SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
UBM 2013
“São consideradas pessoas com deficiência
 múltipla aquelas que têm mais de uma deficiência
   associada. É uma condição heterogênea que
identifica diferentes grupos de pessoas, revelando
 associações diversas de deficiências que afetam,
  mais ou menos intensamente, o funcionamento
      individual e o relacionamento social .”

              (MEC/SEESP,2002)
Reflexões
• Não há somatório de deficiências primárias

             DV + DF
•   Há uma associação de deficiências primárias

        DV              DF             DV/DF
    Baixa visão   Deficiência       Baixa visão
 ou cegueira         Física        ou cegueira
                                      com DF
Reflexões
• Uma criança DV/DF constitui-se de maneira diferente
  da criança DV e da criança DF.
• Cada criança interage de forma diferente, tem uma
  maneira própria de compreender, de organizar e
  refletir o mundo.

• Não há propostas educacionais unificadas para grupos de
  DMU.
  Ex. DF/DI DF/DA DA/DI DA/DV DA/DF/DI

• As propostas educacionais serão diferenciadas para cada
  criança com DMU em função das necessidades de cada
  uma.
LEVANTAMENTO DE RECURSOS E
                ESTRATÉGIAS

 Conversando com os responsáveis
 Interagindo com o aluno
   Observando o aluno
   Discutindo com a equipe técnica e professores
    especializados
   Registrando no relatório individual do aluno
O que observar/avaliar

1- Desenvolvimento motor
2- A Locomoção
3- Posicionamento
4- Visão
5- Audição que observar/avaliar
6- Comunicação

       6.1 Compreensão

         6.2 Expressão

   6.3 Comunicação / Escrita
Fatores Essenciais no Desenvolvimento da
           Proposta pedagógica

• Desenvolver um diálogo entre a criança e seu mundo.
              “ As pessoas recebem informações
   através do olhar, do ouvir, do cheiro, do
  experimentar e do sentir e transmitem informações
     olhando, movendo-se, tocando, escrevendo e
    falando. Há uma constante troca de informações
   Mesmo quando não existe a intenção de fazê-lo.”
                                  (Blackstone,1993)
Fatores Essenciais no Desenvolvimento da
          Proposta pedagógica


• Ser intérprete e tradutor desse
  mundo
• Proporcionar-lhes a oportunidade de
  formar uma ideia do mundo que os
  rodeia
Fatores Essenciais no Desenvolvimento
         da Proposta pedagógica

• Favorecer a organização do mundo e do aluno
    Ordem de lugar
    Ordem de tempo
    Ordem de pessoas

• Estar atento para discernir a intenção do aluno
Fatores Essenciais no Desenvolvimento
        da Proposta pedagógica

• Observar o que o aluno já traz de código,
  ampliando as possibilidades de comunicação já
  existentes.


• Avaliar o nível de compreensão simbólica para
  abrir novas zonas de desenvolvimento.
Fatores Essenciais no Desenvolvimento da
           Proposta pedagógica

• Compartilhar as ações com a família.


 A oportunidade de troca de ideias propicia a
 reflexão sobre a deficiência e possibilita a
 transformação do contexto sócio-familiar, assim
 como do contexto escolar.
“ É sempre em um determinado “
mundo” (no contato com o outro) que o
 sujeito nasce, cresce, se desenvolve, se
constitui. É este mundo (de incontáveis e
  encantáveis outros) que será, por ele,
    internalizado, no processo de sua
      constituição social.”

                          Mônica Kassar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Inclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiênciaInclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiência
Universidade Unisinos
 
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiploSlides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
Compede
 
Deficiência física
Deficiência físicaDeficiência física
Deficiência física
yurigadelha
 
Dificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemDificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De Aprendizagem
Maristela Couto
 

Mais procurados (20)

Deficiências
DeficiênciasDeficiências
Deficiências
 
Inclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiênciaInclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiência
 
Metodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantilMetodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantil
 
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação InclusivaCapacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
 
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiploSlides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
Slides Semana do Deficiênte intelectual e múltiplo
 
Educação Inclusiva
Educação Inclusiva Educação Inclusiva
Educação Inclusiva
 
Deficiência Multipla Centro Comunitrio
Deficiência Multipla Centro ComunitrioDeficiência Multipla Centro Comunitrio
Deficiência Multipla Centro Comunitrio
 
Deficiência física
Deficiência físicaDeficiência física
Deficiência física
 
Deficiência física
Deficiência física Deficiência física
Deficiência física
 
Deficiência visual power point
Deficiência visual power  pointDeficiência visual power  point
Deficiência visual power point
 
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no BrasilInclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
 
Dificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemDificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De Aprendizagem
 
Inclusão
InclusãoInclusão
Inclusão
 
Apresentação - Surdocegueira e Deficiência Múltipla
Apresentação - Surdocegueira e Deficiência MúltiplaApresentação - Surdocegueira e Deficiência Múltipla
Apresentação - Surdocegueira e Deficiência Múltipla
 
Sídromes trastornos-deficiencias-katiaqueiroz
Sídromes trastornos-deficiencias-katiaqueirozSídromes trastornos-deficiencias-katiaqueiroz
Sídromes trastornos-deficiencias-katiaqueiroz
 
A INCLUSÃO ESCOLAR
A  INCLUSÃO ESCOLAR A  INCLUSÃO ESCOLAR
A INCLUSÃO ESCOLAR
 
Educação Inclusiva Desafio no Ambiente Escolar e na Pratica Pedagógica
Educação Inclusiva Desafio no Ambiente Escolar e na Pratica PedagógicaEducação Inclusiva Desafio no Ambiente Escolar e na Pratica Pedagógica
Educação Inclusiva Desafio no Ambiente Escolar e na Pratica Pedagógica
 
A EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇAS
A EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇASA EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇAS
A EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇAS
 
educação inclusiva
educação inclusivaeducação inclusiva
educação inclusiva
 
Slides sextas inclusivas needi tea
Slides sextas inclusivas needi  teaSlides sextas inclusivas needi  tea
Slides sextas inclusivas needi tea
 

Destaque

Deficiência múltipla
Deficiência múltiplaDeficiência múltipla
Deficiência múltipla
Veronica Cruz
 
Multideficiencia
MultideficienciaMultideficiencia
Multideficiencia
FilipAna
 
Unidade 5 -_ ativ. 14 deficiencia_multipla
Unidade 5 -_ ativ. 14 deficiencia_multiplaUnidade 5 -_ ativ. 14 deficiencia_multipla
Unidade 5 -_ ativ. 14 deficiencia_multipla
eurenicedosreis
 
Deficiencia Visual
Deficiencia VisualDeficiencia Visual
Deficiencia Visual
Cassia Dias
 
Apresentação tid
Apresentação tidApresentação tid
Apresentação tid
gfolive
 
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência MúltiplaSaberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
asustecnologia
 
Deficiencia Motora
Deficiencia MotoraDeficiencia Motora
Deficiencia Motora
Norma Obaid
 
Deficiencia motora
Deficiencia motoraDeficiencia motora
Deficiencia motora
kuhes
 
A pessoa com deficiência motora frente ao processo
A pessoa com deficiência motora frente ao processoA pessoa com deficiência motora frente ao processo
A pessoa com deficiência motora frente ao processo
Sunia Regina
 
Implantes cocleares
Implantes coclearesImplantes cocleares
Implantes cocleares
silsanlo
 

Destaque (20)

Deficiência múltipla
Deficiência múltiplaDeficiência múltipla
Deficiência múltipla
 
Surdocegueira
Surdocegueira Surdocegueira
Surdocegueira
 
Surdocegueira e Deficiência Múltipla
Surdocegueira e Deficiência MúltiplaSurdocegueira e Deficiência Múltipla
Surdocegueira e Deficiência Múltipla
 
Multideficiencia
MultideficienciaMultideficiencia
Multideficiencia
 
Unidade 5 -_ ativ. 14 deficiencia_multipla
Unidade 5 -_ ativ. 14 deficiencia_multiplaUnidade 5 -_ ativ. 14 deficiencia_multipla
Unidade 5 -_ ativ. 14 deficiencia_multipla
 
Surdocegueira- Inclusão
Surdocegueira- Inclusão Surdocegueira- Inclusão
Surdocegueira- Inclusão
 
Musica e inclusao
Musica e inclusaoMusica e inclusao
Musica e inclusao
 
Deficiencia Visual
Deficiencia VisualDeficiencia Visual
Deficiencia Visual
 
Apresentação tid
Apresentação tidApresentação tid
Apresentação tid
 
Palestra sobre Deficiências realizada em Empresa Inclusiva
Palestra sobre Deficiências realizada em Empresa InclusivaPalestra sobre Deficiências realizada em Empresa Inclusiva
Palestra sobre Deficiências realizada em Empresa Inclusiva
 
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência MúltiplaSaberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
 
Atendimento educacional especializado
Atendimento educacional especializadoAtendimento educacional especializado
Atendimento educacional especializado
 
Deficiencia Motora
Deficiencia MotoraDeficiencia Motora
Deficiencia Motora
 
Deficiencia motora
Deficiencia motoraDeficiencia motora
Deficiencia motora
 
A pessoa com deficiência motora frente ao processo
A pessoa com deficiência motora frente ao processoA pessoa com deficiência motora frente ao processo
A pessoa com deficiência motora frente ao processo
 
Implantes cocleares
Implantes coclearesImplantes cocleares
Implantes cocleares
 
Transtornos do pensamento e da liguagem
Transtornos do pensamento e da liguagemTranstornos do pensamento e da liguagem
Transtornos do pensamento e da liguagem
 
Implante coclear2
Implante coclear2Implante coclear2
Implante coclear2
 
A discriminação dos deficientes
A discriminação dos deficientesA discriminação dos deficientes
A discriminação dos deficientes
 
Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.
Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.
Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.
 

Semelhante a DEFICIÊNCIA MÚLTIPLA

indicadoresdequalidadenaeducaoinfantil-120725212718-phpapp01.pptx
indicadoresdequalidadenaeducaoinfantil-120725212718-phpapp01.pptxindicadoresdequalidadenaeducaoinfantil-120725212718-phpapp01.pptx
indicadoresdequalidadenaeducaoinfantil-120725212718-phpapp01.pptx
ValquiriaFernandesOl2
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil.
Investigação do currículo na escola da educação infantil.Investigação do currículo na escola da educação infantil.
Investigação do currículo na escola da educação infantil.
SimoneHelenDrumond
 
Indicadores de qualidade na educação infantil
Indicadores de qualidade na educação infantilIndicadores de qualidade na educação infantil
Indicadores de qualidade na educação infantil
jaqueegervasio
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
SimoneHelenDrumond
 
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantilPlanejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Paula Spadoni
 
Apresentação débora dainez
Apresentação débora dainez Apresentação débora dainez
Apresentação débora dainez
lenirvaccari
 
Pauta -3º Encontro com Coordenadores Pedagógicos da Educação Infantil
Pauta -3º Encontro com Coordenadores Pedagógicos da Educação InfantilPauta -3º Encontro com Coordenadores Pedagógicos da Educação Infantil
Pauta -3º Encontro com Coordenadores Pedagógicos da Educação Infantil
adridaleffi121212
 

Semelhante a DEFICIÊNCIA MÚLTIPLA (20)

Oficina 3 avaliar, registrar e refletir as práticas docentes e o desenvolvim...
Oficina 3  avaliar, registrar e refletir as práticas docentes e o desenvolvim...Oficina 3  avaliar, registrar e refletir as práticas docentes e o desenvolvim...
Oficina 3 avaliar, registrar e refletir as práticas docentes e o desenvolvim...
 
indicadoresdequalidadenaeducaoinfantil-120725212718-phpapp01.pptx
indicadoresdequalidadenaeducaoinfantil-120725212718-phpapp01.pptxindicadoresdequalidadenaeducaoinfantil-120725212718-phpapp01.pptx
indicadoresdequalidadenaeducaoinfantil-120725212718-phpapp01.pptx
 
slaide cooperacao.pptx
slaide cooperacao.pptxslaide cooperacao.pptx
slaide cooperacao.pptx
 
Oppi
OppiOppi
Oppi
 
29847
2984729847
29847
 
Haupenthal et al., 2011 um olhar sobre o diferente
Haupenthal et al., 2011 um olhar sobre o diferenteHaupenthal et al., 2011 um olhar sobre o diferente
Haupenthal et al., 2011 um olhar sobre o diferente
 
RCNEI.pdf
RCNEI.pdfRCNEI.pdf
RCNEI.pdf
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil.
Investigação do currículo na escola da educação infantil.Investigação do currículo na escola da educação infantil.
Investigação do currículo na escola da educação infantil.
 
Indicadores de qualidade na educação infantil
Indicadores de qualidade na educação infantilIndicadores de qualidade na educação infantil
Indicadores de qualidade na educação infantil
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
 
Recnei ed. inf.
Recnei ed. inf.Recnei ed. inf.
Recnei ed. inf.
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumond
Investigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumondInvestigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumond
Investigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumond
 
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantilPlanejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
 
Apresentação débora dainez
Apresentação débora dainez Apresentação débora dainez
Apresentação débora dainez
 
Pauta -3º Encontro com Coordenadores Pedagógicos da Educação Infantil
Pauta -3º Encontro com Coordenadores Pedagógicos da Educação InfantilPauta -3º Encontro com Coordenadores Pedagógicos da Educação Infantil
Pauta -3º Encontro com Coordenadores Pedagógicos da Educação Infantil
 
4 planejamento
4   planejamento4   planejamento
4 planejamento
 
Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...
Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...
Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...
 
Referencial curricular nacional para a educação infantil
Referencial curricular nacional para a educação infantilReferencial curricular nacional para a educação infantil
Referencial curricular nacional para a educação infantil
 
Texto desenvolvimento infantil[1]
Texto desenvolvimento infantil[1]Texto desenvolvimento infantil[1]
Texto desenvolvimento infantil[1]
 
EDUCAÇÃO INCLUSIVA conhecer para melhor incluir.ppt
EDUCAÇÃO INCLUSIVA conhecer para melhor incluir.pptEDUCAÇÃO INCLUSIVA conhecer para melhor incluir.ppt
EDUCAÇÃO INCLUSIVA conhecer para melhor incluir.ppt
 

Mais de Prof. Noe Assunção

Mais de Prof. Noe Assunção (20)

ATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe Assunção
ATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe AssunçãoATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe Assunção
ATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe Assunção
 
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe AssunçãoCHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
 
ESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe Assunção
 
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
 
AULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoAULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
 
ATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe Assunção
ATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe AssunçãoATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe Assunção
ATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe Assunção
 
AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe AssunçãoAULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção
 
ATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docx
ATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docxATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docx
ATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docx
 
AULA O LIBERALISMO.docx
AULA O LIBERALISMO.docxAULA O LIBERALISMO.docx
AULA O LIBERALISMO.docx
 
FILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docx
FILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docxFILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docx
FILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docx
 
AVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docx
AVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docxAVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docx
AVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docx
 
AVALIAÇÃO FINAL CIDADANIA.docx
AVALIAÇÃO FINAL CIDADANIA.docxAVALIAÇÃO FINAL CIDADANIA.docx
AVALIAÇÃO FINAL CIDADANIA.docx
 
Queimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe Assunção
Queimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe AssunçãoQueimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe Assunção
Queimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe Assunção
 
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
 
Material impresso filosofia 3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia  3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe AssunçãoMaterial impresso filosofia  3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia 3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe Assunção
 
Material impresso filosofia 1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia   1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe AssunçãoMaterial impresso filosofia   1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia 1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe Assunção
 
Material impresso filosofia 2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia   2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe AssunçãoMaterial impresso filosofia   2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia 2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe Assunção
 
Atividade clandestinas1
Atividade clandestinas1Atividade clandestinas1
Atividade clandestinas1
 
Atividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe Assunção
Atividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe AssunçãoAtividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe Assunção
Atividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe Assunção
 
Documentario clandestinas debate filosofico - Prof. Ms. Noe Assunção
Documentario clandestinas  debate filosofico - Prof. Ms. Noe AssunçãoDocumentario clandestinas  debate filosofico - Prof. Ms. Noe Assunção
Documentario clandestinas debate filosofico - Prof. Ms. Noe Assunção
 

DEFICIÊNCIA MÚLTIPLA

  • 2. “São consideradas pessoas com deficiência múltipla aquelas que têm mais de uma deficiência associada. É uma condição heterogênea que identifica diferentes grupos de pessoas, revelando associações diversas de deficiências que afetam, mais ou menos intensamente, o funcionamento individual e o relacionamento social .” (MEC/SEESP,2002)
  • 3. Reflexões • Não há somatório de deficiências primárias DV + DF • Há uma associação de deficiências primárias DV DF DV/DF Baixa visão Deficiência Baixa visão ou cegueira Física ou cegueira com DF
  • 4. Reflexões • Uma criança DV/DF constitui-se de maneira diferente da criança DV e da criança DF. • Cada criança interage de forma diferente, tem uma maneira própria de compreender, de organizar e refletir o mundo. • Não há propostas educacionais unificadas para grupos de DMU. Ex. DF/DI DF/DA DA/DI DA/DV DA/DF/DI • As propostas educacionais serão diferenciadas para cada criança com DMU em função das necessidades de cada uma.
  • 5. LEVANTAMENTO DE RECURSOS E ESTRATÉGIAS  Conversando com os responsáveis  Interagindo com o aluno  Observando o aluno  Discutindo com a equipe técnica e professores especializados  Registrando no relatório individual do aluno
  • 6. O que observar/avaliar 1- Desenvolvimento motor 2- A Locomoção 3- Posicionamento 4- Visão 5- Audição que observar/avaliar
  • 7. 6- Comunicação 6.1 Compreensão 6.2 Expressão 6.3 Comunicação / Escrita
  • 8. Fatores Essenciais no Desenvolvimento da Proposta pedagógica • Desenvolver um diálogo entre a criança e seu mundo. “ As pessoas recebem informações através do olhar, do ouvir, do cheiro, do experimentar e do sentir e transmitem informações olhando, movendo-se, tocando, escrevendo e falando. Há uma constante troca de informações Mesmo quando não existe a intenção de fazê-lo.” (Blackstone,1993)
  • 9. Fatores Essenciais no Desenvolvimento da Proposta pedagógica • Ser intérprete e tradutor desse mundo • Proporcionar-lhes a oportunidade de formar uma ideia do mundo que os rodeia
  • 10. Fatores Essenciais no Desenvolvimento da Proposta pedagógica • Favorecer a organização do mundo e do aluno  Ordem de lugar  Ordem de tempo  Ordem de pessoas • Estar atento para discernir a intenção do aluno
  • 11. Fatores Essenciais no Desenvolvimento da Proposta pedagógica • Observar o que o aluno já traz de código, ampliando as possibilidades de comunicação já existentes. • Avaliar o nível de compreensão simbólica para abrir novas zonas de desenvolvimento.
  • 12. Fatores Essenciais no Desenvolvimento da Proposta pedagógica • Compartilhar as ações com a família. A oportunidade de troca de ideias propicia a reflexão sobre a deficiência e possibilita a transformação do contexto sócio-familiar, assim como do contexto escolar.
  • 13. “ É sempre em um determinado “ mundo” (no contato com o outro) que o sujeito nasce, cresce, se desenvolve, se constitui. É este mundo (de incontáveis e encantáveis outros) que será, por ele, internalizado, no processo de sua constituição social.” Mônica Kassar