SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 170
REVISÃO DE HISTÓRIA DA ARTE
(02)PROF. BIDU
Neoclassicismo
• Nas duas últimas décadas do século XVIII e nas três
primeiras do século XIX, uma nova tendência estética
predominou nas criações dos artistas europeus.
• Trata-se do Academicismo ou Neoclassicismo, que
expressou os valores próprios de uma nova e fortalecida
burguesia, que assumiu a direção da sociedade
europeia após a Revolução Francesa e principalmente
com o império de Napoleão.
• Esse estilo chamou-se Neoclassicismo
porque retomou os princípios da arte da
Antiguidade greco-romana.
• A outra denominação - Academicismo-
deveu-se ao fato de que as concepções
artísticas do mundo greco-romano
tornaram-se os conceitos básicos para o
ensino das artes nas academias mantidas
pelos governos europeus.
O ESTILO:
• De acordo com a tendência neoclássica,
uma obra de arte só seria perfeitamente
bela na medida em que imitasse não as
formas da natureza, mas as que os
artistas clássicos gregos e os
renascentistas italianos já haviam criado.
• E esse trabalho de imitação só era
possível través de um cuidadoso
aprendizado das técnicas e convenções
da arte clássica.
1787-A morte de Sócrates - Jacques-Louis David
A arquitetura neoclássica
• Tanto nas construções civis quanto nas
religiosas, a arquitetura neoclássica
seguiu o modelo dos templos greco-
romanos ou o das edificações do
Renascimento italiano.
• Exemplos dessa arquitetura são a igreja
de Santa Genoveva, transformada depois
no Panteão Nacional, em Paris, e a Porta
de Brandemburgo, em Berlim.
O Panteão de Paris
Porta de Brandemburgo, em
Berlim.
A pintura do neoclassicismo
• A pintura desse período foi inspirada
principalmente na escultura clássica
grega e na pintura renascentista italiana
• O maior representante da pintura
neoclássica é, sem dúvida, Jacques Louis
David (1748-1825).
• Durante o governo de Napoleão, registrou fatos
históricos ligados à vida do imperador, dentre os quais
estão, por exemplo, a sua coroação e a travessia dos
Alpes.
• David, sem dúvida, exerceu uma grande influência na
pintura de seu tempo. Suas obras geralmente
expressam um vibrante realismo, mas algumas delas
exprimem fortes emoções, como é o caso do quadro
que retrata a morte de seu amigo Marat.
Bonaparte
Atravessando os Alpes
(1801), de
Jacques Louis David.
Dimensões: 272 cm x
232 cm.
Museu de Versalhes,
Paris.
A Morte de Marat
(1793),
de Jacques Louis
David.
Dimensões: 163 cm x
126 cm.
Museu Real de
Belas-Artes, Bruxelas.
George Dawe - 2014
RomaNtismo
Romantismo:
primeira reação à arte neoclássica
• QUANDO? Século XIX
Se caracteriza como uma
reação ao Neoclassicismo
• .
• Enquanto os artistas neoclássicos voltaram-se para
a imitação da arte greco-romana e dos mestres do
Renascimento italiano, submetendo-se às regras
determinadas pelas escolas de belas-artes, os
românticos procuraram se libertar das convenções
acadêmicas em favor da livre expressão da
personalidade do artista.
Assim, de modo geral, podemos afirmar
que a característica mais marcante do
Romantismo é a valorização dos
sentimentos e da imaginação como
princípios da criação artística.
Saturno devorando a un hijo
(Saturno devorando um filho)
Óleo sobre reboco transladado
a tela
146 cm × 83 cm cm
Museu do Prado (Madrid)
Os Fuzilamentos de 3 de Maio de 1808
(1814-1815), de Goya.
Dimensões:.,3,5cm x 41Ocm.
Museu do Prado, Madri.
A Liberdade Guiando o Povo
Realismo
Realismo
• Movimento do Séc. XIX, que
tem início mais ou menos na
década de 30.
• Tem como marco associado o
aparecimento da Fotografia
«(…) realizava-se uma série de
descobrimentos científicos dos mais
variados géneros, que fomentaram a
eclosão de uma doutrina optimista: o
do progresso social.» ...
A Lavadeira, Honoré Daumier, 1863
Realismo
...«Assim, como outrora o
homem do romantismo sentia a
nostalgia do passado, a partir
de agora os ideais irão ser
projectados para o futuro. Em
vez de sonhar, como antes, com
a melhoria utópica de uma vida
que lhe aparecia como algo
substancialmente imutável, o
homem orienta agora as suas
especulações a partir da
realidade: torna-se realista»
Gustave Coubert
“Eu não posso pintar um
anjo porque nunca vi
nenhum. Mostrem-me um
anjo e eu pintá-lo-ei.”
Gustave Coubert
Realismo
O Realismo é uma forma de
expressão artística que
procura reproduzir de forma
mais ou menos evidente e
naturalista o mundo e os
objectos da realidade
envolvente, surgindo de forma
cíclica ao longo da história e
tendo como grande
impulsionadora a França.
O Angelus, Jean-François Millet, 1858-1859
Caracteriza-se por:
• Pintura figurativa
• Retratavam-se cenas reais
• Não apenas as mais «belas»
• Outras realidades, como a
pobreza, as más condições de
vida
• A degradação
• A parte «feia» da vida
impRessioNismo
• O Impressionismo é um movimento artístico
surgido na França no século XIX, é
considerado o marco inicial da arte moderna.
Esse estilo trouxe uma nova visão da
natureza e de como ela poderia ser
representada nas telas. A arte alegre e
vibrante dos impressionistas enchem os
olhos de cor e luz, a sensibilidade do artista
transparece em cada imagem.
O QUE É IMPRESSIONISMO?
• Movimento artístico que surgiu na França no século XIX e que criou uma
nova visão conceitual da natureza utilizando pinceladas soltas com ênfase na
luz e no movimento.
IntroduçãoIntrodução
• O artista impressionista se propõe a
representar os objetos de acordo com suas
impressões pessoais, sem se preocupar com
regras estabelecidas.
• Geralmente as telas eram pintadas
ao ar livre.
By the Lake, Berthe Morisot - 1884
Auto retrato com chapéu de palha, Van Gogh
A pintura impressionista é
considerada o marco da arte
moderna porque é o início do
caminho rumo à abstração.
Antecedentes do ImpressionismoAntecedentes do Impressionismo
• Realismo
• Surgimento da fotografia
CaracterísticasCaracterísticas
• Tonalidades que os
objetos adquirem ao
refletir a luz solar num
determinado momento;
• As sombras devem ser
luminosas e coloridas e não
escuras ou pretas, como eram
representadas no passado;
The Argenteuil Bridge and the Seine, Caillebotte
• Contraste de luz e
sombra;
• O preto passa a ser
considerado cor e não
ausência de cor;
Gustave Interior, Caillebotte - 1880
• O tema torna-se
irrelevante;
• As cores e tonalidades
não devem ser obtidas
pela mistura das tintas
na paleta, mas na
própria tela. A mistura
deixa ser técnica para
ser óptica;
The End of the Day, Claude Monet
Principais Artistas ImpressionistasPrincipais Artistas Impressionistas
Claude Monet
• Pesquisador da luz e seus efeitos.
• Pintou vários motivos em diversas horas do
dia, afim de estudar as mutações coloridas do
ambiente com sua luminosidade.
Mulheres no Jardim
Jeanne Marguerite Lecadre in the Garden
Catedral de Rouen em Pleno Sol
CLAUDE MONET
Auguste Renoir
• Foi o pintor impressionista que
ganhou maior popularidade e
chegou a ter o reconhecimento
da crítica.
• Seus quadros manifestam
otimismo, alegria e a intensa
movimentação da vida em Paris
no fim do século XIX.
• Pintou o corpo feminino com
formas puras e isentas de
erotismo e sensualidade.
• Preferia os nus ao ar livre, as
composições com personagens
do cotidiano, os retratos e as
naturezas mortas.
Bather with Blonde Hair
Le Harem
Rosa e Azul
AUGUSTE RENOIR
La-Lecture
• Brasileiro que não se
preocupava mais em imitar
modelos clássicos.
• Procurava registrar os
efeitos da luz solar em
objetos e seres humanos de
suas telas.
• Na Europa teve contato com
os impressionistas, trazendo
essa influência para o Brasil.
Eliseu Visconti
Edgard Degas
• Pintava poucas paisagens e cenas ao ar livre.
• Ambientes dos quadros interiores e luz artificial.
• Grande preocupação em flagrar um instante da vida das
pessoas, aprender um momento do movimento de um corpo
ou da expressão de um rosto.
• Adorava o teatro de bailados.
Dançarinas Subindo as Escadas
EDGARD DEGAS
Ballet at the Paris Opera
Ballet Rehearsal
Camille Pissarro
• Quase todos os seus quadros
foram destruídos no decorrer
da guerra franco-prussiana.
“The Garden of Les Mathurins at Pontoise” (1876)
• Um dos fundadores do impressionismo e único a participar das oito
exposições do grupo impressionista (1874-1886).
• Forte influência de Monet, com
quem saía para pintar ao ar livre.
• Pissarro foi um dos primeiros
impressionistas a recorrer à
técnica da divisão das cores
através da utilização de manchas
de cor isoladas.
Les grands boulevards
CAMILLE PISSARRO
Erupção do Vesuvio
JOSEPH TURNER
Auto retrato
Eglise D’Auvers
VAN GOGH
MAIS OBRAS
Claude Monet
Edgar Degas
Vincent Van Gogh
EXPRESSIONISMO
ORIGEM:
O expressionismo foi um movimento
artístico que surgiu no final do século XIX
e início do século XX como uma reação à
objetividade do impressionismo,
apresentando características que
ressaltavam a subjetividade.
O QUE É?
O expressionismo é um movimento artístico
que procura a expressão dos sentimentos e das
emoções do autor, não tanto a representação
objetiva da realidade.
• Este movimento revela o lado pessimista da vida,
desencadeado pelas circunstâncias históricas de
determinado momento. A face oculta da
modernização, o isolamento, a alienação, a
massificação se fizeram presentes nas grandes
cidades e os artistas acharam que deveriam
captar os sentimentos mais profundos do ser
humano, assim, o principal motor deste
movimento é a angústia existencial.
CARACTERÍSTICAS:
-Cores resplandecentes, vibrantes, fundidos ou
separados;
-Dinamismo improvisado, abrupto, inesperado;
-Pasta grossa, martelada, áspera;
-Técnica violenta: o pincel ou espátula vai e vem,
fazendo e refazendo, empastando ou provocando
explosões de sentimentos;
-Preferência pelo patético, trágico e sombrio;
-É uma pintura dramática e subjetiva;
-Expressa sentimentos humanos e intensas
emoções;
-Preocupação com as sensações de luz e cor.
Seu marco ocorreu na Alemanha,
onde atingiu vários pintores num
momento em que o país atravessava
um período de guerra. As obras de
arte expressionistas mostram o
estado psicológico e as denúncias
sociais de uma sociedade que se
considerava doente e na carência de
um mundo melhor.
Principais artistas e obras
Edvard Munch
1863-1944
"Eu não dispensaria"Eu não dispensaria
minha doença,minha doença,
pois há muito empois há muito em
minha arteminha arte
que devo a isso".que devo a isso".
Características
• Munch se especializou em pintar
emoções extremas como ciúme,
desejo sexual e solidão.
• Foi um dos primeiros artistas do
século XX que conseguiu
conceder às cores um valor
simbólico e subjetivo, longe das
representações realistas.
Obras
O GRITO ( 1893 ) –O GRITO ( 1893 ) –
EDVARD MUNCHEDVARD MUNCH
MADONA –MADONA –
EDVARD MUNCH1894/5. EDVARD MUNCH1894/5. 
óleo sobre tela. 91 cmX71 cm.óleo sobre tela. 91 cmX71 cm.
Nasjonalgalleriet, OsloNasjonalgalleriet, Oslo
O GRITO
"O Grito" é uma das obras mais
importantes do movimento
expressionista. No quadro há uma
figura andrógina (não é possível
afirmar se é homem ou mulher),
num momento de desespero e
angústia. Ao fundo, está a doca de
Oslofjord (em Oslo, Noruega)
durante o pôr-do-sol.
Conseguir expressar toda essa
angústia por meio de pinceladas,
como no quadro acima, com fundo
distorcido e cores "irreais" são
algumas características do
expressionismo.
Esse movimento teve força
principalmente na Alemanha, no
início do século 20. Pretendia
realizar uma pintura dramática,
angustiante, com sensações
dolorosas sobre o destino do
homem.
Surgido como desdobramento do
pós-impressionismo, teve forte
influência de Van Gogh e do
simbolismo, de onde tirou a prática
de colocar "mensagens ocultas"
nas obras.
EGON SCHIELE
1890-1918
Erótico? É, acho que sim!!
Características
Suas obras apresentam seres humanos
transfigurados pelo desespero e pela morte,
amantes nus revirados em amontoados de
lençóis brancos, mulheres desfiguradas e auto-
retratos provocantes
Além de seus nus e auto-retratos, Schiele fez
uma série de paisagens e quadros de
residências burguesas, nos quais exibe um
estilo cuidadoso e elegante, de traços
bordados, com fortes contrastes entre ocres e
cores primárias.
Obras
OS RETIRANTES
Portinari
Fauvismo
Movimento artístico, caracterizado pela
utilização de cores puras em grandes
manchas e com fortes contrastes, para
acentuar ao máximo o valor expressivo da
cor, exaltando a sua sensualidade e
sugestão emotiva.
Teve como líder incontestável Henri
Matisse, contando também com a
participação de outros grandes
artistas, entre eles, André Derain,
Maurice de Vlaminck, Raoul Dufy,
Georges Braquese, Henri Manguin,
Albert Marquet, Jean Puy, Emile
Othon Friesz.
St. Paul’s Cathedral from the Thames
1906; óleo sobre tela
Fauvismo
• O Fauvismo é um movimento artístico
principalmente francês (em francês les
fauves, "'as feras'", como foram
chamados os pintores que não seguiam
as regras da pintura impressionista,
vigente na época) do início do século XX,
que se desenvolveu sobretudo entre 1905
e 1907.
• O Fauvismo, tem como
características marcantes a
simplificação das formas, o primado
das cores, e uma elevada redução
do nível de graduação das cores
utilizadas nas obras. Os seus temas
eram leves, retratando emoções e a
alegria de viver e não tendo intenção
crítica.
• Foi um movimento de curta duração, na
passagem do Século 19 para o Século 20,
que constituiu o primeiro, senão o mais
importante, movimento de renovação da
pintura francesa depois do
Impressionismo.
• Tornou-se também totalmente
independente do real, já que não
era importante a concordância das
cores com objeto representado, e
sendo responsável pela
expressividade das obras.
• Criar, em arte, não tem relação
com o intelecto e nem com
sentimentos. ·
• Criar é seguir os impulsos do
instinto, as sensações primárias.
• · A cor pura deve ser exaltada.
• . As linhas e as cores devem
nascer impulsivamente e traduzir
as sensações elementares, no
mesmo estado de graça das
crianças e dos selvagens.
As pricipais características do
fauvismo
- Uso de cores intensas (verde, amarelo, azul e
vermelho)
- Busca de estabelecer harmonia, tranqüilidade, pureza
e equilíbrio nas obras de arte.
- Uso de formatos planos, grandes, simples e com
traços largos;
- Temas preferidos: cenas urbanas e rurais, retratos,
ambientes internos, nus e cenas ao ar livre.
Henri Matisse
* Pintor Francês;
* Nasceu no Norte de França, em 1869;
•Em 1890, comprou uma caixa de tintas e um
livro “Manual Geral de Pintura e Óleo de
Goupil”.
* Em 1892 Matisse chegou a Paris para estudar
Arte.
* Abandonou os estudos de Direito, para se
dedicar à Pintura. O pontilhismo inspirou-lhe
cores mais fortes e arrojadas e dessa técnica
surgiu o fauvismo. O seu estilo tornou-se muito
versátil, incluindo trabalhos austeramente
geométricos e exuberantemente decorativos.
* Faleceu em Nice, a 3 de Novembro de 1954;
ALGUMAS
OBRAS
Mulher de chapéu, Matisse
1905, Óleo sobre tela
Janela Aberta em Collioure
Matisse, 1905; óleo sobre tela
St. Paul’s Cathedral from the Thames
1906; óleo sobre tela
Harmonia em vermelho; óleo sobre tela
A dança (1ª versão)
1909; óleo sobre tela
Henri Matisse
Interior Vermelho
1947; óleo sobre tela
CubismoCubismo
SurgimentoSurgimento
• Este movimento
artístico tem seu
surgimento no século
XX e é considerado o
mais influente deste
período. 
• Historicamente o
Cubismo originou-se
na obra de Cézanne,
pois para ele a pintura
deveria tratar as
formas da natureza
como se fossem
DefiniçãoDefinição
•É o tipo de arte considerada mental, porque
desliga-se totalmente da interpretação ou
semelhança com a natureza, afastando noções
como perspectiva e modelagem, assim como
qualquer tipo de efeito ilusório.
•Tem o objetivo de apresentar na figura,
diferentes pontos de vista, representando-a de
uma forma diferente, no mesmo plano, em um
sentido irreal do objeto retratado.
•Elas geralmente são retratadas em formas
geométricas, como cilindros, cubos ou esferas.
CaracterísticasCaracterísticas
• Geometrização das formas evolumes
• Renúncia à perspectiva
• O claro-escuro perde sua função
• Representação do volume colorido sobre
superfícies planas
• Sensação de pintura escultórica
• Cores austeras, do branco ao negro
passando pelo cinza, por um ocre
apagado ou um castanho suave.
Principal artistaPrincipal artista
• Pablo Picasso, espanhol, (1881-1973)
MURAL DE GUERNICA-1937
Arte abstrata ou abstracionismo é
um estilo artístico moderno em que
os objetos ou pessoas são
representados, em de pinturas ou
esculturas, através de formas
irreconhecíveis.
O formato tradicional (paisagens e
realismo) é deixado de lado na arte
abstrata.
Quando a arte abstrata surgiu no
começo do século XX, provocou muita
polêmica e indignação. A elite europeia
ficou chocada com aqueles formatos
considerados “estranhos” e de mau
gosto.
A arte abstrata quebrou com o
tradicionalismo, que buscava sempre a
representação realista da vida e das
coisas, tentando imitar com perfeição a
natureza.
A arte abstrata surgiu no começo
do século XX, na Europa, no
contexto do movimento de Arte
Moderna. O precursor da arte
abstrata foi o artista russo
Kandinsky. Com suas pinceladas
rápidas de cores fortes,
transmitindo um sentimento
violento, Kandinsky marcou seu
estilo abstracionista.
Outro artista que ganhou grande
destaque no cenário da arte
abstrata do começo do século XX
foi o holandês Piet Mondrian.
Dadaísmo *-*
Introdução
• O dadaísmo foi um movimento artístico que
surgiu na Europa (cidade suíça de Zurique) no
ano de 1916.
• Possuía como característica principal a ruptura
com as formas de arte tradicionais. Portanto, o
dadaísmo foi um movimento com forte conteúdo
anárquico. O nome do movimento deriva de um
termo inglês infantil:dadá (brinquedo,cavalo de
pau)
Principais Características:
• * Objetos industrializados, comuns ao
cotidiano são apresentados como
uma nova forma de contexto artístico
• * Combate às formas de artes
institucionalizadas
O Dadaísmo é caracterizado pela oposição
a qualquer tipo de equilíbrio, pela
combinação de pessimismo irônico e
ingenuidade radical.
Pelo ceticismo absoluto e improvisação.
Enfatizou o ilógico e o absurdo.
Entretanto, apesar da aparente falta de
sentido, o movimento protestava contra a
loucura da guerra. Assim, sua principal
estratégia era mesmo denunciar e
escandalizar.
Obra de Marcel Duchamp
O poeta romeno Tristan Tzara, dá uma receita, para
fazer, um poema dadaísta:
Pegue um jornal.
Pegue a tesoura.
Escolha no jornal um artigo do tamanho que você
deseja dar a seu poema.
Recorte o artigo.
Recorte em seguida com atenção algumas palavras
que formam esse artigo e meta-as num saco.
Agite suavemente.
Tire em seguida cada pedaço um após o outro.
Copie conscienciosamente na ordem em que elas
são tiradas do saco.
O poema se parecerá com você.
E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma
sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido
do público.
Poema Dadaísta
• * Mundo garra ave serpente
Máquinas sabedoria ponte
Potes crença mercúrio
Ventos imensidão lendas
Solitário metódico delírio
Dança ciranda
Ilusão.
Regina Xavier
Aprovada pelo DJALMA
SURREALISMO
O que é o Surrealismo?
O que é
Surrealismo?
Definição:
• O termo “surrealismo” foi tomado da obra de
Apollinaire, e significava uma “arte que
ultrapassava as aparências, desobrigada da
fidelidade para com o real” ou simplesmente
um termo que representasse o “ alem do real”.
O movimento surrealista foi caracterizado por dois
fatores marcantes:
• estabeleceu uma maneira de pensar a arte nunca vista antes
(principalmente no que se refere ao fazer arte). Através das
idéias compartilhadas pelos pertencentes ao movimento, foram
pensados e criados métodos inovadores de produção e reflexão
acerca da arte.
• no entanto, a própria proposta surrealista de ser algo que fugisse
de qualquer padrão ou de qualquer tipo de lógica racional foi que
acabou por dar fim ao movimento. O estilo surrealista (que
pretendia ser permanentemente inovador) fez com que o
movimento se inserisse dentro daquilo que os surrealistas mais
repudiavam: a lógica (mesmo que fosse uma lógica surrealista).
Artes plásticas
Salvador Dalí
O enigma do
desejo –
minha mãe,
minha mãe,
minha mãe
(1929)
A persistência da memória
(1931)
Artes plásticas
Salvador Dalí
O grande
masturbador
(1929)
Artes plásticas
Salvador Dalí
Artes plásticas
Salvador Dalí
O grande
masturbador...
... por outro
“ângulo”.
Cristo de São
João da Cruz
(1951)
Artes plásticas
Salvador Dalí
A tentação de
Santo Antônio
(1945)
Artes plásticas
Salvador Dalí
Artes plásticas
Salvador Dalí
Última ceia (1955) Última ceia (1495 -1497)
SURREAL E
SUBLIMINAR
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ana Barreiros
 
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIXresumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
Gliciane S. Aragão
 
Criatividade e ruturas
Criatividade e ruturasCriatividade e ruturas
Criatividade e ruturas
Ana Barreiros
 
Primeira metade do século XX
Primeira metade do século XXPrimeira metade do século XX
Primeira metade do século XX
CEF16
 
Surrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismoSurrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismo
Ana Barreiros
 

Mais procurados (20)

Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
 
arte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIXarte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIX
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIXresumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
 
Impressionismo e Pós-Impressionismo
Impressionismo e Pós-ImpressionismoImpressionismo e Pós-Impressionismo
Impressionismo e Pós-Impressionismo
 
Criatividade e ruturas
Criatividade e ruturasCriatividade e ruturas
Criatividade e ruturas
 
Movimentos Artísticos
Movimentos ArtísticosMovimentos Artísticos
Movimentos Artísticos
 
História das artes visuais edite
História das artes visuais editeHistória das artes visuais edite
História das artes visuais edite
 
IMPRESSIONISMO E NEOIMPRESSIONISMO
IMPRESSIONISMO E NEOIMPRESSIONISMOIMPRESSIONISMO E NEOIMPRESSIONISMO
IMPRESSIONISMO E NEOIMPRESSIONISMO
 
Aula 06 impressionismo
Aula 06 impressionismoAula 06 impressionismo
Aula 06 impressionismo
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Primeira metade do século XX
Primeira metade do século XXPrimeira metade do século XX
Primeira metade do século XX
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
Aula 07 impressionismo e expressionismo
Aula 07 impressionismo e expressionismoAula 07 impressionismo e expressionismo
Aula 07 impressionismo e expressionismo
 
Surrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismoSurrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismo
 
História da arte - Os ismos - Movimentos da Arte Moderna
História da arte - Os ismos - Movimentos da Arte ModernaHistória da arte - Os ismos - Movimentos da Arte Moderna
História da arte - Os ismos - Movimentos da Arte Moderna
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 

Destaque (6)

Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)
 
Artes 3º bimestre 2014 (Ensino Fundamental)
Artes 3º bimestre 2014 (Ensino Fundamental)Artes 3º bimestre 2014 (Ensino Fundamental)
Artes 3º bimestre 2014 (Ensino Fundamental)
 
ISOLADAS DE HISTÓRIA> ÁFRICA (COLONIZAÇÃO E DESCOLONIZAÇÃO)
ISOLADAS DE HISTÓRIA> ÁFRICA (COLONIZAÇÃO E DESCOLONIZAÇÃO)ISOLADAS DE HISTÓRIA> ÁFRICA (COLONIZAÇÃO E DESCOLONIZAÇÃO)
ISOLADAS DE HISTÓRIA> ÁFRICA (COLONIZAÇÃO E DESCOLONIZAÇÃO)
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 
HISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINA
HISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINAHISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINA
HISTÓRIA DA ARTE: CRISTÃ PRIMITIVA E ARTE BIZANTINA
 
Barroco & Rococó
Barroco & Rococó Barroco & Rococó
Barroco & Rococó
 

Semelhante a HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02

Seminários história da arte 04
Seminários história da arte   04Seminários história da arte   04
Seminários história da arte 04
Gabriela Lemos
 
3227realismo ronaldo
3227realismo ronaldo3227realismo ronaldo
3227realismo ronaldo
Rivaldo Reis
 
História da arte II: Realismo
História da arte II: RealismoHistória da arte II: Realismo
História da arte II: Realismo
Paula Poiet
 
A arte do século XIX
A arte do século XIXA arte do século XIX
A arte do século XIX
becresforte
 

Semelhante a HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02 (20)

Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
2c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 2012
2c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 20122c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 2012
2c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 2012
 
Movimentos artísticos
Movimentos artísticosMovimentos artísticos
Movimentos artísticos
 
Seminários história da arte 04
Seminários história da arte   04Seminários história da arte   04
Seminários história da arte 04
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011
Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011
Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011
 
impressionismo.pdf
impressionismo.pdfimpressionismo.pdf
impressionismo.pdf
 
A Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XXA Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XX
 
O interesse pela realidade social nas artes e na literatura
O interesse pela realidade social nas artes e na literaturaO interesse pela realidade social nas artes e na literatura
O interesse pela realidade social nas artes e na literatura
 
3227realismo
3227realismo3227realismo
3227realismo
 
3227realismo ronaldo
3227realismo ronaldo3227realismo ronaldo
3227realismo ronaldo
 
Trabalho De Historia
Trabalho De HistoriaTrabalho De Historia
Trabalho De Historia
 
Trabalho De Historia
Trabalho De HistoriaTrabalho De Historia
Trabalho De Historia
 
O Impressionismo
O ImpressionismoO Impressionismo
O Impressionismo
 
HistóRia
HistóRiaHistóRia
HistóRia
 
HistóRia
HistóRiaHistóRia
HistóRia
 
História da arte II: Realismo
História da arte II: RealismoHistória da arte II: Realismo
História da arte II: Realismo
 
A arte do século XIX
A arte do século XIXA arte do século XIX
A arte do século XIX
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 

Mais de Carlos Benjoino Bidu

Mais de Carlos Benjoino Bidu (20)

Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 03
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 03Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 03
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 03
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01
 
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
 
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIARevisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
 
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempoRevisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
 
Arte: Vanguardas Europeias
Arte: Vanguardas EuropeiasArte: Vanguardas Europeias
Arte: Vanguardas Europeias
 
O que é Arte?
O que é Arte?O que é Arte?
O que é Arte?
 
Revisão SOCIOLOGIA
Revisão SOCIOLOGIARevisão SOCIOLOGIA
Revisão SOCIOLOGIA
 
Uma Breve linha do Tempo: Século XX
Uma Breve linha do Tempo: Século XXUma Breve linha do Tempo: Século XX
Uma Breve linha do Tempo: Século XX
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
 
Cultura de Massa e Indústria Cultural
Cultura de Massa e Indústria CulturalCultura de Massa e Indústria Cultural
Cultura de Massa e Indústria Cultural
 
Partidos políticos, eleições e voto
Partidos políticos, eleições e votoPartidos políticos, eleições e voto
Partidos políticos, eleições e voto
 
Esferas culturais: O Popular, o Erudito e o Patrimônio
Esferas culturais:  O Popular, o Erudito e o Patrimônio Esferas culturais:  O Popular, o Erudito e o Patrimônio
Esferas culturais: O Popular, o Erudito e o Patrimônio
 
Os 03 Poderes da Federação
Os 03 Poderes da FederaçãoOs 03 Poderes da Federação
Os 03 Poderes da Federação
 
Cultura: definição antropológica
Cultura: definição antropológicaCultura: definição antropológica
Cultura: definição antropológica
 
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
 
Cuidar de você
Cuidar de vocêCuidar de você
Cuidar de você
 
Clássicos da Sociologia Brasileira
Clássicos da Sociologia BrasileiraClássicos da Sociologia Brasileira
Clássicos da Sociologia Brasileira
 

Último

ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
LeandroLima265595
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 

Último (20)

QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 

HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02

  • 1. REVISÃO DE HISTÓRIA DA ARTE (02)PROF. BIDU
  • 3. • Nas duas últimas décadas do século XVIII e nas três primeiras do século XIX, uma nova tendência estética predominou nas criações dos artistas europeus. • Trata-se do Academicismo ou Neoclassicismo, que expressou os valores próprios de uma nova e fortalecida burguesia, que assumiu a direção da sociedade europeia após a Revolução Francesa e principalmente com o império de Napoleão.
  • 4. • Esse estilo chamou-se Neoclassicismo porque retomou os princípios da arte da Antiguidade greco-romana. • A outra denominação - Academicismo- deveu-se ao fato de que as concepções artísticas do mundo greco-romano tornaram-se os conceitos básicos para o ensino das artes nas academias mantidas pelos governos europeus. O ESTILO:
  • 5. • De acordo com a tendência neoclássica, uma obra de arte só seria perfeitamente bela na medida em que imitasse não as formas da natureza, mas as que os artistas clássicos gregos e os renascentistas italianos já haviam criado. • E esse trabalho de imitação só era possível través de um cuidadoso aprendizado das técnicas e convenções da arte clássica.
  • 6. 1787-A morte de Sócrates - Jacques-Louis David
  • 7. A arquitetura neoclássica • Tanto nas construções civis quanto nas religiosas, a arquitetura neoclássica seguiu o modelo dos templos greco- romanos ou o das edificações do Renascimento italiano. • Exemplos dessa arquitetura são a igreja de Santa Genoveva, transformada depois no Panteão Nacional, em Paris, e a Porta de Brandemburgo, em Berlim.
  • 9.
  • 11. A pintura do neoclassicismo • A pintura desse período foi inspirada principalmente na escultura clássica grega e na pintura renascentista italiana • O maior representante da pintura neoclássica é, sem dúvida, Jacques Louis David (1748-1825).
  • 12. • Durante o governo de Napoleão, registrou fatos históricos ligados à vida do imperador, dentre os quais estão, por exemplo, a sua coroação e a travessia dos Alpes. • David, sem dúvida, exerceu uma grande influência na pintura de seu tempo. Suas obras geralmente expressam um vibrante realismo, mas algumas delas exprimem fortes emoções, como é o caso do quadro que retrata a morte de seu amigo Marat.
  • 13. Bonaparte Atravessando os Alpes (1801), de Jacques Louis David. Dimensões: 272 cm x 232 cm. Museu de Versalhes, Paris.
  • 14. A Morte de Marat (1793), de Jacques Louis David. Dimensões: 163 cm x 126 cm. Museu Real de Belas-Artes, Bruxelas.
  • 16.
  • 18. Romantismo: primeira reação à arte neoclássica • QUANDO? Século XIX Se caracteriza como uma reação ao Neoclassicismo
  • 19. • . • Enquanto os artistas neoclássicos voltaram-se para a imitação da arte greco-romana e dos mestres do Renascimento italiano, submetendo-se às regras determinadas pelas escolas de belas-artes, os românticos procuraram se libertar das convenções acadêmicas em favor da livre expressão da personalidade do artista. Assim, de modo geral, podemos afirmar que a característica mais marcante do Romantismo é a valorização dos sentimentos e da imaginação como princípios da criação artística.
  • 20. Saturno devorando a un hijo (Saturno devorando um filho) Óleo sobre reboco transladado a tela 146 cm × 83 cm cm Museu do Prado (Madrid)
  • 21. Os Fuzilamentos de 3 de Maio de 1808 (1814-1815), de Goya. Dimensões:.,3,5cm x 41Ocm. Museu do Prado, Madri.
  • 23.
  • 25. Realismo • Movimento do Séc. XIX, que tem início mais ou menos na década de 30. • Tem como marco associado o aparecimento da Fotografia «(…) realizava-se uma série de descobrimentos científicos dos mais variados géneros, que fomentaram a eclosão de uma doutrina optimista: o do progresso social.» ... A Lavadeira, Honoré Daumier, 1863
  • 26. Realismo ...«Assim, como outrora o homem do romantismo sentia a nostalgia do passado, a partir de agora os ideais irão ser projectados para o futuro. Em vez de sonhar, como antes, com a melhoria utópica de uma vida que lhe aparecia como algo substancialmente imutável, o homem orienta agora as suas especulações a partir da realidade: torna-se realista» Gustave Coubert
  • 27. “Eu não posso pintar um anjo porque nunca vi nenhum. Mostrem-me um anjo e eu pintá-lo-ei.” Gustave Coubert
  • 28. Realismo O Realismo é uma forma de expressão artística que procura reproduzir de forma mais ou menos evidente e naturalista o mundo e os objectos da realidade envolvente, surgindo de forma cíclica ao longo da história e tendo como grande impulsionadora a França. O Angelus, Jean-François Millet, 1858-1859
  • 29. Caracteriza-se por: • Pintura figurativa • Retratavam-se cenas reais • Não apenas as mais «belas» • Outras realidades, como a pobreza, as más condições de vida • A degradação • A parte «feia» da vida
  • 30.
  • 31.
  • 33. • O Impressionismo é um movimento artístico surgido na França no século XIX, é considerado o marco inicial da arte moderna. Esse estilo trouxe uma nova visão da natureza e de como ela poderia ser representada nas telas. A arte alegre e vibrante dos impressionistas enchem os olhos de cor e luz, a sensibilidade do artista transparece em cada imagem. O QUE É IMPRESSIONISMO?
  • 34. • Movimento artístico que surgiu na França no século XIX e que criou uma nova visão conceitual da natureza utilizando pinceladas soltas com ênfase na luz e no movimento. IntroduçãoIntrodução • O artista impressionista se propõe a representar os objetos de acordo com suas impressões pessoais, sem se preocupar com regras estabelecidas. • Geralmente as telas eram pintadas ao ar livre. By the Lake, Berthe Morisot - 1884
  • 35. Auto retrato com chapéu de palha, Van Gogh A pintura impressionista é considerada o marco da arte moderna porque é o início do caminho rumo à abstração.
  • 36. Antecedentes do ImpressionismoAntecedentes do Impressionismo • Realismo • Surgimento da fotografia
  • 37. CaracterísticasCaracterísticas • Tonalidades que os objetos adquirem ao refletir a luz solar num determinado momento; • As sombras devem ser luminosas e coloridas e não escuras ou pretas, como eram representadas no passado; The Argenteuil Bridge and the Seine, Caillebotte
  • 38. • Contraste de luz e sombra; • O preto passa a ser considerado cor e não ausência de cor; Gustave Interior, Caillebotte - 1880
  • 39. • O tema torna-se irrelevante; • As cores e tonalidades não devem ser obtidas pela mistura das tintas na paleta, mas na própria tela. A mistura deixa ser técnica para ser óptica; The End of the Day, Claude Monet
  • 40. Principais Artistas ImpressionistasPrincipais Artistas Impressionistas Claude Monet • Pesquisador da luz e seus efeitos. • Pintou vários motivos em diversas horas do dia, afim de estudar as mutações coloridas do ambiente com sua luminosidade. Mulheres no Jardim Jeanne Marguerite Lecadre in the Garden
  • 41. Catedral de Rouen em Pleno Sol CLAUDE MONET
  • 42. Auguste Renoir • Foi o pintor impressionista que ganhou maior popularidade e chegou a ter o reconhecimento da crítica. • Seus quadros manifestam otimismo, alegria e a intensa movimentação da vida em Paris no fim do século XIX. • Pintou o corpo feminino com formas puras e isentas de erotismo e sensualidade. • Preferia os nus ao ar livre, as composições com personagens do cotidiano, os retratos e as naturezas mortas. Bather with Blonde Hair Le Harem
  • 43. Rosa e Azul AUGUSTE RENOIR La-Lecture
  • 44. • Brasileiro que não se preocupava mais em imitar modelos clássicos. • Procurava registrar os efeitos da luz solar em objetos e seres humanos de suas telas. • Na Europa teve contato com os impressionistas, trazendo essa influência para o Brasil. Eliseu Visconti
  • 45. Edgard Degas • Pintava poucas paisagens e cenas ao ar livre. • Ambientes dos quadros interiores e luz artificial. • Grande preocupação em flagrar um instante da vida das pessoas, aprender um momento do movimento de um corpo ou da expressão de um rosto. • Adorava o teatro de bailados. Dançarinas Subindo as Escadas
  • 46. EDGARD DEGAS Ballet at the Paris Opera Ballet Rehearsal
  • 47. Camille Pissarro • Quase todos os seus quadros foram destruídos no decorrer da guerra franco-prussiana. “The Garden of Les Mathurins at Pontoise” (1876) • Um dos fundadores do impressionismo e único a participar das oito exposições do grupo impressionista (1874-1886). • Forte influência de Monet, com quem saía para pintar ao ar livre. • Pissarro foi um dos primeiros impressionistas a recorrer à técnica da divisão das cores através da utilização de manchas de cor isoladas.
  • 55.
  • 57. ORIGEM: O expressionismo foi um movimento artístico que surgiu no final do século XIX e início do século XX como uma reação à objetividade do impressionismo, apresentando características que ressaltavam a subjetividade.
  • 58. O QUE É? O expressionismo é um movimento artístico que procura a expressão dos sentimentos e das emoções do autor, não tanto a representação objetiva da realidade. • Este movimento revela o lado pessimista da vida, desencadeado pelas circunstâncias históricas de determinado momento. A face oculta da modernização, o isolamento, a alienação, a massificação se fizeram presentes nas grandes cidades e os artistas acharam que deveriam captar os sentimentos mais profundos do ser humano, assim, o principal motor deste movimento é a angústia existencial.
  • 59. CARACTERÍSTICAS: -Cores resplandecentes, vibrantes, fundidos ou separados; -Dinamismo improvisado, abrupto, inesperado; -Pasta grossa, martelada, áspera; -Técnica violenta: o pincel ou espátula vai e vem, fazendo e refazendo, empastando ou provocando explosões de sentimentos; -Preferência pelo patético, trágico e sombrio; -É uma pintura dramática e subjetiva; -Expressa sentimentos humanos e intensas emoções; -Preocupação com as sensações de luz e cor.
  • 60. Seu marco ocorreu na Alemanha, onde atingiu vários pintores num momento em que o país atravessava um período de guerra. As obras de arte expressionistas mostram o estado psicológico e as denúncias sociais de uma sociedade que se considerava doente e na carência de um mundo melhor. Principais artistas e obras
  • 61. Edvard Munch 1863-1944 "Eu não dispensaria"Eu não dispensaria minha doença,minha doença, pois há muito empois há muito em minha arteminha arte que devo a isso".que devo a isso".
  • 62. Características • Munch se especializou em pintar emoções extremas como ciúme, desejo sexual e solidão. • Foi um dos primeiros artistas do século XX que conseguiu conceder às cores um valor simbólico e subjetivo, longe das representações realistas.
  • 63. Obras O GRITO ( 1893 ) –O GRITO ( 1893 ) – EDVARD MUNCHEDVARD MUNCH MADONA –MADONA – EDVARD MUNCH1894/5. EDVARD MUNCH1894/5.  óleo sobre tela. 91 cmX71 cm.óleo sobre tela. 91 cmX71 cm. Nasjonalgalleriet, OsloNasjonalgalleriet, Oslo
  • 64. O GRITO "O Grito" é uma das obras mais importantes do movimento expressionista. No quadro há uma figura andrógina (não é possível afirmar se é homem ou mulher), num momento de desespero e angústia. Ao fundo, está a doca de Oslofjord (em Oslo, Noruega) durante o pôr-do-sol. Conseguir expressar toda essa angústia por meio de pinceladas, como no quadro acima, com fundo distorcido e cores "irreais" são algumas características do expressionismo. Esse movimento teve força principalmente na Alemanha, no início do século 20. Pretendia realizar uma pintura dramática, angustiante, com sensações dolorosas sobre o destino do homem. Surgido como desdobramento do pós-impressionismo, teve forte influência de Van Gogh e do simbolismo, de onde tirou a prática de colocar "mensagens ocultas" nas obras.
  • 66. Características Suas obras apresentam seres humanos transfigurados pelo desespero e pela morte, amantes nus revirados em amontoados de lençóis brancos, mulheres desfiguradas e auto- retratos provocantes Além de seus nus e auto-retratos, Schiele fez uma série de paisagens e quadros de residências burguesas, nos quais exibe um estilo cuidadoso e elegante, de traços bordados, com fortes contrastes entre ocres e cores primárias.
  • 67. Obras
  • 68.
  • 70.
  • 72. Movimento artístico, caracterizado pela utilização de cores puras em grandes manchas e com fortes contrastes, para acentuar ao máximo o valor expressivo da cor, exaltando a sua sensualidade e sugestão emotiva. Teve como líder incontestável Henri Matisse, contando também com a participação de outros grandes artistas, entre eles, André Derain, Maurice de Vlaminck, Raoul Dufy, Georges Braquese, Henri Manguin, Albert Marquet, Jean Puy, Emile Othon Friesz. St. Paul’s Cathedral from the Thames 1906; óleo sobre tela
  • 73. Fauvismo • O Fauvismo é um movimento artístico principalmente francês (em francês les fauves, "'as feras'", como foram chamados os pintores que não seguiam as regras da pintura impressionista, vigente na época) do início do século XX, que se desenvolveu sobretudo entre 1905 e 1907. • O Fauvismo, tem como características marcantes a simplificação das formas, o primado das cores, e uma elevada redução do nível de graduação das cores utilizadas nas obras. Os seus temas eram leves, retratando emoções e a alegria de viver e não tendo intenção crítica.
  • 74. • Foi um movimento de curta duração, na passagem do Século 19 para o Século 20, que constituiu o primeiro, senão o mais importante, movimento de renovação da pintura francesa depois do Impressionismo.
  • 75. • Tornou-se também totalmente independente do real, já que não era importante a concordância das cores com objeto representado, e sendo responsável pela expressividade das obras. • Criar, em arte, não tem relação com o intelecto e nem com sentimentos. · • Criar é seguir os impulsos do instinto, as sensações primárias. • · A cor pura deve ser exaltada. • . As linhas e as cores devem nascer impulsivamente e traduzir as sensações elementares, no mesmo estado de graça das crianças e dos selvagens.
  • 76. As pricipais características do fauvismo - Uso de cores intensas (verde, amarelo, azul e vermelho) - Busca de estabelecer harmonia, tranqüilidade, pureza e equilíbrio nas obras de arte. - Uso de formatos planos, grandes, simples e com traços largos; - Temas preferidos: cenas urbanas e rurais, retratos, ambientes internos, nus e cenas ao ar livre.
  • 77. Henri Matisse * Pintor Francês; * Nasceu no Norte de França, em 1869; •Em 1890, comprou uma caixa de tintas e um livro “Manual Geral de Pintura e Óleo de Goupil”. * Em 1892 Matisse chegou a Paris para estudar Arte. * Abandonou os estudos de Direito, para se dedicar à Pintura. O pontilhismo inspirou-lhe cores mais fortes e arrojadas e dessa técnica surgiu o fauvismo. O seu estilo tornou-se muito versátil, incluindo trabalhos austeramente geométricos e exuberantemente decorativos. * Faleceu em Nice, a 3 de Novembro de 1954;
  • 79. Mulher de chapéu, Matisse 1905, Óleo sobre tela
  • 80. Janela Aberta em Collioure Matisse, 1905; óleo sobre tela
  • 81. St. Paul’s Cathedral from the Thames 1906; óleo sobre tela
  • 82. Harmonia em vermelho; óleo sobre tela
  • 83. A dança (1ª versão) 1909; óleo sobre tela
  • 85.
  • 87.
  • 88. SurgimentoSurgimento • Este movimento artístico tem seu surgimento no século XX e é considerado o mais influente deste período.  • Historicamente o Cubismo originou-se na obra de Cézanne, pois para ele a pintura deveria tratar as formas da natureza como se fossem
  • 89. DefiniçãoDefinição •É o tipo de arte considerada mental, porque desliga-se totalmente da interpretação ou semelhança com a natureza, afastando noções como perspectiva e modelagem, assim como qualquer tipo de efeito ilusório. •Tem o objetivo de apresentar na figura, diferentes pontos de vista, representando-a de uma forma diferente, no mesmo plano, em um sentido irreal do objeto retratado. •Elas geralmente são retratadas em formas geométricas, como cilindros, cubos ou esferas.
  • 90. CaracterísticasCaracterísticas • Geometrização das formas evolumes • Renúncia à perspectiva • O claro-escuro perde sua função • Representação do volume colorido sobre superfícies planas • Sensação de pintura escultórica • Cores austeras, do branco ao negro passando pelo cinza, por um ocre apagado ou um castanho suave.
  • 91.
  • 92.
  • 93.
  • 94.
  • 95.
  • 96.
  • 97.
  • 98. Principal artistaPrincipal artista • Pablo Picasso, espanhol, (1881-1973)
  • 99.
  • 100.
  • 101.
  • 103.
  • 104.
  • 105.
  • 106.
  • 107.
  • 108.
  • 109.
  • 110. Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através de formas irreconhecíveis. O formato tradicional (paisagens e realismo) é deixado de lado na arte abstrata.
  • 111.
  • 112.
  • 113. Quando a arte abstrata surgiu no começo do século XX, provocou muita polêmica e indignação. A elite europeia ficou chocada com aqueles formatos considerados “estranhos” e de mau gosto. A arte abstrata quebrou com o tradicionalismo, que buscava sempre a representação realista da vida e das coisas, tentando imitar com perfeição a natureza.
  • 114. A arte abstrata surgiu no começo do século XX, na Europa, no contexto do movimento de Arte Moderna. O precursor da arte abstrata foi o artista russo Kandinsky. Com suas pinceladas rápidas de cores fortes, transmitindo um sentimento violento, Kandinsky marcou seu estilo abstracionista.
  • 115.
  • 116.
  • 117.
  • 118.
  • 119.
  • 120. Outro artista que ganhou grande destaque no cenário da arte abstrata do começo do século XX foi o holandês Piet Mondrian.
  • 121.
  • 122.
  • 123.
  • 124.
  • 125.
  • 127. Introdução • O dadaísmo foi um movimento artístico que surgiu na Europa (cidade suíça de Zurique) no ano de 1916. • Possuía como característica principal a ruptura com as formas de arte tradicionais. Portanto, o dadaísmo foi um movimento com forte conteúdo anárquico. O nome do movimento deriva de um termo inglês infantil:dadá (brinquedo,cavalo de pau)
  • 128. Principais Características: • * Objetos industrializados, comuns ao cotidiano são apresentados como uma nova forma de contexto artístico • * Combate às formas de artes institucionalizadas
  • 129. O Dadaísmo é caracterizado pela oposição a qualquer tipo de equilíbrio, pela combinação de pessimismo irônico e ingenuidade radical. Pelo ceticismo absoluto e improvisação. Enfatizou o ilógico e o absurdo. Entretanto, apesar da aparente falta de sentido, o movimento protestava contra a loucura da guerra. Assim, sua principal estratégia era mesmo denunciar e escandalizar.
  • 130. Obra de Marcel Duchamp
  • 131. O poeta romeno Tristan Tzara, dá uma receita, para fazer, um poema dadaísta: Pegue um jornal. Pegue a tesoura. Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu poema. Recorte o artigo. Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco. Agite suavemente. Tire em seguida cada pedaço um após o outro. Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco. O poema se parecerá com você. E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público.
  • 132. Poema Dadaísta • * Mundo garra ave serpente Máquinas sabedoria ponte Potes crença mercúrio Ventos imensidão lendas Solitário metódico delírio Dança ciranda Ilusão. Regina Xavier
  • 133.
  • 134.
  • 135.
  • 136.
  • 137.
  • 138.
  • 139.
  • 140.
  • 141.
  • 142.
  • 143.
  • 144.
  • 146.
  • 148. O que é o Surrealismo?
  • 149.
  • 150. O que é Surrealismo? Definição: • O termo “surrealismo” foi tomado da obra de Apollinaire, e significava uma “arte que ultrapassava as aparências, desobrigada da fidelidade para com o real” ou simplesmente um termo que representasse o “ alem do real”.
  • 151. O movimento surrealista foi caracterizado por dois fatores marcantes: • estabeleceu uma maneira de pensar a arte nunca vista antes (principalmente no que se refere ao fazer arte). Através das idéias compartilhadas pelos pertencentes ao movimento, foram pensados e criados métodos inovadores de produção e reflexão acerca da arte. • no entanto, a própria proposta surrealista de ser algo que fugisse de qualquer padrão ou de qualquer tipo de lógica racional foi que acabou por dar fim ao movimento. O estilo surrealista (que pretendia ser permanentemente inovador) fez com que o movimento se inserisse dentro daquilo que os surrealistas mais repudiavam: a lógica (mesmo que fosse uma lógica surrealista).
  • 152.
  • 153. Artes plásticas Salvador Dalí O enigma do desejo – minha mãe, minha mãe, minha mãe (1929)
  • 154. A persistência da memória (1931) Artes plásticas Salvador Dalí
  • 156. Artes plásticas Salvador Dalí O grande masturbador... ... por outro “ângulo”.
  • 157. Cristo de São João da Cruz (1951) Artes plásticas Salvador Dalí
  • 158. A tentação de Santo Antônio (1945) Artes plásticas Salvador Dalí
  • 159. Artes plásticas Salvador Dalí Última ceia (1955) Última ceia (1495 -1497)