NOMES POPULARES
Xixi-de-macaco, bisnagueira, tulipeira, tulipa-
da-africa, espatódea
NOME CIENTIFICO
Spathodea nilotica
FA...
NOMES POPULARES
Ipê-roxo, pau-d’arco-roxo, ipê-roxo-de-bola,
ipê-una, ipê-roxo-grande
NOME CIENTIFICO
Tabebuia impetiginos...
NOMES POPULARES
Casuarina
NOME CIENTIFICO
Casuarina equisetifolia
FAMÍLIA BOTÂNICA
Casuarinaceae
CARACTERÍSTICAS
DIMENSÃO
...
NOMES POPULARES
Cipreste, cedro, cipreste português, cerca-
viva
NOME CIENTIFICO
Cupressus lusitanica
FAMÍLIA BOTÂNICA
Cup...
NOMES POPULARES
Seringueira, seringa, cau-chu, árvore-da-bor-
racha, borrachuda
NOME CIENTIFICO
Hevea brasiliensis
FAMÍLIA...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cartilha Árvores do campus Planaltina 2

431 visualizações

Publicada em

Cartilha sobre algumas árvores existentes no campus Planaltina do Instituto Federal de Brasília.

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
431
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cartilha Árvores do campus Planaltina 2

  1. 1. NOMES POPULARES Xixi-de-macaco, bisnagueira, tulipeira, tulipa- da-africa, espatódea NOME CIENTIFICO Spathodea nilotica FAMÍLIA BOTÂNICA Bignoniaceae CARACTERÍSTICAS DIMENSÃO De 15m a 20m de altura, tronco de 30cm a 40cm de diâmetro. TRONCO Espesso com casca fina, levemente verrugosa, de cor pardo a acinzentado escuro. FOLHAS Compostas, opostas, trifolioladas, levemente serrilhada nas margens, aveludada de cor ver- de brilhantes. FLORES Avermelhadas na parte externa e amareladas no interior, numerosas e grandes com flores- cência na ponta dos ramos. Os botões florais armazenam liquido com forte odor, de 20cm a 30cm de comprimento, florescem de outubro- abril. FRUTOS São cápsulas, lenhosas, que ao amadurecer li- bera numerosas sementes. SEMENTES Plana, elíptica, alada até 500 sementes por fruto. ORIGEM África Central USO Árvore muito utilizada em parques e na arbori- zação urbana, ornamentalmente devido a sua exuberância florífera. Está comprovado que suas flores e o liquido nos botões não intoxica as abelhas e pássaros. 10 11 Instituto Federal de Brasília 4. Xixi-de-macaco - Spathodea nilotica Árvores do Campus Planaltina Dimensão Tronco Folhas Flores
  2. 2. NOMES POPULARES Ipê-roxo, pau-d’arco-roxo, ipê-roxo-de-bola, ipê-una, ipê-roxo-grande NOME CIENTIFICO Tabebuia impetiginosa FAMÍLIA BOTÂNICA Bignoniaceae CARACTERÍSTICAS Planta decídua DIMENSÃO De 8m a 12m de altura, podendo chegar até 30m no interior da floresta, tronco de 60cm a 90cm de diâmetro. TRONCO Geralmente longo, reto e tendendo a cilíndri- co, casca espessa, fissurado, escamoso, par- dacenta ou acinzentado,geralmente com colô- nias de liquens cinza-esbranquiçadas. FOLHAS Digitadas, compostas de 5 a 7 folíolos, base ar- redondada, ápice agudo, com manchas provo- cadas por fungos, pubescente em ambas faces ou só na inferior. FLORES Em forma de bola, densa e muito vistosa, ró- sea, amarelada no interior da corola, floresce nos meses de maio a setembro. FRUTOS Cilíndricos , afinados nas extremidades, gla- bro, até 20cm de comprimento, amadurece de setembro-outubro. SEMENTES Bialadas, com 1,5cm de comprimento. ORIGEM PI, CE, MG, GO, SP, mata pluvial atlântica, flo- restas semidecíduas e ocasional no cerrado. USO Principalmente ornamental quanto a floração. Madeira pesada e dura, utilizada nas constru- ções externas, moveis, instrumentos musicais, tábuas. 12 13 Instituto Federal de Brasília 5. Ipê-roxo - Tabebuia impetiginosa Árvores do Campus Planaltina Dimensão Tronco TroncoFolhaFlores
  3. 3. NOMES POPULARES Casuarina NOME CIENTIFICO Casuarina equisetifolia FAMÍLIA BOTÂNICA Casuarinaceae CARACTERÍSTICAS DIMENSÃO De 10m a 20m de altura, tronco de até 1m de diâmetro. TRONCO Não muito cilíndrica, com reentrâncias na base, áspera e desprende em tiras, sulcada longitu- dinalmente; de coloração pardo-escura. FOLHAS Rudimentares, sem clorofila , verticiladas, ra- mos pequenos, flexíveis, finos, possuem nós separando entre si entre 10mm. FLORES Monóicas, ou seja espécie com flores masculi- nas e femininas, porém, apesar disso é comum encontrar indivíduos que só produzem flores masculinas ou femininas. FRUTOS De cor castanho-claro, assemelha-se com um cone, funcionando como uma câmara que ao se abrir libera numerosas sementes. SEMENTES Numerosas por fruto de cor castanho claro, aladas, até 3mm de comprimento. ORIGEM Austrália, Bornéo e Sumatra. USO Árvore muito ornamental, devido sua copa pi- ramidal, usada em formação de bosques e re- florestamento em solos salinos, quebra-ventos e em parques e praças. No Brasil é muito usa- da no litoral. A Madeira é um excelente com- bustível. 14 15 Instituto Federal de Brasília 6. Casuarina - Casuarina equisetifolia Árvores do Campus Planaltina Folhas Frutos Dimensão Tronco
  4. 4. NOMES POPULARES Cipreste, cedro, cipreste português, cerca- viva NOME CIENTIFICO Cupressus lusitanica FAMÍLIA BOTÂNICA Cupressaceae CARACTERÍSTICAS DIMENSÃO De 20m a 30m de altura, tronco de 30cm a 50cm de diâmetro. TRONCO Cilíndrico e ereto, castanho avermelhado, destacando-se em placas nas árvores novas, tornando-se mais escuro, áspero e com fen- dilhamento longitudinal nas árvores mais ve- lhas. FOLHAS Escamiforme ovaladas, livres de gandulas dor- sal, aplicada aos raminos, aproximadamente 1mm de comprimento. FLORES Masculinas e femininas na mesma planta. FRUTOS Globosas como uma câmara, deiscente, distri- buídas nos axilas foliares, de cor cinza-azulada quando jovem , castanha e com profundas fen- das quando maduras. SEMENTES Numerosas e minúsculas de cor castanho es- curo. ORIGEM México, Guatemala, El Salvador e Honduras. USO Devido a sua exuberante forma piramidal é empregada em jardins, parques e na arboriza- ção urbana. 16 17 Instituto Federal de Brasília 7. Cipreste - Cupressus lusitanica Árvores do Campus Planaltina TroncoDimensão Folhas Frutos
  5. 5. NOMES POPULARES Seringueira, seringa, cau-chu, árvore-da-bor- racha, borrachuda NOME CIENTIFICO Hevea brasiliensis FAMÍLIA BOTÂNICA Euphorbiaceae CARACTERÍSTICAS DIMENSÃO De 20m a 30m de altura, tronco de 3cm a 60cm de diâmetro. TRONCO Retilíneo, cilíndrico, lactante, casca castanha com fissuras e cristas descontinuas. FOLHAS Alternas, compostas, trifoliadas, glabras, face superior verde escuro e face inferior acinzen- tado. FLORES Monóicas, pequenas, reunidas em penículas longas, de cor amarela, floresce de agosto a novembro. FRUTOS Cápsula grande de cor verde, deiscente, ama- durece de abril-maio. SEMENTES Marrom brilhante com listras negra sobre o dorsal, de forma oval, até 3,5cm de compri- mento, geralmente encontra-se até 3 semen- tes por fruto, oleaginosa em seu interior. ORIGEM Região Amazônica, em florestas tropicais, nas encostas dos rios e regiões alagadas. USO Madeira pode ser empregada para forros e ta- buados. Seu principal recurso é o látex que a árvore possui em seu tronco, usado para fabri- cação da borracha natural. O óleo das semen- tes é usado pela indústria para produção de vernizes e tinta. 18 19 Instituto Federal de Brasília 8. Seringueira - Hevea brasiliensis Árvores do Campus Planaltina Dimensão Tronco Folha SementesFlor

×