SlideShare uma empresa Scribd logo
REALISMO
O Realismo se desenvolve nas arte
européia após o Romantismo,
entre 1850 e 1870 aproximadamente.
Apresenta-se principalmente nas Artes
Plásticas e na Literatura.
O estilo pretende a representação objetiva
da realidade, livre de deformações,
‘sentimentos e atavios estéticos’
No Realismo do século XIX apresentava
uma descrição dos fatos ‘humanos e
sociais’ com a mesma objetividade que o
cientista conduzia suas experiências ou o
comportamento da natureza, e enfatiza a
‘vitória da visão científica’, da razão
colocadas em voga pelos ideais
iluministas com a supremacia da
tecnologia e da ciência.
Desta forma os artistas pretendiam que
suas obras apresentassem uma
objetividade, descolada de aspectos
emocionais e intelectuais. “A
reprodução da realidade deve ser
feita com verdade’
“O VERDADEIRO É O BELO’
afirmava Courbet
Finalmente, o Realismo apresenta
uma preocupação política e social.
As obras apresentam em forma de
denúncia os contrastes sociais, entre
a riqueza e a a miséria; o mundo do
trabalho e da pobreza em cenas
que notabilizam o cotidiano da
população.
• Temas de caráter objetivo: representação
de fatos reais;
• Contemporaneidade dos temas:
relacionadas ao cotidiano do pintor;
• Derrocada da idéia de hierarquia temática
presentes nas obras do neoclassicismo;
• Inovações na composição que não mais
se fixava nas regras de centralidade ou
lateralidade do Renascimento e do
Barroco, respectivamente;
• Apresentavam seus temas de modo
obliquo e com cortes nas margens
Gustave Courbet
FRANÇOIS MILLET
Repin
Daumier
ESCOLA DE BARBIZON
• Escola Paisagística Francesa que se
desenvolve a partir de 1830.
• O nome da escola está diretamente ligado
a Floresta de Barbizon, para onde alguns
jovens artistas se retiram afim de estudar
a natureza ‘in loco’ e pintar ao ar livre.
• Principais nomes dessa escola: Theódore
Rousseau, Diaz de la Pena, Charles
Daubgny, Jules Dupré, entre outros.
Esses pintores são influenciados
diretamente pela pintura e a
técnica pictórica de Constable, e
tal como ele, buscavam enfrentar
a questão da realidade de ‘modo
direto, livre de esquemas pré-
concebidos’
• Estes artistas se isolam em Barbizon
para sentir a natureza, a sociedade
natural que esta
engendra.Apresentam uma
ambigüidade: por um lado uma
atitude romântica de evasão da
artificialidade da cidade, e por outro
uma atitude objetiva de apresentar
com objetividade a instantaneidade
do momento, da luz, em ‘plein air’ da
natureza
Theodore Rousseau
Charles Daubigny
Constant Troyoin
Jules Dupré
Diaz de la Pena
Camile Corot
BIBLIOGRAFIA
• CAVALCANTI,Carlos. História das Artes.
Rio de Janeiro, Civilização Brasileira,
1970.
• ______. Conheça os Etilos de Pintura. Rio
de Janeiro, Civilização Brasileira, 1967.
• Argan, Giulio Carlo. Arte Moderna, São
Paulo, 1992.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo
Ana Barreiros
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
CrisBiagio
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
annaartes
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
Ana Barreiros
 
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoImpressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Carlos Pinheiro
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
Arte Educadora
 
O impressionismo
O impressionismoO impressionismo
O impressionismo
Eunice Carmo
 
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
Cristiane Seibt
 
Arte abstrata
Arte abstrataArte abstrata
Arte abstrata
Ana Barreiros
 
ARTES: Renascimento
ARTES: RenascimentoARTES: Renascimento
ARTES: Renascimento
BlogSJuniinho
 
Pós-impressionismo
Pós-impressionismoPós-impressionismo
Pós-impressionismo
marta Maria
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
Ana Barreiros
 
Arte romantica
Arte romanticaArte romantica
Arte romantica
Carla Teixeira
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Andrea Garcia
 
Missão Artística Francesa
Missão Artística Francesa Missão Artística Francesa
Missão Artística Francesa
Andrea Dressler
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
Letícia Esther
 
Semana de arte moderna de 1922, conflitos e confrontos.
Semana de arte moderna de 1922, conflitos e confrontos.Semana de arte moderna de 1922, conflitos e confrontos.
Semana de arte moderna de 1922, conflitos e confrontos.
Grupo Educacional Opet
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
Inês Filipa
 
Arte moderna brasileira
Arte moderna brasileiraArte moderna brasileira
Arte moderna brasileira
Arte Educadora
 

Mais procurados (20)

Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoImpressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
O impressionismo
O impressionismoO impressionismo
O impressionismo
 
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
 
Arte abstrata
Arte abstrataArte abstrata
Arte abstrata
 
ARTES: Renascimento
ARTES: RenascimentoARTES: Renascimento
ARTES: Renascimento
 
Pós-impressionismo
Pós-impressionismoPós-impressionismo
Pós-impressionismo
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 
Arte romantica
Arte romanticaArte romantica
Arte romantica
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Missão Artística Francesa
Missão Artística Francesa Missão Artística Francesa
Missão Artística Francesa
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Semana de arte moderna de 1922, conflitos e confrontos.
Semana de arte moderna de 1922, conflitos e confrontos.Semana de arte moderna de 1922, conflitos e confrontos.
Semana de arte moderna de 1922, conflitos e confrontos.
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
Arte moderna brasileira
Arte moderna brasileiraArte moderna brasileira
Arte moderna brasileira
 

Destaque

Realismo
RealismoRealismo
Realismo
martinsramon
 
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismoHistória da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
Mauricio Mallet Duprat
 
Realismo
RealismoRealismo
Aula arte realista
Aula   arte realistaAula   arte realista
Aula arte realista
Abrahão Costa de Freitas
 
Naturalismo e Realismo na Pintura
Naturalismo e Realismo na PinturaNaturalismo e Realismo na Pintura
Naturalismo e Realismo na Pintura
Carlos Pinheiro
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
MissBlackBerryBush
 
Realismo e Museu Hermitage, São Petersburgo, na Rússia, Turma 2c12
Realismo e Museu Hermitage, São Petersburgo, na Rússia, Turma 2c12Realismo e Museu Hermitage, São Petersburgo, na Rússia, Turma 2c12
Realismo e Museu Hermitage, São Petersburgo, na Rússia, Turma 2c12
www.historiadasartes.com
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
CEF16
 
Almeida júnior, josé ferraz de
Almeida júnior, josé ferraz deAlmeida júnior, josé ferraz de
Almeida júnior, josé ferraz de
deniselugli2
 
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIROINTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
arquivogala
 
O impressionismo
O impressionismoO impressionismo
O impressionismo
marta Maria
 
Abstract Expressionism
Abstract Expressionism Abstract Expressionism
Abstract Expressionism
20040341
 
História da Arte: Expressionismo abstrato
História da Arte: Expressionismo abstratoHistória da Arte: Expressionismo abstrato
História da Arte: Expressionismo abstrato
Raphael Lanzillotte
 
Trabalho de artes romana cópia
Trabalho de artes  romana   cópiaTrabalho de artes  romana   cópia
Trabalho de artes romana cópia
Lucas Pedro
 
Cultura dos povos antigos
Cultura dos povos antigosCultura dos povos antigos
Cultura dos povos antigos
Cueca15
 
Aula - Almeida Junior
Aula - Almeida JuniorAula - Almeida Junior
Aula - Almeida Junior
Arquivos-arte
 
Almeida júnior
Almeida júniorAlmeida júnior
Almeida júnior
Fabrícia Almeida
 
Almeida junior
Almeida juniorAlmeida junior
Almeida junior
Gabriel Caetano
 
Arte brasileira na segunda metade do sec xix
Arte brasileira na segunda metade do sec xixArte brasileira na segunda metade do sec xix
Arte brasileira na segunda metade do sec xix
Fabiana Alexandre
 
Expressionismo abstrato
Expressionismo  abstratoExpressionismo  abstrato
Expressionismo abstrato
Junior Onildo
 

Destaque (20)

Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismoHistória da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Aula arte realista
Aula   arte realistaAula   arte realista
Aula arte realista
 
Naturalismo e Realismo na Pintura
Naturalismo e Realismo na PinturaNaturalismo e Realismo na Pintura
Naturalismo e Realismo na Pintura
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
 
Realismo e Museu Hermitage, São Petersburgo, na Rússia, Turma 2c12
Realismo e Museu Hermitage, São Petersburgo, na Rússia, Turma 2c12Realismo e Museu Hermitage, São Petersburgo, na Rússia, Turma 2c12
Realismo e Museu Hermitage, São Petersburgo, na Rússia, Turma 2c12
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Almeida júnior, josé ferraz de
Almeida júnior, josé ferraz deAlmeida júnior, josé ferraz de
Almeida júnior, josé ferraz de
 
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIROINTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
 
O impressionismo
O impressionismoO impressionismo
O impressionismo
 
Abstract Expressionism
Abstract Expressionism Abstract Expressionism
Abstract Expressionism
 
História da Arte: Expressionismo abstrato
História da Arte: Expressionismo abstratoHistória da Arte: Expressionismo abstrato
História da Arte: Expressionismo abstrato
 
Trabalho de artes romana cópia
Trabalho de artes  romana   cópiaTrabalho de artes  romana   cópia
Trabalho de artes romana cópia
 
Cultura dos povos antigos
Cultura dos povos antigosCultura dos povos antigos
Cultura dos povos antigos
 
Aula - Almeida Junior
Aula - Almeida JuniorAula - Almeida Junior
Aula - Almeida Junior
 
Almeida júnior
Almeida júniorAlmeida júnior
Almeida júnior
 
Almeida junior
Almeida juniorAlmeida junior
Almeida junior
 
Arte brasileira na segunda metade do sec xix
Arte brasileira na segunda metade do sec xixArte brasileira na segunda metade do sec xix
Arte brasileira na segunda metade do sec xix
 
Expressionismo abstrato
Expressionismo  abstratoExpressionismo  abstrato
Expressionismo abstrato
 

Semelhante a História da Arte: Realismo

Naturalismo e realismo
Naturalismo e realismoNaturalismo e realismo
Naturalismo e realismo
William Marques
 
Aula 06 naturalismo-realismo
Aula 06 naturalismo-realismoAula 06 naturalismo-realismo
Aula 06 naturalismo-realismo
Marcio Duarte
 
Aula 06 naturalismo e realismo
Aula 06 naturalismo e realismoAula 06 naturalismo e realismo
Aula 06 naturalismo e realismo
Marcio Duarte
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
doidamaisfeliz
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
Thaynara Ferraz
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
Karine Barros
 
Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo
Fabiana Alexandre
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Carlos Benjoino Bidu
 
Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismoNeoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo
Fabiana Alexandre
 
Aula 2 objetivo
Aula 2 objetivoAula 2 objetivo
Aula 2 objetivo
CLEBER LUIS DAMACENO
 
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
Carlos Benjoino Bidu
 
Evolução da Arte
Evolução da ArteEvolução da Arte
Evolução da Arte
Alexandre Ribeiro
 
Naturalismo e realismo
Naturalismo e realismoNaturalismo e realismo
Naturalismo e realismo
adenicio
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Jorge Almeida
 
8ºano
8ºano8ºano
Aula realismo
Aula realismoAula realismo
Aula realismo
Engelis Oliveira
 
Artes no enem 2010
Artes no enem 2010Artes no enem 2010
Artes no enem 2010
ma.no.el.ne.ves
 
10 realismo 2020
10 realismo 202010 realismo 2020
10 realismo 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
Lú Carvalho
 
Movimentos artísticos
Movimentos artísticosMovimentos artísticos
Movimentos artísticos
Daniele Duque
 

Semelhante a História da Arte: Realismo (20)

Naturalismo e realismo
Naturalismo e realismoNaturalismo e realismo
Naturalismo e realismo
 
Aula 06 naturalismo-realismo
Aula 06 naturalismo-realismoAula 06 naturalismo-realismo
Aula 06 naturalismo-realismo
 
Aula 06 naturalismo e realismo
Aula 06 naturalismo e realismoAula 06 naturalismo e realismo
Aula 06 naturalismo e realismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
 
Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
 
Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismoNeoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo
 
Aula 2 objetivo
Aula 2 objetivoAula 2 objetivo
Aula 2 objetivo
 
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
 
Evolução da Arte
Evolução da ArteEvolução da Arte
Evolução da Arte
 
Naturalismo e realismo
Naturalismo e realismoNaturalismo e realismo
Naturalismo e realismo
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
 
8ºano
8ºano8ºano
8ºano
 
Aula realismo
Aula realismoAula realismo
Aula realismo
 
Artes no enem 2010
Artes no enem 2010Artes no enem 2010
Artes no enem 2010
 
10 realismo 2020
10 realismo 202010 realismo 2020
10 realismo 2020
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Movimentos artísticos
Movimentos artísticosMovimentos artísticos
Movimentos artísticos
 

Mais de Raphael Lanzillotte

Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivoFotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
Raphael Lanzillotte
 
Fotografia - light painting
Fotografia - light paintingFotografia - light painting
Fotografia - light painting
Raphael Lanzillotte
 
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativo
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativoFotografia brinquedos - 4bim - alternativo
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativo
Raphael Lanzillotte
 
Neoconcretismo - Athos Bulcão
Neoconcretismo - Athos BulcãoNeoconcretismo - Athos Bulcão
Neoconcretismo - Athos Bulcão
Raphael Lanzillotte
 
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
Raphael Lanzillotte
 
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bimFotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
Raphael Lanzillotte
 
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bimFotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
Raphael Lanzillotte
 
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e NeoconcretismoRevisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Raphael Lanzillotte
 
Correntes estilísticas básicas na arte material teórico
Correntes estilísticas básicas na arte material teóricoCorrentes estilísticas básicas na arte material teórico
Correntes estilísticas básicas na arte material teórico
Raphael Lanzillotte
 
Correntes estilísticas básicas na arte
Correntes estilísticas básicas na arteCorrentes estilísticas básicas na arte
Correntes estilísticas básicas na arte
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculosHistória da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiroHistória da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: A evolução da pintura
História da Arte: A evolução da pinturaHistória da Arte: A evolução da pintura
História da Arte: A evolução da pintura
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: Guernica - Picasso
 História da Arte: Guernica - Picasso História da Arte: Guernica - Picasso
História da Arte: Guernica - Picasso
Raphael Lanzillotte
 
Elementos da Linguagem Visual - Forma
Elementos da Linguagem Visual - FormaElementos da Linguagem Visual - Forma
Elementos da Linguagem Visual - Forma
Raphael Lanzillotte
 
Vanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º anoVanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º ano
Raphael Lanzillotte
 
Vanguardas(2)
Vanguardas(2)Vanguardas(2)
Vanguardas(2)
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: Poesia visual
História da Arte: Poesia visualHistória da Arte: Poesia visual
História da Arte: Poesia visual
Raphael Lanzillotte
 
História da Arte: Pintura mural
História da Arte: Pintura muralHistória da Arte: Pintura mural
História da Arte: Pintura mural
Raphael Lanzillotte
 

Mais de Raphael Lanzillotte (20)

Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivoFotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
Fotografia perspectiva forçada - 4 bim - alternaivo
 
Fotografia - light painting
Fotografia - light paintingFotografia - light painting
Fotografia - light painting
 
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativo
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativoFotografia brinquedos - 4bim - alternativo
Fotografia brinquedos - 4bim - alternativo
 
Neoconcretismo - Athos Bulcão
Neoconcretismo - Athos BulcãoNeoconcretismo - Athos Bulcão
Neoconcretismo - Athos Bulcão
 
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
Arte - Resumo 1º bimestre - 2015
 
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bimFotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
Fotografia perspectiva forçada - trabalho final 4 bim
 
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bimFotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
Fotografia brinquedos - trabalho final 4 bim
 
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e NeoconcretismoRevisão - Minimalismo e Neoconcretismo
Revisão - Minimalismo e Neoconcretismo
 
Correntes estilísticas básicas na arte material teórico
Correntes estilísticas básicas na arte material teóricoCorrentes estilísticas básicas na arte material teórico
Correntes estilísticas básicas na arte material teórico
 
Correntes estilísticas básicas na arte
Correntes estilísticas básicas na arteCorrentes estilísticas básicas na arte
Correntes estilísticas básicas na arte
 
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculosHistória da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
História da Arte: O suporte da arte ao longo dos séculos
 
História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22
 
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiroHistória da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
História da Arte: Barroco e Rococó europeu e brasileiro
 
História da Arte: A evolução da pintura
História da Arte: A evolução da pinturaHistória da Arte: A evolução da pintura
História da Arte: A evolução da pintura
 
História da Arte: Guernica - Picasso
 História da Arte: Guernica - Picasso História da Arte: Guernica - Picasso
História da Arte: Guernica - Picasso
 
Elementos da Linguagem Visual - Forma
Elementos da Linguagem Visual - FormaElementos da Linguagem Visual - Forma
Elementos da Linguagem Visual - Forma
 
Vanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º anoVanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º ano
 
Vanguardas(2)
Vanguardas(2)Vanguardas(2)
Vanguardas(2)
 
História da Arte: Poesia visual
História da Arte: Poesia visualHistória da Arte: Poesia visual
História da Arte: Poesia visual
 
História da Arte: Pintura mural
História da Arte: Pintura muralHistória da Arte: Pintura mural
História da Arte: Pintura mural
 

Último

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 

História da Arte: Realismo

  • 2. O Realismo se desenvolve nas arte européia após o Romantismo, entre 1850 e 1870 aproximadamente. Apresenta-se principalmente nas Artes Plásticas e na Literatura. O estilo pretende a representação objetiva da realidade, livre de deformações, ‘sentimentos e atavios estéticos’
  • 3. No Realismo do século XIX apresentava uma descrição dos fatos ‘humanos e sociais’ com a mesma objetividade que o cientista conduzia suas experiências ou o comportamento da natureza, e enfatiza a ‘vitória da visão científica’, da razão colocadas em voga pelos ideais iluministas com a supremacia da tecnologia e da ciência.
  • 4. Desta forma os artistas pretendiam que suas obras apresentassem uma objetividade, descolada de aspectos emocionais e intelectuais. “A reprodução da realidade deve ser feita com verdade’ “O VERDADEIRO É O BELO’ afirmava Courbet
  • 5. Finalmente, o Realismo apresenta uma preocupação política e social. As obras apresentam em forma de denúncia os contrastes sociais, entre a riqueza e a a miséria; o mundo do trabalho e da pobreza em cenas que notabilizam o cotidiano da população.
  • 6.
  • 7. • Temas de caráter objetivo: representação de fatos reais; • Contemporaneidade dos temas: relacionadas ao cotidiano do pintor; • Derrocada da idéia de hierarquia temática presentes nas obras do neoclassicismo; • Inovações na composição que não mais se fixava nas regras de centralidade ou lateralidade do Renascimento e do Barroco, respectivamente; • Apresentavam seus temas de modo obliquo e com cortes nas margens
  • 8.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. Repin
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41. ESCOLA DE BARBIZON • Escola Paisagística Francesa que se desenvolve a partir de 1830. • O nome da escola está diretamente ligado a Floresta de Barbizon, para onde alguns jovens artistas se retiram afim de estudar a natureza ‘in loco’ e pintar ao ar livre. • Principais nomes dessa escola: Theódore Rousseau, Diaz de la Pena, Charles Daubgny, Jules Dupré, entre outros.
  • 42. Esses pintores são influenciados diretamente pela pintura e a técnica pictórica de Constable, e tal como ele, buscavam enfrentar a questão da realidade de ‘modo direto, livre de esquemas pré- concebidos’
  • 43. • Estes artistas se isolam em Barbizon para sentir a natureza, a sociedade natural que esta engendra.Apresentam uma ambigüidade: por um lado uma atitude romântica de evasão da artificialidade da cidade, e por outro uma atitude objetiva de apresentar com objetividade a instantaneidade do momento, da luz, em ‘plein air’ da natureza
  • 45.
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 59.
  • 60.
  • 61.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 66. Diaz de la Pena
  • 67.
  • 68.
  • 69.
  • 70.
  • 72.
  • 73.
  • 74.
  • 75.
  • 76.
  • 77.
  • 78. BIBLIOGRAFIA • CAVALCANTI,Carlos. História das Artes. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1970. • ______. Conheça os Etilos de Pintura. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1967. • Argan, Giulio Carlo. Arte Moderna, São Paulo, 1992.