Ricardo e Fogo 
Morto. (prosa). Personagens 
nordestinos, paraibanos, vivendo 
uma realidade de ausência de poder 
do estado e começo de 
industrialização (engenhos). 
 Capitães de Areia, de Jorge 
Amado. Conta a história de crianças 
que vivem nas ruas de Salvador nos 
anos 30. A pobreza e os perigos de 
uma vida desprovida de lar, saúde e 
família.
REGIONALISMO DE 30 
 São Bernardo, de Graciliano Ramos. 
De como a educação e a ação de uma 
professora acaba desencadeando uma 
série de acontecimentos numa fazendo 
governada por um homem tirano. A obra 
faz menção ao comunismo e à falsa 
crença de que comunistas eram 
pessoas perigosas. 
 Vidas Secas, de Graciliano Ramos. 
Conta a dura vida do sertanejo Fabiano 
e sua família. Os problemas sociais, o 
abandono do estado, a seca, a pobreza 
e a fome latejam e evidenciam o tom 
crítico do livro.
A PROSA DE 1945 EM DIANTE 
 “SAGARANA” (contos) e “Grande Sertão: 
Veredas” (romance), de Guimarães Rosa. 
Regionalismo, problemas sociais, linguagem 
renovada, baseada no uso do cotidiano e criação 
de novas expressões. 
 Laços de Família (contos), de Clarice 
Lispector, onde o cotidiano e a narração com 
tempo psicológico deixam o leitor imersos na 
cabeça das personagens. 
 Ai de ti, Copacabana (crônicas), de Rubem 
Braga. Rubem Braga consegue trazer para as 
coisas do cotidiano o humor e a reflexão.
POESIA MODERNA 
 A rosa do povo (poesias), de Carlos Drummond de 
Andrade. Tendência a popularização da poesia, ou 
seja, desfazer a noção de que a poesia é algo culto e 
elitista. 
 A rua dos cataventos (poesias), de Mário 
Quintana, é uma obra singular. Possui 35 sonetos 
com versos mais livres de métrica e rima. Os temas 
são coisas do tipo infância, morte e amor. A rua, os 
ventos, as nuvens são figuras alegóricas presentes 
em boa parte dos poemas. 
 Poema Sujo (poesia), de Ferreira Gullar, autor das 
tão famosas poesias neoconcretas escreve um dos 
poemas mais famosos da literatura, escrito quando 
esteve exilado. Sujo por causa das palavras de baixo 
calão.
MOVIMENTOS CULTURAIS 
 Bossa Nova: elitista, comportado, governista. 
 Tropicalia: popular, cult, irreverente, inovador, 
movimento contra a ditadura disfarçado. 
 Poesia Concretista, Neoconcretista e 
visual: renovação da ideia de poesia através 
da formação de imagens.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Romance regionalista
Romance regionalistaRomance regionalista
Romance regionalista
Renata Silva Nunes Ribeiro
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
Adriana Masson
 
1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo
Luciene Gomes
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
NathalyNara
 
Modernismo e suas fases
Modernismo e suas fasesModernismo e suas fases
Modernismo e suas fases
Luan Victor
 
As raízes do modernismo brasileiro
As raízes do modernismo brasileiroAs raízes do modernismo brasileiro
As raízes do modernismo brasileiro
Miguel De Lima
 
Literaturas africanas contemporâneas: o texto lendo o contexto.
Literaturas africanas contemporâneas: o texto lendo o contexto.Literaturas africanas contemporâneas: o texto lendo o contexto.
Literaturas africanas contemporâneas: o texto lendo o contexto.
Viegas Fernandes da Costa
 
O Modernismo em Portugal - Movimento Literário
O Modernismo em Portugal - Movimento LiterárioO Modernismo em Portugal - Movimento Literário
O Modernismo em Portugal - Movimento Literário
Ceber Alves
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
Claudio Soares
 
Literaturas Africanas de Língua Portuguesa
Literaturas Africanas de Língua PortuguesaLiteraturas Africanas de Língua Portuguesa
Literaturas Africanas de Língua Portuguesa
Jirede Abisai
 
Romantismo prosa
Romantismo prosaRomantismo prosa
Romantismo prosa
Lucélia Rodrigues
 
Romantismo e suas gerações.
Romantismo e suas gerações. Romantismo e suas gerações.
Romantismo e suas gerações.
Jéssica Moresi
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
Colégio Santa Luzia
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
Cláudia Heloísa
 
As vanguardas-europeias
As vanguardas-europeiasAs vanguardas-europeias
As vanguardas-europeias
Andre Lucas
 
Literatura africana
Literatura africanaLiteratura africana
Literatura africana
Maria Luiza Fritsch Felippsen
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
Naldinho Amorim
 
Modernismo brasileiro 1ª geração
Modernismo brasileiro 1ª geraçãoModernismo brasileiro 1ª geração
Modernismo brasileiro 1ª geração
Carolina Loçasso Pereira
 
Parnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiroParnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiro
Andréia Peixoto
 
Jorge Amado
Jorge AmadoJorge Amado
Jorge Amado
Cláudia Heloísa
 

Mais procurados (20)

Romance regionalista
Romance regionalistaRomance regionalista
Romance regionalista
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
 
1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
 
Modernismo e suas fases
Modernismo e suas fasesModernismo e suas fases
Modernismo e suas fases
 
As raízes do modernismo brasileiro
As raízes do modernismo brasileiroAs raízes do modernismo brasileiro
As raízes do modernismo brasileiro
 
Literaturas africanas contemporâneas: o texto lendo o contexto.
Literaturas africanas contemporâneas: o texto lendo o contexto.Literaturas africanas contemporâneas: o texto lendo o contexto.
Literaturas africanas contemporâneas: o texto lendo o contexto.
 
O Modernismo em Portugal - Movimento Literário
O Modernismo em Portugal - Movimento LiterárioO Modernismo em Portugal - Movimento Literário
O Modernismo em Portugal - Movimento Literário
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
 
Literaturas Africanas de Língua Portuguesa
Literaturas Africanas de Língua PortuguesaLiteraturas Africanas de Língua Portuguesa
Literaturas Africanas de Língua Portuguesa
 
Romantismo prosa
Romantismo prosaRomantismo prosa
Romantismo prosa
 
Romantismo e suas gerações.
Romantismo e suas gerações. Romantismo e suas gerações.
Romantismo e suas gerações.
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
As vanguardas-europeias
As vanguardas-europeiasAs vanguardas-europeias
As vanguardas-europeias
 
Literatura africana
Literatura africanaLiteratura africana
Literatura africana
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Modernismo brasileiro 1ª geração
Modernismo brasileiro 1ª geraçãoModernismo brasileiro 1ª geração
Modernismo brasileiro 1ª geração
 
Parnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiroParnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiro
 
Jorge Amado
Jorge AmadoJorge Amado
Jorge Amado
 

Semelhante a Principais obras e autores do modernismo

2 Fase Modernista- ROMANCE DE 30
2 Fase Modernista- ROMANCE DE 302 Fase Modernista- ROMANCE DE 30
2 Fase Modernista- ROMANCE DE 30
Jaqueline Soares
 
Romantismo no brasil
Romantismo no brasilRomantismo no brasil
Romantismo no brasil
Stephanie Dourado
 
ARCADISMO.ppt
ARCADISMO.pptARCADISMO.ppt
ARCADISMO.ppt
RildeniceSantos
 
A prosa modernista
A prosa modernista A prosa modernista
A prosa modernista
José Alexandre dos santos
 
A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
A Segunda Geração modernista brasileira: PoesiaA Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
Ademir Miranda
 
O Primeiro Momento Modernista
O Primeiro Momento ModernistaO Primeiro Momento Modernista
O Primeiro Momento Modernista
Fundição Comercial Alvorada LTDA
 
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
Helena475977
 
Segunda fase-modernismo
Segunda fase-modernismoSegunda fase-modernismo
Segunda fase-modernismo
Nádia França
 
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23   modernismo no brasil - 1ª faseAula 23   modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
Jonatas Carlos
 
AA MOD ppt7
AA MOD  ppt7AA MOD  ppt7
AA MOD ppt7
Arthur Feliciano
 
Modernismo Brasileiro 1ª geração
Modernismo Brasileiro 1ª geraçãoModernismo Brasileiro 1ª geração
Modernismo Brasileiro 1ª geração
Tim Bagatelas
 
Quinhentismo (século xvi)2
Quinhentismo (século xvi)2Quinhentismo (século xvi)2
Quinhentismo (século xvi)2
Eliete Sampaio Farneda
 
Pré modernismo walbea
Pré   modernismo walbeaPré   modernismo walbea
Pré modernismo walbea
Miuria Goes
 
Resumo Literatura
Resumo LiteraturaResumo Literatura
Resumo Literatura
Larissa Lima
 
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portuguesSegunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Alenice01
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
jojopaiva
 
Modernismo Novo
Modernismo NovoModernismo Novo
Modernismo novo
Modernismo novoModernismo novo
Revisão de literatura - UEM - 2017
Revisão de literatura - UEM - 2017Revisão de literatura - UEM - 2017
Revisão de literatura - UEM - 2017
VIVIAN TROMBINI
 
Modernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase BrasilModernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase Brasil
ggmota93
 

Semelhante a Principais obras e autores do modernismo (20)

2 Fase Modernista- ROMANCE DE 30
2 Fase Modernista- ROMANCE DE 302 Fase Modernista- ROMANCE DE 30
2 Fase Modernista- ROMANCE DE 30
 
Romantismo no brasil
Romantismo no brasilRomantismo no brasil
Romantismo no brasil
 
ARCADISMO.ppt
ARCADISMO.pptARCADISMO.ppt
ARCADISMO.ppt
 
A prosa modernista
A prosa modernista A prosa modernista
A prosa modernista
 
A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
A Segunda Geração modernista brasileira: PoesiaA Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
 
O Primeiro Momento Modernista
O Primeiro Momento ModernistaO Primeiro Momento Modernista
O Primeiro Momento Modernista
 
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
 
Segunda fase-modernismo
Segunda fase-modernismoSegunda fase-modernismo
Segunda fase-modernismo
 
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23   modernismo no brasil - 1ª faseAula 23   modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
 
AA MOD ppt7
AA MOD  ppt7AA MOD  ppt7
AA MOD ppt7
 
Modernismo Brasileiro 1ª geração
Modernismo Brasileiro 1ª geraçãoModernismo Brasileiro 1ª geração
Modernismo Brasileiro 1ª geração
 
Quinhentismo (século xvi)2
Quinhentismo (século xvi)2Quinhentismo (século xvi)2
Quinhentismo (século xvi)2
 
Pré modernismo walbea
Pré   modernismo walbeaPré   modernismo walbea
Pré modernismo walbea
 
Resumo Literatura
Resumo LiteraturaResumo Literatura
Resumo Literatura
 
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portuguesSegunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Modernismo Novo
Modernismo NovoModernismo Novo
Modernismo Novo
 
Modernismo novo
Modernismo novoModernismo novo
Modernismo novo
 
Revisão de literatura - UEM - 2017
Revisão de literatura - UEM - 2017Revisão de literatura - UEM - 2017
Revisão de literatura - UEM - 2017
 
Modernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase BrasilModernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase Brasil
 

Mais de Miquéias Vitorino

A redação do enem hoje
A redação do enem hojeA redação do enem hoje
A redação do enem hoje
Miquéias Vitorino
 
Relações lexicais e coesão textual
Relações lexicais e coesão textualRelações lexicais e coesão textual
Relações lexicais e coesão textual
Miquéias Vitorino
 
Argumentação em redações do enem
Argumentação em redações do enemArgumentação em redações do enem
Argumentação em redações do enem
Miquéias Vitorino
 
Paráfrase
ParáfraseParáfrase
Paráfrase
Miquéias Vitorino
 
Breve exposição sobre a coesão textual e seus elementos
Breve exposição sobre a coesão textual e seus elementosBreve exposição sobre a coesão textual e seus elementos
Breve exposição sobre a coesão textual e seus elementos
Miquéias Vitorino
 
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
Miquéias Vitorino
 
Proposta de redação - REPENSAR O PAPEL DO TORCEDOR: LIMITES ENTRE A PAIXÃO E ...
Proposta de redação - REPENSAR O PAPEL DO TORCEDOR: LIMITES ENTRE A PAIXÃO E ...Proposta de redação - REPENSAR O PAPEL DO TORCEDOR: LIMITES ENTRE A PAIXÃO E ...
Proposta de redação - REPENSAR O PAPEL DO TORCEDOR: LIMITES ENTRE A PAIXÃO E ...
Miquéias Vitorino
 
Quinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasilQuinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasil
Miquéias Vitorino
 
Modernismo no brasil
Modernismo no brasilModernismo no brasil
Modernismo no brasil
Miquéias Vitorino
 
Modernismo fases
Modernismo fasesModernismo fases
Modernismo fases
Miquéias Vitorino
 
Barroco no brasil
Barroco no brasilBarroco no brasil
Barroco no brasil
Miquéias Vitorino
 
Arcadismo no brasil
Arcadismo no brasilArcadismo no brasil
Arcadismo no brasil
Miquéias Vitorino
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
Miquéias Vitorino
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
Miquéias Vitorino
 
Arcadismo no brasil
Arcadismo no brasilArcadismo no brasil
Arcadismo no brasil
Miquéias Vitorino
 
Arcadismo no brasil
Arcadismo no brasilArcadismo no brasil
Arcadismo no brasil
Miquéias Vitorino
 
Algumas dicas básicas para a redação do enem
Algumas dicas básicas para a redação do enemAlgumas dicas básicas para a redação do enem
Algumas dicas básicas para a redação do enem
Miquéias Vitorino
 
Conceitos básicos em análise semântica
Conceitos básicos em análise semânticaConceitos básicos em análise semântica
Conceitos básicos em análise semântica
Miquéias Vitorino
 
Anáfora, contexto e coesão textual
Anáfora, contexto e coesão textualAnáfora, contexto e coesão textual
Anáfora, contexto e coesão textual
Miquéias Vitorino
 
Barroco no brasil
Barroco no brasilBarroco no brasil
Barroco no brasil
Miquéias Vitorino
 

Mais de Miquéias Vitorino (20)

A redação do enem hoje
A redação do enem hojeA redação do enem hoje
A redação do enem hoje
 
Relações lexicais e coesão textual
Relações lexicais e coesão textualRelações lexicais e coesão textual
Relações lexicais e coesão textual
 
Argumentação em redações do enem
Argumentação em redações do enemArgumentação em redações do enem
Argumentação em redações do enem
 
Paráfrase
ParáfraseParáfrase
Paráfrase
 
Breve exposição sobre a coesão textual e seus elementos
Breve exposição sobre a coesão textual e seus elementosBreve exposição sobre a coesão textual e seus elementos
Breve exposição sobre a coesão textual e seus elementos
 
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
 
Proposta de redação - REPENSAR O PAPEL DO TORCEDOR: LIMITES ENTRE A PAIXÃO E ...
Proposta de redação - REPENSAR O PAPEL DO TORCEDOR: LIMITES ENTRE A PAIXÃO E ...Proposta de redação - REPENSAR O PAPEL DO TORCEDOR: LIMITES ENTRE A PAIXÃO E ...
Proposta de redação - REPENSAR O PAPEL DO TORCEDOR: LIMITES ENTRE A PAIXÃO E ...
 
Quinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasilQuinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasil
 
Modernismo no brasil
Modernismo no brasilModernismo no brasil
Modernismo no brasil
 
Modernismo fases
Modernismo fasesModernismo fases
Modernismo fases
 
Barroco no brasil
Barroco no brasilBarroco no brasil
Barroco no brasil
 
Arcadismo no brasil
Arcadismo no brasilArcadismo no brasil
Arcadismo no brasil
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
 
Arcadismo no brasil
Arcadismo no brasilArcadismo no brasil
Arcadismo no brasil
 
Arcadismo no brasil
Arcadismo no brasilArcadismo no brasil
Arcadismo no brasil
 
Algumas dicas básicas para a redação do enem
Algumas dicas básicas para a redação do enemAlgumas dicas básicas para a redação do enem
Algumas dicas básicas para a redação do enem
 
Conceitos básicos em análise semântica
Conceitos básicos em análise semânticaConceitos básicos em análise semântica
Conceitos básicos em análise semântica
 
Anáfora, contexto e coesão textual
Anáfora, contexto e coesão textualAnáfora, contexto e coesão textual
Anáfora, contexto e coesão textual
 
Barroco no brasil
Barroco no brasilBarroco no brasil
Barroco no brasil
 

Último

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 

Último (20)

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 

Principais obras e autores do modernismo

  • 1. PRINCIPAIS OBRAS E AUTORES DO MODERNISMO MIQUÉIAS VITORINO
  • 2. PRIMEIRA FASE DO MODERNISMO  Macunaíma, de Oswald de Andrade. (prosa). O heroi sem caráter é a primeira obra significante no modernismo brasileiro.  Libertinagem e Estrela da Manhã, de Manuel Bandeira (poesia). Primeira série de poesias do final da década de 1920 que traziam um novo conceito de poesia, com versos livres, sem metrificação, muito próximo da prosa.
  • 3. REGIONALISMO DE 30  Ciclo da cana-de-açúcar de José Lins do Rego – Menino de Engenho, Moleque Ricardo e Fogo Morto. (prosa). Personagens nordestinos, paraibanos, vivendo uma realidade de ausência de poder do estado e começo de industrialização (engenhos).  Capitães de Areia, de Jorge Amado. Conta a história de crianças que vivem nas ruas de Salvador nos anos 30. A pobreza e os perigos de uma vida desprovida de lar, saúde e família.
  • 4. REGIONALISMO DE 30  São Bernardo, de Graciliano Ramos. De como a educação e a ação de uma professora acaba desencadeando uma série de acontecimentos numa fazendo governada por um homem tirano. A obra faz menção ao comunismo e à falsa crença de que comunistas eram pessoas perigosas.  Vidas Secas, de Graciliano Ramos. Conta a dura vida do sertanejo Fabiano e sua família. Os problemas sociais, o abandono do estado, a seca, a pobreza e a fome latejam e evidenciam o tom crítico do livro.
  • 5. A PROSA DE 1945 EM DIANTE  “SAGARANA” (contos) e “Grande Sertão: Veredas” (romance), de Guimarães Rosa. Regionalismo, problemas sociais, linguagem renovada, baseada no uso do cotidiano e criação de novas expressões.  Laços de Família (contos), de Clarice Lispector, onde o cotidiano e a narração com tempo psicológico deixam o leitor imersos na cabeça das personagens.  Ai de ti, Copacabana (crônicas), de Rubem Braga. Rubem Braga consegue trazer para as coisas do cotidiano o humor e a reflexão.
  • 6. POESIA MODERNA  A rosa do povo (poesias), de Carlos Drummond de Andrade. Tendência a popularização da poesia, ou seja, desfazer a noção de que a poesia é algo culto e elitista.  A rua dos cataventos (poesias), de Mário Quintana, é uma obra singular. Possui 35 sonetos com versos mais livres de métrica e rima. Os temas são coisas do tipo infância, morte e amor. A rua, os ventos, as nuvens são figuras alegóricas presentes em boa parte dos poemas.  Poema Sujo (poesia), de Ferreira Gullar, autor das tão famosas poesias neoconcretas escreve um dos poemas mais famosos da literatura, escrito quando esteve exilado. Sujo por causa das palavras de baixo calão.
  • 7. MOVIMENTOS CULTURAIS  Bossa Nova: elitista, comportado, governista.  Tropicalia: popular, cult, irreverente, inovador, movimento contra a ditadura disfarçado.  Poesia Concretista, Neoconcretista e visual: renovação da ideia de poesia através da formação de imagens.