SlideShare uma empresa Scribd logo
AA vviiddaa CCoottiiddiiaannaa –– AAss 
pprriimmeeiirraass iinnssttiittuuiiççõõeess 
ssoocciiaaiiss ddooss iinnddiivvíídduuooss.. 
Prof. Ítalo Colares 
Footer Text 09/16/14 1
IInnssttiittuuiiççõõeess ssoocciiaaiiss,, 
pprroocceessssoo ddee ssoocciiaalliizzaaççããoo.. 
• SOCIABILIDADE – Prática natural que os seres 
humanos possuem de viver a vida em sociedade. 
• SOCIALIZAÇÃO – Ação dessa prática natural. 
• Os agentes de socialização são grupos ou 
contextos sociais em que ocorrem processos 
significativos de socialização (ex.: família, escola, 
grupo de amigos, local de trabalho, etc.). 
Footer Text 09/16/14 2
II.. AA FFaammíílliiaa eennssiinnaa aa vviivveerr 
eemm ssoocciieeddaaddee.. 
Footer Text 09/16/14 3
• Um indivíduo, ao nascer, ainda não é propriamente 
humano. 
• Os primeiros anos de vida, são importantes para o 
desenvolvimento do indivíduo. É neles que se 
focalizam os processos de INTERAÇÃO SOCIAL. 
• A INTERAÇÃO SOCIAL se dá por meio das AÇÕES 
SOCIAIS. O tipo mais importante de interação 
social é a SOCIALIZAÇÃO – Ela forma a 
personalidade do indivíduo e o impulsiona em 
direção à vida social, permitindo seu ingresso na 
cultura e na vida em sociedade. 
Footer Text 09/16/14 4
• A FAMÍLIA é a primeira instituição de 
SOCIALIZAÇÃO do indivíduo. 
• A família é o maior exemplo de socialização 
primária. A importância dos pais e dos demais 
membros da família na formação da 
personalidade infantil. 
Footer Text 09/16/14 5
IIII.. TTiippooss ddee FFaammíílliiaass 
• FAMÍLIA MONOGÂMICA – Estrutura familiar 
Ocidental. Os casais devem ter apenas um 
parceiro matrimonial. 
• FAMÍLIA POLIGÂMICA – Estrutura pouco comum no 
Ocidente. Os casais podem ter mais de um 
parceiro no matrimônio. 
 POLIGINIA – quando o homem casa-se com mais 
de uma mulher. 
 POLIANDRIA – quando a mulher casa-se com mais 
de um homem. 
Footer Text 09/16/14 6
• FAMÍLIA NUCLEAR – Família composta por dois 
adultos, com ou sem filhos, que podem ser 
biológicos ou adotivos. 
• FAMÍLIA AMPLIADA – Comuns em sociedade até o 
séc. XIX, é agrária. Composta por família nuclear e 
por parentes sanguíneos. 
Footer Text 09/16/14 7
IIIIII.. TTrraannssffoorrmmaaççõõeess 
HHiissttóórriiccaass ddaa FFaammíílliiaa.. 
• A família nem sempre foi constituída do mesmo 
modo. 
• A FAMÍLIA NÃO É UMA INSTITUIÇÃO NATURAL. 
• A família, instituição social duradoura, é importante 
para viabilizar as formas iniciais de organização das 
sociedades, implicando o casamento, que é a 
base das relações de parentesco. 
Footer Text 09/16/14 8
• Da Idade Média para a 
Idade Moderna a família 
sofreu mudanças 
significativas. Surge a 
família burguesa, composta 
por um casal que gera os 
filhos e cuida deles, 
constituindo assim um 
espaço privado e íntimo, 
numa espécie de oposição 
à sociedade. 
Footer Text 09/16/14 9
IIVV.. FFaammíílliiaa,, iiddeennttiiddaaddee,, 
ssoocciieeddaaddee.. 
• A IDENTIDADE é aquilo que nos identifica como 
cidadão. Nossa individualidade diante do coletivo. 
• A família aqui assume um papel de formação 
dessa identidade. É ela que irá formar nossa 
individualidade diante do coletivo. 
Footer Text 09/16/14 10
• Ao estabilizar a personalidade, dando-lhe unidade 
e coerência – a chamada “identidade pessoal” – o 
grupo familiar forma pessoas mais ou menos 
resistentes às mudanças ou às grandes 
transformações. 
• A família é uma espécie de fio condutor dos 
VALORES SOCIAIS, como o respeito à autoridade 
ou às tradições. 
Footer Text 09/16/14 11
11.. CCoonnfflliittoo ddee GGeerraaççõõeess.. 
• A mudança de personalidade ocorre geralmente 
entre a pós-adolescência e a entrada na vida 
adulta, geralmente dos 17 aos 21 anos. Nesse 
período por causa da socialização em outras 
instituições sociais o indivíduo acaba por se 
envolver no “CONFLITO DE GERAÇÕES”. 
Footer Text 09/16/14 12
22.. FFaammíílliiaa ee ccoonntteexxttooss ssoocciiaaiiss.. 
• Além das transformações históricas, elas sofreram 
mudanças nas funções. 
• A mulher passou a trabalhar fazendo com que os 
homens perdessem o papel tradicional de 
provedor em muitas famílias. 
• As NOVAS FORMAS DE FAMÍLIAS, entre as quais está 
o que o sociólogo Anthony Giddens denomina 
“relacionamento”. Com esse conceito, aponta-se 
para o fato de os relacionamentos atuais tendem 
para a realização de uma comunicação 
emocional, “em que as recompensas derivadas de 
tal comunicação são a principal base para 
continuação do relacionamento.” 
Footer Text 09/16/14 13
• “Um bom relacionamento é o que se estabelece 
entre iguais [...]. Num relacionamento assim, cada 
pessoa tem respeito pela outra e deseja o melhor 
para ela [...] A conversa, ou diálogo, é o que 
basicamente faz o relacionamento funcionar. O 
relacionamento funciona melhor se as pessoas não 
escondem muita coisa uma da outra – é preciso 
haver confiança mútua. E a confiança tem de ser 
trabalhada [...]” GIDDENS, Anthony. Mundo em descontrole. Rio de 
Janeiro: Record, 2007. p. 70-71. 
Footer Text 09/16/14 14
VV.. AA FFaammíílliiaa BBrraassiilleeiirraa nnoo 
sséécc.. XXXXII 
• OOss VVAALLOORREESS ssããoo ccoonnssttrruuççõõeess ccoolleettiivvaass ssoobbrree oo 
ccoommppoorrttaammeennttoo ddooss mmeemmbbrrooss ddee uummaa ssoocciieeddaaddee.. 
• AAss NNOORRMMAASS ccoorrrreessppoonnddeemm àà mmaatteerriiaalliizzaaççããoo ddeesssseess 
vvaalloorreess ppoorr mmeeiioo ddaa iinnssttiittuuiiççããoo ddee rreeggrraass.. OOss ddooiiss tteerrmmooss 
mmuuiittaass vveezzeess ssããoo uussaaddooss ccoommoo ssiinnôônniimmooss.. 
********** 
• No Brasil durante o séc. XX a estrutura familiar era 
PATRIARCAL. Aos poucos foi perdendo força devido ao 
fortalecimento do papel da mulher. 
• Há um aumento considerável do número de casos 
onde as famílias são MONOPARENTAIS, ou seja, os filhos 
estão sob os cuidados das mães sejam elas casadas ou 
não. 
Footer Text 09/16/14 15
VVII.. OO CCoonnttrroollee eexxeerrcciiddoo 
ppeellaa FFaammíílliiaa.. 
• A Sociologia indaga sobre O PAPEL REAL DA 
FAMÍLIA E QUAIS RELAÇÕES ELA ESTABELECE COM A 
SOCIEDADE? 
• A instituição familiar representa uma ideia de 
AUTORIDADE. 
Footer Text 09/16/14 16
VVIIII.. TTeennssõõeess nnaa FFaammíílliiaa.. 
• Os pais se colocam numa posição de detentores 
da EXPERIÊNCIA, que é uma forma de saber útil 
para a sociedade. Assim, os filhos aprendem dos 
pais a atividades socialmente importantes, 
transmitida de forma oral. Isso se dá por meio da 
TRADIÇÃO. 
• Contudo, no processo histórico das sociedade, 
houve a MODERNIZAÇÃO, o que acabou gerando 
conflito de gerações. 
• O maior exemplo disso foi a GERAÇÃO DE 68. 
Footer Text 09/16/14 17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resumo sobre as instituições sociais
Resumo sobre as instituições sociaisResumo sobre as instituições sociais
Resumo sobre as instituições sociais
Osnildo Francisco Kretzer
 
Instituição escolar
Instituição escolarInstituição escolar
Instituição escolar
roberto mosca junior
 
Instituições Sociais
Instituições SociaisInstituições Sociais
Instituições Sociais
Eduardo Araújo
 
Instituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 anoInstituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 ano
Over Lane
 
Sociologia e o processo de socialização -Prof.Altair Aguilar.
Sociologia e o processo de socialização -Prof.Altair Aguilar.Sociologia e o processo de socialização -Prof.Altair Aguilar.
Sociologia e o processo de socialização -Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Capítulo 11 instituições sociais
Capítulo 11   instituições sociaisCapítulo 11   instituições sociais
Capítulo 11 instituições sociais
Colegio GGE
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
Paulo Alexandre
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
Rafael Barros
 
O processo de socializaçao revisado
O processo de socializaçao revisadoO processo de socializaçao revisado
O processo de socializaçao revisado
Qualificar Empreendedorismo Educacional
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
paramore146
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
Lídia Santos
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
Douglas Gregorio
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
Lídia Santos
 
A socialização
A socializaçãoA socialização
A socialização
aintazambuja
 
INDIVÍDUO E SOCIALIZAÇÃO
INDIVÍDUO E SOCIALIZAÇÃOINDIVÍDUO E SOCIALIZAÇÃO
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socialização
homago
 
Intituições Sociais
Intituições SociaisIntituições Sociais
Intituições Sociais
Izabella C. S. Guimarães
 
Instituições Sociais
Instituições SociaisInstituições Sociais
Instituições Sociais
Isaquel Silva
 
Segundo Bimestre – sociologia
Segundo Bimestre – sociologia Segundo Bimestre – sociologia
Segundo Bimestre – sociologia
dejair tives lopes junior
 

Mais procurados (19)

Resumo sobre as instituições sociais
Resumo sobre as instituições sociaisResumo sobre as instituições sociais
Resumo sobre as instituições sociais
 
Instituição escolar
Instituição escolarInstituição escolar
Instituição escolar
 
Instituições Sociais
Instituições SociaisInstituições Sociais
Instituições Sociais
 
Instituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 anoInstituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 ano
 
Sociologia e o processo de socialização -Prof.Altair Aguilar.
Sociologia e o processo de socialização -Prof.Altair Aguilar.Sociologia e o processo de socialização -Prof.Altair Aguilar.
Sociologia e o processo de socialização -Prof.Altair Aguilar.
 
Capítulo 11 instituições sociais
Capítulo 11   instituições sociaisCapítulo 11   instituições sociais
Capítulo 11 instituições sociais
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
 
O processo de socializaçao revisado
O processo de socializaçao revisadoO processo de socializaçao revisado
O processo de socializaçao revisado
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
 
A socialização
A socializaçãoA socialização
A socialização
 
INDIVÍDUO E SOCIALIZAÇÃO
INDIVÍDUO E SOCIALIZAÇÃOINDIVÍDUO E SOCIALIZAÇÃO
INDIVÍDUO E SOCIALIZAÇÃO
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socialização
 
Intituições Sociais
Intituições SociaisIntituições Sociais
Intituições Sociais
 
Instituições Sociais
Instituições SociaisInstituições Sociais
Instituições Sociais
 
Segundo Bimestre – sociologia
Segundo Bimestre – sociologia Segundo Bimestre – sociologia
Segundo Bimestre – sociologia
 

Destaque

A sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidianoA sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidiano
Italo Colares
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
Alison Nunes
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
Over Lane
 
Resumo de Introdução a Sociologia
Resumo de Introdução a SociologiaResumo de Introdução a Sociologia
Resumo de Introdução a Sociologia
Josenilson S'ilva
 
Trabalho de sociologia completo caminho para sociedade
Trabalho de sociologia completo caminho para sociedadeTrabalho de sociologia completo caminho para sociedade
Trabalho de sociologia completo caminho para sociedade
Samuel Mendes
 
AssimilaçãO
AssimilaçãOAssimilaçãO
AssimilaçãO
Lúcia Dantas
 
Sociologia geral e jurídica - Interação Social 2014
Sociologia geral e jurídica -  Interação Social 2014Sociologia geral e jurídica -  Interação Social 2014
Sociologia geral e jurídica - Interação Social 2014
Douglas Barreto
 
Instituições sociais - Escola
Instituições sociais - EscolaInstituições sociais - Escola
Instituições sociais - Escola
Dheyvson Dantas
 
Interação social – o grupo social (1)
Interação social – o grupo social (1)Interação social – o grupo social (1)
Interação social – o grupo social (1)
turma12c
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
Beatriz cerqueira frança
 
Relacoes sociais
Relacoes sociaisRelacoes sociais
Relacoes sociais
Governo de Rondônia
 
Assimilação
AssimilaçãoAssimilação
Assimilação
Adriana Guimarães
 
Estrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação SocialEstrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação Social
Carlos Benjoino Bidu
 
2014 conceitos básicos sociologia
2014 conceitos básicos sociologia2014 conceitos básicos sociologia
2014 conceitos básicos sociologia
Felipe Hiago
 
Interação Social
Interação SocialInteração Social
Interação Social
Ana Antunes
 
Processo De InteraçãO Social
Processo De InteraçãO SocialProcesso De InteraçãO Social
Processo De InteraçãO Social
rluz
 
Mobilidade social
Mobilidade socialMobilidade social
Mobilidade social
Gabriel D
 
Classes e formas de estratificação social
Classes e formas de estratificação socialClasses e formas de estratificação social
Classes e formas de estratificação social
Grupo Educacional Opet
 
Conceitos básicos de sociologia
Conceitos básicos de sociologiaConceitos básicos de sociologia
Conceitos básicos de sociologia
Colegio GGE
 
Mobilidade social
Mobilidade socialMobilidade social
Mobilidade social
Darleny Viana
 

Destaque (20)

A sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidianoA sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidiano
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
 
Resumo de Introdução a Sociologia
Resumo de Introdução a SociologiaResumo de Introdução a Sociologia
Resumo de Introdução a Sociologia
 
Trabalho de sociologia completo caminho para sociedade
Trabalho de sociologia completo caminho para sociedadeTrabalho de sociologia completo caminho para sociedade
Trabalho de sociologia completo caminho para sociedade
 
AssimilaçãO
AssimilaçãOAssimilaçãO
AssimilaçãO
 
Sociologia geral e jurídica - Interação Social 2014
Sociologia geral e jurídica -  Interação Social 2014Sociologia geral e jurídica -  Interação Social 2014
Sociologia geral e jurídica - Interação Social 2014
 
Instituições sociais - Escola
Instituições sociais - EscolaInstituições sociais - Escola
Instituições sociais - Escola
 
Interação social – o grupo social (1)
Interação social – o grupo social (1)Interação social – o grupo social (1)
Interação social – o grupo social (1)
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Relacoes sociais
Relacoes sociaisRelacoes sociais
Relacoes sociais
 
Assimilação
AssimilaçãoAssimilação
Assimilação
 
Estrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação SocialEstrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação Social
 
2014 conceitos básicos sociologia
2014 conceitos básicos sociologia2014 conceitos básicos sociologia
2014 conceitos básicos sociologia
 
Interação Social
Interação SocialInteração Social
Interação Social
 
Processo De InteraçãO Social
Processo De InteraçãO SocialProcesso De InteraçãO Social
Processo De InteraçãO Social
 
Mobilidade social
Mobilidade socialMobilidade social
Mobilidade social
 
Classes e formas de estratificação social
Classes e formas de estratificação socialClasses e formas de estratificação social
Classes e formas de estratificação social
 
Conceitos básicos de sociologia
Conceitos básicos de sociologiaConceitos básicos de sociologia
Conceitos básicos de sociologia
 
Mobilidade social
Mobilidade socialMobilidade social
Mobilidade social
 

Semelhante a Instituicoes Sociais

Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptxAula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
ssuser132405
 
Introducao a sociologia
Introducao a sociologiaIntroducao a sociologia
Introducao a sociologia
Jucemar Formigoni Candido
 
Introducao a sociologia
Introducao a sociologiaIntroducao a sociologia
Introducao a sociologia
unisocionautas
 
O desperdício de alimentos
O desperdício de alimentosO desperdício de alimentos
O desperdício de alimentos
João Mendonça
 
estrutura familiar e dinamica social
estrutura familiar e dinamica socialestrutura familiar e dinamica social
estrutura familiar e dinamica social
João Marrocano
 
A sociologia e o olhar sociológico
A sociologia e o olhar sociológicoA sociologia e o olhar sociológico
A sociologia e o olhar sociológico
Ariella Araujo
 
Impressao172
Impressao172Impressao172
Impressao172
Aline Marinho
 
Família e escola
Família e escolaFamília e escola
Família e escola
turma12d
 
Consumo e ambiente
Consumo e ambienteConsumo e ambiente
Consumo e ambiente
turma12c1617
 
Pertença à OFS
Pertença à OFSPertença à OFS
Pertença à OFS
Cleiton Robson
 
Pertença à OFS
Pertença à OFSPertença à OFS
Pertença à OFS
Cleiton Robson
 
Sociologia generico
Sociologia genericoSociologia generico
Sociologia generico
Pedro Oliveira
 
Altoe de menor_a_presidiario.pdf_11_05_2009_19_54_46
Altoe de menor_a_presidiario.pdf_11_05_2009_19_54_46Altoe de menor_a_presidiario.pdf_11_05_2009_19_54_46
Altoe de menor_a_presidiario.pdf_11_05_2009_19_54_46
Jéssica Petersen
 
A influência do capitalismo na realidade atual
A influência do  capitalismo na realidade atualA influência do  capitalismo na realidade atual
A influência do capitalismo na realidade atual
jessica Nogueira
 
Introducão à Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
Introducão à Sociologia - Prof.Altair Aguilar.Introducão à Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
Introducão à Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Ciencias sociais ok
Ciencias sociais okCiencias sociais ok
Ciencias sociais ok
Daniel Moreira
 
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
Rafaela Frazão
 
Introdução à Sociologia.pdf
Introdução à Sociologia.pdfIntrodução à Sociologia.pdf
Introdução à Sociologia.pdf
LilianeBA
 
A Construção da Igualdade
A Construção da IgualdadeA Construção da Igualdade
A Construção da Igualdade
JorgeOliveira378600
 
Desigualdades e identidades sociais
Desigualdades e identidades sociaisDesigualdades e identidades sociais
Desigualdades e identidades sociais
turma12c1617
 

Semelhante a Instituicoes Sociais (20)

Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptxAula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
 
Introducao a sociologia
Introducao a sociologiaIntroducao a sociologia
Introducao a sociologia
 
Introducao a sociologia
Introducao a sociologiaIntroducao a sociologia
Introducao a sociologia
 
O desperdício de alimentos
O desperdício de alimentosO desperdício de alimentos
O desperdício de alimentos
 
estrutura familiar e dinamica social
estrutura familiar e dinamica socialestrutura familiar e dinamica social
estrutura familiar e dinamica social
 
A sociologia e o olhar sociológico
A sociologia e o olhar sociológicoA sociologia e o olhar sociológico
A sociologia e o olhar sociológico
 
Impressao172
Impressao172Impressao172
Impressao172
 
Família e escola
Família e escolaFamília e escola
Família e escola
 
Consumo e ambiente
Consumo e ambienteConsumo e ambiente
Consumo e ambiente
 
Pertença à OFS
Pertença à OFSPertença à OFS
Pertença à OFS
 
Pertença à OFS
Pertença à OFSPertença à OFS
Pertença à OFS
 
Sociologia generico
Sociologia genericoSociologia generico
Sociologia generico
 
Altoe de menor_a_presidiario.pdf_11_05_2009_19_54_46
Altoe de menor_a_presidiario.pdf_11_05_2009_19_54_46Altoe de menor_a_presidiario.pdf_11_05_2009_19_54_46
Altoe de menor_a_presidiario.pdf_11_05_2009_19_54_46
 
A influência do capitalismo na realidade atual
A influência do  capitalismo na realidade atualA influência do  capitalismo na realidade atual
A influência do capitalismo na realidade atual
 
Introducão à Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
Introducão à Sociologia - Prof.Altair Aguilar.Introducão à Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
Introducão à Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
 
Ciencias sociais ok
Ciencias sociais okCiencias sociais ok
Ciencias sociais ok
 
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
 
Introdução à Sociologia.pdf
Introdução à Sociologia.pdfIntrodução à Sociologia.pdf
Introdução à Sociologia.pdf
 
A Construção da Igualdade
A Construção da IgualdadeA Construção da Igualdade
A Construção da Igualdade
 
Desigualdades e identidades sociais
Desigualdades e identidades sociaisDesigualdades e identidades sociais
Desigualdades e identidades sociais
 

Mais de Italo Colares

Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Italo Colares
 
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Italo Colares
 
Sociologia. Tribos.
Sociologia. Tribos.Sociologia. Tribos.
Sociologia. Tribos.
Italo Colares
 
Trabalho e alienação
Trabalho e alienaçãoTrabalho e alienação
Trabalho e alienação
Italo Colares
 
Filosofia introdução
Filosofia   introduçãoFilosofia   introdução
Filosofia introdução
Italo Colares
 
Frases de Pensadores
Frases de PensadoresFrases de Pensadores
Frases de Pensadores
Italo Colares
 
Cultura no Plural
Cultura no PluralCultura no Plural
Cultura no Plural
Italo Colares
 
Samba e a mpb
Samba e a mpbSamba e a mpb
Samba e a mpb
Italo Colares
 
Unificações europeias
Unificações europeias Unificações europeias
Unificações europeias
Italo Colares
 
Filosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula PalestraFilosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula Palestra
Italo Colares
 
Violência e concórdia
Violência e concórdiaViolência e concórdia
Violência e concórdia
Italo Colares
 
Desafio democrático
Desafio democráticoDesafio democrático
Desafio democrático
Italo Colares
 
O que são valores?
O que são valores?O que são valores?
O que são valores?
Italo Colares
 
Periodo entre guerras
Periodo entre guerrasPeriodo entre guerras
Periodo entre guerras
Italo Colares
 
O conhecimento mítico
O conhecimento míticoO conhecimento mítico
O conhecimento mítico
Italo Colares
 
O estado contemporaneo
O estado contemporaneoO estado contemporaneo
O estado contemporaneo
Italo Colares
 
O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.
Italo Colares
 
Cultura e arte
Cultura e arteCultura e arte
Cultura e arte
Italo Colares
 
O que é ciência
O que é ciênciaO que é ciência
O que é ciência
Italo Colares
 
Lógica filosófica
Lógica filosóficaLógica filosófica
Lógica filosófica
Italo Colares
 

Mais de Italo Colares (20)

Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
 
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
 
Sociologia. Tribos.
Sociologia. Tribos.Sociologia. Tribos.
Sociologia. Tribos.
 
Trabalho e alienação
Trabalho e alienaçãoTrabalho e alienação
Trabalho e alienação
 
Filosofia introdução
Filosofia   introduçãoFilosofia   introdução
Filosofia introdução
 
Frases de Pensadores
Frases de PensadoresFrases de Pensadores
Frases de Pensadores
 
Cultura no Plural
Cultura no PluralCultura no Plural
Cultura no Plural
 
Samba e a mpb
Samba e a mpbSamba e a mpb
Samba e a mpb
 
Unificações europeias
Unificações europeias Unificações europeias
Unificações europeias
 
Filosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula PalestraFilosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula Palestra
 
Violência e concórdia
Violência e concórdiaViolência e concórdia
Violência e concórdia
 
Desafio democrático
Desafio democráticoDesafio democrático
Desafio democrático
 
O que são valores?
O que são valores?O que são valores?
O que são valores?
 
Periodo entre guerras
Periodo entre guerrasPeriodo entre guerras
Periodo entre guerras
 
O conhecimento mítico
O conhecimento míticoO conhecimento mítico
O conhecimento mítico
 
O estado contemporaneo
O estado contemporaneoO estado contemporaneo
O estado contemporaneo
 
O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.
 
Cultura e arte
Cultura e arteCultura e arte
Cultura e arte
 
O que é ciência
O que é ciênciaO que é ciência
O que é ciência
 
Lógica filosófica
Lógica filosóficaLógica filosófica
Lógica filosófica
 

Último

Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 

Último (20)

Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 

Instituicoes Sociais

  • 1. AA vviiddaa CCoottiiddiiaannaa –– AAss pprriimmeeiirraass iinnssttiittuuiiççõõeess ssoocciiaaiiss ddooss iinnddiivvíídduuooss.. Prof. Ítalo Colares Footer Text 09/16/14 1
  • 2. IInnssttiittuuiiççõõeess ssoocciiaaiiss,, pprroocceessssoo ddee ssoocciiaalliizzaaççããoo.. • SOCIABILIDADE – Prática natural que os seres humanos possuem de viver a vida em sociedade. • SOCIALIZAÇÃO – Ação dessa prática natural. • Os agentes de socialização são grupos ou contextos sociais em que ocorrem processos significativos de socialização (ex.: família, escola, grupo de amigos, local de trabalho, etc.). Footer Text 09/16/14 2
  • 3. II.. AA FFaammíílliiaa eennssiinnaa aa vviivveerr eemm ssoocciieeddaaddee.. Footer Text 09/16/14 3
  • 4. • Um indivíduo, ao nascer, ainda não é propriamente humano. • Os primeiros anos de vida, são importantes para o desenvolvimento do indivíduo. É neles que se focalizam os processos de INTERAÇÃO SOCIAL. • A INTERAÇÃO SOCIAL se dá por meio das AÇÕES SOCIAIS. O tipo mais importante de interação social é a SOCIALIZAÇÃO – Ela forma a personalidade do indivíduo e o impulsiona em direção à vida social, permitindo seu ingresso na cultura e na vida em sociedade. Footer Text 09/16/14 4
  • 5. • A FAMÍLIA é a primeira instituição de SOCIALIZAÇÃO do indivíduo. • A família é o maior exemplo de socialização primária. A importância dos pais e dos demais membros da família na formação da personalidade infantil. Footer Text 09/16/14 5
  • 6. IIII.. TTiippooss ddee FFaammíílliiaass • FAMÍLIA MONOGÂMICA – Estrutura familiar Ocidental. Os casais devem ter apenas um parceiro matrimonial. • FAMÍLIA POLIGÂMICA – Estrutura pouco comum no Ocidente. Os casais podem ter mais de um parceiro no matrimônio.  POLIGINIA – quando o homem casa-se com mais de uma mulher.  POLIANDRIA – quando a mulher casa-se com mais de um homem. Footer Text 09/16/14 6
  • 7. • FAMÍLIA NUCLEAR – Família composta por dois adultos, com ou sem filhos, que podem ser biológicos ou adotivos. • FAMÍLIA AMPLIADA – Comuns em sociedade até o séc. XIX, é agrária. Composta por família nuclear e por parentes sanguíneos. Footer Text 09/16/14 7
  • 8. IIIIII.. TTrraannssffoorrmmaaççõõeess HHiissttóórriiccaass ddaa FFaammíílliiaa.. • A família nem sempre foi constituída do mesmo modo. • A FAMÍLIA NÃO É UMA INSTITUIÇÃO NATURAL. • A família, instituição social duradoura, é importante para viabilizar as formas iniciais de organização das sociedades, implicando o casamento, que é a base das relações de parentesco. Footer Text 09/16/14 8
  • 9. • Da Idade Média para a Idade Moderna a família sofreu mudanças significativas. Surge a família burguesa, composta por um casal que gera os filhos e cuida deles, constituindo assim um espaço privado e íntimo, numa espécie de oposição à sociedade. Footer Text 09/16/14 9
  • 10. IIVV.. FFaammíílliiaa,, iiddeennttiiddaaddee,, ssoocciieeddaaddee.. • A IDENTIDADE é aquilo que nos identifica como cidadão. Nossa individualidade diante do coletivo. • A família aqui assume um papel de formação dessa identidade. É ela que irá formar nossa individualidade diante do coletivo. Footer Text 09/16/14 10
  • 11. • Ao estabilizar a personalidade, dando-lhe unidade e coerência – a chamada “identidade pessoal” – o grupo familiar forma pessoas mais ou menos resistentes às mudanças ou às grandes transformações. • A família é uma espécie de fio condutor dos VALORES SOCIAIS, como o respeito à autoridade ou às tradições. Footer Text 09/16/14 11
  • 12. 11.. CCoonnfflliittoo ddee GGeerraaççõõeess.. • A mudança de personalidade ocorre geralmente entre a pós-adolescência e a entrada na vida adulta, geralmente dos 17 aos 21 anos. Nesse período por causa da socialização em outras instituições sociais o indivíduo acaba por se envolver no “CONFLITO DE GERAÇÕES”. Footer Text 09/16/14 12
  • 13. 22.. FFaammíílliiaa ee ccoonntteexxttooss ssoocciiaaiiss.. • Além das transformações históricas, elas sofreram mudanças nas funções. • A mulher passou a trabalhar fazendo com que os homens perdessem o papel tradicional de provedor em muitas famílias. • As NOVAS FORMAS DE FAMÍLIAS, entre as quais está o que o sociólogo Anthony Giddens denomina “relacionamento”. Com esse conceito, aponta-se para o fato de os relacionamentos atuais tendem para a realização de uma comunicação emocional, “em que as recompensas derivadas de tal comunicação são a principal base para continuação do relacionamento.” Footer Text 09/16/14 13
  • 14. • “Um bom relacionamento é o que se estabelece entre iguais [...]. Num relacionamento assim, cada pessoa tem respeito pela outra e deseja o melhor para ela [...] A conversa, ou diálogo, é o que basicamente faz o relacionamento funcionar. O relacionamento funciona melhor se as pessoas não escondem muita coisa uma da outra – é preciso haver confiança mútua. E a confiança tem de ser trabalhada [...]” GIDDENS, Anthony. Mundo em descontrole. Rio de Janeiro: Record, 2007. p. 70-71. Footer Text 09/16/14 14
  • 15. VV.. AA FFaammíílliiaa BBrraassiilleeiirraa nnoo sséécc.. XXXXII • OOss VVAALLOORREESS ssããoo ccoonnssttrruuççõõeess ccoolleettiivvaass ssoobbrree oo ccoommppoorrttaammeennttoo ddooss mmeemmbbrrooss ddee uummaa ssoocciieeddaaddee.. • AAss NNOORRMMAASS ccoorrrreessppoonnddeemm àà mmaatteerriiaalliizzaaççããoo ddeesssseess vvaalloorreess ppoorr mmeeiioo ddaa iinnssttiittuuiiççããoo ddee rreeggrraass.. OOss ddooiiss tteerrmmooss mmuuiittaass vveezzeess ssããoo uussaaddooss ccoommoo ssiinnôônniimmooss.. ********** • No Brasil durante o séc. XX a estrutura familiar era PATRIARCAL. Aos poucos foi perdendo força devido ao fortalecimento do papel da mulher. • Há um aumento considerável do número de casos onde as famílias são MONOPARENTAIS, ou seja, os filhos estão sob os cuidados das mães sejam elas casadas ou não. Footer Text 09/16/14 15
  • 16. VVII.. OO CCoonnttrroollee eexxeerrcciiddoo ppeellaa FFaammíílliiaa.. • A Sociologia indaga sobre O PAPEL REAL DA FAMÍLIA E QUAIS RELAÇÕES ELA ESTABELECE COM A SOCIEDADE? • A instituição familiar representa uma ideia de AUTORIDADE. Footer Text 09/16/14 16
  • 17. VVIIII.. TTeennssõõeess nnaa FFaammíílliiaa.. • Os pais se colocam numa posição de detentores da EXPERIÊNCIA, que é uma forma de saber útil para a sociedade. Assim, os filhos aprendem dos pais a atividades socialmente importantes, transmitida de forma oral. Isso se dá por meio da TRADIÇÃO. • Contudo, no processo histórico das sociedade, houve a MODERNIZAÇÃO, o que acabou gerando conflito de gerações. • O maior exemplo disso foi a GERAÇÃO DE 68. Footer Text 09/16/14 17