SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 135
Baixar para ler offline
RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA
Herculys Douglas
Teresina
2015
Ø Introdução a radiologia intervencionista
Ø Biópsia percutânea guiada por TC
Ø Paracentese
Ø Embolização
Ø Drenagem biliar
Ø Quimioembolização
Ø Radioembolização
Ø Implante de marcapasso
Ø Avanços tecnológicos
ASSUNTOS
INTRODUÇÃO
“ A delicada convivência entre o médico e o paciente, às
vezes, exige muito mais maestria e/ou conhecimento: exige
respeito e senso ético, acima de tudo. Como se trata de uma
relação, com mais de um lado envolvido, é necessário que
pelo menos um deles esteja ciente do maior número de
probabilidades de erro e acerto. É necessário praticar com
verdade e justeza de ações.”
João Manoel Cardoso Martins
SEJA PACIENTE E OBSERVADOR
INTRODUÇÃO
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR TC
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR
FLUOROSCOPIA
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR
FLUOROSCOPIA
• Sistema vácuo-assistida
• Algumas lesões específicas
à RM.
• Tempo: 40-130 minutos
• Caso mais comum:
carcinoma ductal invasivo.
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR RM
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA POR RM
BIÓPSIA PERCUTÂNEA GUIADA IMAGEM:
FRAGMENTOS
PARACENTESE
PARACENTESE: PREPARO
PARACENTESE
• Alívio de sintomas –
Paliativo
• Contraindicações:
pacientes com coagulação
intravascular disseminada.
PARACENTESE
PARACENTESE: DRENAGEM DE ABCESSO
PARACENTESE: DRENAGEM DE ABCESSO
EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA - HEMODINÂMICA
EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA - HEMODINÂMICA
EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA - HEMODINÂMICA
HEMODINÂMICA
Aplicação
• Exames diagnósticos, ablações de arritmia, tratamento
da fibrilação atrial, implante de marcapasso, TACE, etc.
DRENAGEM BILIAR
DRENAGEM BILIAR
DRENAGEM BILIAR
Externe Internalisé
DRENAGEM BILIAR
PRÓTESE METÁLICA: NEO MALÍGNO -> ESTENOSE
PRÓTESE METÁLICA: NEO MALÍGNO -> ESTENOSE
PRÓTESE METÁLICA: NEO MALÍGNO -> ESTENOSE
PRÓTESE METÁLICA: NEO MALÍGNO -> ESTENOSE
DRENAGEM RENAL
EMBOLIZAÇÃO
EMBOLIZAÇÃO: HEMORRAGIA
EMBOLIZAÇÃO: MIOMA
EMBOLIZAÇÃO: MIOMA
EMBOLIZAÇÃO: OVÁRIO
HEPATOCARCINOMA - HCC
PROPAGANDA: TACE
Considerações iniciais:
• Transplante hepático é o tratamento DEFINITIVO para
cirrose e HCC.
• Tempo em lista de espera – Europa 4 a 6 meses
• Tempo em lista de espera – São Paulo 6,2 meses
Dados: Albert Einstein – Departamento de radiologia
vascular intervencionista.
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO
Tipos de tratamento Locorregional de HCC:
• Ablação percutânea: química ou térmica.
• Transvascular: infusão arterial, embolização arterial
hepática, quimioembolização arterial hepática,
radioembolização arterial hepática.
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO
Conceito:
• A infusão intra-arterial do agente quimioterápico
combinada com a oclusão do suprimento vascular do
tumor.
• A concentração intra-tumoral é de 10-25 vezes maior
que a infusão arterial.
• Consequências: isquemia e ação química.
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO
Contraindicações:
• Absoluta: encefalopatia
• Relativa: Envolvimento hepático > 50% e trombose
portal.
Obs.: A veia porta é responsável por aproximadamente
75% do suprimento de nutrientes do hepatócito normal.
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO
• Cateter 5F
• Sedação
• Vasodilatador
• Fetanil, perfalgan,
zopheren e augmentin.
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO: PROCEDIMENTO
• Artéria femoral -> Aorta
-> Artéria hepática
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO: CATETERISMO
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO: CATETERISMO
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO: CASO 01
• 74 anos
• Cirrose e hepatite C
CASO 01 – ARTÉRIA FEMORAL
CASO 01 – CATETERISMO LOC
CASO 01 – CATETERISMO TRONCO CELÍACO
CASO 01 – ARTÉRIA HEPÁTICA COMUM
CASO 01 – QUIMIOTERÁPICOS
CASO 01 – PÓS TACE
CASO 01 – PRÉ e PÓS
CASO 01 – PRÉ e PÓS
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO: CASO 02
• 47 anos
• Cirrose alcóolica
• Melhores resultados
com DEbiri x TACE
convencional.
• Opção para pacientes
irressecáveis.
• Estudos de alta
complexidade.
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO INTRA-ARTERIAL:
COLANGIOCARCINOMA
QUIMIOEMBOLIZAÇÃO INTRA-ARTERIAL:
COLANGIOCARCINOMA
COLANGIOCARCINOMA: RESSECAÇÃO
CIRÚRGICA
COLANGIOCARCINOMA
• Oferecer seletivamente
uma dose elevada de
radiação a área
neoplásica.
• Radioisótopo: Ítrio-90
(em microesfera de
resina).
• Recomendação
RADIOEMBOLIZAÇÃO
RADIOEMBOLIZAÇÃO
RADIOEMBOLIZAÇÃO: EVOLUÇÃO
IMPLANTE DE MARCAPASSO
IMPLANTE DE MARCAPASSO
EVOLUÇÃO: HERNIECTOMIA
EVOLUÇÃO: RADIOFREQUÊNCIA HEPÁTICA
EVOLUÇÃO: CIMENTO ÓSSEO-IMPLANTAÇÃO
GASTROJEJUNOTOMIA PARCIAL
EVOLUÇÃO: GASTROGASTROJEJUNOTOMIA PARCIAL
ARCO CIRÚRGICO – HÁLUX VALGO
16/06/2020
CT de Medicina de Urgência e
Emergência CT de Medicina
Intensiva - CREMEC/CFM
89
CATETER VENOSO CENTRAL
16/06/2020
CT de Medicina de Urgência e
Emergência CT de Medicina
Intensiva - CREMEC/CFM
90
CATETER VENOSO CENTRAL
16/06/2020
CT de Medicina de Urgência e
Emergência CT de Medicina
Intensiva - CREMEC/CFM
91
CATETER VENOSO CENTRAL
VAI ENCARAR?
16/06/2020
CT de Medicina de Urgência e
Emergência CT de Medicina
Intensiva - CREMEC/CFM
92
IMAGENS
IVC FILTER
133
Você pode fazer seu próprio caminho.
Radiologia Intervencionista
Radiologia Intervencionista

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de tomografia - Wendesor Oliveira
Aula de tomografia  - Wendesor Oliveira Aula de tomografia  - Wendesor Oliveira
Aula de tomografia - Wendesor Oliveira Wendesor Oliveira
 
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologiaEquipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologiaHeraldo Silva
 
Aula introdutória á radiologia
Aula introdutória á radiologiaAula introdutória á radiologia
Aula introdutória á radiologiaRONALDO COSTA
 
Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaAula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaJaqueline Almeida
 
Tomografia introducao
Tomografia   introducaoTomografia   introducao
Tomografia introducaoLuanapqt
 
Meios de contraste iodado
Meios de contraste iodadoMeios de contraste iodado
Meios de contraste iodadoEdna Souza
 
Tomografia computadorizada power point (1) [reparado]
Tomografia computadorizada power point (1) [reparado]Tomografia computadorizada power point (1) [reparado]
Tomografia computadorizada power point (1) [reparado]Guillermo Alberto López
 
Prof magno formação da imagem
Prof magno   formação da imagemProf magno   formação da imagem
Prof magno formação da imagemCristiane Dias
 
Slides sobre o manuseio do arco em c.
Slides sobre o manuseio do arco em c.Slides sobre o manuseio do arco em c.
Slides sobre o manuseio do arco em c.Ruan Macedo
 
Princípios Físicos Ressonância Magnética
Princípios Físicos Ressonância MagnéticaPrincípios Físicos Ressonância Magnética
Princípios Físicos Ressonância MagnéticaAlex Eduardo Ribeiro
 
Radioterapia - braquiterapia - teleterapia - introdução a radioterapia, colim...
Radioterapia - braquiterapia - teleterapia - introdução a radioterapia, colim...Radioterapia - braquiterapia - teleterapia - introdução a radioterapia, colim...
Radioterapia - braquiterapia - teleterapia - introdução a radioterapia, colim...Wendesor Oliveira
 

Mais procurados (20)

Tomografia computadorizada
Tomografia computadorizadaTomografia computadorizada
Tomografia computadorizada
 
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICAEXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
 
Aula de tomografia - Wendesor Oliveira
Aula de tomografia  - Wendesor Oliveira Aula de tomografia  - Wendesor Oliveira
Aula de tomografia - Wendesor Oliveira
 
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologiaEquipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
 
Aula introdutória á radiologia
Aula introdutória á radiologiaAula introdutória á radiologia
Aula introdutória á radiologia
 
Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaAula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
 
RADIOLOGIA CONVENCIONAL E FORMAÇÃO DOS RAIOS X
RADIOLOGIA CONVENCIONAL E FORMAÇÃO DOS RAIOS XRADIOLOGIA CONVENCIONAL E FORMAÇÃO DOS RAIOS X
RADIOLOGIA CONVENCIONAL E FORMAÇÃO DOS RAIOS X
 
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
 
Angiotomografia
AngiotomografiaAngiotomografia
Angiotomografia
 
Tomografia introducao
Tomografia   introducaoTomografia   introducao
Tomografia introducao
 
Meios de contraste iodado
Meios de contraste iodadoMeios de contraste iodado
Meios de contraste iodado
 
Tomografia computadorizada power point (1) [reparado]
Tomografia computadorizada power point (1) [reparado]Tomografia computadorizada power point (1) [reparado]
Tomografia computadorizada power point (1) [reparado]
 
Prof magno formação da imagem
Prof magno   formação da imagemProf magno   formação da imagem
Prof magno formação da imagem
 
Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)
Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)
Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)
 
Slides sobre o manuseio do arco em c.
Slides sobre o manuseio do arco em c.Slides sobre o manuseio do arco em c.
Slides sobre o manuseio do arco em c.
 
Aula 01 proteção radiológica
Aula 01  proteção radiológicaAula 01  proteção radiológica
Aula 01 proteção radiológica
 
Tomografia trabalho
Tomografia trabalhoTomografia trabalho
Tomografia trabalho
 
Princípios Físicos Ressonância Magnética
Princípios Físicos Ressonância MagnéticaPrincípios Físicos Ressonância Magnética
Princípios Físicos Ressonância Magnética
 
Tomografia do Abdome
Tomografia do Abdome Tomografia do Abdome
Tomografia do Abdome
 
Radioterapia - braquiterapia - teleterapia - introdução a radioterapia, colim...
Radioterapia - braquiterapia - teleterapia - introdução a radioterapia, colim...Radioterapia - braquiterapia - teleterapia - introdução a radioterapia, colim...
Radioterapia - braquiterapia - teleterapia - introdução a radioterapia, colim...
 

Semelhante a Radiologia Intervencionista

Cirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreáticoCirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreáticofedericoestudio
 
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.ppt
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.pptProcedimentos Diagnósticos por Imagem.ppt
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.pptDiagnostic Radiologist
 
Assistência de Enfermagem em Cirurgias via Biliares e Pâncreas
Assistência de Enfermagem em Cirurgias via Biliares e PâncreasAssistência de Enfermagem em Cirurgias via Biliares e Pâncreas
Assistência de Enfermagem em Cirurgias via Biliares e PâncreasBruno Cavalcante Costa
 
Via aérea dificil
Via aérea dificilVia aérea dificil
Via aérea dificilAnestesiador
 
Cintilografia do trato digestivo
Cintilografia do trato digestivoCintilografia do trato digestivo
Cintilografia do trato digestivomedNuclearHuap
 
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - SobralTransplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - SobralRenan Miranda Cavalcante
 
Protocolo de Colon
Protocolo de ColonProtocolo de Colon
Protocolo de Colonguest77650f
 
IRenal Aguda e Métodos Dialíticos
IRenal Aguda e Métodos DialíticosIRenal Aguda e Métodos Dialíticos
IRenal Aguda e Métodos DialíticosRodrigo Biondi
 
Anestesia para Video-Laparoscopia em Urologia - 2010
Anestesia para Video-Laparoscopia em Urologia - 2010Anestesia para Video-Laparoscopia em Urologia - 2010
Anestesia para Video-Laparoscopia em Urologia - 2010Urovideo.org
 
19 manejo das metástases hepáticas ccr
19   manejo das metástases hepáticas ccr19   manejo das metástases hepáticas ccr
19 manejo das metástases hepáticas ccrONCOcare
 
Lesão Iatrogênica da Via Biliar - Prevenção e Tratamento
Lesão Iatrogênica da Via Biliar - Prevenção e TratamentoLesão Iatrogênica da Via Biliar - Prevenção e Tratamento
Lesão Iatrogênica da Via Biliar - Prevenção e TratamentoOzimo Gama
 
Aula abdome agudo na criança e adolescente , e escroto agudo
Aula abdome agudo na criança e adolescente , e escroto agudoAula abdome agudo na criança e adolescente , e escroto agudo
Aula abdome agudo na criança e adolescente , e escroto agudoFACULDADE DE MEDICINA DA UFMG
 

Semelhante a Radiologia Intervencionista (20)

Alvoradasfeb132012
Alvoradasfeb132012Alvoradasfeb132012
Alvoradasfeb132012
 
Tumores sólidos mais comuns no recém nascido
Tumores sólidos mais comuns  no recém nascidoTumores sólidos mais comuns  no recém nascido
Tumores sólidos mais comuns no recém nascido
 
Cirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreáticoCirurgia do câncer pancreático
Cirurgia do câncer pancreático
 
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.ppt
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.pptProcedimentos Diagnósticos por Imagem.ppt
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.ppt
 
Assistência de Enfermagem em Cirurgias via Biliares e Pâncreas
Assistência de Enfermagem em Cirurgias via Biliares e PâncreasAssistência de Enfermagem em Cirurgias via Biliares e Pâncreas
Assistência de Enfermagem em Cirurgias via Biliares e Pâncreas
 
Via aérea dificil
Via aérea dificilVia aérea dificil
Via aérea dificil
 
Profilaxia TVP
Profilaxia TVPProfilaxia TVP
Profilaxia TVP
 
Cintilografia do trato digestivo
Cintilografia do trato digestivoCintilografia do trato digestivo
Cintilografia do trato digestivo
 
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - SobralTransplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
 
Protocolo de Colon
Protocolo de ColonProtocolo de Colon
Protocolo de Colon
 
IRenal Aguda e Métodos Dialíticos
IRenal Aguda e Métodos DialíticosIRenal Aguda e Métodos Dialíticos
IRenal Aguda e Métodos Dialíticos
 
Procedimentos
ProcedimentosProcedimentos
Procedimentos
 
Persistência do Canal Arterial (PCA) em recém-nascidos pré-termo: tratamento
Persistência do Canal Arterial (PCA) em recém-nascidos pré-termo: tratamentoPersistência do Canal Arterial (PCA) em recém-nascidos pré-termo: tratamento
Persistência do Canal Arterial (PCA) em recém-nascidos pré-termo: tratamento
 
Anestesia para Video-Laparoscopia em Urologia - 2010
Anestesia para Video-Laparoscopia em Urologia - 2010Anestesia para Video-Laparoscopia em Urologia - 2010
Anestesia para Video-Laparoscopia em Urologia - 2010
 
Craniofaringeoma
CraniofaringeomaCraniofaringeoma
Craniofaringeoma
 
19 manejo das metástases hepáticas ccr
19   manejo das metástases hepáticas ccr19   manejo das metástases hepáticas ccr
19 manejo das metástases hepáticas ccr
 
Lesão Iatrogênica da Via Biliar - Prevenção e Tratamento
Lesão Iatrogênica da Via Biliar - Prevenção e TratamentoLesão Iatrogênica da Via Biliar - Prevenção e Tratamento
Lesão Iatrogênica da Via Biliar - Prevenção e Tratamento
 
Mitral
MitralMitral
Mitral
 
Apendicite
Apendicite Apendicite
Apendicite
 
Aula abdome agudo na criança e adolescente , e escroto agudo
Aula abdome agudo na criança e adolescente , e escroto agudoAula abdome agudo na criança e adolescente , e escroto agudo
Aula abdome agudo na criança e adolescente , e escroto agudo
 

Mais de Herculys Douglas Clímaco Marques

Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicosSegurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicosHerculys Douglas Clímaco Marques
 
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICAHEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICAHerculys Douglas Clímaco Marques
 

Mais de Herculys Douglas Clímaco Marques (20)

Neuroimagem
NeuroimagemNeuroimagem
Neuroimagem
 
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicosSegurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
 
Trichuris trichiura e Enterobius vermiculares
Trichuris trichiura e Enterobius vermicularesTrichuris trichiura e Enterobius vermiculares
Trichuris trichiura e Enterobius vermiculares
 
Tomografia Computadorizada: Patologias do Tórax
Tomografia Computadorizada: Patologias do TóraxTomografia Computadorizada: Patologias do Tórax
Tomografia Computadorizada: Patologias do Tórax
 
Avanços Tecnológicos na RM
Avanços Tecnológicos na RM Avanços Tecnológicos na RM
Avanços Tecnológicos na RM
 
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)
 
Meios de Contraste: TC e RM
Meios de Contraste: TC e RM Meios de Contraste: TC e RM
Meios de Contraste: TC e RM
 
Tomografia Computadorizada Aplicada na Oncologia
Tomografia Computadorizada Aplicada na OncologiaTomografia Computadorizada Aplicada na Oncologia
Tomografia Computadorizada Aplicada na Oncologia
 
Meios de Constraste em Ressonância Magnética
Meios de Constraste em Ressonância MagnéticaMeios de Constraste em Ressonância Magnética
Meios de Constraste em Ressonância Magnética
 
ANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
ANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICAANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
ANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
 
Ressonância Magnética: Equipamentos.
Ressonância Magnética: Equipamentos.Ressonância Magnética: Equipamentos.
Ressonância Magnética: Equipamentos.
 
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICAHEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
 
PROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA
PROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIAPROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA
PROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA
 
Ressonância Magnética: Abdome
Ressonância Magnética: AbdomeRessonância Magnética: Abdome
Ressonância Magnética: Abdome
 
Radiologia Forense
Radiologia ForenseRadiologia Forense
Radiologia Forense
 
Estudo de caso: um jovem e a radiologia.
Estudo de caso: um jovem e a radiologia.Estudo de caso: um jovem e a radiologia.
Estudo de caso: um jovem e a radiologia.
 
Meios de contraste: TC e RM
Meios de contraste: TC e RMMeios de contraste: TC e RM
Meios de contraste: TC e RM
 
QUESTÕES DE RADIOLOGIA: CONCURSOS
QUESTÕES DE RADIOLOGIA: CONCURSOSQUESTÕES DE RADIOLOGIA: CONCURSOS
QUESTÕES DE RADIOLOGIA: CONCURSOS
 
Reconstruções: TC e RM
Reconstruções: TC e RMReconstruções: TC e RM
Reconstruções: TC e RM
 
Ressonância Magnética - Oncologia
Ressonância Magnética - OncologiaRessonância Magnética - Oncologia
Ressonância Magnética - Oncologia
 

Último

c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfSandra Pratas
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 

Radiologia Intervencionista