SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
AULA 1 O QUE É SOCIALISMO – COMUNISMO E ANARQUISMO
No final do século XVIII, a Europa passava por um processo que gerou mudanças em todas as esferas da
sociedade: a Revolução Industrial. Com o surgimento do ambiente fabril, o sistema capitalista entrava em
uma nova fase: ele deixava de ser o capitalismo comercial mantido desde o século XV para assumir a forma
de um novo capitalismo industrial
Com a crescente expansão das indústrias, as cidades cresciam rapidamente, sem qualquer planejamento. Ao
mesmo tempo, muitos trabalhadores migraram do meio rural para as cidades, onde a produção fabril
empregava a maior parte da mão-de-obra.Enquanto isso, a sociedade europeia se dividia entre dois grandes
grupos: de um lado, um proletariado que nada possuía além da própria mão-de-obra; do outro, uma classe
burguesa que detinha a maior parte da riqueza produzida.
Esse novo proletariado fabril encontrava-se sob as mais duras condições de trabalho, onde não existia
qualquer meio legal de proteção: os salários eram baixos e as jornadas diárias de trabalho chegavam a 16
horas, não possuíam direito a nenhum dia de descanso; não existia limite de idade, as crianças trabalhavam
desde cedo e os idosos não tinham direito à aposentadoria; além disso, contavam com péssimas condições
de segurança no ambiente de trabalho.
Neste contexto de pleno desenvolvimento do capitalismo e de grande desigualdade e pobreza, alguns
intelectuais criaram a TEORIA SOCIALISTA, como um caminho para organizar uma sociedade onde não
houvesse tantas desigualdades.
Os primeiros pensadores dessa corrente foram Saint-Simon, Charles Fourier e Robert Owen. Cada um à sua
maneira, esses autores fizeram parte da primeira forma de apresentação da ideologia socialista, mais tarde
denominada SOCIALISMO UTÓPICO. Posteriormente, surge o SOCIALISMO CIENTÍFICO, tendo como
teóricos mais notáveis os alemães Friedrich Engels e Karl Marx.
O SOCIALISMO UTÓPICO
O socialismo utópico foi a primeira corrente socialista, desenvolvida ainda durante a Primeira Revolução
industrial. Um dos seus grandes estudiosos foi o filósofo e economista francês Claude-Henri de Rouvroy, mais
conhecido por Conde de Saint-Simon.
Para ele, era importante que as classes prósperas entendessem que melhorar as condições de vida dos mais
pobres implicaria na melhoria de suas próprias condições de vida. Assim, o objetivo das instituições sociais
seria o de melhorar intelectual, moral e fisicamente, as condições da classe mais pobre e numerosa. Tudo
isso através do progresso industrial e científico. Saint-Simon não defendia o fim da propriedade privada e
nem a revolução como caminho para a reformulação da sociedade. Além disso, Saint-Simon era favorável a
uma forte interferência do Estado sobre a economia.
Outro teórico do socialismo utópico foi Charles Fourier. Ele propôs a criação de sociedades comunitárias e
independentes, ainda que dentro da sociedade capitalista. Elas viveriam isoladas da sociedade, dependeriam
do capital privado e não buscariam igualdade absoluta. Nelas haveria incentivo à eficiência industrial e,
apesar de existir diferença de renda, esses rendimentos não seriam tão destoantes.
Fourier nunca conseguiu colocar sua comunidade ideal em prática.
Robert Owen também idealizou a criação de comunidades independentes dentro de uma sociedade maior.
Contudo, suas comunidades visavam a igualdade absoluta, onde a única hierarquia seria baseada na idade.
Diferente de Fourier, Owen conseguiu colocar sua comunidade em prática. Nela, os empregados eram pagos
com altos salários e trabalhavam menos horas do que em outro lugar. Além disso, os trabalhadores eram
sustentados por Owen durante crises econômicas e os sócios recebiam um valor limitado de lucros, aplicando
o resto do dinheiro na melhoria da comunidade.
Os socialistas utópicos enxergavam a indústria como o caminho para o desenvolvimento econômico e, com
isso, para a melhoria de vida da população.
É HORA DE ENRIQUECER E FORTALECER O CONHECIMENTO
1) Duas classes sociais surgiram com a Revolução Industrial. Quais são elas?
2) Como eram as condições de trabalho dos proletariados no contexto da Revolução industrial?
3) Qual o objetivo de se criar a Teoria Socialista em pleno desenvolvimento do capitalismo?
4) O que é Socialismo utópico?Quais foram os seus pensadores e defensores?
5)Para Saint Simon como seria a sociedade Socialista ideal?
6) Para Charles Fourier como seria a sociedade Socialista ideal?
7) Para Robert Owen como seria a sociedade Socialista ideal?
8) Quais países ainda hoje adotam o regime socialista em sua forma de organizar a sua sociedade?
9) Na sua opinião é possível viver numa sociedade sem governo e sem religião?Justifique.
10) Marque abaixo as características do socialismo utópico:
( )Criação de uma sociedade ideal ( ) Cooperativismo ( ) Privatização da indústria ( ) Igualdade
11) Dentre os principais teóricos do socialismo utópico podemos destacar:
a) John Locke e Thomas Hobbes
b) Saint Simon, Charles Fourier e Robert Owen
c) Karl Marx e Friedrich Engels
AULA 2 O QUE É SOCIALISMO – COMUNISMO E ANARQUISMO
O SOCIALISMO CIENTÍFICO
O socialismo científico foi criado no século XIX. Teve como pensadores Friedrich Engels e Karl Marx,
conhecido como MARXISMO. Segundo Marx e Engels, em todas as épocas históricas a sociedade foi
marcada pela luta de classes, sendo essa relação caracterizada pelo antagonismo entre uma classe
opressora e uma oprimida. No sistema capitalista, essas classes são representadas, respectivamente, pelos
proprietários privados do capital, e portanto os donos dos meios de produção, e do outro lado por
uma massa de assalariados sem posses, que dispõe apenas de sua força de trabalho.
O MARXISMO enxerga o proletariado como a única classe social capaz de destruir essa forma de
exploração do homem pelo homem, através da destruição do capitalismo. Isso seria alcançado quando o
proletariado chegasse ao poder, através da REVOLUÇÃO. Ao atingir o poder, os trabalhadores eliminariam
as desigualdades, abolindo as classes sociais e tornando a sociedade igualitária. Quando isso acontecesse,
estaria assinalada a passagem do socialismo para o comunismo.
Além de propor a extinção das classes sociais através da revolução, o socialismo científico defende ainda:
A socialização dos meios de produção: todas as formas de produção, como as indústrias por exemplo,
passam a pertencer à sociedade e são controladas pelo Estado. Com isso, a riqueza deixa de ser
concentrada nas mãos de uma minoria privilegiada.
Abolição da propriedade privada e controle do Estado sobre a divisão igualitária da renda.
Economia planificada: todos os setores econômicos passam a ser controlados e dirigidos pelo Estado, que
determinará os preços, os salários e a regulação do mercado como um todo.
ATUALMENTE, QUAIS PAÍSES SE DECLARAM SOCIALISTAS?
Existem hoje países que se auto-declaram socialistas, apesar do assunto ser bastante controverso. Mesmo
que muitos deles ainda sigam alguns princípios socialistas, é notável a influência do sistema capitalista em
seus sistemas, sobretudo na esfera econômica. Confira quais são os países que adotam princípios socialistas
atualmente: Cuba, China, Coreia do norte, Vietnã.
4 PONTOS PARA ENTENDER O COMUNISMO
O COMUNISMO é uma ideologia política e socioeconômica que pretende estabelecer uma sociedade
igualitária, através da abolição da propriedade privada, das classes sociais e do próprio Estado. Embora a
ideia de igualdade baseada no fim das classes tenha sido defendida por filósofos desde a antiguidade, o
COMUNISMO está associado sobretudo à teoria dos pensadores Friedrich Engels e Karl Marx.
A DIFERENÇA ENTRE SOCIALISMO E COMUNISMO
Embora o socialismo e o comunismo sejam frequentemente tratados como sinônimos, existem algumas
diferenças entre eles. Na teoria marxista, o socialismo é uma etapa para se chegar ao comunismo.
No sistema socialista, o Estado e o governo se mantêm no controle da vida social. Contudo, diferente do
capitalismo, o Estado seria conduzido pelos trabalhadores e a produção e distribuição de bens controlados
nas mãos do governo, que organizaria um sistema de igualdade e cooperação.
O COMUNISMO, por sua vez, trata-se de um estágio posterior ao socialismo, quando já havendo igualdade
absoluta entre os cidadãos, o Estado poderia ser abolido, eliminando as formas de opressão social, e a
sociedade encontraria formas de se auto regulamentar. Assim, os trabalhadores se tornariam proprietários do
seu trabalho e dos bens de produção.
QUAL A DIFERENÇA ENTRE COMUNISMO E ANARQUISMO?
Já entendemos que a sociedade sem classes, a abolição do Estado e o fim da propriedade privada são
importantes objetivos dos adeptos ao comunismo. Mas esses princípios podem ser vistos também em
uma outra corrente de pensamento: o anarquismo. Por apresentarem propostas semelhantes do que seria
uma sociedade ideal, pode ser um pouco difícil distinguir as duas correntes ideológicas. Vejamos a principal
diferença. O ANARQUISMO é uma filosofia política que busca a eliminação total de todas as formas de
coerção. Seus adeptos são contra qualquer tipo de ordem hierárquica que não seja socialmente aceita e
defendem uma organização baseada na livre associação.
A principal diferença entre o comunismo e o anarquismo está no processo por onde se atingirá a
sociedade ideal. No anarquismo, isso ocorreria de forma abrupta, em uma passagem direta do capitalismo
para o novo sistema. Alguns autores, como o russo Mikhail Bakunin, defendem que essa mudança através de
uma revolução violenta. Para Pierre-Joseph Proudhon, a passagem deveria ser pacífica, baseada na
fraternidade e na cooperação entre os homens.
Já no comunismo, a sociedade ideal seria alcançada por meio de um processo de transição formado por
três etapas: primeiro a superação do capitalismo através da revolução, decorrente da tomada de poder pelo
proletariado; em seguida, o socialismo seria estabelecido; e por fim se chegaria ao comunismo. O comunismo
só pode existir após o estabelecimento do sistema socialista.Referências:MARX, K; ENGELS, F. Manifesto do partido
comunista. São Paulo: Martin Claret; 2014.
É HORA DE ENRIQUECER E FORTALECER O CONHECIMENTO
1) Dentre os principais teóricos do socialismo científico podemos destacar:
a) John Locke e Thomas Hobbes
b) Karl Marx e Friedrich Engels
c) Mikhail Bakunin e Joseph-Pierre Proudhon
2) A Revolução Industrial foi um dos marcos que contribuíram para a formação do socialismo. Esse período
foi caracterizado pela
a) redução das jornadas nas indústrias da época.
b) diminuição da política imperialista no globo.
c) implantação de diferentes políticas trabalhistas.
d) atenuação da desigualdade social nas cidades.
e) exploração dos trabalhadores nas indústrias.
5) Para o Marxismo a história da humanidade é marcada pelo conflito entre uma classe que oprime e
outra que é oprimida, uma que manda e outra que obedece. De acordo com o texto no contexto da
Revolução Industrial,quais eram essas duas classes sociais conflitantes?
6) De acordo com o Marxismo como o proletariado poderia destruir a sua exploração pelos donos dos
meios de produção no contexto da Revolução Industrial?
7) Quais as principais características do socialismo científico?
8) Quais países se declaram socialistas hoje em dia?
9) Cite as principais características do Comunismo.
10) O Anarquismo e o Comunismo defendiam uma sociedade ideal de igualdade. De acordo com os
autores: Marx, Bakunin e Proudhon como isso seria possível?
11) Para o Comunismo a sociedade ideal poderia ser atingida em 3 etapas. Quais são elas?
3)Todas as alternativas abaixo apresentam
ideias básicas do SOCIALISMO
CIENTÍFICO, EXCETO:
a) a classe operária é a força revolucionária
que deve tomar o poder político;
b) a ditadura do proletariado é a fase de
transição para se alcançar o comunismo;
c) o homem é solidário com seus
semelhantes, abrindo mão de quaisquer
privilégios.
d) a sociedade socialista é determinada
pelos privilégios econômicos de alguns
membros;
e) a evolução histórica é determinada pelo
avanço da luta de classes;
4) As mudanças trazidas pela Revolução
Industrial provocaram novas reflexões sobre a
sociedade e seu comportamento. Karl Marx, um
dos pensadores marcantes do século XIX, nas
suas reflexões:
A) reconhecia a falta de justiça social, devido
aos exageros do sistema capitalista que
incentivava a exploração das classes
desfavorecidas.
B) defendia a necessidade de ampliar a
intervenção do Estado na economia, a fim de
permanecer com os privilégios dos políticos.
C) propunha a luta da sociedade para negar as
mudanças sociais, admitindo a volta aos
princípios da idade antiga (gregos e romanos).
D) propunha maior margem de lucros aos donos
das fábricas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)roberto mosca junior
 
Caça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaCaça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaMary Alvarenga
 
Cruzadinha crise de 1929 ok
Cruzadinha crise de 1929 okCruzadinha crise de 1929 ok
Cruzadinha crise de 1929 okViviane Simões
 
Enem em foco sociologia - pptx
Enem em foco   sociologia - pptxEnem em foco   sociologia - pptx
Enem em foco sociologia - pptxGustavo Soares
 
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoProva Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoJana Bento
 
Prova filosofia 1º ano / I bimestre
Prova filosofia 1º ano /  I bimestreProva filosofia 1º ano /  I bimestre
Prova filosofia 1º ano / I bimestreMary Alvarenga
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...Prof. Noe Assunção
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russaeiprofessor
 
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médioAvaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médioAdriana Ruas Lacerda
 
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médioApostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médioMARISE VON FRUHAUF HUBLARD
 

Mais procurados (20)

Socialismo
SocialismoSocialismo
Socialismo
 
Avaliação de filosofia 1º ano
Avaliação de filosofia   1º anoAvaliação de filosofia   1º ano
Avaliação de filosofia 1º ano
 
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
 
Atividade governo jk
Atividade governo jkAtividade governo jk
Atividade governo jk
 
Caça palavras Era Napoleônica
Caça palavras Era NapoleônicaCaça palavras Era Napoleônica
Caça palavras Era Napoleônica
 
Caça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaCaça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade Média
 
Cruzadinha crise de 1929 ok
Cruzadinha crise de 1929 okCruzadinha crise de 1929 ok
Cruzadinha crise de 1929 ok
 
Resumo O Iluminismo
Resumo O IluminismoResumo O Iluminismo
Resumo O Iluminismo
 
Exercicio revolução russa
Exercicio revolução russaExercicio revolução russa
Exercicio revolução russa
 
Enem em foco sociologia - pptx
Enem em foco   sociologia - pptxEnem em foco   sociologia - pptx
Enem em foco sociologia - pptx
 
Tópico 1. espaço urbano
Tópico 1. espaço urbanoTópico 1. espaço urbano
Tópico 1. espaço urbano
 
Atividades urbanizaçao
Atividades urbanizaçaoAtividades urbanizaçao
Atividades urbanizaçao
 
Prova historia 2 ano conflitos 1 republica
Prova historia 2 ano conflitos 1 republicaProva historia 2 ano conflitos 1 republica
Prova historia 2 ano conflitos 1 republica
 
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoProva Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
 
Prova filosofia 1º ano / I bimestre
Prova filosofia 1º ano /  I bimestreProva filosofia 1º ano /  I bimestre
Prova filosofia 1º ano / I bimestre
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
 
Prova de História 7º Ano - Renascimento Cultural
Prova de História 7º Ano  - Renascimento CulturalProva de História 7º Ano  - Renascimento Cultural
Prova de História 7º Ano - Renascimento Cultural
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médioAvaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
 
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médioApostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
 

Semelhante a AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção

Capitalismo, Comunismo, Socialismo, Marxismo, Anarquismo e Liberismo
Capitalismo, Comunismo, Socialismo, Marxismo, Anarquismo e LiberismoCapitalismo, Comunismo, Socialismo, Marxismo, Anarquismo e Liberismo
Capitalismo, Comunismo, Socialismo, Marxismo, Anarquismo e LiberismoInês Oliveira
 
Socialismo Em Angola
Socialismo Em AngolaSocialismo Em Angola
Socialismo Em AngolaVanda30
 
Socialismo 9º Ano
Socialismo 9º AnoSocialismo 9º Ano
Socialismo 9º AnoLucas Weiby
 
Socialismo.pptx
Socialismo.pptxSocialismo.pptx
Socialismo.pptxEdinete6
 
Karl max e as teorias socialistas
Karl max e as teorias socialistasKarl max e as teorias socialistas
Karl max e as teorias socialistasespacoaberto
 
Aula 9- ano- Geografia.pptx
Aula 9- ano- Geografia.pptxAula 9- ano- Geografia.pptx
Aula 9- ano- Geografia.pptxSvioCarvalho10
 
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismoCiencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismoCaio Versiani
 
Socialismo utopico e cientifico
Socialismo utopico e cientificoSocialismo utopico e cientifico
Socialismo utopico e cientificoJooBina
 
Comunismo 2
Comunismo 2Comunismo 2
Comunismo 2joicetoy
 

Semelhante a AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção (20)

Capitalismo, Comunismo, Socialismo, Marxismo, Anarquismo e Liberismo
Capitalismo, Comunismo, Socialismo, Marxismo, Anarquismo e LiberismoCapitalismo, Comunismo, Socialismo, Marxismo, Anarquismo e Liberismo
Capitalismo, Comunismo, Socialismo, Marxismo, Anarquismo e Liberismo
 
Socialismo Em Angola
Socialismo Em AngolaSocialismo Em Angola
Socialismo Em Angola
 
Socialismo
SocialismoSocialismo
Socialismo
 
Socialismo
SocialismoSocialismo
Socialismo
 
Socialismo 9º Ano
Socialismo 9º AnoSocialismo 9º Ano
Socialismo 9º Ano
 
COMUNISMO.docx
COMUNISMO.docxCOMUNISMO.docx
COMUNISMO.docx
 
Socialismo (1).pdf
Socialismo (1).pdfSocialismo (1).pdf
Socialismo (1).pdf
 
Socialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismoSocialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismo
 
Socialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismoSocialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismo
 
Socialismo.pptx
Socialismo.pptxSocialismo.pptx
Socialismo.pptx
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismo
 
Karl max e as teorias socialistas
Karl max e as teorias socialistasKarl max e as teorias socialistas
Karl max e as teorias socialistas
 
Aula 9- ano- Geografia.pptx
Aula 9- ano- Geografia.pptxAula 9- ano- Geografia.pptx
Aula 9- ano- Geografia.pptx
 
Ciencias sociais
Ciencias sociaisCiencias sociais
Ciencias sociais
 
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismoCiencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
 
Socialismo utopico e cientifico
Socialismo utopico e cientificoSocialismo utopico e cientifico
Socialismo utopico e cientifico
 
Comunismo 2
Comunismo 2Comunismo 2
Comunismo 2
 
História
HistóriaHistória
História
 
Doutrinas sociais
Doutrinas sociaisDoutrinas sociais
Doutrinas sociais
 
Socialismo
SocialismoSocialismo
Socialismo
 

Mais de Prof. Noe Assunção

ATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe Assunção
ATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe AssunçãoATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe Assunção
ATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe AssunçãoCHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
ESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
AULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoAULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
ATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe Assunção
ATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe AssunçãoATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe Assunção
ATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
ATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docx
ATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docxATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docx
ATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docxProf. Noe Assunção
 
FILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docx
FILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docxFILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docx
FILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docxProf. Noe Assunção
 
AVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docx
AVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docxAVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docx
AVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docxProf. Noe Assunção
 
Queimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe Assunção
Queimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe AssunçãoQueimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe Assunção
Queimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.Prof. Noe Assunção
 
Material impresso filosofia 3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia  3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe AssunçãoMaterial impresso filosofia  3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia 3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Material impresso filosofia 1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia   1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe AssunçãoMaterial impresso filosofia   1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia 1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Material impresso filosofia 2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia   2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe AssunçãoMaterial impresso filosofia   2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia 2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Atividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe Assunção
Atividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe AssunçãoAtividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe Assunção
Atividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Documentario clandestinas debate filosofico - Prof. Ms. Noe Assunção
Documentario clandestinas  debate filosofico - Prof. Ms. Noe AssunçãoDocumentario clandestinas  debate filosofico - Prof. Ms. Noe Assunção
Documentario clandestinas debate filosofico - Prof. Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe AssunçãoAtividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 

Mais de Prof. Noe Assunção (20)

ATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe Assunção
ATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe AssunçãoATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe Assunção
ATIVIDADE SENSO COMUM- Prof.Ms.Noe Assunção
 
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe AssunçãoCHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
 
ESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO CONTRA REFORMA PROTESTANTE - Prof. Ms. Noe Assunção
 
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
 
AULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoAULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA1- REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
 
ATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe Assunção
ATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe AssunçãoATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe Assunção
ATIVIDADE SEGUNDA GUERRA - Prof. Ms. Noe Assunção
 
ATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docx
ATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docxATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docx
ATIVIDADE REVOLUÇÃO INDUSTRIA - Prof. Ms. Noe AssunçãoL.docx
 
AULA O LIBERALISMO.docx
AULA O LIBERALISMO.docxAULA O LIBERALISMO.docx
AULA O LIBERALISMO.docx
 
FILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docx
FILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docxFILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docx
FILOSOFIA TEXTOS REVISTA EPOCA.docx
 
AVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docx
AVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docxAVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docx
AVALIAÇÃO FINAL O QUE É FILOSOFIA - Prof.Ms. Noe Assunção.docx
 
AVALIAÇÃO FINAL CIDADANIA.docx
AVALIAÇÃO FINAL CIDADANIA.docxAVALIAÇÃO FINAL CIDADANIA.docx
AVALIAÇÃO FINAL CIDADANIA.docx
 
Queimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe Assunção
Queimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe AssunçãoQueimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe Assunção
Queimando sutiã dia da mulher. Prof.Ms.Noe Assunção
 
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
 
Material impresso filosofia 3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia  3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe AssunçãoMaterial impresso filosofia  3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia 3º ano - ensino regular - Prof. Ms. Noe Assunção
 
Material impresso filosofia 1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia   1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe AssunçãoMaterial impresso filosofia   1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia 1 ano - ensino regular - Pro. Ms. Noe Assunção
 
Material impresso filosofia 2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia   2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe AssunçãoMaterial impresso filosofia   2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe Assunção
Material impresso filosofia 2 ano - ensino regular - Prof Ms. Noe Assunção
 
Atividade clandestinas1
Atividade clandestinas1Atividade clandestinas1
Atividade clandestinas1
 
Atividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe Assunção
Atividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe AssunçãoAtividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe Assunção
Atividade sobre o documentário "clandestinas"- Prof. Noe Assunção
 
Documentario clandestinas debate filosofico - Prof. Ms. Noe Assunção
Documentario clandestinas  debate filosofico - Prof. Ms. Noe AssunçãoDocumentario clandestinas  debate filosofico - Prof. Ms. Noe Assunção
Documentario clandestinas debate filosofico - Prof. Ms. Noe Assunção
 
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe AssunçãoAtividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
 

Último

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 

Último (20)

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 

AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção

  • 1. AULA 1 O QUE É SOCIALISMO – COMUNISMO E ANARQUISMO No final do século XVIII, a Europa passava por um processo que gerou mudanças em todas as esferas da sociedade: a Revolução Industrial. Com o surgimento do ambiente fabril, o sistema capitalista entrava em uma nova fase: ele deixava de ser o capitalismo comercial mantido desde o século XV para assumir a forma de um novo capitalismo industrial Com a crescente expansão das indústrias, as cidades cresciam rapidamente, sem qualquer planejamento. Ao mesmo tempo, muitos trabalhadores migraram do meio rural para as cidades, onde a produção fabril empregava a maior parte da mão-de-obra.Enquanto isso, a sociedade europeia se dividia entre dois grandes grupos: de um lado, um proletariado que nada possuía além da própria mão-de-obra; do outro, uma classe burguesa que detinha a maior parte da riqueza produzida. Esse novo proletariado fabril encontrava-se sob as mais duras condições de trabalho, onde não existia qualquer meio legal de proteção: os salários eram baixos e as jornadas diárias de trabalho chegavam a 16 horas, não possuíam direito a nenhum dia de descanso; não existia limite de idade, as crianças trabalhavam desde cedo e os idosos não tinham direito à aposentadoria; além disso, contavam com péssimas condições de segurança no ambiente de trabalho. Neste contexto de pleno desenvolvimento do capitalismo e de grande desigualdade e pobreza, alguns intelectuais criaram a TEORIA SOCIALISTA, como um caminho para organizar uma sociedade onde não houvesse tantas desigualdades. Os primeiros pensadores dessa corrente foram Saint-Simon, Charles Fourier e Robert Owen. Cada um à sua maneira, esses autores fizeram parte da primeira forma de apresentação da ideologia socialista, mais tarde denominada SOCIALISMO UTÓPICO. Posteriormente, surge o SOCIALISMO CIENTÍFICO, tendo como teóricos mais notáveis os alemães Friedrich Engels e Karl Marx. O SOCIALISMO UTÓPICO O socialismo utópico foi a primeira corrente socialista, desenvolvida ainda durante a Primeira Revolução industrial. Um dos seus grandes estudiosos foi o filósofo e economista francês Claude-Henri de Rouvroy, mais conhecido por Conde de Saint-Simon. Para ele, era importante que as classes prósperas entendessem que melhorar as condições de vida dos mais pobres implicaria na melhoria de suas próprias condições de vida. Assim, o objetivo das instituições sociais seria o de melhorar intelectual, moral e fisicamente, as condições da classe mais pobre e numerosa. Tudo isso através do progresso industrial e científico. Saint-Simon não defendia o fim da propriedade privada e nem a revolução como caminho para a reformulação da sociedade. Além disso, Saint-Simon era favorável a uma forte interferência do Estado sobre a economia. Outro teórico do socialismo utópico foi Charles Fourier. Ele propôs a criação de sociedades comunitárias e independentes, ainda que dentro da sociedade capitalista. Elas viveriam isoladas da sociedade, dependeriam do capital privado e não buscariam igualdade absoluta. Nelas haveria incentivo à eficiência industrial e, apesar de existir diferença de renda, esses rendimentos não seriam tão destoantes. Fourier nunca conseguiu colocar sua comunidade ideal em prática. Robert Owen também idealizou a criação de comunidades independentes dentro de uma sociedade maior. Contudo, suas comunidades visavam a igualdade absoluta, onde a única hierarquia seria baseada na idade. Diferente de Fourier, Owen conseguiu colocar sua comunidade em prática. Nela, os empregados eram pagos com altos salários e trabalhavam menos horas do que em outro lugar. Além disso, os trabalhadores eram sustentados por Owen durante crises econômicas e os sócios recebiam um valor limitado de lucros, aplicando o resto do dinheiro na melhoria da comunidade. Os socialistas utópicos enxergavam a indústria como o caminho para o desenvolvimento econômico e, com isso, para a melhoria de vida da população. É HORA DE ENRIQUECER E FORTALECER O CONHECIMENTO 1) Duas classes sociais surgiram com a Revolução Industrial. Quais são elas? 2) Como eram as condições de trabalho dos proletariados no contexto da Revolução industrial? 3) Qual o objetivo de se criar a Teoria Socialista em pleno desenvolvimento do capitalismo? 4) O que é Socialismo utópico?Quais foram os seus pensadores e defensores? 5)Para Saint Simon como seria a sociedade Socialista ideal? 6) Para Charles Fourier como seria a sociedade Socialista ideal? 7) Para Robert Owen como seria a sociedade Socialista ideal? 8) Quais países ainda hoje adotam o regime socialista em sua forma de organizar a sua sociedade? 9) Na sua opinião é possível viver numa sociedade sem governo e sem religião?Justifique. 10) Marque abaixo as características do socialismo utópico: ( )Criação de uma sociedade ideal ( ) Cooperativismo ( ) Privatização da indústria ( ) Igualdade 11) Dentre os principais teóricos do socialismo utópico podemos destacar: a) John Locke e Thomas Hobbes b) Saint Simon, Charles Fourier e Robert Owen c) Karl Marx e Friedrich Engels
  • 2. AULA 2 O QUE É SOCIALISMO – COMUNISMO E ANARQUISMO O SOCIALISMO CIENTÍFICO O socialismo científico foi criado no século XIX. Teve como pensadores Friedrich Engels e Karl Marx, conhecido como MARXISMO. Segundo Marx e Engels, em todas as épocas históricas a sociedade foi marcada pela luta de classes, sendo essa relação caracterizada pelo antagonismo entre uma classe opressora e uma oprimida. No sistema capitalista, essas classes são representadas, respectivamente, pelos proprietários privados do capital, e portanto os donos dos meios de produção, e do outro lado por uma massa de assalariados sem posses, que dispõe apenas de sua força de trabalho. O MARXISMO enxerga o proletariado como a única classe social capaz de destruir essa forma de exploração do homem pelo homem, através da destruição do capitalismo. Isso seria alcançado quando o proletariado chegasse ao poder, através da REVOLUÇÃO. Ao atingir o poder, os trabalhadores eliminariam as desigualdades, abolindo as classes sociais e tornando a sociedade igualitária. Quando isso acontecesse, estaria assinalada a passagem do socialismo para o comunismo. Além de propor a extinção das classes sociais através da revolução, o socialismo científico defende ainda: A socialização dos meios de produção: todas as formas de produção, como as indústrias por exemplo, passam a pertencer à sociedade e são controladas pelo Estado. Com isso, a riqueza deixa de ser concentrada nas mãos de uma minoria privilegiada. Abolição da propriedade privada e controle do Estado sobre a divisão igualitária da renda. Economia planificada: todos os setores econômicos passam a ser controlados e dirigidos pelo Estado, que determinará os preços, os salários e a regulação do mercado como um todo. ATUALMENTE, QUAIS PAÍSES SE DECLARAM SOCIALISTAS? Existem hoje países que se auto-declaram socialistas, apesar do assunto ser bastante controverso. Mesmo que muitos deles ainda sigam alguns princípios socialistas, é notável a influência do sistema capitalista em seus sistemas, sobretudo na esfera econômica. Confira quais são os países que adotam princípios socialistas atualmente: Cuba, China, Coreia do norte, Vietnã. 4 PONTOS PARA ENTENDER O COMUNISMO O COMUNISMO é uma ideologia política e socioeconômica que pretende estabelecer uma sociedade igualitária, através da abolição da propriedade privada, das classes sociais e do próprio Estado. Embora a ideia de igualdade baseada no fim das classes tenha sido defendida por filósofos desde a antiguidade, o COMUNISMO está associado sobretudo à teoria dos pensadores Friedrich Engels e Karl Marx. A DIFERENÇA ENTRE SOCIALISMO E COMUNISMO Embora o socialismo e o comunismo sejam frequentemente tratados como sinônimos, existem algumas diferenças entre eles. Na teoria marxista, o socialismo é uma etapa para se chegar ao comunismo. No sistema socialista, o Estado e o governo se mantêm no controle da vida social. Contudo, diferente do capitalismo, o Estado seria conduzido pelos trabalhadores e a produção e distribuição de bens controlados nas mãos do governo, que organizaria um sistema de igualdade e cooperação. O COMUNISMO, por sua vez, trata-se de um estágio posterior ao socialismo, quando já havendo igualdade absoluta entre os cidadãos, o Estado poderia ser abolido, eliminando as formas de opressão social, e a sociedade encontraria formas de se auto regulamentar. Assim, os trabalhadores se tornariam proprietários do seu trabalho e dos bens de produção. QUAL A DIFERENÇA ENTRE COMUNISMO E ANARQUISMO? Já entendemos que a sociedade sem classes, a abolição do Estado e o fim da propriedade privada são importantes objetivos dos adeptos ao comunismo. Mas esses princípios podem ser vistos também em uma outra corrente de pensamento: o anarquismo. Por apresentarem propostas semelhantes do que seria uma sociedade ideal, pode ser um pouco difícil distinguir as duas correntes ideológicas. Vejamos a principal diferença. O ANARQUISMO é uma filosofia política que busca a eliminação total de todas as formas de coerção. Seus adeptos são contra qualquer tipo de ordem hierárquica que não seja socialmente aceita e defendem uma organização baseada na livre associação. A principal diferença entre o comunismo e o anarquismo está no processo por onde se atingirá a sociedade ideal. No anarquismo, isso ocorreria de forma abrupta, em uma passagem direta do capitalismo para o novo sistema. Alguns autores, como o russo Mikhail Bakunin, defendem que essa mudança através de uma revolução violenta. Para Pierre-Joseph Proudhon, a passagem deveria ser pacífica, baseada na fraternidade e na cooperação entre os homens. Já no comunismo, a sociedade ideal seria alcançada por meio de um processo de transição formado por três etapas: primeiro a superação do capitalismo através da revolução, decorrente da tomada de poder pelo proletariado; em seguida, o socialismo seria estabelecido; e por fim se chegaria ao comunismo. O comunismo só pode existir após o estabelecimento do sistema socialista.Referências:MARX, K; ENGELS, F. Manifesto do partido comunista. São Paulo: Martin Claret; 2014.
  • 3. É HORA DE ENRIQUECER E FORTALECER O CONHECIMENTO 1) Dentre os principais teóricos do socialismo científico podemos destacar: a) John Locke e Thomas Hobbes b) Karl Marx e Friedrich Engels c) Mikhail Bakunin e Joseph-Pierre Proudhon 2) A Revolução Industrial foi um dos marcos que contribuíram para a formação do socialismo. Esse período foi caracterizado pela a) redução das jornadas nas indústrias da época. b) diminuição da política imperialista no globo. c) implantação de diferentes políticas trabalhistas. d) atenuação da desigualdade social nas cidades. e) exploração dos trabalhadores nas indústrias. 5) Para o Marxismo a história da humanidade é marcada pelo conflito entre uma classe que oprime e outra que é oprimida, uma que manda e outra que obedece. De acordo com o texto no contexto da Revolução Industrial,quais eram essas duas classes sociais conflitantes? 6) De acordo com o Marxismo como o proletariado poderia destruir a sua exploração pelos donos dos meios de produção no contexto da Revolução Industrial? 7) Quais as principais características do socialismo científico? 8) Quais países se declaram socialistas hoje em dia? 9) Cite as principais características do Comunismo. 10) O Anarquismo e o Comunismo defendiam uma sociedade ideal de igualdade. De acordo com os autores: Marx, Bakunin e Proudhon como isso seria possível? 11) Para o Comunismo a sociedade ideal poderia ser atingida em 3 etapas. Quais são elas? 3)Todas as alternativas abaixo apresentam ideias básicas do SOCIALISMO CIENTÍFICO, EXCETO: a) a classe operária é a força revolucionária que deve tomar o poder político; b) a ditadura do proletariado é a fase de transição para se alcançar o comunismo; c) o homem é solidário com seus semelhantes, abrindo mão de quaisquer privilégios. d) a sociedade socialista é determinada pelos privilégios econômicos de alguns membros; e) a evolução histórica é determinada pelo avanço da luta de classes; 4) As mudanças trazidas pela Revolução Industrial provocaram novas reflexões sobre a sociedade e seu comportamento. Karl Marx, um dos pensadores marcantes do século XIX, nas suas reflexões: A) reconhecia a falta de justiça social, devido aos exageros do sistema capitalista que incentivava a exploração das classes desfavorecidas. B) defendia a necessidade de ampliar a intervenção do Estado na economia, a fim de permanecer com os privilégios dos políticos. C) propunha a luta da sociedade para negar as mudanças sociais, admitindo a volta aos princípios da idade antiga (gregos e romanos). D) propunha maior margem de lucros aos donos das fábricas