SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 74
Baixar para ler offline
RECONSTRUÇÕES: TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
E
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
Prof. Herculys Douglas
Prof. Herculys Douglas
@herculysdouglas
@preparaxcursos
(RE)CONSTRUIR
(RE)CONSTRUIR
Threshold: é um parâmetro relacionado com a intensidade (brilho) do pixel que
aparece na tela do monitor.
AVANÇOS TECNOLÓGICOS
TÉCNICAS DE RECONSTRUÇÃO
(RE)FORMATAR
REFORMATAR
EIXOS E PLANOS
MPR
ALGORITMOS DE RECONSTRUÇÃO
ALGORITMOS DE RECONSTRUÇÃO
IMAGENS 3D X 2D
IMAGENS 3D X 2D
3D – MATEMÁTICA
RECONSTRUÇÕES
MIP
TÉCNICA VR
TÉCNICA VR
TÉCNICA VR
MIP OU VR?
VR OU MIP?
TRANSFORMADA DE FOURIER
CAMPO DE VISÃO - FOV
• O tamanho máximo do objeto que ocupa
a matriz.
• Ex: Matriz 512 x 512 e FOV = 25cm
250mm / 512 = 0,5mm
Tamanho do Pixel = campo de visão / tamanho
da matriz
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
RADIOLOGIA FORENSE - TC
RADIOLOGIA FORENSE - TC
RADIOLOGIA FORENSE - TC
RADIOLOGIA FORENSE - TC
RADIOLOGIA FORENSE - TC
HENRI II
RADIOLOGIA FORENSE - TC
ENCONTRADA NO PERU (600 a.c)
VIRTÓPSIA - TC
VIRTÓPSIA - TC
VIRTÓPSIA - TC
TÉCNICA SSD - TC
LESÃO NA SUPERFÍCIE INTERNA DO ESTÔMAGO
ACIDENTE - 2012
APLICAÇÃO PRÁTICA - TC
APLICAÇÃO PRÁTICA - TC
APLICAÇÃO PRÁTICA - TC
APLICAÇÃO PRÁTICA - TC
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
ANGIORM 3D TOF
ANGIORM CEREBRAL VENOSA
URO RM X UROGRAFIA
APLICAÇÃO PRÁTICA - RM
RM FUNCIONAL
COLÂNGIO - RM
ESPECTROSCOPIA - RM
PERFUSÃO - RM
RM OU TC?
RM OU TC?
RM OU TC?
RM OU TC?
TC OU RM?
RM OU TC?
2D OU 3D?
2D OU 3D?
2D OU 3D?
2D OU 3D?
QUAL O EXAME E PATOLOGIA?
QUAL O EXAME E PATOLOGIA?
QUAL O EXAME E TIPO DE RECONSTRUÇÃO?
AS IMAGENS VR’S SÃO CORONAIS OU VISTAS FRONTAIS?
DICAS DE ANGIO’s - DIFERENÇAS
RADIOLOGIA VETERINÁRIA
RADIOLOGIA VETERINÁRIA
POSSO UTILIZAR A ESCALA HOUNSFIELD EM 3D?
(COPESE-2018) Preencha corretamente as lacunas nas assertivas sobre imagem de
tomografia computadorizada:
I- Voxel é o menor unidade __________________ de uma imagem digital. Quanto menor o
tamanho do voxel ____________resolução da imagem e _________________ dose de
radiação ao paciente.
II- FOV (field of view) é a área do paciente efetivamente exposta aos raios X. Quanto maior
o tamanho do FOV ____________ a resolução da imagem e ______________ dose de
radiação ao paciente. A opção que preenche corretamente as lacunas é:
A) I-bidimensional / maior/ maior; II-menor / maior
B) I-bidimensional / maior / menor; II-menor / maior
C) I-tridimensional / maior / maior; II-menor / maior
D) I-tridimensional / maior / menor; II-menor / maior
E) I-tridimensional / maior / maior; II-maior / maior
CONCURSO PÚBLICO
(LEGATUS-PREF. ANGICAL 2014) A tomografia computadorizada pode ser definida
como um exame radiológico exibido como imagens tomográficas finas de tecidos
e conteúdo corporal, representando reconstruções matemáticas assistidas por
computador. Analise as afirmações a seguir e assinale a alternativa correta:
I. Todo equipamento de tomografia chamado multislice é helicoidal.
II. Nem todo equipamento de tomografia helicoidal é multislice.
III. No equipamento multislice, temos uma aquisição volumétrica.
(A) Apenas a afirmação I é correta.
(B) Apenas a afirmação II é correta.
(C) As afirmações I e II são corretas.
(D) As afirmações II e III são corretas.
(E) Todas as afirmações são corretas.
CONCURSO PÚBLICO
“O uso de métodos matemáticos para a correção das informações
coletadas pelos detectores permite uma reconstrução mais
detalhada de imagens de cortes axiais em TC.” Está se falando de:
a) Reconstrução;
b) Transformada de Fourier;
c) Projeção Inversa Filtrada (FBP);
d) Equação de Larmor .
CONCURSO PÚBLICO
CORRETO OU ERRADO?
A manipulação de imagem como reformatação multiplanar
(MP) e tridimensional (3D), exibições sombreadas de
superfície (SSDs) e projeções com intensidade máxima
(MIPs) expandiram-se e melhoraram com os avanços
tecnológicos da Tomografia Computadorizada.
CONCURSO PÚBLICO
CORRETO
Reconstruções: TC e RM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaAula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaJaqueline Almeida
 
Radiology formação e qualidade da imagem em filme - écran
Radiology formação e qualidade da imagem em filme - écranRadiology formação e qualidade da imagem em filme - écran
Radiology formação e qualidade da imagem em filme - écranCristiane Dias
 
Aula 1 - histórico e aspectos físicos
Aula 1 - histórico e aspectos físicosAula 1 - histórico e aspectos físicos
Aula 1 - histórico e aspectos físicosPedro Antonio
 
Conceitos basicos de qualidade da imagem
Conceitos basicos de qualidade da imagemConceitos basicos de qualidade da imagem
Conceitos basicos de qualidade da imagemPollyanna Medeiros
 
Aula de tomografia 2019
Aula de tomografia   2019Aula de tomografia   2019
Aula de tomografia 2019FLAVIO LOBATO
 
Prof magno formação da imagem
Prof magno   formação da imagemProf magno   formação da imagem
Prof magno formação da imagemCristiane Dias
 
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)Manu Medeiros
 
Técnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicosTécnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicosradiomed
 
Historia da radiologia dr. biasoli
Historia da radiologia dr. biasoliHistoria da radiologia dr. biasoli
Historia da radiologia dr. biasoliLeonardo Flor
 

Mais procurados (20)

Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
 
Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaAula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
 
Radiology formação e qualidade da imagem em filme - écran
Radiology formação e qualidade da imagem em filme - écranRadiology formação e qualidade da imagem em filme - écran
Radiology formação e qualidade da imagem em filme - écran
 
Rad conv6
Rad conv6Rad conv6
Rad conv6
 
Aula 1 - histórico e aspectos físicos
Aula 1 - histórico e aspectos físicosAula 1 - histórico e aspectos físicos
Aula 1 - histórico e aspectos físicos
 
Conceitos basicos de qualidade da imagem
Conceitos basicos de qualidade da imagemConceitos basicos de qualidade da imagem
Conceitos basicos de qualidade da imagem
 
Aula de tomografia 2019
Aula de tomografia   2019Aula de tomografia   2019
Aula de tomografia 2019
 
Tomografos
TomografosTomografos
Tomografos
 
FÍSICA DAS RADIAÇÕES
FÍSICA DAS RADIAÇÕESFÍSICA DAS RADIAÇÕES
FÍSICA DAS RADIAÇÕES
 
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICAEXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
 
Tomografia computadorizada
Tomografia computadorizadaTomografia computadorizada
Tomografia computadorizada
 
Prof magno formação da imagem
Prof magno   formação da imagemProf magno   formação da imagem
Prof magno formação da imagem
 
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
 
Técnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicosTécnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicos
 
Radioterapia
RadioterapiaRadioterapia
Radioterapia
 
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA-ATUALIZAÇÃO
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA-ATUALIZAÇÃORESSONÂNCIA MAGNÉTICA-ATUALIZAÇÃO
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA-ATUALIZAÇÃO
 
Meios de contraste
Meios de contrasteMeios de contraste
Meios de contraste
 
Aula 01 proteção radiológica
Aula 01  proteção radiológicaAula 01  proteção radiológica
Aula 01 proteção radiológica
 
Historia da radiologia dr. biasoli
Historia da radiologia dr. biasoliHistoria da radiologia dr. biasoli
Historia da radiologia dr. biasoli
 
Contraindicações na RM
Contraindicações na RMContraindicações na RM
Contraindicações na RM
 

Semelhante a Reconstruções: TC e RM

Tomografia+CONE-BEAM+para+Odontologia.pdf
Tomografia+CONE-BEAM+para+Odontologia.pdfTomografia+CONE-BEAM+para+Odontologia.pdf
Tomografia+CONE-BEAM+para+Odontologia.pdfprof karla sao luis
 
Radiologia Digital-Infraestrutura e Fluxo de Trabalho (1).pptx
Radiologia Digital-Infraestrutura e Fluxo de Trabalho (1).pptxRadiologia Digital-Infraestrutura e Fluxo de Trabalho (1).pptx
Radiologia Digital-Infraestrutura e Fluxo de Trabalho (1).pptxFRANCISCODENISTEIXEI
 
Tomografia taxa de compressao
Tomografia   taxa de compressaoTomografia   taxa de compressao
Tomografia taxa de compressaoLuanapqt
 
Escola municipal educandário dixseptiens9ºano
Escola municipal educandário dixseptiens9ºanoEscola municipal educandário dixseptiens9ºano
Escola municipal educandário dixseptiens9ºanoFrancisca Maia Maia
 
Desenvolvimento da interface computacional gráfica em estereotaxia.
Desenvolvimento da interface computacional gráfica em estereotaxia.Desenvolvimento da interface computacional gráfica em estereotaxia.
Desenvolvimento da interface computacional gráfica em estereotaxia.Armando Alaminos Bouza
 
Curso MNPS 2018. DWI, DTI e Tractografia. Preprocessamento para o MNPS
Curso MNPS 2018. DWI, DTI e Tractografia. Preprocessamento para o MNPSCurso MNPS 2018. DWI, DTI e Tractografia. Preprocessamento para o MNPS
Curso MNPS 2018. DWI, DTI e Tractografia. Preprocessamento para o MNPSArmando Alaminos Bouza
 
Processamento de Imagem - Campinho
Processamento de Imagem - CampinhoProcessamento de Imagem - Campinho
Processamento de Imagem - Campinhozacssa
 
Implementacao analisador sinais elétricos - sistema monofásico
Implementacao analisador sinais elétricos - sistema monofásicoImplementacao analisador sinais elétricos - sistema monofásico
Implementacao analisador sinais elétricos - sistema monofásicoEdson Bittar Henriques
 

Semelhante a Reconstruções: TC e RM (12)

Tc2
Tc2Tc2
Tc2
 
Tomografia+CONE-BEAM+para+Odontologia.pdf
Tomografia+CONE-BEAM+para+Odontologia.pdfTomografia+CONE-BEAM+para+Odontologia.pdf
Tomografia+CONE-BEAM+para+Odontologia.pdf
 
Tomografia feixe conico
Tomografia feixe conicoTomografia feixe conico
Tomografia feixe conico
 
Radiologia Digital-Infraestrutura e Fluxo de Trabalho (1).pptx
Radiologia Digital-Infraestrutura e Fluxo de Trabalho (1).pptxRadiologia Digital-Infraestrutura e Fluxo de Trabalho (1).pptx
Radiologia Digital-Infraestrutura e Fluxo de Trabalho (1).pptx
 
Tomografia taxa de compressao
Tomografia   taxa de compressaoTomografia   taxa de compressao
Tomografia taxa de compressao
 
Anatomia
AnatomiaAnatomia
Anatomia
 
Escola municipal educandário dixseptiens9ºano
Escola municipal educandário dixseptiens9ºanoEscola municipal educandário dixseptiens9ºano
Escola municipal educandário dixseptiens9ºano
 
Desenvolvimento da interface computacional gráfica em estereotaxia.
Desenvolvimento da interface computacional gráfica em estereotaxia.Desenvolvimento da interface computacional gráfica em estereotaxia.
Desenvolvimento da interface computacional gráfica em estereotaxia.
 
Curso MNPS 2019. Tractography.
Curso MNPS 2019. Tractography.Curso MNPS 2019. Tractography.
Curso MNPS 2019. Tractography.
 
Curso MNPS 2018. DWI, DTI e Tractografia. Preprocessamento para o MNPS
Curso MNPS 2018. DWI, DTI e Tractografia. Preprocessamento para o MNPSCurso MNPS 2018. DWI, DTI e Tractografia. Preprocessamento para o MNPS
Curso MNPS 2018. DWI, DTI e Tractografia. Preprocessamento para o MNPS
 
Processamento de Imagem - Campinho
Processamento de Imagem - CampinhoProcessamento de Imagem - Campinho
Processamento de Imagem - Campinho
 
Implementacao analisador sinais elétricos - sistema monofásico
Implementacao analisador sinais elétricos - sistema monofásicoImplementacao analisador sinais elétricos - sistema monofásico
Implementacao analisador sinais elétricos - sistema monofásico
 

Mais de Herculys Douglas Clímaco Marques

Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicosSegurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicosHerculys Douglas Clímaco Marques
 
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICAHEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICAHerculys Douglas Clímaco Marques
 

Mais de Herculys Douglas Clímaco Marques (20)

Neuroimagem
NeuroimagemNeuroimagem
Neuroimagem
 
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicosSegurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
 
Trichuris trichiura e Enterobius vermiculares
Trichuris trichiura e Enterobius vermicularesTrichuris trichiura e Enterobius vermiculares
Trichuris trichiura e Enterobius vermiculares
 
ANGIOTOMOGRAFIA
ANGIOTOMOGRAFIAANGIOTOMOGRAFIA
ANGIOTOMOGRAFIA
 
Tomografia Computadorizada: Patologias do Tórax
Tomografia Computadorizada: Patologias do TóraxTomografia Computadorizada: Patologias do Tórax
Tomografia Computadorizada: Patologias do Tórax
 
Radiologia Intervencionista
Radiologia IntervencionistaRadiologia Intervencionista
Radiologia Intervencionista
 
Avanços Tecnológicos na RM
Avanços Tecnológicos na RM Avanços Tecnológicos na RM
Avanços Tecnológicos na RM
 
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)
 
Meios de Contraste: TC e RM
Meios de Contraste: TC e RM Meios de Contraste: TC e RM
Meios de Contraste: TC e RM
 
Tomografia Computadorizada Aplicada na Oncologia
Tomografia Computadorizada Aplicada na OncologiaTomografia Computadorizada Aplicada na Oncologia
Tomografia Computadorizada Aplicada na Oncologia
 
Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)
Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)
Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)
 
Meios de Constraste em Ressonância Magnética
Meios de Constraste em Ressonância MagnéticaMeios de Constraste em Ressonância Magnética
Meios de Constraste em Ressonância Magnética
 
ANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
ANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICAANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
ANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
 
Ressonância Magnética: Equipamentos.
Ressonância Magnética: Equipamentos.Ressonância Magnética: Equipamentos.
Ressonância Magnética: Equipamentos.
 
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICAHEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
 
PROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA
PROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIAPROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA
PROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA
 
Ressonância Magnética: Abdome
Ressonância Magnética: AbdomeRessonância Magnética: Abdome
Ressonância Magnética: Abdome
 
Radiologia Forense
Radiologia ForenseRadiologia Forense
Radiologia Forense
 
Estudo de caso: um jovem e a radiologia.
Estudo de caso: um jovem e a radiologia.Estudo de caso: um jovem e a radiologia.
Estudo de caso: um jovem e a radiologia.
 
Meios de contraste: TC e RM
Meios de contraste: TC e RMMeios de contraste: TC e RM
Meios de contraste: TC e RM
 

Último

atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 

Último (20)

atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 

Reconstruções: TC e RM