Engenharia Agronômica

3.318 visualizações

Publicada em

Material elaborado pelo presidente do CCAS José Otávio Menten e por Patrícia Kreyci sobre a Engenhraria Agronômica. O conteúdo foi apresentado na XXVIII Semana Agronômica - FEIT/UEMG em Ituitaba/MG.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.318
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.392
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
156
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Engenharia Agronômica

  1. 1. ENGENHARIA AGRONÔMICAJ.O.MENTEN; P.F.KREYCIXXVIII Semana Agronômica - FEIT/UEMG – Ituitaba MG - 22/05/13
  2. 2. CONTEÚDO Introdução Instituições do Agro Atribuições Profissionais Mercado deTrabalho Perfil Profissional Formação: Estrutura Curricular
  3. 3. INTRODUÇÃO
  4. 4. ENGENHARIA AGRONÔMICA• Agronomia - conjunto das ciências eprincípios que regem a pratica daagricultura;• Agricultura – Arte e ciência de produzirvegetais e animais úteis ao homem,respeitando o ambiente e as pessoas.
  5. 5. OS MAIORES PROBLEMAS PARAHUMANIDADE6. EDUCAÇÃO7. DEMOCRACIA8. POPULAÇÃO9. DOENÇAS10. TERRORISMO & GUERRA11. SANEAMENTO BÁSICO*12. MORADIA*13. TRANSPORTE*1. ENERGIA2. ALIMENTOS3. ÁGUA4. MEIO AMBIENTE/ CATÁSTROFES NATURAIS*5. POBREZA/ EMPREGO*Fonte: MacDiarmid e Rodrigues em:AGRONEGÓCIO BRASILEIRO“AGRO”
  6. 6. BRASIL: AGRO Agentes Econômico 5 milhões de propriedades rurais; 60 mil agroindústrias; 300 mil estabelecimentos comerciais; Importância Econômica 25% do PIB nacional; 35% do PEA – 17 milhões de empregos; 36% das exportações.
  7. 7. BRASIL: UM SÓ AGROCONGRESSO BRASILEIRO DE AGRIBUSINESS 2007EMPREENDEDORESALTATECNOLOGIASUSTENTABILIDADE
  8. 8. AGROInsumos;Máquinas;Seguro;Planejamento;Financiamento.Produção;Administração;Assistência Técnica.Armazenamento;Transporte;Agroindústrias;Mercado Externo.10% PIB Brasil25% PIB Brasil65% PIB BrasilAntes da PorteiraDentro da PorteiraDepois da Porteira
  9. 9. IMPORTÂNCIA DO AGROEnergiaOrnamentaisMedicinais/condimentaresFibrasAlimentoAGROtendências Aumento do Consumo Novos Padrões de Alimentação Alteração da Matriz Energética Exigências quanto à Qualidade
  10. 10. ALIMENTOColetor/ CaçadorAgriculturaMalthusRevoluçãoVerde (Borlaug)Cerrado Brasileiro
  11. 11. ALTERAÇÃO NA MATRIZENERGÉTICAFontes: Nakícenovic,Grübler and MaConald, 1998 e Energy Information Administration - EIA/USAAté 2030, a demanda mundial por energia deverá crescer 58%.Desafio para a humanidade: DIVERSIFICAR AS FONTES DE ENERGIA
  12. 12. BRASIL: POPULAÇÃOUrbana – 85%Rural – 15% Pobreza Extrema: 50% Rural 7 milhões pessoas Agro – 17 milhões de trabalhadores 35% do Emprego no Brasil 5 milhões de propriedades rurais
  13. 13. USO DATERRA NO BRASIL
  14. 14. USO DATERRA NO BRASILÁreaTotal: 851 milhões de ha Vegetação Nativa: 554 mi ha (65%) Florestas: 354 mi ha / APP 135 mi ha Cerrado/ outras: 200 mi ha Agropecuária: 258 mi ha (30%) Pastagens: 198 mi ha (23%) Agricultura (grãos, cana, florestas plantadas,frutas, hortaliças) – 60 mi ha (7%) Urbanização/ Outros – 39 mi ha (5%)
  15. 15. USO DATERRA NO BRASILVegetação Nativa Áreas Protegidas Públicas: Unidades de Conservação/ Parques Terras Indígenas (668 unidades)/ 110 mi ha/ 0,42%da população; Áreas Protegidas Privadas – 135 mi ha APPs Áreas Não Protegidas;Fonte: IBGE-PAM (2010) e Censo Agropecuário (2006), MMA
  16. 16. PECUÁRIA - BRASIL Pastagens: 200 mi ha Lotação: 200 mi cabeças Lotação: 200 mi cabeças Pastagens: 66 mi haLiberação de 134 mi haALIMENTOS, AGROENERGIA, FIBRAS1 cabeça /haMELHORPASTAGEM3 cabeça /ha
  17. 17. PECUÁRIA - BRASILATUAL = Pastagens DegradadasFUTURO Pastagens cultivadas / Adubo/Variedades Melhoradas ILP: Integração Lavoura- Pecuária ILPF: Integração Lavoura-Pecuária-Floresta ABC: Agricultura de Baixo Carbono Redução Emissão GEE: Gases Efeito Estufa1 cabeça/ha - 3 cabeças/haMAIOR SUSTENTABILIDADE ↑ LucroConservação do Solo↑ Salário Trabalhador
  18. 18. IMPORTÂNCIA DO AGROSegmento “AGRO” é um dos mais demandados quanto a:SUSTENTABILIDADEEconômica(economicamenteviável)Ambiental(ambientalmentesustentável)Social(socialmente justo)
  19. 19. RELEVÂNCIA DA AGRICULTURA Produtividade/Tecnologia Geração de Emprego e Renda Fixação do Homem no Campo/ Sucessão Melhoria na qualidade de vida EconomiaVerde Respeito ao Ambiente Seqüestro de Carbono/ Redução de GEE
  20. 20. AVANÇOS DA AGRICULTURA Plantio Direto Agroconhecimento ILP/ ILPF Agricultura de Precisão Imagem/ Reputação Certificação/ Rastreabilidade
  21. 21. DESAFIOS DO AGRO Legislação Ambiental LegislaçãoTrabalhista Infraestrutura/ Logística Política Fundiária/ Segurança Crédito Rural Seguro Rural Negociação Internacional Tributação Pesquisa Agropecuária Defesa Agropecuária
  22. 22. DIA DO AGRICULTOR28 DE JULHO Decreto n° 48630/1960 (JK) Mesma data:Aniversário MAPA (2013- 153anos)Agricultor BrasileiroAtual• Vocação/ Dedicação• Empreendedor• Trabalhador• EcologistaImaginário da Sociedade/ PercepçãoAntiga• “JecaTatu”/ Caipira• Explorador/ Prepotente/ “Coronel”• “Chorão”/ Benefícios do Governo• Destruidor de matas/ Poluidor deáguas
  23. 23. CARNAVAL – RIO 2013• Campeã –Vila Isabel = AGRO• Vice-Campeã – Beija-Flor = Manga LargaMarchadorO AGRO FOI PARA A AVENIDA• Melhor imagem e reputação• Valorização/ Popularização
  24. 24. INSTITUIÇÕES DO AGRO
  25. 25. INSTITUIÇÕES DO AGRO Públicas: Federais; Estaduais; Municipais; Privadas.
  26. 26. INSTITUIÇÕES NO MUNDOOrganização para a Cooperação eDesenvolvimento EconômicoFood and Agriculture OrganizationDepartamento de Agricultura dosEstados Unidos
  27. 27. INSTITUIÇÕES FEDERAISEmpresa Brasileira de PesquisaAgropecuáriaInstituto Nacional deColonização e Reforma AgráriaEmpresa de AssistênciaTécnica eExtensão Rural
  28. 28. INSTITUIÇÕES ESTADUAIS
  29. 29. INSTITUIÇÕES ESTADUAISCoordenadoria de DefesaAgropecuáriaInstituto deTerras do Estadode São Paulo
  30. 30. INSTITUIÇÕES MUNICIPAIS
  31. 31. INSTITUIÇÕES PRIVADAS
  32. 32. INSTITUIÇÕES PRIVADASAssociação brasileira doagronegócioFederação das Indústrias do Estado de São Paulo
  33. 33. CONSELHO X ASSOCIAÇÃO XSINDICATO
  34. 34. 1º - Associações2º - Agrônomos3º - Agronomia4º - Agricultura5º - Agropecuária6º - AgroindústriaSÍMBOLO AGRONOMIA
  35. 35. ATRIBUIÇÕES DOENGENHEIRO AGRONOMO
  36. 36. RESOLUÇÃO 1010/2005 - CONFEA Regulamentação da atribuição de títulos profissionais, atividades,competências e caracterização do âmbito de atuação dosprofissionais do sistema CONFEA/CREA.Em vigor a partir de 1º de Julho de 2.007.Efeitos sobre formandos a partir de 2.012.Engenheiro (Pleno)TecnólogoTécnico18 Atividades
  37. 37. ATRIBUIÇÕESCampo de AtuaçãoAtividadesCOMPETÊNCIASATRIBUIÇÕES
  38. 38. ENGENHARIA AGRONÔMICACAMPOS DE ATUAÇÃOÁreas de Conhecimento: Setores Básicos Biológicas (23%)1. Biologia Geral2. BiologiaVegetal3. BiologiaAnimal Humanas (15%)1. Comunicação e Expressão2. Metodologia Científica eTecnológica
  39. 39. ENGENHARIA AGRONÔMICACAMPOS DE ATUAÇÃO Exatas (62%)1. Matemática2. Física3. Química4. Estatística5. Expressão Gráfica6. Informática7. Elementos de Cartografia e Astronomia8. Dinâmica de Fluidos Geofísicos
  40. 40. ENGENHARIA AGRONÔMICACAMPOS DE ATUAÇÃO Áreas de Conhecimento: Profissionalizantes“Grandes Áreas”1. ProduçãoVegetal2. Produção Animal3. Biotecnologia4. Engenharia de Biossistemas5. Processamento de Produtos Agropecuários6. Economia, Administração e Sociologia Rural7. Recursos Naturais/ Manejo Ambiental
  41. 41. PRODUÇÃO VEGETAL
  42. 42. PRODUÇÃO ANIMAL
  43. 43. BIOTECNOLOGIA
  44. 44. ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS
  45. 45. PROCESSAMENTO DE PRODUTOSAGROPECUÁRIOS
  46. 46. ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO ESOCIOLOGIA RURAL
  47. 47. RECURSOS NATURAIS / MANEJOAMBIENTAL
  48. 48. ENGENHARIA AGRONÔMICACAMPOS DE ATUAÇÃOExclusividadeCompartilhamento outras profissões(Sombreamento)
  49. 49. ProduçãoVegetal:Áreas de Conhecimento (25%)1. Fitotecnia2. FisiologiaVegetal3. Genética e Melhoramento *4. Floricultura, Parques e Jardins5. Fitossanidade6. Microbiologia *7. Fitopatologia8. Manejo Integrado de Pragas9. Nutrição de Plantas e Adubação* Pertence a mais de uma grande área.
  50. 50. ProduçãoVegetal:Áreas de Conhecimento (25%)10. Sistemas de Produção e Agropecuária *11. Silvicultura12. Manejo e Produção Florestal13. Patologia Florestal14. Dendrometria15. Incêndios Florestais16. Inventário Florestal17. SistemasAgroflorestais18. Integração Lavoura – Pecuária – Floresta19. Produtos Florestais não Madeireiros* Pertence a mais de uma grande área.
  51. 51. Produção Animal:Áreas de Conhecimento (10%)1. Zootecnia2. FisiologiaAnimal3. Genética e Melhorament0 *4. Microbiologia *5. Piscicultura6. Aquicultura7. Sistemas de Produção Agropecuária8. Integração Lavoura – Pecuária* Pertence a mais de uma grande área.
  52. 52. Biotecnologia:Áreas de Conhecimento (14%)1. Biotecnologia2. Genética e Melhoramento *3. Microbiologia* Pertence a mais de uma grande área.
  53. 53. Processamento de Produtos Agropecuários:Áreas de Conhecimento (17%)1. Microbiologia *2. Produtos Agropecuários3. Tecnologia de Produção de ProdutosAgropecuários4. Tecnologia de Produtos de Pesca5. SistemasAgroindustriais6. Tecnologia de Pós- Colheita7. Certificação8. Industrialização de Produtos Florestais* Pertence a mais de uma grande área.
  54. 54. Processamento de Produtos Agropecuários:Áreas de Conhecimento (17%)9. Biodeterioração e Preservação de Madeira10. Polpa e Papel11. Propriedades da Madeira12. Química da Madeira13. Serraria e Secagem14. Recursos Energéticos* Pertence a mais de uma grande área.
  55. 55. Engenharia de Biossistemas:Áreas de Conhecimento (24%)1. Metereologia e Climatologia2. Eletricidade Aplicada3. Energia e Eletricidade Agrícola4. Recursos Energéticos *5. Máquinas e Motores6. Motores, Máquinas, Mecanização eTransporteAgrícola7. Elementos de Máquinas8. Colheita9. Hidrologia10. Hidráulica* Pertence a mais de uma grande área.
  56. 56. Engenharia de Biossistemas:Áreas de Conhecimento (24%)11. Sistemas de Irrigação e Drenagem12. Construções de Barragens eTanques13. Construções Rurais14. Estruturas de Madeira15. Estruturas para Máquinas e Edificações16. Cartografia, Geoprocessamento eGeorreferenciamento17. Automação e Controle de Sistemas Agrícolas18. Tecnologia e Resistência dos Materiais19. Fenômenos deTransporte20. Ergonomia* Pertence a mais de uma grande área.
  57. 57. Economia, Administração e Sociologia Rural:Áreas de Conhecimento (8%)1. Comunicação, Ética e Legislação2. Economia Agrícola3. AdministraçãoAgrícola4. Extensão Rural e Sociologia5. Otimização de SistemasAgrícolas6. Política e Desenvolvimento Rural7. Gestão Empresarial e Marketing do Agronegócio
  58. 58. Recursos Naturais/ Manejo Ambiental:Áreas de Conhecimento (12%)1. Microbiologia2. Solos, Manejo e Conservação do Solo e da Água3. Botânica4. Dendrologia5. Ecologia6. Ecossistemas Aquáticos7. Manejo de Bacias Hidrográficas8. Inventário Florestal *9. Manejo e Gestão Ambiental10. Saneamento e Gestão Ambiental* Pertence a mais de uma grande área.
  59. 59. ENGENHEIRO AGRÔNOMOATIVIDADESProjetoDireçãoConsultoriaEnsino/ PesquisaFiscalizaçãoOrçamentoExecuçãoManutençãoCOMPLEXIDADEGrandeENGENHEIROSMédiaTECNÓLOGOSBaixaTÉCNICOS
  60. 60. ENGENHEIRO AGRÔNOMOBRASIL 2010 Número de Cursos – 227 Número deVagas Oferecidas – 17.270 Número de Candidatos Inscritos – 72.311 Número de Alunos Matriculados – 50.653 Número de Concluintes – 6.781 Número de Ingressantes – 14.177Fontes: MEC/INEP;CONFEA; Sist. Inf. Cadastrais
  61. 61. ENGENHEIRO AGRÔNOMOBRASIL 20102011 – REGISTRADOS Número de profissionais “Agronomia” – 90.665 Número de Engenheiros Agrônomos - 76.359Número de Engenheiros AgrônomosNecessários?
  62. 62. RESPONSABILIDADETÉCNICAIntervenções/AçõesHomemAmbienteEconomiaRiscoA.R.T.Anotação de ResponsabilidadeTécnica
  63. 63. RESPONSABILIDADETÉCNICAExemplos Cultivo de soja/ eucalipto Criação de suínos Desenvolvimento genótipos “ melhorados” Produção de Açúcar e Etanol Preparo de solo/ semeadura Viabilidade de empresa agropecuária Utilização do solo/ águaA.R.T.Anotação de ResponsabilidadeTécnica
  64. 64. MERCADO DE TRABALHO
  65. 65. TIPOS DE TRABALHO NO AGRO Setor Público Ensino; Pesquisa; AssistênciaTécnica/ Extensão; Fiscalização.
  66. 66. TIPOS DETRABALHO NO AGRO Setor Privado/ Empresas Planejamento/ Crédito/ Seguro/ Insumos: Produção,Distribuição (Prod. Fito., Sementes, Mudas); Máquinas/ Equipamentos: Produção, Distribuição; Comercialização/Transporte/ Armazenamento; Transformação/ Agroindústria; Ensino/ Pesquisa/ AssistênciaTécnica.
  67. 67. TIPOS DETRABALHO NO AGRO Prestação de Serviços/ Autônomos Terceirização; Assessoria; Consultoria.EMPREGO FORMALXDONO DO PRÓPRIO NEGÓCIO
  68. 68. CIÊNCIAS AGRÁRIAS:MERCADO DETRABALHO Agroenergia; Biotecnologia; Agricultura de Precisão; Processamento de Alimentos; Gestão da Produção; Mecanização; Logística; Informação.
  69. 69. PERFIL PROFISSIONAL
  70. 70. PROFISSIONAL DEMANDADO PELOAGRO Formação adequada; Atualização constante; Bem informado; Aprimoramento das características maisimportantes.
  71. 71. CARACTERÍSTICASIMPORTANTESAnálise do Perfil do Profissional Demandado pelo Agronegócio Brasileiro8,918,367,386,5675,618,887,697,136,15 5,994,88012345678910QualidadesPessoaisComunicação eexpressãoEconomia egestãoMétodosquantitativoscomputacionais esist. DeinformaçãoTecnologias deproduçãoExperiênciaprofissionaldesejadaPontuaçõesMédiasAtribuidasaosTópicosPesquisa 2000 Pesquisa 2004
  72. 72. INVESTIR NAS COMPETÊNCIAS Ética; Responsabilidade; Comunicação; Relacionamento; Espírito de Equipe; Objetividade; Liderança; Empreendedorismo; ConhecimentoTécnico Visões Global e Processual.
  73. 73. ENGENHEIRO AGRONÔMOAtuar em processos com risco potencial aohomem, ao ambiente e a economia(sustentabilidade)Profissionais da área tecnológica qualificadosBem Formados!
  74. 74. PERFIL PROFISSIONAL:GRANDES EMPRESAS Engenheiro (Civil); PG ou MBA em finanças; Estudo/Trabalho exterior; Trabalho voluntário; MBA Gestão de Projetos/ Administração/Mercado Internacional; Inglês, Espanhol, Mandarim; > 10 anos de Mercado; Morar longe de grandes centros.
  75. 75. PERFIL PROFISSIONAL:GRANDES EMPRESASTécnico + GestãoSalário Inicial = R$ 10.000,00Exemplo: “Agrônomo que estuda biotecnologia”Fonte:Veja, 22/05/12, p. 78-79
  76. 76. 10 ÁREAS PROFISSIONAIS MAISDEMANDADASAGRONEGÓCIOENGENHEIRO AGRÔNOMO(Área de Concentração – Biotecnologia)Fonte:Veja, 22/05/12, p.81
  77. 77. FORMAÇÃOESTRUTURA CURRICULAR
  78. 78. FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL DEENGENHARIA AGRONÔMICA Currículo Escolar: Base Sólida; Incluir aspectos econômicos, sociais, ambientais; Ênfase a atividades práticas; Priorizar estágios; Participativa – Seminários, experimentos, congressos.
  79. 79. AGRO: CURSOS DE GRADAÇÃOAFINS EngenhariaAgronômica; Engenharia Florestal; MedicinaVeterinária; Engenharia de Alimentos; EngenhariaAgrícola; Ciência eTecnologia de Alimentos; Engenharia de Pesca/ Aqüicultura; Nutrição.
  80. 80. AGRO: CURSOS DE GRADAÇÃOAFINS Bacharelado em Agronegócio; Engenharia de Produção Agroindustrial; Administração Agroindustrial; Administração; Economia; Gestão; Engenharia Ambiental
  81. 81. FORMAÇÃO Tipo de Conhecimento: Básico; Profissionalizante. Conhecimento Básico – 3 setores: Biológicas; Exatas; Humanas.
  82. 82. FORMAÇÃO Áreas de Conhecimento – 7 Áreas ProduçãoVegetal; Produção Animal; Recursos Naturais/ Manejo Ambiental; Processamento de Produtos Agropecuários; Engenharia de Biossistemas; Biotecnologia; Economia, Administração e Sociologia Agrícola.
  83. 83. TÍTULOENGENHEIRO AGRÔNOMO – Decreto-Lei nº9585/1.966 – Concede o título de EngenheiroAgrônomo aos diplomados paraestabelecimento de ensino superior deAgronomia.Título de Agrônomo – concedido anteriormente,equiparado a EngenheiroAgrônomo.
  84. 84. COLAÇÃO DE GRAUJURAMENTO“Prometo, que no exercício da profissão deEngenheiro Agrônomo, cooperarei, sempre,para o desenvolvimento da agricultura e paraa grandeza e prosperidade do Brasil”
  85. 85. MUITO OBRIGADOjomenten@usp.br

×