SlideShare uma empresa Scribd logo
INSUFICIÊNCIA RENAL
       AGUDA
Insuficiência Renal Aguda


1. DEFINIÇÃO
 Perda súbita da função renal
 Retenção dos produtos catabólicos
 Volume urinário variável
 Agentes nefrotóxicos e isquêmicos.
Insuficiência Renal Aguda
    COMO DIAGNOSTICAR???

 Atualmente, a forma mais comum para
  detectar a IRA é através da dosagem de
  creatinina (para estimar o GFR – ritmo de
  filtração glomerular)
 Estimativa da taxa de filtração glomerular por
  meio de fórmulas:
Insuficiência Renal Aguda
COMO DIAGNOSTICAR???
Critério de Classificação de RIFLE




                            Crit Care 2004,
                            8:B204
Classificação AKIN
(Acute Kidney Injury Network)




                        Crit Care 2007,
                        11:R31
Epidemiologia
• Incidência da IRA vem aumentando
• 2/3 dos pcts de UTI vão desenvolver algum grau de
  IRA, pela definição de RIFLE
• Aproximadamente 5% dos pcts de UTI geral vão
  precisar de suporte dialítico
• IRA ocasiona maior tempo de permanência hospitalar e
  custo
• Associada ao aumento da mortalidade. Mortalidade dos
  pcts com IRA e necessidade de diálise 50-60%. Dos
  sobreviventes, 5-20% permanecem em diálise na alta
  hospitalar
Insuficiência Renal Aguda
Insuficiência Renal Aguda
2. CLASSIFICAÇÃO
     a)Pré – Renais:      Fluxo Sangüíneo
   (vasoconstrição ou    pressão perfusão renal)
 depleção volume (hemorragias, queimaduras)
 doenças cardíacas (ICC)
 vasodilatação periférica (sepse)
 resistência vascular renal (cirurgias, síndrome
  hepato renal, antiinflamatório não esteróide)
Insuficiência Renal Aguda
2. CLASSIFICAÇÃO
   b)Pós – Renais: Obstrução do Fluxo
                 Urinário
 obstrução ureteral (cálculos, coágulos).
 obstrução colo vesical (hiperplasia
 próstata).
 obstrução uretral (cálculos).
IRA pós-renal
Insuficiência Renal Aguda
2. CLASSIFICAÇÃO
c) Renais
 vasculares (oclusão da artéria renal).
 glomerulares (GNDA).
 tubulares
 Isquêmicas (pré renais em evolução).
 Tóxicas (antibióticos, anestésicos,
 contrastes radiológicos, metais pesados).
Insuficiência Renal Aguda
2. CLASSIFICAÇÃO
c)Renais
 nefrite intersticial (hipersensibilidade as
  drogas, Ex.: penicilina).
 necrose papilar (pielonefrite aguda –
  associada ao Diabete Mellitus).
Insuficiência Renal Aguda
3. INCIDÊNCIA
      NTA: Necrose Tubular Aguda
62%     isquêmicas – 72%
        tóxicas – 28%
22%     glomerulonefrite aguda
 6%     nefrites intersticiais
 5%     necrose cortical
Insuficiência Renal Aguda
3. INCIDÊNCIA
      NTA: Necrose Tubular Aguda
Geralmente Oligúricas     74%
Mortalidade     40% - oligúrica
                11% - não oligúrica
Insuficiência Renal Aguda
Insuficiência Renal Aguda

4. ALTERAÇÕES HIDROELETROLÍTICAS
            Balanço de Água
 Perdas de 0,5 – 0,6 mL/Kg/hora
Insuficiência Renal Aguda
4. ALTERAÇÕES HIDROELETROLÍTICAS
            Balanço de Sódio
 Oligúria: expansão de volume
            HAS
            insuficiência cardíaca
 Poliúria: hipotensão (   de volume).
Insuficiência Renal Aguda
4. ALTERAÇÕES HIDROELETROLÍTICAS
           Balanço de Potássio
 Hipercalemia:    catabolismo protéico
                  Dano tissular
                  Sangramento do TGI
                  Saída de K para o meio
                   extracelular provocando
                   arritmias cardíacas
Insuficiência Renal Aguda
4. ALTERAÇÕES HIDROELETROLÍTICAS
           Balanço de Ca/ P
 Hipocalcemia.


          Balanço de Fósforo
 Hiperfosfatemia.
Insuficiência Renal Aguda
5. CURSO CLÍNICO
  Fase Inicial: a partir do momento da exposição
  a droga ou insulto isquêmico.
  Fase Manutenção (oligúrica): variável em grau
  e duração do volume urinário. Normalmente a
  urina apresenta:
 500 mL
 Hemácias
 Leucócitos
 Células epiteliais
 Perda protéica pequena
Insuficiência Renal Aguda
5. CURSO CLÍNICO
  Fase Recuperação: rápida elevação do volume
  urinário por incapacidade tubular de reabsorver
  Sódio e água.
 Azotemia continua
 Aumento do volume urinário (200 mL/dia)
 Diálise pode ser necessária!
  Recuperação funcional: após vários dias de
  diurese normal e redução gradual de uréia e
  creatinina plasmática.
Insuficiência Renal Aguda
6. MANIFESTAÇÕES EXTRA RENAIS
 infecções (45% a 80%)
 complicações gastrointestinais
 complicações cardiovasculares e
  neurológicas
Complicações da Insuficiência
          Renal Aguda
CARDIOVASCULARES
 edema pulmonar
 arritmias
 hipertensão arterial
 derrame pericárdico
 infarto do miocárdio
 embolia pulmonar
Complicações da Insuficiência
          Renal Aguda
GASTROINTESTINAIS
 náuseas
 vômitos
 gastrite
 úlcera gastroduodenal
 hemorragia
 desnutrição
Complicações da Insuficiência
          Renal Aguda
NEUROLÓGICAS
 asterixis (flapping)
 irritabilidade neuromuscular
 alterações do estado mental
 sonolência
 convulsões
 coma
Complicações da Insuficiência
          Renal Aguda
HEMATOLÓGICAS
 anemia
 diátese hemorrágica
INFECCIOSAS
 pneumonia
 septicemia
 infecção urinária
 infecção de ferida
Complicações da Insuficiência
            Renal Aguda
METABÓLICAS
   hiponatremia
   hipercalemia
   acidose
   hipocalcemia
   hiperfosfatemia
   hipermagnesemia
   hipomagnesemia
   hiperuricemia
Hemodiálise
Modelo esquemático de Hemodiálise
Dialisador
Dialisador
Catéter temporário para hemodiálise
ACESSO VASCULAR PARA HEMODIÁLISE
Diálise Peritoneal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ascite
AsciteAscite
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
resenfe2013
 
Iv curso de medicina intensiva i renal a
Iv curso de medicina intensiva i renal aIv curso de medicina intensiva i renal a
Iv curso de medicina intensiva i renal a
ctisaolucascopacabana
 
Insuficiência Renal Crônica
Insuficiência Renal CrônicaInsuficiência Renal Crônica
Insuficiência Renal Crônica
ivanaferraz
 
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica) Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
cuidadoaoadulto
 
Choque
Choque Choque
Choque
resenfe2013
 
12 diureticos ds
12 diureticos ds12 diureticos ds
12 diureticos ds
Meninacerta
 
Anticoagulante e Antiagregante
Anticoagulante e AntiagreganteAnticoagulante e Antiagregante
Anticoagulante e Antiagregante
resenfe2013
 
Drogas vasoativas
Drogas vasoativasDrogas vasoativas
Drogas vasoativas
resenfe2013
 
Insuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônicaInsuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônica
Patricia Nunes
 
Ins renal aguda e crônica
Ins renal aguda e crônicaIns renal aguda e crônica
Ins renal aguda e crônica
pauloalambert
 
CIRROSE HEPÁTICA
CIRROSE HEPÁTICACIRROSE HEPÁTICA
CIRROSE HEPÁTICA
Fernanda Marinho
 
Antihipertensivos
AntihipertensivosAntihipertensivos
Antihipertensivos
resenfe2013
 
Encefalopatia hepática: conceito, causas diagnóstico e tratamento!
Encefalopatia hepática: conceito, causas diagnóstico e tratamento!Encefalopatia hepática: conceito, causas diagnóstico e tratamento!
Encefalopatia hepática: conceito, causas diagnóstico e tratamento!
Kelson Oliveira
 
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de AlmeidaOxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
José Alexandre Pires de Almeida
 
Desequilibrios hidroeletroliticos
Desequilibrios hidroeletroliticosDesequilibrios hidroeletroliticos
Desequilibrios hidroeletroliticos
Aroldo Gavioli
 
Aparelho geniturinário e exame físico
Aparelho geniturinário e exame físicoAparelho geniturinário e exame físico
Aparelho geniturinário e exame físico
Alinny Cunha
 
Sindrome do abdome agudo
Sindrome do abdome agudoSindrome do abdome agudo
Sindrome do abdome agudo
pauloalambert
 
Doença Arterial Coronariana
Doença Arterial CoronarianaDoença Arterial Coronariana
Doença Arterial Coronariana
resenfe2013
 
Acidente vascular cerebral
Acidente vascular cerebralAcidente vascular cerebral
Acidente vascular cerebral
Universidade Federal Fluminense
 

Mais procurados (20)

Ascite
AsciteAscite
Ascite
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
 
Iv curso de medicina intensiva i renal a
Iv curso de medicina intensiva i renal aIv curso de medicina intensiva i renal a
Iv curso de medicina intensiva i renal a
 
Insuficiência Renal Crônica
Insuficiência Renal CrônicaInsuficiência Renal Crônica
Insuficiência Renal Crônica
 
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica) Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
 
Choque
Choque Choque
Choque
 
12 diureticos ds
12 diureticos ds12 diureticos ds
12 diureticos ds
 
Anticoagulante e Antiagregante
Anticoagulante e AntiagreganteAnticoagulante e Antiagregante
Anticoagulante e Antiagregante
 
Drogas vasoativas
Drogas vasoativasDrogas vasoativas
Drogas vasoativas
 
Insuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônicaInsuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônica
 
Ins renal aguda e crônica
Ins renal aguda e crônicaIns renal aguda e crônica
Ins renal aguda e crônica
 
CIRROSE HEPÁTICA
CIRROSE HEPÁTICACIRROSE HEPÁTICA
CIRROSE HEPÁTICA
 
Antihipertensivos
AntihipertensivosAntihipertensivos
Antihipertensivos
 
Encefalopatia hepática: conceito, causas diagnóstico e tratamento!
Encefalopatia hepática: conceito, causas diagnóstico e tratamento!Encefalopatia hepática: conceito, causas diagnóstico e tratamento!
Encefalopatia hepática: conceito, causas diagnóstico e tratamento!
 
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de AlmeidaOxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
 
Desequilibrios hidroeletroliticos
Desequilibrios hidroeletroliticosDesequilibrios hidroeletroliticos
Desequilibrios hidroeletroliticos
 
Aparelho geniturinário e exame físico
Aparelho geniturinário e exame físicoAparelho geniturinário e exame físico
Aparelho geniturinário e exame físico
 
Sindrome do abdome agudo
Sindrome do abdome agudoSindrome do abdome agudo
Sindrome do abdome agudo
 
Doença Arterial Coronariana
Doença Arterial CoronarianaDoença Arterial Coronariana
Doença Arterial Coronariana
 
Acidente vascular cerebral
Acidente vascular cerebralAcidente vascular cerebral
Acidente vascular cerebral
 

Semelhante a Aula Insuficiência Renal Aguda

Propedeutica ira irc 2016
Propedeutica ira irc 2016Propedeutica ira irc 2016
Propedeutica ira irc 2016
pauloalambert
 
LILIANA MENDES Mini curso jovem gastro df cirrose e suas complicações
LILIANA MENDES Mini curso jovem gastro df cirrose e suas complicações LILIANA MENDES Mini curso jovem gastro df cirrose e suas complicações
LILIANA MENDES Mini curso jovem gastro df cirrose e suas complicações
Liliana Mendes
 
Propedeutica ira irc 2015 2
Propedeutica ira irc 2015 2Propedeutica ira irc 2015 2
Propedeutica ira irc 2015 2
Paulo Alambert
 
Kidney abnormalities in sickle cell disease
Kidney abnormalities in sickle cell diseaseKidney abnormalities in sickle cell disease
Kidney abnormalities in sickle cell disease
janinemagalhaes
 
Irc 2019
Irc 2019Irc 2019
Irc 2019
Rubia Rettori
 
O rim
O rimO rim
Nefrologia Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
Nefrologia   Principais Patologias Causadoras de IRA e IRCNefrologia   Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
Nefrologia Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
Hamilton Nobrega
 
Sd hepato renal - caso clinico
Sd hepato renal - caso clinicoSd hepato renal - caso clinico
Sd hepato renal - caso clinico
Vinicius Kanda Matsuo
 
Ira irc pdf ok
Ira irc pdf okIra irc pdf ok
Ira irc pdf ok
Tatiane Vicente
 
2013-2-ascite-cirrose.pptx
2013-2-ascite-cirrose.pptx2013-2-ascite-cirrose.pptx
2013-2-ascite-cirrose.pptx
CaioLuisi2
 
Insuficiência hepática e Hipertensão Porta
Insuficiência hepática e Hipertensão PortaInsuficiência hepática e Hipertensão Porta
Insuficiência hepática e Hipertensão Porta
pauloalambert
 
Insuficiência renal aguda
Insuficiência renal agudaInsuficiência renal aguda
Insuficiência renal aguda
Mel Franco
 
Apresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônicaApresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônica
Laboratório Sérgio Franco
 
Apresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônicaApresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônica
Sérgio Franco - CDPI
 
Irc 2014
Irc 2014Irc 2014
Irc 2014
Rubia Rettori
 
Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca
Leonardo Bax
 
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENALAULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
DannyFernandes33
 
Pacientes Graves - 13.pdf
Pacientes Graves - 13.pdfPacientes Graves - 13.pdf
Pacientes Graves - 13.pdf
JosPauloFerreiraVial
 
Apresentação cirrose hepatica
Apresentação cirrose hepaticaApresentação cirrose hepatica
Apresentação cirrose hepatica
Ana Paula Ferreira Silva
 
Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíacaInsuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca
Oacir Rezende
 

Semelhante a Aula Insuficiência Renal Aguda (20)

Propedeutica ira irc 2016
Propedeutica ira irc 2016Propedeutica ira irc 2016
Propedeutica ira irc 2016
 
LILIANA MENDES Mini curso jovem gastro df cirrose e suas complicações
LILIANA MENDES Mini curso jovem gastro df cirrose e suas complicações LILIANA MENDES Mini curso jovem gastro df cirrose e suas complicações
LILIANA MENDES Mini curso jovem gastro df cirrose e suas complicações
 
Propedeutica ira irc 2015 2
Propedeutica ira irc 2015 2Propedeutica ira irc 2015 2
Propedeutica ira irc 2015 2
 
Kidney abnormalities in sickle cell disease
Kidney abnormalities in sickle cell diseaseKidney abnormalities in sickle cell disease
Kidney abnormalities in sickle cell disease
 
Irc 2019
Irc 2019Irc 2019
Irc 2019
 
O rim
O rimO rim
O rim
 
Nefrologia Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
Nefrologia   Principais Patologias Causadoras de IRA e IRCNefrologia   Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
Nefrologia Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
 
Sd hepato renal - caso clinico
Sd hepato renal - caso clinicoSd hepato renal - caso clinico
Sd hepato renal - caso clinico
 
Ira irc pdf ok
Ira irc pdf okIra irc pdf ok
Ira irc pdf ok
 
2013-2-ascite-cirrose.pptx
2013-2-ascite-cirrose.pptx2013-2-ascite-cirrose.pptx
2013-2-ascite-cirrose.pptx
 
Insuficiência hepática e Hipertensão Porta
Insuficiência hepática e Hipertensão PortaInsuficiência hepática e Hipertensão Porta
Insuficiência hepática e Hipertensão Porta
 
Insuficiência renal aguda
Insuficiência renal agudaInsuficiência renal aguda
Insuficiência renal aguda
 
Apresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônicaApresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônica
 
Apresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônicaApresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônica
 
Irc 2014
Irc 2014Irc 2014
Irc 2014
 
Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca
 
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENALAULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
AULA CURSO TECNICO ENF_INSUFICIENCIA RENAL
 
Pacientes Graves - 13.pdf
Pacientes Graves - 13.pdfPacientes Graves - 13.pdf
Pacientes Graves - 13.pdf
 
Apresentação cirrose hepatica
Apresentação cirrose hepaticaApresentação cirrose hepatica
Apresentação cirrose hepatica
 
Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíacaInsuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca
 

Mais de Jucie Vasconcelos

Medresumos 2016 omf - digestório
Medresumos 2016   omf - digestórioMedresumos 2016   omf - digestório
Medresumos 2016 omf - digestório
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 omf - cardiovascular
Medresumos 2016   omf - cardiovascularMedresumos 2016   omf - cardiovascular
Medresumos 2016 omf - cardiovascular
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 22 - ossos do crânio
Medresumos 2016   neuroanatomia 22 - ossos do crânioMedresumos 2016   neuroanatomia 22 - ossos do crânio
Medresumos 2016 neuroanatomia 22 - ossos do crânio
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 21 - grandes vias eferentes
Medresumos 2016   neuroanatomia 21 - grandes vias eferentesMedresumos 2016   neuroanatomia 21 - grandes vias eferentes
Medresumos 2016 neuroanatomia 21 - grandes vias eferentes
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 20 - grandes vias aferentes
Medresumos 2016   neuroanatomia 20 - grandes vias aferentesMedresumos 2016   neuroanatomia 20 - grandes vias aferentes
Medresumos 2016 neuroanatomia 20 - grandes vias aferentes
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 19 - sistema nervoso autônomo
Medresumos 2016   neuroanatomia 19 - sistema nervoso autônomoMedresumos 2016   neuroanatomia 19 - sistema nervoso autônomo
Medresumos 2016 neuroanatomia 19 - sistema nervoso autônomo
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 17 - formação reticular
Medresumos 2016   neuroanatomia 17 - formação reticularMedresumos 2016   neuroanatomia 17 - formação reticular
Medresumos 2016 neuroanatomia 17 - formação reticular
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 16 - vascularização do sistema nervoso centra...
Medresumos 2016   neuroanatomia 16 - vascularização do sistema nervoso centra...Medresumos 2016   neuroanatomia 16 - vascularização do sistema nervoso centra...
Medresumos 2016 neuroanatomia 16 - vascularização do sistema nervoso centra...
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 15 - núcleos da base e centro branco medular
Medresumos 2016   neuroanatomia 15 - núcleos da base e centro branco medularMedresumos 2016   neuroanatomia 15 - núcleos da base e centro branco medular
Medresumos 2016 neuroanatomia 15 - núcleos da base e centro branco medular
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
Medresumos 2016   neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebralMedresumos 2016   neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
Medresumos 2016 neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
Medresumos 2016   neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfaloMedresumos 2016   neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
Medresumos 2016 neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 12 - hipotálamo
Medresumos 2016   neuroanatomia 12 - hipotálamoMedresumos 2016   neuroanatomia 12 - hipotálamo
Medresumos 2016 neuroanatomia 12 - hipotálamo
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 11 - subtálamo, epitálamo e tálamo
Medresumos 2016   neuroanatomia 11 - subtálamo, epitálamo e tálamoMedresumos 2016   neuroanatomia 11 - subtálamo, epitálamo e tálamo
Medresumos 2016 neuroanatomia 11 - subtálamo, epitálamo e tálamo
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 10 - macroscopia do diencéfalo
Medresumos 2016   neuroanatomia 10 - macroscopia do diencéfaloMedresumos 2016   neuroanatomia 10 - macroscopia do diencéfalo
Medresumos 2016 neuroanatomia 10 - macroscopia do diencéfalo
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
Medresumos 2016   neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebeloMedresumos 2016   neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
Medresumos 2016 neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 08 - nervos cranianos
Medresumos 2016   neuroanatomia 08 - nervos cranianosMedresumos 2016   neuroanatomia 08 - nervos cranianos
Medresumos 2016 neuroanatomia 08 - nervos cranianos
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 07 - microscopia do mesencéfalo
Medresumos 2016   neuroanatomia 07 - microscopia do mesencéfaloMedresumos 2016   neuroanatomia 07 - microscopia do mesencéfalo
Medresumos 2016 neuroanatomia 07 - microscopia do mesencéfalo
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 06 - microscopia da ponte
Medresumos 2016   neuroanatomia 06 - microscopia da ponteMedresumos 2016   neuroanatomia 06 - microscopia da ponte
Medresumos 2016 neuroanatomia 06 - microscopia da ponte
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 05 - microscopia do bulbo
Medresumos 2016   neuroanatomia 05 - microscopia do bulboMedresumos 2016   neuroanatomia 05 - microscopia do bulbo
Medresumos 2016 neuroanatomia 05 - microscopia do bulbo
Jucie Vasconcelos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 04 - macroscopia do tronco encefálico
Medresumos 2016   neuroanatomia 04 - macroscopia do tronco encefálicoMedresumos 2016   neuroanatomia 04 - macroscopia do tronco encefálico
Medresumos 2016 neuroanatomia 04 - macroscopia do tronco encefálico
Jucie Vasconcelos
 

Mais de Jucie Vasconcelos (20)

Medresumos 2016 omf - digestório
Medresumos 2016   omf - digestórioMedresumos 2016   omf - digestório
Medresumos 2016 omf - digestório
 
Medresumos 2016 omf - cardiovascular
Medresumos 2016   omf - cardiovascularMedresumos 2016   omf - cardiovascular
Medresumos 2016 omf - cardiovascular
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 22 - ossos do crânio
Medresumos 2016   neuroanatomia 22 - ossos do crânioMedresumos 2016   neuroanatomia 22 - ossos do crânio
Medresumos 2016 neuroanatomia 22 - ossos do crânio
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 21 - grandes vias eferentes
Medresumos 2016   neuroanatomia 21 - grandes vias eferentesMedresumos 2016   neuroanatomia 21 - grandes vias eferentes
Medresumos 2016 neuroanatomia 21 - grandes vias eferentes
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 20 - grandes vias aferentes
Medresumos 2016   neuroanatomia 20 - grandes vias aferentesMedresumos 2016   neuroanatomia 20 - grandes vias aferentes
Medresumos 2016 neuroanatomia 20 - grandes vias aferentes
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 19 - sistema nervoso autônomo
Medresumos 2016   neuroanatomia 19 - sistema nervoso autônomoMedresumos 2016   neuroanatomia 19 - sistema nervoso autônomo
Medresumos 2016 neuroanatomia 19 - sistema nervoso autônomo
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 17 - formação reticular
Medresumos 2016   neuroanatomia 17 - formação reticularMedresumos 2016   neuroanatomia 17 - formação reticular
Medresumos 2016 neuroanatomia 17 - formação reticular
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 16 - vascularização do sistema nervoso centra...
Medresumos 2016   neuroanatomia 16 - vascularização do sistema nervoso centra...Medresumos 2016   neuroanatomia 16 - vascularização do sistema nervoso centra...
Medresumos 2016 neuroanatomia 16 - vascularização do sistema nervoso centra...
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 15 - núcleos da base e centro branco medular
Medresumos 2016   neuroanatomia 15 - núcleos da base e centro branco medularMedresumos 2016   neuroanatomia 15 - núcleos da base e centro branco medular
Medresumos 2016 neuroanatomia 15 - núcleos da base e centro branco medular
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
Medresumos 2016   neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebralMedresumos 2016   neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
Medresumos 2016 neuroanatomia 14 - aspectos funcionais do córtex cerebral
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
Medresumos 2016   neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfaloMedresumos 2016   neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
Medresumos 2016 neuroanatomia 13 - anatomia macroscópia do telencéfalo
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 12 - hipotálamo
Medresumos 2016   neuroanatomia 12 - hipotálamoMedresumos 2016   neuroanatomia 12 - hipotálamo
Medresumos 2016 neuroanatomia 12 - hipotálamo
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 11 - subtálamo, epitálamo e tálamo
Medresumos 2016   neuroanatomia 11 - subtálamo, epitálamo e tálamoMedresumos 2016   neuroanatomia 11 - subtálamo, epitálamo e tálamo
Medresumos 2016 neuroanatomia 11 - subtálamo, epitálamo e tálamo
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 10 - macroscopia do diencéfalo
Medresumos 2016   neuroanatomia 10 - macroscopia do diencéfaloMedresumos 2016   neuroanatomia 10 - macroscopia do diencéfalo
Medresumos 2016 neuroanatomia 10 - macroscopia do diencéfalo
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
Medresumos 2016   neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebeloMedresumos 2016   neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
Medresumos 2016 neuroanatomia 09 - estrutura e funções do cerebelo
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 08 - nervos cranianos
Medresumos 2016   neuroanatomia 08 - nervos cranianosMedresumos 2016   neuroanatomia 08 - nervos cranianos
Medresumos 2016 neuroanatomia 08 - nervos cranianos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 07 - microscopia do mesencéfalo
Medresumos 2016   neuroanatomia 07 - microscopia do mesencéfaloMedresumos 2016   neuroanatomia 07 - microscopia do mesencéfalo
Medresumos 2016 neuroanatomia 07 - microscopia do mesencéfalo
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 06 - microscopia da ponte
Medresumos 2016   neuroanatomia 06 - microscopia da ponteMedresumos 2016   neuroanatomia 06 - microscopia da ponte
Medresumos 2016 neuroanatomia 06 - microscopia da ponte
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 05 - microscopia do bulbo
Medresumos 2016   neuroanatomia 05 - microscopia do bulboMedresumos 2016   neuroanatomia 05 - microscopia do bulbo
Medresumos 2016 neuroanatomia 05 - microscopia do bulbo
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 04 - macroscopia do tronco encefálico
Medresumos 2016   neuroanatomia 04 - macroscopia do tronco encefálicoMedresumos 2016   neuroanatomia 04 - macroscopia do tronco encefálico
Medresumos 2016 neuroanatomia 04 - macroscopia do tronco encefálico
 

Aula Insuficiência Renal Aguda

  • 2. Insuficiência Renal Aguda 1. DEFINIÇÃO  Perda súbita da função renal  Retenção dos produtos catabólicos  Volume urinário variável  Agentes nefrotóxicos e isquêmicos.
  • 3. Insuficiência Renal Aguda COMO DIAGNOSTICAR???  Atualmente, a forma mais comum para detectar a IRA é através da dosagem de creatinina (para estimar o GFR – ritmo de filtração glomerular)  Estimativa da taxa de filtração glomerular por meio de fórmulas:
  • 5. Critério de Classificação de RIFLE Crit Care 2004, 8:B204
  • 6. Classificação AKIN (Acute Kidney Injury Network) Crit Care 2007, 11:R31
  • 7. Epidemiologia • Incidência da IRA vem aumentando • 2/3 dos pcts de UTI vão desenvolver algum grau de IRA, pela definição de RIFLE • Aproximadamente 5% dos pcts de UTI geral vão precisar de suporte dialítico • IRA ocasiona maior tempo de permanência hospitalar e custo • Associada ao aumento da mortalidade. Mortalidade dos pcts com IRA e necessidade de diálise 50-60%. Dos sobreviventes, 5-20% permanecem em diálise na alta hospitalar
  • 9. Insuficiência Renal Aguda 2. CLASSIFICAÇÃO a)Pré – Renais: Fluxo Sangüíneo (vasoconstrição ou pressão perfusão renal)  depleção volume (hemorragias, queimaduras)  doenças cardíacas (ICC)  vasodilatação periférica (sepse)  resistência vascular renal (cirurgias, síndrome hepato renal, antiinflamatório não esteróide)
  • 10. Insuficiência Renal Aguda 2. CLASSIFICAÇÃO b)Pós – Renais: Obstrução do Fluxo Urinário  obstrução ureteral (cálculos, coágulos).  obstrução colo vesical (hiperplasia próstata).  obstrução uretral (cálculos).
  • 12. Insuficiência Renal Aguda 2. CLASSIFICAÇÃO c) Renais  vasculares (oclusão da artéria renal).  glomerulares (GNDA).  tubulares Isquêmicas (pré renais em evolução). Tóxicas (antibióticos, anestésicos, contrastes radiológicos, metais pesados).
  • 13. Insuficiência Renal Aguda 2. CLASSIFICAÇÃO c)Renais  nefrite intersticial (hipersensibilidade as drogas, Ex.: penicilina).  necrose papilar (pielonefrite aguda – associada ao Diabete Mellitus).
  • 14. Insuficiência Renal Aguda 3. INCIDÊNCIA NTA: Necrose Tubular Aguda 62% isquêmicas – 72% tóxicas – 28% 22% glomerulonefrite aguda 6% nefrites intersticiais 5% necrose cortical
  • 15. Insuficiência Renal Aguda 3. INCIDÊNCIA NTA: Necrose Tubular Aguda Geralmente Oligúricas 74% Mortalidade 40% - oligúrica 11% - não oligúrica
  • 17. Insuficiência Renal Aguda 4. ALTERAÇÕES HIDROELETROLÍTICAS Balanço de Água  Perdas de 0,5 – 0,6 mL/Kg/hora
  • 18. Insuficiência Renal Aguda 4. ALTERAÇÕES HIDROELETROLÍTICAS Balanço de Sódio  Oligúria: expansão de volume HAS insuficiência cardíaca  Poliúria: hipotensão ( de volume).
  • 19. Insuficiência Renal Aguda 4. ALTERAÇÕES HIDROELETROLÍTICAS Balanço de Potássio  Hipercalemia: catabolismo protéico Dano tissular Sangramento do TGI Saída de K para o meio extracelular provocando arritmias cardíacas
  • 20. Insuficiência Renal Aguda 4. ALTERAÇÕES HIDROELETROLÍTICAS Balanço de Ca/ P  Hipocalcemia. Balanço de Fósforo  Hiperfosfatemia.
  • 21. Insuficiência Renal Aguda 5. CURSO CLÍNICO Fase Inicial: a partir do momento da exposição a droga ou insulto isquêmico. Fase Manutenção (oligúrica): variável em grau e duração do volume urinário. Normalmente a urina apresenta:  500 mL  Hemácias  Leucócitos  Células epiteliais  Perda protéica pequena
  • 22. Insuficiência Renal Aguda 5. CURSO CLÍNICO Fase Recuperação: rápida elevação do volume urinário por incapacidade tubular de reabsorver Sódio e água.  Azotemia continua  Aumento do volume urinário (200 mL/dia)  Diálise pode ser necessária! Recuperação funcional: após vários dias de diurese normal e redução gradual de uréia e creatinina plasmática.
  • 23. Insuficiência Renal Aguda 6. MANIFESTAÇÕES EXTRA RENAIS  infecções (45% a 80%)  complicações gastrointestinais  complicações cardiovasculares e neurológicas
  • 24. Complicações da Insuficiência Renal Aguda CARDIOVASCULARES  edema pulmonar  arritmias  hipertensão arterial  derrame pericárdico  infarto do miocárdio  embolia pulmonar
  • 25. Complicações da Insuficiência Renal Aguda GASTROINTESTINAIS  náuseas  vômitos  gastrite  úlcera gastroduodenal  hemorragia  desnutrição
  • 26. Complicações da Insuficiência Renal Aguda NEUROLÓGICAS  asterixis (flapping)  irritabilidade neuromuscular  alterações do estado mental  sonolência  convulsões  coma
  • 27. Complicações da Insuficiência Renal Aguda HEMATOLÓGICAS  anemia  diátese hemorrágica INFECCIOSAS  pneumonia  septicemia  infecção urinária  infecção de ferida
  • 28. Complicações da Insuficiência Renal Aguda METABÓLICAS  hiponatremia  hipercalemia  acidose  hipocalcemia  hiperfosfatemia  hipermagnesemia  hipomagnesemia  hiperuricemia
  • 30. Modelo esquemático de Hemodiálise
  • 34. ACESSO VASCULAR PARA HEMODIÁLISE