SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Custo
Padrão
Professor: Daniel Moura
Disciplina: Custos da Produção
Curso: Graduação em Engenharia de Produção
Objetivos do Custo Padrão
• Fixar um custo padrão, o qual servirá de
referência para a análise dos custos;
• Determinar o custo real incorrido;
• Levantar a variação (desvio) entre
padrão e o real;
• Analisar a variação, a fim de auxiliar a
procura de suas causas;
2
Custo Padrão
• Apenas os custos de matéria-prima são
analisados com esse tipo de método
• Os demais itens de custos são
trabalhados pelo RKW (Centros de
Custos), ABC e UEP.
• Não calcula o custo do produto ou do
processo, apenas guia o processo de
detecção e análise dos desvios.
3
Fixação dos Padrões
• Realizada de acordo com o princípio do
custeio ideal.
• Uma análise de custo histórico não é
realmente um padrão, mas tão-somente
uma base de comparação.
4
Análise dos Custos de
Matéria- Prima
• Custos de matéria-prima:
MP = Q . pc
Q = Quantidade de MP utilizada
pc = preço de custo da MP
5
Análise dos Custos de
Matéria- Prima
• Variações dos Custos de matéria-prima:
– Compara-se o custo padrão com o custo real
e divide-se a variação total em variações
devidas a fatores específicos.
6
Preço de custo
Quantidade
pcr
pcp
QrQp
MPp = Qp. pcp
MPr = Qr . pcr
∆ MP = MPp - MPr
Análise dos Custos de
Matéria- Prima
• Tipos de variação:
– Não atingimento da quantidade padrãoquantidade padrão
(∆Q∆Q);
– Não atingimento do preço de custo padrãopreço de custo padrão
(∆pc∆pc) ;e
– Por causa dos dois fatoresdois fatores
(∆Mista∆Mista).
7
Análise dos Custos de
Matéria- Prima
• Variação devida à quantidade (∆Q):
– Deve-se estimar por meio do pcp
– ∆∆QQ = (Qp – Qr) . pcp
8
Preço de custo
Quantidade
pcr
pcp
QrQp
Análise dos Custos de
Matéria- Prima
• Variação devida ao preço de custo(∆pc):
– Deve-se estimar a Qp
– ∆∆pcpc= (pcp – pcr) . Qp
9
Preço de custo
Quantidade
pcr
pcp
QrQp
Análise dos Custos de
Matéria- Prima
• Variação Mista:
– Deve-se multiplicar as diferenças entre os preços
de custo padrão e real e as quantidade padrão e
real
– ∆∆MistaMista = (Qp – Qr) . (pcp – pcr)
10
Preço de custo
Quantidade
pcr
pcp
QrQp
Análise dos Custos de
Matéria- Prima
• Variação Mista:
– Por ser difícil de se identificar a causa na variação
mista, usa-se a variação devida ao preço de custo.
A variação devida a Q seria a mesma, enquanto a
variação devida ao pc fica:
– ∆∆pcpc = (pcp – pcr) . Qr
11
Preço de custo
Quantidade
pcr
pcp
QrQp
Variação de Mão-de-obra direta
(MOD) e Custo Indiretos de
Fabricação (CIF)
• Tipos de variação:
– Os procedimentos são os mesmos da
variação da matérias-primas;
– Analise dos custos do MOD é mais fácil,
pois conhecemos as quantidades envolvidas
de cada produto
– Analise do CIFAnalise do CIF é mais complexa, pois é
difícil encontrar uma base física
relacionada ao CIF, neste caso utiliza-seutiliza-se
outros métodosoutros métodos 12
Exemplo 5.1
A empresa Padroniza S.A. estabeleceu os seguintes
padrões para sua principal MP e para a MOD:
MP: 2 Kg/un a $ 4/Kg$ 4/Kg
MOD: 3 horas/un a $ 2/h$ 2/h
A produção do período foi de 5.000 un. Para isso, foram
utilizados 12.000 kg de MP e 15.500 horas de MOD. O
custo de MOD foi $ 29.450. Durante o período, foram
comprados 50.000 kg de MP ao custo total de $
205.000. Considerando esses dados, pede-se para
determinar as variações de (a) MP e (b) MOD.
13
Exemplo 5.1
(a) MP
14
pcp = $ 4/kg
pcr = $ 205.000/50.000 = $ 4,10/kg
Qp = 2 kg/un x 5.000 un = 10.000 kg
Qr = 12.000 kg
Custo padrão: MPpcp = 4 x 10.000 = $ 40.000
Custo real: MPpcr = 4,10 x 12.000 = $ 49.200
Variação total: ∆MP = 40.000 – 49.200 = ($ 9.200)
Variação devida ao preço: ∆P = 12.000 (4 – 4,10) = ($ 1.200)
Variação devida à quantidade: ∆Q = 4 (10.000 – 12.000) = ($ 8.000)
Exemplo 5.1
b) MOD *
* necessário se conhecer os tempos padrão e real.
15
pcp = $ 2/h
pcr = $ 29.450 / 15.500 = $ 1,90/h
Qp = 3h/un x 5.000 un = 15.000 h
Qr = 15.500 h
Custo padrão: MODp = 2 x 15.000 = $ 30.000
Custo real: MODr = $ 29.450
Variação total: ∆MOD = 30.000 – 29.450 = $ 550
Variação devida ao preço: ∆P = 15.500 (2 – 1,90) = $ 1.550
Variação devida à quantidade: ∆Q = 2 (15.000 – 15.500) = ($ 1.000)
Custo Padrão e Custeio Ideal
• O padrão a ser determinado deve ser o ideal,
o qual representa o máximo possível de
desempenho que seria obtido do insumo
analisado, atingível somente em condições
ideais de trabalho
• Alguns desperdícios normais são incorporados
no custo padrão, o que diferencia do custo
ideal.
16

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

8 gestão financeira
8 gestão financeira8 gestão financeira
8 gestão financeira
Afins Cosméticos
 
Terminologias contabeis para custos
Terminologias contabeis para custosTerminologias contabeis para custos
Terminologias contabeis para custos
razonetecontabil
 
Contabilidade geral ppt
Contabilidade geral   pptContabilidade geral   ppt
Contabilidade geral ppt
simuladocontabil
 
Custos
CustosCustos
Custos
albumina
 
Contabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabaritoContabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabarito
custos contabil
 
Aula 16 - 10 Planejamento da Auditoria de demonstrações contábeis
Aula 16 - 10  Planejamento da Auditoria de demonstrações contábeisAula 16 - 10  Planejamento da Auditoria de demonstrações contábeis
Aula 16 - 10 Planejamento da Auditoria de demonstrações contábeis
Secretaria de Estado da Tributação do RN
 
Custos Logísticos - Conceitos
Custos Logísticos - ConceitosCustos Logísticos - Conceitos
Custos Logísticos - Conceitos
Willian dos Santos Abreu
 
Aula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontalAula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontal
Reginaldo Santana
 
Aula payback simples e descontado
Aula   payback simples e descontadoAula   payback simples e descontado
Aula payback simples e descontado
Daniel Moura
 
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Diego Lopes
 
Capital De Giro
Capital De GiroCapital De Giro
Capital De Giro
fabricio vitoria
 
Operações mercadorias
Operações mercadoriasOperações mercadorias
Operações mercadorias
Fernando Cesar Mattos
 
Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolsoContabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
custos contabil
 
Noções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de ContabilidadeNoções Básicas de Contabilidade
Exercícios sobre balanço patrimonial
Exercícios sobre balanço patrimonialExercícios sobre balanço patrimonial
Exercícios sobre balanço patrimonial
capitulocontabil
 
Avliavalicao de estoques
Avliavalicao de estoquesAvliavalicao de estoques
Avliavalicao de estoques
Dma Cursos
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
Wandick Rocha de Aquino
 
Balanço e as demonstrações de resultados
Balanço e as demonstrações de resultadosBalanço e as demonstrações de resultados
Balanço e as demonstrações de resultados
Universidade Pedagogica
 
SISTEMAS DE CUSTEIO.pptx
SISTEMAS DE CUSTEIO.pptxSISTEMAS DE CUSTEIO.pptx
SISTEMAS DE CUSTEIO.pptx
JefersonCarvalho49
 
Demonstrações contábeis e sua análise
Demonstrações contábeis e sua análiseDemonstrações contábeis e sua análise
Demonstrações contábeis e sua análise
smalheiros
 

Mais procurados (20)

8 gestão financeira
8 gestão financeira8 gestão financeira
8 gestão financeira
 
Terminologias contabeis para custos
Terminologias contabeis para custosTerminologias contabeis para custos
Terminologias contabeis para custos
 
Contabilidade geral ppt
Contabilidade geral   pptContabilidade geral   ppt
Contabilidade geral ppt
 
Custos
CustosCustos
Custos
 
Contabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabaritoContabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabarito
 
Aula 16 - 10 Planejamento da Auditoria de demonstrações contábeis
Aula 16 - 10  Planejamento da Auditoria de demonstrações contábeisAula 16 - 10  Planejamento da Auditoria de demonstrações contábeis
Aula 16 - 10 Planejamento da Auditoria de demonstrações contábeis
 
Custos Logísticos - Conceitos
Custos Logísticos - ConceitosCustos Logísticos - Conceitos
Custos Logísticos - Conceitos
 
Aula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontalAula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontal
 
Aula payback simples e descontado
Aula   payback simples e descontadoAula   payback simples e descontado
Aula payback simples e descontado
 
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
 
Capital De Giro
Capital De GiroCapital De Giro
Capital De Giro
 
Operações mercadorias
Operações mercadoriasOperações mercadorias
Operações mercadorias
 
Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolsoContabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
 
Noções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de ContabilidadeNoções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de Contabilidade
 
Exercícios sobre balanço patrimonial
Exercícios sobre balanço patrimonialExercícios sobre balanço patrimonial
Exercícios sobre balanço patrimonial
 
Avliavalicao de estoques
Avliavalicao de estoquesAvliavalicao de estoques
Avliavalicao de estoques
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
 
Balanço e as demonstrações de resultados
Balanço e as demonstrações de resultadosBalanço e as demonstrações de resultados
Balanço e as demonstrações de resultados
 
SISTEMAS DE CUSTEIO.pptx
SISTEMAS DE CUSTEIO.pptxSISTEMAS DE CUSTEIO.pptx
SISTEMAS DE CUSTEIO.pptx
 
Demonstrações contábeis e sua análise
Demonstrações contábeis e sua análiseDemonstrações contábeis e sua análise
Demonstrações contábeis e sua análise
 

Destaque

Custos padrao
Custos padraoCustos padrao
Custos padrao
custos contabil
 
Custos padrão e meta grupo 5
Custos padrão e meta   grupo 5Custos padrão e meta   grupo 5
Custos padrão e meta grupo 5
Universidade Federal de Viçosa
 
Capitulo 6 metodo de centros de custos
Capitulo 6   metodo de centros de custosCapitulo 6   metodo de centros de custos
Capitulo 6 metodo de centros de custos
Daniel Moura
 
Capitulo 3 sistemas de custos
Capitulo 3   sistemas de custosCapitulo 3   sistemas de custos
Capitulo 3 sistemas de custos
Daniel Moura
 
Apostila de contabilidade de custos
Apostila de contabilidade de custosApostila de contabilidade de custos
Apostila de contabilidade de custos
simuladocontabil
 
Analise de custos
Analise de custosAnalise de custos
Analise de custos
zeramento contabil
 
Gestão de custos da materia prima e mão de obra direta
Gestão de custos da materia prima e mão de obra diretaGestão de custos da materia prima e mão de obra direta
Gestão de custos da materia prima e mão de obra direta
Jaison Bünger
 
Metodologias de apuramento de custos
Metodologias de apuramento de custosMetodologias de apuramento de custos
Metodologias de apuramento de custos
ANMedicos
 
Sistema de custeamento por ordem de produção
Sistema de custeamento por ordem de produçãoSistema de custeamento por ordem de produção
Sistema de custeamento por ordem de produção
Luciana Mara
 
Apuramento do custo industrial
Apuramento do custo industrialApuramento do custo industrial
Apuramento do custo industrial
Universidade Pedagogica
 
Custos 01
Custos 01Custos 01
Custos 01
custos contabil
 
Doc7 resultados departamento mat e ce 2012 13
Doc7 resultados departamento mat e ce 2012 13Doc7 resultados departamento mat e ce 2012 13
Doc7 resultados departamento mat e ce 2012 13
mfcpestana
 
Custeio por processos
Custeio por processosCusteio por processos
Custeio por processos
Felipe Da Silveira
 
Contabilidade gerencial
Contabilidade gerencialContabilidade gerencial
Contabilidade gerencial
zeramento contabil
 
Custo volume lucro
Custo volume lucroCusto volume lucro
Custo volume lucro
simuladocontabil
 
Capitulo 4 análise de custo volume _lucro
Capitulo 4   análise de custo  volume _lucroCapitulo 4   análise de custo  volume _lucro
Capitulo 4 análise de custo volume _lucro
Daniel Moura
 
Aula02 calcula
Aula02 calculaAula02 calcula
Aula02 calcula
razonetecontabil
 
3 -caso pizzaria
3 -caso pizzaria3 -caso pizzaria
3 -caso pizzaria
delpra
 
Apresentação Institucional TECNISA
Apresentação Institucional TECNISAApresentação Institucional TECNISA
Apresentação Institucional TECNISA
TECNISA - Mais construtora por m²
 
Aula 3 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
Aula 3 - Microeconomia - Economia de Sociedades CooperativasAula 3 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
Aula 3 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
Erick Cotta
 

Destaque (20)

Custos padrao
Custos padraoCustos padrao
Custos padrao
 
Custos padrão e meta grupo 5
Custos padrão e meta   grupo 5Custos padrão e meta   grupo 5
Custos padrão e meta grupo 5
 
Capitulo 6 metodo de centros de custos
Capitulo 6   metodo de centros de custosCapitulo 6   metodo de centros de custos
Capitulo 6 metodo de centros de custos
 
Capitulo 3 sistemas de custos
Capitulo 3   sistemas de custosCapitulo 3   sistemas de custos
Capitulo 3 sistemas de custos
 
Apostila de contabilidade de custos
Apostila de contabilidade de custosApostila de contabilidade de custos
Apostila de contabilidade de custos
 
Analise de custos
Analise de custosAnalise de custos
Analise de custos
 
Gestão de custos da materia prima e mão de obra direta
Gestão de custos da materia prima e mão de obra diretaGestão de custos da materia prima e mão de obra direta
Gestão de custos da materia prima e mão de obra direta
 
Metodologias de apuramento de custos
Metodologias de apuramento de custosMetodologias de apuramento de custos
Metodologias de apuramento de custos
 
Sistema de custeamento por ordem de produção
Sistema de custeamento por ordem de produçãoSistema de custeamento por ordem de produção
Sistema de custeamento por ordem de produção
 
Apuramento do custo industrial
Apuramento do custo industrialApuramento do custo industrial
Apuramento do custo industrial
 
Custos 01
Custos 01Custos 01
Custos 01
 
Doc7 resultados departamento mat e ce 2012 13
Doc7 resultados departamento mat e ce 2012 13Doc7 resultados departamento mat e ce 2012 13
Doc7 resultados departamento mat e ce 2012 13
 
Custeio por processos
Custeio por processosCusteio por processos
Custeio por processos
 
Contabilidade gerencial
Contabilidade gerencialContabilidade gerencial
Contabilidade gerencial
 
Custo volume lucro
Custo volume lucroCusto volume lucro
Custo volume lucro
 
Capitulo 4 análise de custo volume _lucro
Capitulo 4   análise de custo  volume _lucroCapitulo 4   análise de custo  volume _lucro
Capitulo 4 análise de custo volume _lucro
 
Aula02 calcula
Aula02 calculaAula02 calcula
Aula02 calcula
 
3 -caso pizzaria
3 -caso pizzaria3 -caso pizzaria
3 -caso pizzaria
 
Apresentação Institucional TECNISA
Apresentação Institucional TECNISAApresentação Institucional TECNISA
Apresentação Institucional TECNISA
 
Aula 3 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
Aula 3 - Microeconomia - Economia de Sociedades CooperativasAula 3 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
Aula 3 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
 

Mais de Daniel Moura

Edital nº 01 uaep cdsa
Edital nº 01   uaep cdsaEdital nº 01   uaep cdsa
Edital nº 01 uaep cdsa
Daniel Moura
 
Prancha modelo - apresentação SP
Prancha modelo - apresentação SPPrancha modelo - apresentação SP
Prancha modelo - apresentação SP
Daniel Moura
 
Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)
Daniel Moura
 
Unidade 3 planejamento de espaços
Unidade 3   planejamento de espaçosUnidade 3   planejamento de espaços
Unidade 3 planejamento de espaços
Daniel Moura
 
Unidade 2.1 planejamento t+ítico do layout
Unidade 2.1   planejamento t+ítico do layoutUnidade 2.1   planejamento t+ítico do layout
Unidade 2.1 planejamento t+ítico do layout
Daniel Moura
 
Unidade 1 níveis de instalações
Unidade 1   níveis de instalaçõesUnidade 1   níveis de instalações
Unidade 1 níveis de instalações
Daniel Moura
 
Unidade 2 planejamento estrat+®gico do layout
Unidade 2   planejamento estrat+®gico do layoutUnidade 2   planejamento estrat+®gico do layout
Unidade 2 planejamento estrat+®gico do layout
Daniel Moura
 
Plano de aula projeto de fábrica
Plano de aula   projeto de fábricaPlano de aula   projeto de fábrica
Plano de aula projeto de fábrica
Daniel Moura
 
Unidade 4 planejamento de depósitos e armazéns
Unidade 4   planejamento de depósitos e armazénsUnidade 4   planejamento de depósitos e armazéns
Unidade 4 planejamento de depósitos e armazéns
Daniel Moura
 
Plano de aula custos da produção
Plano de aula   custos da produçãoPlano de aula   custos da produção
Plano de aula custos da produção
Daniel Moura
 
Capitulo 7 abc custeio baseado em atividades
Capitulo 7   abc  custeio baseado em atividadesCapitulo 7   abc  custeio baseado em atividades
Capitulo 7 abc custeio baseado em atividades
Daniel Moura
 
Capitulo 2 conceitos básicos de custos
Capitulo 2   conceitos básicos de custosCapitulo 2   conceitos básicos de custos
Capitulo 2 conceitos básicos de custos
Daniel Moura
 
Capitulo 1 a empresa moderna
Capitulo 1   a empresa modernaCapitulo 1   a empresa moderna
Capitulo 1 a empresa moderna
Daniel Moura
 
Capitulo 8 metodo da unidade de esforço de produção uep
Capitulo 8   metodo da unidade de esforço de produção   uepCapitulo 8   metodo da unidade de esforço de produção   uep
Capitulo 8 metodo da unidade de esforço de produção uep
Daniel Moura
 
Plano de aula hst 2013.2
Plano de aula   hst 2013.2Plano de aula   hst 2013.2
Plano de aula hst 2013.2
Daniel Moura
 
Ergonomia do produto
Ergonomia do produtoErgonomia do produto
Ergonomia do produtoDaniel Moura
 
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
Unidade ii.3   estratégia de distribuiçãoUnidade ii.3   estratégia de distribuição
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
Daniel Moura
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
Daniel Moura
 
Energia eólica
Energia eólicaEnergia eólica
Energia eólica
Daniel Moura
 
O problema energético global
O problema energético globalO problema energético global
O problema energético global
Daniel Moura
 

Mais de Daniel Moura (20)

Edital nº 01 uaep cdsa
Edital nº 01   uaep cdsaEdital nº 01   uaep cdsa
Edital nº 01 uaep cdsa
 
Prancha modelo - apresentação SP
Prancha modelo - apresentação SPPrancha modelo - apresentação SP
Prancha modelo - apresentação SP
 
Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)
 
Unidade 3 planejamento de espaços
Unidade 3   planejamento de espaçosUnidade 3   planejamento de espaços
Unidade 3 planejamento de espaços
 
Unidade 2.1 planejamento t+ítico do layout
Unidade 2.1   planejamento t+ítico do layoutUnidade 2.1   planejamento t+ítico do layout
Unidade 2.1 planejamento t+ítico do layout
 
Unidade 1 níveis de instalações
Unidade 1   níveis de instalaçõesUnidade 1   níveis de instalações
Unidade 1 níveis de instalações
 
Unidade 2 planejamento estrat+®gico do layout
Unidade 2   planejamento estrat+®gico do layoutUnidade 2   planejamento estrat+®gico do layout
Unidade 2 planejamento estrat+®gico do layout
 
Plano de aula projeto de fábrica
Plano de aula   projeto de fábricaPlano de aula   projeto de fábrica
Plano de aula projeto de fábrica
 
Unidade 4 planejamento de depósitos e armazéns
Unidade 4   planejamento de depósitos e armazénsUnidade 4   planejamento de depósitos e armazéns
Unidade 4 planejamento de depósitos e armazéns
 
Plano de aula custos da produção
Plano de aula   custos da produçãoPlano de aula   custos da produção
Plano de aula custos da produção
 
Capitulo 7 abc custeio baseado em atividades
Capitulo 7   abc  custeio baseado em atividadesCapitulo 7   abc  custeio baseado em atividades
Capitulo 7 abc custeio baseado em atividades
 
Capitulo 2 conceitos básicos de custos
Capitulo 2   conceitos básicos de custosCapitulo 2   conceitos básicos de custos
Capitulo 2 conceitos básicos de custos
 
Capitulo 1 a empresa moderna
Capitulo 1   a empresa modernaCapitulo 1   a empresa moderna
Capitulo 1 a empresa moderna
 
Capitulo 8 metodo da unidade de esforço de produção uep
Capitulo 8   metodo da unidade de esforço de produção   uepCapitulo 8   metodo da unidade de esforço de produção   uep
Capitulo 8 metodo da unidade de esforço de produção uep
 
Plano de aula hst 2013.2
Plano de aula   hst 2013.2Plano de aula   hst 2013.2
Plano de aula hst 2013.2
 
Ergonomia do produto
Ergonomia do produtoErgonomia do produto
Ergonomia do produto
 
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
Unidade ii.3   estratégia de distribuiçãoUnidade ii.3   estratégia de distribuição
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Energia eólica
Energia eólicaEnergia eólica
Energia eólica
 
O problema energético global
O problema energético globalO problema energético global
O problema energético global
 

Capitulo 5 custo padrão

  • 1. 1 Custo Padrão Professor: Daniel Moura Disciplina: Custos da Produção Curso: Graduação em Engenharia de Produção
  • 2. Objetivos do Custo Padrão • Fixar um custo padrão, o qual servirá de referência para a análise dos custos; • Determinar o custo real incorrido; • Levantar a variação (desvio) entre padrão e o real; • Analisar a variação, a fim de auxiliar a procura de suas causas; 2
  • 3. Custo Padrão • Apenas os custos de matéria-prima são analisados com esse tipo de método • Os demais itens de custos são trabalhados pelo RKW (Centros de Custos), ABC e UEP. • Não calcula o custo do produto ou do processo, apenas guia o processo de detecção e análise dos desvios. 3
  • 4. Fixação dos Padrões • Realizada de acordo com o princípio do custeio ideal. • Uma análise de custo histórico não é realmente um padrão, mas tão-somente uma base de comparação. 4
  • 5. Análise dos Custos de Matéria- Prima • Custos de matéria-prima: MP = Q . pc Q = Quantidade de MP utilizada pc = preço de custo da MP 5
  • 6. Análise dos Custos de Matéria- Prima • Variações dos Custos de matéria-prima: – Compara-se o custo padrão com o custo real e divide-se a variação total em variações devidas a fatores específicos. 6 Preço de custo Quantidade pcr pcp QrQp MPp = Qp. pcp MPr = Qr . pcr ∆ MP = MPp - MPr
  • 7. Análise dos Custos de Matéria- Prima • Tipos de variação: – Não atingimento da quantidade padrãoquantidade padrão (∆Q∆Q); – Não atingimento do preço de custo padrãopreço de custo padrão (∆pc∆pc) ;e – Por causa dos dois fatoresdois fatores (∆Mista∆Mista). 7
  • 8. Análise dos Custos de Matéria- Prima • Variação devida à quantidade (∆Q): – Deve-se estimar por meio do pcp – ∆∆QQ = (Qp – Qr) . pcp 8 Preço de custo Quantidade pcr pcp QrQp
  • 9. Análise dos Custos de Matéria- Prima • Variação devida ao preço de custo(∆pc): – Deve-se estimar a Qp – ∆∆pcpc= (pcp – pcr) . Qp 9 Preço de custo Quantidade pcr pcp QrQp
  • 10. Análise dos Custos de Matéria- Prima • Variação Mista: – Deve-se multiplicar as diferenças entre os preços de custo padrão e real e as quantidade padrão e real – ∆∆MistaMista = (Qp – Qr) . (pcp – pcr) 10 Preço de custo Quantidade pcr pcp QrQp
  • 11. Análise dos Custos de Matéria- Prima • Variação Mista: – Por ser difícil de se identificar a causa na variação mista, usa-se a variação devida ao preço de custo. A variação devida a Q seria a mesma, enquanto a variação devida ao pc fica: – ∆∆pcpc = (pcp – pcr) . Qr 11 Preço de custo Quantidade pcr pcp QrQp
  • 12. Variação de Mão-de-obra direta (MOD) e Custo Indiretos de Fabricação (CIF) • Tipos de variação: – Os procedimentos são os mesmos da variação da matérias-primas; – Analise dos custos do MOD é mais fácil, pois conhecemos as quantidades envolvidas de cada produto – Analise do CIFAnalise do CIF é mais complexa, pois é difícil encontrar uma base física relacionada ao CIF, neste caso utiliza-seutiliza-se outros métodosoutros métodos 12
  • 13. Exemplo 5.1 A empresa Padroniza S.A. estabeleceu os seguintes padrões para sua principal MP e para a MOD: MP: 2 Kg/un a $ 4/Kg$ 4/Kg MOD: 3 horas/un a $ 2/h$ 2/h A produção do período foi de 5.000 un. Para isso, foram utilizados 12.000 kg de MP e 15.500 horas de MOD. O custo de MOD foi $ 29.450. Durante o período, foram comprados 50.000 kg de MP ao custo total de $ 205.000. Considerando esses dados, pede-se para determinar as variações de (a) MP e (b) MOD. 13
  • 14. Exemplo 5.1 (a) MP 14 pcp = $ 4/kg pcr = $ 205.000/50.000 = $ 4,10/kg Qp = 2 kg/un x 5.000 un = 10.000 kg Qr = 12.000 kg Custo padrão: MPpcp = 4 x 10.000 = $ 40.000 Custo real: MPpcr = 4,10 x 12.000 = $ 49.200 Variação total: ∆MP = 40.000 – 49.200 = ($ 9.200) Variação devida ao preço: ∆P = 12.000 (4 – 4,10) = ($ 1.200) Variação devida à quantidade: ∆Q = 4 (10.000 – 12.000) = ($ 8.000)
  • 15. Exemplo 5.1 b) MOD * * necessário se conhecer os tempos padrão e real. 15 pcp = $ 2/h pcr = $ 29.450 / 15.500 = $ 1,90/h Qp = 3h/un x 5.000 un = 15.000 h Qr = 15.500 h Custo padrão: MODp = 2 x 15.000 = $ 30.000 Custo real: MODr = $ 29.450 Variação total: ∆MOD = 30.000 – 29.450 = $ 550 Variação devida ao preço: ∆P = 15.500 (2 – 1,90) = $ 1.550 Variação devida à quantidade: ∆Q = 2 (15.000 – 15.500) = ($ 1.000)
  • 16. Custo Padrão e Custeio Ideal • O padrão a ser determinado deve ser o ideal, o qual representa o máximo possível de desempenho que seria obtido do insumo analisado, atingível somente em condições ideais de trabalho • Alguns desperdícios normais são incorporados no custo padrão, o que diferencia do custo ideal. 16