SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
UNIFICAÇÕES EUROPEIAS
Prof. Ítalo Colares
O NACIONALISMO E A GUERRA
No século XIX, a ideia de que cada povo deveria se governar de
forma independente era revolucionária e se espalhava pela Europa.
Itália e Alemanha lutaram por suas unificações contra Áustria,
França, e demais países que temiam a força desses novos países.
Tanto um quanto outro, no processo formação tinham forças
opostas disputando a liderança do movimento:
• na Itália, monarquistas do norte contra republicanos do sul
• na Alemanha, a aristocracia e a burguesia prussianas contra
todos.
A partir dessas lutas emergiram novos impérios e questões e os
revanchismos que levarão às grandes guerras do século XX.
O SURGIMENTO DA ITÁLIA COMO NAÇÃO
Até o século XIX a Itália não existia como conhecemos hoje. Era um aglomerado de principados,
que estavam divididos em norte, centro e sul.
O processo de unificação parte do reino de Piemont Sardenha (norte), idealizado pelo ministro
Cavour. Esse movimento será apoiado pela burguesia e um nacionalismo monárquico.
MAPA DA ITÁLIA ANTES DA UNIFICAÇÃO
Dentro desse processo de unificação ressaltamos o
entrave da cidade de Veneza, que na época era
governada pela Áustria, que será contra essa
unificação.
Os principados do centro da Península Itálica
pertenciam a Igreja Católica. Que tinham como
protetora a França.
E no sul da península tinha a dominação dos
Bourbons, que tinham laços com a Espanha.
É na região sul que surge a figura importante de
Giuseppe Garibaldi, pois vai organizar tropas
populares para lutar nessa reunificação republicana.
PERSONAGENS IMPORTANTES PARA ESSE PROCESSO.
Camilo Benso,
Conde de Cavour.
Giuseppe Garibaldi
MONARQUISTA
REPUBLICANO
OPA, OPA, OPA...
QUESTÃO NA
ÁREA!
O SURGIMENTO DA ALEMANHA COMO NAÇÃO
Assim como a Itália a Alemanha estava dividida em várias províncias. Tendo influências de
potências estrangeiras. No caso da Alemanha, era o Império Austro-Húngaro.
O processo de unificação da Alemanha terá o apoio da burguesia da Prússia.
E ANTES DA UNIFICAÇÃO COMO ERA A ALEMANHA?
Antes da unificação a Alemanha, era o Sacro Império Romano Germânico, onde
Napoleão Bonaparte em 1806, transformou na Confederação do Reno.
O Congresso de Viena em 1815, após a derrota de Napoleão Bonaparte mudou a
região para Confederação Germânica, sofrendo então um forte influência do Império
Austro-Húngaro.
É nessa confederação que se destaca do Estado da Prússia, pois é lá que será criado o
projeto de unificação da Alemanha.
O PRIMEIRO PROJETO DA UNIFICAÇÃO.
A Prússia visando desenvolver economicamente a região germânica, cria a Zollverein,
que é uma liga aduaneira de interação entre os reinos da confederação, onde na
qual facilitaria a circulação de capitais, e a circulação de produtos entre os estados
que participariam da liga.
Entenda que por trás disso tudo há uma lógica burguesa.
NACIONALISMO ALEMÃO E AS GUERRAS
O nacionalismo alemão será construído a partir das guerras.
Principalmente envolvendo Otto Von Bismarck, chanceler de
ferro.
Coube a ele lançar as bases do Segundo Império, ou 2º Reich
(1871-1918), que levou os países germânicos a conhecer a
existência de um Estado nacional único.
Para formar a unidade alemã, Bismarck desprezou os recursos
do liberalismo político, preferindo a política da força.
Em 1862 Bismarck foi nomeado primeiro-ministro e ministro
dos Negócios Estrangeiros de Guilherme I, rei da Prússia.
O PROBLEMA DOS DOIS DUCADOS.
Em 1863 morre Cristiano IX, rei da Dinamarca.
Os príncipes dos ducados de Schleswig e Holstein
decidiram se tornar independentes.
A Prússia se alia a Áustria, com o discurso de que um
dos ducados seria entregue a Áustria.
Após a vitória, a Prússia adia a entrega do ducado,
fazendo a Áustria declarar guerra a Prússia, como
Bismarck queria. Temos aí a Guerra das Sete
Semanas.
A Prússia vence a Áustria, que assina a paz.
A GUERRA FRANCO-PRUSSIANA.
Quando Bismarck tentou unificar os estados da
Zollverein, foi ameaçado por Napoleão III, e
criou apenas Confederação Germânica do
Norte.
Em 1870, Napoleão III declara guerra a Prússia.
A Prússia, com um poder militar muito superior,
derrota as tropas francesas e invadem Paris.
A França cede a Alsácia e Lorena para a Prússia.
O povo francês declara o fim do Império e proclama a Terceira República.
Em 1871, no Palácio de Versalhes, os prussianos proclamam a criação do II Deutsches Reich, sendo
Guilherme I coroado o primeiro Kaiser Alemão.
Este fato criou um sentimento nos franceses chamado de revanchismo francês.
OPA, OPA, OPA... QUESTÃO NA ÁREA!
A unificação política da Alemanha (1870-1871) teve como consequências:
A) a ruptura do equilíbrio europeu, o revanchismo francês, a revolução industrial alemã e
política de alianças.
B) enfraquecimento da Alemanha e miséria de grande parte dos habitantes do sul,
responsável pela onda migratória do final do século XIX.
C) a anexação da Alsácia e Lorena, o empobrecimento do Zollverein e retração do
capitalismo.
D) corrida colonial, revanchismo francês, o enfraquecimento do Reich e anexação da Áustria.
E) o equilíbrio europeu, a aliança com a França, a formação da união aduaneira e a Liga dos
Três Imperadores.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Crise de 1929 e a Ascensão dos Regimes Totalitários
A Crise de 1929 e a Ascensão dos Regimes TotalitáriosA Crise de 1929 e a Ascensão dos Regimes Totalitários
A Crise de 1929 e a Ascensão dos Regimes TotalitáriosPortal do Vestibulando
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
A segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialA segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialJanayna Lira
 
Revolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel SilvaRevolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel SilvaTurma Olímpica
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução ChinesaJorge Miklos
 
Liberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismoLiberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismoDenis Gasco
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Isaquel Silva
 
A vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasilA vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasilJanayna Lira
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesadmflores21
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundialFatima Freitas
 
Independência do Brasil
 Independência do Brasil Independência do Brasil
Independência do BrasilLyzaa Martha
 
Revolucão Chinesa
Revolucão ChinesaRevolucão Chinesa
Revolucão Chinesaeiprofessor
 

Mais procurados (20)

A Crise de 1929 e a Ascensão dos Regimes Totalitários
A Crise de 1929 e a Ascensão dos Regimes TotalitáriosA Crise de 1929 e a Ascensão dos Regimes Totalitários
A Crise de 1929 e a Ascensão dos Regimes Totalitários
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
 
Revoluções liberais de 1830 e 1848
Revoluções liberais de 1830 e 1848Revoluções liberais de 1830 e 1848
Revoluções liberais de 1830 e 1848
 
A segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialA segunda guerra mundial
A segunda guerra mundial
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
 
Revolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel SilvaRevolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel Silva
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
 
Liberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismoLiberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismo
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
A vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasilA vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasil
 
12. era napoleônica
12. era napoleônica12. era napoleônica
12. era napoleônica
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Europa no século xix
Europa no século xixEuropa no século xix
Europa no século xix
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
A era napoleônica
A era napoleônicaA era napoleônica
A era napoleônica
 
Independência do Brasil
 Independência do Brasil Independência do Brasil
Independência do Brasil
 
Revolucão Chinesa
Revolucão ChinesaRevolucão Chinesa
Revolucão Chinesa
 

Destaque

Filosofia introdução
Filosofia   introduçãoFilosofia   introdução
Filosofia introduçãoItalo Colares
 
Frases de Pensadores
Frases de PensadoresFrases de Pensadores
Frases de PensadoresItalo Colares
 
Violência e concórdia
Violência e concórdiaViolência e concórdia
Violência e concórdiaItalo Colares
 
Os Instrumentos Lógicos do Pensamento - Filosofia 10ºAno
Os Instrumentos Lógicos do Pensamento - Filosofia 10ºAnoOs Instrumentos Lógicos do Pensamento - Filosofia 10ºAno
Os Instrumentos Lógicos do Pensamento - Filosofia 10ºAnocolegiomb
 
O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.Italo Colares
 
O estado contemporaneo
O estado contemporaneoO estado contemporaneo
O estado contemporaneoItalo Colares
 
Filosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula PalestraFilosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula PalestraItalo Colares
 
Desigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedadeDesigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedadeItalo Colares
 
Desafio democrático
Desafio democráticoDesafio democrático
Desafio democráticoItalo Colares
 
Povos mesopotâmicos
Povos mesopotâmicosPovos mesopotâmicos
Povos mesopotâmicosItalo Colares
 
Periodo entre guerras
Periodo entre guerrasPeriodo entre guerras
Periodo entre guerrasItalo Colares
 
O conhecimento mítico
O conhecimento míticoO conhecimento mítico
O conhecimento míticoItalo Colares
 
O que é a filosofia os problemas filosóficos.
O que é a filosofia   os problemas filosóficos.O que é a filosofia   os problemas filosóficos.
O que é a filosofia os problemas filosóficos.Luis De Sousa Rodrigues
 

Destaque (20)

Cultura no Plural
Cultura no PluralCultura no Plural
Cultura no Plural
 
Samba e a mpb
Samba e a mpbSamba e a mpb
Samba e a mpb
 
Filosofia introdução
Filosofia   introduçãoFilosofia   introdução
Filosofia introdução
 
Frases de Pensadores
Frases de PensadoresFrases de Pensadores
Frases de Pensadores
 
Violência e concórdia
Violência e concórdiaViolência e concórdia
Violência e concórdia
 
O que são valores?
O que são valores?O que são valores?
O que são valores?
 
Os Instrumentos Lógicos do Pensamento - Filosofia 10ºAno
Os Instrumentos Lógicos do Pensamento - Filosofia 10ºAnoOs Instrumentos Lógicos do Pensamento - Filosofia 10ºAno
Os Instrumentos Lógicos do Pensamento - Filosofia 10ºAno
 
O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.
 
O estado contemporaneo
O estado contemporaneoO estado contemporaneo
O estado contemporaneo
 
Filosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula PalestraFilosofia ENEM Aula Palestra
Filosofia ENEM Aula Palestra
 
Desigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedadeDesigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedade
 
Desafio democrático
Desafio democráticoDesafio democrático
Desafio democrático
 
Fascimo e nazismo
Fascimo e nazismoFascimo e nazismo
Fascimo e nazismo
 
Povos mesopotâmicos
Povos mesopotâmicosPovos mesopotâmicos
Povos mesopotâmicos
 
Periodo entre guerras
Periodo entre guerrasPeriodo entre guerras
Periodo entre guerras
 
A condição humana
A condição humanaA condição humana
A condição humana
 
O conhecimento mítico
O conhecimento míticoO conhecimento mítico
O conhecimento mítico
 
Lógica filosófica
Lógica filosóficaLógica filosófica
Lógica filosófica
 
Cultura e arte
Cultura e arteCultura e arte
Cultura e arte
 
O que é a filosofia os problemas filosóficos.
O que é a filosofia   os problemas filosóficos.O que é a filosofia   os problemas filosóficos.
O que é a filosofia os problemas filosóficos.
 

Semelhante a Unificações europeias

Unificação da Alemanha e Itália - Resumo
Unificação da Alemanha e Itália - ResumoUnificação da Alemanha e Itália - Resumo
Unificação da Alemanha e Itália - ResumoEdilene Ruth Pereira
 
Historia da Unificacao Alema
Historia da Unificacao AlemaHistoria da Unificacao Alema
Historia da Unificacao AlemaThaís Bozz
 
Aula 17 1ª guerra mundial e rev. russa
Aula 17   1ª guerra mundial e rev. russaAula 17   1ª guerra mundial e rev. russa
Aula 17 1ª guerra mundial e rev. russaJonatas Carlos
 
A Unificação Da Itália E Da Alemanha
A  Unificação Da  Itália E Da  AlemanhaA  Unificação Da  Itália E Da  Alemanha
A Unificação Da Itália E Da AlemanhaClaudio Souza
 
História - Unificação Da Itália e Alemanha - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
História - Unificação Da Itália e Alemanha - www.CentroApoio.com - Vídeo AulasHistória - Unificação Da Itália e Alemanha - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
História - Unificação Da Itália e Alemanha - www.CentroApoio.com - Vídeo AulasVídeo Aulas Apoio
 
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4Rafael Vasco
 
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4Rafael Vasco
 
A UNIFICAÇÃO ALEMÃ E A COMUNA DE PARIS
A UNIFICAÇÃO ALEMÃ E A COMUNA DE PARISA UNIFICAÇÃO ALEMÃ E A COMUNA DE PARIS
A UNIFICAÇÃO ALEMÃ E A COMUNA DE PARISJorge Miklos
 
Imperialismo e Unificação Italiana e Alemã
Imperialismo e Unificação Italiana e AlemãImperialismo e Unificação Italiana e Alemã
Imperialismo e Unificação Italiana e AlemãFrancisco Neto
 
Unificação italiana e alemã
Unificação italiana e alemãUnificação italiana e alemã
Unificação italiana e alemãGabriel Passeri
 
aula-19-o-nacionalismo-no-sc3a9culo-xix-unificac3a7c3a3o-italo-germc3a2nica-p...
aula-19-o-nacionalismo-no-sc3a9culo-xix-unificac3a7c3a3o-italo-germc3a2nica-p...aula-19-o-nacionalismo-no-sc3a9culo-xix-unificac3a7c3a3o-italo-germc3a2nica-p...
aula-19-o-nacionalismo-no-sc3a9culo-xix-unificac3a7c3a3o-italo-germc3a2nica-p...HeitorCarvalho19
 
Unificação alemã e italiana
Unificação alemã e italianaUnificação alemã e italiana
Unificação alemã e italianaAninha Alves
 
I guerra mundial_8aserie
I guerra mundial_8aserieI guerra mundial_8aserie
I guerra mundial_8aseriesesi8
 
www.ApoioAulasParticulares.Com.Br - História - Unificação Italiana e Alemã
www.ApoioAulasParticulares.Com.Br   -  História -  Unificação Italiana e Alemãwww.ApoioAulasParticulares.Com.Br   -  História -  Unificação Italiana e Alemã
www.ApoioAulasParticulares.Com.Br - História - Unificação Italiana e AlemãAula Particular Aulas Apoio
 

Semelhante a Unificações europeias (20)

Unificação da Alemanha e Itália - Resumo
Unificação da Alemanha e Itália - ResumoUnificação da Alemanha e Itália - Resumo
Unificação da Alemanha e Itália - Resumo
 
Historia da Unificacao Alema
Historia da Unificacao AlemaHistoria da Unificacao Alema
Historia da Unificacao Alema
 
Aula 17 1ª guerra mundial e rev. russa
Aula 17   1ª guerra mundial e rev. russaAula 17   1ª guerra mundial e rev. russa
Aula 17 1ª guerra mundial e rev. russa
 
Unificação Alemã
Unificação AlemãUnificação Alemã
Unificação Alemã
 
A Unificação Da Itália E Da Alemanha
A  Unificação Da  Itália E Da  AlemanhaA  Unificação Da  Itália E Da  Alemanha
A Unificação Da Itália E Da Alemanha
 
Unificação alemã
Unificação alemãUnificação alemã
Unificação alemã
 
História - Unificação Da Itália e Alemanha - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
História - Unificação Da Itália e Alemanha - www.CentroApoio.com - Vídeo AulasHistória - Unificação Da Itália e Alemanha - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
História - Unificação Da Itália e Alemanha - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
 
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4
 
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4
Unificação Alemã e Italiana - G6 - 2M4
 
Unificação alemã
Unificação alemãUnificação alemã
Unificação alemã
 
Unificação da Itália e da Alemanha 2020
Unificação da Itália e da Alemanha 2020Unificação da Itália e da Alemanha 2020
Unificação da Itália e da Alemanha 2020
 
A UNIFICAÇÃO ALEMÃ E A COMUNA DE PARIS
A UNIFICAÇÃO ALEMÃ E A COMUNA DE PARISA UNIFICAÇÃO ALEMÃ E A COMUNA DE PARIS
A UNIFICAÇÃO ALEMÃ E A COMUNA DE PARIS
 
Imperialismo e Unificação Italiana e Alemã
Imperialismo e Unificação Italiana e AlemãImperialismo e Unificação Italiana e Alemã
Imperialismo e Unificação Italiana e Alemã
 
Unificação italiana e alemã
Unificação italiana e alemãUnificação italiana e alemã
Unificação italiana e alemã
 
Apresentação economia e liberalismo
Apresentação economia e liberalismoApresentação economia e liberalismo
Apresentação economia e liberalismo
 
aula-19-o-nacionalismo-no-sc3a9culo-xix-unificac3a7c3a3o-italo-germc3a2nica-p...
aula-19-o-nacionalismo-no-sc3a9culo-xix-unificac3a7c3a3o-italo-germc3a2nica-p...aula-19-o-nacionalismo-no-sc3a9culo-xix-unificac3a7c3a3o-italo-germc3a2nica-p...
aula-19-o-nacionalismo-no-sc3a9culo-xix-unificac3a7c3a3o-italo-germc3a2nica-p...
 
Unificação alemã e italiana
Unificação alemã e italianaUnificação alemã e italiana
Unificação alemã e italiana
 
I guerra mundial
I guerra mundialI guerra mundial
I guerra mundial
 
I guerra mundial_8aserie
I guerra mundial_8aserieI guerra mundial_8aserie
I guerra mundial_8aserie
 
www.ApoioAulasParticulares.Com.Br - História - Unificação Italiana e Alemã
www.ApoioAulasParticulares.Com.Br   -  História -  Unificação Italiana e Alemãwww.ApoioAulasParticulares.Com.Br   -  História -  Unificação Italiana e Alemã
www.ApoioAulasParticulares.Com.Br - História - Unificação Italiana e Alemã
 

Mais de Italo Colares

Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.Italo Colares
 
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.Italo Colares
 
Trabalho e alienação
Trabalho e alienaçãoTrabalho e alienação
Trabalho e alienaçãoItalo Colares
 
Instituicoes Sociais
Instituicoes SociaisInstituicoes Sociais
Instituicoes SociaisItalo Colares
 
A sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidianoA sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidianoItalo Colares
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial Italo Colares
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoItalo Colares
 
Conhecimento pela arte.
Conhecimento pela arte.Conhecimento pela arte.
Conhecimento pela arte.Italo Colares
 
Platão e a teoria das ideias
Platão e a teoria das ideiasPlatão e a teoria das ideias
Platão e a teoria das ideiasItalo Colares
 
Karl marx e as classes sociais
Karl marx e as classes sociaisKarl marx e as classes sociais
Karl marx e as classes sociaisItalo Colares
 
O que é a natureza humana
O que é a natureza humanaO que é a natureza humana
O que é a natureza humanaItalo Colares
 

Mais de Italo Colares (14)

Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
Mod. 05 cap. 04 as mutações da família.
 
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
Mod. 05 cap. 03 consumo e lazer.
 
Sociologia. Tribos.
Sociologia. Tribos.Sociologia. Tribos.
Sociologia. Tribos.
 
Trabalho e alienação
Trabalho e alienaçãoTrabalho e alienação
Trabalho e alienação
 
Instituicoes Sociais
Instituicoes SociaisInstituicoes Sociais
Instituicoes Sociais
 
A sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidianoA sociologia aplicada ao cotidiano
A sociologia aplicada ao cotidiano
 
O que é ciência
O que é ciênciaO que é ciência
O que é ciência
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
 
Conhecimento pela arte.
Conhecimento pela arte.Conhecimento pela arte.
Conhecimento pela arte.
 
Platão e a teoria das ideias
Platão e a teoria das ideiasPlatão e a teoria das ideias
Platão e a teoria das ideias
 
Karl marx e as classes sociais
Karl marx e as classes sociaisKarl marx e as classes sociais
Karl marx e as classes sociais
 
Feio ou bonito
Feio ou bonitoFeio ou bonito
Feio ou bonito
 
O que é a natureza humana
O que é a natureza humanaO que é a natureza humana
O que é a natureza humana
 

Último

Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 

Último (20)

Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 

Unificações europeias

  • 2. O NACIONALISMO E A GUERRA No século XIX, a ideia de que cada povo deveria se governar de forma independente era revolucionária e se espalhava pela Europa. Itália e Alemanha lutaram por suas unificações contra Áustria, França, e demais países que temiam a força desses novos países. Tanto um quanto outro, no processo formação tinham forças opostas disputando a liderança do movimento: • na Itália, monarquistas do norte contra republicanos do sul • na Alemanha, a aristocracia e a burguesia prussianas contra todos. A partir dessas lutas emergiram novos impérios e questões e os revanchismos que levarão às grandes guerras do século XX.
  • 3. O SURGIMENTO DA ITÁLIA COMO NAÇÃO Até o século XIX a Itália não existia como conhecemos hoje. Era um aglomerado de principados, que estavam divididos em norte, centro e sul. O processo de unificação parte do reino de Piemont Sardenha (norte), idealizado pelo ministro Cavour. Esse movimento será apoiado pela burguesia e um nacionalismo monárquico.
  • 4. MAPA DA ITÁLIA ANTES DA UNIFICAÇÃO Dentro desse processo de unificação ressaltamos o entrave da cidade de Veneza, que na época era governada pela Áustria, que será contra essa unificação. Os principados do centro da Península Itálica pertenciam a Igreja Católica. Que tinham como protetora a França. E no sul da península tinha a dominação dos Bourbons, que tinham laços com a Espanha. É na região sul que surge a figura importante de Giuseppe Garibaldi, pois vai organizar tropas populares para lutar nessa reunificação republicana.
  • 5. PERSONAGENS IMPORTANTES PARA ESSE PROCESSO. Camilo Benso, Conde de Cavour. Giuseppe Garibaldi MONARQUISTA REPUBLICANO
  • 7. O SURGIMENTO DA ALEMANHA COMO NAÇÃO Assim como a Itália a Alemanha estava dividida em várias províncias. Tendo influências de potências estrangeiras. No caso da Alemanha, era o Império Austro-Húngaro. O processo de unificação da Alemanha terá o apoio da burguesia da Prússia.
  • 8. E ANTES DA UNIFICAÇÃO COMO ERA A ALEMANHA? Antes da unificação a Alemanha, era o Sacro Império Romano Germânico, onde Napoleão Bonaparte em 1806, transformou na Confederação do Reno. O Congresso de Viena em 1815, após a derrota de Napoleão Bonaparte mudou a região para Confederação Germânica, sofrendo então um forte influência do Império Austro-Húngaro. É nessa confederação que se destaca do Estado da Prússia, pois é lá que será criado o projeto de unificação da Alemanha.
  • 9. O PRIMEIRO PROJETO DA UNIFICAÇÃO. A Prússia visando desenvolver economicamente a região germânica, cria a Zollverein, que é uma liga aduaneira de interação entre os reinos da confederação, onde na qual facilitaria a circulação de capitais, e a circulação de produtos entre os estados que participariam da liga. Entenda que por trás disso tudo há uma lógica burguesa.
  • 10. NACIONALISMO ALEMÃO E AS GUERRAS O nacionalismo alemão será construído a partir das guerras. Principalmente envolvendo Otto Von Bismarck, chanceler de ferro. Coube a ele lançar as bases do Segundo Império, ou 2º Reich (1871-1918), que levou os países germânicos a conhecer a existência de um Estado nacional único. Para formar a unidade alemã, Bismarck desprezou os recursos do liberalismo político, preferindo a política da força. Em 1862 Bismarck foi nomeado primeiro-ministro e ministro dos Negócios Estrangeiros de Guilherme I, rei da Prússia.
  • 11. O PROBLEMA DOS DOIS DUCADOS. Em 1863 morre Cristiano IX, rei da Dinamarca. Os príncipes dos ducados de Schleswig e Holstein decidiram se tornar independentes. A Prússia se alia a Áustria, com o discurso de que um dos ducados seria entregue a Áustria. Após a vitória, a Prússia adia a entrega do ducado, fazendo a Áustria declarar guerra a Prússia, como Bismarck queria. Temos aí a Guerra das Sete Semanas. A Prússia vence a Áustria, que assina a paz.
  • 12. A GUERRA FRANCO-PRUSSIANA. Quando Bismarck tentou unificar os estados da Zollverein, foi ameaçado por Napoleão III, e criou apenas Confederação Germânica do Norte. Em 1870, Napoleão III declara guerra a Prússia. A Prússia, com um poder militar muito superior, derrota as tropas francesas e invadem Paris. A França cede a Alsácia e Lorena para a Prússia. O povo francês declara o fim do Império e proclama a Terceira República. Em 1871, no Palácio de Versalhes, os prussianos proclamam a criação do II Deutsches Reich, sendo Guilherme I coroado o primeiro Kaiser Alemão. Este fato criou um sentimento nos franceses chamado de revanchismo francês.
  • 13. OPA, OPA, OPA... QUESTÃO NA ÁREA! A unificação política da Alemanha (1870-1871) teve como consequências: A) a ruptura do equilíbrio europeu, o revanchismo francês, a revolução industrial alemã e política de alianças. B) enfraquecimento da Alemanha e miséria de grande parte dos habitantes do sul, responsável pela onda migratória do final do século XIX. C) a anexação da Alsácia e Lorena, o empobrecimento do Zollverein e retração do capitalismo. D) corrida colonial, revanchismo francês, o enfraquecimento do Reich e anexação da Áustria. E) o equilíbrio europeu, a aliança com a França, a formação da união aduaneira e a Liga dos Três Imperadores.