SlideShare uma empresa Scribd logo
GRUPO DOCES

CAPACITAÇÃO DE
ESTOQUISTAS
ESTOQUISTA

 Aptidão;
 Senso de organização;

 Atenção Concentrada;

 Acuidade Visual;

 Iniciativa;

 Bom Relacionamento interpessoal ;

 Matemática Básica ;
Higiene Pessoal

   Tomar    banho diariamente;
   Manteros cabelos curtos,
   barba feita, sapatos
   engraxados, calça limpa,
   camisa bem passada;
   Manter   unhas curtas, limpas;
Cuidados com as Mãos

Lavar as mãos sempre que:
Cuidados com as Mãos

 Pia   exclusiva para lavagem das mãos;

 Impresso   afixado, sabonete anti-séptico, papel
 toalha;
Uniformização
 Os uniformes devem estar sempre limpos, e
  sem desgaste excessivo;
 O uso do crachá é indispensável.




              Camiset
                a               Crachá


                Calça
                                    Sapatos
                                   fechados
Estoque
 Local onde fica armazenado toda a mercadoria;
 Manter fechado durante todo o processo de
  separação ou recebimento;
 Proibida a entrada que qualquer pessoa sem
  autorização do responsável;
 Deve estar sempre limpo e organizado;

 Os níveis de empilhamento deverão seguir o
  padrão exigido pela companhia;
Acesso ao Estoque


 Proibidaa entrada de
 qualquer pessoa sem
 a autorização do
 responsável;
Estocagem
                 VISITANTES: Pessoas que não fazem parte da equipe do
                 Estoque


                             Devem    usar sapatos
                                fechados;



 Devem lavar as mãos antes de manipular
 alimentos ou objetos;

 Nãopodem comer, fumar ou mascar goma
 durante a visita.
Estocagem

O  estoque deve ser avaliado periodicamente a
 fim de detectar:

 Condições  anti-higiênicas;
 Controle de Pragas;

 Temperatura/umidade;
Controle de pragas
Temperatura/Umidade
CONTROLE DE PRAGAS

   Sobrevivência depende: água, abrigo e alimento;


    Ações preventivas (medidas que impeçam a entrada de
    pragas);


    Tratamento: desinsetização e desratização (deve ser
    realizada mesalmente);
Estocagem
               Temperatura/Umidade
   Estocagem Ambiente: Condições prevalecentes sem controle
    de temperatura ou umidade requerido ou esperado;

   Estocagem Seca: Condições prevalecentes controladas para
    evitar a absorção da umidade do ar.
   Estocagem Condicionada: Controlada pela temperatura
    dentro de uma faixa de +10 a +15ºc . Umidade 65% máximo
ARMAZENAMENTO
 Temperatura    Ambiente:
   Manter   as caixas distantes da parede ( 30 cm ) e piso;
   Estrados e prateleiras de material adequado;
   Respeitar o empilhamento máximo;
   Utilizar o método PVPS;
   Manter a etiqueta de prazo de validade visível;



Importante: os produtos de limpeza devem ser
     armazenados em local separado dos
             gêneros alimentícios.
Cuidados com os Chocolates
Cuidados com os Chocolates
Estocagem




 Sistema  PVPS;
 Primeiro que vence, Primeiro que sai;

 Deve-se preencher o formulário de controle de
  validade periodicamente;
Palets
 Base  para o empilhamento
  da mercadoria;
 Devem estar sempre
  limpos, secos e livres de
  pragas ou musgo ;
 Não podem estar
  quebrados, conter ferpas
  ou pregos;
Palets
   É expressamente
    PROIBIDO pisar nos
    palets;
CUIDADOS NO
                     RECEBIMENTO
 Verificar integridade das embalagens, todas as caixas
  devem ser abertas;
 Nenhuma Mercadoria poderá ter contato diretamente com
  o Piso, todas deveram ser postas em cima dos palets;
 Conferir a quantidade recebida com a descrita na nota;
 Se tudo estiver correto,

   assinar e carimbar;
 Em caso de irregularidade,

  informar ao setor fiscal;
CUIDADOS NO
RECEBIMENTO
RECEBIMENTO DA
                   MERCADORIA VENDEDOR
                        ( RETORNO )
   O estoquista devera auxiliar o vendedor a descarregar o veículo;
   Deve-se verificar a integridade das embalagens;
   Deve organizar a mercadoria de forma que todas estejam visíveis e de fácil
    conferencia;
   Conferencia do Retorno juntamente com o vendedor;
   Ambos devem assinar e datar o espelho do retorno conferido;
   O estoquista devera entregar nas mãos da pessoa responsável pelo acerto do
    vendedor o retorno do mesmo;
   Após conclusão do acerto, o estoquista recebera o retorno de forma digitada,
    para que faça a conferencia do mesmo afim de detectar irregularidades ;
   Concluindo a conferencia, devera guardar o retorno de forma organizada no
    estoque;
RECEBIMENTO DA
MERCADORIA VENDEDOR
     ( RETORNO )
RECEBIMENTO DA
MERCADORIA VENDEDOR
     ( RETORNO )
CHECAGEM DO VEÍCULO
O  vendedor só poderá carregar o veículo após a
  checagem do mesmo;
 Limpeza áreas interna e externa ;
 Manutenção;
CARREGAMENTO
                   VENDEDOR
 Após  a conferencia da mercadoria, o estoquista
  deverá auxiliar o vendedor a carregar o veículo de
  forma organizada;
 Se for detectado alguma irregularidade no veículo,
  tipo sujeira, o vendedor não poderá carregar o
  veículo até que o mesmo esteja em condições
  higiênicas de receber a mercadoria;
CARREGAMENTO
                     VENDEDOR
 Após  o acerto e toda checagem de veículo o
  vendedor deverá conferir e carregar a mercadoria
  juntamente com o estoquista;
 Depois de todo o processo, o vendedor estará
  liberado para a rota;
 Lembrem-se, todo esse processo de retorno ,acerto e
  carga deve durar no máximo 1 hora;
SEPARAÇÃO DOS
                    PEDIDOS
 Toda  e qualquer mercadoria, só devera ser separada,
  mediante apresentação do(s) pedido(s);
 Depois do pedido entregue, deve-se verificar o tipo
  de pedido;
 Só poderão ser separados pedidos do tipo:
 Acerto P.E;
 Venda Interna;
 Venda;
 Bonificação;
 Obs.: Qualquer pedido que estiver com outro tipo e
  for separada, irá causar diferença no estoque,
  ficando assim a pessoa que o digitou e o separou
  responsável.
SEPARAÇÃO DOS
                    PEDIDOS
 Após  a separação da mercadoria, a mesma deverá
 ser transportada, ao local da segunda conferencia a
 Baia;
SEPARAÇÃO DOS
                   PEDIDOS
 Dentroda Baia a mercadoria deve ser organizada, e
 que fique em destaque o pedido referente a mesma;
SEPARAÇÃO DOS
                    PEDIDOS
 Após  a organização de toda a mercadoria dentro da
  Baia, deve-se conferir novamente a mercadoria, a fim
  de detectar alguma irregularidade na separação
  ( Quantidade, Sabor, tipos de produtos diferentes);
 Logo após deve-se trancar com cadeado a Baia para
  que ninguém tenha acesso a mercadoria
  anteriormente conferida;
 A Baia só deve ser aberta quando o estoquista e o
  vendedor estiverem juntos para a terceira
  conferencia, fechando essa a saída da mercadoria do
  estoque;
RETENÇÃO E
      LIBERAÇÃO


   Retenção: Qualquer material ou produto
    identificado como não-conforme devera ser
    colocado em retenção imediatamente;
   Não-conforme: E aquele que não se encontra de
    acordo com as especificações e requerimentos de
    qualidade, pode ser qualquer ingrediente, matéria-
    prima, material de embalagem, produto,brindes ou
    amostra para vendas. A industria entrara em
    contato com o distribuidor      ( identificação do
    produto,lote, motivo, )solicitando a RETENÇÃO
    imediata do produto e informará se o mesmo tem
    condições ou não de ficar armazenado em
    estoque(categoria da retenção);
   O produto retido deverá esta em local visível com
    informação detalhada da retenção;
RETENÇÃO
 Ao verificar não conformidade de algum gênero da
 mercadoria, proceder da seguinte maneira:
  Reter imediatamente o produto, deixa-lo em local
 seguro e impresso afixado com as seguintes
 informações:
   Marca;
   Quantidade   com problema;
   Lote;
   Validade;
   Descrição   da não conformidade.

       IMPORTANTE: não descartar o produto!
Produtos impróprios


  Toda mercadoria devolvida,
  devem ser manuseados e
  estocados de forma a evitar
  contaminação ou transferência
  de odores;
 Cobrar aos responsáveis nota
  fiscal de devolução de todo o
  impróprio
HIGIENE AMBIENTAL E
                   DAS INSTALAÇÕES
 Manter os ambientes limpos e organizados, sem
 vestígios de insetos;
 Manter   estrados e prateleiras
devidamente higienizados.




  Manutenção e conservação por parte dos
               funcionários.
CUIDADOS COM A
            COZINHA E
            ESTOQUE

 Mantera estrutura da cozinha e estoque (piso,
 parede, janelas e luminárias) adequadas;
 Osralos devem possuir dispositivo de
 fechamento;
 Objetosestranhos não devem permanecer na
 cozinha ou estoque.
MANEJO DE
                        RESÍDUOS
   Acondicionar o lixo em recipiente adequado;


   Manter o recipiente higienizado;


   Monitorar a saída do lixo a fim de evitar
    contaminação.
MANUAL DE BOAS
                    PRÁTICAS

   Descreve os requisitos higiênico-sanitários dos
    edifícios, a manutenção e higienização das
    instalações, dos equipamentos e dos utensílios, o
    controle da água de abastecimento, controle
    integrado de vetores e pragas urbanas, a
    capacitação profissional, o controle da higiene e
    saúde os manipuladores, o manejo de resíduos e
    o controle e garantia do alimento preparado,
    separado, recebido.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bpf Treinamento
Bpf TreinamentoBpf Treinamento
Bpf Treinamento
Lidiane Marcele Scandelai
 
Procedimento Operacional Padronizado
Procedimento Operacional PadronizadoProcedimento Operacional Padronizado
Procedimento Operacional Padronizado
Geraldo Neves
 
Treinamento manipuladores slideshare
Treinamento manipuladores slideshareTreinamento manipuladores slideshare
Treinamento manipuladores slideshare
Autônoma
 
Cartilha Manipulador Alimentos I
Cartilha Manipulador Alimentos ICartilha Manipulador Alimentos I
Cartilha Manipulador Alimentos I
guest50b681
 
Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)
Antonio Ricardo
 
Treinamento imprimir (1)
Treinamento imprimir (1)Treinamento imprimir (1)
Treinamento imprimir (1)
Bull Marketing
 
Treinamento Manipuladores de Alimentos
Treinamento Manipuladores de AlimentosTreinamento Manipuladores de Alimentos
Treinamento Manipuladores de Alimentos
Letícia Gonzaga
 
Slides merendeira
Slides merendeiraSlides merendeira
Slides merendeira
ROSANA AZEVEDO
 
Treinamento para Cozinha Cassino - Mod.1.ppt
Treinamento para Cozinha Cassino - Mod.1.pptTreinamento para Cozinha Cassino - Mod.1.ppt
Treinamento para Cozinha Cassino - Mod.1.ppt
AnaPaulaMartins114006
 
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para AlimentosBoas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Safia Naser
 
Curso de manipulador de alimentos: açougue
Curso de manipulador de alimentos: açougueCurso de manipulador de alimentos: açougue
Curso de manipulador de alimentos: açougue
Fábio Baía
 
Boas Práticas Treinamento de Merendeiras
Boas Práticas Treinamento de MerendeirasBoas Práticas Treinamento de Merendeiras
Boas Práticas Treinamento de Merendeiras
GabrielaDias344264
 
Armazenamento dos alimentos
Armazenamento dos alimentosArmazenamento dos alimentos
Armazenamento dos alimentos
Rose Miranda Das Chagas
 
Treinamento para manipuladores de alimentos
Treinamento para manipuladores de alimentosTreinamento para manipuladores de alimentos
Treinamento para manipuladores de alimentos
Maria Fernanda Tenório Campana
 
Manual manipulacao
Manual manipulacaoManual manipulacao
Manual manipulacao
Flavio Chaves
 
Doenças transmitidas por alimentos
Doenças transmitidas por alimentosDoenças transmitidas por alimentos
Doenças transmitidas por alimentos
Nome Sobrenome
 
MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA MERENDEIRA ESCOLAR!
MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA MERENDEIRA  ESCOLAR!MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA MERENDEIRA  ESCOLAR!
MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA MERENDEIRA ESCOLAR!
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Controle integrado de pragas e manejo de resíduos
Controle integrado de pragas e manejo de resíduosControle integrado de pragas e manejo de resíduos
Controle integrado de pragas e manejo de resíduos
KetlenBatista
 
Manual de boas práticas de fabricação i
Manual de boas práticas de fabricação iManual de boas práticas de fabricação i
Manual de boas práticas de fabricação i
Qualikadi Assessoria Técnica
 
GUIA DE BOAS PRÁTICAS PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOS
GUIA DE BOAS PRÁTICAS PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOSGUIA DE BOAS PRÁTICAS PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOS
GUIA DE BOAS PRÁTICAS PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOS
merendaescolar
 

Mais procurados (20)

Bpf Treinamento
Bpf TreinamentoBpf Treinamento
Bpf Treinamento
 
Procedimento Operacional Padronizado
Procedimento Operacional PadronizadoProcedimento Operacional Padronizado
Procedimento Operacional Padronizado
 
Treinamento manipuladores slideshare
Treinamento manipuladores slideshareTreinamento manipuladores slideshare
Treinamento manipuladores slideshare
 
Cartilha Manipulador Alimentos I
Cartilha Manipulador Alimentos ICartilha Manipulador Alimentos I
Cartilha Manipulador Alimentos I
 
Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)
 
Treinamento imprimir (1)
Treinamento imprimir (1)Treinamento imprimir (1)
Treinamento imprimir (1)
 
Treinamento Manipuladores de Alimentos
Treinamento Manipuladores de AlimentosTreinamento Manipuladores de Alimentos
Treinamento Manipuladores de Alimentos
 
Slides merendeira
Slides merendeiraSlides merendeira
Slides merendeira
 
Treinamento para Cozinha Cassino - Mod.1.ppt
Treinamento para Cozinha Cassino - Mod.1.pptTreinamento para Cozinha Cassino - Mod.1.ppt
Treinamento para Cozinha Cassino - Mod.1.ppt
 
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para AlimentosBoas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
 
Curso de manipulador de alimentos: açougue
Curso de manipulador de alimentos: açougueCurso de manipulador de alimentos: açougue
Curso de manipulador de alimentos: açougue
 
Boas Práticas Treinamento de Merendeiras
Boas Práticas Treinamento de MerendeirasBoas Práticas Treinamento de Merendeiras
Boas Práticas Treinamento de Merendeiras
 
Armazenamento dos alimentos
Armazenamento dos alimentosArmazenamento dos alimentos
Armazenamento dos alimentos
 
Treinamento para manipuladores de alimentos
Treinamento para manipuladores de alimentosTreinamento para manipuladores de alimentos
Treinamento para manipuladores de alimentos
 
Manual manipulacao
Manual manipulacaoManual manipulacao
Manual manipulacao
 
Doenças transmitidas por alimentos
Doenças transmitidas por alimentosDoenças transmitidas por alimentos
Doenças transmitidas por alimentos
 
MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA MERENDEIRA ESCOLAR!
MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA MERENDEIRA  ESCOLAR!MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA MERENDEIRA  ESCOLAR!
MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA MERENDEIRA ESCOLAR!
 
Controle integrado de pragas e manejo de resíduos
Controle integrado de pragas e manejo de resíduosControle integrado de pragas e manejo de resíduos
Controle integrado de pragas e manejo de resíduos
 
Manual de boas práticas de fabricação i
Manual de boas práticas de fabricação iManual de boas práticas de fabricação i
Manual de boas práticas de fabricação i
 
GUIA DE BOAS PRÁTICAS PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOS
GUIA DE BOAS PRÁTICAS PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOSGUIA DE BOAS PRÁTICAS PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOS
GUIA DE BOAS PRÁTICAS PARA MANIPULADORES DE ALIMENTOS
 

Destaque

Apostila de Administração de Materiais
Apostila de Administração de MateriaisApostila de Administração de Materiais
Apostila de Administração de Materiais
pcm1nd
 
Apostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expediçãoApostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expedição
Claudio Santos
 
Relatório de UAN ( Hospital Caridade )
Relatório de UAN ( Hospital Caridade )Relatório de UAN ( Hospital Caridade )
Relatório de UAN ( Hospital Caridade )
cristiane1981
 
Aula de controle de estoques
Aula de controle de estoquesAula de controle de estoques
Aula de controle de estoques
Moises Ribeiro
 
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de EstoqueApresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Adélia Aparecida Da Silva Cossoniche
 
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifadoOperações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Benjamim Garcia Netto
 
Viver mais e melhor.
Viver mais e melhor.Viver mais e melhor.
Viver mais e melhor.
ogerente
 
Sitio anhanguera livrinho 2
Sitio anhanguera livrinho 2Sitio anhanguera livrinho 2
Sitio anhanguera livrinho 2
NcollasLima
 
Compromiso 2 grupo ezquadra
Compromiso 2 grupo ezquadraCompromiso 2 grupo ezquadra
Compromiso 2 grupo ezquadra
gmontoya77
 
Guia web-final
Guia web-finalGuia web-final
Guia web-final
leolucciola
 
EPAV - Brochure Reparacion Pavimentos 2014
EPAV - Brochure Reparacion Pavimentos 2014EPAV - Brochure Reparacion Pavimentos 2014
EPAV - Brochure Reparacion Pavimentos 2014
EPAV S.A.
 
Preparo de frutas e hortalicas minimamente processadas em bancos de alimentos
Preparo de frutas e hortalicas minimamente processadas em bancos de alimentosPreparo de frutas e hortalicas minimamente processadas em bancos de alimentos
Preparo de frutas e hortalicas minimamente processadas em bancos de alimentos
Lidiane Martins
 
Estudo sobre condições de armazenamento de medicamentos em drogarias e distri...
Estudo sobre condições de armazenamento de medicamentos em drogarias e distri...Estudo sobre condições de armazenamento de medicamentos em drogarias e distri...
Estudo sobre condições de armazenamento de medicamentos em drogarias e distri...
TCC_FARMACIA_FEF
 
MELHORIAS APLICADAS EM ESTOQUE & ARMAZENAGEM FABIO NASCIMENTO
MELHORIAS APLICADAS EM ESTOQUE & ARMAZENAGEM FABIO NASCIMENTOMELHORIAS APLICADAS EM ESTOQUE & ARMAZENAGEM FABIO NASCIMENTO
MELHORIAS APLICADAS EM ESTOQUE & ARMAZENAGEM FABIO NASCIMENTO
Fábio Nascimento dos Nascimento
 
Manipulação de alimentos [modo de compatibilidade]
Manipulação de alimentos [modo de compatibilidade]Manipulação de alimentos [modo de compatibilidade]
Manipulação de alimentos [modo de compatibilidade]
Patrícia Ventura
 
Materiais e Estoque
Materiais e EstoqueMateriais e Estoque
Materiais e Estoque
Lionel Bethancourt
 
Cartilha mg
Cartilha mgCartilha mg
Cartilha mg
leonardo2710
 
1 recepção de produtos - 01-07-14
1   recepção de produtos - 01-07-141   recepção de produtos - 01-07-14
1 recepção de produtos - 01-07-14
Claudinei Oliveira
 
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiaisRecebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
Gustavo Pessoa
 

Destaque (19)

Apostila de Administração de Materiais
Apostila de Administração de MateriaisApostila de Administração de Materiais
Apostila de Administração de Materiais
 
Apostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expediçãoApostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expedição
 
Relatório de UAN ( Hospital Caridade )
Relatório de UAN ( Hospital Caridade )Relatório de UAN ( Hospital Caridade )
Relatório de UAN ( Hospital Caridade )
 
Aula de controle de estoques
Aula de controle de estoquesAula de controle de estoques
Aula de controle de estoques
 
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de EstoqueApresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
 
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifadoOperações e rotinas de trabalho do almoxarifado
Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado
 
Viver mais e melhor.
Viver mais e melhor.Viver mais e melhor.
Viver mais e melhor.
 
Sitio anhanguera livrinho 2
Sitio anhanguera livrinho 2Sitio anhanguera livrinho 2
Sitio anhanguera livrinho 2
 
Compromiso 2 grupo ezquadra
Compromiso 2 grupo ezquadraCompromiso 2 grupo ezquadra
Compromiso 2 grupo ezquadra
 
Guia web-final
Guia web-finalGuia web-final
Guia web-final
 
EPAV - Brochure Reparacion Pavimentos 2014
EPAV - Brochure Reparacion Pavimentos 2014EPAV - Brochure Reparacion Pavimentos 2014
EPAV - Brochure Reparacion Pavimentos 2014
 
Preparo de frutas e hortalicas minimamente processadas em bancos de alimentos
Preparo de frutas e hortalicas minimamente processadas em bancos de alimentosPreparo de frutas e hortalicas minimamente processadas em bancos de alimentos
Preparo de frutas e hortalicas minimamente processadas em bancos de alimentos
 
Estudo sobre condições de armazenamento de medicamentos em drogarias e distri...
Estudo sobre condições de armazenamento de medicamentos em drogarias e distri...Estudo sobre condições de armazenamento de medicamentos em drogarias e distri...
Estudo sobre condições de armazenamento de medicamentos em drogarias e distri...
 
MELHORIAS APLICADAS EM ESTOQUE & ARMAZENAGEM FABIO NASCIMENTO
MELHORIAS APLICADAS EM ESTOQUE & ARMAZENAGEM FABIO NASCIMENTOMELHORIAS APLICADAS EM ESTOQUE & ARMAZENAGEM FABIO NASCIMENTO
MELHORIAS APLICADAS EM ESTOQUE & ARMAZENAGEM FABIO NASCIMENTO
 
Manipulação de alimentos [modo de compatibilidade]
Manipulação de alimentos [modo de compatibilidade]Manipulação de alimentos [modo de compatibilidade]
Manipulação de alimentos [modo de compatibilidade]
 
Materiais e Estoque
Materiais e EstoqueMateriais e Estoque
Materiais e Estoque
 
Cartilha mg
Cartilha mgCartilha mg
Cartilha mg
 
1 recepção de produtos - 01-07-14
1   recepção de produtos - 01-07-141   recepção de produtos - 01-07-14
1 recepção de produtos - 01-07-14
 
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiaisRecebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
 

Semelhante a Capacitação de estoquistas

Treinamento de boas maneiras e praticas de higiene
Treinamento de boas maneiras e praticas de higieneTreinamento de boas maneiras e praticas de higiene
Treinamento de boas maneiras e praticas de higiene
Ubaldo Passos
 
Boas Práticas de Higiene e Manipulação dos alimentos.ppt
Boas Práticas de Higiene e Manipulação dos alimentos.pptBoas Práticas de Higiene e Manipulação dos alimentos.ppt
Boas Práticas de Higiene e Manipulação dos alimentos.ppt
SeducPnaeLimoeiro
 
Curso de boas praticas
Curso de boas praticasCurso de boas praticas
Curso de boas praticas
Carima Atiyel
 
Recepção e armazenamento na industria alimentar
Recepção e armazenamento na industria alimentarRecepção e armazenamento na industria alimentar
Recepção e armazenamento na industria alimentar
isabelmartires
 
unidade de produção de alimento para cozinhas e restaurantes industrial
unidade de produção de alimento para cozinhas e restaurantes industrialunidade de produção de alimento para cozinhas e restaurantes industrial
unidade de produção de alimento para cozinhas e restaurantes industrial
IvanMarques30
 
A conservação dos alimentos- Como conservar corretamento os alimentos
A conservação dos alimentos- Como conservar corretamento os alimentosA conservação dos alimentos- Como conservar corretamento os alimentos
A conservação dos alimentos- Como conservar corretamento os alimentos
Sidney Christ
 
Seminário de controle de infecção/nutrição Lactário
Seminário de controle de infecção/nutrição LactárioSeminário de controle de infecção/nutrição Lactário
Seminário de controle de infecção/nutrição Lactário
André Luiz de Albuquerque
 
Trabalho supermercado economia - nr 12
Trabalho   supermercado economia - nr 12Trabalho   supermercado economia - nr 12
Trabalho supermercado economia - nr 12
Fabiana Franklin
 
Apostila anvisa06
Apostila anvisa06Apostila anvisa06
Apostila anvisa06
UFRPE
 
536
536536
Jackson.teyr
Jackson.teyrJackson.teyr
Jackson.teyr
Jackson Antunes
 
Transporte intra hospitalar
Transporte intra hospitalarTransporte intra hospitalar
Transporte intra hospitalar
Pamela Manoela
 
Capacitação preparadores 2º semestre 2011
Capacitação preparadores 2º semestre 2011Capacitação preparadores 2º semestre 2011
Capacitação preparadores 2º semestre 2011
sitedcoeste
 
Curso Quiosqueiros
Curso QuiosqueirosCurso Quiosqueiros
Curso Quiosqueiros
Orla Rio
 
BPF e POPs.pptx
BPF e POPs.pptxBPF e POPs.pptx
BPF e POPs.pptx
AlessandraSoaresFeli
 
Memo 1 perigos associados aos alimentos
Memo 1 perigos associados aos alimentosMemo 1 perigos associados aos alimentos
Memo 1 perigos associados aos alimentos
Elisa Borlido
 
CURSO-bpf.pdf
CURSO-bpf.pdfCURSO-bpf.pdf
CURSO-bpf.pdf
ELTONARAUJORAMOS2
 
Boas Práticas no Serviço de Alimentação.pptx
Boas Práticas no Serviço de Alimentação.pptxBoas Práticas no Serviço de Alimentação.pptx
Boas Práticas no Serviço de Alimentação.pptx
suplementacaonutrica
 
APOSTILA BOAS PRÁTICAS DE ALIMENTAÇÃO food truck.ppt
APOSTILA  BOAS PRÁTICAS DE ALIMENTAÇÃO food truck.pptAPOSTILA  BOAS PRÁTICAS DE ALIMENTAÇÃO food truck.ppt
APOSTILA BOAS PRÁTICAS DE ALIMENTAÇÃO food truck.ppt
wellingtoncaminhasve
 
215
215215

Semelhante a Capacitação de estoquistas (20)

Treinamento de boas maneiras e praticas de higiene
Treinamento de boas maneiras e praticas de higieneTreinamento de boas maneiras e praticas de higiene
Treinamento de boas maneiras e praticas de higiene
 
Boas Práticas de Higiene e Manipulação dos alimentos.ppt
Boas Práticas de Higiene e Manipulação dos alimentos.pptBoas Práticas de Higiene e Manipulação dos alimentos.ppt
Boas Práticas de Higiene e Manipulação dos alimentos.ppt
 
Curso de boas praticas
Curso de boas praticasCurso de boas praticas
Curso de boas praticas
 
Recepção e armazenamento na industria alimentar
Recepção e armazenamento na industria alimentarRecepção e armazenamento na industria alimentar
Recepção e armazenamento na industria alimentar
 
unidade de produção de alimento para cozinhas e restaurantes industrial
unidade de produção de alimento para cozinhas e restaurantes industrialunidade de produção de alimento para cozinhas e restaurantes industrial
unidade de produção de alimento para cozinhas e restaurantes industrial
 
A conservação dos alimentos- Como conservar corretamento os alimentos
A conservação dos alimentos- Como conservar corretamento os alimentosA conservação dos alimentos- Como conservar corretamento os alimentos
A conservação dos alimentos- Como conservar corretamento os alimentos
 
Seminário de controle de infecção/nutrição Lactário
Seminário de controle de infecção/nutrição LactárioSeminário de controle de infecção/nutrição Lactário
Seminário de controle de infecção/nutrição Lactário
 
Trabalho supermercado economia - nr 12
Trabalho   supermercado economia - nr 12Trabalho   supermercado economia - nr 12
Trabalho supermercado economia - nr 12
 
Apostila anvisa06
Apostila anvisa06Apostila anvisa06
Apostila anvisa06
 
536
536536
536
 
Jackson.teyr
Jackson.teyrJackson.teyr
Jackson.teyr
 
Transporte intra hospitalar
Transporte intra hospitalarTransporte intra hospitalar
Transporte intra hospitalar
 
Capacitação preparadores 2º semestre 2011
Capacitação preparadores 2º semestre 2011Capacitação preparadores 2º semestre 2011
Capacitação preparadores 2º semestre 2011
 
Curso Quiosqueiros
Curso QuiosqueirosCurso Quiosqueiros
Curso Quiosqueiros
 
BPF e POPs.pptx
BPF e POPs.pptxBPF e POPs.pptx
BPF e POPs.pptx
 
Memo 1 perigos associados aos alimentos
Memo 1 perigos associados aos alimentosMemo 1 perigos associados aos alimentos
Memo 1 perigos associados aos alimentos
 
CURSO-bpf.pdf
CURSO-bpf.pdfCURSO-bpf.pdf
CURSO-bpf.pdf
 
Boas Práticas no Serviço de Alimentação.pptx
Boas Práticas no Serviço de Alimentação.pptxBoas Práticas no Serviço de Alimentação.pptx
Boas Práticas no Serviço de Alimentação.pptx
 
APOSTILA BOAS PRÁTICAS DE ALIMENTAÇÃO food truck.ppt
APOSTILA  BOAS PRÁTICAS DE ALIMENTAÇÃO food truck.pptAPOSTILA  BOAS PRÁTICAS DE ALIMENTAÇÃO food truck.ppt
APOSTILA BOAS PRÁTICAS DE ALIMENTAÇÃO food truck.ppt
 
215
215215
215
 

Capacitação de estoquistas

  • 2. ESTOQUISTA  Aptidão;  Senso de organização;  Atenção Concentrada;  Acuidade Visual;  Iniciativa;  Bom Relacionamento interpessoal ;  Matemática Básica ;
  • 3. Higiene Pessoal  Tomar banho diariamente;  Manteros cabelos curtos, barba feita, sapatos engraxados, calça limpa, camisa bem passada;  Manter unhas curtas, limpas;
  • 4. Cuidados com as Mãos Lavar as mãos sempre que:
  • 5. Cuidados com as Mãos  Pia exclusiva para lavagem das mãos;  Impresso afixado, sabonete anti-séptico, papel toalha;
  • 6. Uniformização  Os uniformes devem estar sempre limpos, e sem desgaste excessivo;  O uso do crachá é indispensável. Camiset a Crachá Calça Sapatos fechados
  • 7. Estoque  Local onde fica armazenado toda a mercadoria;  Manter fechado durante todo o processo de separação ou recebimento;  Proibida a entrada que qualquer pessoa sem autorização do responsável;  Deve estar sempre limpo e organizado;  Os níveis de empilhamento deverão seguir o padrão exigido pela companhia;
  • 8. Acesso ao Estoque  Proibidaa entrada de qualquer pessoa sem a autorização do responsável;
  • 9. Estocagem VISITANTES: Pessoas que não fazem parte da equipe do Estoque  Devem usar sapatos fechados;  Devem lavar as mãos antes de manipular alimentos ou objetos;  Nãopodem comer, fumar ou mascar goma durante a visita.
  • 10. Estocagem O estoque deve ser avaliado periodicamente a fim de detectar:  Condições anti-higiênicas;  Controle de Pragas;  Temperatura/umidade;
  • 12. CONTROLE DE PRAGAS  Sobrevivência depende: água, abrigo e alimento;  Ações preventivas (medidas que impeçam a entrada de pragas);  Tratamento: desinsetização e desratização (deve ser realizada mesalmente);
  • 13. Estocagem Temperatura/Umidade  Estocagem Ambiente: Condições prevalecentes sem controle de temperatura ou umidade requerido ou esperado;  Estocagem Seca: Condições prevalecentes controladas para evitar a absorção da umidade do ar.  Estocagem Condicionada: Controlada pela temperatura dentro de uma faixa de +10 a +15ºc . Umidade 65% máximo
  • 14. ARMAZENAMENTO  Temperatura Ambiente:  Manter as caixas distantes da parede ( 30 cm ) e piso;  Estrados e prateleiras de material adequado;  Respeitar o empilhamento máximo;  Utilizar o método PVPS;  Manter a etiqueta de prazo de validade visível; Importante: os produtos de limpeza devem ser armazenados em local separado dos gêneros alimentícios.
  • 15. Cuidados com os Chocolates
  • 16. Cuidados com os Chocolates
  • 17. Estocagem  Sistema PVPS;  Primeiro que vence, Primeiro que sai;  Deve-se preencher o formulário de controle de validade periodicamente;
  • 18. Palets  Base para o empilhamento da mercadoria;  Devem estar sempre limpos, secos e livres de pragas ou musgo ;  Não podem estar quebrados, conter ferpas ou pregos;
  • 19. Palets  É expressamente PROIBIDO pisar nos palets;
  • 20. CUIDADOS NO RECEBIMENTO  Verificar integridade das embalagens, todas as caixas devem ser abertas;  Nenhuma Mercadoria poderá ter contato diretamente com o Piso, todas deveram ser postas em cima dos palets;  Conferir a quantidade recebida com a descrita na nota;  Se tudo estiver correto, assinar e carimbar;  Em caso de irregularidade, informar ao setor fiscal;
  • 22. RECEBIMENTO DA MERCADORIA VENDEDOR ( RETORNO )  O estoquista devera auxiliar o vendedor a descarregar o veículo;  Deve-se verificar a integridade das embalagens;  Deve organizar a mercadoria de forma que todas estejam visíveis e de fácil conferencia;  Conferencia do Retorno juntamente com o vendedor;  Ambos devem assinar e datar o espelho do retorno conferido;  O estoquista devera entregar nas mãos da pessoa responsável pelo acerto do vendedor o retorno do mesmo;  Após conclusão do acerto, o estoquista recebera o retorno de forma digitada, para que faça a conferencia do mesmo afim de detectar irregularidades ;  Concluindo a conferencia, devera guardar o retorno de forma organizada no estoque;
  • 25. CHECAGEM DO VEÍCULO O vendedor só poderá carregar o veículo após a checagem do mesmo;  Limpeza áreas interna e externa ;  Manutenção;
  • 26. CARREGAMENTO VENDEDOR  Após a conferencia da mercadoria, o estoquista deverá auxiliar o vendedor a carregar o veículo de forma organizada;  Se for detectado alguma irregularidade no veículo, tipo sujeira, o vendedor não poderá carregar o veículo até que o mesmo esteja em condições higiênicas de receber a mercadoria;
  • 27. CARREGAMENTO VENDEDOR  Após o acerto e toda checagem de veículo o vendedor deverá conferir e carregar a mercadoria juntamente com o estoquista;  Depois de todo o processo, o vendedor estará liberado para a rota;  Lembrem-se, todo esse processo de retorno ,acerto e carga deve durar no máximo 1 hora;
  • 28. SEPARAÇÃO DOS PEDIDOS  Toda e qualquer mercadoria, só devera ser separada, mediante apresentação do(s) pedido(s);  Depois do pedido entregue, deve-se verificar o tipo de pedido;  Só poderão ser separados pedidos do tipo:  Acerto P.E;  Venda Interna;  Venda;  Bonificação;  Obs.: Qualquer pedido que estiver com outro tipo e for separada, irá causar diferença no estoque, ficando assim a pessoa que o digitou e o separou responsável.
  • 29. SEPARAÇÃO DOS PEDIDOS  Após a separação da mercadoria, a mesma deverá ser transportada, ao local da segunda conferencia a Baia;
  • 30. SEPARAÇÃO DOS PEDIDOS  Dentroda Baia a mercadoria deve ser organizada, e que fique em destaque o pedido referente a mesma;
  • 31. SEPARAÇÃO DOS PEDIDOS  Após a organização de toda a mercadoria dentro da Baia, deve-se conferir novamente a mercadoria, a fim de detectar alguma irregularidade na separação ( Quantidade, Sabor, tipos de produtos diferentes);  Logo após deve-se trancar com cadeado a Baia para que ninguém tenha acesso a mercadoria anteriormente conferida;  A Baia só deve ser aberta quando o estoquista e o vendedor estiverem juntos para a terceira conferencia, fechando essa a saída da mercadoria do estoque;
  • 32. RETENÇÃO E LIBERAÇÃO  Retenção: Qualquer material ou produto identificado como não-conforme devera ser colocado em retenção imediatamente;  Não-conforme: E aquele que não se encontra de acordo com as especificações e requerimentos de qualidade, pode ser qualquer ingrediente, matéria- prima, material de embalagem, produto,brindes ou amostra para vendas. A industria entrara em contato com o distribuidor ( identificação do produto,lote, motivo, )solicitando a RETENÇÃO imediata do produto e informará se o mesmo tem condições ou não de ficar armazenado em estoque(categoria da retenção);  O produto retido deverá esta em local visível com informação detalhada da retenção;
  • 33. RETENÇÃO  Ao verificar não conformidade de algum gênero da mercadoria, proceder da seguinte maneira: Reter imediatamente o produto, deixa-lo em local seguro e impresso afixado com as seguintes informações:  Marca;  Quantidade com problema;  Lote;  Validade;  Descrição da não conformidade. IMPORTANTE: não descartar o produto!
  • 34. Produtos impróprios  Toda mercadoria devolvida, devem ser manuseados e estocados de forma a evitar contaminação ou transferência de odores;  Cobrar aos responsáveis nota fiscal de devolução de todo o impróprio
  • 35. HIGIENE AMBIENTAL E DAS INSTALAÇÕES  Manter os ambientes limpos e organizados, sem vestígios de insetos;  Manter estrados e prateleiras devidamente higienizados. Manutenção e conservação por parte dos funcionários.
  • 36. CUIDADOS COM A COZINHA E ESTOQUE  Mantera estrutura da cozinha e estoque (piso, parede, janelas e luminárias) adequadas;  Osralos devem possuir dispositivo de fechamento;  Objetosestranhos não devem permanecer na cozinha ou estoque.
  • 37. MANEJO DE RESÍDUOS  Acondicionar o lixo em recipiente adequado;  Manter o recipiente higienizado;  Monitorar a saída do lixo a fim de evitar contaminação.
  • 38. MANUAL DE BOAS PRÁTICAS  Descreve os requisitos higiênico-sanitários dos edifícios, a manutenção e higienização das instalações, dos equipamentos e dos utensílios, o controle da água de abastecimento, controle integrado de vetores e pragas urbanas, a capacitação profissional, o controle da higiene e saúde os manipuladores, o manejo de resíduos e o controle e garantia do alimento preparado, separado, recebido.