SlideShare uma empresa Scribd logo
A ESCOLA E O ENSINO
Apresentação: Arlete Camargo
PRIMÓRDIOS DA ESCOLA
MODERNA
Europa Ocidental (entre os séculos XV e XVI).
Infância passa a ser entendida como uma era
particular e específica da vida do ser humano.
A escola como instituição voltada para melhor
preparar as crianças para a vida futura.
Ensinamentos morais e aprendizado das virtudes
cristãs.
ESCOLA DE MASSAS
Desde a metade do século XIX começa a abertura
para um maior número de pessoas em diferentes
países.
Teve início em alguns países da América Ocidental
e América do Norte.
O ritmo de expansão e consolidação foi muito
variável de país para país.
E no Brasil?
QUAIS AS CARACTERÍSTICAS DA
ESCOLA DE MASSAS?
GRAMÁTICA ESCOLAR
GRAMÁTICA ESCOLAR
Semelhança no
funcionamento
da escola, no
ensino, no
mundo.
Haveria um ar-
ranjo obrigatório
como acontece
em uma frase
sintaticamente
estruturada
(sujeito, verbo e
predicado).
Estrutura de
longa
duração.
INSTITUIÇÃO GLOBAL
• Tempo de formação e
obrigatoriedade
escolarização;
• Forma da sala de aula;
• Graduação do ensino
(seriação, ciclos);
• Organização das classes;
• Padronização dos
currículos;
• Controle estatal/ emissão
de certificados .
SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS
• Mecanismos de controle,
avaliação e seleção do
material didático;
• Orientação curricular
predominantemente
nacional;
• Mecanismos legais de acesso
e de exercício da profissão
docente;
• Distribuição dos horários
escolares.
A DIDÁTICA E OS SENTIDOS DE
ENSINAR
» Arte de transmitir conhecimentos.
» Técnica de ensinar.
» Orientação, condução, guia, direção.
» Desde Comenius: tratamento dos preceitos
que orientam a atividade educativa de
modo a torná-la eficiente.
COMENIUS E OS OBJETIVOS DE SUA
PROPOSTA
» ... A proa e a popa da nossa Didática será
investigar e descobrir o método segundo o qual
os professores ensinem menos e os estudantes
aprendam mais; nas escolas, haja menos
barulho, menos enfado, menos trabalho inúltil,
e, ao contrário, haja mais recolhimento mais
atrativo e mais sólido progresso; na Cristandade,
haja menos trevas, menos confusão, menos
dissídios, e mais luz, mais ordem, mais paz e
mais tranquilidade...
Quem é o professor que ensina?
 Alguém que conhece e
domina um ofício,
uma profissão.
 Modo específico e
especializado de
realizar uma tarefa ou
ofício.
 Vínculo entre o
magistério e o
sacerdócio.
Quem é o professor que ensina?
 O modo como os
professores entendem o
que é ensinar afeta
grandemente o que
efetivamente fazem na sala
de aula
 Necessidade de explicitar o
que é ensinar
O QUE É ENSINAR?
Para Paul Hirst: “Sem um conceito claro do que é
ensinar, é impossível encontrar critérios de
comportamento apropriados para acontecer o que
acontece numa sala de aula”.
A AULA E O PROCESSO ENSINO
APRENDIZAGEM
Quais as atividades que
são realizadas durante 40
ou 50 minutos?
O que acontece durante
esse período?
ENSINAR E APRENDER
O que aproxima ou diferencia esses fenômenos?
São fenômenos distintos ou ocorrem
simultaneamente?
APRENDER
 A aprendizagem é um processo
mental, interno;
 Base biológica (orgânica);
 Só podemos ver seus resultados
que são os comportamentos;
 Nem sempre há
intencionalidade.
APRENDER
Envolve disposição emocional para aprender;
As aprendizagens em contextos institucionais
exigem mais esforço porque nem sempre são
guiadas pelos nossos interesses;
Pode haver aprendizagem sem ensino.
ENSINAR
 O ensino é uma atividade
que é observável.
 Dimensões:
intencionalidade e
resultados.
 Nem sempre o ensino
produz a aprendizagem
esperada.
ENSINO
 Ocorre geralmente em
contextos institucionalizados.
 É preciso que alguém estimule
a aprendizagem.
 Não é possível explicar o
ensino sem referência à
aprendizagem.
 O ensino é uma atividade
social e como tal tem certas
regras éticas.
CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO ENSINO
(FAIRSTEIN E GYSSELS)
 Uma pessoa que aprende.
 Alguma coisa que se
aprende.
 Uma pessoa, o professor,
que faz alguma coisa para
que o outro aprenda
alguma coisa.
MODELOS DE ENSINO
ENSINO E CONCEPÇÕES DE MENTE
Aprendizagem por imitação;
Absorção de ideias;
Aluno como ser pensante;
Aluno como detentor do conhecimento.
DEFINIÇÕES DE ENSINO
Ensinar é transmitir conhecimentos ao aluno.
Ensinar é deixar que o aluno descubra o
conhecimento.
Ensinar é conduzir o aluno na construção do
conhecimento.
Ensinar é construir o conhecimento junto com o
aluno.
ENSINAR É ...
FAZER ALGO PARA QUE OUTRO
APRENDA ALGUMA COISA
CORDEIRO, Jaime. Didática. São Paulo: Contexto,
2010.
FAIRSTEN, Gabriela Alejandra & GYSSELS. Como se
ensina. São Paulo: Edições Loyola, 2005.
MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as
abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.
BIBLIOGRAFIA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides apresentação tcc final
Slides apresentação tcc finalSlides apresentação tcc final
Slides apresentação tcc final
Edu Uninter
 
inclusão escolar
inclusão escolarinclusão escolar
inclusão escolar
Ulisses Vakirtzis
 
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo FreirePedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Bruno Carrasco
 
Educação de jovens e adultos.pptx
Educação de jovens e adultos.pptxEducação de jovens e adultos.pptx
Educação de jovens e adultos.pptx
Glacemi Loch
 
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORATENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
Sandra Lourenco
 
Curriculo
CurriculoCurriculo
Ensinar e aprender
Ensinar e aprenderEnsinar e aprender
Ensinar e aprender
digrado
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
Cléo Lima
 
EJA.pptx
EJA.pptxEJA.pptx
EJA.pptx
INGRID ALMEIDA
 
Slide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisaSlide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisa
rivanialeao
 
Escola libertária seminário de teoria pedagógica i
Escola libertária   seminário de teoria pedagógica iEscola libertária   seminário de teoria pedagógica i
Escola libertária seminário de teoria pedagógica i
mefurb
 
A INCLUSÃO ESCOLAR
A  INCLUSÃO ESCOLAR A  INCLUSÃO ESCOLAR
A INCLUSÃO ESCOLAR
Zélia Cordeiro
 
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Thiago de Almeida
 
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAISPOLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
Jose Wilson Melo
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicasSlides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
Marily Oliveira
 
Slides gestão escolar
Slides gestão escolarSlides gestão escolar
Slides gestão escolar
Ricardo Jorge Araújo Sousa Peres
 
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Mario Amorim
 
Didática
DidáticaDidática
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
Gerdian Teixeira
 

Mais procurados (20)

Slides apresentação tcc final
Slides apresentação tcc finalSlides apresentação tcc final
Slides apresentação tcc final
 
inclusão escolar
inclusão escolarinclusão escolar
inclusão escolar
 
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo FreirePedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
 
Educação de jovens e adultos.pptx
Educação de jovens e adultos.pptxEducação de jovens e adultos.pptx
Educação de jovens e adultos.pptx
 
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORATENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
 
Curriculo
CurriculoCurriculo
Curriculo
 
Ensinar e aprender
Ensinar e aprenderEnsinar e aprender
Ensinar e aprender
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
 
EJA.pptx
EJA.pptxEJA.pptx
EJA.pptx
 
Slide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisaSlide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisa
 
Escola libertária seminário de teoria pedagógica i
Escola libertária   seminário de teoria pedagógica iEscola libertária   seminário de teoria pedagógica i
Escola libertária seminário de teoria pedagógica i
 
A INCLUSÃO ESCOLAR
A  INCLUSÃO ESCOLAR A  INCLUSÃO ESCOLAR
A INCLUSÃO ESCOLAR
 
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
 
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAISPOLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicasSlides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
 
Slides gestão escolar
Slides gestão escolarSlides gestão escolar
Slides gestão escolar
 
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 

Destaque

Aprender e ensinar
Aprender e ensinarAprender e ensinar
Aprender e ensinar
Deia Araujo
 
Ensinar e Aprender
Ensinar e AprenderEnsinar e Aprender
Ensinar e Aprender
City
 
Ensinar e aprender com sentido - Metodologias Ativas de Ensino Aprendizagem
Ensinar e aprender com sentido - Metodologias Ativas de Ensino AprendizagemEnsinar e aprender com sentido - Metodologias Ativas de Ensino Aprendizagem
Ensinar e aprender com sentido - Metodologias Ativas de Ensino Aprendizagem
Fabio Batalha M Barros
 
A fragilidade do olhar do professor
A fragilidade do olhar do professorA fragilidade do olhar do professor
A fragilidade do olhar do professor
Carla Fernanda Matté Marengo
 
Construa slides
Construa slidesConstrua slides
Construa slides
digrado
 
Habilidades e competências
Habilidades e competênciasHabilidades e competências
Habilidades e competências
Dulcilene Figueiredo
 
Os desafios de ensinar matemática nos dias de hoje
Os desafios de ensinar matemática nos dias de hojeOs desafios de ensinar matemática nos dias de hoje
Os desafios de ensinar matemática nos dias de hoje
Vyeyra Santos
 
Modelagem Matemática nas Séries Iniciais
Modelagem Matemática nas Séries IniciaisModelagem Matemática nas Séries Iniciais
Modelagem Matemática nas Séries Iniciais
Colégio Municipal Paulo Freire
 
Importância do ensino bíblico na criação e formação das crianças
Importância do ensino bíblico na criação e formação das criançasImportância do ensino bíblico na criação e formação das crianças
Importância do ensino bíblico na criação e formação das crianças
Almy Alves
 
A importância do ensino cristão constante e sistemático
A importância do ensino cristão constante e sistemáticoA importância do ensino cristão constante e sistemático
A importância do ensino cristão constante e sistemático
ETENAC - Escola Teológica Nova Aliança em Cristo
 
Modelagem
ModelagemModelagem
Tipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdosTipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdos
João Alberto
 
Psicofisiologia resumo
Psicofisiologia resumoPsicofisiologia resumo
Psicofisiologia resumo
Márcia Diniz
 
As dimensões conceitual, procedimental e atitudinal na educação física
As dimensões conceitual, procedimental e atitudinal na educação físicaAs dimensões conceitual, procedimental e atitudinal na educação física
As dimensões conceitual, procedimental e atitudinal na educação física
Edu Física
 
Modelos matematicos equipo n.2
Modelos matematicos equipo n.2Modelos matematicos equipo n.2
Modelos matematicos equipo n.2
YamilAlbertoCasado
 
O Reino Da MatemáTica(Slides)
O Reino Da MatemáTica(Slides)O Reino Da MatemáTica(Slides)
O Reino Da MatemáTica(Slides)
guest7ce41de
 
O Conceito De Número
O Conceito De NúmeroO Conceito De Número
O Conceito De Número
RENATA MORAIS SANTANA
 
Dimensões de ensino da educação física
Dimensões de ensino da educação físicaDimensões de ensino da educação física
Dimensões de ensino da educação física
Roger Lima
 
Trabalho de matematica thalita
Trabalho de matematica thalitaTrabalho de matematica thalita
Trabalho de matematica thalita
Eliander Carvalho
 
Conteúdos Conceituais na Educação Infantil
Conteúdos Conceituais na Educação InfantilConteúdos Conceituais na Educação Infantil
Conteúdos Conceituais na Educação Infantil
Ana Pierangeli
 

Destaque (20)

Aprender e ensinar
Aprender e ensinarAprender e ensinar
Aprender e ensinar
 
Ensinar e Aprender
Ensinar e AprenderEnsinar e Aprender
Ensinar e Aprender
 
Ensinar e aprender com sentido - Metodologias Ativas de Ensino Aprendizagem
Ensinar e aprender com sentido - Metodologias Ativas de Ensino AprendizagemEnsinar e aprender com sentido - Metodologias Ativas de Ensino Aprendizagem
Ensinar e aprender com sentido - Metodologias Ativas de Ensino Aprendizagem
 
A fragilidade do olhar do professor
A fragilidade do olhar do professorA fragilidade do olhar do professor
A fragilidade do olhar do professor
 
Construa slides
Construa slidesConstrua slides
Construa slides
 
Habilidades e competências
Habilidades e competênciasHabilidades e competências
Habilidades e competências
 
Os desafios de ensinar matemática nos dias de hoje
Os desafios de ensinar matemática nos dias de hojeOs desafios de ensinar matemática nos dias de hoje
Os desafios de ensinar matemática nos dias de hoje
 
Modelagem Matemática nas Séries Iniciais
Modelagem Matemática nas Séries IniciaisModelagem Matemática nas Séries Iniciais
Modelagem Matemática nas Séries Iniciais
 
Importância do ensino bíblico na criação e formação das crianças
Importância do ensino bíblico na criação e formação das criançasImportância do ensino bíblico na criação e formação das crianças
Importância do ensino bíblico na criação e formação das crianças
 
A importância do ensino cristão constante e sistemático
A importância do ensino cristão constante e sistemáticoA importância do ensino cristão constante e sistemático
A importância do ensino cristão constante e sistemático
 
Modelagem
ModelagemModelagem
Modelagem
 
Tipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdosTipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdos
 
Psicofisiologia resumo
Psicofisiologia resumoPsicofisiologia resumo
Psicofisiologia resumo
 
As dimensões conceitual, procedimental e atitudinal na educação física
As dimensões conceitual, procedimental e atitudinal na educação físicaAs dimensões conceitual, procedimental e atitudinal na educação física
As dimensões conceitual, procedimental e atitudinal na educação física
 
Modelos matematicos equipo n.2
Modelos matematicos equipo n.2Modelos matematicos equipo n.2
Modelos matematicos equipo n.2
 
O Reino Da MatemáTica(Slides)
O Reino Da MatemáTica(Slides)O Reino Da MatemáTica(Slides)
O Reino Da MatemáTica(Slides)
 
O Conceito De Número
O Conceito De NúmeroO Conceito De Número
O Conceito De Número
 
Dimensões de ensino da educação física
Dimensões de ensino da educação físicaDimensões de ensino da educação física
Dimensões de ensino da educação física
 
Trabalho de matematica thalita
Trabalho de matematica thalitaTrabalho de matematica thalita
Trabalho de matematica thalita
 
Conteúdos Conceituais na Educação Infantil
Conteúdos Conceituais na Educação InfantilConteúdos Conceituais na Educação Infantil
Conteúdos Conceituais na Educação Infantil
 

Semelhante a O que e ensinar

Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
Sussy De La Lumier
 
Professor x Educador
Professor x EducadorProfessor x Educador
Professor x Educador
Agâta Dourado
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
PortfolioPortfolio
Formação Continuada de professores - Estudo de grupo 2013
Formação Continuada de professores - Estudo de grupo 2013Formação Continuada de professores - Estudo de grupo 2013
Formação Continuada de professores - Estudo de grupo 2013
Andreia Pessôa de Oliveira
 
O professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crençasO professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crenças
Ezio Souza
 
As Principais Correntes Pedagógicas
As Principais Correntes PedagógicasAs Principais Correntes Pedagógicas
As Principais Correntes Pedagógicas
Jessica Nuvens
 
História da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didáticaHistória da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didática
Prof. Antônio Martins de Almeida Filho
 
História da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didáticaHistória da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didática
Prof. Antônio Martins de Almeida Filho
 
Pedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomiaPedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomia
Genario Sousa
 
Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032
Taís Rubinho
 
Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032
Taís Rubinho
 
Trabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aulaTrabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aula
Greisomar
 
Professor Reflexivo 2
Professor Reflexivo 2Professor Reflexivo 2
Professor Reflexivo 2
Marlova Balke
 
Abordagem Humanista na Educação
Abordagem Humanista na EducaçãoAbordagem Humanista na Educação
Abordagem Humanista na Educação
Carol Messias
 
Apresentação concepções (mais completa)
Apresentação concepções (mais completa)Apresentação concepções (mais completa)
Apresentação concepções (mais completa)
Andreia Heiderscheidt
 
Apresentação concepções (mais completa)
Apresentação concepções (mais completa)Apresentação concepções (mais completa)
Apresentação concepções (mais completa)
Andreia Heiderscheidt
 
Didática III
Didática IIIDidática III
Didática III
Robert Cesar
 

Semelhante a O que e ensinar (20)

Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Professor x Educador
Professor x EducadorProfessor x Educador
Professor x Educador
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
 
Formação Continuada de professores - Estudo de grupo 2013
Formação Continuada de professores - Estudo de grupo 2013Formação Continuada de professores - Estudo de grupo 2013
Formação Continuada de professores - Estudo de grupo 2013
 
O professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crençasO professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crenças
 
As Principais Correntes Pedagógicas
As Principais Correntes PedagógicasAs Principais Correntes Pedagógicas
As Principais Correntes Pedagógicas
 
História da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didáticaHistória da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didática
 
História da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didáticaHistória da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didática
 
Pedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomiaPedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomia
 
Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032
 
Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032
 
Trabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aulaTrabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aula
 
Professor Reflexivo 2
Professor Reflexivo 2Professor Reflexivo 2
Professor Reflexivo 2
 
Abordagem Humanista na Educação
Abordagem Humanista na EducaçãoAbordagem Humanista na Educação
Abordagem Humanista na Educação
 
Apresentação concepções (mais completa)
Apresentação concepções (mais completa)Apresentação concepções (mais completa)
Apresentação concepções (mais completa)
 
Apresentação concepções (mais completa)
Apresentação concepções (mais completa)Apresentação concepções (mais completa)
Apresentação concepções (mais completa)
 
Didática III
Didática IIIDidática III
Didática III
 

Último

1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 

Último (20)

1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 

O que e ensinar

  • 1. A ESCOLA E O ENSINO Apresentação: Arlete Camargo
  • 2. PRIMÓRDIOS DA ESCOLA MODERNA Europa Ocidental (entre os séculos XV e XVI). Infância passa a ser entendida como uma era particular e específica da vida do ser humano. A escola como instituição voltada para melhor preparar as crianças para a vida futura. Ensinamentos morais e aprendizado das virtudes cristãs.
  • 3. ESCOLA DE MASSAS Desde a metade do século XIX começa a abertura para um maior número de pessoas em diferentes países. Teve início em alguns países da América Ocidental e América do Norte. O ritmo de expansão e consolidação foi muito variável de país para país. E no Brasil?
  • 4. QUAIS AS CARACTERÍSTICAS DA ESCOLA DE MASSAS?
  • 6. GRAMÁTICA ESCOLAR Semelhança no funcionamento da escola, no ensino, no mundo. Haveria um ar- ranjo obrigatório como acontece em uma frase sintaticamente estruturada (sujeito, verbo e predicado). Estrutura de longa duração.
  • 7. INSTITUIÇÃO GLOBAL • Tempo de formação e obrigatoriedade escolarização; • Forma da sala de aula; • Graduação do ensino (seriação, ciclos); • Organização das classes; • Padronização dos currículos; • Controle estatal/ emissão de certificados .
  • 8. SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS • Mecanismos de controle, avaliação e seleção do material didático; • Orientação curricular predominantemente nacional; • Mecanismos legais de acesso e de exercício da profissão docente; • Distribuição dos horários escolares.
  • 9. A DIDÁTICA E OS SENTIDOS DE ENSINAR » Arte de transmitir conhecimentos. » Técnica de ensinar. » Orientação, condução, guia, direção. » Desde Comenius: tratamento dos preceitos que orientam a atividade educativa de modo a torná-la eficiente.
  • 10. COMENIUS E OS OBJETIVOS DE SUA PROPOSTA » ... A proa e a popa da nossa Didática será investigar e descobrir o método segundo o qual os professores ensinem menos e os estudantes aprendam mais; nas escolas, haja menos barulho, menos enfado, menos trabalho inúltil, e, ao contrário, haja mais recolhimento mais atrativo e mais sólido progresso; na Cristandade, haja menos trevas, menos confusão, menos dissídios, e mais luz, mais ordem, mais paz e mais tranquilidade...
  • 11. Quem é o professor que ensina?  Alguém que conhece e domina um ofício, uma profissão.  Modo específico e especializado de realizar uma tarefa ou ofício.  Vínculo entre o magistério e o sacerdócio.
  • 12. Quem é o professor que ensina?  O modo como os professores entendem o que é ensinar afeta grandemente o que efetivamente fazem na sala de aula  Necessidade de explicitar o que é ensinar
  • 13. O QUE É ENSINAR? Para Paul Hirst: “Sem um conceito claro do que é ensinar, é impossível encontrar critérios de comportamento apropriados para acontecer o que acontece numa sala de aula”.
  • 14. A AULA E O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM Quais as atividades que são realizadas durante 40 ou 50 minutos? O que acontece durante esse período?
  • 15. ENSINAR E APRENDER O que aproxima ou diferencia esses fenômenos? São fenômenos distintos ou ocorrem simultaneamente?
  • 16. APRENDER  A aprendizagem é um processo mental, interno;  Base biológica (orgânica);  Só podemos ver seus resultados que são os comportamentos;  Nem sempre há intencionalidade.
  • 17. APRENDER Envolve disposição emocional para aprender; As aprendizagens em contextos institucionais exigem mais esforço porque nem sempre são guiadas pelos nossos interesses; Pode haver aprendizagem sem ensino.
  • 18. ENSINAR  O ensino é uma atividade que é observável.  Dimensões: intencionalidade e resultados.  Nem sempre o ensino produz a aprendizagem esperada.
  • 19. ENSINO  Ocorre geralmente em contextos institucionalizados.  É preciso que alguém estimule a aprendizagem.  Não é possível explicar o ensino sem referência à aprendizagem.  O ensino é uma atividade social e como tal tem certas regras éticas.
  • 20. CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO ENSINO (FAIRSTEIN E GYSSELS)  Uma pessoa que aprende.  Alguma coisa que se aprende.  Uma pessoa, o professor, que faz alguma coisa para que o outro aprenda alguma coisa.
  • 22. ENSINO E CONCEPÇÕES DE MENTE Aprendizagem por imitação; Absorção de ideias; Aluno como ser pensante; Aluno como detentor do conhecimento.
  • 23. DEFINIÇÕES DE ENSINO Ensinar é transmitir conhecimentos ao aluno. Ensinar é deixar que o aluno descubra o conhecimento. Ensinar é conduzir o aluno na construção do conhecimento. Ensinar é construir o conhecimento junto com o aluno.
  • 24. ENSINAR É ... FAZER ALGO PARA QUE OUTRO APRENDA ALGUMA COISA
  • 25. CORDEIRO, Jaime. Didática. São Paulo: Contexto, 2010. FAIRSTEN, Gabriela Alejandra & GYSSELS. Como se ensina. São Paulo: Edições Loyola, 2005. MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986. BIBLIOGRAFIA