SlideShare uma empresa Scribd logo
Insuficiência Renal Crônica
I.R.C
Também conhecida como Doença Renal Crônica
consiste em lesão renal e perda progressiva e
irreversível da função dos rins.
FATORES DE RISCO
Hipertensão Arterial;
Diabetes Mellitus;
Ter histórico familiar de doença renal;
Uso excessivo de analgésicos e outros
medicamentos;
Obesidade;
Colesterol alto;
Fumo.
SINAIS E SINTOMAS
A maioria das pessoas não apresenta sintomas
graves até que a insuficiência renal esteja
avançada. Porém, o paciente pode observar:
• Anorexia;
• Astenia
• Nicturia e Poliúria;
• Insônia;
• Dificuldade para se concentrar;
• Câimbras noturnas;
• Inchaço ao redor dos olhos, nos pés e
tornozelos;
• Pele seca e irritada.
DIAGNÓSTICO
O médico especialista para as doenças dos rins
e o Nefrologista.
Exames de urina para diagnostico:
• Níveis de creatina;
• BUN (Nitrogênio ureico no sangue);
• Depuração da creatinina.
Portadores de I.R.C deve realizar
periodicamente o Hemograma Completo,
Colesterol Total, HDL, LDL, VLDL e
Triglicerídeos.
Outros exames para diagnostico;
• Tomografia computadorizada abdominal;
• Ressonância magnética abdominal;
• Ultrassom Abdominal;
• Ultrassom Renal.
TRATAMENTO
Tratamento conservador
• É o tratamento realizado por meio de orientações
importantes, medicamentos e dieta, visando
conservar a função dos rins que já tem a perda
crônica e irreversível, tentando o máximo possível o
inicio da diálise.
Diálise
• É o tratamento realizado para substituir algumas
das funções dos rins, ou seja, retirar as toxinas e o
excesso de água e sais minerais do organismo.
Tipos de Diálise:
• Hemodiálise;
• Diálise peritoneal.
Hemodiálise
É realizada por meio da filtração do sangue.
O sangue é retirado pouco a pouco do organismo
e bombeado por uma máquina e passa por um
filtro onde vão ser retiradas as toxinas e a água
que estão em excesso no organismo.
Depois de limpo o sangue retorna ao corpo.
Esse procedimento e realizado em clinicas
especializadas, no máximo 3 vezes na semana e
dura aproximadamente 3-4 horas.
Diálise Peritoneal
É realizada através de uma membrana(fina
camada de tecido) chamada peritônio.
O peritônio está localizado dentro da barriga e
reveste todos os órgãos dentro dela.
A diálise peritoneal e feita com a colocação de
um liquido extremamente limpo dentro da
barriga.
O liquido permanece dentro da barriga por
um tempo determinado pelo médico.
Quando esse liquido for retirado, vai trazer
junto com ele as toxinas e o excesso de água e
sais minerais.
Transplante de rim
Surge como uma das últimas opções para um
paciente de I.R.C.
Por meio de uma cirurgia, o paciente recebe
um rim de um doador (vivo ou cadáver).
Nesse tratamento o paciente recebe alguns
medicamentos para evitar a rejeição do “novo
rim”.
Estágios da doença
PREVENÇÃO
Realizar exames periódicos;
Seguir o tratamento prescrito para Diabetes
e/ou Hipertensão Arterial;
Manter um peso saudável;
Adquirir uma dieta saudável (reduzir o
consumo de sal e proteínas);
Atividade Física Regular;
Evitar fumo e bebidas alcoólicas;
Evitar o uso de grandes quantidades de
analgésicos vendidos sem receita.
Referencias Bibliográficas
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/228_ins
uf_renal2.html
http://www.jbn.org.br/details/1183/pt-BR
http://www.minhavida.com.br/saude/temas/i
nsuficiencia-renal-cronica
Insuficiência renal crônica

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal AgudaAula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal Aguda
Jucie Vasconcelos
 
Apresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônicaApresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônica
Laboratório Sérgio Franco
 
Fisiologia humana insuficiência renal
Fisiologia humana insuficiência renalFisiologia humana insuficiência renal
Fisiologia humana insuficiência renal
x.x Costa
 
Insuficiência renal aguda
Insuficiência renal agudaInsuficiência renal aguda
Insuficiência renal aguda
Ana Nataly
 
A insuficência renal e assistência de enfermagem
A insuficência renal e assistência de enfermagem A insuficência renal e assistência de enfermagem
A insuficência renal e assistência de enfermagem
Cleiton Ribeiro Alves
 
CIRROSE HEPÁTICA
CIRROSE HEPÁTICACIRROSE HEPÁTICA
CIRROSE HEPÁTICA
Fernanda Marinho
 
Caso Clínico IRA
Caso Clínico IRACaso Clínico IRA
Caso Clínico IRA
Ana Nataly
 
Insuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônicaInsuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônica
Laboratório Sérgio Franco
 
Assistencia de enfermagem ao cliente renal 04.2012
Assistencia de enfermagem ao cliente renal 04.2012Assistencia de enfermagem ao cliente renal 04.2012
Assistencia de enfermagem ao cliente renal 04.2012
Andressa Santos
 
Doenças Renais
Doenças RenaisDoenças Renais
Doenças Renais
Felipe Santos
 
Cirrose hepática
Cirrose hepáticaCirrose hepática
Cirrose hepática
karol_ribeiro
 
Insuficiência renal crónica
Insuficiência renal crónicaInsuficiência renal crónica
Insuficiência renal crónica
Lénise Parreira
 
Desequilibrios hidroeletroliticos
Desequilibrios hidroeletroliticosDesequilibrios hidroeletroliticos
Desequilibrios hidroeletroliticos
Aroldo Gavioli
 
Exames Laboratoriais
Exames LaboratoriaisExames Laboratoriais
Exames Laboratoriais
Eduardo Gomes da Silva
 
Ins renal aguda e crônica
Ins renal aguda e crônicaIns renal aguda e crônica
Ins renal aguda e crônica
pauloalambert
 
Eliminação urinária-NHB
Eliminação urinária-NHBEliminação urinária-NHB
Eliminação urinária-NHB
Jonathan Sampaio
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
resenfe2013
 
Iv curso de medicina intensiva i renal a
Iv curso de medicina intensiva i renal aIv curso de medicina intensiva i renal a
Iv curso de medicina intensiva i renal a
ctisaolucascopacabana
 
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Adriana Saraiva
 
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICOINFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
Douglas Tedesco
 

Mais procurados (20)

Aula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal AgudaAula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal Aguda
 
Apresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônicaApresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônica
 
Fisiologia humana insuficiência renal
Fisiologia humana insuficiência renalFisiologia humana insuficiência renal
Fisiologia humana insuficiência renal
 
Insuficiência renal aguda
Insuficiência renal agudaInsuficiência renal aguda
Insuficiência renal aguda
 
A insuficência renal e assistência de enfermagem
A insuficência renal e assistência de enfermagem A insuficência renal e assistência de enfermagem
A insuficência renal e assistência de enfermagem
 
CIRROSE HEPÁTICA
CIRROSE HEPÁTICACIRROSE HEPÁTICA
CIRROSE HEPÁTICA
 
Caso Clínico IRA
Caso Clínico IRACaso Clínico IRA
Caso Clínico IRA
 
Insuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônicaInsuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônica
 
Assistencia de enfermagem ao cliente renal 04.2012
Assistencia de enfermagem ao cliente renal 04.2012Assistencia de enfermagem ao cliente renal 04.2012
Assistencia de enfermagem ao cliente renal 04.2012
 
Doenças Renais
Doenças RenaisDoenças Renais
Doenças Renais
 
Cirrose hepática
Cirrose hepáticaCirrose hepática
Cirrose hepática
 
Insuficiência renal crónica
Insuficiência renal crónicaInsuficiência renal crónica
Insuficiência renal crónica
 
Desequilibrios hidroeletroliticos
Desequilibrios hidroeletroliticosDesequilibrios hidroeletroliticos
Desequilibrios hidroeletroliticos
 
Exames Laboratoriais
Exames LaboratoriaisExames Laboratoriais
Exames Laboratoriais
 
Ins renal aguda e crônica
Ins renal aguda e crônicaIns renal aguda e crônica
Ins renal aguda e crônica
 
Eliminação urinária-NHB
Eliminação urinária-NHBEliminação urinária-NHB
Eliminação urinária-NHB
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
 
Iv curso de medicina intensiva i renal a
Iv curso de medicina intensiva i renal aIv curso de medicina intensiva i renal a
Iv curso de medicina intensiva i renal a
 
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
 
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICOINFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
 

Semelhante a Insuficiência renal crônica

O que é um nefrologista?
O que é um nefrologista?O que é um nefrologista?
O que é um nefrologista?
Tookmed
 
Diálise peritoneal e Hemodiálise.pptx
Diálise peritoneal e Hemodiálise.pptxDiálise peritoneal e Hemodiálise.pptx
Diálise peritoneal e Hemodiálise.pptx
MIRIAN FARIA
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
Filipe Simão Kembo
 
doenças do sistema urinário.pdf
doenças do sistema urinário.pdfdoenças do sistema urinário.pdf
doenças do sistema urinário.pdf
GustavoWallaceAlvesd
 
Hemodiliseediliseperitoneal 130501164212-phpapp02
Hemodiliseediliseperitoneal 130501164212-phpapp02Hemodiliseediliseperitoneal 130501164212-phpapp02
Hemodiliseediliseperitoneal 130501164212-phpapp02
Guinho Santos
 
Saúde do Adulto
Saúde do AdultoSaúde do Adulto
Saúde do Adulto
Zeca Ribeiro
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
jaquerico2032
 
Assistência de Enfermagem às Afecções Urológicas (1).pptx
Assistência de Enfermagem às Afecções Urológicas (1).pptxAssistência de Enfermagem às Afecções Urológicas (1).pptx
Assistência de Enfermagem às Afecções Urológicas (1).pptx
VeridyanaValverde1
 
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENALAULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
DannyFernandes33
 
Ira irc pdf ok
Ira irc pdf okIra irc pdf ok
Ira irc pdf ok
Tatiane Vicente
 
ANATONIA SIENF hhhhhhhhhhhhhaula 01.pptx
ANATONIA SIENF hhhhhhhhhhhhhaula 01.pptxANATONIA SIENF hhhhhhhhhhhhhaula 01.pptx
ANATONIA SIENF hhhhhhhhhhhhhaula 01.pptx
CintiaGiselle
 
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - SobralTransplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Renan Miranda Cavalcante
 
Cópia de hemodialise.pdf
Cópia de hemodialise.pdfCópia de hemodialise.pdf
Cópia de hemodialise.pdf
PriscilaRodrigues209545
 
Terapias de substituição renal
Terapias de substituição renalTerapias de substituição renal
Terapias de substituição renal
Julio Cesar Matias
 
DRC (1).pptx
DRC (1).pptxDRC (1).pptx
DRC (1).pptx
lorennaloh
 
Renal.pptx
Renal.pptxRenal.pptx
4. Afecções urologicas.pdf
4. Afecções urologicas.pdf4. Afecções urologicas.pdf
4. Afecções urologicas.pdf
JoanaDarcDeSiqueira
 
Incontinência Urinária e Fecal
Incontinência Urinária e FecalIncontinência Urinária e Fecal
Incontinência Urinária e Fecal
Nome Sobrenome
 
Análises de Elementos Anormais e Sedimentos
Análises de Elementos Anormais e SedimentosAnálises de Elementos Anormais e Sedimentos
Análises de Elementos Anormais e Sedimentos
Mario Gandra
 
PESQUISA BIBLIOGRÁFICA HEMODIÁLISE
PESQUISA BIBLIOGRÁFICA HEMODIÁLISEPESQUISA BIBLIOGRÁFICA HEMODIÁLISE
PESQUISA BIBLIOGRÁFICA HEMODIÁLISE
Rafael Lima
 

Semelhante a Insuficiência renal crônica (20)

O que é um nefrologista?
O que é um nefrologista?O que é um nefrologista?
O que é um nefrologista?
 
Diálise peritoneal e Hemodiálise.pptx
Diálise peritoneal e Hemodiálise.pptxDiálise peritoneal e Hemodiálise.pptx
Diálise peritoneal e Hemodiálise.pptx
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
 
doenças do sistema urinário.pdf
doenças do sistema urinário.pdfdoenças do sistema urinário.pdf
doenças do sistema urinário.pdf
 
Hemodiliseediliseperitoneal 130501164212-phpapp02
Hemodiliseediliseperitoneal 130501164212-phpapp02Hemodiliseediliseperitoneal 130501164212-phpapp02
Hemodiliseediliseperitoneal 130501164212-phpapp02
 
Saúde do Adulto
Saúde do AdultoSaúde do Adulto
Saúde do Adulto
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
 
Assistência de Enfermagem às Afecções Urológicas (1).pptx
Assistência de Enfermagem às Afecções Urológicas (1).pptxAssistência de Enfermagem às Afecções Urológicas (1).pptx
Assistência de Enfermagem às Afecções Urológicas (1).pptx
 
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENALAULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
 
Ira irc pdf ok
Ira irc pdf okIra irc pdf ok
Ira irc pdf ok
 
ANATONIA SIENF hhhhhhhhhhhhhaula 01.pptx
ANATONIA SIENF hhhhhhhhhhhhhaula 01.pptxANATONIA SIENF hhhhhhhhhhhhhaula 01.pptx
ANATONIA SIENF hhhhhhhhhhhhhaula 01.pptx
 
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - SobralTransplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
 
Cópia de hemodialise.pdf
Cópia de hemodialise.pdfCópia de hemodialise.pdf
Cópia de hemodialise.pdf
 
Terapias de substituição renal
Terapias de substituição renalTerapias de substituição renal
Terapias de substituição renal
 
DRC (1).pptx
DRC (1).pptxDRC (1).pptx
DRC (1).pptx
 
Renal.pptx
Renal.pptxRenal.pptx
Renal.pptx
 
4. Afecções urologicas.pdf
4. Afecções urologicas.pdf4. Afecções urologicas.pdf
4. Afecções urologicas.pdf
 
Incontinência Urinária e Fecal
Incontinência Urinária e FecalIncontinência Urinária e Fecal
Incontinência Urinária e Fecal
 
Análises de Elementos Anormais e Sedimentos
Análises de Elementos Anormais e SedimentosAnálises de Elementos Anormais e Sedimentos
Análises de Elementos Anormais e Sedimentos
 
PESQUISA BIBLIOGRÁFICA HEMODIÁLISE
PESQUISA BIBLIOGRÁFICA HEMODIÁLISEPESQUISA BIBLIOGRÁFICA HEMODIÁLISE
PESQUISA BIBLIOGRÁFICA HEMODIÁLISE
 

Mais de Patricia Nunes

Tipos de pesquisas e seus delineamentos
Tipos de pesquisas e seus delineamentosTipos de pesquisas e seus delineamentos
Tipos de pesquisas e seus delineamentos
Patricia Nunes
 
Transtorno do Estresse pós traumático
Transtorno do Estresse pós traumáticoTranstorno do Estresse pós traumático
Transtorno do Estresse pós traumático
Patricia Nunes
 
Principais medicamentos utilizados pelos idosos.
Principais medicamentos utilizados pelos idosos.Principais medicamentos utilizados pelos idosos.
Principais medicamentos utilizados pelos idosos.
Patricia Nunes
 
Hiv na infância
Hiv na infânciaHiv na infância
Hiv na infância
Patricia Nunes
 
Cuidados paliativos em pacientes oncologicos
Cuidados paliativos em pacientes oncologicosCuidados paliativos em pacientes oncologicos
Cuidados paliativos em pacientes oncologicos
Patricia Nunes
 
Toxoplasmose Congênita
Toxoplasmose CongênitaToxoplasmose Congênita
Toxoplasmose Congênita
Patricia Nunes
 
Rubéola
RubéolaRubéola
Rubéola
Patricia Nunes
 
Cálcio, Fosforo e Magnesio
Cálcio, Fosforo e MagnesioCálcio, Fosforo e Magnesio
Cálcio, Fosforo e Magnesio
Patricia Nunes
 
Colostomia
ColostomiaColostomia
Colostomia
Patricia Nunes
 
Embolia pulmonar
Embolia pulmonarEmbolia pulmonar
Embolia pulmonar
Patricia Nunes
 
Evolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasilEvolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasil
Patricia Nunes
 
TCE
TCETCE
Vitaminas
Vitaminas Vitaminas
Vitaminas
Patricia Nunes
 
Erros na enfermagem
Erros na enfermagemErros na enfermagem
Erros na enfermagem
Patricia Nunes
 
Toxoplasmose Congenita
Toxoplasmose CongenitaToxoplasmose Congenita
Toxoplasmose Congenita
Patricia Nunes
 

Mais de Patricia Nunes (15)

Tipos de pesquisas e seus delineamentos
Tipos de pesquisas e seus delineamentosTipos de pesquisas e seus delineamentos
Tipos de pesquisas e seus delineamentos
 
Transtorno do Estresse pós traumático
Transtorno do Estresse pós traumáticoTranstorno do Estresse pós traumático
Transtorno do Estresse pós traumático
 
Principais medicamentos utilizados pelos idosos.
Principais medicamentos utilizados pelos idosos.Principais medicamentos utilizados pelos idosos.
Principais medicamentos utilizados pelos idosos.
 
Hiv na infância
Hiv na infânciaHiv na infância
Hiv na infância
 
Cuidados paliativos em pacientes oncologicos
Cuidados paliativos em pacientes oncologicosCuidados paliativos em pacientes oncologicos
Cuidados paliativos em pacientes oncologicos
 
Toxoplasmose Congênita
Toxoplasmose CongênitaToxoplasmose Congênita
Toxoplasmose Congênita
 
Rubéola
RubéolaRubéola
Rubéola
 
Cálcio, Fosforo e Magnesio
Cálcio, Fosforo e MagnesioCálcio, Fosforo e Magnesio
Cálcio, Fosforo e Magnesio
 
Colostomia
ColostomiaColostomia
Colostomia
 
Embolia pulmonar
Embolia pulmonarEmbolia pulmonar
Embolia pulmonar
 
Evolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasilEvolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasil
 
TCE
TCETCE
TCE
 
Vitaminas
Vitaminas Vitaminas
Vitaminas
 
Erros na enfermagem
Erros na enfermagemErros na enfermagem
Erros na enfermagem
 
Toxoplasmose Congenita
Toxoplasmose CongenitaToxoplasmose Congenita
Toxoplasmose Congenita
 

Último

Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptxBioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
BeatrizLittig1
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
DavyllaVerasMenezes
 
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdfTeoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
jhordana1
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
jhordana1
 
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptxTreinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Ruan130129
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
jhordana1
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
WilberthLincoln1
 

Último (8)

Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptxBioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
 
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdfTeoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
 
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptxTreinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
 

Insuficiência renal crônica

  • 2. Também conhecida como Doença Renal Crônica consiste em lesão renal e perda progressiva e irreversível da função dos rins.
  • 3.
  • 5. Hipertensão Arterial; Diabetes Mellitus; Ter histórico familiar de doença renal; Uso excessivo de analgésicos e outros medicamentos; Obesidade; Colesterol alto; Fumo.
  • 7. A maioria das pessoas não apresenta sintomas graves até que a insuficiência renal esteja avançada. Porém, o paciente pode observar: • Anorexia; • Astenia • Nicturia e Poliúria; • Insônia; • Dificuldade para se concentrar; • Câimbras noturnas; • Inchaço ao redor dos olhos, nos pés e tornozelos; • Pele seca e irritada.
  • 9. O médico especialista para as doenças dos rins e o Nefrologista. Exames de urina para diagnostico: • Níveis de creatina; • BUN (Nitrogênio ureico no sangue); • Depuração da creatinina.
  • 10. Portadores de I.R.C deve realizar periodicamente o Hemograma Completo, Colesterol Total, HDL, LDL, VLDL e Triglicerídeos. Outros exames para diagnostico; • Tomografia computadorizada abdominal; • Ressonância magnética abdominal; • Ultrassom Abdominal; • Ultrassom Renal.
  • 12. Tratamento conservador • É o tratamento realizado por meio de orientações importantes, medicamentos e dieta, visando conservar a função dos rins que já tem a perda crônica e irreversível, tentando o máximo possível o inicio da diálise. Diálise • É o tratamento realizado para substituir algumas das funções dos rins, ou seja, retirar as toxinas e o excesso de água e sais minerais do organismo. Tipos de Diálise: • Hemodiálise; • Diálise peritoneal.
  • 13. Hemodiálise É realizada por meio da filtração do sangue. O sangue é retirado pouco a pouco do organismo e bombeado por uma máquina e passa por um filtro onde vão ser retiradas as toxinas e a água que estão em excesso no organismo. Depois de limpo o sangue retorna ao corpo. Esse procedimento e realizado em clinicas especializadas, no máximo 3 vezes na semana e dura aproximadamente 3-4 horas.
  • 14.
  • 15. Diálise Peritoneal É realizada através de uma membrana(fina camada de tecido) chamada peritônio. O peritônio está localizado dentro da barriga e reveste todos os órgãos dentro dela. A diálise peritoneal e feita com a colocação de um liquido extremamente limpo dentro da barriga. O liquido permanece dentro da barriga por um tempo determinado pelo médico.
  • 16. Quando esse liquido for retirado, vai trazer junto com ele as toxinas e o excesso de água e sais minerais.
  • 17. Transplante de rim Surge como uma das últimas opções para um paciente de I.R.C. Por meio de uma cirurgia, o paciente recebe um rim de um doador (vivo ou cadáver). Nesse tratamento o paciente recebe alguns medicamentos para evitar a rejeição do “novo rim”.
  • 18.
  • 21. Realizar exames periódicos; Seguir o tratamento prescrito para Diabetes e/ou Hipertensão Arterial; Manter um peso saudável; Adquirir uma dieta saudável (reduzir o consumo de sal e proteínas); Atividade Física Regular; Evitar fumo e bebidas alcoólicas; Evitar o uso de grandes quantidades de analgésicos vendidos sem receita.