SlideShare uma empresa Scribd logo
NOÇÕES ESPACIAIS  PROFESSOR  MARIO FERNANDO DE MORI  http://mariodemori.blogspot.com/ http://profmariodemori.blogspot.com/ http://focosdetensoesinternacionais.blogspot.com/
1 - ORIENTAÇÃO Desde sempre o homem deu grande importância à sua localização no território.  Conhecimentos sobre localização e orientação são bastante válidos no traçado de rotas marítimas, em movimentações nos campos de batalha, na implantação no lugar certo de indústrias, lojas, empreendimentos etc.  Para tanto, é imprescindível conhecimentos a respeito de latitude, longitude, da disposição terrestre, projeções cartográficas e sensoriamento remoto.
1.É fácil orientar outras pessoas? Mafalda e seus amigos discutem sobre a  orientação  que a humanidade deve seguir. Qual a direção correta? Por quê?
2 – PONTOS DE ORIENTAÇÃO  O Movimento de Rotação da terra, acaba por nos levar ao MAS – Movimento Aparente do Sol, que sempre nasce em um lugar – não no mesmo, mas à leste, gerando pontos de orientação.
A Rosa dos Ventos ou  Rosa dos Rumos Sul  ou meridional ou austral ou  das águas . Norte  ou setentrional ou boreal ou das  terras
Graus de Azimute
Pontos Cardeais ·  Norte (N)   Norte ou Setentrional ·  Sul (S)   Sul ou Meridional ·  Leste (E)   Leste ou Oriental ·  Oeste (W)   Oeste ou Ocidental
Pontos Colaterais ·  Nordeste (NE)  entre o  Norte e o Leste   ·  Noroeste (NW)  entre o  Norte e o Oeste ·  Sudeste (SE)  entre o  Sul e o Leste   ·  Sudoeste (SW)  entre o Sul e o Oeste
Pontos Subcolaterais   ·  Nor-Nordeste (NNE)  entre o  Norte e o Nordeste   ·  Nor-Noroeste (NNW)  entre o  Norte e o Noroeste ·  Sul-Sudeste (SSE)  entre o  Sul e o Sudeste   ·  Sul-Sudoeste (SSW) entre o  Sul e o Sudoeste   ·  Este-Nordeste (ENE)  entre o  Leste e o Nordeste  ·  Este-Sudeste (ESE)  entre o  Leste e o Sudeste  ·  Oeste-Noroeste (WNW)  entre o  Oeste e o Noroeste ·  Oeste-Sudoeste (WSW)  entre o  Oeste e o Sudoeste
3.  Como precisar mais uma orientação?
 
 
ROSA-DOS-VENTOS Construção de casas
Nascer e pôr do Sol – Leste e Oeste? ROSA-DOS-VENTOS Equinócio de Outono 20/03/05 Para todos – São Paulo
ROSA-DOS-VENTOS 20/04/05
ROSA-DOS-VENTOS Solstício de Inverno 21/07/05
ROSA-DOS-VENTOS 21/08/05
ROSA-DOS-VENTOS Equinócio de Primavera 22/09/05
ROSA-DOS-VENTOS 22/10/05
ROSA-DOS-VENTOS Solstício de Verão 21/12/05
ROSA-DOS-VENTOS 21/01/06
ROSA-DOS-VENTOS
Nascer do Sol Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?)
3 – A BÚSSOLA  É um instrumento usado há séculos para orientação.  Ela consiste basicamente em uma agulha que aponta sempre para o Norte.  Você mesmo pode construir uma bússola de baixa precisão.  Para isso, você vai precisar de um ímã (talvez tenha um na geladeira da sua casa), uma agulha, uma rolha de cortiça ou um pedaço de isopor, uma fita adesiva, uma faca e um vasilhame com água.
4 – AS COORDENADAS GEOGRÁFICAS  São um conjunto de linhas imaginárias traçadas sobre o globo que permitem localizar qualquer ponto na superfície terrestre.  As coordenadas constituem a melhor forma de localização geográfica.
PARALELOS São linhas imaginárias traçadas paralelamente ao Equador. Os paralelos indicam a latitude de um lugar.
PARALELOS São linhas paralelas à linha do Equador que cortam o globo de leste à oeste. Vai de 0º à 90º sul e norte. Cada paralelo tem seu valor dado em graus. Os graus de cada paralelo denominam-se  LATITUDE . Portanto, falamos, por exemplo, que a linha do Equador possui 0º de latitude.  Veja os exemplos a seguir:
 
LATITUDE É a distância, medida em graus, de qualquer ponto da terra até a linha do Equador. O Equador te 0° de latitude e é o ponto de partida para calcular a latitude de um lugar. A latitude máxima é a dos pólos, que corresponde a 90° Norte ou Sul. Todos os pontos que se encontram ao longo de um mesmo paralelo têm a mesma latitude.
LATITUDE 60º Latitude Norte 30º Latitude Norte 0º Latitude   15º Latitude Sul 45º Latitude Sul   TENTE AGORA VOCÊ!
MERIDIANOS São linhas imaginárias que cortam perpendicularmente os paralelos e vão de um pólo a outro. Os meridianos indicam a longitude de um lugar e todos os lugares situados à direita do meridiano de Greenwich têm longitude leste ou oriental e os situados a oeste têm longitude oeste ou ocidental.
 
LONGITUDE É a distância, medida em graus, de qualquer lugar da Terra ao meridiano de Greenwich. O meridiano de Greenwich tem 0° grau de longitude. A longitude máxima é a da Linha Internacional de Data, que corresponde a 180°. Todos os lugares atravessados por um mesmo meridiano têm a mesma longitude e estão a igual distância do meridiano de 0°.
MERIDIANO São linhas paralelas à linha do Meridiano de Greenwich que cortam o globo de norte à sul. Vai de 0º à 180º leste e oeste . Cada meridiano tem seu valor dado em graus. Os graus de cada meridiano denominam-se  LONGITUDE . Portanto, falamos, por exemplo, que o meridiano de Greenwich possui 0º de longitude.  Veja os exemplos a seguir:
LONGITUDE 120º Longitude  Leste 45º Longitude  Leste 130º Longitude  Oeste 15º Longitude  Oeste TENTE AGORA VOCÊ!
Localizando os pontos A B C D A 40º Latitude Norte 60º Longitude Leste B 20º Latitude Sul  20º Longitude Oeste C 80º Latitude Norte 40º Longitude Oeste D 20º Latitude Sul 140º Longitude Leste Qual o continente que  está localizado  a 60º Latitude Norte  e 40º Longitude Leste? EUROPA
Determine as coordenadas geográficas:
Respostas: A = 50°lat. N e 100°long. W; B = 40°lat. N e 80°long. L; C = 20°lat. S e 40°long. W; D = 10°lat. S e 20°long. L.
Observe o quadro abaixo e responda:
Responda: Ponto n° 1= ____________ Ponto n° 2= ____________ Ponto n° 3= ____________ Ponto n° 4= ____________ Ponto n° 5= ____________
Analise a figura abaixo e assinale a opção que corresponde,  respectivamente , às coordenadas geográficas dos pontos  X  e  Z .   X Z a)  60 o  de Latitude Sul 15 o  de Longitude Oeste 30 o  de Latitude Sul 90 o  de Longitude Leste b)  15 o  de Latitude Norte 60 o  de Longitude Leste 90 o  de Latitude Norte 30 o  de Longitude Oeste c)  60 o  de Latitude Norte 15 o  de Longitude Leste 30 o  de Latitude Norte 90 o  de Longitude Oeste d)  15 o  de Latitude Sul 60 o  de Longitude Oeste 90 o  de Latitude Sul 30 o  de Longitude Leste
Localize as coordenadas geográficas dos pontos na figura, incluindo seus respectivos pontos antípodas;
COORDENADAS GEOGRÁFICAS
COORDENADAS GEOGRÁFICAS 23ºS, 43º20’ W 35º21’N, 139º46’ E
(PUC-RS)  Responder à questão com base no gráfico, que representa parte das coordenadas geográficas.  A direção do ponto C em relação ao ponto A é: a) Sul – Sudoeste; b) Oeste; c) Sudeste d) Leste – Sudeste; e) Sudoeste. N ?
(UFPEL)  Suponha que destroços de um avião tenham sido encontrados nas seguintes coordenadas geográficas: 68° de latitude Norte e 20° de longitude Oeste. É correto afirmar que o lugar está localizado: na parte setentrional da  Europa e ao Norte do trópico  de Câncer ; b) na costa ocidental da  América do Norte e ao Sul  do C. P. Ártico. c) nas proximidades do C. P.  Antártico e ao Sul do trópico  de Capricórnio. d) nas proximidades do C. P.  Ártico e a oeste do meridiano  de Greenwich. e) no oceano Pacífico, a  leste de Greenwich.
5 – OS FUSOS HORÁRIOS E SUAS IMPLICAÇÕES
A – AS HORAS: A LÓGICA O sistema de fuso foi adotado na Conferência Internacional do Meridiano, em 1844 na cidade de Washington, DC. Tempo de duração da rotação da Terra = 24 horas (360°/24 = 15 meridianos ou 15°). 1 hora = 15° ou 15 meridianos. Cada grau = 4 minutos. Convenção internacional que, tendo como ponto de partido o meridiano de Greenwich ou Inicial ou Principal (0°), divide o globo terrestre em 24 fusos horários, cada um deles medindo 15°. No anti-meridiano de Greenwich ocorre a mudança da data (Linha Internacional da Mudança de Data - LIMD = 180°).
PARA QUE SERVEM OS FUSOS HORÁRIOS? Padronização das horas conforme  o movimento de rotação da Terra e a incidência solar; Facilitar as comunicações e o comércio nas diversas partes do planeta; Facilitar a programação das viagens nacionais e internacionais; Possibilitar a integração de empresas aéreas, transnacionais e os mercados de valores no mundo; Possibilitar um melhor planejamento das atividades esportivos internacionais (copa do mundo e olimpíadas).
Divisão do Dia e Contagem das Horas   Sistema de Fusos Horários U.T.C. (Tempo Universal Coordenado)
Luiz Sérgio - GEO  
TIPOS DE HORAS Hora legal  – tem por base o meridiano de Greenwich (12 para cada hemisfério). Hora local  – é hora de cada fuso determinada pelo movimento aparente do Sol.
 
CÁLCULOS DE FUSOS HORÁRIOS
CÁLCULOS FUSOS HORÁRIOS 1.  Verificar se as duas localidades estão no mesmo hemisfério ou não . Se os dois lugares estiverem no  mesmo hemisfério ,  subtrai-se as longitudes . Se estiverem em  hemisférios diferentes ,  então soma-se . Agora você encontrou a distância entre as duas localidades em graus. 2. Após essa operação, você deve transformar a diferença que encontrou em graus, para horas. Faça isso pegando o resultado e dividindo por 15º.  3. Se o cálculo da divisão não for exato, multiplica-se o resto por 4 e acrescenta-se ao cociente após dois pontos. Agora você encontrou a diferença de fusos horários entre os dois pontos, isto é, quantos fusos ou horas de diferença existem entre os dois pontos.  4. A seguir você toma o horário da localidade conhecida e vai somar ou dividir com a diferença de fusos horários ou horas que você encontrou. Para saber se vai somar ou diminuir, deve-se ter em mente o movimento de rotação da Terra, que ocorre de oeste para leste. Assim, sempre que estivermos à procura de um horário na direção leste, soma-se, e na direção oeste, diminui-se.  5. Quando o horário for maior de 24 ou a variação de tempo for muito grande para trás, deve-se verificar se não passou para o dia anterior ou posterior. Faz-se isso diminuindo-se de 24.
CÁLCULO LONGITUDES Como descobrir a longitude a partir das horas do local?  1. Verificar a diferença de horas.  2. Transformar para graus multiplicando por 15.  3. Somar a diferença em graus com as coordenadas conhecidas. Verifica-se se vai somar ou diminuir pelas horas (pelas horas você pode perceber se a cidade está para leste ou para oeste) Exemplo: A15h 60ºO  B20h ? 15- 20= 05 / 05x15=75º / 60º-75º= -15º = (15ºE)
A = HEMISFÉRIOS IGUAIS 1) A = 30º L  = 16 h  B = 90º L  ? 2) A = 75º L =  15 h  B = 15º L ? 3) A = 90º W = 8 h  B = 150º W  ? 4) A = 15º L =  15 h  B = 75º L ? 5) A = 120º W = 9 h  B = 15º W  ?  6) A = 30º W = 7 h  B = 105º W  ? 7) A = 30º L  = 12 h  B = 15º L  ? 8) A = 30º L  = 12 h  B = 15º L  ?
B = HEMISFÉRIO DIFERENTES 1) A = 90º L = 14 h  B = 45º W  ? 2) A = 135º W = 10 h  B = 75º L  ?  3) A = 55º W  = 17 h  B = 35º L  ? 4) A = 72º L =  13 h  B = 19º W ? 5) A = 67º W = 12 h  B = 41º L  ?  6) A = 105º W = 11 h  B = 60º L  ? 7) A = 60º L  = 13 h  B = 30º W  ? 8) A = 63º L =  11 h  B = 29º W ? 9) A = 66º W = 12 h  B = 40º L  ? 10) A = 15º W =  13 h  B = 120º L ?
C = LONGITUDE 1) A = 150º L = 18 h  B = 4 h  C = 12 h  2) A =  51º W = 11 h  B = 6 h  C =  20 h  3) A = 135º W = 10 h  B = 5 h  c =  18 h
QUESTÕES  COMO SE CALCULA AS HORAS QUANDO SE ULTRAPASSA A LID – LINHA INTERNACIONAL DE DATA?
4 – A LID – LINHA INTERNACIONAL DE DATA No final do século passado, definiu-se internacionalmente uma  linha de mudança de data   que acompanha, mas não coincide rigorosamente com o  meridiano de 180º, que é oposto ao meridiano de Greenwich. Quando se chega à linha internacional de data muda-se a data ou o "calendário" e não o relógio, portanto quem a atravessa de leste para oeste ( Sibéria para o Alasca, por exemplo) volta de “ hoje para ontem”, e quem atravessa de oeste para leste (Alasca para Sibéria) adianta um dia, mas sem mexer nas horas.
Linha Internacional de Data - Linha que acompanha o antimeridiano de Greenwich (180º), atravessando o oceano Pacífico.  Por convenção internacional, esse meridiano determina a mudança de data civil em todo o planeta.
Ao ultrapassar essa linha, exatamente no ponto em que ela se localiza, tem-se de alterar a data para o dia anterior (a leste) ou seguinte (a oeste) à partida.  A hora, no entanto, é a mesma nas duas zonas. Linha Internacional de Data
OS FUSOS HORÁRIOS NO BRASIL
OS TRÊS FUSOS BRASILEIROS 24/04/2008
NOVO FUSO HORÁRIO DO BRASIL
O HORÁRIO DE VERÃO NO BRASIL É adotado nas regiões de médias latitudes no período de maior insolação (verão) com o objetivo de reduzir o consumo de energia. (diminui 1 hora)
Horário de Verão:  é adotado nas regiões de médias latitudes no período de maior insolação (verão) com o objetivo de reduzir o consumo de energia (+ 1 hora). No Brasil 1ª vez 01/10/1931.   3ª semana de OUT até a 3ª FEV.
A LID – LINHA INTERNACIONAL DE DATA No final do século passado, definiu-se internacionalmente uma  linha de mudança de data   que acompanha, mas não coincide rigorosamente com o  meridiano de 180º, que é oposto ao meridiano de Greenwich. Quando se chega à linha internacional de data muda-se a data ou o "calendário" e não o relógio, portanto quem a atravessa de leste para oeste ( Sibéria para o Alasca, por exemplo) volta de “ hoje para ontem”, e quem atravessa de oeste para leste (Alasca para Sibéria) adianta um dia, mas sem mexer nas horas.
Linha Internacional de Data - Linha que acompanha o antimeridiano de Greenwich (180º), atravessando o oceano Pacífico.  Por convenção internacional, esse meridiano determina a mudança de data civil em todo o planeta.
Ao ultrapassar essa linha, exatamente no ponto em que ela se localiza, tem-se de alterar a data para o dia anterior (a leste) ou seguinte (a oeste) à partida.  A hora, no entanto, é a mesma nas duas zonas. Linha Internacional de Data
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fusos horarios completo
Fusos horarios completoFusos horarios completo
Fusos horarios completo
Kéliton Ferreira
 
Atividade de Revisao
Atividade de RevisaoAtividade de Revisao
Atividade de Revisao
Isabella Silva
 
O Planeta Terra formas de representação
O Planeta Terra   formas de representaçãoO Planeta Terra   formas de representação
O Planeta Terra formas de representação
bibliolines
 
Orientação
Orientação Orientação
Orientação
Prof. Francesco Torres
 
Orientação no espaço geográfico 6º ano
Orientação no espaço geográfico 6º anoOrientação no espaço geográfico 6º ano
Orientação no espaço geográfico 6º ano
Nilberte Correia
 
Fusos horários do brasil e mundial
Fusos horários do brasil e mundialFusos horários do brasil e mundial
Fusos horários do brasil e mundial
Rosi Rodrigues
 
Representações do espaço geográfico
Representações do espaço geográficoRepresentações do espaço geográfico
Representações do espaço geográfico
Marco Santos
 
PAISAGEM, ESPAÇO E LUGAR
PAISAGEM, ESPAÇO E LUGARPAISAGEM, ESPAÇO E LUGAR
PAISAGEM, ESPAÇO E LUGAR
DANUBIA ZANOTELLI
 
Coordenadas Geograficas
Coordenadas GeograficasCoordenadas Geograficas
Coordenadas Geograficas
Luciano Pessanha
 
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
Jaciane Anizio
 
As Coordenadas Geográficas - 6º Ano (2017)
As Coordenadas Geográficas - 6º Ano (2017)As Coordenadas Geográficas - 6º Ano (2017)
As Coordenadas Geográficas - 6º Ano (2017)
Nefer19
 
FUSOS HORÁRIOS NO MUNDO E BRASIL - CREI
FUSOS HORÁRIOS NO MUNDO E BRASIL - CREI FUSOS HORÁRIOS NO MUNDO E BRASIL - CREI
FUSOS HORÁRIOS NO MUNDO E BRASIL - CREI
ProfMario De Mori
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
profacacio
 
Cartografia coordenadas geográficas e fuso horário
Cartografia coordenadas geográficas e fuso horárioCartografia coordenadas geográficas e fuso horário
Cartografia coordenadas geográficas e fuso horário
Colégio Nova Geração COC
 
Cartografia powerpoint
Cartografia powerpointCartografia powerpoint
Cartografia powerpoint
danielcpacheco2
 
Orientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espacoOrientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espaco
Prof. Francesco Torres
 
Linguagem cartográfica para o ensino fundamental
Linguagem cartográfica para o ensino fundamentalLinguagem cartográfica para o ensino fundamental
Linguagem cartográfica para o ensino fundamental
AlessandroRubens
 
Cartografia HistóRia
Cartografia   HistóRiaCartografia   HistóRia
Cartografia HistóRia
Mateus Silva
 
Escala geografica x cartografica aula 3
Escala geografica x cartografica   aula 3Escala geografica x cartografica   aula 3
Escala geografica x cartografica aula 3
Luciano Pessanha
 
Projeções Cartográficas
Projeções CartográficasProjeções Cartográficas
Projeções Cartográficas
Eduardo Mendes
 

Mais procurados (20)

Fusos horarios completo
Fusos horarios completoFusos horarios completo
Fusos horarios completo
 
Atividade de Revisao
Atividade de RevisaoAtividade de Revisao
Atividade de Revisao
 
O Planeta Terra formas de representação
O Planeta Terra   formas de representaçãoO Planeta Terra   formas de representação
O Planeta Terra formas de representação
 
Orientação
Orientação Orientação
Orientação
 
Orientação no espaço geográfico 6º ano
Orientação no espaço geográfico 6º anoOrientação no espaço geográfico 6º ano
Orientação no espaço geográfico 6º ano
 
Fusos horários do brasil e mundial
Fusos horários do brasil e mundialFusos horários do brasil e mundial
Fusos horários do brasil e mundial
 
Representações do espaço geográfico
Representações do espaço geográficoRepresentações do espaço geográfico
Representações do espaço geográfico
 
PAISAGEM, ESPAÇO E LUGAR
PAISAGEM, ESPAÇO E LUGARPAISAGEM, ESPAÇO E LUGAR
PAISAGEM, ESPAÇO E LUGAR
 
Coordenadas Geograficas
Coordenadas GeograficasCoordenadas Geograficas
Coordenadas Geograficas
 
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
 
As Coordenadas Geográficas - 6º Ano (2017)
As Coordenadas Geográficas - 6º Ano (2017)As Coordenadas Geográficas - 6º Ano (2017)
As Coordenadas Geográficas - 6º Ano (2017)
 
FUSOS HORÁRIOS NO MUNDO E BRASIL - CREI
FUSOS HORÁRIOS NO MUNDO E BRASIL - CREI FUSOS HORÁRIOS NO MUNDO E BRASIL - CREI
FUSOS HORÁRIOS NO MUNDO E BRASIL - CREI
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
 
Cartografia coordenadas geográficas e fuso horário
Cartografia coordenadas geográficas e fuso horárioCartografia coordenadas geográficas e fuso horário
Cartografia coordenadas geográficas e fuso horário
 
Cartografia powerpoint
Cartografia powerpointCartografia powerpoint
Cartografia powerpoint
 
Orientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espacoOrientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espaco
 
Linguagem cartográfica para o ensino fundamental
Linguagem cartográfica para o ensino fundamentalLinguagem cartográfica para o ensino fundamental
Linguagem cartográfica para o ensino fundamental
 
Cartografia HistóRia
Cartografia   HistóRiaCartografia   HistóRia
Cartografia HistóRia
 
Escala geografica x cartografica aula 3
Escala geografica x cartografica   aula 3Escala geografica x cartografica   aula 3
Escala geografica x cartografica aula 3
 
Projeções Cartográficas
Projeções CartográficasProjeções Cartográficas
Projeções Cartográficas
 

Semelhante a CARTOGRAFIA - 1º ANOS

Cartografia 2013
Cartografia 2013Cartografia 2013
Cartografia 2013
alfredo1ssa
 
Fuso horário
Fuso horárioFuso horário
Fuso horário
Uelson E E
 
Fusos
FusosFusos
Latitude
LatitudeLatitude
Latitude
bruno rangel
 
Aula introdução cartografia
Aula   introdução cartografiaAula   introdução cartografia
Aula introdução cartografia
Omar Fürst
 
Coordenadas geograficas
Coordenadas geograficasCoordenadas geograficas
Coordenadas geograficas
Joao Paulo
 
Coordenadas geograficas
Coordenadas geograficasCoordenadas geograficas
Coordenadas geograficas
Joao Paulo
 
Projeto cartografia ceesub
Projeto cartografia   ceesubProjeto cartografia   ceesub
Projeto cartografia ceesub
ricardoeval
 
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da TerraCartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
ronierefeitosa
 
Coordenadas geográficas 7ano
Coordenadas geográficas 7anoCoordenadas geográficas 7ano
Coordenadas geográficas 7ano
Suely Takahashi
 
Coordenadas1
Coordenadas1Coordenadas1
Coordenadas1
Jean1974
 
Cartografia Primeiros Anos
Cartografia Primeiros AnosCartografia Primeiros Anos
Cartografia Primeiros Anos
ProfMario De Mori
 
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografiaNoções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
Felipe Alecrim Alecrim
 
Apresentaçao cartografia
Apresentaçao cartografiaApresentaçao cartografia
Apresentaçao cartografia
Lucas pk'
 
Noções espaciais
Noções espaciaisNoções espaciais
Noções espaciais
Andre Gardini
 
Amostra apostila-ibge-2011
Amostra apostila-ibge-2011Amostra apostila-ibge-2011
Amostra apostila-ibge-2011
jjfneto83
 
Projeto cartografia ceesub - alterado 2012
Projeto cartografia   ceesub - alterado 2012Projeto cartografia   ceesub - alterado 2012
Projeto cartografia ceesub - alterado 2012
anilce
 
Terra 2012
Terra 2012Terra 2012
Terra 2012
alfredo1ssa
 
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Coordenadas geográficas 2013a
Coordenadas geográficas 2013aCoordenadas geográficas 2013a
Coordenadas geográficas 2013a
GeografiaVR
 

Semelhante a CARTOGRAFIA - 1º ANOS (20)

Cartografia 2013
Cartografia 2013Cartografia 2013
Cartografia 2013
 
Fuso horário
Fuso horárioFuso horário
Fuso horário
 
Fusos
FusosFusos
Fusos
 
Latitude
LatitudeLatitude
Latitude
 
Aula introdução cartografia
Aula   introdução cartografiaAula   introdução cartografia
Aula introdução cartografia
 
Coordenadas geograficas
Coordenadas geograficasCoordenadas geograficas
Coordenadas geograficas
 
Coordenadas geograficas
Coordenadas geograficasCoordenadas geograficas
Coordenadas geograficas
 
Projeto cartografia ceesub
Projeto cartografia   ceesubProjeto cartografia   ceesub
Projeto cartografia ceesub
 
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da TerraCartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
 
Coordenadas geográficas 7ano
Coordenadas geográficas 7anoCoordenadas geográficas 7ano
Coordenadas geográficas 7ano
 
Coordenadas1
Coordenadas1Coordenadas1
Coordenadas1
 
Cartografia Primeiros Anos
Cartografia Primeiros AnosCartografia Primeiros Anos
Cartografia Primeiros Anos
 
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografiaNoções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
 
Apresentaçao cartografia
Apresentaçao cartografiaApresentaçao cartografia
Apresentaçao cartografia
 
Noções espaciais
Noções espaciaisNoções espaciais
Noções espaciais
 
Amostra apostila-ibge-2011
Amostra apostila-ibge-2011Amostra apostila-ibge-2011
Amostra apostila-ibge-2011
 
Projeto cartografia ceesub - alterado 2012
Projeto cartografia   ceesub - alterado 2012Projeto cartografia   ceesub - alterado 2012
Projeto cartografia ceesub - alterado 2012
 
Terra 2012
Terra 2012Terra 2012
Terra 2012
 
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
 
Coordenadas geográficas 2013a
Coordenadas geográficas 2013aCoordenadas geográficas 2013a
Coordenadas geográficas 2013a
 

Mais de ProfMario De Mori

100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
ProfMario De Mori
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ProfMario De Mori
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ProfMario De Mori
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 11
100 DICAS ENEM PARTE 11100 DICAS ENEM PARTE 11
100 DICAS ENEM PARTE 11
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 10
100 DICAS ENEM PARTE 10100 DICAS ENEM PARTE 10
100 DICAS ENEM PARTE 10
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 09
100 DICAS ENEM PARTE 09100 DICAS ENEM PARTE 09
100 DICAS ENEM PARTE 09
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 08
100 DICAS ENEM PARTE 08100 DICAS ENEM PARTE 08
100 DICAS ENEM PARTE 08
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 07
100 DICAS ENEM PARTE 07100 DICAS ENEM PARTE 07
100 DICAS ENEM PARTE 07
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 06
100 DICAS ENEM PARTE 06100 DICAS ENEM PARTE 06
100 DICAS ENEM PARTE 06
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 05
100 DICAS ENEM PARTE 05100 DICAS ENEM PARTE 05
100 DICAS ENEM PARTE 05
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 04
100 DICAS ENEM PARTE 04100 DICAS ENEM PARTE 04
100 DICAS ENEM PARTE 04
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 03
100 DICAS ENEM PARTE 03100 DICAS ENEM PARTE 03
100 DICAS ENEM PARTE 03
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 02
100 DICAS ENEM PARTE 02100 DICAS ENEM PARTE 02
100 DICAS ENEM PARTE 02
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 01
100 DICAS ENEM PARTE 01100 DICAS ENEM PARTE 01
100 DICAS ENEM PARTE 01
ProfMario De Mori
 
Aula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anosAula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anos
ProfMario De Mori
 
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
ProfMario De Mori
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anos
ProfMario De Mori
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anos
ProfMario De Mori
 
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
ProfMario De Mori
 

Mais de ProfMario De Mori (20)

100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
 
100 DICAS ENEM PARTE 11
100 DICAS ENEM PARTE 11100 DICAS ENEM PARTE 11
100 DICAS ENEM PARTE 11
 
100 DICAS ENEM PARTE 10
100 DICAS ENEM PARTE 10100 DICAS ENEM PARTE 10
100 DICAS ENEM PARTE 10
 
100 DICAS ENEM PARTE 09
100 DICAS ENEM PARTE 09100 DICAS ENEM PARTE 09
100 DICAS ENEM PARTE 09
 
100 DICAS ENEM PARTE 08
100 DICAS ENEM PARTE 08100 DICAS ENEM PARTE 08
100 DICAS ENEM PARTE 08
 
100 DICAS ENEM PARTE 07
100 DICAS ENEM PARTE 07100 DICAS ENEM PARTE 07
100 DICAS ENEM PARTE 07
 
100 DICAS ENEM PARTE 06
100 DICAS ENEM PARTE 06100 DICAS ENEM PARTE 06
100 DICAS ENEM PARTE 06
 
100 DICAS ENEM PARTE 05
100 DICAS ENEM PARTE 05100 DICAS ENEM PARTE 05
100 DICAS ENEM PARTE 05
 
100 DICAS ENEM PARTE 04
100 DICAS ENEM PARTE 04100 DICAS ENEM PARTE 04
100 DICAS ENEM PARTE 04
 
100 DICAS ENEM PARTE 03
100 DICAS ENEM PARTE 03100 DICAS ENEM PARTE 03
100 DICAS ENEM PARTE 03
 
100 DICAS ENEM PARTE 02
100 DICAS ENEM PARTE 02100 DICAS ENEM PARTE 02
100 DICAS ENEM PARTE 02
 
100 DICAS ENEM PARTE 01
100 DICAS ENEM PARTE 01100 DICAS ENEM PARTE 01
100 DICAS ENEM PARTE 01
 
Aula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anosAula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anos
 
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anos
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anos
 
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
 

Último

Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 

CARTOGRAFIA - 1º ANOS

  • 1. NOÇÕES ESPACIAIS PROFESSOR MARIO FERNANDO DE MORI http://mariodemori.blogspot.com/ http://profmariodemori.blogspot.com/ http://focosdetensoesinternacionais.blogspot.com/
  • 2. 1 - ORIENTAÇÃO Desde sempre o homem deu grande importância à sua localização no território. Conhecimentos sobre localização e orientação são bastante válidos no traçado de rotas marítimas, em movimentações nos campos de batalha, na implantação no lugar certo de indústrias, lojas, empreendimentos etc. Para tanto, é imprescindível conhecimentos a respeito de latitude, longitude, da disposição terrestre, projeções cartográficas e sensoriamento remoto.
  • 3. 1.É fácil orientar outras pessoas? Mafalda e seus amigos discutem sobre a orientação que a humanidade deve seguir. Qual a direção correta? Por quê?
  • 4. 2 – PONTOS DE ORIENTAÇÃO O Movimento de Rotação da terra, acaba por nos levar ao MAS – Movimento Aparente do Sol, que sempre nasce em um lugar – não no mesmo, mas à leste, gerando pontos de orientação.
  • 5. A Rosa dos Ventos ou Rosa dos Rumos Sul ou meridional ou austral ou das águas . Norte ou setentrional ou boreal ou das terras
  • 7. Pontos Cardeais · Norte (N) Norte ou Setentrional · Sul (S) Sul ou Meridional · Leste (E) Leste ou Oriental · Oeste (W) Oeste ou Ocidental
  • 8. Pontos Colaterais · Nordeste (NE) entre o Norte e o Leste · Noroeste (NW) entre o Norte e o Oeste · Sudeste (SE) entre o Sul e o Leste · Sudoeste (SW) entre o Sul e o Oeste
  • 9. Pontos Subcolaterais · Nor-Nordeste (NNE) entre o Norte e o Nordeste · Nor-Noroeste (NNW) entre o Norte e o Noroeste · Sul-Sudeste (SSE) entre o Sul e o Sudeste · Sul-Sudoeste (SSW) entre o Sul e o Sudoeste · Este-Nordeste (ENE) entre o Leste e o Nordeste · Este-Sudeste (ESE) entre o Leste e o Sudeste · Oeste-Noroeste (WNW) entre o Oeste e o Noroeste · Oeste-Sudoeste (WSW) entre o Oeste e o Sudoeste
  • 10. 3. Como precisar mais uma orientação?
  • 11.  
  • 12.  
  • 14. Nascer e pôr do Sol – Leste e Oeste? ROSA-DOS-VENTOS Equinócio de Outono 20/03/05 Para todos – São Paulo
  • 16. ROSA-DOS-VENTOS Solstício de Inverno 21/07/05
  • 18. ROSA-DOS-VENTOS Equinócio de Primavera 22/09/05
  • 20. ROSA-DOS-VENTOS Solstício de Verão 21/12/05
  • 23. Nascer do Sol Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?)
  • 24. 3 – A BÚSSOLA É um instrumento usado há séculos para orientação. Ela consiste basicamente em uma agulha que aponta sempre para o Norte. Você mesmo pode construir uma bússola de baixa precisão. Para isso, você vai precisar de um ímã (talvez tenha um na geladeira da sua casa), uma agulha, uma rolha de cortiça ou um pedaço de isopor, uma fita adesiva, uma faca e um vasilhame com água.
  • 25. 4 – AS COORDENADAS GEOGRÁFICAS São um conjunto de linhas imaginárias traçadas sobre o globo que permitem localizar qualquer ponto na superfície terrestre. As coordenadas constituem a melhor forma de localização geográfica.
  • 26. PARALELOS São linhas imaginárias traçadas paralelamente ao Equador. Os paralelos indicam a latitude de um lugar.
  • 27. PARALELOS São linhas paralelas à linha do Equador que cortam o globo de leste à oeste. Vai de 0º à 90º sul e norte. Cada paralelo tem seu valor dado em graus. Os graus de cada paralelo denominam-se LATITUDE . Portanto, falamos, por exemplo, que a linha do Equador possui 0º de latitude. Veja os exemplos a seguir:
  • 28.  
  • 29. LATITUDE É a distância, medida em graus, de qualquer ponto da terra até a linha do Equador. O Equador te 0° de latitude e é o ponto de partida para calcular a latitude de um lugar. A latitude máxima é a dos pólos, que corresponde a 90° Norte ou Sul. Todos os pontos que se encontram ao longo de um mesmo paralelo têm a mesma latitude.
  • 30. LATITUDE 60º Latitude Norte 30º Latitude Norte 0º Latitude 15º Latitude Sul 45º Latitude Sul TENTE AGORA VOCÊ!
  • 31. MERIDIANOS São linhas imaginárias que cortam perpendicularmente os paralelos e vão de um pólo a outro. Os meridianos indicam a longitude de um lugar e todos os lugares situados à direita do meridiano de Greenwich têm longitude leste ou oriental e os situados a oeste têm longitude oeste ou ocidental.
  • 32.  
  • 33. LONGITUDE É a distância, medida em graus, de qualquer lugar da Terra ao meridiano de Greenwich. O meridiano de Greenwich tem 0° grau de longitude. A longitude máxima é a da Linha Internacional de Data, que corresponde a 180°. Todos os lugares atravessados por um mesmo meridiano têm a mesma longitude e estão a igual distância do meridiano de 0°.
  • 34. MERIDIANO São linhas paralelas à linha do Meridiano de Greenwich que cortam o globo de norte à sul. Vai de 0º à 180º leste e oeste . Cada meridiano tem seu valor dado em graus. Os graus de cada meridiano denominam-se LONGITUDE . Portanto, falamos, por exemplo, que o meridiano de Greenwich possui 0º de longitude. Veja os exemplos a seguir:
  • 35. LONGITUDE 120º Longitude Leste 45º Longitude Leste 130º Longitude Oeste 15º Longitude Oeste TENTE AGORA VOCÊ!
  • 36. Localizando os pontos A B C D A 40º Latitude Norte 60º Longitude Leste B 20º Latitude Sul 20º Longitude Oeste C 80º Latitude Norte 40º Longitude Oeste D 20º Latitude Sul 140º Longitude Leste Qual o continente que está localizado a 60º Latitude Norte e 40º Longitude Leste? EUROPA
  • 37. Determine as coordenadas geográficas:
  • 38. Respostas: A = 50°lat. N e 100°long. W; B = 40°lat. N e 80°long. L; C = 20°lat. S e 40°long. W; D = 10°lat. S e 20°long. L.
  • 39. Observe o quadro abaixo e responda:
  • 40. Responda: Ponto n° 1= ____________ Ponto n° 2= ____________ Ponto n° 3= ____________ Ponto n° 4= ____________ Ponto n° 5= ____________
  • 41. Analise a figura abaixo e assinale a opção que corresponde, respectivamente , às coordenadas geográficas dos pontos X e Z .   X Z a) 60 o de Latitude Sul 15 o de Longitude Oeste 30 o de Latitude Sul 90 o de Longitude Leste b) 15 o de Latitude Norte 60 o de Longitude Leste 90 o de Latitude Norte 30 o de Longitude Oeste c) 60 o de Latitude Norte 15 o de Longitude Leste 30 o de Latitude Norte 90 o de Longitude Oeste d) 15 o de Latitude Sul 60 o de Longitude Oeste 90 o de Latitude Sul 30 o de Longitude Leste
  • 42. Localize as coordenadas geográficas dos pontos na figura, incluindo seus respectivos pontos antípodas;
  • 44. COORDENADAS GEOGRÁFICAS 23ºS, 43º20’ W 35º21’N, 139º46’ E
  • 45. (PUC-RS) Responder à questão com base no gráfico, que representa parte das coordenadas geográficas. A direção do ponto C em relação ao ponto A é: a) Sul – Sudoeste; b) Oeste; c) Sudeste d) Leste – Sudeste; e) Sudoeste. N ?
  • 46. (UFPEL) Suponha que destroços de um avião tenham sido encontrados nas seguintes coordenadas geográficas: 68° de latitude Norte e 20° de longitude Oeste. É correto afirmar que o lugar está localizado: na parte setentrional da Europa e ao Norte do trópico de Câncer ; b) na costa ocidental da América do Norte e ao Sul do C. P. Ártico. c) nas proximidades do C. P. Antártico e ao Sul do trópico de Capricórnio. d) nas proximidades do C. P. Ártico e a oeste do meridiano de Greenwich. e) no oceano Pacífico, a leste de Greenwich.
  • 47. 5 – OS FUSOS HORÁRIOS E SUAS IMPLICAÇÕES
  • 48. A – AS HORAS: A LÓGICA O sistema de fuso foi adotado na Conferência Internacional do Meridiano, em 1844 na cidade de Washington, DC. Tempo de duração da rotação da Terra = 24 horas (360°/24 = 15 meridianos ou 15°). 1 hora = 15° ou 15 meridianos. Cada grau = 4 minutos. Convenção internacional que, tendo como ponto de partido o meridiano de Greenwich ou Inicial ou Principal (0°), divide o globo terrestre em 24 fusos horários, cada um deles medindo 15°. No anti-meridiano de Greenwich ocorre a mudança da data (Linha Internacional da Mudança de Data - LIMD = 180°).
  • 49. PARA QUE SERVEM OS FUSOS HORÁRIOS? Padronização das horas conforme o movimento de rotação da Terra e a incidência solar; Facilitar as comunicações e o comércio nas diversas partes do planeta; Facilitar a programação das viagens nacionais e internacionais; Possibilitar a integração de empresas aéreas, transnacionais e os mercados de valores no mundo; Possibilitar um melhor planejamento das atividades esportivos internacionais (copa do mundo e olimpíadas).
  • 50. Divisão do Dia e Contagem das Horas Sistema de Fusos Horários U.T.C. (Tempo Universal Coordenado)
  • 51. Luiz Sérgio - GEO  
  • 52. TIPOS DE HORAS Hora legal – tem por base o meridiano de Greenwich (12 para cada hemisfério). Hora local – é hora de cada fuso determinada pelo movimento aparente do Sol.
  • 53.  
  • 54. CÁLCULOS DE FUSOS HORÁRIOS
  • 55. CÁLCULOS FUSOS HORÁRIOS 1. Verificar se as duas localidades estão no mesmo hemisfério ou não . Se os dois lugares estiverem no mesmo hemisfério , subtrai-se as longitudes . Se estiverem em hemisférios diferentes , então soma-se . Agora você encontrou a distância entre as duas localidades em graus. 2. Após essa operação, você deve transformar a diferença que encontrou em graus, para horas. Faça isso pegando o resultado e dividindo por 15º. 3. Se o cálculo da divisão não for exato, multiplica-se o resto por 4 e acrescenta-se ao cociente após dois pontos. Agora você encontrou a diferença de fusos horários entre os dois pontos, isto é, quantos fusos ou horas de diferença existem entre os dois pontos. 4. A seguir você toma o horário da localidade conhecida e vai somar ou dividir com a diferença de fusos horários ou horas que você encontrou. Para saber se vai somar ou diminuir, deve-se ter em mente o movimento de rotação da Terra, que ocorre de oeste para leste. Assim, sempre que estivermos à procura de um horário na direção leste, soma-se, e na direção oeste, diminui-se. 5. Quando o horário for maior de 24 ou a variação de tempo for muito grande para trás, deve-se verificar se não passou para o dia anterior ou posterior. Faz-se isso diminuindo-se de 24.
  • 56. CÁLCULO LONGITUDES Como descobrir a longitude a partir das horas do local? 1. Verificar a diferença de horas. 2. Transformar para graus multiplicando por 15. 3. Somar a diferença em graus com as coordenadas conhecidas. Verifica-se se vai somar ou diminuir pelas horas (pelas horas você pode perceber se a cidade está para leste ou para oeste) Exemplo: A15h 60ºO B20h ? 15- 20= 05 / 05x15=75º / 60º-75º= -15º = (15ºE)
  • 57. A = HEMISFÉRIOS IGUAIS 1) A = 30º L = 16 h B = 90º L ? 2) A = 75º L = 15 h B = 15º L ? 3) A = 90º W = 8 h B = 150º W ? 4) A = 15º L = 15 h B = 75º L ? 5) A = 120º W = 9 h B = 15º W ? 6) A = 30º W = 7 h B = 105º W ? 7) A = 30º L = 12 h B = 15º L ? 8) A = 30º L = 12 h B = 15º L ?
  • 58. B = HEMISFÉRIO DIFERENTES 1) A = 90º L = 14 h B = 45º W ? 2) A = 135º W = 10 h B = 75º L ? 3) A = 55º W = 17 h B = 35º L ? 4) A = 72º L = 13 h B = 19º W ? 5) A = 67º W = 12 h B = 41º L ? 6) A = 105º W = 11 h B = 60º L ? 7) A = 60º L = 13 h B = 30º W ? 8) A = 63º L = 11 h B = 29º W ? 9) A = 66º W = 12 h B = 40º L ? 10) A = 15º W = 13 h B = 120º L ?
  • 59. C = LONGITUDE 1) A = 150º L = 18 h B = 4 h C = 12 h 2) A = 51º W = 11 h B = 6 h C = 20 h 3) A = 135º W = 10 h B = 5 h c = 18 h
  • 60. QUESTÕES COMO SE CALCULA AS HORAS QUANDO SE ULTRAPASSA A LID – LINHA INTERNACIONAL DE DATA?
  • 61. 4 – A LID – LINHA INTERNACIONAL DE DATA No final do século passado, definiu-se internacionalmente uma linha de mudança de data que acompanha, mas não coincide rigorosamente com o meridiano de 180º, que é oposto ao meridiano de Greenwich. Quando se chega à linha internacional de data muda-se a data ou o "calendário" e não o relógio, portanto quem a atravessa de leste para oeste ( Sibéria para o Alasca, por exemplo) volta de “ hoje para ontem”, e quem atravessa de oeste para leste (Alasca para Sibéria) adianta um dia, mas sem mexer nas horas.
  • 62. Linha Internacional de Data - Linha que acompanha o antimeridiano de Greenwich (180º), atravessando o oceano Pacífico. Por convenção internacional, esse meridiano determina a mudança de data civil em todo o planeta.
  • 63. Ao ultrapassar essa linha, exatamente no ponto em que ela se localiza, tem-se de alterar a data para o dia anterior (a leste) ou seguinte (a oeste) à partida. A hora, no entanto, é a mesma nas duas zonas. Linha Internacional de Data
  • 64. OS FUSOS HORÁRIOS NO BRASIL
  • 65. OS TRÊS FUSOS BRASILEIROS 24/04/2008
  • 66. NOVO FUSO HORÁRIO DO BRASIL
  • 67. O HORÁRIO DE VERÃO NO BRASIL É adotado nas regiões de médias latitudes no período de maior insolação (verão) com o objetivo de reduzir o consumo de energia. (diminui 1 hora)
  • 68. Horário de Verão: é adotado nas regiões de médias latitudes no período de maior insolação (verão) com o objetivo de reduzir o consumo de energia (+ 1 hora). No Brasil 1ª vez 01/10/1931. 3ª semana de OUT até a 3ª FEV.
  • 69. A LID – LINHA INTERNACIONAL DE DATA No final do século passado, definiu-se internacionalmente uma linha de mudança de data que acompanha, mas não coincide rigorosamente com o meridiano de 180º, que é oposto ao meridiano de Greenwich. Quando se chega à linha internacional de data muda-se a data ou o "calendário" e não o relógio, portanto quem a atravessa de leste para oeste ( Sibéria para o Alasca, por exemplo) volta de “ hoje para ontem”, e quem atravessa de oeste para leste (Alasca para Sibéria) adianta um dia, mas sem mexer nas horas.
  • 70. Linha Internacional de Data - Linha que acompanha o antimeridiano de Greenwich (180º), atravessando o oceano Pacífico. Por convenção internacional, esse meridiano determina a mudança de data civil em todo o planeta.
  • 71. Ao ultrapassar essa linha, exatamente no ponto em que ela se localiza, tem-se de alterar a data para o dia anterior (a leste) ou seguinte (a oeste) à partida. A hora, no entanto, é a mesma nas duas zonas. Linha Internacional de Data
  • 72.