SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 95
A necessidade de sistemas
sustentáveis de produção de
 alimentos e a Agroecologia

                Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia
                                Agroecologia I
                         Professor Igor A. A. Oliveira
                             Engenheiro Florestal
                    Mestre Desenvolvimento Sustentável
                           Igor.oliveira@ifb.edu.br
Agricultura em escala global
• Sucesso em atender a demanda global crescente por
  alimentos (quantidade)
• Aumento da oferta e queda dos preços
• Diminuição da fome crônica-oscilações com as crises
  econômicas mundiais,

•   Avanços científicos e inovações tecnlógicas
•   novas variedades
•   Uso de fertilizantes e agrotóxicos
•   Irrigação
•   Armazenamento
Contudo…
• Sistema de produção global de alimentos está
  no processo de minar a sua própria fundação,
• Aumentos na produtividade mas com enorme
  comprometimento das bases ecológicas que a
  tornam possível.
Práticas da agricultura convencional:
                                                                 Construída em torno de dois objetivos:
                                                                 MAXIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO E DO LUCRO

                                                                 Práticas com consequências não intencionais de
                                                                 longo prazo
                                                                 Sem considerar as dinâmicas ecológicas dos
http://brazilnut-nyc.blogspot.com/2008/04/por-que-no-consumir-
                                                                 agroecossistemas
ovos-e-laticnios.html


                                        1.     Monocultura
                                        2.     Mecanização intensiva
                                        3.     Irrigação
                                        4.     Fertilizantes sintéticos
                                        5.     Manipulação de genomas
                                        6.     Controle químico de pragas e de ervas adventícias


Lógica particular: as plantas e animais assumem os papeis de fábricas em miniatura: sua
produção é maximizada pelo aporte dos insumos apropriados, sua eficiência produtiva é
aumentada pela manipulação dos seus genes, e o solo simplesmente é o meio no qual suas
raízes ficam ancoradas.
Seis práticas
básicas da
agricultura
convencional:



“Cada uma é usada por
sua contribuição
individual a
produtividade, mas, como
um todo, formam um
sistema no qual cada uma
depende das outras e
reforça a necessidade de
usa-las”. Gliesssman.
Mecanização intensiva do solo
• Objetivo de “afofar” o solo e melhorar a sua dreangem,
  aeração, favorecer a semeadura e o crescimento das raízes.
• Combater espécies não desejadas e incorporar matéria
  orgânica
• Áreas são aradas e cultivadas diversas vezes no ano, ficando
  por diversas vezes sem nenhuma cobertura
                                                                                Degradação do solo
                                                                                Compactação pelo trânsito
                                                                                repetitivo de máquinas
                                                                                Redução da matéria orgânica por
                                                                                falta de cobertura
                                                                                Consequente redução da fertilidade
                                                                                e degradação da sua estrutura
                                                                                favorecendo a compactação.
                                                                                Retroalimentação do processo
                                                                                Aumento das taxas de erosão do
                                                                                solo por água e vento

http://www.adoosbrasil.com/post/5674209/trabalho_em_tratores_de_qualquer_tipo
http://rafaelarinelli.files.wordpress.com/2011/02/agronegocio1.jpg
http://cultivehortaorganica.blogspot.com/201
0_11_01_archive.html
• Desmatamento de áreas nativas
Monocultura     e substituição dos policultivos
                tradicionais
              • Plantios de grandes áreas.
              • Maior eficiência do uso da
                mecanização
              • Grande relação e dependencia de
                variedades especializadas de
                plantas, da irrigação, adubação
                química e agrotóxicos.
•      http://wb9.itrademarket.com/pdimage/57

     Aplicação de fertilizantes                                                       /1503657_npk20-10-10.jpg




            sintéticos:
Aumentos espetaculares de produção nas últimas décadas
Produzidos em grandes quantidades a custos relativamente baixos a partir de
combustíveis fósseis e da extração de depósitos minerais.
Aplicação fácil e uniforme

Satisfação das necessidades das plantas a curto prazo, levando a um esquecimento da
fertilidade a longo prazo e dos processos pelas quais é mantida.

Facilmente lixiviáveis ,
boa parte dos fertilizantes aplicados chegam aos
córregos, rios e lagos causando eutrofização.

Custo variável com o valor do petróleo.




                                                   http://br.viarural.com/agricultura/pulverizacao-acessorios/jacto/colhedoras-
                                                   adubadoras/adubadora-uniport-3000-01.jpg
Irrigação:
• Fornecimento de água adequado é o fator limitante para produção de
  alimentos em muitas partes do mundo.
• Responsável pelo expresso aumento da produção de alimentos no mundo.
• 70% da água usada na agricultura

• Grandes desperdícios, técnicas e tecnologias utilizadas inadequadamente
• Podem acentuar as taxas de erosão,
• Água subterrânea é freqüente utilizada mais rapidamente do que a sua
  capacidade de renovação
• Conflitos com outros usuários – gestão das águas
• Quando é bombeada dos rios para irrigacão, freqüentemente compete
  com áreas urbanas e vida selvagem que dela depende.
• Grandes barragens e transposições
Crops in Alamosa-Colorado
http://www.valley-pt.com/userfiles/image/Center%20Pivots/crop%20circles%20in%20Alamosa.jpg
Controle químico de pragas e de ervas
                   adventícias
• Agrotóxicos podem reduzir drasticamente a população de pragas a
  curto prazo, mas, como também matam seus predadores
  naturais, estas populações podem com freqüência recuperar-se e
  ganhar resistência.
• Rotina dos agrotóxicos, o agricultor sempre necessita estar
  comprando mais, e quando a resistência aumenta necessitam
  aplicar maiores quantidades ou princípios ativos
  diferentes, contribuindo para as condições que favorecem o
  aumento da resistência. http://www.bluue.com.br/noticias/populacoes-denunciam-que-agrotoxicos-e-transgenicos-
                             adoecem-pessoas-e-prejudicam-cultivos-tradicionais



• Altos preços,
• Facilmente lixiviados e
• muitas vezes persistentes, de difícil degradação
• Graves efeitos sobre a saude humana e no
  meio ambiente




http://envolverde.com.br/portal/wp-
content/uploads/2011/07/194.jpg                      http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/defensivos-agricolas/pulverizacao-com-precisao-2.php




http://jangadeiroonline.com.br/uploads/2009/11/125
9511045agrotoxico.jpg
Manipulação do genoma de plantas
• Por milhares de anos os seres humanos
  selecionaram espécies de acordo com as
  características desejáveis,
• Avanços tecnológicos recentes: hibridação e
  transgenia.
• Variedades híbridas podem ser muito mais
  produtivas,
• Em geral são dependentes de intensa adubação
  química para ter alta produtividade e são mais
  susceptíveis a pragas, demandado a aplicação de
  agrotóxicos.
• Não produzem sementes com o genoma de seus
  pais, tornando os produtores dependentes.
Por que a agricultura convencional não
                 é sustentável?
• A maior parte das práticas da agricultura
  convencional    tendem       a     comprometer            a
  produtividade futura em favor da alta produtividade
  no presente.      Muitas maneiras pelas quais a agricultura
                            convencional afeta a sustentabilidade da
•   Degradação do solo                     produção:
•   Desperdício e uso exagerado de água
•   Poluição do ambiente
•   Perda da diversidade genética
•   Dependência de insumos externos
•   Perda do controle local sobre a produção
    agrícola
•   Desigualdade global
Degradação do solo
• Áreas degradadas se tornam improdutivas e são abandonadas.
• O Brasil possui, atualmente, cerca de 200 milhões de hectares sem
  utilização ou ocupados por pecuária extensiva e de baixa produtividade.
• A área corresponde a três vezes o total da superfície atual ocupada por
  lavouras. Reverter a situação, recuperando extensas áreas degradadas, é
  uma das prioridades enumeradas no projeto “Agricultura Brasileira no
  Século XXI”, elaborado pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE).
  http://www.sae.gov.br/site/?p=495
A degradação do solo pode envolver:
• Salinização
• Alagamento                                                                                     EROSÃO
• Compactação                  •
                               •
                                          Hídrica e eólica
                                          Preparo intensivo do solo, combinado com monocultivo e rotações curtas deixam
• Contaminação por agrotóxicos •          o solo exposto aos efeitos erosivos do vento e da chuva. Glismann
                                          5 a 10 toneladas/hectare/ano na África, America do Sul e América do Norte.
• Declínio na qualidade de sua •          Quase 30 toneladas/hectare/ano na Ásia.

  estrutura                    •
                               •
                                          Formação do solo 1 tonelada/hectare/ano.
                                          Uma vez que o estoque de solo agrícola é finito e como os processos naturais não
• Perda de fertilidade                    alcançam renova-lo u restaurá-lo na rapidez com que é degradado, a agricultura
                                          não pode ser sustentável até que consiga reverter o processo de degradação do
• Erosão                                  solo.
                                      •   Glissman
Desperdício e uso exagerado de água
• A água é um recurso cada vez mais escasso em
  diversas partes do mundo
• Equipamentos ultrapassados e sem manutenção,
• Em muitos lugares se utiliza a água em reservatórios
• Conflitos e falta de gestão das águas. Necessidade
  de aplicação da lei das águas 9.433.
                                  http://www.agua.bio.br/foto_botao_21d.jpg
Poluição do ambiente
• Desmatamento
• As atividades agropecuárias podem ser
  altamente poluentes.
• Agrotóxicos, fertilizantes, assoreamento, sais,
  produtos veterinários descartados
  inadequadamente.
• Gases do efeito estufa



                              http://3.bp.blogspot.com/_Z0Aq4qDfppA/SmyugHEA5xI/AAAAAA
                              AAABo/OzoIPNo6Odc/s320/sos+am.jpeg
Perda da diversidade genética
•    Ao longo da maior parte da história da agricultura, os seres humanos aumentaram
     a diversidade genética das plantas cultivadas, em nível mundial.
•    Nos últimos anos, contudo, a diversidade genética das plantas domesticadas caiu.
•    Homogeneidade padroniza o manejo
•    Deixa a cultura como um todo mais vulnerável ao ataque de pragas e patógenos
     que desenvolvem resistência aos agrotóxicos e aos mecanismos de defesa da
     proópria planta.
•    A cultura fica mais vulnerável ao clima e à outros fatores ambientais.
•    Quando variedades são perdidas, reduz-se o tamanho do valioso reservatório de
     características genéticas.


http://2.bp.blogspot.com/_tSLhMT-
bslY/SbXi3jy0ZZI/AAAAAAAABXY/K8tke4stP48/s400/milho1.jpg




                                                     http://c-ao-cubo.blogspot.com/2008/11/as-batatas-so-cultivadas-no-peru-h-pelo.html
http://www.esquadriasprimos.com.br/portasmadeirajanelasvenezianas/biodiversidade.jpg
Dependência de insumos externos não
            renováveis
• Base da agricultura apoiada no uso de
  insumos externos à propriedade.
• Falta de controle por parte do produtor sobre
  a flutuação de preços dos insumos.
• Em muitos casos, recursos não renováveis.
• Fertilizantes oriundos de mineração.
Perda do controle local sobre a
                         produção agrícola
• Competição desigual e substituição dos pequenos
  produtores por grandes corporações,
• A produção passa a ser ditada apenas pelo capital sem
  considerar as características ecológicas, culturais e sociais.
• A soberania alimentar fica comprometida em países de
  governos menos comprometidos com o povo.

                                                   CORPORAÇÕES




                                             GOVERNO
http://www.youtube.com/watch?v=lgmTfPzLl4E
Desigualdade global
     • A despeitos dos aumentos da produtividade, a
       fome ainda persiste em todo o globo.
     • Enormes disparidades na alimentação entre
       os países,




http://www.oqueeisso.blog.br/?tag=fome-do-sudao   http://www.correiodetreslagoas.com.br/fotos/criancasobesidade.jpg
Ficando sem soluções?


 A necessidade de sistemas
sustentáveis de produção de
 alimentos e a Agroecologia
O caminho na direção da
                 sustentabilidade:
• Preservar a produtividade a longo prazo
• Mudanças de hábitos
• A preservação da produtividade da terra agrícola, a longo
  prazo, requer a produção sustentável de alimentos.

• A sustentabilidade é alcançada através de práticas agrícolas
  alternativas, orientadas pelo conhecimento em profundidade
  dos processos ecológicos que ocorrem nas áreas produtivas e
  nos contextos mais amplos dos quais elas fazem parte. A
  partir desta base, podemos caminhar na direção das
  mudanças socioeconômicas que promovem a
  sustentabilidade de todos os setores do sistema alimentar.
• Glissman,
O que é sustentabilidade?
• Significa coisas diferentes para diferentes pessoas
• No sentido mais amplo é a capacidade de se
  perpetuamente colher biomassa de um
  sistema, porque sua capacidade de se renovar ou ser
  renovado não é comprometida. Glisman
• O que seria uma agricultura sustentável?
Agricultura Sustentável
• Sustentável: Que se consegue sustentar, manter, suportar.
  Um processo capaz de continuar a existir ao longo do
  tempo.
• Agricultura Sustentável: Sistema de produção capaz de
  sustentar níveis adequados de produtividade ao longo
  do tempo e melhorar suas condições econômicas, sociais
  e ambientais de forma contínua.
O PAPEL DA AGROECOLOGIA?
• Transição agroecológica
• Necessidade de uma nova abordagem da
  agricultura e do desenvolvimento agrícola,
  que se construa sobre aspectos de
  conservação de recursos da agricultura
  tradicional local, enquanto, ao mesmo tempo,
  se exploram conhecimento e métodos
  ecológicos modernos. GLissman
Segundo Gliessman 2005:
• a Agroecologia é um campo de conhecimento
  transdisciplinar
• Definida como a aplicação de conceitos e princípios
  ecológicos no desenho e manejo de
  agroecossistemas sustentáveis,
• onde a realidade socioeconômica e ecológica local é
  que define a forma de aplicação dos métodos, por
  meio da construção de conhecimentos de
  referência que podem vir inclusive a ajudar o
  desenvolvimento de outras experiências.
(EMBRAPA, 2006)

• A Agroecologia somente pode ser entendida na sua
  plenitude quando
• relacionada ao conceito de sustentabilidade e
  justiça social,
• na construção de uma sociedade onde não existam
  externalidades negativas,
• por meio de uma gradual transformação das bases
  produtivas e sociais da agricultura,
• cuja transição possui várias etapas internas e
  externas ao sistema produtivo
AGRICULTURAS MAIS SUSTENTÁVEIS
AGROECOLOGIA
A vida é a estratégia de ser
     do Planeta Terra
Tucano na Agrofloresta
     Foto: igor.oliveira@ifb.edu.br
Ciclagem de nutrientes
• Adubação verde.
 • Cobertura do solo.
 • Vida no solo


                Impedir que seja
                danificado pela
                ação, do sol, do
                vento e da chuva.
Melhoria das
características
físicas e químicas
do solo

                  Conservaçã
                  o da água e
                  do solo
Diversidade de espécies e consórcios:




                       foto: igor.oliveira@ifb.edu.br
Foto: Fabiana Peneireiro <fmpeneir@yahoo.com>;
O QUE É PRECISO...




    SEMENTES, CONHECIMENTO E
         MÃO-DE-OBRA

                     TRABALHO = PRAZER
Quando vemos e saboreamos o resultado do trabalho e percebemos
que fizemos uma coisa boa, em benefício da vida.

                          Foto: Fabiana Peneireiro <fmpeneir@yahoo.com>;
AGROFLORESTAS
São sistemas produtivos bastante complexos que
tomam a floresta como referência para sua
elaboração e manejo.
Compostagem
Adubação Verde
Cercas vivas
          • Gliricidia sepium

          • EUCAPITOS




 http://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Moirao/Moir
 aoVivoCercaEcologica/imagens/figura01.jpg
Foto: Cerca viva com eucalipto
Fonte: Macedo et al. (2008)
• http://www.ecocentro.org/
Animais-tratores
– galinhas e porcos são conhecidos por seus
hábitos de ciscar e cavar o solo à procura de
minhocas, insetos e raízes.
Controle Biológico de Plantas e Animais


• Defensivos Alternativos
• Plantas iscas
• Consórcios
Permacultura
                  CONCEITO
• A Permacultura é um sistema de design para a
  criação de ambientes humanos sustentáveis


AGRICULTURA
         PERMANENTE
CULTURA PERMANENTE
• http://www.cbagroecologia.org/
• http://agriculturas.leisa.info
http://aspta.org.br/revista-agriculturas/assine-a-revista/
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
• www.agrofloresta.net
• www.etfbsb.edu.br
• EMBRAPA. Marco Referencial em Agroecologia. Brasília:
  GT em Agroecologia, 2006.
• GEO GOIÁS 2002. <http://www.semarh.goias.gov.br/geog
  >Acesso em 5/11/2006.
• GLIESSMAN, Stephen R. Agroecologia: processos
  ecológicos em agricultura sustentável. Porto Alegre:
  Editora da UFRGS, 2005. 653 p.
• JACINTHO, A Agroecologia, a Permacultura e o Paradigma
  Ecológico na Extensão Rural: Uma Experiência no
  Assentamento Colônia I - Padre Bernado - Goiás. 2007.
  139 p. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento
  Sustentável) - Centro de Desenvolvimento
  Sustentável, Universidade de Brasília, Brasília.
• Esta é ainda uma versão não acabada, qualquer
  dúvida ou contribuição entre em contato com:
• Igor.oliveira@ifb.edu.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila forragicultura.
Apostila forragicultura.Apostila forragicultura.
Apostila forragicultura.Denysson Amorim
 
Aula de nutrição mineral
Aula de nutrição mineralAula de nutrição mineral
Aula de nutrição mineralBruno Rodrigues
 
Sistemas agroflorestal ( safs )
Sistemas agroflorestal ( safs )Sistemas agroflorestal ( safs )
Sistemas agroflorestal ( safs )Murphy Cooper
 
Planejamento, gestão ambiental e agronegócio
Planejamento, gestão ambiental e agronegócioPlanejamento, gestão ambiental e agronegócio
Planejamento, gestão ambiental e agronegócioSilene Barreto
 
Políticas Agrícolas
Políticas AgrícolasPolíticas Agrícolas
Políticas AgrícolasGeagra UFG
 
Aula politicas publicas e desenvolvimento rural
Aula politicas publicas e desenvolvimento ruralAula politicas publicas e desenvolvimento rural
Aula politicas publicas e desenvolvimento ruralCris Godoy
 
Métodos de extensão rural
Métodos de extensão ruralMétodos de extensão rural
Métodos de extensão ruralfabio schwab
 
Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável
Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola SustentávelSistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável
Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola SustentávelAgriculturaSustentavel
 

Mais procurados (20)

Apostila forragicultura.
Apostila forragicultura.Apostila forragicultura.
Apostila forragicultura.
 
Manejo de Irrigação
Manejo de IrrigaçãoManejo de Irrigação
Manejo de Irrigação
 
Aula de nutrição mineral
Aula de nutrição mineralAula de nutrição mineral
Aula de nutrição mineral
 
Sistemas Agroflorestais - SAFS
Sistemas Agroflorestais - SAFSSistemas Agroflorestais - SAFS
Sistemas Agroflorestais - SAFS
 
Sistemas agroflorestal ( safs )
Sistemas agroflorestal ( safs )Sistemas agroflorestal ( safs )
Sistemas agroflorestal ( safs )
 
Agricultura convencional
Agricultura convencionalAgricultura convencional
Agricultura convencional
 
Planejamento, gestão ambiental e agronegócio
Planejamento, gestão ambiental e agronegócioPlanejamento, gestão ambiental e agronegócio
Planejamento, gestão ambiental e agronegócio
 
Políticas Agrícolas
Políticas AgrícolasPolíticas Agrícolas
Políticas Agrícolas
 
Aula politicas publicas e desenvolvimento rural
Aula politicas publicas e desenvolvimento ruralAula politicas publicas e desenvolvimento rural
Aula politicas publicas e desenvolvimento rural
 
Integração Lavoura Pecuaria Floresta ILPF
Integração Lavoura Pecuaria Floresta ILPFIntegração Lavoura Pecuaria Floresta ILPF
Integração Lavoura Pecuaria Floresta ILPF
 
Métodos de extensão rural
Métodos de extensão ruralMétodos de extensão rural
Métodos de extensão rural
 
Manejo Integrado de Pragas
Manejo Integrado de PragasManejo Integrado de Pragas
Manejo Integrado de Pragas
 
Sistemas agroflorestais
Sistemas agroflorestaisSistemas agroflorestais
Sistemas agroflorestais
 
Adubação eucalip
Adubação eucalipAdubação eucalip
Adubação eucalip
 
aulas de friticultura
aulas de friticulturaaulas de friticultura
aulas de friticultura
 
Irrigação
IrrigaçãoIrrigação
Irrigação
 
AGROECOLOGIA
AGROECOLOGIAAGROECOLOGIA
AGROECOLOGIA
 
1.histórico e importância
1.histórico e importância1.histórico e importância
1.histórico e importância
 
Adubação Verde
Adubação VerdeAdubação Verde
Adubação Verde
 
Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável
Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola SustentávelSistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável
Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável
 

Destaque

Teoria e métodos em Agroecologia
Teoria e métodos em AgroecologiaTeoria e métodos em Agroecologia
Teoria e métodos em AgroecologiaDiogo Silva
 
Agroecologia (2)
Agroecologia (2)Agroecologia (2)
Agroecologia (2)Heber Mello
 
Princípios da produção orgânica graexpoes
Princípios da produção orgânica   graexpoesPrincípios da produção orgânica   graexpoes
Princípios da produção orgânica graexpoesMoysés Galvão Veiga
 
Agroecologia e Agricultura Orgânica
Agroecologia e Agricultura OrgânicaAgroecologia e Agricultura Orgânica
Agroecologia e Agricultura OrgânicaMilena Loures
 
Agricultura sustentável
Agricultura sustentável Agricultura sustentável
Agricultura sustentável Samanta Lacerda
 
Agricultura sustentável
Agricultura sustentávelAgricultura sustentável
Agricultura sustentávelKelwin Souza
 
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologia
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologiaMeio ambiente sustentabilidade e agroecologia
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologiaSandro Marcelo de Caires
 
Revolução verde, transgênico e agronegócio
Revolução verde, transgênico e agronegócioRevolução verde, transgênico e agronegócio
Revolução verde, transgênico e agronegócioJoão José Ferreira Tojal
 
Curso prático de agricultura orgânica
Curso prático de agricultura orgânicaCurso prático de agricultura orgânica
Curso prático de agricultura orgânicaMoysés Galvão Veiga
 
Origem da agricultura e revolução verde
Origem da agricultura e revolução verdeOrigem da agricultura e revolução verde
Origem da agricultura e revolução verdeigor-oliveira
 
Gabriel - Agroecologia
Gabriel - AgroecologiaGabriel - Agroecologia
Gabriel - Agroecologiagabrielmiranda
 
Agricultura Sustentável
Agricultura SustentávelAgricultura Sustentável
Agricultura SustentávelMichele Pó
 
Agroecología - Altieri
Agroecología - AltieriAgroecología - Altieri
Agroecología - Altieriadriecologia
 

Destaque (20)

Teoria e métodos em Agroecologia
Teoria e métodos em AgroecologiaTeoria e métodos em Agroecologia
Teoria e métodos em Agroecologia
 
Agroecologia (2)
Agroecologia (2)Agroecologia (2)
Agroecologia (2)
 
Agroecologia hoje
Agroecologia hojeAgroecologia hoje
Agroecologia hoje
 
2º Mc Grupo 06
2º Mc   Grupo 062º Mc   Grupo 06
2º Mc Grupo 06
 
Ednaldo araujo
Ednaldo araujoEdnaldo araujo
Ednaldo araujo
 
Princípios da produção orgânica graexpoes
Princípios da produção orgânica   graexpoesPrincípios da produção orgânica   graexpoes
Princípios da produção orgânica graexpoes
 
Agroecologia e Agricultura Orgânica
Agroecologia e Agricultura OrgânicaAgroecologia e Agricultura Orgânica
Agroecologia e Agricultura Orgânica
 
Agricultura sustentável
Agricultura sustentável Agricultura sustentável
Agricultura sustentável
 
Agricultura sustentável
Agricultura sustentávelAgricultura sustentável
Agricultura sustentável
 
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologia
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologiaMeio ambiente sustentabilidade e agroecologia
Meio ambiente sustentabilidade e agroecologia
 
Revolução verde, transgênico e agronegócio
Revolução verde, transgênico e agronegócioRevolução verde, transgênico e agronegócio
Revolução verde, transgênico e agronegócio
 
Agricultura organica
Agricultura organicaAgricultura organica
Agricultura organica
 
Agroecologia
AgroecologiaAgroecologia
Agroecologia
 
Curso prático de agricultura orgânica
Curso prático de agricultura orgânicaCurso prático de agricultura orgânica
Curso prático de agricultura orgânica
 
Origem da agricultura e revolução verde
Origem da agricultura e revolução verdeOrigem da agricultura e revolução verde
Origem da agricultura e revolução verde
 
Agricultura orgânica
Agricultura orgânica Agricultura orgânica
Agricultura orgânica
 
A Agricultura
A AgriculturaA Agricultura
A Agricultura
 
Gabriel - Agroecologia
Gabriel - AgroecologiaGabriel - Agroecologia
Gabriel - Agroecologia
 
Agricultura Sustentável
Agricultura SustentávelAgricultura Sustentável
Agricultura Sustentável
 
Agroecología - Altieri
Agroecología - AltieriAgroecología - Altieri
Agroecología - Altieri
 

Semelhante a A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis

Apostila agricultura orgânica
Apostila agricultura orgânicaApostila agricultura orgânica
Apostila agricultura orgânicamvezzone
 
Impactos da agropecuária no ambiente
Impactos da agropecuária no ambienteImpactos da agropecuária no ambiente
Impactos da agropecuária no ambientejess rios
 
Conservação do solo e plantio direto
Conservação do solo e plantio diretoConservação do solo e plantio direto
Conservação do solo e plantio diretoJosimar Oliveira
 
Espaço agrário mundial
Espaço agrário mundialEspaço agrário mundial
Espaço agrário mundialRayanna Rolim
 
ProtecçãO E ConservaçãO Do Solo
ProtecçãO E ConservaçãO Do SoloProtecçãO E ConservaçãO Do Solo
ProtecçãO E ConservaçãO Do SoloRoberto Santos
 
Urbanismo e Mobilidades
Urbanismo e MobilidadesUrbanismo e Mobilidades
Urbanismo e Mobilidadesscb.carlos
 
F E R T I R R I G AÇÃ O Irrigação 3º A
F E R T I R R I G AÇÃ O  Irrigação 3º AF E R T I R R I G AÇÃ O  Irrigação 3º A
F E R T I R R I G AÇÃ O Irrigação 3º AIF Baiano - Campus Catu
 
Manual de Agricultura de Conservação para Técnicos e Agricultores
Manual de Agricultura de Conservação para Técnicos e AgricultoresManual de Agricultura de Conservação para Técnicos e Agricultores
Manual de Agricultura de Conservação para Técnicos e AgricultoresSérgio Amaral
 
Agricultura e pecuária
Agricultura e pecuáriaAgricultura e pecuária
Agricultura e pecuáriaGisela Alves
 
Desafios e tecnologias para a produção orgânica
Desafios e tecnologias para a produção orgânicaDesafios e tecnologias para a produção orgânica
Desafios e tecnologias para a produção orgânicaRonaldo Rodrigues de Sousa
 
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptxgps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptxSusanaMarques87
 

Semelhante a A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis (20)

Fundamentos de agroecologia modulo i
Fundamentos de agroecologia  modulo iFundamentos de agroecologia  modulo i
Fundamentos de agroecologia modulo i
 
Apostila agricultura orgânica
Apostila agricultura orgânicaApostila agricultura orgânica
Apostila agricultura orgânica
 
Cultivo 1
Cultivo 1Cultivo 1
Cultivo 1
 
Impactos da agropecuária no ambiente
Impactos da agropecuária no ambienteImpactos da agropecuária no ambiente
Impactos da agropecuária no ambiente
 
Conservação do solo e plantio direto
Conservação do solo e plantio diretoConservação do solo e plantio direto
Conservação do solo e plantio direto
 
Espaço agrário mundial
Espaço agrário mundialEspaço agrário mundial
Espaço agrário mundial
 
ProtecçãO E ConservaçãO Do Solo
ProtecçãO E ConservaçãO Do SoloProtecçãO E ConservaçãO Do Solo
ProtecçãO E ConservaçãO Do Solo
 
Urbanismo e Mobilidades
Urbanismo e MobilidadesUrbanismo e Mobilidades
Urbanismo e Mobilidades
 
Solo - manejo do solo
Solo -  manejo do soloSolo -  manejo do solo
Solo - manejo do solo
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
FertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºA
FertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºAFertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºA
FertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºA
 
F E R T I R R I G AÇÃ O Irrigação 3º A
F E R T I R R I G AÇÃ O  Irrigação 3º AF E R T I R R I G AÇÃ O  Irrigação 3º A
F E R T I R R I G AÇÃ O Irrigação 3º A
 
Escolha de uma propriedade agricola
Escolha de uma propriedade agricolaEscolha de uma propriedade agricola
Escolha de uma propriedade agricola
 
Manual de Agricultura de Conservação para Técnicos e Agricultores
Manual de Agricultura de Conservação para Técnicos e AgricultoresManual de Agricultura de Conservação para Técnicos e Agricultores
Manual de Agricultura de Conservação para Técnicos e Agricultores
 
Agricultura e pecuária
Agricultura e pecuáriaAgricultura e pecuária
Agricultura e pecuária
 
Palestra emerson borghi sit 2015
Palestra emerson borghi sit 2015Palestra emerson borghi sit 2015
Palestra emerson borghi sit 2015
 
Palestra Emerson Borghi
Palestra Emerson BorghiPalestra Emerson Borghi
Palestra Emerson Borghi
 
Desafios e tecnologias para a produção orgânica
Desafios e tecnologias para a produção orgânicaDesafios e tecnologias para a produção orgânica
Desafios e tecnologias para a produção orgânica
 
agricultura.pptx
agricultura.pptxagricultura.pptx
agricultura.pptx
 
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptxgps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
 

Mais de igor-oliveira

Amor e gratidão às águas
Amor e gratidão às águasAmor e gratidão às águas
Amor e gratidão às águasigor-oliveira
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 6
Cartilha Árvores do campus Planaltina 6Cartilha Árvores do campus Planaltina 6
Cartilha Árvores do campus Planaltina 6igor-oliveira
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 5
Cartilha Árvores do campus Planaltina 5Cartilha Árvores do campus Planaltina 5
Cartilha Árvores do campus Planaltina 5igor-oliveira
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 4
Cartilha Árvores do campus Planaltina 4Cartilha Árvores do campus Planaltina 4
Cartilha Árvores do campus Planaltina 4igor-oliveira
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 3
Cartilha Árvores do campus Planaltina 3Cartilha Árvores do campus Planaltina 3
Cartilha Árvores do campus Planaltina 3igor-oliveira
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 2
Cartilha Árvores do campus Planaltina 2Cartilha Árvores do campus Planaltina 2
Cartilha Árvores do campus Planaltina 2igor-oliveira
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 1
Cartilha Árvores do campus Planaltina 1Cartilha Árvores do campus Planaltina 1
Cartilha Árvores do campus Planaltina 1igor-oliveira
 

Mais de igor-oliveira (9)

Amor e gratidão às águas
Amor e gratidão às águasAmor e gratidão às águas
Amor e gratidão às águas
 
Caminhos do cerrado
Caminhos do cerradoCaminhos do cerrado
Caminhos do cerrado
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 6
Cartilha Árvores do campus Planaltina 6Cartilha Árvores do campus Planaltina 6
Cartilha Árvores do campus Planaltina 6
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 5
Cartilha Árvores do campus Planaltina 5Cartilha Árvores do campus Planaltina 5
Cartilha Árvores do campus Planaltina 5
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 4
Cartilha Árvores do campus Planaltina 4Cartilha Árvores do campus Planaltina 4
Cartilha Árvores do campus Planaltina 4
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 3
Cartilha Árvores do campus Planaltina 3Cartilha Árvores do campus Planaltina 3
Cartilha Árvores do campus Planaltina 3
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 2
Cartilha Árvores do campus Planaltina 2Cartilha Árvores do campus Planaltina 2
Cartilha Árvores do campus Planaltina 2
 
Cartilha Árvores do campus Planaltina 1
Cartilha Árvores do campus Planaltina 1Cartilha Árvores do campus Planaltina 1
Cartilha Árvores do campus Planaltina 1
 
Biomas mundiais
Biomas mundiaisBiomas mundiais
Biomas mundiais
 

Último

Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 

Último (20)

Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 

A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis

  • 1. A necessidade de sistemas sustentáveis de produção de alimentos e a Agroecologia Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia Agroecologia I Professor Igor A. A. Oliveira Engenheiro Florestal Mestre Desenvolvimento Sustentável Igor.oliveira@ifb.edu.br
  • 2. Agricultura em escala global • Sucesso em atender a demanda global crescente por alimentos (quantidade) • Aumento da oferta e queda dos preços • Diminuição da fome crônica-oscilações com as crises econômicas mundiais, • Avanços científicos e inovações tecnlógicas • novas variedades • Uso de fertilizantes e agrotóxicos • Irrigação • Armazenamento
  • 3. Contudo… • Sistema de produção global de alimentos está no processo de minar a sua própria fundação, • Aumentos na produtividade mas com enorme comprometimento das bases ecológicas que a tornam possível.
  • 4. Práticas da agricultura convencional: Construída em torno de dois objetivos: MAXIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO E DO LUCRO Práticas com consequências não intencionais de longo prazo Sem considerar as dinâmicas ecológicas dos http://brazilnut-nyc.blogspot.com/2008/04/por-que-no-consumir- agroecossistemas ovos-e-laticnios.html 1. Monocultura 2. Mecanização intensiva 3. Irrigação 4. Fertilizantes sintéticos 5. Manipulação de genomas 6. Controle químico de pragas e de ervas adventícias Lógica particular: as plantas e animais assumem os papeis de fábricas em miniatura: sua produção é maximizada pelo aporte dos insumos apropriados, sua eficiência produtiva é aumentada pela manipulação dos seus genes, e o solo simplesmente é o meio no qual suas raízes ficam ancoradas.
  • 5. Seis práticas básicas da agricultura convencional: “Cada uma é usada por sua contribuição individual a produtividade, mas, como um todo, formam um sistema no qual cada uma depende das outras e reforça a necessidade de usa-las”. Gliesssman.
  • 6. Mecanização intensiva do solo • Objetivo de “afofar” o solo e melhorar a sua dreangem, aeração, favorecer a semeadura e o crescimento das raízes. • Combater espécies não desejadas e incorporar matéria orgânica • Áreas são aradas e cultivadas diversas vezes no ano, ficando por diversas vezes sem nenhuma cobertura Degradação do solo Compactação pelo trânsito repetitivo de máquinas Redução da matéria orgânica por falta de cobertura Consequente redução da fertilidade e degradação da sua estrutura favorecendo a compactação. Retroalimentação do processo Aumento das taxas de erosão do solo por água e vento http://www.adoosbrasil.com/post/5674209/trabalho_em_tratores_de_qualquer_tipo
  • 9. • Desmatamento de áreas nativas Monocultura e substituição dos policultivos tradicionais • Plantios de grandes áreas. • Maior eficiência do uso da mecanização • Grande relação e dependencia de variedades especializadas de plantas, da irrigação, adubação química e agrotóxicos.
  • 10. http://wb9.itrademarket.com/pdimage/57 Aplicação de fertilizantes /1503657_npk20-10-10.jpg sintéticos: Aumentos espetaculares de produção nas últimas décadas Produzidos em grandes quantidades a custos relativamente baixos a partir de combustíveis fósseis e da extração de depósitos minerais. Aplicação fácil e uniforme Satisfação das necessidades das plantas a curto prazo, levando a um esquecimento da fertilidade a longo prazo e dos processos pelas quais é mantida. Facilmente lixiviáveis , boa parte dos fertilizantes aplicados chegam aos córregos, rios e lagos causando eutrofização. Custo variável com o valor do petróleo. http://br.viarural.com/agricultura/pulverizacao-acessorios/jacto/colhedoras- adubadoras/adubadora-uniport-3000-01.jpg
  • 11. Irrigação: • Fornecimento de água adequado é o fator limitante para produção de alimentos em muitas partes do mundo. • Responsável pelo expresso aumento da produção de alimentos no mundo. • 70% da água usada na agricultura • Grandes desperdícios, técnicas e tecnologias utilizadas inadequadamente • Podem acentuar as taxas de erosão, • Água subterrânea é freqüente utilizada mais rapidamente do que a sua capacidade de renovação • Conflitos com outros usuários – gestão das águas • Quando é bombeada dos rios para irrigacão, freqüentemente compete com áreas urbanas e vida selvagem que dela depende. • Grandes barragens e transposições
  • 13. Controle químico de pragas e de ervas adventícias • Agrotóxicos podem reduzir drasticamente a população de pragas a curto prazo, mas, como também matam seus predadores naturais, estas populações podem com freqüência recuperar-se e ganhar resistência. • Rotina dos agrotóxicos, o agricultor sempre necessita estar comprando mais, e quando a resistência aumenta necessitam aplicar maiores quantidades ou princípios ativos diferentes, contribuindo para as condições que favorecem o aumento da resistência. http://www.bluue.com.br/noticias/populacoes-denunciam-que-agrotoxicos-e-transgenicos- adoecem-pessoas-e-prejudicam-cultivos-tradicionais • Altos preços, • Facilmente lixiviados e • muitas vezes persistentes, de difícil degradação
  • 14. • Graves efeitos sobre a saude humana e no meio ambiente http://envolverde.com.br/portal/wp- content/uploads/2011/07/194.jpg http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/defensivos-agricolas/pulverizacao-com-precisao-2.php http://jangadeiroonline.com.br/uploads/2009/11/125 9511045agrotoxico.jpg
  • 15. Manipulação do genoma de plantas • Por milhares de anos os seres humanos selecionaram espécies de acordo com as características desejáveis, • Avanços tecnológicos recentes: hibridação e transgenia. • Variedades híbridas podem ser muito mais produtivas, • Em geral são dependentes de intensa adubação química para ter alta produtividade e são mais susceptíveis a pragas, demandado a aplicação de agrotóxicos. • Não produzem sementes com o genoma de seus pais, tornando os produtores dependentes.
  • 16. Por que a agricultura convencional não é sustentável? • A maior parte das práticas da agricultura convencional tendem a comprometer a produtividade futura em favor da alta produtividade no presente. Muitas maneiras pelas quais a agricultura convencional afeta a sustentabilidade da • Degradação do solo produção: • Desperdício e uso exagerado de água • Poluição do ambiente • Perda da diversidade genética • Dependência de insumos externos • Perda do controle local sobre a produção agrícola • Desigualdade global
  • 17. Degradação do solo • Áreas degradadas se tornam improdutivas e são abandonadas. • O Brasil possui, atualmente, cerca de 200 milhões de hectares sem utilização ou ocupados por pecuária extensiva e de baixa produtividade. • A área corresponde a três vezes o total da superfície atual ocupada por lavouras. Reverter a situação, recuperando extensas áreas degradadas, é uma das prioridades enumeradas no projeto “Agricultura Brasileira no Século XXI”, elaborado pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE). http://www.sae.gov.br/site/?p=495 A degradação do solo pode envolver: • Salinização • Alagamento EROSÃO • Compactação • • Hídrica e eólica Preparo intensivo do solo, combinado com monocultivo e rotações curtas deixam • Contaminação por agrotóxicos • o solo exposto aos efeitos erosivos do vento e da chuva. Glismann 5 a 10 toneladas/hectare/ano na África, America do Sul e América do Norte. • Declínio na qualidade de sua • Quase 30 toneladas/hectare/ano na Ásia. estrutura • • Formação do solo 1 tonelada/hectare/ano. Uma vez que o estoque de solo agrícola é finito e como os processos naturais não • Perda de fertilidade alcançam renova-lo u restaurá-lo na rapidez com que é degradado, a agricultura não pode ser sustentável até que consiga reverter o processo de degradação do • Erosão solo. • Glissman
  • 18. Desperdício e uso exagerado de água • A água é um recurso cada vez mais escasso em diversas partes do mundo • Equipamentos ultrapassados e sem manutenção, • Em muitos lugares se utiliza a água em reservatórios • Conflitos e falta de gestão das águas. Necessidade de aplicação da lei das águas 9.433. http://www.agua.bio.br/foto_botao_21d.jpg
  • 19. Poluição do ambiente • Desmatamento • As atividades agropecuárias podem ser altamente poluentes. • Agrotóxicos, fertilizantes, assoreamento, sais, produtos veterinários descartados inadequadamente. • Gases do efeito estufa http://3.bp.blogspot.com/_Z0Aq4qDfppA/SmyugHEA5xI/AAAAAA AAABo/OzoIPNo6Odc/s320/sos+am.jpeg
  • 20. Perda da diversidade genética • Ao longo da maior parte da história da agricultura, os seres humanos aumentaram a diversidade genética das plantas cultivadas, em nível mundial. • Nos últimos anos, contudo, a diversidade genética das plantas domesticadas caiu. • Homogeneidade padroniza o manejo • Deixa a cultura como um todo mais vulnerável ao ataque de pragas e patógenos que desenvolvem resistência aos agrotóxicos e aos mecanismos de defesa da proópria planta. • A cultura fica mais vulnerável ao clima e à outros fatores ambientais. • Quando variedades são perdidas, reduz-se o tamanho do valioso reservatório de características genéticas. http://2.bp.blogspot.com/_tSLhMT- bslY/SbXi3jy0ZZI/AAAAAAAABXY/K8tke4stP48/s400/milho1.jpg http://c-ao-cubo.blogspot.com/2008/11/as-batatas-so-cultivadas-no-peru-h-pelo.html
  • 22. Dependência de insumos externos não renováveis • Base da agricultura apoiada no uso de insumos externos à propriedade. • Falta de controle por parte do produtor sobre a flutuação de preços dos insumos. • Em muitos casos, recursos não renováveis. • Fertilizantes oriundos de mineração.
  • 23. Perda do controle local sobre a produção agrícola • Competição desigual e substituição dos pequenos produtores por grandes corporações, • A produção passa a ser ditada apenas pelo capital sem considerar as características ecológicas, culturais e sociais. • A soberania alimentar fica comprometida em países de governos menos comprometidos com o povo. CORPORAÇÕES GOVERNO http://www.youtube.com/watch?v=lgmTfPzLl4E
  • 24. Desigualdade global • A despeitos dos aumentos da produtividade, a fome ainda persiste em todo o globo. • Enormes disparidades na alimentação entre os países, http://www.oqueeisso.blog.br/?tag=fome-do-sudao http://www.correiodetreslagoas.com.br/fotos/criancasobesidade.jpg
  • 25. Ficando sem soluções? A necessidade de sistemas sustentáveis de produção de alimentos e a Agroecologia
  • 26. O caminho na direção da sustentabilidade: • Preservar a produtividade a longo prazo • Mudanças de hábitos • A preservação da produtividade da terra agrícola, a longo prazo, requer a produção sustentável de alimentos. • A sustentabilidade é alcançada através de práticas agrícolas alternativas, orientadas pelo conhecimento em profundidade dos processos ecológicos que ocorrem nas áreas produtivas e nos contextos mais amplos dos quais elas fazem parte. A partir desta base, podemos caminhar na direção das mudanças socioeconômicas que promovem a sustentabilidade de todos os setores do sistema alimentar. • Glissman,
  • 27. O que é sustentabilidade? • Significa coisas diferentes para diferentes pessoas • No sentido mais amplo é a capacidade de se perpetuamente colher biomassa de um sistema, porque sua capacidade de se renovar ou ser renovado não é comprometida. Glisman • O que seria uma agricultura sustentável?
  • 28. Agricultura Sustentável • Sustentável: Que se consegue sustentar, manter, suportar. Um processo capaz de continuar a existir ao longo do tempo. • Agricultura Sustentável: Sistema de produção capaz de sustentar níveis adequados de produtividade ao longo do tempo e melhorar suas condições econômicas, sociais e ambientais de forma contínua.
  • 29. O PAPEL DA AGROECOLOGIA? • Transição agroecológica • Necessidade de uma nova abordagem da agricultura e do desenvolvimento agrícola, que se construa sobre aspectos de conservação de recursos da agricultura tradicional local, enquanto, ao mesmo tempo, se exploram conhecimento e métodos ecológicos modernos. GLissman
  • 30. Segundo Gliessman 2005: • a Agroecologia é um campo de conhecimento transdisciplinar • Definida como a aplicação de conceitos e princípios ecológicos no desenho e manejo de agroecossistemas sustentáveis, • onde a realidade socioeconômica e ecológica local é que define a forma de aplicação dos métodos, por meio da construção de conhecimentos de referência que podem vir inclusive a ajudar o desenvolvimento de outras experiências.
  • 31. (EMBRAPA, 2006) • A Agroecologia somente pode ser entendida na sua plenitude quando • relacionada ao conceito de sustentabilidade e justiça social, • na construção de uma sociedade onde não existam externalidades negativas, • por meio de uma gradual transformação das bases produtivas e sociais da agricultura, • cuja transição possui várias etapas internas e externas ao sistema produtivo
  • 34.
  • 35.
  • 36. A vida é a estratégia de ser do Planeta Terra
  • 37.
  • 38. Tucano na Agrofloresta Foto: igor.oliveira@ifb.edu.br
  • 39.
  • 40.
  • 42. • Adubação verde. • Cobertura do solo. • Vida no solo Impedir que seja danificado pela ação, do sol, do vento e da chuva. Melhoria das características físicas e químicas do solo Conservaçã o da água e do solo
  • 43.
  • 44.
  • 45.
  • 46. Diversidade de espécies e consórcios: foto: igor.oliveira@ifb.edu.br
  • 47.
  • 48.
  • 49. Foto: Fabiana Peneireiro <fmpeneir@yahoo.com>;
  • 50. O QUE É PRECISO... SEMENTES, CONHECIMENTO E MÃO-DE-OBRA TRABALHO = PRAZER Quando vemos e saboreamos o resultado do trabalho e percebemos que fizemos uma coisa boa, em benefício da vida. Foto: Fabiana Peneireiro <fmpeneir@yahoo.com>;
  • 52. São sistemas produtivos bastante complexos que tomam a floresta como referência para sua elaboração e manejo.
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58.
  • 59.
  • 61.
  • 63. Cercas vivas • Gliricidia sepium • EUCAPITOS http://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Moirao/Moir aoVivoCercaEcologica/imagens/figura01.jpg
  • 64. Foto: Cerca viva com eucalipto Fonte: Macedo et al. (2008)
  • 65.
  • 66.
  • 67.
  • 68.
  • 70. Animais-tratores – galinhas e porcos são conhecidos por seus hábitos de ciscar e cavar o solo à procura de minhocas, insetos e raízes.
  • 71. Controle Biológico de Plantas e Animais • Defensivos Alternativos • Plantas iscas • Consórcios
  • 72. Permacultura CONCEITO • A Permacultura é um sistema de design para a criação de ambientes humanos sustentáveis AGRICULTURA PERMANENTE CULTURA PERMANENTE
  • 73.
  • 77.
  • 78.
  • 79.
  • 80.
  • 81.
  • 82.
  • 83.
  • 84.
  • 85.
  • 86.
  • 87.
  • 88.
  • 89.
  • 90.
  • 92. • EMBRAPA. Marco Referencial em Agroecologia. Brasília: GT em Agroecologia, 2006. • GEO GOIÁS 2002. <http://www.semarh.goias.gov.br/geog >Acesso em 5/11/2006. • GLIESSMAN, Stephen R. Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2005. 653 p. • JACINTHO, A Agroecologia, a Permacultura e o Paradigma Ecológico na Extensão Rural: Uma Experiência no Assentamento Colônia I - Padre Bernado - Goiás. 2007. 139 p. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Centro de Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília, Brasília.
  • 93.
  • 94.
  • 95. • Esta é ainda uma versão não acabada, qualquer dúvida ou contribuição entre em contato com: • Igor.oliveira@ifb.edu.br