SlideShare uma empresa Scribd logo
1
ROMANTISMO
SÉC. XIX – “LIBERDADE CONDUZINDO O POVO” -
DELACROIX




                                             2
O ROMANTISMO ESTÁ LIGADO A DOIS
ACONTECIMENTOS:

  a Revolução Francesa
           - responsáveis pela formação da sociedade burguesa.
           - uma época de rápidas e profundas mudanças no mundo
  europeu.


  A Revolução Industrial
               - gerou novos investimentos que buscavam solucionar os
  problemas técnicos decorrentes do aumento de produção.
                - Sua conseqüência mais evidente foi a divisão do trabalho e o
  início da especialização da mão-de-obra.




               O individualismo tornou-se um valor
               básico da sociedade da época.                                     3
ROMANTISMO = NOVOS VALORES
LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE
MODERNIZACÃO DA SOCIEDADE
 REFLEXO NA LITERATURA DA ÉPOCA




                                      4
PÚBLICO LEITOR
•Esforço de alfabetização popular
empreendido pelos “revolucionários”;

•Todo o cidadão passou a ter acesso
(direito) à leitura, até pela necessidade de
conhecer as proclamações do novo regime;



•Surgimento de um novo público leitor =
mais numeroso e diversificado
(consumidor).




                                               5
Moça com livro, 1879
José Ferraz de Almeida Júnior,


                                                               R
                                                               O
                                                               M
                                                               A
                                           A leitora. Jean
                                           Honoré Fragonard.   N
                                           1876
                                 Moça lendo com o cão.         T
                                 Charles Burton Barber. 1879
                                                               I
                                                               S
                                                               M
A leitora. Pierre-August
                                                               O
Renoir .1875
                                                                   6
CONTEXTO
                                    BRASILEIRO
                                    Após 54 dias de viagem a
                                    esquadra portuguesa chegou ao
                                    porto de Salvador na Bahia, em 22
                                    de janeiro de 1808




As obras de Debret são grande
fonte de compreensão dos
costumes do Brasil no século XIX.


                                                                    7
RIO DE JANEIRO:
CAPITAL DO BRASIL




                    8
CONTEXTO HISTÓRICO MUNDIAL        CONTEXTO HISTÓRICO BRASILEIRO

•Revolução Industrial :           1808 Vinda da família real:
modernidade                       •Abertura dos portos
•Revolução francesa: liberdade,   •Criação de indústrias
fraternidade,igualdade            •Academia Militar
                                  •Biblioteca real
                                  •Banco do Brasil
                                  •Curso de Direito
                                  •Imprensa brasileira
                                  1822 Independência do
                                  Brasil
Objetivo:
Criação de uma literatura nacional
                                                                  9
EFERVECÊNCIA
SOCIEDADE                 SOCIAL E POLÍTICA
militar,                    agitação nas ruas,
comerciante,                saraus (festas),
 artesão,                   público leitor feminino
funcionários públicos,
homem de imprensa
e empregados




                                                        10
11
ROMANTISMO NO BRASIL

 LITERATURA COMO MISSÃO:
 Compromisso com a pátria (Nacionalismo
  Ufanista);
 Contribuição para a grandeza da nação;
 Retrato de sua bela paisagem física e
  humana;
 Revelar todo o Brasil, de forma
  positiva, criando uma literatura autônoma
  que expressasse a alma da jovem nação.
CARACTERÍSTICAS:                       ACIMA DA RAZÃO

   Emoção                          Mulher inacessível (
   Egocentrismo/                    virgem/sensual)
    individualismo                  Amor intenso
   Subjetivismo                    Gosto pela noite 
                                     noturnismo
   Religiosidade/Cristianismo      Imaginação
   Liberdade formal                Redondilhas
   Cultura popular                 Medievalismo (Europa) /
   Natureza (confidente)           indianismo (Brasil)
                                 




                                                               13
14
CRONOLOGIA DO ROMANTISMO NO BRASIL:

 1836- O poeta Gonçalves de Magalhães publica
  Suspiros poéticos e saudades, obra que é
  considerada o marco inicial do Romantismo
  brasileiro.
 1881- Publicam-se o Mulato e Memórias
  póstumas de Brás Cubas, que inauguram um
  novo estilo de época: o Realismo/Naturalismo.
  Esse fato marca o fim do Romantismo no Brasil.


                                               15
PERÍODO DE GRANDE PRODUÇÃO LITERÁRIA

 1- POESIA
 2- PROSA

 3- TEATRO




                                       16
1ª GERAÇÃO  ROMÂNTICA
NACIONALISTA OU INDIANISTA
   AUTORES:

   Gonçalves Dias e
   Gonçalves de Magalhães

     Características:

   Aversão à influência portuguesa  lusofobia
   Religiosidade
   Misticismo
   Indianismo

          Temas:
           índios, saudades, amores impossíveis





                                                  17
CANÇÃO DO EXÍLIO



   Minha terra tem palmeiras,         Minha terra tem primores,
    Onde canta o Sabiá;                 Que tais não encontro eu cá;
    As aves, que aqui gorjeiam,         Em cismar –sozinho, à noite–
    Não gorjeiam como lá.               Mais prazer eu encontro lá;
                                        Minha terra tem palmeiras,
                                        Onde canta o Sabiá.
   Nosso céu tem mais estrelas,
    Nossas várzeas têm mais
    flores,                            Não permita Deus que eu
    Nossos bosques têm mais vida,       morra,
    Nossa vida mais amores.             Sem que eu volte para lá;
                                        Sem que disfrute os primores
                                        Que não encontro por cá;
   Em cismar, sozinho, à noite,        Sem qu'inda aviste as
    Mais prazer eu encontro lá;         palmeiras,
    Minha terra tem palmeiras,          Onde canta o Sabiá.
    Onde canta o Sabiá.


                                                                       18
2ª GERAÇÃO ROMÂNTICA
  MAL DO SÉCULO OU
  ULTRARROMANTISMO
•Autores:
•Álvares de Azevedo,
•Junqueira Freire
•Casimiro de Abreu
•Fagundes Varela
                                 Características:
                                           Individualismo
                                              Noturnismo
                                                      Pessimismo
                                                              Byronism
                        Temas:dúvida, tédio, orgia, infância, medo de
amar, sofrimento, problema, angústia existencial  solução é a morte




                                                                         19
SONETO (ÁLVARES DE AZEVEDO)




                              20
Pálida, à luz da lâmpada sombria,
    Sobre o leito de flores reclinada,
    Como a lua por noite embalsamada,
    Entre as nuvens do amor ela dormia!

    Era a virgem do mar! Na escuma fria
    Pela maré das águas embalada!
    Era um anjo entre nuvens d'alvorada
    Que em sonhos se banhava e se esquecia!

    Era mais bela! O seio palpitando...
    Negros olhos as pálpebras abrindo...
    Formas nuas no leito resvalando...

    Não te rias de mim, meu anjo lindo!
    Por ti - as noites eu velei chorando,
    Por ti - nos sonhos morrerei sorrindo!


                                              21
3ª GERAÇÃO ROMÂNTICA
CONDOREIRISMO

  Autor:
  Castro Alves

  Característica:
  •Poesia social

  Temas: escravidão, república, abolição e
  amor erótico
                                         22
O POVO AO PODER, CASTRO ALVES)
 “A praça! A praça é do povo
   Como o céu é do condor
   É o antro onde a liberdade
   Cria águias em seu calor!
   Senhor!... pois quereis a
    praça?
   Desgraçada a populaça
   Só tem a rua de seu...
   Ninguém vos rouba os castelos
   Tendes palácios tão belos...
   Deixai a terra ao Anteu.”

                                    23
2- PROSA  FICÇÃO

ROMANCE:
 URBANO José de Alencar, Joaquim
  Manuel de Macedo, Manuel Antônio de
  Almeida
 REGIONALISTA  José de
  Alencar, Bernardo Guimarães, Franklin
  Távora, Visconde de Tauney
 INDIANISTA: José de Alencar
 HISÓRICO :José de Alencar

                                          24
O ROMANCE ROMÂNTICO
   1- ROMANCES INDIANISTAS - que exaltam nossos nativos, reflete o nacionalismo e a
    exaltação da natureza pátria.
   O guarani, Iracema

    2- ROMANCES REGIONALISTAS, afirmando características localizadas e peculiares ao nosso
    povo, feito também de escravos, soldados, sertanejos.
   O gaúcho , O tronco do Ipê


    3- ROMANCES HISTÓRICOS que, numa visão ufanista, revivem momentos importantes e
    críticos da nossa formação nacional.
   As Minas de Pratas, A guerra dos mascates

    4- ROMANCES URBANOS, ligados à vida diária dos nobres ou do povo da cidade, retratando
    os costumes da sociedade de então, especialmente da Corte (Rio de Janeiro).
   Cinco Minutos, a Viuvinha, Lucíola, Diva, A Pata da Gazela, Sonhos d'Ouro, Senhora,
    Encarnação.




                                                                                         25
O FILHO DO PESCADOR”, DE TEIXEIRA E
SOUZA, DE 1843
   Primeiro romance de qualidade é “A
    Moreninha” , de Joaquim Manuel de
    Macedo, lançado em 1844, e considerado
    como romance urbano.




                                             26
O FILHO DO PESCADOR –
TEIXEIRA E SOUZA 1843   A MORENINHA 1844




                                           27
BERNARDO GUIMARÃES
JOAQUIM MANUEL DE MACEDO
                            (1825-1884)




                               Obras:
                               - A Escrava Isaura (1875)
    Obras:                     - O Seminarista (1872)
    - A Moreninha (1844)
    - O Moço Loiro (1845)      - O Garimpeiro (1872)
                               - O Ermitão de Muquém
                                (1865)




                                                            28
MANUEL ANTÔNIO DE ALMEIDA               VISCONDE DE TAUNAY
(1831-1861)                             (1843-1899)

                                        - Inocência (1872)
                                        - A mocidade de
                                        Trajano
                                        (1871)Obras:
                                        - O encilhamento
                                        (1894)
                                        - A retirada de
                                        laguna (1872)
                                        Escreveu contos,
                                        depoimentos e
Obras:                                  peças teatrais.
- Memórias de um Sargento de Milícias
(1852)




                                                             29
JOSÉ DE ALENCAR           Romances Urbanos

(1829-1877)                -   Cinco Minutos (1856)
                           -   A viuvinha (1860)
                           -   Lucíola (1862)
                           -   Diva (1864)
                           -   A Pata da Gazela (1870)
                           -   Sonhos d'ouro (1872)
                           -   Senhora (1875)
                           -   Encarnação (1877)


                           Romances Regionalistas ou
                           Sertanistas
                           - O Gaúcho (1870)
                           - O Tronco do Ipê (1871)
                           - Til (1872)
                           - O Sertanejo (1875)
ROMANCES INDIANISTAS
- O GUARANI (1857)         Romances Históricos
- IRACEMA (1865)           - As Minas de pedra (1862)
                           - Alfarrábios (1873)
- UBIRAJARA (1874          - Guerra dos Mascates (1873)30
3- TEATRO

 TRAGÉDIAS, DRAMAS E COMÉDIAS
 Martim Pena

 José de Alencar

 Gonçalves Dias

 Gonçalves de Magalhães




                                 31
ANTÔNIO GONÇALVES DIAS

 Rigor formal X inspiração criadora
 Expressividade no ritmo
 Uso de redondilhas
 Inspiração medieval ( paralelismo)
 TEMAS: pátria, índio, mulher idealizada
 OBRAS: Primeiros
  Cantos, Segundos, Cantos, Últimos Cantos, Os
  Timbiras, Sextilhas do frei Antão
 ( Seus olhos , Deprecação)


                                             32
CASIMIRO DE ABREU

 Ultra-romântico,
 mal-do-século
 Saudades da infância,
 idealização da pátria,
 pessimismo, morbidez
 OBRAS: Primaveras poemas lírico
 TEMAS: amor adolescente, tristeza da
  vida, saudades da infância e da pátria



                                           33
ÁLVARES DE AZEVEDO

 Evasão
 Auto-piedade

 Culto do satanismo

 Auto-ironia

 OBRAS: Lira dos 20 anos, Noite na
  Taverna, O conde Lopo e Macário(
  Satanismo, aversão á São Paulo)


                                      34
 JUNQUEIRA FREIRE (poeta da dúvida)
 Vida monástica X vida mundana



 FAGUNDES VARELA (poeta da transição)
 OBRAS: Noturnas, Vozes da
  América, Anchieta ou Evangelho das
  selvas, Cântico do calvário


                                         35
CASTRO ALVES (POETA DOS ESCRAVOS

   Poesia engajada
   Tom exaltado (condor)
   Temática abolicionista
   Mulher sensual: prática poética X exercício amoroso
   OBRAS: Espumas Flutuantes, A cachoeira de Paulo
    Afonso, Os escravos (Navio Negreiro, Vozes da
    África), Gonzaga ou a Revolução de Minas.





                                                      36

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
Naldinho Amorim
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
Cynthia Funchal
 
Romantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geraçãoRomantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geração
Quezia Neves
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
Marcimária Xavier
 
Slide introdução à literatura
Slide introdução à literaturaSlide introdução à literatura
Slide introdução à literatura
fabrinnem
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
Anjo da Luz
 
Parnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiroParnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiro
Andréia Peixoto
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
Amelia Barros
 
Implícito e explícito
Implícito e explícitoImplícito e explícito
Implícito e explícito
Danii Lopes
 
Modernismo brasileiro 1ª geração
Modernismo brasileiro 1ª geraçãoModernismo brasileiro 1ª geração
Modernismo brasileiro 1ª geração
Carolina Loçasso Pereira
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
jairanselmo
 
Trovadorismo I
Trovadorismo ITrovadorismo I
Trovadorismo I
Cláudia Heloísa
 
Barroco - Literatura.
Barroco - Literatura.Barroco - Literatura.
Barroco - Literatura.
Julia Maldonado Garcia
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
Victor Said
 
Gênero dramático
Gênero dramáticoGênero dramático
Gênero dramático
Glauco Souza
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Carolina Loçasso Pereira
 
Seminário de Literatura para Ensino Médio
Seminário de Literatura para Ensino MédioSeminário de Literatura para Ensino Médio
Seminário de Literatura para Ensino Médio
Val Valença
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
Marcelo Cordeiro Souza
 
Romantismo resumo
Romantismo resumoRomantismo resumo
Romantismo resumo
Walace Cestari
 

Mais procurados (20)

Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
 
Romantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geraçãoRomantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geração
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
 
Slide introdução à literatura
Slide introdução à literaturaSlide introdução à literatura
Slide introdução à literatura
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Parnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiroParnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiro
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
 
Implícito e explícito
Implícito e explícitoImplícito e explícito
Implícito e explícito
 
Modernismo brasileiro 1ª geração
Modernismo brasileiro 1ª geraçãoModernismo brasileiro 1ª geração
Modernismo brasileiro 1ª geração
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Trovadorismo I
Trovadorismo ITrovadorismo I
Trovadorismo I
 
Barroco - Literatura.
Barroco - Literatura.Barroco - Literatura.
Barroco - Literatura.
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Parnasianismo'
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
 
Gênero dramático
Gênero dramáticoGênero dramático
Gênero dramático
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Seminário de Literatura para Ensino Médio
Seminário de Literatura para Ensino MédioSeminário de Literatura para Ensino Médio
Seminário de Literatura para Ensino Médio
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 
Romantismo resumo
Romantismo resumoRomantismo resumo
Romantismo resumo
 

Destaque

Slides Romantismo
Slides RomantismoSlides Romantismo
Slides Romantismo
mix1981
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
Romantismo contexto histórico e características
Romantismo   contexto histórico e característicasRomantismo   contexto histórico e características
Romantismo contexto histórico e características
VIVIAN TROMBINI
 
Literatura romantismo
Literatura romantismoLiteratura romantismo
Literatura romantismo
Cristina Medina
 
Romantismo No Brasil
Romantismo No BrasilRomantismo No Brasil
Romantismo No Brasil
martinsramon
 
Imagens oficina romantismo
Imagens oficina romantismoImagens oficina romantismo
Imagens oficina romantismo
Universidade das Quebradas
 
Romantismo I
Romantismo IRomantismo I
Romantismo I
Ana Karina Silva
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
Prof Palmito Rocha
 
Slide introdução ao romantismo
Slide introdução ao romantismoSlide introdução ao romantismo
Slide introdução ao romantismo
Elaine Chiullo
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
Marcos Souza
 
Passo a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slidesPasso a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slides
Dênia Cavalcante
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
teatro romantico
teatro romanticoteatro romantico
teatro romantico
whybells
 
Modelo monografia
Modelo monografiaModelo monografia
Modelo monografia
Vinicius Selbach
 
3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil
GabrielaLimaPereira
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
jojopaiva
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
Arte Educadora
 
História da arte romantismo
História da arte   romantismoHistória da arte   romantismo
História da arte romantismo
Ana Cristina D Assumpcão
 
Romantismo poesia power point
Romantismo poesia power pointRomantismo poesia power point
Romantismo poesia power point
sfotoinpoc
 
A prosa romântica brasileira
A prosa romântica brasileiraA prosa romântica brasileira
A prosa romântica brasileira
Adeildo Júnior
 

Destaque (20)

Slides Romantismo
Slides RomantismoSlides Romantismo
Slides Romantismo
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 
Romantismo contexto histórico e características
Romantismo   contexto histórico e característicasRomantismo   contexto histórico e características
Romantismo contexto histórico e características
 
Literatura romantismo
Literatura romantismoLiteratura romantismo
Literatura romantismo
 
Romantismo No Brasil
Romantismo No BrasilRomantismo No Brasil
Romantismo No Brasil
 
Imagens oficina romantismo
Imagens oficina romantismoImagens oficina romantismo
Imagens oficina romantismo
 
Romantismo I
Romantismo IRomantismo I
Romantismo I
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Slide introdução ao romantismo
Slide introdução ao romantismoSlide introdução ao romantismo
Slide introdução ao romantismo
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
Passo a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slidesPasso a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slides
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
teatro romantico
teatro romanticoteatro romantico
teatro romantico
 
Modelo monografia
Modelo monografiaModelo monografia
Modelo monografia
 
3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
História da arte romantismo
História da arte   romantismoHistória da arte   romantismo
História da arte romantismo
 
Romantismo poesia power point
Romantismo poesia power pointRomantismo poesia power point
Romantismo poesia power point
 
A prosa romântica brasileira
A prosa romântica brasileiraA prosa romântica brasileira
A prosa romântica brasileira
 

Semelhante a Romantismo - aula

pdfcoffee.com_romantismo-slideppt-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_romantismo-slideppt-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_romantismo-slideppt-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_romantismo-slideppt-pdf-free.pdf
MichaelMorais12
 
E. MÉDIO 2 MANHÃ LITERATURA 08 03 2023 ROMANTISMO NO BRASIL (1).pdf
E. MÉDIO 2 MANHÃ LITERATURA 08 03 2023 ROMANTISMO NO BRASIL (1).pdfE. MÉDIO 2 MANHÃ LITERATURA 08 03 2023 ROMANTISMO NO BRASIL (1).pdf
E. MÉDIO 2 MANHÃ LITERATURA 08 03 2023 ROMANTISMO NO BRASIL (1).pdf
Elizeth608
 
Romantismo Brasileiro - poesia e prosa
Romantismo Brasileiro - poesia e prosaRomantismo Brasileiro - poesia e prosa
Romantismo Brasileiro - poesia e prosa
Tim Bagatelas
 
Modernismo Brasileiro (1ª fase)
Modernismo Brasileiro (1ª fase)Modernismo Brasileiro (1ª fase)
Modernismo Brasileiro (1ª fase)
Blog Estudo
 
Jorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo BrasilJorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo Brasil
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
A GERAÇÃO DE 1945.pptx
A GERAÇÃO DE 1945.pptxA GERAÇÃO DE 1945.pptx
A GERAÇÃO DE 1945.pptx
EuniceBraga5
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Trabalho de portugues
Trabalho de portuguesTrabalho de portugues
Trabalho de portugues
030577
 
Castro Alves
Castro  AlvesCastro  Alves
Castro Alves
030577
 
O ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIO
O ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIOO ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIO
O ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIO
CntiaAleixo
 
Arcadismo aula profª mônica a. neves
Arcadismo aula profª mônica a. nevesArcadismo aula profª mônica a. neves
Arcadismo aula profª mônica a. neves
Mônica Almeida Neves
 
Set 1em o romantismo no brasil
Set 1em o romantismo no brasilSet 1em o romantismo no brasil
Set 1em o romantismo no brasil
Natalia Cristine
 
Modernismo Brasileiro.pdf
Modernismo Brasileiro.pdfModernismo Brasileiro.pdf
Modernismo Brasileiro.pdf
PedroGonalves971738
 
39111_aa55d02e1832c1a17638349ccde7f498 (7)_240415_161559.pdf
39111_aa55d02e1832c1a17638349ccde7f498 (7)_240415_161559.pdf39111_aa55d02e1832c1a17638349ccde7f498 (7)_240415_161559.pdf
39111_aa55d02e1832c1a17638349ccde7f498 (7)_240415_161559.pdf
VaniaRibeiro42
 
Poesia romântica no Brasil
Poesia romântica no BrasilPoesia romântica no Brasil
Poesia romântica no Brasil
Ana Karina Silva
 
Estudo da Literatura, História e Arte Brasileira
Estudo da Literatura, História e Arte BrasileiraEstudo da Literatura, História e Arte Brasileira
Estudo da Literatura, História e Arte Brasileira
portunhol
 
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / SimbolismoRealismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
Paula Meyer Piagentini
 
português%20trabalho.pptx
português%20trabalho.pptxportuguês%20trabalho.pptx
português%20trabalho.pptx
DAYNARASANTOS3
 
Panorama da literatura ii a partir do romantismo
Panorama da literatura ii   a partir do romantismoPanorama da literatura ii   a partir do romantismo
Panorama da literatura ii a partir do romantismo
Dilmara Faria
 
Literatura aula 01 - introdução e trovadorismo
Literatura   aula 01 - introdução e trovadorismoLiteratura   aula 01 - introdução e trovadorismo
Literatura aula 01 - introdução e trovadorismo
mfmpafatima
 

Semelhante a Romantismo - aula (20)

pdfcoffee.com_romantismo-slideppt-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_romantismo-slideppt-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_romantismo-slideppt-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_romantismo-slideppt-pdf-free.pdf
 
E. MÉDIO 2 MANHÃ LITERATURA 08 03 2023 ROMANTISMO NO BRASIL (1).pdf
E. MÉDIO 2 MANHÃ LITERATURA 08 03 2023 ROMANTISMO NO BRASIL (1).pdfE. MÉDIO 2 MANHÃ LITERATURA 08 03 2023 ROMANTISMO NO BRASIL (1).pdf
E. MÉDIO 2 MANHÃ LITERATURA 08 03 2023 ROMANTISMO NO BRASIL (1).pdf
 
Romantismo Brasileiro - poesia e prosa
Romantismo Brasileiro - poesia e prosaRomantismo Brasileiro - poesia e prosa
Romantismo Brasileiro - poesia e prosa
 
Modernismo Brasileiro (1ª fase)
Modernismo Brasileiro (1ª fase)Modernismo Brasileiro (1ª fase)
Modernismo Brasileiro (1ª fase)
 
Jorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo BrasilJorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo Brasil
 
A GERAÇÃO DE 1945.pptx
A GERAÇÃO DE 1945.pptxA GERAÇÃO DE 1945.pptx
A GERAÇÃO DE 1945.pptx
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Trabalho de portugues
Trabalho de portuguesTrabalho de portugues
Trabalho de portugues
 
Castro Alves
Castro  AlvesCastro  Alves
Castro Alves
 
O ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIO
O ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIOO ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIO
O ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIO
 
Arcadismo aula profª mônica a. neves
Arcadismo aula profª mônica a. nevesArcadismo aula profª mônica a. neves
Arcadismo aula profª mônica a. neves
 
Set 1em o romantismo no brasil
Set 1em o romantismo no brasilSet 1em o romantismo no brasil
Set 1em o romantismo no brasil
 
Modernismo Brasileiro.pdf
Modernismo Brasileiro.pdfModernismo Brasileiro.pdf
Modernismo Brasileiro.pdf
 
39111_aa55d02e1832c1a17638349ccde7f498 (7)_240415_161559.pdf
39111_aa55d02e1832c1a17638349ccde7f498 (7)_240415_161559.pdf39111_aa55d02e1832c1a17638349ccde7f498 (7)_240415_161559.pdf
39111_aa55d02e1832c1a17638349ccde7f498 (7)_240415_161559.pdf
 
Poesia romântica no Brasil
Poesia romântica no BrasilPoesia romântica no Brasil
Poesia romântica no Brasil
 
Estudo da Literatura, História e Arte Brasileira
Estudo da Literatura, História e Arte BrasileiraEstudo da Literatura, História e Arte Brasileira
Estudo da Literatura, História e Arte Brasileira
 
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / SimbolismoRealismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
 
português%20trabalho.pptx
português%20trabalho.pptxportuguês%20trabalho.pptx
português%20trabalho.pptx
 
Panorama da literatura ii a partir do romantismo
Panorama da literatura ii   a partir do romantismoPanorama da literatura ii   a partir do romantismo
Panorama da literatura ii a partir do romantismo
 
Literatura aula 01 - introdução e trovadorismo
Literatura   aula 01 - introdução e trovadorismoLiteratura   aula 01 - introdução e trovadorismo
Literatura aula 01 - introdução e trovadorismo
 

Mais de Escola Estadual Joaquim Abarca -

Redação ENEM 2015
Redação ENEM 2015Redação ENEM 2015
Trabalhos realizados nas aulas de português na e
Trabalhos realizados nas aulas de português na eTrabalhos realizados nas aulas de português na e
Trabalhos realizados nas aulas de português na e
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
Humanismo - Gil Vicente
Humanismo  - Gil VicenteHumanismo  - Gil Vicente
Humanismo - Gil Vicente
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
Pronomes ensino médio
Pronomes ensino médioPronomes ensino médio
Pronomes ensino médio
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
Texto informativo - O avestruz
Texto informativo - O avestruzTexto informativo - O avestruz
Texto informativo - O avestruz
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
PROJETO DE LEITURA - O AVESTRUZ (Mário Prata)
PROJETO DE LEITURA - O AVESTRUZ (Mário Prata)PROJETO DE LEITURA - O AVESTRUZ (Mário Prata)
PROJETO DE LEITURA - O AVESTRUZ (Mário Prata)
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
Educação artigo sobre leitura
Educação  artigo sobre leituraEducação  artigo sobre leitura
Educação artigo sobre leitura
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
Felicidade clandestina
Felicidade clandestina Felicidade clandestina
Felicidade clandestina
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
Emergência
EmergênciaEmergência
Gabarito crônicas
Gabarito crônicasGabarito crônicas
Crônicas no saresp profª
Crônicas no saresp    profªCrônicas no saresp    profª
Crônicas no saresp profª
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
A arte de ser feliz ppt
A arte de ser feliz pptA arte de ser feliz ppt
A arte de ser feliz ppt
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
sintaxe exercícios
 sintaxe exercícios sintaxe exercícios
sintaxe exercícios
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
A morte e a morte de quincas berro d'água (1)
A morte e a morte de quincas berro d'água (1)A morte e a morte de quincas berro d'água (1)
A morte e a morte de quincas berro d'água (1)
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
Tia rosângela
Tia rosângelaTia rosângela
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
Tipos de sujeito e predicado-   exercícios Tipos de sujeito e predicado-   exercícios
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
Revisão sintaxe
Revisão sintaxeRevisão sintaxe
Fichamento de conto
Fichamento de contoFichamento de conto
Roteiro de análise de livro
Roteiro de análise de livroRoteiro de análise de livro
Roteiro de análise de livro
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 

Mais de Escola Estadual Joaquim Abarca - (20)

Redação ENEM 2015
Redação ENEM 2015Redação ENEM 2015
Redação ENEM 2015
 
Trabalhos realizados nas aulas de português na e
Trabalhos realizados nas aulas de português na eTrabalhos realizados nas aulas de português na e
Trabalhos realizados nas aulas de português na e
 
Notícia gabriel
Notícia gabrielNotícia gabriel
Notícia gabriel
 
Humanismo - Gil Vicente
Humanismo  - Gil VicenteHumanismo  - Gil Vicente
Humanismo - Gil Vicente
 
Pronomes ensino médio
Pronomes ensino médioPronomes ensino médio
Pronomes ensino médio
 
Texto informativo - O avestruz
Texto informativo - O avestruzTexto informativo - O avestruz
Texto informativo - O avestruz
 
PROJETO DE LEITURA - O AVESTRUZ (Mário Prata)
PROJETO DE LEITURA - O AVESTRUZ (Mário Prata)PROJETO DE LEITURA - O AVESTRUZ (Mário Prata)
PROJETO DE LEITURA - O AVESTRUZ (Mário Prata)
 
Educação artigo sobre leitura
Educação  artigo sobre leituraEducação  artigo sobre leitura
Educação artigo sobre leitura
 
Felicidade clandestina
Felicidade clandestina Felicidade clandestina
Felicidade clandestina
 
Emergência
EmergênciaEmergência
Emergência
 
Gabarito crônicas
Gabarito crônicasGabarito crônicas
Gabarito crônicas
 
Crônicas no saresp profª
Crônicas no saresp    profªCrônicas no saresp    profª
Crônicas no saresp profª
 
A arte de ser feliz ppt
A arte de ser feliz pptA arte de ser feliz ppt
A arte de ser feliz ppt
 
sintaxe exercícios
 sintaxe exercícios sintaxe exercícios
sintaxe exercícios
 
A morte e a morte de quincas berro d'água (1)
A morte e a morte de quincas berro d'água (1)A morte e a morte de quincas berro d'água (1)
A morte e a morte de quincas berro d'água (1)
 
Tia rosângela
Tia rosângelaTia rosângela
Tia rosângela
 
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
Tipos de sujeito e predicado-   exercícios Tipos de sujeito e predicado-   exercícios
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
 
Revisão sintaxe
Revisão sintaxeRevisão sintaxe
Revisão sintaxe
 
Fichamento de conto
Fichamento de contoFichamento de conto
Fichamento de conto
 
Roteiro de análise de livro
Roteiro de análise de livroRoteiro de análise de livro
Roteiro de análise de livro
 

Romantismo - aula

  • 1. 1
  • 2. ROMANTISMO SÉC. XIX – “LIBERDADE CONDUZINDO O POVO” - DELACROIX 2
  • 3. O ROMANTISMO ESTÁ LIGADO A DOIS ACONTECIMENTOS: a Revolução Francesa - responsáveis pela formação da sociedade burguesa. - uma época de rápidas e profundas mudanças no mundo europeu. A Revolução Industrial - gerou novos investimentos que buscavam solucionar os problemas técnicos decorrentes do aumento de produção. - Sua conseqüência mais evidente foi a divisão do trabalho e o início da especialização da mão-de-obra. O individualismo tornou-se um valor básico da sociedade da época. 3
  • 4. ROMANTISMO = NOVOS VALORES LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE MODERNIZACÃO DA SOCIEDADE  REFLEXO NA LITERATURA DA ÉPOCA 4
  • 5. PÚBLICO LEITOR •Esforço de alfabetização popular empreendido pelos “revolucionários”; •Todo o cidadão passou a ter acesso (direito) à leitura, até pela necessidade de conhecer as proclamações do novo regime; •Surgimento de um novo público leitor = mais numeroso e diversificado (consumidor). 5
  • 6. Moça com livro, 1879 José Ferraz de Almeida Júnior, R O M A A leitora. Jean Honoré Fragonard. N 1876 Moça lendo com o cão. T Charles Burton Barber. 1879 I S M A leitora. Pierre-August O Renoir .1875 6
  • 7. CONTEXTO BRASILEIRO Após 54 dias de viagem a esquadra portuguesa chegou ao porto de Salvador na Bahia, em 22 de janeiro de 1808 As obras de Debret são grande fonte de compreensão dos costumes do Brasil no século XIX. 7
  • 9. CONTEXTO HISTÓRICO MUNDIAL CONTEXTO HISTÓRICO BRASILEIRO •Revolução Industrial : 1808 Vinda da família real: modernidade •Abertura dos portos •Revolução francesa: liberdade, •Criação de indústrias fraternidade,igualdade •Academia Militar •Biblioteca real •Banco do Brasil •Curso de Direito •Imprensa brasileira 1822 Independência do Brasil Objetivo: Criação de uma literatura nacional 9
  • 10. EFERVECÊNCIA SOCIEDADE SOCIAL E POLÍTICA militar,  agitação nas ruas, comerciante,  saraus (festas),  artesão,  público leitor feminino funcionários públicos, homem de imprensa e empregados 10
  • 11. 11
  • 12. ROMANTISMO NO BRASIL  LITERATURA COMO MISSÃO:  Compromisso com a pátria (Nacionalismo Ufanista);  Contribuição para a grandeza da nação;  Retrato de sua bela paisagem física e humana;  Revelar todo o Brasil, de forma positiva, criando uma literatura autônoma que expressasse a alma da jovem nação.
  • 13. CARACTERÍSTICAS: ACIMA DA RAZÃO  Emoção  Mulher inacessível (  Egocentrismo/ virgem/sensual) individualismo  Amor intenso  Subjetivismo  Gosto pela noite  noturnismo  Religiosidade/Cristianismo  Imaginação  Liberdade formal  Redondilhas  Cultura popular  Medievalismo (Europa) /  Natureza (confidente)  indianismo (Brasil)  13
  • 14. 14
  • 15. CRONOLOGIA DO ROMANTISMO NO BRASIL:  1836- O poeta Gonçalves de Magalhães publica Suspiros poéticos e saudades, obra que é considerada o marco inicial do Romantismo brasileiro.  1881- Publicam-se o Mulato e Memórias póstumas de Brás Cubas, que inauguram um novo estilo de época: o Realismo/Naturalismo. Esse fato marca o fim do Romantismo no Brasil. 15
  • 16. PERÍODO DE GRANDE PRODUÇÃO LITERÁRIA  1- POESIA  2- PROSA  3- TEATRO 16
  • 17. 1ª GERAÇÃO  ROMÂNTICA NACIONALISTA OU INDIANISTA  AUTORES:  Gonçalves Dias e  Gonçalves de Magalhães Características:  Aversão à influência portuguesa  lusofobia  Religiosidade  Misticismo  Indianismo Temas: índios, saudades, amores impossíveis  17
  • 18. CANÇÃO DO EXÍLIO   Minha terra tem palmeiras,  Minha terra tem primores, Onde canta o Sabiá; Que tais não encontro eu cá; As aves, que aqui gorjeiam, Em cismar –sozinho, à noite– Não gorjeiam como lá. Mais prazer eu encontro lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá.  Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores,  Não permita Deus que eu Nossos bosques têm mais vida, morra, Nossa vida mais amores. Sem que eu volte para lá; Sem que disfrute os primores Que não encontro por cá;  Em cismar, sozinho, à noite, Sem qu'inda aviste as Mais prazer eu encontro lá; palmeiras, Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá. Onde canta o Sabiá. 18
  • 19. 2ª GERAÇÃO ROMÂNTICA MAL DO SÉCULO OU ULTRARROMANTISMO •Autores: •Álvares de Azevedo, •Junqueira Freire •Casimiro de Abreu •Fagundes Varela Características: Individualismo Noturnismo Pessimismo Byronism Temas:dúvida, tédio, orgia, infância, medo de amar, sofrimento, problema, angústia existencial  solução é a morte 19
  • 20. SONETO (ÁLVARES DE AZEVEDO) 20
  • 21. Pálida, à luz da lâmpada sombria, Sobre o leito de flores reclinada, Como a lua por noite embalsamada, Entre as nuvens do amor ela dormia!  Era a virgem do mar! Na escuma fria Pela maré das águas embalada! Era um anjo entre nuvens d'alvorada Que em sonhos se banhava e se esquecia!  Era mais bela! O seio palpitando... Negros olhos as pálpebras abrindo... Formas nuas no leito resvalando...  Não te rias de mim, meu anjo lindo! Por ti - as noites eu velei chorando, Por ti - nos sonhos morrerei sorrindo! 21
  • 22. 3ª GERAÇÃO ROMÂNTICA CONDOREIRISMO Autor: Castro Alves Característica: •Poesia social Temas: escravidão, república, abolição e amor erótico 22
  • 23. O POVO AO PODER, CASTRO ALVES)  “A praça! A praça é do povo  Como o céu é do condor  É o antro onde a liberdade  Cria águias em seu calor!  Senhor!... pois quereis a praça?  Desgraçada a populaça  Só tem a rua de seu...  Ninguém vos rouba os castelos  Tendes palácios tão belos...  Deixai a terra ao Anteu.” 23
  • 24. 2- PROSA  FICÇÃO ROMANCE:  URBANO José de Alencar, Joaquim Manuel de Macedo, Manuel Antônio de Almeida  REGIONALISTA  José de Alencar, Bernardo Guimarães, Franklin Távora, Visconde de Tauney  INDIANISTA: José de Alencar  HISÓRICO :José de Alencar 24
  • 25. O ROMANCE ROMÂNTICO  1- ROMANCES INDIANISTAS - que exaltam nossos nativos, reflete o nacionalismo e a exaltação da natureza pátria.  O guarani, Iracema  2- ROMANCES REGIONALISTAS, afirmando características localizadas e peculiares ao nosso povo, feito também de escravos, soldados, sertanejos.  O gaúcho , O tronco do Ipê  3- ROMANCES HISTÓRICOS que, numa visão ufanista, revivem momentos importantes e críticos da nossa formação nacional.  As Minas de Pratas, A guerra dos mascates  4- ROMANCES URBANOS, ligados à vida diária dos nobres ou do povo da cidade, retratando os costumes da sociedade de então, especialmente da Corte (Rio de Janeiro).  Cinco Minutos, a Viuvinha, Lucíola, Diva, A Pata da Gazela, Sonhos d'Ouro, Senhora, Encarnação. 25
  • 26. O FILHO DO PESCADOR”, DE TEIXEIRA E SOUZA, DE 1843  Primeiro romance de qualidade é “A Moreninha” , de Joaquim Manuel de Macedo, lançado em 1844, e considerado como romance urbano. 26
  • 27. O FILHO DO PESCADOR – TEIXEIRA E SOUZA 1843 A MORENINHA 1844 27
  • 28. BERNARDO GUIMARÃES JOAQUIM MANUEL DE MACEDO (1825-1884)  Obras:  - A Escrava Isaura (1875) Obras:  - O Seminarista (1872) - A Moreninha (1844) - O Moço Loiro (1845)  - O Garimpeiro (1872)  - O Ermitão de Muquém (1865) 28
  • 29. MANUEL ANTÔNIO DE ALMEIDA VISCONDE DE TAUNAY (1831-1861) (1843-1899) - Inocência (1872) - A mocidade de Trajano (1871)Obras: - O encilhamento (1894) - A retirada de laguna (1872) Escreveu contos, depoimentos e Obras: peças teatrais. - Memórias de um Sargento de Milícias (1852) 29
  • 30. JOSÉ DE ALENCAR  Romances Urbanos (1829-1877) - Cinco Minutos (1856) - A viuvinha (1860) - Lucíola (1862) - Diva (1864) - A Pata da Gazela (1870) - Sonhos d'ouro (1872) - Senhora (1875) - Encarnação (1877) Romances Regionalistas ou Sertanistas - O Gaúcho (1870) - O Tronco do Ipê (1871) - Til (1872) - O Sertanejo (1875) ROMANCES INDIANISTAS - O GUARANI (1857) Romances Históricos - IRACEMA (1865) - As Minas de pedra (1862) - Alfarrábios (1873) - UBIRAJARA (1874 - Guerra dos Mascates (1873)30
  • 31. 3- TEATRO  TRAGÉDIAS, DRAMAS E COMÉDIAS  Martim Pena  José de Alencar  Gonçalves Dias  Gonçalves de Magalhães 31
  • 32. ANTÔNIO GONÇALVES DIAS  Rigor formal X inspiração criadora  Expressividade no ritmo  Uso de redondilhas  Inspiração medieval ( paralelismo)  TEMAS: pátria, índio, mulher idealizada  OBRAS: Primeiros Cantos, Segundos, Cantos, Últimos Cantos, Os Timbiras, Sextilhas do frei Antão  ( Seus olhos , Deprecação) 32
  • 33. CASIMIRO DE ABREU  Ultra-romântico,  mal-do-século  Saudades da infância,  idealização da pátria,  pessimismo, morbidez  OBRAS: Primaveras poemas lírico  TEMAS: amor adolescente, tristeza da vida, saudades da infância e da pátria  33
  • 34. ÁLVARES DE AZEVEDO  Evasão  Auto-piedade  Culto do satanismo  Auto-ironia  OBRAS: Lira dos 20 anos, Noite na Taverna, O conde Lopo e Macário( Satanismo, aversão á São Paulo) 34
  • 35.  JUNQUEIRA FREIRE (poeta da dúvida)  Vida monástica X vida mundana   FAGUNDES VARELA (poeta da transição)  OBRAS: Noturnas, Vozes da América, Anchieta ou Evangelho das selvas, Cântico do calvário 35
  • 36. CASTRO ALVES (POETA DOS ESCRAVOS  Poesia engajada  Tom exaltado (condor)  Temática abolicionista  Mulher sensual: prática poética X exercício amoroso  OBRAS: Espumas Flutuantes, A cachoeira de Paulo Afonso, Os escravos (Navio Negreiro, Vozes da África), Gonzaga ou a Revolução de Minas.  36