Agricultura Sustentável

13.436 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação

Agricultura Sustentável

  1. 1. Agricultura Sustentável<br />Professora: Paula Michele<br />Trabalho realizado por:<br />_ Bárbara Cardoso nº1<br />_ CláudioFerreira nº9<br />
  2. 2. Introdução<br />Este trabalho foi sugerido pela professora de T.IC.<br />Achamos que o tema é interessante, pois fala sobre o ambiente.<br />Pretendemos pesquisar na internet, porque não há muita informação nos livros.<br />
  3. 3. O que é a agricultura sustentável ?<br />A agricultura sustentável define-se em oposição à agricultura industrializada de<br /> aditivos superficial.<br />O critério principal que permite identificar a agricultura<br /> sustentável é a integração dos bens e serviços dos ecossistemas <br />no processo de produção.<br />
  4. 4. Quais são os objectivos da agricultura sustentável?<br />A Agricultura Sustentável concentra-se em três objectivos principais: a conservação do meio ambiente, unidades agrícolas lucrativas, e a criação de comunidades agrícolas prósperas. Estes objectivos têm sido definidos de acordo com diversas filosofias, práticas e políticas, tanto sob o ponto de vista do agricultor como do consumidor.<br />
  5. 5. Os princípios da agricultura sustentável?<br />Os princípios da agricultura sustentável baseia-se em:<br />Princípio da saúde<br />Princípio da ecologia<br />Princípio da justiça<br />Principio da precaução<br />Princípio da saúde:<br />A Agricultura Sustentável deverá manter e melhorar<br />a qualidade dos solos, assim como a saúde das<br />Plantas, dos animais, dos seres humanos e do<br />planeta como organismo único e indivisível.<br />Este princípio sugere que a saúde dos indivíduos e das<br />Comunidades não pode estar dissociada da saúde dos<br />Ecossistemas – solos saudáveis originam produtos saudáveis<br />que, por sua vez, promovem a saúde dos animais e das pessoas.<br />A saúde é a grandeza e a integridade dos sistemas vivos. Não<br />é apenas a ausência de doenças, mas sim a manutenção do<br />bem-estar físico, mental, social e ecológico.<br />
  6. 6. O papel da Agricultura Sustentável, tanto na produção quanto<br />na transformação, distribuição ou consumo, é manter e<br />melhorar a saúde dos ecossistemas e dos organismos, do<br />mínimo ser vivo no solo até ao ser humano. <br />principio da ecologia:<br />Este princípio baseia a Agricultura Sustentável nos sistemas<br />ecológicos vivos ao afirmar que a produção se deve fundamentar<br />em processos ecológicos e na reciclagem. A nutrição e o<br />bem-estar são proporcionados pela ecologia do ambiente<br />produtivo específico. Por exemplo, na produção vegetal,<br />refere-se ao solo vivo; na produção animal, refere-se ao<br />ecossistema da exploração; na aquacultura (peixes e outros<br />organismos marinhos), reporta-se ao ambiente aquático.<br />A agricultura, o pastoreio e a colheita de espécies silvestres,<br />no modo de produção biológico, deverão enquadrar-se<br />nos ciclos da Natureza e nos seus equilíbrios ecológicos.<br />O manejo na agricultura biológica deverá ser adaptado<br />às condições do local, à ecologia, à cultura e à escala da<br />actividade.  <br />
  7. 7. A Agricultura Sustentável deve alcançar o equilíbrio ecológico<br />através do desenho dos sistemas agrícolas, da criação<br />de habitats e da manutenção da diversidade genética e<br />agrícola. <br />Principio da justiça:<br />O princípio da justiça caracteriza-se pela igualdade, o respeito, a igualdade e a responsabilidade pelo mundo compartilhado, tanto entre as<br />pessoas como nas suas relações com os outros seres vivos.<br />Este princípio realça o facto de que todos os que estão envolvidos<br />na Agricultura Sustentável deverão orientar as relações humanas<br />de modo a assegurar a igualdade em todos os níveis e para<br />todos os sectores – agricultores, transformadores,<br />distribuidores, comerciantes e consumidores. A Agricultura<br />Sustentável deverá proporcionar uma boa qualidade de vida a todas<br />as pessoas envolvidas, contribuindo para a soberania alimentar<br />e para a eliminação da pobreza, procurando produzir alimentos e<br />outros produtos de alta qualidade em quantidades suficientes.<br />Este princípio insiste no facto de que os animais deverão dispor<br />das condições e das oportunidades de vida que a sua fisiologia,<br />o seu comportamento natural e o seu bem-estar exigem.<br />
  8. 8. Os recursos naturais e ambientais utilizados na produção ou<br />directamente consumidos devem ser geridos de uma forma<br />ecológica e socialmente justa e mantidos para as gerações<br />futuras. Para que haja justiça são necessários sistemas de<br />produção, distribuição e comércio que sejam livres e iguais que englobem os custos reais em termos sociais e ambientais.<br />Principio da precaução:<br />Os praticantes da Agricultura Sustentável poderão<br />melhorar a eficiência e aumentar a produtividade, mas sem<br />colocar em risco a saúde e o bem-estar. Resultantemente,<br />as novas tecnologias devem ser cuidadosamente<br />avaliadas e os métodos existentes revistos. Uma vez que<br />existe um conhecimento incompleto dos ecossistemas<br />e da agricultura, devem ser tomadas precauções.<br />Este princípio estabelece que a precaução e a responsabilidade<br />são as principais preocupações na escolha do manejo, do<br />desenvolvimento e das tecnologias na Agricultura Sustentável. A<br />ciência é necessária para assegurar que a Agricultura Sustentável<br />seja saudável, segura e ecologicamente apropriada. No<br />entanto, o conhecimento científico por si só não é suficiente.<br /> <br />
  9. 9. A experiência prática, a sabedoria acumulada e os saberes<br />tradicionais e indígenas oferecem soluções válidas, testadas<br />ao longo dos anos. A Agricultura Sustentável deve evitar riscos<br />significativos ao aceitar tecnologias apropriadas e ao rejeitar<br />outras com consequências imprevisíveis, como a engenharia<br />genética. As decisões devem reflectir, através de processos<br />participativos e transparentes, os valores e as necessidades de todos aqueles que poderão vir a ser afectados.<br />
  10. 10. Compostagem<br />A compostagem é um processo de decomposição controlada de matéria orgânica (ramos, folhas, restos de alimentos, etc...) feita através de microrganismos (fungos e bactérias).Esta decomposição pode ser feita num compositor (recipiente apropriado para a compostagem), em pilhas de compostagem ou simplesmente amontoando a matéria orgânica num local em contacto com a terra.O produto resultante da compostagem é denominado de composto e pode ser aplicado no solo como adubo natural, apresentando vantagens monetárias e ambientais comparativamente aos fertilizantes químicos.<br /> <br />
  11. 11. Conclusão<br />Nos gostamos de fazer o trabalho, apesar de não termos escolhido o tema.<br />Como pretendíamos pesquisamos na internet.<br />
  12. 12. Bibliografia<br /><ul><li>http://www.ifoam.org/about_ifoam/pdfs/POA_folder_portugese.pdf
  13. 13. http://www.quercus.pt/scid/webquercus/defaultCategoryViewOne.asp?categoryId=631
  14. 14. http://pelanatureza.pt/agricultura/ecoinfo/o-que-e-a-agricultura-biologica</li>

×