SlideShare uma empresa Scribd logo
Por lucaspk
Noções intuitivas
Conceitos
• O conceito da Cartografia, hoje aceito sem maiores
contestações, foi estabelecido em 1966 pela Associação
Cartográfica Internacional:
"A Cartografia apresenta-se como o conjunto de estudos
e operações científicas, técnicas e artísticas que, tendo
por base os resultados de observações diretas ou da
análise de documentação, se voltam para a elaboração
de mapas, cartas e outras formas de expressão ou
representação de objetos, elementos, fenômenos e
ambientes físicos e sócio-econômicos, bem como a sua
utilização."
Orientação no espaçoOrientação no espaço
• A orientação no espaço foi uma das primeiras
preocupações do homem.
• As primeiras formas de orientação surgiram com
a observação dos astros, principalmente o Sol.
• Para nos orientarmos pelo sol, há uma regra
básica a ser seguida:
Orientação pelo SolOrientação pelo Sol
- estendemos o braço direito para o lado em que o Sol
nasce, isto é, para o nascente ou Leste;
- estendemos o braço esquerdo para o lado em que o
Sol desaparece, isto é, para o poente ou Oeste;
- à nossa frente fica o Norte;
- às nossas costas fica o Sul.
Orientação: A rosa dos ventosOrientação: A rosa dos ventos
• Foi criado um símbolo de referência para representar direções
a serem seguidas: a rosa dos ventos.
Orientação: A rosa dos ventosOrientação: A rosa dos ventos
-Pontos cardeais
N, S, L(E) e O(W)
- Pontos Colaterais
NE, SE, SO e NO
- Pontos Subcolaterais
NNE, ENE, ESE, SSE, SSO,
OSO, ONO, NNO.
Localização no espaçoLocalização no espaço
As linhas imaginárias
As linhas imaginárias são divididas em paralelos (ou
latitudes) e meridianos (ou longitudes)
Paralelos
Os paralelos são linhas
imaginárias e paralelas
traçadas em relação à linha
do Equador.
O valor destas linhas variam
de 0º (Equador) a 90º graus
(polos) e tem o nome de
LATITUDE.
Latitudes ou Paralelos
As latitudes são
fundamentais para a
geografia, sobre tudo em
relação as faixas
climáticas.
Aqui, podemos ver 3
padrões climáticos
pautados pelas latitudes:
Tropical, temperado e
polar.
Meridianos
As longitudes são linhas
imaginárias que são traçadas a
partir do meridiano de
Greenwich, que divide o mundo
em hemisfério ocidental e
oriental.
O valor destas linhas variam de
0º (Greenwich) a 180º graus
(LID) e tem o nome de
LONGITUDE.
Longitudes ou Meridianos
As longitudes também são
responsáveis pelos fusos horários.
Cada 15 graus equivale uma hora.
(Como o dia tem 24 horas, e a terra
360º, temos: 360/24 = 15)
Portanto, a cada 15º tem-se uma
hora. Lembre-se de que o sol
nasce a Leste, ou seja, o dia
começa no extremo oriente.
Resulta disso o aumento de uma
hora a cada 15º ao leste.
Coordenadas Geográficas
• As coordenadas geográficas surgem do cruzamento entre as
LATITUDES e LONGITUDES.
• Isso possibilita que tenhamos pontos específicos que não se
repetem no planeta, encontrando qualquer ponto no mesmo.
Coordenadas Geográficas
• A partir da divisão do planeta em
quadrantes (norte e sul, leste e
oeste), podemos identificar o
posicionamento correto de algum
lugar específico, muito utilizado nas
bombas “inteligentes” ou em
expedições mundo afora.
• O GPS (global position system) é um
aparelho que identifica o exato local
em que ele se encontra.
• Interligado a satélites, o GPS manda
um sinal para que o satélite responda.
Para isso o satélite tem que
decodificar o exato (coordenadas
geográficas) para onde mandar as
informações e, descobre-se sua
posição.
Movimentos da Terra
• A Terra possui cerca de 14 movimentos, mas somente dois
interferem no nosso cotidiano:
• Movimento de Rotação
• Movimento de Translação
Movimento de Rotação
• Movimento que a Terra realiza ao redor do seu próprio eixo
imaginário.
• Sentido: Oeste para Leste;
• Duração: 23horas e 54 minutos;
• Velocidade: 1 674 km/h.
Consequências da Rotação
• A sucessão dos dias e das noites
• A direção dos ventos
• As correntes marinhas
Movimento de Translação
• Movimento da Terra ao redor do Sol
• Tem a duração de 365 dias 5 horas 48 minutos 50 segundos.
• O movimento de translação aliado a inclinação do eixo da
Terra em 23°, possibilita a chegada da radiação solar em
diferentes intensidades durante o ano.
Movimento de Translação
EIXO INCLINADO 23º em relação à órbita do sol.
Movimento de Translação
Movimento de Translação
Solstício – 21 de junho e 21 de dezembro
Maior diferença de afastamento dos polos em relação ao Sol
Movimento de Translação
Equinócio – 23 de setembro e 20 de Março
Os dois hemisférios recebem a mesma quantidade de luz e
calor.
OS FUSOS HORÁRIOS
- Até 1883 (nos EUA) cada cidade tinha sua própria
hora, de acordo com a passagem do Sol pelo
meridiano local. Quando em Washington eram 12
horas, em Boston eram 12:24. Aqui no Brasil (até
1913), quando na Capital Federal, atual cidade do
Rio de Janeiro, era 12 horas, em Recife eram 12:33 e
em Porto Alegre eram 11:28.
- Em 1895, quando da Conferência de Geografia
realizada em Londres, foi estipulado que todas as
regiões dentro de um mesmo fuso adotaria o
mesmo horário.
OS FUSOS HORÁRIOS
- Em relação ao Meridiano de Greenwich, qualquer
ponto sobre a superfície terrestre varia de 00
a 1800
para oeste ou leste.
- Assim, a longitude completa da Terra é de 3600
que,
divididos pelas 24 horas de duração do dia, dão
como resultado 150
.
- Dessa maneira, cada 150
que nosso planeta gira
corresponde a 1 hora.
- Portanto, ao dividirmos o mundo em 24 partes
(conforme a duração do dia), cada uma delas
significa um fuso horário.
Cálculo de fuso horário
• Para o cálculo de fuso horário deve-se estar atento
aos seguintes procedimentos:
1º - Calcular a diferença de horas entre as localidades.
- Se os hemisférios
# Forem iguais, subtrai-se os valores e
divide-se o resultado por 15.
# Forem diferentes, soma-se os valores e
divide-se o resultado por 15.
Cálculo de fuso horário
2º - Encontrar a hora exata no local de chegada.
- Se a cidade de destino estiver à
# Leste, soma-se o resultado.
# Oeste, subtrai-se o resultado.
OBS: Não esquecer de somar a duração da viagem
no final!!
Cálculo de fuso horário
• Um avião parte de Brasília, localizada à 45°
Oeste em direção à Paris, localizada à 15° Leste.
Sabendo-se que o avião partiu às 07:00 horas e
que a viagem demorou 12 horas, qual horário de
chegada do avião a capital da França?
Resolução
As duas cidades estão em hemisférios diferentes.
- Portanto, 45 + 15 = 60 / 15 = 4 , ou seja, a
diferença de horas entre as duas cidades é de 4
horas.
Paris está a Leste de Brasília, portanto, soma-se;
12 (duração da viagem) + 4 (diferença de fusos) + 7
que é o horário de partida = 23:00 horas
Projeções Cartográficas
• A confecção de um mapa exige, antes de tudo, o
estabelecimento de um método, segundo o qual, a cada
ponto da superfície da Terra corresponda um ponto da carta e
vice-versa.
• O problema básico das projeções cartográficas é a
representação de uma superfície curva (Terra) em um plano
(papel).
• Podemos dizer que todas as representações de
superfícies curvas em um plano envolvem:
"extensões" ou "contrações" que resultam em
distorções.
• Diferentes técnicas de representação são
aplicadas no sentido de se alcançar resultados
que possuam certas propriedades favoráveis
para um propósito específico.
Projeções Cartográficas
Projeção Cilíndrica
Todos os paralelos e meridianos são projetados a
partir do centro da esfera, o que distorce as
imagens à medida que se aumenta a latitude. A
45º, a área representada passa a ter o dobro do
seu tamanho real. A 75º de latitude, ela já é de 16
vezes maior que a realidade.
Projeção Cônica
As projeções cônicas são muito utilizadas para
representar partes de um dos hemisférios terrestres.
Nessas projeções, os países localizados fora da região
temperada apresentam grande distorção.
Projeção Plana, Azimutal ou Polar
Um plano toca o globo terrestre num único ponto.
Círculos concêntricos são traçados em torno desse
ponto, representando os paralelos. Os meridianos são
radiais. É útil para navegação aérea e análise geopolítica.
Tipos de Projeção Cilíndrica
• Projeção Cilíndrica Conforme – Mercator
• Projeção Cilíndrica Equivalente - Peters
Projeção de Mercator
• Idealizada no século XVI;
• “CONFORME” – mantém as formas mas distorce as áreas
• “EUROCÊNTRICA”
Projeção de Peters
• Idealizado pós II Guerra por Arno Peters;
• “EQUIVALENTE”: mantém as áreas, mas distorce as formas;
• “TERCEIRO-MUNDISTA” – “Mapa para um mundo solidário”
PEQUENA ESCALA
• Usada para mostrar um ESPAÇO GEOGRÁFICO GRANDE.
• NÃO APARECEM MUITOS DETALHES.
Exemplo:
MAPA POLÍTICO DO BRASIL
Resumindo
Cálculos de escala
Podem ser feitos de duas maneiras:
1) Através de fórmulas
Sendo,
E = escala do mapa
D = distância real
d = distância no mapa
Exemplos
Em um mapa de escala 1:100.000, a distância entre
dois pontos é de 6 cm. Qual a distância real entre os
mesmos ?
D = ?
E = 1:100.000
d = 6 cm
D = E x d
D = 100.000 x 6
D = 600.000 cm
D = 6 km
Cálculos de escala
2) Regra de três
Se a escala é de 1:100.000, então 1 cm no mapa
corresponde a 100.000 cm na realidade.
Portanto, se temos a distância no mapa de 6 cm, a
relação é:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMAATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
Vanessa Silva
 
Conceitos geográficos
Conceitos geográficosConceitos geográficos
Conceitos geográficos
Professor
 
Elementos básicos de cartografia aula
Elementos básicos de cartografia   aulaElementos básicos de cartografia   aula
Elementos básicos de cartografia aula
Silmara Vedoveli
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
Suely Takahashi
 
Espaço geográfico 6ano
Espaço geográfico 6anoEspaço geográfico 6ano
Espaço geográfico 6ano
Suely Takahashi
 
1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem
Fernanda Lopes
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completa
Artur Lara
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formas
profacacio
 
Fuso Horário
Fuso HorárioFuso Horário
Fuso Horário
Linguagem Geográfica
 
AGENTES INTERNOS DO RELEVO
AGENTES INTERNOS DO RELEVOAGENTES INTERNOS DO RELEVO
AGENTES INTERNOS DO RELEVO
Omar Fürst
 
Introdução A Geografia
Introdução A GeografiaIntrodução A Geografia
Introdução A Geografia
Luciano Pessanha
 
Categorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografiaCategorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografia
Roberta Sumar
 
Fusos Horários
Fusos Horários Fusos Horários
Fusos Horários
Luciano Pessanha
 
O que é geografia power point
O que é geografia power pointO que é geografia power point
O que é geografia power point
mariasilva3851
 
Evolução da geografia e alguns conceitos
Evolução da geografia e alguns conceitosEvolução da geografia e alguns conceitos
Evolução da geografia e alguns conceitos
karolpoa
 
Geografia conceitos e principios metodologicos da geografia
Geografia   conceitos e principios metodologicos da geografiaGeografia   conceitos e principios metodologicos da geografia
Geografia conceitos e principios metodologicos da geografia
Gustavo Soares
 
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
Edivonaldo Costa
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
Ilda Bicacro
 
Europa quadro socioeconomico
Europa   quadro socioeconomicoEuropa   quadro socioeconomico
Europa quadro socioeconomico
Luciano Pessanha
 
Geografia, o que é
Geografia, o que éGeografia, o que é
Geografia, o que é
Uilson Pereira da Silva
 

Mais procurados (20)

ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMAATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
 
Conceitos geográficos
Conceitos geográficosConceitos geográficos
Conceitos geográficos
 
Elementos básicos de cartografia aula
Elementos básicos de cartografia   aulaElementos básicos de cartografia   aula
Elementos básicos de cartografia aula
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Espaço geográfico 6ano
Espaço geográfico 6anoEspaço geográfico 6ano
Espaço geográfico 6ano
 
1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completa
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formas
 
Fuso Horário
Fuso HorárioFuso Horário
Fuso Horário
 
AGENTES INTERNOS DO RELEVO
AGENTES INTERNOS DO RELEVOAGENTES INTERNOS DO RELEVO
AGENTES INTERNOS DO RELEVO
 
Introdução A Geografia
Introdução A GeografiaIntrodução A Geografia
Introdução A Geografia
 
Categorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografiaCategorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografia
 
Fusos Horários
Fusos Horários Fusos Horários
Fusos Horários
 
O que é geografia power point
O que é geografia power pointO que é geografia power point
O que é geografia power point
 
Evolução da geografia e alguns conceitos
Evolução da geografia e alguns conceitosEvolução da geografia e alguns conceitos
Evolução da geografia e alguns conceitos
 
Geografia conceitos e principios metodologicos da geografia
Geografia   conceitos e principios metodologicos da geografiaGeografia   conceitos e principios metodologicos da geografia
Geografia conceitos e principios metodologicos da geografia
 
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Europa quadro socioeconomico
Europa   quadro socioeconomicoEuropa   quadro socioeconomico
Europa quadro socioeconomico
 
Geografia, o que é
Geografia, o que éGeografia, o que é
Geografia, o que é
 

Destaque

Cartografia OrientaçãO E LocalizaçãO
Cartografia   OrientaçãO E LocalizaçãOCartografia   OrientaçãO E LocalizaçãO
Cartografia OrientaçãO E LocalizaçãO
Mateus Silva
 
Orientação no espaço geográfico 6º ano
Orientação no espaço geográfico 6º anoOrientação no espaço geográfico 6º ano
Orientação no espaço geográfico 6º ano
Nilberte Correia
 
Cartografia texto bom
Cartografia texto bomCartografia texto bom
Cartografia texto bom
Ronaldo Lima de Medeiros
 
Orientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classeOrientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classe
Diabzie
 
Pontos cardeais
Pontos cardeaisPontos cardeais
Pontos cardeais
Filipa Marques
 
Orientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficasOrientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficas
Professor
 
Elementos cartografia
Elementos cartografiaElementos cartografia
Elementos cartografia
Francis Soares
 
Orientação e Movimentos da terra.
Orientação e Movimentos da terra.Orientação e Movimentos da terra.
Orientação e Movimentos da terra.
Lara Lídia
 
Aula utm irineu_2012
Aula utm irineu_2012Aula utm irineu_2012
Aula utm irineu_2012
Jamesson Cavalcante Sampaio
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
Isaquel Silva
 
1º Trimestre - Cartografia
1º Trimestre - Cartografia1º Trimestre - Cartografia
1º Trimestre - Cartografia
Catarina Troiano
 
Conceitos Básicos de Sociologia
Conceitos Básicos de SociologiaConceitos Básicos de Sociologia
Conceitos Básicos de Sociologia
Marilete Peres
 
O que é sociologia - AM_261 - IFRJ_1º semestre
O que é sociologia - AM_261 - IFRJ_1º semestreO que é sociologia - AM_261 - IFRJ_1º semestre
O que é sociologia - AM_261 - IFRJ_1º semestre
Carmem Rocha
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
Mariane Gomes
 
Orientação, localização e movimentos da terra
Orientação, localização e movimentos da terraOrientação, localização e movimentos da terra
Orientação, localização e movimentos da terra
Cica2010
 
Orientação e localização
Orientação e localizaçãoOrientação e localização
Orientação e localização
UFES
 
Aula 1 parte_2
Aula 1 parte_2Aula 1 parte_2
Aula 1 parte_2
Daiane Regina
 
Aula interativa power point
Aula interativa power pointAula interativa power point
Aula interativa power point
blogfundamentalsv
 
Sociologia introdução - o que é, principais pensamentos e pensadores
Sociologia   introdução - o que é, principais pensamentos e pensadoresSociologia   introdução - o que é, principais pensamentos e pensadores
Sociologia introdução - o que é, principais pensamentos e pensadores
Daniele Rubim
 

Destaque (20)

Cartografia OrientaçãO E LocalizaçãO
Cartografia   OrientaçãO E LocalizaçãOCartografia   OrientaçãO E LocalizaçãO
Cartografia OrientaçãO E LocalizaçãO
 
Orientação no espaço geográfico 6º ano
Orientação no espaço geográfico 6º anoOrientação no espaço geográfico 6º ano
Orientação no espaço geográfico 6º ano
 
Cartografia texto bom
Cartografia texto bomCartografia texto bom
Cartografia texto bom
 
Orientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classeOrientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classe
 
Pontos cardeais
Pontos cardeaisPontos cardeais
Pontos cardeais
 
Localização pontos cardeais
Localização pontos cardeaisLocalização pontos cardeais
Localização pontos cardeais
 
Orientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficasOrientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficas
 
Elementos cartografia
Elementos cartografiaElementos cartografia
Elementos cartografia
 
Orientação e Movimentos da terra.
Orientação e Movimentos da terra.Orientação e Movimentos da terra.
Orientação e Movimentos da terra.
 
Aula utm irineu_2012
Aula utm irineu_2012Aula utm irineu_2012
Aula utm irineu_2012
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
 
1º Trimestre - Cartografia
1º Trimestre - Cartografia1º Trimestre - Cartografia
1º Trimestre - Cartografia
 
Conceitos Básicos de Sociologia
Conceitos Básicos de SociologiaConceitos Básicos de Sociologia
Conceitos Básicos de Sociologia
 
O que é sociologia - AM_261 - IFRJ_1º semestre
O que é sociologia - AM_261 - IFRJ_1º semestreO que é sociologia - AM_261 - IFRJ_1º semestre
O que é sociologia - AM_261 - IFRJ_1º semestre
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Orientação, localização e movimentos da terra
Orientação, localização e movimentos da terraOrientação, localização e movimentos da terra
Orientação, localização e movimentos da terra
 
Orientação e localização
Orientação e localizaçãoOrientação e localização
Orientação e localização
 
Aula 1 parte_2
Aula 1 parte_2Aula 1 parte_2
Aula 1 parte_2
 
Aula interativa power point
Aula interativa power pointAula interativa power point
Aula interativa power point
 
Sociologia introdução - o que é, principais pensamentos e pensadores
Sociologia   introdução - o que é, principais pensamentos e pensadoresSociologia   introdução - o que é, principais pensamentos e pensadores
Sociologia introdução - o que é, principais pensamentos e pensadores
 

Semelhante a Apresentaçao cartografia

Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da TerraCartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
ronierefeitosa
 
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografiaNoções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
Felipe Alecrim Alecrim
 
Geofísica
GeofísicaGeofísica
Geofísica
jupereirr
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completa
Artur Lara
 
Geofísica
GeofísicaGeofísica
Geofísica
UFES
 
Aula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
Aula - Projeções Cartográficas.ppt gggggAula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
Aula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
Centro Educacional Nilton Oliveira Santos -CENOS
 
Slides rivancley
Slides   rivancleySlides   rivancley
Slides rivancley
Gabriel Reis
 
Cartografia2.
Cartografia2.Cartografia2.
Cartografia2.
Professor
 
cartografia completo.pptx
cartografia completo.pptxcartografia completo.pptx
cartografia completo.pptx
Fernanda Castello
 
CARTOGRAFIA.pptx
CARTOGRAFIA.pptxCARTOGRAFIA.pptx
CARTOGRAFIA.pptx
Fernanda Castello
 
Localização e orientação
Localização e orientaçãoLocalização e orientação
Localização e orientação
Camila Fernandes Grecco
 
6º ano (caps. 4 e 5)
6º ano (caps. 4 e 5)6º ano (caps. 4 e 5)
6º ano (caps. 4 e 5)
Alexandre Alves
 
Mat geo 1ºem_cartografia-orientação_localização_06-02-2012
Mat geo 1ºem_cartografia-orientação_localização_06-02-2012Mat geo 1ºem_cartografia-orientação_localização_06-02-2012
Mat geo 1ºem_cartografia-orientação_localização_06-02-2012
daniboy7lag
 
Geografia cartografia
Geografia cartografiaGeografia cartografia
Geografia cartografia
NAC Informatica
 
Cartografia - Prof. Wesley Torres
Cartografia - Prof. Wesley TorresCartografia - Prof. Wesley Torres
Cartografia - Prof. Wesley Torres
Wesley Torres
 
Cartografia
CartografiaCartografia
1º ano eja medio humanas
1º ano eja medio   humanas1º ano eja medio   humanas
1º ano eja medio humanas
VantuirPereira2
 
Fuso horário
Fuso horárioFuso horário
Fuso horário
Uelson E E
 
Cartografia odete
Cartografia odeteCartografia odete
Cartografia odete
geouerjvictor
 
CARTOGRAFIA - 1º ANOS
CARTOGRAFIA - 1º ANOS CARTOGRAFIA - 1º ANOS
CARTOGRAFIA - 1º ANOS
ProfMario De Mori
 

Semelhante a Apresentaçao cartografia (20)

Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da TerraCartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
 
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografiaNoções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
 
Geofísica
GeofísicaGeofísica
Geofísica
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completa
 
Geofísica
GeofísicaGeofísica
Geofísica
 
Aula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
Aula - Projeções Cartográficas.ppt gggggAula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
Aula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
 
Slides rivancley
Slides   rivancleySlides   rivancley
Slides rivancley
 
Cartografia2.
Cartografia2.Cartografia2.
Cartografia2.
 
cartografia completo.pptx
cartografia completo.pptxcartografia completo.pptx
cartografia completo.pptx
 
CARTOGRAFIA.pptx
CARTOGRAFIA.pptxCARTOGRAFIA.pptx
CARTOGRAFIA.pptx
 
Localização e orientação
Localização e orientaçãoLocalização e orientação
Localização e orientação
 
6º ano (caps. 4 e 5)
6º ano (caps. 4 e 5)6º ano (caps. 4 e 5)
6º ano (caps. 4 e 5)
 
Mat geo 1ºem_cartografia-orientação_localização_06-02-2012
Mat geo 1ºem_cartografia-orientação_localização_06-02-2012Mat geo 1ºem_cartografia-orientação_localização_06-02-2012
Mat geo 1ºem_cartografia-orientação_localização_06-02-2012
 
Geografia cartografia
Geografia cartografiaGeografia cartografia
Geografia cartografia
 
Cartografia - Prof. Wesley Torres
Cartografia - Prof. Wesley TorresCartografia - Prof. Wesley Torres
Cartografia - Prof. Wesley Torres
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
1º ano eja medio humanas
1º ano eja medio   humanas1º ano eja medio   humanas
1º ano eja medio humanas
 
Fuso horário
Fuso horárioFuso horário
Fuso horário
 
Cartografia odete
Cartografia odeteCartografia odete
Cartografia odete
 
CARTOGRAFIA - 1º ANOS
CARTOGRAFIA - 1º ANOS CARTOGRAFIA - 1º ANOS
CARTOGRAFIA - 1º ANOS
 

Mais de Lucas pk'

SQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudosSQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudos
Lucas pk'
 
Richard feynman technique of study
Richard feynman technique of studyRichard feynman technique of study
Richard feynman technique of study
Lucas pk'
 
Esquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leituraEsquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leitura
Lucas pk'
 
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Lucas pk'
 
Test driven development tdd
Test driven development   tddTest driven development   tdd
Test driven development tdd
Lucas pk'
 
Decoro parlamentar
Decoro parlamentarDecoro parlamentar
Decoro parlamentar
Lucas pk'
 
Orientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudosOrientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudos
Lucas pk'
 
Testes de unidade
Testes de unidadeTestes de unidade
Testes de unidade
Lucas pk'
 
7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods
Lucas pk'
 
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - AcoplamentoOrientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
Lucas pk'
 
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência   pierluigi piazziAprendendo inteligência   pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
Lucas pk'
 
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
Lucas pk'
 
Socrates encontra marx peter kreeft
Socrates encontra marx   peter kreeftSocrates encontra marx   peter kreeft
Socrates encontra marx peter kreeft
Lucas pk'
 
Socrates encontra Descartes peter kreeft
Socrates encontra Descartes   peter kreeftSocrates encontra Descartes   peter kreeft
Socrates encontra Descartes peter kreeft
Lucas pk'
 
Matemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdfMatemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdfMatemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdfMatemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdfMatemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdfMatemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdf
Lucas pk'
 
Método de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynmanMétodo de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynman
Lucas pk'
 

Mais de Lucas pk' (20)

SQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudosSQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudos
 
Richard feynman technique of study
Richard feynman technique of studyRichard feynman technique of study
Richard feynman technique of study
 
Esquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leituraEsquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leitura
 
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
 
Test driven development tdd
Test driven development   tddTest driven development   tdd
Test driven development tdd
 
Decoro parlamentar
Decoro parlamentarDecoro parlamentar
Decoro parlamentar
 
Orientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudosOrientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudos
 
Testes de unidade
Testes de unidadeTestes de unidade
Testes de unidade
 
7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods
 
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - AcoplamentoOrientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
 
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência   pierluigi piazziAprendendo inteligência   pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
 
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
 
Socrates encontra marx peter kreeft
Socrates encontra marx   peter kreeftSocrates encontra marx   peter kreeft
Socrates encontra marx peter kreeft
 
Socrates encontra Descartes peter kreeft
Socrates encontra Descartes   peter kreeftSocrates encontra Descartes   peter kreeft
Socrates encontra Descartes peter kreeft
 
Matemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdfMatemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdf
 
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdfMatemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
 
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdfMatemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
 
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdfMatemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
 
Matemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdfMatemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdf
 
Método de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynmanMétodo de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynman
 

Último

Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 

Último (20)

Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 

Apresentaçao cartografia

  • 2. Conceitos • O conceito da Cartografia, hoje aceito sem maiores contestações, foi estabelecido em 1966 pela Associação Cartográfica Internacional: "A Cartografia apresenta-se como o conjunto de estudos e operações científicas, técnicas e artísticas que, tendo por base os resultados de observações diretas ou da análise de documentação, se voltam para a elaboração de mapas, cartas e outras formas de expressão ou representação de objetos, elementos, fenômenos e ambientes físicos e sócio-econômicos, bem como a sua utilização."
  • 3. Orientação no espaçoOrientação no espaço • A orientação no espaço foi uma das primeiras preocupações do homem. • As primeiras formas de orientação surgiram com a observação dos astros, principalmente o Sol. • Para nos orientarmos pelo sol, há uma regra básica a ser seguida:
  • 4. Orientação pelo SolOrientação pelo Sol - estendemos o braço direito para o lado em que o Sol nasce, isto é, para o nascente ou Leste; - estendemos o braço esquerdo para o lado em que o Sol desaparece, isto é, para o poente ou Oeste; - à nossa frente fica o Norte; - às nossas costas fica o Sul.
  • 5. Orientação: A rosa dos ventosOrientação: A rosa dos ventos • Foi criado um símbolo de referência para representar direções a serem seguidas: a rosa dos ventos.
  • 6. Orientação: A rosa dos ventosOrientação: A rosa dos ventos -Pontos cardeais N, S, L(E) e O(W) - Pontos Colaterais NE, SE, SO e NO - Pontos Subcolaterais NNE, ENE, ESE, SSE, SSO, OSO, ONO, NNO.
  • 7. Localização no espaçoLocalização no espaço As linhas imaginárias As linhas imaginárias são divididas em paralelos (ou latitudes) e meridianos (ou longitudes)
  • 8. Paralelos Os paralelos são linhas imaginárias e paralelas traçadas em relação à linha do Equador. O valor destas linhas variam de 0º (Equador) a 90º graus (polos) e tem o nome de LATITUDE.
  • 9. Latitudes ou Paralelos As latitudes são fundamentais para a geografia, sobre tudo em relação as faixas climáticas. Aqui, podemos ver 3 padrões climáticos pautados pelas latitudes: Tropical, temperado e polar.
  • 10. Meridianos As longitudes são linhas imaginárias que são traçadas a partir do meridiano de Greenwich, que divide o mundo em hemisfério ocidental e oriental. O valor destas linhas variam de 0º (Greenwich) a 180º graus (LID) e tem o nome de LONGITUDE.
  • 11. Longitudes ou Meridianos As longitudes também são responsáveis pelos fusos horários. Cada 15 graus equivale uma hora. (Como o dia tem 24 horas, e a terra 360º, temos: 360/24 = 15) Portanto, a cada 15º tem-se uma hora. Lembre-se de que o sol nasce a Leste, ou seja, o dia começa no extremo oriente. Resulta disso o aumento de uma hora a cada 15º ao leste.
  • 12. Coordenadas Geográficas • As coordenadas geográficas surgem do cruzamento entre as LATITUDES e LONGITUDES. • Isso possibilita que tenhamos pontos específicos que não se repetem no planeta, encontrando qualquer ponto no mesmo.
  • 13. Coordenadas Geográficas • A partir da divisão do planeta em quadrantes (norte e sul, leste e oeste), podemos identificar o posicionamento correto de algum lugar específico, muito utilizado nas bombas “inteligentes” ou em expedições mundo afora. • O GPS (global position system) é um aparelho que identifica o exato local em que ele se encontra. • Interligado a satélites, o GPS manda um sinal para que o satélite responda. Para isso o satélite tem que decodificar o exato (coordenadas geográficas) para onde mandar as informações e, descobre-se sua posição.
  • 14. Movimentos da Terra • A Terra possui cerca de 14 movimentos, mas somente dois interferem no nosso cotidiano: • Movimento de Rotação • Movimento de Translação
  • 15. Movimento de Rotação • Movimento que a Terra realiza ao redor do seu próprio eixo imaginário. • Sentido: Oeste para Leste; • Duração: 23horas e 54 minutos; • Velocidade: 1 674 km/h.
  • 16.
  • 17. Consequências da Rotação • A sucessão dos dias e das noites • A direção dos ventos • As correntes marinhas
  • 18. Movimento de Translação • Movimento da Terra ao redor do Sol • Tem a duração de 365 dias 5 horas 48 minutos 50 segundos. • O movimento de translação aliado a inclinação do eixo da Terra em 23°, possibilita a chegada da radiação solar em diferentes intensidades durante o ano.
  • 19. Movimento de Translação EIXO INCLINADO 23º em relação à órbita do sol.
  • 21. Movimento de Translação Solstício – 21 de junho e 21 de dezembro Maior diferença de afastamento dos polos em relação ao Sol
  • 22. Movimento de Translação Equinócio – 23 de setembro e 20 de Março Os dois hemisférios recebem a mesma quantidade de luz e calor.
  • 23. OS FUSOS HORÁRIOS - Até 1883 (nos EUA) cada cidade tinha sua própria hora, de acordo com a passagem do Sol pelo meridiano local. Quando em Washington eram 12 horas, em Boston eram 12:24. Aqui no Brasil (até 1913), quando na Capital Federal, atual cidade do Rio de Janeiro, era 12 horas, em Recife eram 12:33 e em Porto Alegre eram 11:28. - Em 1895, quando da Conferência de Geografia realizada em Londres, foi estipulado que todas as regiões dentro de um mesmo fuso adotaria o mesmo horário.
  • 24. OS FUSOS HORÁRIOS - Em relação ao Meridiano de Greenwich, qualquer ponto sobre a superfície terrestre varia de 00 a 1800 para oeste ou leste. - Assim, a longitude completa da Terra é de 3600 que, divididos pelas 24 horas de duração do dia, dão como resultado 150 . - Dessa maneira, cada 150 que nosso planeta gira corresponde a 1 hora. - Portanto, ao dividirmos o mundo em 24 partes (conforme a duração do dia), cada uma delas significa um fuso horário.
  • 25. Cálculo de fuso horário • Para o cálculo de fuso horário deve-se estar atento aos seguintes procedimentos: 1º - Calcular a diferença de horas entre as localidades. - Se os hemisférios # Forem iguais, subtrai-se os valores e divide-se o resultado por 15. # Forem diferentes, soma-se os valores e divide-se o resultado por 15.
  • 26. Cálculo de fuso horário 2º - Encontrar a hora exata no local de chegada. - Se a cidade de destino estiver à # Leste, soma-se o resultado. # Oeste, subtrai-se o resultado. OBS: Não esquecer de somar a duração da viagem no final!!
  • 27. Cálculo de fuso horário • Um avião parte de Brasília, localizada à 45° Oeste em direção à Paris, localizada à 15° Leste. Sabendo-se que o avião partiu às 07:00 horas e que a viagem demorou 12 horas, qual horário de chegada do avião a capital da França?
  • 28. Resolução As duas cidades estão em hemisférios diferentes. - Portanto, 45 + 15 = 60 / 15 = 4 , ou seja, a diferença de horas entre as duas cidades é de 4 horas. Paris está a Leste de Brasília, portanto, soma-se; 12 (duração da viagem) + 4 (diferença de fusos) + 7 que é o horário de partida = 23:00 horas
  • 29. Projeções Cartográficas • A confecção de um mapa exige, antes de tudo, o estabelecimento de um método, segundo o qual, a cada ponto da superfície da Terra corresponda um ponto da carta e vice-versa. • O problema básico das projeções cartográficas é a representação de uma superfície curva (Terra) em um plano (papel).
  • 30. • Podemos dizer que todas as representações de superfícies curvas em um plano envolvem: "extensões" ou "contrações" que resultam em distorções. • Diferentes técnicas de representação são aplicadas no sentido de se alcançar resultados que possuam certas propriedades favoráveis para um propósito específico. Projeções Cartográficas
  • 31. Projeção Cilíndrica Todos os paralelos e meridianos são projetados a partir do centro da esfera, o que distorce as imagens à medida que se aumenta a latitude. A 45º, a área representada passa a ter o dobro do seu tamanho real. A 75º de latitude, ela já é de 16 vezes maior que a realidade.
  • 32. Projeção Cônica As projeções cônicas são muito utilizadas para representar partes de um dos hemisférios terrestres. Nessas projeções, os países localizados fora da região temperada apresentam grande distorção.
  • 33. Projeção Plana, Azimutal ou Polar Um plano toca o globo terrestre num único ponto. Círculos concêntricos são traçados em torno desse ponto, representando os paralelos. Os meridianos são radiais. É útil para navegação aérea e análise geopolítica.
  • 34. Tipos de Projeção Cilíndrica • Projeção Cilíndrica Conforme – Mercator • Projeção Cilíndrica Equivalente - Peters
  • 35. Projeção de Mercator • Idealizada no século XVI; • “CONFORME” – mantém as formas mas distorce as áreas • “EUROCÊNTRICA”
  • 36. Projeção de Peters • Idealizado pós II Guerra por Arno Peters; • “EQUIVALENTE”: mantém as áreas, mas distorce as formas; • “TERCEIRO-MUNDISTA” – “Mapa para um mundo solidário”
  • 37. PEQUENA ESCALA • Usada para mostrar um ESPAÇO GEOGRÁFICO GRANDE. • NÃO APARECEM MUITOS DETALHES. Exemplo: MAPA POLÍTICO DO BRASIL
  • 39. Cálculos de escala Podem ser feitos de duas maneiras: 1) Através de fórmulas Sendo, E = escala do mapa D = distância real d = distância no mapa
  • 40. Exemplos Em um mapa de escala 1:100.000, a distância entre dois pontos é de 6 cm. Qual a distância real entre os mesmos ? D = ? E = 1:100.000 d = 6 cm D = E x d D = 100.000 x 6 D = 600.000 cm D = 6 km
  • 41. Cálculos de escala 2) Regra de três Se a escala é de 1:100.000, então 1 cm no mapa corresponde a 100.000 cm na realidade. Portanto, se temos a distância no mapa de 6 cm, a relação é: