Caminhos do cerrado

521 visualizações

Publicada em

SLIDES- Aula sobre o Bioma Cerrado, curso técnico em Agropecuária, Instituto Federal de Brasília.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
521
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caminhos do cerrado

  1. 1. GRUPO DE ECOTURISMO CIENTÍFICO BEIJA-FAL “Caminhos do Cerrado”
  2. 2. “Caminhos do Cerrado” Será uma oficina onde discutiremos a memória do Cerrado com o objetivo de reconstruir a sua identidade e repensar o futuro do Bioma. Utilizaremos dinâmicas e imagens para envolver os participantes e gerar o debate.
  3. 3. História MEMÓRIA •1º1ºss povos: há aproximadamente 10000povos: há aproximadamente 10000 anos.anos. •Tradição Itaparica.Tradição Itaparica. •Atrativos: clima;abrigos naturais;Atrativos: clima;abrigos naturais; recursos vegetais e animais.recursos vegetais e animais. Pintura rupestrePintura rupestre Serranópolis - GOSerranópolis - GO
  4. 4. Ocupação do Bioma • Séc XVII: ouro e pedras preciosas. • A partir da década de 50: -Brasília -Estradas -Minérios -Política de expansão agropecuária, extrativista e predatória.
  5. 5. Histórico dos trabalhos no Cerrado. • 1840-1906: naturalistas e viajantes. • 1892: Warming - 1º estudo ecológico: cerrado xerofítico. • 1943: contestação de Ferri- água não é um fator limitante.
  6. 6. • Cerrado não consta na elaboração da Constituição Brasileira de 1988. • 2,6 campos de futebol por minuto, aproximadamente quatro vezes a área do DF por ano (ONG CI, 2004).
  7. 7. Brasília A ocupação no Planalto Central e a construção da nova Capital
  8. 8. Mudança da capital do Brasil para o Planalto Central: - As Qualidades Ambientais - Segurança -Questões culturais
  9. 9. -Proclamação da República 1889. -Missão Cruls -Relatório Belcher -1956 construção da nova Capital
  10. 10. Mapeamentos de ocupação do solo e cobertura vegetal Carta imagens do DF Ocupação do solo no Distrito Federal
  11. 11. 1984
  12. 12. • Extensão original – 1.783.200 Km² ,Extensão original – 1.783.200 Km² , • Remanescente intacto – 356.630 Km², 20 %.Remanescente intacto – 356.630 Km², 20 %. • Área protegida – 23.000 Km², 6,2 %.Área protegida – 23.000 Km², 6,2 %. (Fonte: Conservation Internacional).(Fonte: Conservation Internacional). IDENTIDADE • Endemismo • Ameaça
  13. 13. Bioma Cerrado • Conjunto de ecossistemas. • Abrange formações florestais, savânicas e campestres. • Cerrado sensu stricto e sensu lato. • Altíssima biodiversidade. • O Cerrado é o segundo maior Bioma do Brasil. • Abrigando três grandes bacias hidrográficas. • Já perdeu pelo menos a metade de sua paisagem original.
  14. 14. Formação Florestal: caracteriza-se pela presença de espécies arbóreas de grande porte com contato entre as copas formando um dossel. Fitofisionomias do Cerrado Mata Ciliar Mata de Galeria Cerradão Mata Seca Mata Seca
  15. 15. MATA CILIAR
  16. 16. MATA DE GALERIA
  17. 17. MATA SECA Mata seca de interflúvio sobre calcário.
  18. 18. CERRADÃO
  19. 19. Cerradão
  20. 20. Formação Savânica: de porte médio, com estrato herbáceo contínuo com palmeiras, árvores e arbustos variáveis; Cerrado Típico Vereda Buritizal rupestre ralo
  21. 21. Cerrado típico denso
  22. 22. VEREDA
  23. 23. Formação Campestre: predominância herbácea-arbustiva e solo raso. Campo Limpo Campo Sujo Campo Rupestre
  24. 24. Campo cerrado
  25. 25. Campo sujo
  26. 26. Campo limpo úmido
  27. 27. Espécies da Flora • 10.000 espécies10.000 espécies de plantasde plantas • 4.400 espécies4.400 espécies de plantasde plantas endêmicasendêmicas (Fonte: Conservation(Fonte: Conservation Internacional).Internacional).
  28. 28. Para-tudo (Gomphrena sp.)
  29. 29. Murici (Byrsonima sp.)
  30. 30. Cagaita (Eugenia dysenterica)
  31. 31. Buriti (Mauritia flexuosa)
  32. 32. Paineira do Cerrado (Erioteca pubescens)
  33. 33. Ipê-verde (Cybstax antisyphilitica)
  34. 34. Sucupira (Pterodon pubescens)
  35. 35. Copaíba
  36. 36. Pau-santo
  37. 37. Fauna do Cerrado
  38. 38. • Riqueza de fauna impressionante: 1/3 da biota brasileira. • Espécies conhecidas: 113 espécies de anfíbios, 180 de répteis , 837 de aves e 195 espécies de mamíferos (MMA, 2002) • A diversidade de outros grupos, como peixes, insetos e aracnídeos, é desconhecida no bioma. • Hábitos noturnos e subterrâneos
  39. 39. Importância • Manutenção e restauração dos ambientes naturais. • Polinizadores (adaptações das plantas) • Dispersores de sementes • Agentes adubadores • Cadeia alimentar.
  40. 40. Lobo-guará - Chrysocyon brachyurus Classe: Mammalia; ordem: Carnívora; família: Canidae; gênero: Chrysocyon
  41. 41. Hymeneae stigonocarpa
  42. 42. Phyllomedusa oreades
  43. 43. Ema - Rhea americana Classe: Aves; ordem: Rheiformes; família: Rheidae; gênero: Rhea
  44. 44. Tamanduá-bandeira - Myrmecophaga tridactyla Classe: Mammalia; Ordem: Xenarthra; Família: Myrmecophagidae; Gênero: myrmecophaga
  45. 45. Veado-campeiro - Ozotoceros bezoarcticus Classe: Mammalia; ordem: Artiodactyla; família: Cervidae; gênero: Ozotocerus
  46. 46. Anta - Tapirus terrestris Classe: Mammalia; ordem: Perissodactyla; família: Tapiridae; gênero: Tapirus
  47. 47. Jaguatirica - Leopardus pardalis Classe: Mammalia; ordem: Carnivora; família: Felidae; gênero: Leopardus
  48. 48. Panthera onca
  49. 49. Dinâmica
  50. 50. Provavelmente o pássaro mais popular de nosso País, está presente em todo o Brasil Bem-te-vi: Pitangussulphuratus
  51. 51. • Põe seus ovos, que são marrom-oliváceos com pintas e manchas pretas, em pequenas depressões no chão. Geralmente defende seus ninhos ativamente, vocalizando bastante e atacando aqueles que se aproximam. Migra durante o inverno Quero-quero : Vanellus chilensis
  52. 52. Tucanuçu: Ramphastos toco • É o maior dos tucanos e a única espécie da família que habita áreas abertas. Faz ninho em buritis ocos
  53. 53. • chegando a atingir velocidades superiores a 40 km/h antes de levantar vôo. Seu canto é marcante, podendo ser ouvido a mais de 1 km. O casal alterna-se para chocar os ovos. Siriema: Cariama cristata
  54. 54. Papagaio verdadeiro:Amazona aestiva É o mais procurado dos papagaios para ser animal de estimação, por ter fama de melhor "falador".
  55. 55. • Pica-pau-verde barrado (Colaptes melanochloros) Comum em cerrados, caatingas, campos com árvores e na borda de florestas de terra firme e florestas de galeria.
  56. 56. Sussuarana:Felis concolor • Os adultos se comunicam por meio de uma espécie de silvo estridente. A suçuarana está à vontade em cima das árvores; equilibra-se com a cauda felpuda ao saltar de galho em galho.
  57. 57. Jabuti-piranga Tempo de Vida: em torno de 80 anos
  58. 58. CERRADO, BERÇO DAS ÁGUAS, CORAÇÃO DO BRASIL 22 de março – Dia22 de março – Dia Internacional da ÁguaInternacional da Água
  59. 59. Bacia hidrográfica
  60. 60. – A água é fonte de vida ou de lucro? Ela é um bem natural, vital e insubstituível ou um bem econômico a ser tratado como recurso hídrico e como mercadoria?” Prof. Dr. Leonardo Boff – Prof. Dr. Leonardo Boff
  61. 61. Povos e Culturas
  62. 62. Caçada da Rainha •Ocorrência: Colinas do Sul e Cavalcante (GO). •Origem: recepção à princesa Isabel no séc. XIX. •Tradição: cavaleiros saem para o mato, à procura da “Rainha” que está escondida., a Dança da Súscia é organizada para esperar a chegada da Rainha e do seu caçador, que se transforma em Rei da festa.
  63. 63. Festa das Cavalhadas, Corumbá-GO
  64. 64. •Conhecida desde os tempos coloniais, o Padre José de Anchieta, entre os anos de 1563 e 1597, a incluiu nas festas da qual era devoto . •Os temas das “modas” estão ligados ao cotidiano - trabalho, amores, estórias, etc. – e são apresentando por dupla de violeiros e 10 dançadores •A arte dos catireiros está nos bate-pés e palmas, cujo ritmo é diferente a cada aparição de elementos coreográficos. CATIRA
  65. 65. Acima kalungas moendo a mandioca para fazer farinha. Mulheres Kalunga transportando a lenha para os fogões e para fogueiras de aquecimento em épocas frias do ano. Irmãs Juliana e Daniela (comunidade Engenho) fiando o algodão com o fuso.
  66. 66. Casa Kalunga feita de Adobe (barro e palha). Crianças Kalunga. Altas taxas de natalidade na comunidade. Dona Lió (comunidade Ema ) fazendo fumo de corda (taboqueiro). Senhora Kalunga
  67. 67. Matéria primaMatéria prima Processo de criaçãoProcesso de criação ProdutoProduto Capim douradoCapim dourado Sigonanthus spSigonanthus sp
  68. 68. FUTURO • DEGRADAÇÃO? • UCS, • ESPERANÇAS
  69. 69. Principais causas da degradação 1ª Monoculturas de soja e milho. 2ª Implantação de pastagens para a criação de gado de corte. 3ª Uso indiscriminado da madeira.
  70. 70. •.Em 2030 o Cerrado irá desaparecer, exceto as áreas protegidas (ONG CI, 2004). • Áreas isoladas de preservação impedem trânsito de animais e coíbem a dinâmica do Cerrado.
  71. 71. Ravina
  72. 72. Anta morta após fogo.
  73. 73. Incêndio noturno
  74. 74. Importante “O Cerrado pode ser definido como filho rejeitado dentre os biomas brasileiros; de aparência retorcida, com árvores pequenas e de casca grossa, essa vegetação é a antítese da concepção estética que prefere as árvores grandes e retilíneas das florestas”.
  75. 75. –“O preconceito estético não permite valorizar a savana de maior diversidade biológica do mundo, e muito menos ver a exuberante beleza da explosão de vida que invade o Cerrado logo após as primeiras chuvas deppis do período seco”. (Eduardo Martins)
  76. 76. O que fazer? • Determinar o potencial econômico de determinadas espécies para fazer uso do Cerrado em pé. • Farmácia do Cerrado. • Atribuir o mesmo tratamento dos outros biomas. • PEC do Cerrado (“Grito do Cerrado”, BsB/setembro 2004). • Criação de reservas particulares do patrimônioCriação de reservas particulares do patrimônio natural RPPN’snatural RPPN’s • Estímulo ao EcoturismoEstímulo ao Ecoturismo • Recuperação de Áreas DegradadasRecuperação de Áreas Degradadas • Envolver comunidades locaisEnvolver comunidades locais
  77. 77. Juramento do Cerrado (adaptado do rap do cerrado, Doroty Marques)
  78. 78. •  No cerrado tem muitas plantasComo rasteiras, arbustos e arbóreas • As árvores do cerrado são:Copaíba, Buriti, Embaúba e  Ingá,Angico, Landin, Pata de Vaca e Jatobá •  Muitas delas nascem perto dos rios • Elas dão remédio para uso popular 
  79. 79. •Além das plantas tem muito animais •Vespas, percevejos, cigarras e cupins, •Formigas, Taturanas, Borboletas e aranhas •Veados e tatus, siriemas e gambás, •e tem o bicho que abraça, que é o tamanduá.  • O solo do cerrado é vermelho, forte e fundo •Para quem não sabe o cerrado é muito grande •Ele ocupa 1/5 do Brasil, 
  80. 80. • Cerrado não serre, • serra do cerrado, • Deixe o meu cerrado • que ele não está errado • Cerrado não serre • Não deixe ser queimado • Deixe o meu cerrado • que ele não está errado
  81. 81. SALVE O CERRADO!!!!

×