SlideShare uma empresa Scribd logo
FILOSOFIA 11.º ano 
FILOSOFIA 11.º ano 
Luís Rodrigues 
Argumentos de autoridade
Argumentos de autoridade 
Argumentos de autoridade 
Os argumentos de autoridade são argumentos que fornecem como 
justificação para a conclusão o facto de ela ter sido emitida por uma 
pessoa ou instituição considerada uma autoridade na matéria. 
FILOSOFIA 11.º ano
Argumentos de autoridade 
Argumentos de autoridade 
Exemplo 
O ministro das finanças, considera que a redução do défice é 
impossível sem a reforma do Estado. Logo, a reforma do Estado é 
urgente. 
FILOSOFIA 11.º ano
Argumentos de autoridade 
Argumentos de autoridade 
FILOSOFIA 11.º ano 
Forma lógica do argumento. 
A disse que P é verdade. 
Logo, P é verdadeiro.
Argumentos de autoridade 
Os argumentos de autoridade devem obedecer às seguintes regras: 
Regra 1. As pessoas ou organizações citadas têm de 
ser reconhecidos especialistas nas matérias em 
questão. 
FILOSOFIA 11.º ano 
Regra 2. Deve haver consenso entre os 
especialistas sobre as matérias em questão. 
Defender o uso de uma vacina por 
recomendação da Organização Mundial de 
Saúde é justificado. Mas defender a pena de 
morte ou o consumo da cerveja Alpha por 
recomendação de um famoso futebolista 
parece uma clara violação desta regra. 
Se não há consenso entre os especialistas, 
não tem sentido citar um especialista para 
provar uma afirmação. 
Regra 3. As pessoas reconhecidas como 
autoridades devem ser imparciais. 
Ao não cumprir estas ou alguma destas regras, incorremos no apelo falacioso à autoridade. 
Ex.: Através dos séculos, civilizações avançadas praticaram a escravatura. Quem somos nós 
para rejeitar esta tradição? 
Apelo falacioso à autoridade, neste caso a da tradição. A premissa de que a escravatura foi 
praticada por civilizações avançadas não é razão que justifique que a devamos adotar ou 
ressuscitar, mesmo que fosse economicamente vantajosa, porque atenta contra a noção 
básica de direitos humanos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A filosofia moral de kant
A filosofia moral de kantA filosofia moral de kant
A filosofia moral de kant
Filazambuja
 
Listas das falácias informais
Listas das falácias informaisListas das falácias informais
Listas das falácias informais
Isabel Moura
 
Formas de inferência válidas
Formas de inferência válidasFormas de inferência válidas
Formas de inferência válidas
Helena Serrão
 
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes   resumo-esquema por capítulosSermão aos peixes   resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulos
ClaudiaSacres
 
A falácia da derrapagem
A falácia da derrapagemA falácia da derrapagem
A falácia da derrapagem
Luis De Sousa Rodrigues
 
DESCARTES 11ANO
DESCARTES 11ANODESCARTES 11ANO
DESCARTES 11ANO
Beatriz Cruz
 
A definição tradicional de conhecimento
A definição tradicional de conhecimentoA definição tradicional de conhecimento
A definição tradicional de conhecimento
Luis De Sousa Rodrigues
 
Cap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geralCap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geral
Helena Coutinho
 
Popper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcaçãoPopper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcação
Luis De Sousa Rodrigues
 
As relações de ideias
As relações de ideiasAs relações de ideias
As relações de ideias
Luis De Sousa Rodrigues
 
Maria de Noronha-Frei Luis de Sousa
Maria de Noronha-Frei Luis de SousaMaria de Noronha-Frei Luis de Sousa
Maria de Noronha-Frei Luis de Sousa
nanasimao
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
Delfina Vernuccio
 
A falácia do falso dilema
A falácia do falso dilemaA falácia do falso dilema
A falácia do falso dilema
Luis De Sousa Rodrigues
 
Filosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os ValoresFilosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os Valores
InesTeixeiraDuarte
 
Resumo da disciplina de Português - 10 Ano
Resumo da disciplina de Português - 10 AnoResumo da disciplina de Português - 10 Ano
Resumo da disciplina de Português - 10 Ano
Rui Oliveira
 
Frei Luís de Sousa
Frei Luís de Sousa  Frei Luís de Sousa
Frei Luís de Sousa
CatarinaNeivas
 
O ceticismo de hume
O ceticismo de humeO ceticismo de hume
O ceticismo de hume
Luis De Sousa Rodrigues
 
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Alexandra Madail
 

Mais procurados (20)

A filosofia moral de kant
A filosofia moral de kantA filosofia moral de kant
A filosofia moral de kant
 
Listas das falácias informais
Listas das falácias informaisListas das falácias informais
Listas das falácias informais
 
Formas de inferência válidas
Formas de inferência válidasFormas de inferência válidas
Formas de inferência válidas
 
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes   resumo-esquema por capítulosSermão aos peixes   resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulos
 
A falácia da derrapagem
A falácia da derrapagemA falácia da derrapagem
A falácia da derrapagem
 
DESCARTES 11ANO
DESCARTES 11ANODESCARTES 11ANO
DESCARTES 11ANO
 
A definição tradicional de conhecimento
A definição tradicional de conhecimentoA definição tradicional de conhecimento
A definição tradicional de conhecimento
 
Popper contra o indutivismo
Popper contra o indutivismoPopper contra o indutivismo
Popper contra o indutivismo
 
Cap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geralCap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geral
 
Popper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcaçãoPopper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcação
 
As relações de ideias
As relações de ideiasAs relações de ideias
As relações de ideias
 
Maria de Noronha-Frei Luis de Sousa
Maria de Noronha-Frei Luis de SousaMaria de Noronha-Frei Luis de Sousa
Maria de Noronha-Frei Luis de Sousa
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
 
A falácia do falso dilema
A falácia do falso dilemaA falácia do falso dilema
A falácia do falso dilema
 
Tipos de conhecimento
Tipos de conhecimentoTipos de conhecimento
Tipos de conhecimento
 
Filosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os ValoresFilosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os Valores
 
Resumo da disciplina de Português - 10 Ano
Resumo da disciplina de Português - 10 AnoResumo da disciplina de Português - 10 Ano
Resumo da disciplina de Português - 10 Ano
 
Frei Luís de Sousa
Frei Luís de Sousa  Frei Luís de Sousa
Frei Luís de Sousa
 
O ceticismo de hume
O ceticismo de humeO ceticismo de hume
O ceticismo de hume
 
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
 

Destaque

Demonstração e argumentação
Demonstração e argumentaçãoDemonstração e argumentação
Demonstração e argumentação
Paulo Gomes
 
Falácias Informais - Filosofia e retórica
Falácias Informais - Filosofia e retóricaFalácias Informais - Filosofia e retórica
Falácias Informais - Filosofia e retórica
Isaque Tomé
 
Apelo falacioso à ignorância
Apelo falacioso à ignorânciaApelo falacioso à ignorância
Apelo falacioso à ignorância
Luis De Sousa Rodrigues
 
A falácia da petição de princípio
A falácia da petição de princípioA falácia da petição de princípio
A falácia da petição de princípio
Luis De Sousa Rodrigues
 
ARGUMENTAÇÃO E RETÓRICA
ARGUMENTAÇÃO E RETÓRICAARGUMENTAÇÃO E RETÓRICA
ARGUMENTAÇÃO E RETÓRICA
norberto faria
 
Falácias Informais - Filosofia
Falácias Informais - FilosofiaFalácias Informais - Filosofia
Falácias Informais - Filosofia
Fernanda Clara
 
Ad hominem falacioso ou ataque indevido à pessoa
Ad hominem falacioso ou ataque indevido à pessoaAd hominem falacioso ou ataque indevido à pessoa
Ad hominem falacioso ou ataque indevido à pessoa
Luis De Sousa Rodrigues
 
dedução e indução
dedução e induçãodedução e indução
dedução e indução
Lucas Barbosa
 
Exemplos De Manipulação
Exemplos De ManipulaçãoExemplos De Manipulação
Exemplos De Manipulação
Sandra Oliveira
 
Discurso Persuasivo
Discurso PersuasivoDiscurso Persuasivo
Discurso Persuasivo
Santiago Vasquez
 
Discurso persuasivo
Discurso persuasivoDiscurso persuasivo
Discurso persuasivo
Claudia Sosa Uicab
 
Persuasão e Manipulação - A Propaganda
Persuasão e Manipulação - A PropagandaPersuasão e Manipulação - A Propaganda
Persuasão e Manipulação - A Propaganda
Duarte Súcia
 
O Poder da Persuasão
O Poder da PersuasãoO Poder da Persuasão
O Poder da Persuasão
Ares_Bruno
 
Manipulação da Mídia
Manipulação da MídiaManipulação da Mídia
Manipulação da Mídia
Kasco P&D em Tecnologia / IDSE
 
"Persuasão e Manipulação"-"Argumentação, verdade e ser"
"Persuasão e Manipulação"-"Argumentação, verdade e ser""Persuasão e Manipulação"-"Argumentação, verdade e ser"
"Persuasão e Manipulação"-"Argumentação, verdade e ser"
Jorge David
 
Persuasão
PersuasãoPersuasão
Persuasão
Wilson Domingueti
 
Persuasão e Manipulação
Persuasão e ManipulaçãoPersuasão e Manipulação
Persuasão e Manipulação
Joana Filipa Rodrigues
 
Argumentação, Retórica e Filosofia - 1
Argumentação, Retórica e Filosofia - 1Argumentação, Retórica e Filosofia - 1
Argumentação, Retórica e Filosofia - 1
Jorge Barbosa
 
ARGUMENTAÇÃO E FILOSOFIA
ARGUMENTAÇÃO E FILOSOFIAARGUMENTAÇÃO E FILOSOFIA
ARGUMENTAÇÃO E FILOSOFIA
norberto faria
 
Tipos de argumentação
Tipos de argumentaçãoTipos de argumentação
Tipos de argumentação
Ana Lúcia Moura Neves
 

Destaque (20)

Demonstração e argumentação
Demonstração e argumentaçãoDemonstração e argumentação
Demonstração e argumentação
 
Falácias Informais - Filosofia e retórica
Falácias Informais - Filosofia e retóricaFalácias Informais - Filosofia e retórica
Falácias Informais - Filosofia e retórica
 
Apelo falacioso à ignorância
Apelo falacioso à ignorânciaApelo falacioso à ignorância
Apelo falacioso à ignorância
 
A falácia da petição de princípio
A falácia da petição de princípioA falácia da petição de princípio
A falácia da petição de princípio
 
ARGUMENTAÇÃO E RETÓRICA
ARGUMENTAÇÃO E RETÓRICAARGUMENTAÇÃO E RETÓRICA
ARGUMENTAÇÃO E RETÓRICA
 
Falácias Informais - Filosofia
Falácias Informais - FilosofiaFalácias Informais - Filosofia
Falácias Informais - Filosofia
 
Ad hominem falacioso ou ataque indevido à pessoa
Ad hominem falacioso ou ataque indevido à pessoaAd hominem falacioso ou ataque indevido à pessoa
Ad hominem falacioso ou ataque indevido à pessoa
 
dedução e indução
dedução e induçãodedução e indução
dedução e indução
 
Exemplos De Manipulação
Exemplos De ManipulaçãoExemplos De Manipulação
Exemplos De Manipulação
 
Discurso Persuasivo
Discurso PersuasivoDiscurso Persuasivo
Discurso Persuasivo
 
Discurso persuasivo
Discurso persuasivoDiscurso persuasivo
Discurso persuasivo
 
Persuasão e Manipulação - A Propaganda
Persuasão e Manipulação - A PropagandaPersuasão e Manipulação - A Propaganda
Persuasão e Manipulação - A Propaganda
 
O Poder da Persuasão
O Poder da PersuasãoO Poder da Persuasão
O Poder da Persuasão
 
Manipulação da Mídia
Manipulação da MídiaManipulação da Mídia
Manipulação da Mídia
 
"Persuasão e Manipulação"-"Argumentação, verdade e ser"
"Persuasão e Manipulação"-"Argumentação, verdade e ser""Persuasão e Manipulação"-"Argumentação, verdade e ser"
"Persuasão e Manipulação"-"Argumentação, verdade e ser"
 
Persuasão
PersuasãoPersuasão
Persuasão
 
Persuasão e Manipulação
Persuasão e ManipulaçãoPersuasão e Manipulação
Persuasão e Manipulação
 
Argumentação, Retórica e Filosofia - 1
Argumentação, Retórica e Filosofia - 1Argumentação, Retórica e Filosofia - 1
Argumentação, Retórica e Filosofia - 1
 
ARGUMENTAÇÃO E FILOSOFIA
ARGUMENTAÇÃO E FILOSOFIAARGUMENTAÇÃO E FILOSOFIA
ARGUMENTAÇÃO E FILOSOFIA
 
Tipos de argumentação
Tipos de argumentaçãoTipos de argumentação
Tipos de argumentação
 

Mais de Luis De Sousa Rodrigues

O essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofiaO essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofia
Luis De Sousa Rodrigues
 
Unidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebroUnidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebro
Luis De Sousa Rodrigues
 
Tipos de vinculação
Tipos de vinculaçãoTipos de vinculação
Tipos de vinculação
Luis De Sousa Rodrigues
 
Tipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagemTipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagem
Luis De Sousa Rodrigues
 
Teorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoçõesTeorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoções
Luis De Sousa Rodrigues
 
Relações precoces
Relações precocesRelações precoces
Relações precoces
Luis De Sousa Rodrigues
 
Raízes da vinculação
Raízes da vinculaçãoRaízes da vinculação
Raízes da vinculação
Luis De Sousa Rodrigues
 
Processos conativos
Processos conativosProcessos conativos
Processos conativos
Luis De Sousa Rodrigues
 
Perturbações da vinculação
Perturbações da vinculaçãoPerturbações da vinculação
Perturbações da vinculação
Luis De Sousa Rodrigues
 
Perceção e gestalt
Perceção e gestaltPerceção e gestalt
Perceção e gestalt
Luis De Sousa Rodrigues
 
Os processos emocionais
Os processos emocionaisOs processos emocionais
Os processos emocionais
Luis De Sousa Rodrigues
 
Os grupos
Os gruposOs grupos
O sistema nervoso
O sistema nervosoO sistema nervoso
O sistema nervoso
Luis De Sousa Rodrigues
 
O que nos torna humanos
O que nos torna humanosO que nos torna humanos
O que nos torna humanos
Luis De Sousa Rodrigues
 
Maslow e a motivação
Maslow e a motivaçãoMaslow e a motivação
Maslow e a motivação
Luis De Sousa Rodrigues
 
Lateralidade cerebral
Lateralidade cerebralLateralidade cerebral
Lateralidade cerebral
Luis De Sousa Rodrigues
 
Freud 9
Freud 9Freud 9
Freud 8
Freud 8Freud 8
Freud 7
Freud 7Freud 7
Freud 6
Freud 6Freud 6

Mais de Luis De Sousa Rodrigues (20)

O essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofiaO essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofia
 
Unidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebroUnidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebro
 
Tipos de vinculação
Tipos de vinculaçãoTipos de vinculação
Tipos de vinculação
 
Tipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagemTipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagem
 
Teorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoçõesTeorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoções
 
Relações precoces
Relações precocesRelações precoces
Relações precoces
 
Raízes da vinculação
Raízes da vinculaçãoRaízes da vinculação
Raízes da vinculação
 
Processos conativos
Processos conativosProcessos conativos
Processos conativos
 
Perturbações da vinculação
Perturbações da vinculaçãoPerturbações da vinculação
Perturbações da vinculação
 
Perceção e gestalt
Perceção e gestaltPerceção e gestalt
Perceção e gestalt
 
Os processos emocionais
Os processos emocionaisOs processos emocionais
Os processos emocionais
 
Os grupos
Os gruposOs grupos
Os grupos
 
O sistema nervoso
O sistema nervosoO sistema nervoso
O sistema nervoso
 
O que nos torna humanos
O que nos torna humanosO que nos torna humanos
O que nos torna humanos
 
Maslow e a motivação
Maslow e a motivaçãoMaslow e a motivação
Maslow e a motivação
 
Lateralidade cerebral
Lateralidade cerebralLateralidade cerebral
Lateralidade cerebral
 
Freud 9
Freud 9Freud 9
Freud 9
 
Freud 8
Freud 8Freud 8
Freud 8
 
Freud 7
Freud 7Freud 7
Freud 7
 
Freud 6
Freud 6Freud 6
Freud 6
 

Argumentos de autoridade

  • 1. FILOSOFIA 11.º ano FILOSOFIA 11.º ano Luís Rodrigues Argumentos de autoridade
  • 2. Argumentos de autoridade Argumentos de autoridade Os argumentos de autoridade são argumentos que fornecem como justificação para a conclusão o facto de ela ter sido emitida por uma pessoa ou instituição considerada uma autoridade na matéria. FILOSOFIA 11.º ano
  • 3. Argumentos de autoridade Argumentos de autoridade Exemplo O ministro das finanças, considera que a redução do défice é impossível sem a reforma do Estado. Logo, a reforma do Estado é urgente. FILOSOFIA 11.º ano
  • 4. Argumentos de autoridade Argumentos de autoridade FILOSOFIA 11.º ano Forma lógica do argumento. A disse que P é verdade. Logo, P é verdadeiro.
  • 5. Argumentos de autoridade Os argumentos de autoridade devem obedecer às seguintes regras: Regra 1. As pessoas ou organizações citadas têm de ser reconhecidos especialistas nas matérias em questão. FILOSOFIA 11.º ano Regra 2. Deve haver consenso entre os especialistas sobre as matérias em questão. Defender o uso de uma vacina por recomendação da Organização Mundial de Saúde é justificado. Mas defender a pena de morte ou o consumo da cerveja Alpha por recomendação de um famoso futebolista parece uma clara violação desta regra. Se não há consenso entre os especialistas, não tem sentido citar um especialista para provar uma afirmação. Regra 3. As pessoas reconhecidas como autoridades devem ser imparciais. Ao não cumprir estas ou alguma destas regras, incorremos no apelo falacioso à autoridade. Ex.: Através dos séculos, civilizações avançadas praticaram a escravatura. Quem somos nós para rejeitar esta tradição? Apelo falacioso à autoridade, neste caso a da tradição. A premissa de que a escravatura foi praticada por civilizações avançadas não é razão que justifique que a devamos adotar ou ressuscitar, mesmo que fosse economicamente vantajosa, porque atenta contra a noção básica de direitos humanos.