SlideShare uma empresa Scribd logo
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                 Mestrado em Administração




A influência da Colaboração na Inovatividade: um estudo
   de caso no processo de desenvolvimento de novos
          produtos em empresa de grande porte
                                             Marcelo Castilho




                                                            Escola de
                                                            Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                         Mestrado em Administração


a forma como indivíduos se relacionam em
processos de concepção e desenvolvimento de
novos produtos influencia a capacidade de uma
organização em introduzir novos produtos e abrir
novos mercados.



                            Há uma oportunidade de investigação
                            que aprofunde a compreensão de como
                            a colaboração impacta na inovatividade
                            de uma organização.



                                                                 Escola de
                                                                 Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                        Mestrado em Administração




Envolve uma compreensão da influência de práticas
colaborativas na inovatividade das organizações no contexto de
uma empresa multinacional sueca de grande porte com
subsidiária no Brasil, vinculada a indústria de transformação e
com uma competência local em desenvolvimento de novos
produtos.




Variáveis de colaboração e de seu impacto na inovatividade.



                                                                  Escola de
                                                                  Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                Mestrado em Administração

Pergunta de Pesquisa


A partir da relação entre colaboração inserida em um contexto de compartilhamento de
conhecimento, cultura e inovatividade, são formuladas as seguintes perguntas de pesquisa:

•  e que forma a colaboração se manifesta nas distintas fases do processo de desenvolvimento
 D
de novos produtos?

•  omo essa manifestação ocorre no nível do individuo participante de times multifuncionais
 C
nesse processo?

•  omo a colaboração entre esses indivíduos impacta nas distintas dimensões da inovatividade
 C
da organização?




                                                                                               Escola de
                                                                                               Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                         Mestrado em Administração

Objetivo Geral



Verificar de que forma a colaboração no processo de desenvolvimento de
novos produtos impacta a inovatividade de uma organização.




                                                                         Escola de
                                                                         Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                             Mestrado em Administração

Objetivos Específicos



•  ompreender como a colaboração se manifesta nas distintas fases do processo de
 C
desenvolvimento de novos produtos;

•  erificar de que forma a colaboração se evidencia nos indivíduos participantes de
  V
times multifuncionais envolvidos em processos de desenvolvimento de novos
produtos;

•  ompreender como a colaboração entre esses indivíduos impacta nas distintas
 C
dimensões da inovatividade da organização.




                                                                                      Escola de
                                                                                      Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                        Mestrado em Administração

Fundamentação Teórica: Inovatividade
Capacidade da empresa em adotar novas idéias, processos ou produtos de forma bem sucedida. (BURNS AND STALKER,
1961);

Habilidade de inovar antes que os outros (ROGERS, 1983)

Capacidade de gerar inovações, refletido na quantidade de inovações que uma organização adota (COHEN e LEVINTHAL,
1990)


Um fenômeno cultural, um aspecto da cultura da firma relacionado a abertura a novas idéias e dessa forma, abertura para a
inovação (HURLEY; HULT, 1998); (CRESPELL, 2006)



Capacidade da organização em introduzir novos produtos e abrir novos mercados, combinando orientação estratégica com
processo e comportamento inovador. (WANG e AMED, 2004)



Criação não só de produtos, serviços e processos mas também de sistemas de negócios (KNOWLES 2007).



Uma orientação estratégica e competitiva multidimensional (TANG, 1999); (LYNCH 2010); (QUANDT, 2011)




                                                                                                                            Escola de
                                                                                                                            Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                Mestrado em Administração

Fundamentação Teórica: Colaboração

Distintas perspectivas exploradas de forma construtiva além da visão do que é possível para cada
indivíduo isoladamente (GRAY, 1989)

Medida de ajuda mútua (HURLEY e HULT, 1998)

Um processo de negociação envolvendo formulação compartilhada de regras via interações mutuamente
benéficas. (THOMSON, 2006)

Coalizão de indivíduos com habilidades sociais no trato de expectativas e valores em um processo de
criação compartilhada não visualizado anteriormente e incapaz de ser obtido individualmente (DALKIR,
2005)

Um processo dinâmico envolto em tensões e contradições que admite um compartilhamento e revisão
contínua de objetivos distintos que não necessariamente evidenciam uma visão comum. (HUXHAM, 2005)




                                                                                                 Escola de
                                                                                                 Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                     Mestrado em Administração
     Definição constitutiva e operacional



                     Definição constitutiva                        Definição operacional
    Inovatividade>    Uma orientação estratégica e competitiva       10 variáveis relativas à colaboração e sua
                      multidimensional (LYNCH 2010) (QUANDT,         manifestação em dimensões da inovatividade
                      2009) (TANG, 1999)                             na organização.
                                                                     (QUANDT, 2011)

    Colaboração>     Um processo de criação compartilhada            20 variáveis relativas a componentes de uma
                     incapaz de ser obtido individualmente           cultura colaborativa (SVEIBY, 2002 e 12
                     (DALKIR, 2005); uma habilidade em construir     variáveis relativas a barreiras para colaboração
                     e gerenciar relações baseadas em confiança      na organização (HANSEN, 2004).
                     mútua, comunicação e compromisso.
                     (BLOMQVIST, 2006)




*


                                                                                                                    Escola de
                                                                                                                    Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                 Mestrado em Administração

 Núcleo temático/ Esquema conceitual



                                         INOVATIVIDADE

                                      COLABORAÇÃO	
  
                                                         CULTURA
                COMPARTILHAMENTO	
  DO	
  
                CONHECIMENTO	
  	
  	
  




Tanto a inovatividade como a cultura são influenciadas e influenciam a colaboração,
que se manifesta com maior intensidade no compartilhamento de conhecimento. A
colaboração potencializa a inovatividade.

                                                                                      Escola de
                                                                                      Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                                 Mestrado em Administração
  Definição operacional: Sveiby (2002)


  O que habilita a colaboração é um conjunto de características da cultura organizacional:
  •  stímulo a confiança;
   E
  •  ncorajar o compartilhamento de conhecimento em ações e não somente em palavras;
   E
  •  romover a introdução de conhecimento novo;
   P
  •  stimular os empregados a dizer o que pensam;
   E
  •  onstruir canais de comunicação por toda a organização
   C

             CULTURA                     SUPERVISOR IMEDIATO                        ATITUDE DO                  SUPORTE DO GRUPO DE
       ORGANIZACIONAL                                                              EMPREGADO                    TRABALHO




                                        20 variáveis em 04 perspectivas distintas
SVEIBY, K. SIMONS, R. Collaborative Climate and Effectiveness of Knowledge Work – an Empirical Study, Journal of Knowledge Management, Vol. 6 No. 5, 2002.




                                                                                                                                                  Escola de
                                                                                                                                                  Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                             Mestrado em Administração
Definição operacional: Hansen (2004)

            Falta de disposição para buscar informações e aprender com os outros


            Mesmo quando preciso de ajuda, não estou disposto a procurá-la fora da minha unidade
            organizacional.
            Quando confrontados com problemas, me esforço para resolvê-lo por mim mesmo, sem pedir
            ajuda externa de pessoas de outras áreas ou departamentos
            Há uma atitude prevalecente em meu departamento que as pessoas devem corrigir seus
            próprios problemas e não contar com a ajuda de outras pessoas fora da unidade.




   12 variáveis relativas a barreiras para colaboração na organização, estruturada em
   04 dimensões: Falta de disposição para buscar informações e aprender com os
   outros; Incapacidade de buscar e encontrar conhecimento; Relutância em ajudar;
   Incapacidade de trabalhar em conjunto para transferir conhecimento.

      HANSEN,M; NOHRIA, N. How to build a collaborative advantage. Mit Sloan Management Review, 2005.

                                                                                                        Escola de
                                                                                                        Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                                         Mestrado em Administração
 Definição operacional: Quandt (2011)

Dimensão                              Variáveis vinculadas a colaboração                          Adaptação da variável para o contexto do
                                                                                                  indivíduo/ Justificativa
Estratégia                            A empresa tem um senso claro da sua visão estratégica, que é Percebo que há um esforço da empresa para
                                      comunicada amplamente para todos os níveis organizacionais. compartilhar a sua visão e estratégica de negócios.

Liderança                             Os líderes promovem o comportamento de compartilhar e       Meus líderes demonstram pelo próprio exemplo a
                                      aprender, demonstrando isso pelo próprio exemplo.           importância da aprendizagem e do compartilhamento de
                                                                                                  idéias.
Estrutura Organizacional              Os ambientes da empresa favorecem a socialização e o        Percebo um ambiente favorável para socialização e
                                      intercâmbio de idéias entre pessoas de áreas diferentes.    intercambio de idéias entre pessoas de áreas diferentes

Processos                             O conhecimento relevante está amplamente disseminado em Reconheço nessa empresa processos que apóiam o
                                      redes organizacionais e não tem um único “dono”.            compartilhamento e disseminação do que foi criado e
                                                                                                  aprendido.
Pessoas                               A empresa promove o compartilhamento interno através de     Sou recompensado ao criar e compartilhar conhecimento na
                                      mecanismos para registrar o que foi aprendido, validar e    empresa.

                                      disseminar esse conhecimento na organização;




                                                   10 variáveis em 10 dimensões distintas
QUANDT, C. As dez dimensões da inovação. Arquivos pessoais do autor. 2011

                                                                                                                                                            Escola de
                                                                                                                                                            Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                             Mestrado em Administração

Metodologia



A unidade de análise é o indivíduo inserido em times multidisciplinares no contexto
firma.

Trata-se de uma abordagem exploratória em um estudo de caso intrínseco, pois
envolve a compreensão aprofundada desse caso em particular pelo reconhecimento
de sua singularidade e relevância (STAKE, 2001) em torno do fenômeno que se
deseja investigar, visando expor as variáveis da colaboração no contexto de sua
relação com o compartilhamento de conhecimento e a inovatividade.
No contexto de estudos de caso interpretativos, entrevistas são o melhor
instrumento para capturar a subjetividade dos participantes e da interpretação desses
participantes em relação a outros participantes. (WALSHAM, 1995)



                                                                                        Escola de
                                                                                        Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                  Mestrado em Administração

Procedimentos de Coleta de Dados

                                                                Supervisores




Entrevistas em profundidade fundamentadas em
Hara (2003); Hansen (2004);
                                                                Pessoas das áreas
Sveiby & Simons (2002) e Quandt(2009)                             funcionais de
                                                                 Marketing, P&D e
                                                                     Design
                                    Especialistas                                     Diretores




                                        ANÁLISE DOCUMENTAL
                              Processo de desenvolvimento de novos produtos
                     Modelos de organização de times de projeto multidepartamentais
                                     Organograma multidepartamental

                                                                                                  Escola de
                                                                                                  Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                                                                Mestrado em Administração
                    Roteiro de entrevistas: Hara (2003)


                    Quanto às percepções da Colaboração em Geral:


                    ● Você poderia compartilhar comigo um exemplo de uma colaboração bem-sucedida
                    que você participou?
                    ● O que a tornou bem sucedida?
                    ● Você poderia descrever um exemplo de uma colaboração que não foi
                    bem-sucedida?
                    ● O que o tornou mal sucedida, na sua opinião?




                                   14 perguntas em 03 fatores: percepções da Colaboração no Processo de
                                 desenvolvimento de novos produtos; Contexto Organizacional de Colaboração;
                                                    percepções da Colaboração em Geral

HARA, N. An Emerging View of Scientific Collaboration: Scientists’Perspectives on Collaboration and Factors that Impact Collaboration. Journal of the american Society for Information Science and Technology, 54(10):952–965, 2003




                                                                                                                                                                                                           Escola de
                                                                                                                                                                                                           Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                               Mestrado em Administração

Objetivos Específicos: 1 de 3


Compreender como a
                                       Em qual(is) fase(s) do processo de    Análise documental
colaboração se manifesta nas
                                       desenvolvimento de novos produtos a   e entrevistas em
distintas fases do processo
                                       colaboração se evidencia?             profundidade
de desenvolvimento de novos
produtos




 




                                                                                             Escola de
                                                                                             Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                       Mestrado em Administração

Objetivos Específicos: 2 de 3

Verificar de que forma a                             Como essa colaboração se
colaboração se evidencia nos                         manifesta? Qual o tipo de ação              Entrevistas em
indivíduos participantes de times                    das pessoas que colaboram? O                profundidade
multifuncionais envolvidos em                        que há no comportamento
processos de desenvolvimento                         desses indivíduos que faz com
de novos produtos;                                   que colaborem?


                                    COMO A COLABORAÇÃO ACONTECE NA EMPRESA
                   PERFORMANCE DA
                 COM O TIME                      COM O SUPERIOR                       COM O GERENTE
                     ORGANIZAÇÃO                                                       DEPROJETOS



                            PESSOAS DA AREA                               EM OUTRAS ÁREA
                               FUNCIONAL                                    FUNCIONAIS




                                    NA VIDA PESSOAL: AMIGOS, FAMÍLIA E COMUNIDADE




                                                                                                                  Escola de
                                                                                                                  Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                                   Mestrado em Administração

Objetivos Específicos

•  ompreender como a
 C                                                           Como a colaboração se manifesta nas                                    Entrevistas em
colaboração entre esses                                      dimensões de estratégia, liderança,                                    profundidade
indivíduos impacta nas distintas                             estrutura organizacional, processos,
dimensões da inovatividade da                                pessoas, relacionamento/ networking,
organização.                                                 infra-estrutura/ tecnologia, mensuração
                                                             e aprendizagem e cultura?




                                                                                      INFRA ESTRUTURA
                             ORGANIZACIONAL




                                                                                                                     APRENDIZAGEM
                                                                        RELACIONMTO




                                                                                                        MENSURAÇÃO
                                                                        NETWORKING




                                                                                         TECNOLOGIA
                                              PROCESSOS
    ESTRATÉGIA




                 LIDERANÇA




                               ESTRTURA




                                                          PESSOAS




                                                                                                                                        CULTURA
 




                                                          COLABORAÇÃO



                                                                                                                                                  Escola de
                                                                                                                                                  Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                Mestrado em Administração

Análise dos dados



A análise das entrevistas utilizará a análise de conteúdo clássica decompondo os textos em
categorias e explicitando a lógica do encadeamento de idéias (BARDIN, 1977)

A codificação é um procedimento de classificação de dados brutos a ser feito por meio do
software ATLAS TI, propício às pesquisas qualitativas .




Organiza dados contribuindo na
definição de um caminho estruturado
para identificação e cruzamento de variáveis.



                                                                                             Escola de
                                                                                             Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                   Mestrado em Administração

Definição de sistema de codificação
A codificação é uma representação do conteúdo por meio da transformação dos dados brutos em unidades.

  Códigos de                                Como cada colaborador percebe a sua área e a
   contexto
                                            organização

  Códigos de
 acontecimento                              Fatos direta ou indiretamente ligados ao objeto
                                            da pesquisa

  Códigos de
  percepção                                 Pontos de vista do sujeito a respeito de si
                                            próprio e dos outros



                                                                                                        Escola de
                                                                                                        Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                             Mestrado em Administração
Cronograma



                                                      Jul   Ago   Set   Out   Nov   Dez   Jan   Fev   Mar
                                                      2012 2012 2012 2012 2012 2012 2013 2013 2013

       Estruturação instrumento de coleta de dados     x

       Validação do instrumento de coleta de dados           x

                             Execução entrevistas            x     x

                                Análise entrevistas                      x     x

                                         Redação                               x     x     x

                          Preparação para Defesa                                                 x

                                           Defesa                                                      x




                                                                                                      Escola de
                                                                                                      Negócios
Escola de
Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                                Mestrado em Administração

 Referências para entrevistas em profundidade:

Entrevistas em profundidade sobre percepção de colaboração na organização:

CLIMA COLABORATIVO (SVEIBY SIMONS                20 variáveis em 04 blocos de variáveis cada: atitude do empregado, cultura organizacional,
2002)                                            supervisao imediata e suporte do grupo de trabalho.
VANTAGEM COLABORATIVA ( HANSEN 2004)             12 variáveis em 04 blocos de 03 variáveis cada: pouca disposição para contribuição
Barreiras a colaboração entre unidades de uma    externa e pouca abertura para aprendizado; dificuldade em oferecer e buscar
mesma organização                                conhecimento; relutância em compartilhar conhecimento; perceber o outro como um
                                                 estranho.
COLABORAÇÃO ENTRE MEMBROS DE                     04 fatores: compatibilidade; conexões; incentivos; infra estrutra sócio técnica. Guia de
UNIDADES DE PESQUISA ENVOLVENDO 04               perguntas sobre contexto organizacional, percepções dos indivíduos e em torno dos grupos
UNIVERSIDADES (HARA 2003).                       de pesquisa
DIMENSOES DA INOVATIVIDADE (QUANDT,              14 variáveis relativas as dimensões de liderança, estrutura organizacional, processos,
2011)                                            aprendizado e cultura.




                                                                                                                                        Escola de
                                                                                                                                        Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                               Mestrado em Administração

   Fundamentação Teórica: colaboração e sua relação com outros construtos

                   Colaboração
                   Para Lynch ( 2010), inovatividade é uma orientação estratégica e competitiva e inovação é o veiculo para se obter uma
Inovação e         vantagem competitiva.
inovatividade      A inovação é o resultado, ou seja os processos, produtos e negócios criados a partir da capacidade uma organização em
                   inovar (Damanpour, 1991; Hurley et al., 1998). e de sua inovatividade ou propensãopara inovar. (HURLEY; HULT, XXXX)
                   ) a inovação é um processo social que integra pessoas com habilidades distintas por meio da colaboração e do trabalho
                   conjunto. (BELBIN, xxxx) (ROBERTS, xxx)


                   In employing a stage-gate approach, new product development processes are usually modeled by dividing design activities into a number of sequential phases or stages and
NPD (New Product   separating the stages by milestones called gates (e.g., Cooper, 1990; Ulrich and Eppinger, 2004).
Development)       Collaboration is defined as the degree to which the members of the NPD team work together to accomplish specific tasks (Jassawalla and
                   Sashittal 1998; Pinto, Pinto and Prescott 1993). A much broader construct indicative of general integrative and supportive interpersonal
                   cooperation among team members. While some overlap is expected with functional conflict resolution strategies, collaboration is considered
                   to be a distinct but related component of the internal dynamics of NPD teams. (SARIN, XXX)

                   In executing the design tasks in multi-institutional product development collaborations, most commonly a number of units distributed over the involved
                   institutions are responsible for designing the components of the final product (Sosa et al., 2004).


                   A colaboração, junto com aprendizado, decisão participativa e compartilhamento de poder, são antecedentes dessa abertura,
Cultura            dessa receptividade para inovar. A colaboração é, portanto, uma característica da cultura da firma e sustenta a abertura a
                   novas idéias, que é a base do processo de inovação em sua fase de iniciação.(HRLEY; HULT, 1998)
                   Para Sveiby and Simons (2002) , o que habilita a colaboração é um conjunto de características da cultura organizacional:
                   • Estímulo a confiança;
                   • Encorajar o compartilhamento de conhecimento em ações e não somente em palavras;
                   • Promover a introdução de conhecimento novo;
                   • Estimular os empregados a dizer o que pensam;
                   • Construir canais de comunicação por toda a organização


                                                                                                                                                                           Escola de
                                                                                                                                                                           Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                  Mestrado em Administração

Fundamentação Teórica: colaboração e sua relação com outros construtos (cont)

                                                                                There are many possible representations of social capital. Broad
                                                                                social capital can be seen in terms of five dimensions: first,
                                                     Colaboração                networks-lateral associations that vary in density and size, and
                                                                                occur among both individuals and groups; second, reciprocity-
Conhecimento e   Se o conhecimento é um importante recurso estratégico que permite as organizações obtenção de vantagem
                                                                                expectation that in short or long term kindness and services will b
                 competitiva (Chen 2010), esse conhecimento pode ser operacionalizado por meio da colaboração.
Capital Social   Desmarest (1997) define duas orientações básicas para a gestão do conhecimento: aquela guiada por informaçãoinitiatives (or risk) in a so
                                                                                returned; third, trust-willingness to take e
                 a guiada por indivíduos. Na perspectiva da informação o foco principal é abased on assumption that others will respond as expecte
                                                                                context captura e codificação de conhecimento.
                 Na perspectiva do indivíduos, o foco é com o contexto social em que o conhecimento se apresenta, ou seja
                                                                                fourth, social norms-the unwritten shared values that direct beha
                 indivíduos e recursos sociais e o conhecimento comum entre os indivíduos. Corresponde a uma visão social
                 construtivista do conhecimento, não como uma entidade objetiva masinteraction; and produzido a partir de umcollective efficacy-the acti
                                                                                and um artefato social, fifth, personal and
                 entendimento compartilhado que emerge das interações sociais, a medida emengagement of citizens within participative community
                                                                                and willing que esse grupo se comunica e
                 exercem influência uns sobre os outros. Dessa forma os indivíduos, ao interagirem, mudam a realidade, poisb; Onyx and Bullen, 2000;
                                                                                (Bourdieu, 1983; Coleman, 1988a, essa é
                 socialmente construída. Nessa perspectiva, como o conhecimento é socialmente dependente, a aprendizagem
                                                                                Paxton, 2002). These five dimensions manifest themselves in
                 começa no indivíduo e depende da interação social. (DALKIR ,pag. 114).
                                                                                various combinations and shape the interaction amongst the
                 Interações sociais facilitam o compartilhamento de informações members of a group, organization, community, society or simply
                                                                                 tácitas e explícitas entre barreiras departamentais.
                 A tradução do conhecimento em inovatividade só ocorre atravésnetwork and can be (DE CLERCQ), XXXX)
                                                                                  do esforço colaborativo. studied through various perspectives.

Capacidade       a colaboração como uma capacidade dinâmica. Como a colaboração (tanto interna como externa) contribui para
                 níveis superiores de produtividade e satisfação. (ALRED, 2011)
Dinâmica



                                                                                                                          Escola de
                                                                                                                          Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                              Mestrado em Administração

Pressupostos


A inovatividade é um construto multidimensional permeado pela colaboração. (QUANDT, 2009)

A inovatividade de uma organização é dependente de uma cultura voltada a colaboração.
(HURLEY & HULT, 1998).

A colaboração se manifesta com maior intensidade no processo de compartilhamento de
conhecimento. (DALKIR, 2005)

A colaboração é uma capacidade que viabiliza a combinação de conhecimento interno e
externo em ambientes complexos e incertos (BLOMQVIST, 2006) que demandam colaboração
intensa, como P&D (TEECE, 2007) e que contribui para níveis superiores de produtividade e
satisfação. (ALRED, 2011)

No desenvolvimento de produtos há uma grande intensidade de conhecimento tácito; por isso
é um processo altamente dependente de interação social (DALKIR, 2005)

                                                                                            Escola de
                                                                                            Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                                         Mestrado em Administração

      Inovatividade: um construto multi dimensional (QUANDT, 2009)

          A propensão ou orientação para inovar pode ser expressa por dimensões da inovatividade-
                         sua cultura, processo, estratégia e pessoas, entre outras.

                                              INOVATIVIDADE
                                CULTURA
                               PERFORMANCE	
  DA	
       PROCESSOS
                                 ORGANIZAÇÃO
                                                          COLABORAÇÃO
                              COLABORAÇÃO

condições para a                                                     Y                   o resultado desse
empresa inovar                                     X                                     processo:
                               ESTRATEGIA                   PESSOAS
                                                                                                       IMPACTO	
  NA	
  
                                 COLABORAÇÃO                 COLABORAÇÃO                            PERFORMANCE	
  DA	
  
                                                                                                      ORGANIZAÇÃO




                                                                                                                  Escola de
                                                                                                                  Negócios
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
                         Mestrado em Administração

contribuição



Há uma oportunidade de investigação que vincule a colaboração e a
inovatividade no contexto dos processos essenciais, mais especificamente na
concepção e desenvolvimento de novos produtos e que contribua na
construção de indicadores de colaboração vinculados aos processos
competitivos.




                                                                          Escola de
                                                                          Negócios

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão da Inovação com Sustentabilidade e Conectividade
Gestão da Inovação com Sustentabilidade e ConectividadeGestão da Inovação com Sustentabilidade e Conectividade
Gestão da Inovação com Sustentabilidade e Conectividade
Angela Iara Zotti
 
Aula 10 Estilos de liderança e gestão do conhecimento
Aula 10   Estilos de liderança e gestão do conhecimentoAula 10   Estilos de liderança e gestão do conhecimento
Aula 10 Estilos de liderança e gestão do conhecimento
Carlos Alves
 
Educação corporativa
Educação corporativaEducação corporativa
Educação corporativa
Gerisval Pessoa
 
Curso atualizacao Economia Regenerativa FGV incompany 2017 fgvin-company
Curso atualizacao Economia Regenerativa FGV incompany 2017 fgvin-companyCurso atualizacao Economia Regenerativa FGV incompany 2017 fgvin-company
Curso atualizacao Economia Regenerativa FGV incompany 2017 fgvin-company
FAIR PLAY AD / @VeronicaRRSouza
 
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURAEDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
organizareventos
 
Comunicação interna
Comunicação internaComunicação interna
Comunicação interna
Carlos Alves
 
Remodelando a Liderança
Remodelando a LiderançaRemodelando a Liderança
Remodelando a Liderança
Ovidio Zambon
 
Artigo: Educação Corporativa nos novos cenários empresariais.
Artigo: Educação Corporativa nos novos cenários empresariais.Artigo: Educação Corporativa nos novos cenários empresariais.
Artigo: Educação Corporativa nos novos cenários empresariais.
FAIR PLAY AD / @VeronicaRRSouza
 
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer [Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
EloGroup
 
Organização e pessoas
Organização e pessoas   Organização e pessoas
Organização e pessoas
EloGroup
 
A interacao empresa-universidade como forma de melhoria da qualidade na acao ...
A interacao empresa-universidade como forma de melhoria da qualidade na acao ...A interacao empresa-universidade como forma de melhoria da qualidade na acao ...
A interacao empresa-universidade como forma de melhoria da qualidade na acao ...
Mayara Atherino Macedo
 
Gestão do Conhecimento - Uma Ferramenta de Competitividade
Gestão do Conhecimento - Uma Ferramenta de CompetitividadeGestão do Conhecimento - Uma Ferramenta de Competitividade
Gestão do Conhecimento - Uma Ferramenta de Competitividade
CRA-BA
 
Gestão do conhecimento
Gestão do conhecimentoGestão do conhecimento
Gestão do conhecimento
JOLV
 
Educação Corporativa U Cs Meister
Educação  Corporativa    U Cs  MeisterEducação  Corporativa    U Cs  Meister
Educação Corporativa U Cs Meister
Rodrigo Corrêa Leite
 
Educação Corporativa No Brasil
Educação  Corporativa No  BrasilEducação  Corporativa No  Brasil
Educação Corporativa No Brasil
Rodrigo Corrêa Leite
 
Aula 13 Universidade Corporativa e Gestão do Conhecimento
Aula 13 Universidade Corporativa e Gestão do ConhecimentoAula 13 Universidade Corporativa e Gestão do Conhecimento
Aula 13 Universidade Corporativa e Gestão do Conhecimento
Carlos Alves
 
1a aula educação corporativa mba rh 2014-1
1a aula educação corporativa   mba rh 2014-11a aula educação corporativa   mba rh 2014-1
1a aula educação corporativa mba rh 2014-1
Ana Gabriela Ribeiro Dezan
 
Um_novo_olhar_para_Gestao_de_Desempenho_por_Thiago_Veras_2016
Um_novo_olhar_para_Gestao_de_Desempenho_por_Thiago_Veras_2016Um_novo_olhar_para_Gestao_de_Desempenho_por_Thiago_Veras_2016
Um_novo_olhar_para_Gestao_de_Desempenho_por_Thiago_Veras_2016
tveras
 
Práticas e tendências em educação corporativa encontro globant terra forum
Práticas e tendências em educação corporativa   encontro globant terra forumPráticas e tendências em educação corporativa   encontro globant terra forum
Práticas e tendências em educação corporativa encontro globant terra forum
TerraForum Consultores
 
Qualidade de vida no trabalho
Qualidade de vida no trabalhoQualidade de vida no trabalho
Qualidade de vida no trabalho
Elizandra Oliveira
 

Mais procurados (20)

Gestão da Inovação com Sustentabilidade e Conectividade
Gestão da Inovação com Sustentabilidade e ConectividadeGestão da Inovação com Sustentabilidade e Conectividade
Gestão da Inovação com Sustentabilidade e Conectividade
 
Aula 10 Estilos de liderança e gestão do conhecimento
Aula 10   Estilos de liderança e gestão do conhecimentoAula 10   Estilos de liderança e gestão do conhecimento
Aula 10 Estilos de liderança e gestão do conhecimento
 
Educação corporativa
Educação corporativaEducação corporativa
Educação corporativa
 
Curso atualizacao Economia Regenerativa FGV incompany 2017 fgvin-company
Curso atualizacao Economia Regenerativa FGV incompany 2017 fgvin-companyCurso atualizacao Economia Regenerativa FGV incompany 2017 fgvin-company
Curso atualizacao Economia Regenerativa FGV incompany 2017 fgvin-company
 
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURAEDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
 
Comunicação interna
Comunicação internaComunicação interna
Comunicação interna
 
Remodelando a Liderança
Remodelando a LiderançaRemodelando a Liderança
Remodelando a Liderança
 
Artigo: Educação Corporativa nos novos cenários empresariais.
Artigo: Educação Corporativa nos novos cenários empresariais.Artigo: Educação Corporativa nos novos cenários empresariais.
Artigo: Educação Corporativa nos novos cenários empresariais.
 
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer [Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
 
Organização e pessoas
Organização e pessoas   Organização e pessoas
Organização e pessoas
 
A interacao empresa-universidade como forma de melhoria da qualidade na acao ...
A interacao empresa-universidade como forma de melhoria da qualidade na acao ...A interacao empresa-universidade como forma de melhoria da qualidade na acao ...
A interacao empresa-universidade como forma de melhoria da qualidade na acao ...
 
Gestão do Conhecimento - Uma Ferramenta de Competitividade
Gestão do Conhecimento - Uma Ferramenta de CompetitividadeGestão do Conhecimento - Uma Ferramenta de Competitividade
Gestão do Conhecimento - Uma Ferramenta de Competitividade
 
Gestão do conhecimento
Gestão do conhecimentoGestão do conhecimento
Gestão do conhecimento
 
Educação Corporativa U Cs Meister
Educação  Corporativa    U Cs  MeisterEducação  Corporativa    U Cs  Meister
Educação Corporativa U Cs Meister
 
Educação Corporativa No Brasil
Educação  Corporativa No  BrasilEducação  Corporativa No  Brasil
Educação Corporativa No Brasil
 
Aula 13 Universidade Corporativa e Gestão do Conhecimento
Aula 13 Universidade Corporativa e Gestão do ConhecimentoAula 13 Universidade Corporativa e Gestão do Conhecimento
Aula 13 Universidade Corporativa e Gestão do Conhecimento
 
1a aula educação corporativa mba rh 2014-1
1a aula educação corporativa   mba rh 2014-11a aula educação corporativa   mba rh 2014-1
1a aula educação corporativa mba rh 2014-1
 
Um_novo_olhar_para_Gestao_de_Desempenho_por_Thiago_Veras_2016
Um_novo_olhar_para_Gestao_de_Desempenho_por_Thiago_Veras_2016Um_novo_olhar_para_Gestao_de_Desempenho_por_Thiago_Veras_2016
Um_novo_olhar_para_Gestao_de_Desempenho_por_Thiago_Veras_2016
 
Práticas e tendências em educação corporativa encontro globant terra forum
Práticas e tendências em educação corporativa   encontro globant terra forumPráticas e tendências em educação corporativa   encontro globant terra forum
Práticas e tendências em educação corporativa encontro globant terra forum
 
Qualidade de vida no trabalho
Qualidade de vida no trabalhoQualidade de vida no trabalho
Qualidade de vida no trabalho
 

Semelhante a A influência da Colaboração na Inovatividade: um estudo de caso no processo de desenvolvimento de novos produtos em empresa de grande porte

Pedagogia Empresarial
Pedagogia EmpresarialPedagogia Empresarial
Pedagogia Empresarial
Nome Sobrenome
 
Liderança e coaching - desenvolvendo pessoas, recriando organizações
Liderança e coaching - desenvolvendo pessoas, recriando organizaçõesLiderança e coaching - desenvolvendo pessoas, recriando organizações
Liderança e coaching - desenvolvendo pessoas, recriando organizações
Marcelo Cassales
 
Programa de Desenvolvimento de Lideranças
Programa de Desenvolvimento de LiderançasPrograma de Desenvolvimento de Lideranças
Programa de Desenvolvimento de Lideranças
Tatiana Santarelli
 
ATINGINDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS COM USO DE PRÁTICAS DE GESTÃO D...
ATINGINDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS COM USO DE PRÁTICAS DE  GESTÃO D...ATINGINDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS COM USO DE PRÁTICAS DE  GESTÃO D...
ATINGINDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS COM USO DE PRÁTICAS DE GESTÃO D...
Beatriz Benezra Dehtear, MBA
 
Palestra sobre modelo de negócio slideshare
Palestra sobre modelo de negócio slidesharePalestra sobre modelo de negócio slideshare
Palestra sobre modelo de negócio slideshare
Maria Augusta Orofino
 
T&D: conceitos, perspectivas e tendências
T&D: conceitos, perspectivas e tendênciasT&D: conceitos, perspectivas e tendências
T&D: conceitos, perspectivas e tendências
Triunfo Consultoria E Treinamento
 
Os desafios de uma cultura de desempenho
Os desafios de uma cultura de desempenhoOs desafios de uma cultura de desempenho
Os desafios de uma cultura de desempenho
maria_joao_santos
 
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
DOM Strategy Partners
 
Resenha do livro inovacao quebrando paradigmas para vencer
Resenha do livro inovacao  quebrando paradigmas para vencerResenha do livro inovacao  quebrando paradigmas para vencer
Resenha do livro inovacao quebrando paradigmas para vencer
Rodrigo Cisco
 
Fórum Trabalho em 3D - edição TI e Telecom
Fórum Trabalho em 3D - edição TI e TelecomFórum Trabalho em 3D - edição TI e Telecom
Fórum Trabalho em 3D - edição TI e Telecom
Lauren Aita
 
Design Centrado no Usuário: Influência da Cultura e Maturidade Corporativa so...
Design Centrado no Usuário: Influência da Cultura e Maturidade Corporativa so...Design Centrado no Usuário: Influência da Cultura e Maturidade Corporativa so...
Design Centrado no Usuário: Influência da Cultura e Maturidade Corporativa so...
Lara Brito
 
Da Educação Corporativa à Aprendizagem Contextual | Valle + Ribeiro | TerraForum
Da Educação Corporativa à Aprendizagem Contextual | Valle + Ribeiro | TerraForumDa Educação Corporativa à Aprendizagem Contextual | Valle + Ribeiro | TerraForum
Da Educação Corporativa à Aprendizagem Contextual | Valle + Ribeiro | TerraForum
Beto do Valle
 
[WUD-Rio 2018] Lara Brito - Design centrado no usuário
[WUD-Rio 2018] Lara Brito - Design centrado no usuário[WUD-Rio 2018] Lara Brito - Design centrado no usuário
[WUD-Rio 2018] Lara Brito - Design centrado no usuário
UXPA-Rio
 
Arquitetura de Aprendizagem (Veler)
Arquitetura de Aprendizagem (Veler)Arquitetura de Aprendizagem (Veler)
Arquitetura de Aprendizagem (Veler)
Karina Schaefer
 
Oficina gestao para_sustentabilidade
Oficina gestao para_sustentabilidadeOficina gestao para_sustentabilidade
Oficina gestao para_sustentabilidade
IPA
 
portfólio_padrão_v5_2023_donno.dhc.pdf
portfólio_padrão_v5_2023_donno.dhc.pdfportfólio_padrão_v5_2023_donno.dhc.pdf
portfólio_padrão_v5_2023_donno.dhc.pdf
Donno|DHC
 
Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Túlio Jannuzzelli
 
Inovacao
InovacaoInovacao
Inovacao
renatadelara
 
Gestão da inovacao com sustentabilidade e conectividade
Gestão da inovacao com sustentabilidade e conectividadeGestão da inovacao com sustentabilidade e conectividade
Gestão da inovacao com sustentabilidade e conectividade
Nit Celesc
 
VersâO Final Grendene 2007
VersâO Final Grendene 2007VersâO Final Grendene 2007
VersâO Final Grendene 2007
aurion
 

Semelhante a A influência da Colaboração na Inovatividade: um estudo de caso no processo de desenvolvimento de novos produtos em empresa de grande porte (20)

Pedagogia Empresarial
Pedagogia EmpresarialPedagogia Empresarial
Pedagogia Empresarial
 
Liderança e coaching - desenvolvendo pessoas, recriando organizações
Liderança e coaching - desenvolvendo pessoas, recriando organizaçõesLiderança e coaching - desenvolvendo pessoas, recriando organizações
Liderança e coaching - desenvolvendo pessoas, recriando organizações
 
Programa de Desenvolvimento de Lideranças
Programa de Desenvolvimento de LiderançasPrograma de Desenvolvimento de Lideranças
Programa de Desenvolvimento de Lideranças
 
ATINGINDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS COM USO DE PRÁTICAS DE GESTÃO D...
ATINGINDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS COM USO DE PRÁTICAS DE  GESTÃO D...ATINGINDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS COM USO DE PRÁTICAS DE  GESTÃO D...
ATINGINDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS COM USO DE PRÁTICAS DE GESTÃO D...
 
Palestra sobre modelo de negócio slideshare
Palestra sobre modelo de negócio slidesharePalestra sobre modelo de negócio slideshare
Palestra sobre modelo de negócio slideshare
 
T&D: conceitos, perspectivas e tendências
T&D: conceitos, perspectivas e tendênciasT&D: conceitos, perspectivas e tendências
T&D: conceitos, perspectivas e tendências
 
Os desafios de uma cultura de desempenho
Os desafios de uma cultura de desempenhoOs desafios de uma cultura de desempenho
Os desafios de uma cultura de desempenho
 
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
 
Resenha do livro inovacao quebrando paradigmas para vencer
Resenha do livro inovacao  quebrando paradigmas para vencerResenha do livro inovacao  quebrando paradigmas para vencer
Resenha do livro inovacao quebrando paradigmas para vencer
 
Fórum Trabalho em 3D - edição TI e Telecom
Fórum Trabalho em 3D - edição TI e TelecomFórum Trabalho em 3D - edição TI e Telecom
Fórum Trabalho em 3D - edição TI e Telecom
 
Design Centrado no Usuário: Influência da Cultura e Maturidade Corporativa so...
Design Centrado no Usuário: Influência da Cultura e Maturidade Corporativa so...Design Centrado no Usuário: Influência da Cultura e Maturidade Corporativa so...
Design Centrado no Usuário: Influência da Cultura e Maturidade Corporativa so...
 
Da Educação Corporativa à Aprendizagem Contextual | Valle + Ribeiro | TerraForum
Da Educação Corporativa à Aprendizagem Contextual | Valle + Ribeiro | TerraForumDa Educação Corporativa à Aprendizagem Contextual | Valle + Ribeiro | TerraForum
Da Educação Corporativa à Aprendizagem Contextual | Valle + Ribeiro | TerraForum
 
[WUD-Rio 2018] Lara Brito - Design centrado no usuário
[WUD-Rio 2018] Lara Brito - Design centrado no usuário[WUD-Rio 2018] Lara Brito - Design centrado no usuário
[WUD-Rio 2018] Lara Brito - Design centrado no usuário
 
Arquitetura de Aprendizagem (Veler)
Arquitetura de Aprendizagem (Veler)Arquitetura de Aprendizagem (Veler)
Arquitetura de Aprendizagem (Veler)
 
Oficina gestao para_sustentabilidade
Oficina gestao para_sustentabilidadeOficina gestao para_sustentabilidade
Oficina gestao para_sustentabilidade
 
portfólio_padrão_v5_2023_donno.dhc.pdf
portfólio_padrão_v5_2023_donno.dhc.pdfportfólio_padrão_v5_2023_donno.dhc.pdf
portfólio_padrão_v5_2023_donno.dhc.pdf
 
Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5
 
Inovacao
InovacaoInovacao
Inovacao
 
Gestão da inovacao com sustentabilidade e conectividade
Gestão da inovacao com sustentabilidade e conectividadeGestão da inovacao com sustentabilidade e conectividade
Gestão da inovacao com sustentabilidade e conectividade
 
VersâO Final Grendene 2007
VersâO Final Grendene 2007VersâO Final Grendene 2007
VersâO Final Grendene 2007
 

Mais de CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba

2019 cidades inteligentes evento sp design urbano- multidimensilalidade das c...
2019 cidades inteligentes evento sp design urbano- multidimensilalidade das c...2019 cidades inteligentes evento sp design urbano- multidimensilalidade das c...
2019 cidades inteligentes evento sp design urbano- multidimensilalidade das c...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
Inovação como Fator Estratégico de Empresas Localizadas em Clusters Industria...
Inovação como Fator Estratégico de Empresas Localizadas em Clusters Industria...Inovação como Fator Estratégico de Empresas Localizadas em Clusters Industria...
Inovação como Fator Estratégico de Empresas Localizadas em Clusters Industria...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
Jv l 130303-prä-opengovernmentcollaboration-brazil-en-v1
Jv l 130303-prä-opengovernmentcollaboration-brazil-en-v1Jv l 130303-prä-opengovernmentcollaboration-brazil-en-v1
Jv l 130303-prä-opengovernmentcollaboration-brazil-en-v1
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
"Aportes para el Gobierno Abierto y la entrega de servicios: Experiencias can...
"Aportes para el Gobierno Abierto y la entrega de servicios: Experiencias can..."Aportes para el Gobierno Abierto y la entrega de servicios: Experiencias can...
"Aportes para el Gobierno Abierto y la entrega de servicios: Experiencias can...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
Características da inocação em tic no setor público brasileiro
Características da inocação em tic no setor público brasileiroCaracterísticas da inocação em tic no setor público brasileiro
Características da inocação em tic no setor público brasileiro
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
Evolução das aplicações no setor púlico
Evolução das aplicações no setor púlicoEvolução das aplicações no setor púlico
Evolução das aplicações no setor púlico
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
A governança de ti sob a ótica da teoria da representação social uma verific...
A governança de ti sob a ótica da teoria da representação social  uma verific...A governança de ti sob a ótica da teoria da representação social  uma verific...
A governança de ti sob a ótica da teoria da representação social uma verific...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
PROJETO DE PESQUISAA INFLUÊNCIA DA GESTÃO DE PROJETOS NO DESEMPENHO EMPRESARI...
PROJETO DE PESQUISAA INFLUÊNCIA DA GESTÃO DE PROJETOS NO DESEMPENHO EMPRESARI...PROJETO DE PESQUISAA INFLUÊNCIA DA GESTÃO DE PROJETOS NO DESEMPENHO EMPRESARI...
PROJETO DE PESQUISAA INFLUÊNCIA DA GESTÃO DE PROJETOS NO DESEMPENHO EMPRESARI...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
A influência da cultura na execução da estratégia
A influência da cultura na execução da estratégiaA influência da cultura na execução da estratégia
A influência da cultura na execução da estratégia
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
Grupo pesquisa gci2 2
Grupo pesquisa gci2 2Grupo pesquisa gci2 2
Grupo pesquisa gci2 2
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
Inovação Aberta e Habitats de Inovação
Inovação Aberta e Habitats de InovaçãoInovação Aberta e Habitats de Inovação
Inovação Aberta e Habitats de Inovação
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
Perspectivas da Sociedade da Informação na Pesquisa de Tecnologia da Informaç...
Perspectivas da Sociedade da Informação na Pesquisa de Tecnologia da Informaç...Perspectivas da Sociedade da Informação na Pesquisa de Tecnologia da Informaç...
Perspectivas da Sociedade da Informação na Pesquisa de Tecnologia da Informaç...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
Evolução das Aplicações de TIC no Setor Público Brasileiro
Evolução das Aplicações de TIC no Setor Público BrasileiroEvolução das Aplicações de TIC no Setor Público Brasileiro
Evolução das Aplicações de TIC no Setor Público Brasileiro
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
DINÂMICA DE RELACIONAMENTO ENTRE ATORES DE PROJETOS GOVERNAMENTAIS: O CASO D...
 DINÂMICA DE RELACIONAMENTO ENTRE ATORES DE PROJETOS GOVERNAMENTAIS: O CASO D... DINÂMICA DE RELACIONAMENTO ENTRE ATORES DE PROJETOS GOVERNAMENTAIS: O CASO D...
DINÂMICA DE RELACIONAMENTO ENTRE ATORES DE PROJETOS GOVERNAMENTAIS: O CASO D...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
"Capital intelectual e retenção de talentos nas indústrias têxteis de Jaraguá...
"Capital intelectual e retenção de talentos nas indústrias têxteis de Jaraguá..."Capital intelectual e retenção de talentos nas indústrias têxteis de Jaraguá...
"Capital intelectual e retenção de talentos nas indústrias têxteis de Jaraguá...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
nformacão, Tecnologia, Planejamento Ambiental e Municipal para Apoio na Gestã...
nformacão, Tecnologia, Planejamento Ambiental e Municipal para Apoio na Gestã...nformacão, Tecnologia, Planejamento Ambiental e Municipal para Apoio na Gestã...
nformacão, Tecnologia, Planejamento Ambiental e Municipal para Apoio na Gestã...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
Adoção da tecnologia SMS na Prestação de Serviços Públicos: A perspectiva do ...
Adoção da tecnologia SMS na Prestação de Serviços Públicos: A perspectiva do ...Adoção da tecnologia SMS na Prestação de Serviços Públicos: A perspectiva do ...
Adoção da tecnologia SMS na Prestação de Serviços Públicos: A perspectiva do ...
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
Relatório pibic 2009 10
Relatório pibic 2009 10Relatório pibic 2009 10
Relatório pibic 2009 10
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 

Mais de CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba (20)

2019 cidades inteligentes evento sp design urbano- multidimensilalidade das c...
2019 cidades inteligentes evento sp design urbano- multidimensilalidade das c...2019 cidades inteligentes evento sp design urbano- multidimensilalidade das c...
2019 cidades inteligentes evento sp design urbano- multidimensilalidade das c...
 
Inovação como Fator Estratégico de Empresas Localizadas em Clusters Industria...
Inovação como Fator Estratégico de Empresas Localizadas em Clusters Industria...Inovação como Fator Estratégico de Empresas Localizadas em Clusters Industria...
Inovação como Fator Estratégico de Empresas Localizadas em Clusters Industria...
 
Jv l 130303-prä-opengovernmentcollaboration-brazil-en-v1
Jv l 130303-prä-opengovernmentcollaboration-brazil-en-v1Jv l 130303-prä-opengovernmentcollaboration-brazil-en-v1
Jv l 130303-prä-opengovernmentcollaboration-brazil-en-v1
 
"Aportes para el Gobierno Abierto y la entrega de servicios: Experiencias can...
"Aportes para el Gobierno Abierto y la entrega de servicios: Experiencias can..."Aportes para el Gobierno Abierto y la entrega de servicios: Experiencias can...
"Aportes para el Gobierno Abierto y la entrega de servicios: Experiencias can...
 
Características da inocação em tic no setor público brasileiro
Características da inocação em tic no setor público brasileiroCaracterísticas da inocação em tic no setor público brasileiro
Características da inocação em tic no setor público brasileiro
 
Evolução das aplicações no setor púlico
Evolução das aplicações no setor púlicoEvolução das aplicações no setor púlico
Evolução das aplicações no setor púlico
 
A governança de ti sob a ótica da teoria da representação social uma verific...
A governança de ti sob a ótica da teoria da representação social  uma verific...A governança de ti sob a ótica da teoria da representação social  uma verific...
A governança de ti sob a ótica da teoria da representação social uma verific...
 
PROJETO DE PESQUISAA INFLUÊNCIA DA GESTÃO DE PROJETOS NO DESEMPENHO EMPRESARI...
PROJETO DE PESQUISAA INFLUÊNCIA DA GESTÃO DE PROJETOS NO DESEMPENHO EMPRESARI...PROJETO DE PESQUISAA INFLUÊNCIA DA GESTÃO DE PROJETOS NO DESEMPENHO EMPRESARI...
PROJETO DE PESQUISAA INFLUÊNCIA DA GESTÃO DE PROJETOS NO DESEMPENHO EMPRESARI...
 
A influência da cultura na execução da estratégia
A influência da cultura na execução da estratégiaA influência da cultura na execução da estratégia
A influência da cultura na execução da estratégia
 
Grupo pesquisa gci2 2
Grupo pesquisa gci2 2Grupo pesquisa gci2 2
Grupo pesquisa gci2 2
 
Inovação Aberta e Habitats de Inovação
Inovação Aberta e Habitats de InovaçãoInovação Aberta e Habitats de Inovação
Inovação Aberta e Habitats de Inovação
 
Perspectivas da Sociedade da Informação na Pesquisa de Tecnologia da Informaç...
Perspectivas da Sociedade da Informação na Pesquisa de Tecnologia da Informaç...Perspectivas da Sociedade da Informação na Pesquisa de Tecnologia da Informaç...
Perspectivas da Sociedade da Informação na Pesquisa de Tecnologia da Informaç...
 
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
 
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
As tecnologias da Informação e Comunicação e a Participação na Tomada de Deci...
 
Evolução das Aplicações de TIC no Setor Público Brasileiro
Evolução das Aplicações de TIC no Setor Público BrasileiroEvolução das Aplicações de TIC no Setor Público Brasileiro
Evolução das Aplicações de TIC no Setor Público Brasileiro
 
DINÂMICA DE RELACIONAMENTO ENTRE ATORES DE PROJETOS GOVERNAMENTAIS: O CASO D...
 DINÂMICA DE RELACIONAMENTO ENTRE ATORES DE PROJETOS GOVERNAMENTAIS: O CASO D... DINÂMICA DE RELACIONAMENTO ENTRE ATORES DE PROJETOS GOVERNAMENTAIS: O CASO D...
DINÂMICA DE RELACIONAMENTO ENTRE ATORES DE PROJETOS GOVERNAMENTAIS: O CASO D...
 
"Capital intelectual e retenção de talentos nas indústrias têxteis de Jaraguá...
"Capital intelectual e retenção de talentos nas indústrias têxteis de Jaraguá..."Capital intelectual e retenção de talentos nas indústrias têxteis de Jaraguá...
"Capital intelectual e retenção de talentos nas indústrias têxteis de Jaraguá...
 
nformacão, Tecnologia, Planejamento Ambiental e Municipal para Apoio na Gestã...
nformacão, Tecnologia, Planejamento Ambiental e Municipal para Apoio na Gestã...nformacão, Tecnologia, Planejamento Ambiental e Municipal para Apoio na Gestã...
nformacão, Tecnologia, Planejamento Ambiental e Municipal para Apoio na Gestã...
 
Adoção da tecnologia SMS na Prestação de Serviços Públicos: A perspectiva do ...
Adoção da tecnologia SMS na Prestação de Serviços Públicos: A perspectiva do ...Adoção da tecnologia SMS na Prestação de Serviços Públicos: A perspectiva do ...
Adoção da tecnologia SMS na Prestação de Serviços Públicos: A perspectiva do ...
 
Relatório pibic 2009 10
Relatório pibic 2009 10Relatório pibic 2009 10
Relatório pibic 2009 10
 

Último

Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoedaRevolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Renan Batista Bitcoin
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
InsttLcioEvangelista
 
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdfVeronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Dantas
 
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdfGUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
AlfeuBuriti1
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Carlos Eduardo Coan Junior
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 

Último (8)

Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoedaRevolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
 
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdfVeronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
 
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdfGUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 

A influência da Colaboração na Inovatividade: um estudo de caso no processo de desenvolvimento de novos produtos em empresa de grande porte

  • 1. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração A influência da Colaboração na Inovatividade: um estudo de caso no processo de desenvolvimento de novos produtos em empresa de grande porte Marcelo Castilho Escola de Negócios
  • 2. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração a forma como indivíduos se relacionam em processos de concepção e desenvolvimento de novos produtos influencia a capacidade de uma organização em introduzir novos produtos e abrir novos mercados. Há uma oportunidade de investigação que aprofunde a compreensão de como a colaboração impacta na inovatividade de uma organização. Escola de Negócios
  • 3. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Envolve uma compreensão da influência de práticas colaborativas na inovatividade das organizações no contexto de uma empresa multinacional sueca de grande porte com subsidiária no Brasil, vinculada a indústria de transformação e com uma competência local em desenvolvimento de novos produtos. Variáveis de colaboração e de seu impacto na inovatividade. Escola de Negócios
  • 4. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Pergunta de Pesquisa A partir da relação entre colaboração inserida em um contexto de compartilhamento de conhecimento, cultura e inovatividade, são formuladas as seguintes perguntas de pesquisa: •  e que forma a colaboração se manifesta nas distintas fases do processo de desenvolvimento D de novos produtos? •  omo essa manifestação ocorre no nível do individuo participante de times multifuncionais C nesse processo? •  omo a colaboração entre esses indivíduos impacta nas distintas dimensões da inovatividade C da organização? Escola de Negócios
  • 5. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Objetivo Geral Verificar de que forma a colaboração no processo de desenvolvimento de novos produtos impacta a inovatividade de uma organização. Escola de Negócios
  • 6. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Objetivos Específicos •  ompreender como a colaboração se manifesta nas distintas fases do processo de C desenvolvimento de novos produtos; •  erificar de que forma a colaboração se evidencia nos indivíduos participantes de V times multifuncionais envolvidos em processos de desenvolvimento de novos produtos; •  ompreender como a colaboração entre esses indivíduos impacta nas distintas C dimensões da inovatividade da organização. Escola de   Negócios
  • 7. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Fundamentação Teórica: Inovatividade Capacidade da empresa em adotar novas idéias, processos ou produtos de forma bem sucedida. (BURNS AND STALKER, 1961); Habilidade de inovar antes que os outros (ROGERS, 1983) Capacidade de gerar inovações, refletido na quantidade de inovações que uma organização adota (COHEN e LEVINTHAL, 1990) Um fenômeno cultural, um aspecto da cultura da firma relacionado a abertura a novas idéias e dessa forma, abertura para a inovação (HURLEY; HULT, 1998); (CRESPELL, 2006) Capacidade da organização em introduzir novos produtos e abrir novos mercados, combinando orientação estratégica com processo e comportamento inovador. (WANG e AMED, 2004) Criação não só de produtos, serviços e processos mas também de sistemas de negócios (KNOWLES 2007). Uma orientação estratégica e competitiva multidimensional (TANG, 1999); (LYNCH 2010); (QUANDT, 2011) Escola de Negócios
  • 8. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Fundamentação Teórica: Colaboração Distintas perspectivas exploradas de forma construtiva além da visão do que é possível para cada indivíduo isoladamente (GRAY, 1989) Medida de ajuda mútua (HURLEY e HULT, 1998) Um processo de negociação envolvendo formulação compartilhada de regras via interações mutuamente benéficas. (THOMSON, 2006) Coalizão de indivíduos com habilidades sociais no trato de expectativas e valores em um processo de criação compartilhada não visualizado anteriormente e incapaz de ser obtido individualmente (DALKIR, 2005) Um processo dinâmico envolto em tensões e contradições que admite um compartilhamento e revisão contínua de objetivos distintos que não necessariamente evidenciam uma visão comum. (HUXHAM, 2005) Escola de Negócios
  • 9. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Definição constitutiva e operacional Definição constitutiva Definição operacional Inovatividade> Uma orientação estratégica e competitiva 10 variáveis relativas à colaboração e sua multidimensional (LYNCH 2010) (QUANDT, manifestação em dimensões da inovatividade 2009) (TANG, 1999) na organização. (QUANDT, 2011) Colaboração> Um processo de criação compartilhada 20 variáveis relativas a componentes de uma incapaz de ser obtido individualmente cultura colaborativa (SVEIBY, 2002 e 12 (DALKIR, 2005); uma habilidade em construir variáveis relativas a barreiras para colaboração e gerenciar relações baseadas em confiança na organização (HANSEN, 2004). mútua, comunicação e compromisso. (BLOMQVIST, 2006) * Escola de Negócios
  • 10. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Núcleo temático/ Esquema conceitual INOVATIVIDADE COLABORAÇÃO   CULTURA COMPARTILHAMENTO  DO   CONHECIMENTO       Tanto a inovatividade como a cultura são influenciadas e influenciam a colaboração, que se manifesta com maior intensidade no compartilhamento de conhecimento. A colaboração potencializa a inovatividade. Escola de Negócios
  • 11. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Definição operacional: Sveiby (2002) O que habilita a colaboração é um conjunto de características da cultura organizacional: •  stímulo a confiança; E •  ncorajar o compartilhamento de conhecimento em ações e não somente em palavras; E •  romover a introdução de conhecimento novo; P •  stimular os empregados a dizer o que pensam; E •  onstruir canais de comunicação por toda a organização C CULTURA SUPERVISOR IMEDIATO ATITUDE DO SUPORTE DO GRUPO DE ORGANIZACIONAL EMPREGADO TRABALHO 20 variáveis em 04 perspectivas distintas SVEIBY, K. SIMONS, R. Collaborative Climate and Effectiveness of Knowledge Work – an Empirical Study, Journal of Knowledge Management, Vol. 6 No. 5, 2002. Escola de Negócios
  • 12. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Definição operacional: Hansen (2004) Falta de disposição para buscar informações e aprender com os outros Mesmo quando preciso de ajuda, não estou disposto a procurá-la fora da minha unidade organizacional. Quando confrontados com problemas, me esforço para resolvê-lo por mim mesmo, sem pedir ajuda externa de pessoas de outras áreas ou departamentos Há uma atitude prevalecente em meu departamento que as pessoas devem corrigir seus próprios problemas e não contar com a ajuda de outras pessoas fora da unidade. 12 variáveis relativas a barreiras para colaboração na organização, estruturada em 04 dimensões: Falta de disposição para buscar informações e aprender com os outros; Incapacidade de buscar e encontrar conhecimento; Relutância em ajudar; Incapacidade de trabalhar em conjunto para transferir conhecimento. HANSEN,M; NOHRIA, N. How to build a collaborative advantage. Mit Sloan Management Review, 2005. Escola de Negócios
  • 13. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Definição operacional: Quandt (2011) Dimensão Variáveis vinculadas a colaboração Adaptação da variável para o contexto do indivíduo/ Justificativa Estratégia A empresa tem um senso claro da sua visão estratégica, que é Percebo que há um esforço da empresa para comunicada amplamente para todos os níveis organizacionais. compartilhar a sua visão e estratégica de negócios. Liderança Os líderes promovem o comportamento de compartilhar e Meus líderes demonstram pelo próprio exemplo a aprender, demonstrando isso pelo próprio exemplo. importância da aprendizagem e do compartilhamento de idéias. Estrutura Organizacional Os ambientes da empresa favorecem a socialização e o Percebo um ambiente favorável para socialização e intercâmbio de idéias entre pessoas de áreas diferentes. intercambio de idéias entre pessoas de áreas diferentes Processos O conhecimento relevante está amplamente disseminado em Reconheço nessa empresa processos que apóiam o redes organizacionais e não tem um único “dono”. compartilhamento e disseminação do que foi criado e aprendido. Pessoas A empresa promove o compartilhamento interno através de Sou recompensado ao criar e compartilhar conhecimento na mecanismos para registrar o que foi aprendido, validar e empresa. disseminar esse conhecimento na organização; 10 variáveis em 10 dimensões distintas QUANDT, C. As dez dimensões da inovação. Arquivos pessoais do autor. 2011 Escola de Negócios
  • 14. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Metodologia A unidade de análise é o indivíduo inserido em times multidisciplinares no contexto firma. Trata-se de uma abordagem exploratória em um estudo de caso intrínseco, pois envolve a compreensão aprofundada desse caso em particular pelo reconhecimento de sua singularidade e relevância (STAKE, 2001) em torno do fenômeno que se deseja investigar, visando expor as variáveis da colaboração no contexto de sua relação com o compartilhamento de conhecimento e a inovatividade. No contexto de estudos de caso interpretativos, entrevistas são o melhor instrumento para capturar a subjetividade dos participantes e da interpretação desses participantes em relação a outros participantes. (WALSHAM, 1995) Escola de Negócios
  • 15. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Procedimentos de Coleta de Dados Supervisores Entrevistas em profundidade fundamentadas em Hara (2003); Hansen (2004); Pessoas das áreas Sveiby & Simons (2002) e Quandt(2009) funcionais de Marketing, P&D e Design Especialistas Diretores ANÁLISE DOCUMENTAL Processo de desenvolvimento de novos produtos Modelos de organização de times de projeto multidepartamentais Organograma multidepartamental Escola de Negócios
  • 16. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Roteiro de entrevistas: Hara (2003) Quanto às percepções da Colaboração em Geral: ● Você poderia compartilhar comigo um exemplo de uma colaboração bem-sucedida que você participou? ● O que a tornou bem sucedida? ● Você poderia descrever um exemplo de uma colaboração que não foi bem-sucedida? ● O que o tornou mal sucedida, na sua opinião? 14 perguntas em 03 fatores: percepções da Colaboração no Processo de desenvolvimento de novos produtos; Contexto Organizacional de Colaboração; percepções da Colaboração em Geral HARA, N. An Emerging View of Scientific Collaboration: Scientists’Perspectives on Collaboration and Factors that Impact Collaboration. Journal of the american Society for Information Science and Technology, 54(10):952–965, 2003 Escola de Negócios
  • 17. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Objetivos Específicos: 1 de 3 Compreender como a Em qual(is) fase(s) do processo de Análise documental colaboração se manifesta nas desenvolvimento de novos produtos a e entrevistas em distintas fases do processo colaboração se evidencia? profundidade de desenvolvimento de novos produtos   Escola de Negócios
  • 18. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Objetivos Específicos: 2 de 3 Verificar de que forma a Como essa colaboração se colaboração se evidencia nos manifesta? Qual o tipo de ação Entrevistas em indivíduos participantes de times das pessoas que colaboram? O profundidade multifuncionais envolvidos em que há no comportamento processos de desenvolvimento desses indivíduos que faz com de novos produtos; que colaborem? COMO A COLABORAÇÃO ACONTECE NA EMPRESA PERFORMANCE DA COM O TIME COM O SUPERIOR COM O GERENTE ORGANIZAÇÃO DEPROJETOS   PESSOAS DA AREA EM OUTRAS ÁREA FUNCIONAL FUNCIONAIS NA VIDA PESSOAL: AMIGOS, FAMÍLIA E COMUNIDADE Escola de Negócios
  • 19. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Objetivos Específicos •  ompreender como a C Como a colaboração se manifesta nas Entrevistas em colaboração entre esses dimensões de estratégia, liderança, profundidade indivíduos impacta nas distintas estrutura organizacional, processos, dimensões da inovatividade da pessoas, relacionamento/ networking, organização. infra-estrutura/ tecnologia, mensuração e aprendizagem e cultura? INFRA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL APRENDIZAGEM RELACIONMTO MENSURAÇÃO NETWORKING TECNOLOGIA PROCESSOS ESTRATÉGIA LIDERANÇA ESTRTURA PESSOAS CULTURA   COLABORAÇÃO Escola de Negócios
  • 20. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Análise dos dados A análise das entrevistas utilizará a análise de conteúdo clássica decompondo os textos em categorias e explicitando a lógica do encadeamento de idéias (BARDIN, 1977) A codificação é um procedimento de classificação de dados brutos a ser feito por meio do software ATLAS TI, propício às pesquisas qualitativas . Organiza dados contribuindo na definição de um caminho estruturado para identificação e cruzamento de variáveis. Escola de Negócios
  • 21. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Definição de sistema de codificação A codificação é uma representação do conteúdo por meio da transformação dos dados brutos em unidades. Códigos de Como cada colaborador percebe a sua área e a contexto organização Códigos de acontecimento Fatos direta ou indiretamente ligados ao objeto da pesquisa Códigos de percepção Pontos de vista do sujeito a respeito de si próprio e dos outros Escola de Negócios
  • 22. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Cronograma Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar 2012 2012 2012 2012 2012 2012 2013 2013 2013 Estruturação instrumento de coleta de dados x Validação do instrumento de coleta de dados x Execução entrevistas x x Análise entrevistas x x Redação x x x Preparação para Defesa x Defesa x Escola de Negócios
  • 24. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Referências para entrevistas em profundidade: Entrevistas em profundidade sobre percepção de colaboração na organização: CLIMA COLABORATIVO (SVEIBY SIMONS 20 variáveis em 04 blocos de variáveis cada: atitude do empregado, cultura organizacional, 2002) supervisao imediata e suporte do grupo de trabalho. VANTAGEM COLABORATIVA ( HANSEN 2004) 12 variáveis em 04 blocos de 03 variáveis cada: pouca disposição para contribuição Barreiras a colaboração entre unidades de uma externa e pouca abertura para aprendizado; dificuldade em oferecer e buscar mesma organização conhecimento; relutância em compartilhar conhecimento; perceber o outro como um estranho. COLABORAÇÃO ENTRE MEMBROS DE 04 fatores: compatibilidade; conexões; incentivos; infra estrutra sócio técnica. Guia de UNIDADES DE PESQUISA ENVOLVENDO 04 perguntas sobre contexto organizacional, percepções dos indivíduos e em torno dos grupos UNIVERSIDADES (HARA 2003). de pesquisa DIMENSOES DA INOVATIVIDADE (QUANDT, 14 variáveis relativas as dimensões de liderança, estrutura organizacional, processos, 2011) aprendizado e cultura. Escola de Negócios
  • 25. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Fundamentação Teórica: colaboração e sua relação com outros construtos Colaboração Para Lynch ( 2010), inovatividade é uma orientação estratégica e competitiva e inovação é o veiculo para se obter uma Inovação e vantagem competitiva. inovatividade A inovação é o resultado, ou seja os processos, produtos e negócios criados a partir da capacidade uma organização em inovar (Damanpour, 1991; Hurley et al., 1998). e de sua inovatividade ou propensãopara inovar. (HURLEY; HULT, XXXX) ) a inovação é um processo social que integra pessoas com habilidades distintas por meio da colaboração e do trabalho conjunto. (BELBIN, xxxx) (ROBERTS, xxx) In employing a stage-gate approach, new product development processes are usually modeled by dividing design activities into a number of sequential phases or stages and NPD (New Product separating the stages by milestones called gates (e.g., Cooper, 1990; Ulrich and Eppinger, 2004). Development) Collaboration is defined as the degree to which the members of the NPD team work together to accomplish specific tasks (Jassawalla and Sashittal 1998; Pinto, Pinto and Prescott 1993). A much broader construct indicative of general integrative and supportive interpersonal cooperation among team members. While some overlap is expected with functional conflict resolution strategies, collaboration is considered to be a distinct but related component of the internal dynamics of NPD teams. (SARIN, XXX) In executing the design tasks in multi-institutional product development collaborations, most commonly a number of units distributed over the involved institutions are responsible for designing the components of the final product (Sosa et al., 2004). A colaboração, junto com aprendizado, decisão participativa e compartilhamento de poder, são antecedentes dessa abertura, Cultura dessa receptividade para inovar. A colaboração é, portanto, uma característica da cultura da firma e sustenta a abertura a novas idéias, que é a base do processo de inovação em sua fase de iniciação.(HRLEY; HULT, 1998) Para Sveiby and Simons (2002) , o que habilita a colaboração é um conjunto de características da cultura organizacional: • Estímulo a confiança; • Encorajar o compartilhamento de conhecimento em ações e não somente em palavras; • Promover a introdução de conhecimento novo; • Estimular os empregados a dizer o que pensam; • Construir canais de comunicação por toda a organização Escola de Negócios
  • 26. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Fundamentação Teórica: colaboração e sua relação com outros construtos (cont) There are many possible representations of social capital. Broad social capital can be seen in terms of five dimensions: first, Colaboração networks-lateral associations that vary in density and size, and occur among both individuals and groups; second, reciprocity- Conhecimento e Se o conhecimento é um importante recurso estratégico que permite as organizações obtenção de vantagem expectation that in short or long term kindness and services will b competitiva (Chen 2010), esse conhecimento pode ser operacionalizado por meio da colaboração. Capital Social Desmarest (1997) define duas orientações básicas para a gestão do conhecimento: aquela guiada por informaçãoinitiatives (or risk) in a so returned; third, trust-willingness to take e a guiada por indivíduos. Na perspectiva da informação o foco principal é abased on assumption that others will respond as expecte context captura e codificação de conhecimento. Na perspectiva do indivíduos, o foco é com o contexto social em que o conhecimento se apresenta, ou seja fourth, social norms-the unwritten shared values that direct beha indivíduos e recursos sociais e o conhecimento comum entre os indivíduos. Corresponde a uma visão social construtivista do conhecimento, não como uma entidade objetiva masinteraction; and produzido a partir de umcollective efficacy-the acti and um artefato social, fifth, personal and entendimento compartilhado que emerge das interações sociais, a medida emengagement of citizens within participative community and willing que esse grupo se comunica e exercem influência uns sobre os outros. Dessa forma os indivíduos, ao interagirem, mudam a realidade, poisb; Onyx and Bullen, 2000; (Bourdieu, 1983; Coleman, 1988a, essa é socialmente construída. Nessa perspectiva, como o conhecimento é socialmente dependente, a aprendizagem Paxton, 2002). These five dimensions manifest themselves in começa no indivíduo e depende da interação social. (DALKIR ,pag. 114). various combinations and shape the interaction amongst the Interações sociais facilitam o compartilhamento de informações members of a group, organization, community, society or simply tácitas e explícitas entre barreiras departamentais. A tradução do conhecimento em inovatividade só ocorre atravésnetwork and can be (DE CLERCQ), XXXX) do esforço colaborativo. studied through various perspectives. Capacidade a colaboração como uma capacidade dinâmica. Como a colaboração (tanto interna como externa) contribui para níveis superiores de produtividade e satisfação. (ALRED, 2011) Dinâmica Escola de Negócios
  • 27. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Pressupostos A inovatividade é um construto multidimensional permeado pela colaboração. (QUANDT, 2009) A inovatividade de uma organização é dependente de uma cultura voltada a colaboração. (HURLEY & HULT, 1998). A colaboração se manifesta com maior intensidade no processo de compartilhamento de conhecimento. (DALKIR, 2005) A colaboração é uma capacidade que viabiliza a combinação de conhecimento interno e externo em ambientes complexos e incertos (BLOMQVIST, 2006) que demandam colaboração intensa, como P&D (TEECE, 2007) e que contribui para níveis superiores de produtividade e satisfação. (ALRED, 2011) No desenvolvimento de produtos há uma grande intensidade de conhecimento tácito; por isso é um processo altamente dependente de interação social (DALKIR, 2005) Escola de Negócios
  • 28. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração Inovatividade: um construto multi dimensional (QUANDT, 2009) A propensão ou orientação para inovar pode ser expressa por dimensões da inovatividade- sua cultura, processo, estratégia e pessoas, entre outras. INOVATIVIDADE CULTURA PERFORMANCE  DA   PROCESSOS ORGANIZAÇÃO COLABORAÇÃO COLABORAÇÃO condições para a Y o resultado desse empresa inovar X processo: ESTRATEGIA PESSOAS IMPACTO  NA   COLABORAÇÃO COLABORAÇÃO PERFORMANCE  DA   ORGANIZAÇÃO Escola de Negócios
  • 29. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Mestrado em Administração contribuição Há uma oportunidade de investigação que vincule a colaboração e a inovatividade no contexto dos processos essenciais, mais especificamente na concepção e desenvolvimento de novos produtos e que contribua na construção de indicadores de colaboração vinculados aos processos competitivos. Escola de Negócios