SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
Baixar para ler offline
+
Treinamento
em
Liderança
e
Motivação
1/5 O CONTEXTO DA LIDERANÇA: desafios
atuais / crise de liderança / mudança de
paradigma / o líder em tempos de mudança
2/5 CONCEITOS DE LIDERANÇA: aspectos
conceituais de liderança / teoria dos traços /
teorias comportamentais / teorias
contingenciais
3/5 COMPETÊNCIAS DE LIDERANÇA:
gerenciamento e liderança / habilidades de
um líder / modelo de desenvolvimento das
habilidades de liderança / habilidades
intrínsecas: a sensibilidade do líder
4/5 MOTIVAÇÃO: aspectos conceituais da
motivação / teorias de conteúdo / teorias de
processo / gestão do sentido / envolvimento
com a tarefa / diversidade e subjetividade /
frustração no ambiente de trabalho
5/5 ABORDAGENS CONTEMPORÂNEAS:
liderança carismática / liderança visionária /
liderança transformacional / liderança baseada
em princípios / autodesenvolvimento e
autoconhecimento
Farm.Waine Ferreira
+
TREINAMENTO EM
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de Liderança
2/5
+LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de Liderança
Liderança é o processo de influenciar as atividades de um grupo
organizado em direção à realização de um objetivo – Rauch e Behling,
segundoYukl, 1998
Liderança é o processo de dar propósito (direção significativa) ao esforço
coletivo e provocar o desejo de despender este esforço para se atingir o
objetivo – Jacobs e Jaques, segundoYukl, 1998
Liderança é o que dá a organização sua visão e capacidade para transformar
essa visão em realidade – Bennis, 1998
A maioria das definições de liderança apresenta 2 elementos em comum: a
liderança como fenômeno grupal (envolvendo 2 ou mais pessoas) e a liderança
como um processo de influência exercida de forma intenciomal pelo líder sobre
seus seguidores – Bergamini, 1994.
2/5
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança
TEORIAS
DOS TRAÇOS COMPORTAMENTAIS
* teoria dos estilos de
liderança (autocrático,
democrático, laissez-faire,
liderança orientada para
tarefas e para pessoas)
* de Likert
* grid gerencial
CONTINGENCIAIS
* teoria do caminho-objetivo
* teoria da liderança
situacional
* modelo de participação
do líder
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria dos traços (Vergara, 2003)
TEORIAS
DOS TRAÇOS COMPORTAMENTAIS CONTINGENCIAIS
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria dos traços (Vergara, 2003)
•Impulso de
realização;
•Persistência;
•Iniciativa.
•Cooperação;
•Habilidades
interpessoais;
•Habilidades
administrativas.
•Adaptabilidade;
•Enstusiasmo;
•Autoconfiança;
•Elevado QI.
•Aparência;
•Estatura;
•Energia:
•Força física.
TRAÇOS
FÍSICOS
TRAÇOS
INTELEC
TUAIS
TRAÇOS
DIRECIO
NADOS
TRAÇOS
SOCIAIS
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria dos traços (Vergara, 2003)
CURIOSIDADE:
Um estudo recente mostrou que quase todos os executivos-chefes das 500
maiores empresas dos EUA poderiam jogar basquete profissional ou
alcançar aquele vidro de azeitona em cima do armário. A média de altura
entre eles chega perto do 1,85 m, enquanto a do homem americano é de
1,75 m. E olha só: na população dos EUA, apenas 3,9% dos homens têm mais
de 1,88 m, já entre os mandachuvas quase 30% chega lá em cima. Outras
pesquisas mostram que, em qualquer lugar, os mais altos têm salários
maiores, independentemente da qualificação. Uma delas, feita pela
Universidade de Hannover, na Alemanha, concluiu que as pessoas ganham o
equivalente a R$ 60 por mês a mais para cada centímetro de vantagem.
Parece pouco? Que nada: isso dá R$ 25 200 de vantagem ao final de uma
carreira de 35 anos. Ou R$ 500 mil de diferença entre uma pessoa de 1,90 m
e outra de 1,70 m. Comprar um sapato plataforma no começo da vida
profissional,por esse ponto de vista,pode valer por um MBA.
Fonte: http://super.abril.com.br/cotidiano/baixinhos-mais-discriminados-615684.shtml
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria dos traços (Vergara, 2003)
Fonte: https://novomundonovo.wordpress.com/2011/10/19/tamanho-e-documento-diz-estudo-cientifico/
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – os diferentes estilos de Steve Jobs
• Impulso de
realização;
• Persistência;
• Iniciativa.
• Cooperação;
• Habilidades
interpessoais;
• Habilidades
administrativas.
• Adaptabilidade;
• Enstusiasmo;
• Autoconfiança;
• Elevado QI.
• Aparência;
• Estatura;
• Energia:
• Força física.
TRAÇOS
FÍSICOS
TRAÇOS
INTELEC
TUAIS
TRAÇOS
DIRECIO
NADOS
TRAÇOS
SOCIAIS
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança
TEORIAS
DOS TRAÇOS COMPORTAMENTAIS
* teoria dos estilos de liderança
(autocrático, democrático, laissez-
faire, liderança orientada para
tarefas e para pessoas)
* de Likert
* grid gerencial
CONTINGENCIAIS
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria comportamental dos estilos de liderança
ESTILO
AUTOCRÁTICO
• Lider
centralizador
• Toma decisões
unilaterais
• Determina
tarefas e
métodos de
trabalho
ESTILO
DEMOCRÁTICO
• Envolve os
subordinados
• Incentiva a
participação
de todos
• Delega a
autoridade
• Usa feedback
ESTILO
LIBERAL
• Ausência de
liderança
• Deixa o grupo
completamen_
te a vontade
Vergara, 2003
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria comportamental dos estilos de liderança
LIDERANÇA
ORIENTADA
PARA
A
TAREFA
• Focaliza o trabalho no
funcionário
• Enfatiza o cumprimento de
prazos, padrões de
qualidade e economia de
custos
• Necessidade de cumprir
metas, superar a
concorrência
• Esclarece as
responsabilidades
individuais
• Distribui tarefas
LIDERANÇA
ORIENTADA
PARA
AS
PESSOAS
• Focaliza o próprio
funcionário
• Enfatiza as relações
humanas e
desenvolvimento da
capacidade de
trabalho em equipe
• Ouve e presta atenção
• Apóia funcionários
Maximiano, 2000
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria comportamental dos estilos de liderança
Maximiano, 2000
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria comportamental dos estilos de liderança
Likert, 1967
SISTEMA
1
Gerente não
confia na equipe
Medo, ameaças,
punições, as vezes
premiações
SISTEMA
2
Gerência com
confiança
condescendente
Decisões e
controle no topo e
outros níveis da
organização
SISTEMA
3
Gerência com
confiança parcial
Responsabilidade
partilhada.
Recompensas e
raramente
punições
SISTEMA
4
Gerência com
confiança total
Funcionários
motivados, pela
participação e
envolvimento, a
aumentar os
lucros e
estabelecer
objetivos
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria comportamental do grid gerencial
Alto
9
8
7
6
5
4
3
2
Baixo 1
1 2 3 4 5 6 7 8 9
Baixo ÊNFASE NA PRODUÇÃO
Alto
E
N
F
A
S
E
N
A
S
P
E
S
S
O
A
S
1.1 – negligente, não se preocupa
com tarefas, nem com pessoas
1.9 – pessoas, orientado para
pessoas
5.5 – meio-termo, medianamente
preocupado com pessoas
9.1 – tarefa, orientado para a
produção
9.9 – equipe, simultaneamente para
pessoas e para tarefas
Blake e Mouton, 1964
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria comportamental do grid gerencial
Alto
9
8
7
6
5
4
3
2
Baixo 1
1 2 3 4 5 6 7 8 9
Baixo ÊNFASE NA PRODUÇÃO
Alto
E
N
F
A
S
E
N
A
S
P
E
S
S
O
A
S
Administração 1.1 – empobrecida,
líder faz o mínimo possível para se
manter na empresa. Guarda suas
opiniões para si mesmo e evita
tomar partido
Administração 1.9 – dá atenção
cuidadosa às necessidades das
pessoas. Líder movido pelo desejo
de aceitação e reconhecimento.
Administração 5.5 – moderada, ou
em cima do muro. Equilíbrio entre
as necessidades de trabalho e a
satisfação das pessoas. Líder
popular e social. PAs de acordo com
aceitação/rejeição dos
subordinados.
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria comportamental do grid gerencial
Alto
9
8
7
6
5
4
3
2
Baixo 1
1 2 3 4 5 6 7 8 9
Baixo ÊNFASE NA PRODUÇÃO
Alto
E
N
F
A
S
E
N
A
S
P
E
S
S
O
A
S
Administração 9.1 – autoritária,
pessoas como engrenagens.
Relação de autoridade/obediência.
Administração 9.9 – do tipo
“gerência de equipes”, o trabalho é
realizado por pessoas
comprometidas, num ambiente de
confiança e respeito. Líder leva em
consideração as necessidades
organizacionais e as das pessoas em
vivenciar experiências de trabalho
compensadoras e enriquecedoras.
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria comportamental do grid gerencial
1.1 – negligente, não se preocupa com tarefas,
nem com pessoas
9.1 – tarefa, orientado para a produção
1.9 – pessoas, orientado para pessoas 9.9 – equipe, simultaneamente para pessoas e
para tarefas
5.5 – meio-termo, medianamente preocupado
com pessoas
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança
TEORIAS
DOS TRAÇOS COMPORTAMENTAIS
* teoria dos estilos de
liderança (autocrático,
democrático, laissez-faire,
liderança orientada para
tarefas e para pessoas)
* de Likert
* grid gerencial
CONTINGENCIAIS
* teoria do caminho-objetivo
* teoria da liderança
situacional
* modelo de participação
do líder
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do caminho-objetivo
ASPECTOS COMO
CARACTERÍSTICAS
DO SEGUIDOR E OS
FATORES
RELACIONADOS AO
CONTEXTO NÃO
FORAM ABORDADOS
PELAS TEORIAS
COMPORTAMENTAIS,
ENSEJANDO O
DESENVOLVIMENTO
DAS TEORIAS
CONTINGENCIAIS OU
SITUACIONAIS.
Fatores
situacionais
ambientais
Fatores
situacionais
dos
subordinados
Comportamento do
líder Resultados
Estrutura da tarefa
Sistema de autoridade
formal;
Sede de controle
Experiência
Autopercepçãoi de
habilidades
Direto
Apoiador
Participativo
Orientado para a
realização
House, 1971
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do caminho-objetivo
Líder diretivo: define o
que espera do
subordinado.
Líder apoiador: bem-
estar dos subordinados
Líder participativo:
consulta equipe e solicita
sugestões
Liderança orientada para
a realização: estabelece
objetivos desafiantes e
evidencia confiança na
responsabilidade e no
esforço dos subordinados
Fatores
situacionais
ambientais
Fatores
situacionais
dos
subordinados
Comportamento do
líder Resultados
Direto
Apoiador
Participativo
Orientado para a
realização
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do caminho-objetivo
Tarefas ambíguas
ou estressantes ou
em situações de
conflito
Subordinados com
experiência ou
grande percepção
de suas habilidades
SATISFAÇAO FUNCIONAL NA LIDERANÇA DIRETIVA
Robbins e Coulter, 1998
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do caminho-objetivo
Tarefas
estruturadas em
manuais internos
Empresas com
centro de controle
interno confiável
SATISFAÇAO FUNCIONAL NA LIDERANÇA APOIADORA
Robbins e Coulter, 1998
SATISFAÇÃO FUNCIONAL NA LIDERANÇA PARTICIPATIVA
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial da liderança situacional
Voltado para os seguidores
Só será alcançada por meio de
seleção de um estilo de liderança
adequado que depende do nível de
preparo ou de maturidade dos
seguidores (maturidade para o
trabalho e maturidade psicológica)
Hersey e Blanchard, 1977
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial da liderança situacional
Níveis de
Maturidade
Níveis de
Liderança
M1 – funcionários
despreparados e não
desejosos de assumir
responsabilidades em
relação a tarefa
E1 – foco alto
na tarefa e
baixo no
relaciona_
mento.
M2 – funcionários não
capazes de realizar a
tarefa, por não terem
habilidades
necessárias, porém
dispostos e motivados a
fazer o que o líder
pedir
E2 – foco alto
na tarefa e
também no
relaciona_
mento
Hersey e Blanchard, 1977
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial da liderança situacional
Níveis de
Maturidade
Níveis de
Liderança
M3 – funcionários
capazes de realizar a
tarefa, mas que não
estão dispostos nem
motivados para fazer o
que o líder quer
E3 – foco alto
no relaciona_
mento e
baixo na
tarefa
M4 – funcionários
capazes e motivados
para realizar a tarefa
E4 – foco
baixo no
relaciona_
mento e na
tarefa.
Hersey e Blanchard, 1977
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial da liderança situacional
Maturidade Liderança
M1
funcionário muito
imaturo
Líder deve se
concentrar no
comportamento
orientado para a
tarefa e ser diretivo.
M2
maturidade baixa
a moderada
Líder diretivo, mas
com apoio e
persuasão.
M3
maturidade alta a
moderada
Liderança
participativa, de
apoio e não
diretiva. Líder e
liderados juntos na
tomada de decisão.
M4
maturidade alta
Líder delega
responsabilidade
com autonomia dos
liderados.
Hersey e Blanchard, 1977
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial da liderança situacional
ADAPTABILIDADE é
a capacidade para
variar o estilo de
liderança de acordo
com as diferentes
situações.
É essencial tratar os
diversos tipos de
subordinados de
forma diferenciada e
tratar o mesmo
subordinado
tambem de forma
diferente, se a
situação mudar.
Funcionário Nivel de
maturidade
Estilo de
liderança
João M3 Compartilhar
Marcos M1 Determinar
Sandra M2 Persuadir
André M4 Delegar
Hersey e Blanchard, 1977
Acima, os funcionários são classificados, segundo
seu grau de maturidade, para determinada tarefa, com
o respectivo estilo de liderança mais adequado.
O próximo passo do líder, é a elaboração de um
plano de ação específico para cada liderado.
+LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de
participação do líder
Vroom e Yetton, 1973
RELACIONA O
COMPORTAMENTO
DE LIDERANÇA E
PARTICIPAÇÃO
DOS LIDERADOS
NO PROCESSO
DECISÓRIO.
Controle Estilo Descrição
Autocrático I O líder resolve o problema ou toma a
decisão, socorrendo-se da
informação disponível.
Autocrático II O líder obtem a informação
necessária dos subordinados, depois
decide.
Consultivo I O líder partilha o problema com os
subordinados de modo individual,
consultando sua opinião.
Consultivo II O líder partilha o problema com o
grupo, de modo coletivo.
Grupo II O líder partilha o problema com o
grupo, de modo coletivo. Juntos,
levantam alternativas de ação,
procurando chegar a um consenso
sobre a melhor decisão.
+LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de
participação do líder
Vroom e Yetton, 1973
O líder deve procurar obter
maior participação dos
funcionários quando
O líder carece de informações
para resolver por si mesmo os
problemas
O problema não está claro e o
grupo precisa de ajuda para
resolvê-lo
A aceitação da decisão pelo grupo
é fundamental para a
implementação da solução com
sucesso
Se dispõe de tempo suficiente para
permitir uma real participação
O líder deve exercer maior
controle quando
Ele próprio possui as
informações e o conhecimento
necessários para resolver o
problema
Tem autoconfiança, sendo
capaz de atuar por conta
própria
Existe grande probabilidade
de que os outros aceitem a sua
decisão
Existe pouco ou nenhum
tempo disponível para
discussão
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de
participação do líder
Estilo Descrição
Autocrático
I
O líder resolve o problema ou toma
a decisão, sozinho
Autocrático
II
O líder obtem a informação
necessária dos subordinados,
depois decide sozinho
Consultivo
I
O líder partilha o problema com os
subordinados de modo individual,
consultando sua opinião. Resolve
só.
Consultivo
II
O líder partilha o problema com o
grupo, de modo coletivo. Resolve
só.
Grupo II O líder partilha o problema com o
grupo, de modo coletivo. A decisão
de ação é coletiva.
Vroom e Yetton, 1973
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de
participação do líder/liderança servidora
Greenleaf, 1964
P
General
VP
Coronéis
Supervisores
Capitães e Tenentes
Gerentes Intermediários
Sargentos
Funcionários (associados)
Soldados (tropas)
Clientes
Associados
Gerentes
Supervisores
VP
P
Figuras: Novo e Velho Paradigma, adaptadas de O Monge e o Executivo
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de
participação do líder/liderança servidora
Greenleaf, 1964
Clientes
Associados
Gerentes
Supervisores
VP
P
Figura: Novo Paradigma, adaptada de O Monge e o Executivo
“Autoridade: habilidade de levar as pessoas a
fazerem do boa vontade o que você quer por
causa de sua influência pessoal."
“Poder: faculdade de forçar ou coagir alguém a fazer
sua vontade, por causa de sua posição ou força,
mesmo que a pessoa preferisse não fazer.”
James Hunter in O Monge e o Executivo
"Um líder é alguém que identifica e
satisfaz as necessidades legítimas de seus
liderados e remove todas as barreiras para
que possam servir ao cliente."
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de
participação do líder/liderança servidora
Greenleaf, 1964
Liderança
Autoridade
Serviço e
Sacrifício
Amor
Vontade
Figura: Novo Modelo de Liderança, adaptada de O Monge e o Executivo
“Líderes que mudaram o mundo sem
exercer poder, só influência"
+
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de
participação do líder/liderança servidora
AMOR E LIDERANÇA
Paciência Mostrar autocontrole
Bondade Dar atenção, apreciação e incentivo
Humildade Ser autêntico e sem pretensão ou arrogância
Respeito Tratar os outros como pessoas importantes
Abnegação Satisfazer as necessidades dos outros
Perdão Desistir de ressentimento quando prejudicado
Honestidade Ser livre de engano
Compromisso Sustentar suas escolhas
Resultados: serviço e sacrifício Por de lado suas vontades e necessidades:
buscar o maior bem para os outros
Greenleaf, 1964
Figura: Novo Modelo de Liderança, adaptada de O Monge e o Executivo
+
TREINAMENTO EM
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
Conceitos de liderança
Farm.Waine Ferreira
2/5
Referências:
CAVALCANTI, Vera Lúcia;CARPILOVSKI, Marcelo;
LUND, Myriam et all. Liderança e Motivação. 2ª.
Edição. Rio de Janeiro, RJ: Editora FGV, 2007
HUNTER, James C. O Monge e o Executivo – uma
história sobre a essência da liderança.8ª. Edição.
Rio de Janeiro, RJ: Editora Sextante, 2004.
Figuras: google imagens; vídeos: youtube.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

RELAÇÕES INTERPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAISRELAÇÕES INTERPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAISAndréa Dantas
 
Virtudes e valores
Virtudes e valoresVirtudes e valores
Virtudes e valoresPBH
 
Aula chefia e liderança - 24.04.2010
Aula   chefia e liderança - 24.04.2010Aula   chefia e liderança - 24.04.2010
Aula chefia e liderança - 24.04.2010Michel Moreira
 
Platão Sociedade Grega
Platão Sociedade GregaPlatão Sociedade Grega
Platão Sociedade GregaAlan
 
As 4 virtudes cardeais segundo Platão
As 4 virtudes cardeais segundo PlatãoAs 4 virtudes cardeais segundo Platão
As 4 virtudes cardeais segundo PlatãoLeonardo Schwinden
 
Palestra inteligência emocional no combate ao stress no trabalho
Palestra inteligência emocional no combate ao stress no trabalhoPalestra inteligência emocional no combate ao stress no trabalho
Palestra inteligência emocional no combate ao stress no trabalhoDoroteiaSouza
 
Diferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecerDiferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecerJulhinha Camara
 
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece grupodepaisceb
 
Aula 01 ética no trabalho
Aula 01  ética no trabalhoAula 01  ética no trabalho
Aula 01 ética no trabalhoGabriela Souza
 
Educação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do EspiritismoEducação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do EspiritismoRicardo Azevedo
 
Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Leonardo Pereira
 
Janela de johari
Janela de johariJanela de johari
Janela de joharimjsfaguiar
 

Mais procurados (20)

RELAÇÕES INTERPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAISRELAÇÕES INTERPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAIS
 
Gratidao
Gratidao  Gratidao
Gratidao
 
Virtudes e valores
Virtudes e valoresVirtudes e valores
Virtudes e valores
 
Aula chefia e liderança - 24.04.2010
Aula   chefia e liderança - 24.04.2010Aula   chefia e liderança - 24.04.2010
Aula chefia e liderança - 24.04.2010
 
Treinamento Comunicação e mentoring grupo ii
Treinamento Comunicação e mentoring   grupo iiTreinamento Comunicação e mentoring   grupo ii
Treinamento Comunicação e mentoring grupo ii
 
Habilidades em liderança
Habilidades em liderançaHabilidades em liderança
Habilidades em liderança
 
Felicidade 2018
Felicidade 2018Felicidade 2018
Felicidade 2018
 
Platão Sociedade Grega
Platão Sociedade GregaPlatão Sociedade Grega
Platão Sociedade Grega
 
As 4 virtudes cardeais segundo Platão
As 4 virtudes cardeais segundo PlatãoAs 4 virtudes cardeais segundo Platão
As 4 virtudes cardeais segundo Platão
 
Aula de chefia e liderança
Aula de chefia e liderança Aula de chefia e liderança
Aula de chefia e liderança
 
Estoicismo
EstoicismoEstoicismo
Estoicismo
 
Na grande romagem
Na grande romagemNa grande romagem
Na grande romagem
 
Liderança na atualidade
Liderança na atualidadeLiderança na atualidade
Liderança na atualidade
 
Palestra inteligência emocional no combate ao stress no trabalho
Palestra inteligência emocional no combate ao stress no trabalhoPalestra inteligência emocional no combate ao stress no trabalho
Palestra inteligência emocional no combate ao stress no trabalho
 
Diferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecerDiferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecer
 
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
 
Aula 01 ética no trabalho
Aula 01  ética no trabalhoAula 01  ética no trabalho
Aula 01 ética no trabalho
 
Educação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do EspiritismoEducação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do Espiritismo
 
Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!
 
Janela de johari
Janela de johariJanela de johari
Janela de johari
 

Semelhante a 2 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação conceitos de liderança 2

Modelos de liderança 3a aula 03/03/2011
Modelos de liderança 3a aula 03/03/2011Modelos de liderança 3a aula 03/03/2011
Modelos de liderança 3a aula 03/03/2011Unip e Uniplan
 
Gestão de Pessoas Liderança e Motivação Abordagem Contemporâneaânea
Gestão de Pessoas Liderança e Motivação Abordagem Contemporâneaânea Gestão de Pessoas Liderança e Motivação Abordagem Contemporâneaânea
Gestão de Pessoas Liderança e Motivação Abordagem Contemporâneaânea farmwaine
 
Comportamento Organizacional - Técnico em Comércio
Comportamento Organizacional - Técnico em ComércioComportamento Organizacional - Técnico em Comércio
Comportamento Organizacional - Técnico em ComércioAntonio Pinto Pereira
 
S1_Aula 1_Liderança para negocioas e empresas
S1_Aula 1_Liderança para negocioas e empresasS1_Aula 1_Liderança para negocioas e empresas
S1_Aula 1_Liderança para negocioas e empresasBrunoSilva13534
 
AULA - TEORIA COMPORTAMENTALISTA.pptx
AULA - TEORIA COMPORTAMENTALISTA.pptxAULA - TEORIA COMPORTAMENTALISTA.pptx
AULA - TEORIA COMPORTAMENTALISTA.pptxEVANILSONBATISTAMOTA1
 
Liderança e Motivação
Liderança e  MotivaçãoLiderança e  Motivação
Liderança e MotivaçãoVania Cardoso
 
Treinamento O Papel do Líder na Gestão
Treinamento O Papel do Líder na GestãoTreinamento O Papel do Líder na Gestão
Treinamento O Papel do Líder na GestãoGrupo E. Fabris
 
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaGestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaLudmila Moura
 
Apostilacompleta.doc
Apostilacompleta.docApostilacompleta.doc
Apostilacompleta.docKeke Gomes
 
Modelos de liderança 2a aula - 17/02/2011
Modelos de liderança 2a aula - 17/02/2011Modelos de liderança 2a aula - 17/02/2011
Modelos de liderança 2a aula - 17/02/2011Unip e Uniplan
 
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaGestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaLudmila Moura
 
O impacto da liderança no desempenho das organizações
O impacto da liderança no  desempenho das organizaçõesO impacto da liderança no  desempenho das organizações
O impacto da liderança no desempenho das organizaçõesFundação Dom Cabral - FDC
 

Semelhante a 2 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação conceitos de liderança 2 (20)

Modelos de liderança 3a aula 03/03/2011
Modelos de liderança 3a aula 03/03/2011Modelos de liderança 3a aula 03/03/2011
Modelos de liderança 3a aula 03/03/2011
 
Aula 3 lgc
Aula 3 lgcAula 3 lgc
Aula 3 lgc
 
Gestão de Pessoas Liderança e Motivação Abordagem Contemporâneaânea
Gestão de Pessoas Liderança e Motivação Abordagem Contemporâneaânea Gestão de Pessoas Liderança e Motivação Abordagem Contemporâneaânea
Gestão de Pessoas Liderança e Motivação Abordagem Contemporâneaânea
 
Liderancatrabalho
LiderancatrabalhoLiderancatrabalho
Liderancatrabalho
 
Comportamento Organizacional - Técnico em Comércio
Comportamento Organizacional - Técnico em ComércioComportamento Organizacional - Técnico em Comércio
Comportamento Organizacional - Técnico em Comércio
 
Aula 05 _ Introduçao a ADM
Aula 05 _ Introduçao a ADMAula 05 _ Introduçao a ADM
Aula 05 _ Introduçao a ADM
 
S1_Aula 1_Liderança para negocioas e empresas
S1_Aula 1_Liderança para negocioas e empresasS1_Aula 1_Liderança para negocioas e empresas
S1_Aula 1_Liderança para negocioas e empresas
 
LIDERANÇA.pdf
LIDERANÇA.pdfLIDERANÇA.pdf
LIDERANÇA.pdf
 
Liderança em educação pdf
Liderança em educação pdfLiderança em educação pdf
Liderança em educação pdf
 
AULA - TEORIA COMPORTAMENTALISTA.pptx
AULA - TEORIA COMPORTAMENTALISTA.pptxAULA - TEORIA COMPORTAMENTALISTA.pptx
AULA - TEORIA COMPORTAMENTALISTA.pptx
 
Liderança e Motivação
Liderança e  MotivaçãoLiderança e  Motivação
Liderança e Motivação
 
Treinamento O Papel do Líder na Gestão
Treinamento O Papel do Líder na GestãoTreinamento O Papel do Líder na Gestão
Treinamento O Papel do Líder na Gestão
 
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaGestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de Liderança
 
Apostilacompleta.doc
Apostilacompleta.docApostilacompleta.doc
Apostilacompleta.doc
 
Modelos de liderança 2a aula - 17/02/2011
Modelos de liderança 2a aula - 17/02/2011Modelos de liderança 2a aula - 17/02/2011
Modelos de liderança 2a aula - 17/02/2011
 
Liderança em educação pdf
Liderança em educação pdfLiderança em educação pdf
Liderança em educação pdf
 
Aula 4 comportamento mesoorganizacional
Aula 4   comportamento mesoorganizacionalAula 4   comportamento mesoorganizacional
Aula 4 comportamento mesoorganizacional
 
O Grande Líder
O Grande LíderO Grande Líder
O Grande Líder
 
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaGestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de Liderança
 
O impacto da liderança no desempenho das organizações
O impacto da liderança no  desempenho das organizaçõesO impacto da liderança no  desempenho das organizações
O impacto da liderança no desempenho das organizações
 

Mais de farmwaine

Apres MBP e PGRSS versao envio.pptx.pdf
Apres  MBP e PGRSS versao envio.pptx.pdfApres  MBP e PGRSS versao envio.pptx.pdf
Apres MBP e PGRSS versao envio.pptx.pdffarmwaine
 
Farmácia com testes rápidos
Farmácia com testes rápidosFarmácia com testes rápidos
Farmácia com testes rápidosfarmwaine
 
interações medicamentosas mais comuns
interações medicamentosas mais comunsinterações medicamentosas mais comuns
interações medicamentosas mais comunsfarmwaine
 
responsabilidade civil e criminal do farmacêutico wfs
responsabilidade civil e criminal do farmacêutico wfsresponsabilidade civil e criminal do farmacêutico wfs
responsabilidade civil e criminal do farmacêutico wfsfarmwaine
 
Perspectivas da profissão farmacêutica
Perspectivas da profissão farmacêutica Perspectivas da profissão farmacêutica
Perspectivas da profissão farmacêutica farmwaine
 
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologiaAtenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologiafarmwaine
 
Princípios de Gestão para Farmacêuticos
Princípios de Gestão para FarmacêuticosPrincípios de Gestão para Farmacêuticos
Princípios de Gestão para Farmacêuticosfarmwaine
 
A RDC 44 2009 e a evolução do varejo farmacêutico
A RDC 44 2009 e a evolução do varejo farmacêuticoA RDC 44 2009 e a evolução do varejo farmacêutico
A RDC 44 2009 e a evolução do varejo farmacêuticofarmwaine
 
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstataCâncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstatafarmwaine
 
Plano de Negócio Analise SWOT para farmácias
Plano de Negócio Analise SWOT para farmáciasPlano de Negócio Analise SWOT para farmácias
Plano de Negócio Analise SWOT para farmáciasfarmwaine
 
Perfil do Novo Farmacêutico
Perfil do Novo Farmacêutico Perfil do Novo Farmacêutico
Perfil do Novo Farmacêutico farmwaine
 
4 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação
4 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação4 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação
4 Gestão de Pessoas Liderança e Motivaçãofarmwaine
 
3 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação
3 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação 3 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação
3 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação farmwaine
 
1 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação O contexto da liderança
1 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação O contexto da liderança1 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação O contexto da liderança
1 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação O contexto da liderançafarmwaine
 
2015 apres med sob controle especial completa ssh
2015 apres med sob controle especial completa ssh2015 apres med sob controle especial completa ssh
2015 apres med sob controle especial completa sshfarmwaine
 
2011 endomarketing varejo farmaceutico ssh
2011 endomarketing varejo farmaceutico ssh2011 endomarketing varejo farmaceutico ssh
2011 endomarketing varejo farmaceutico sshfarmwaine
 
2001 a figura do técnico em farmácia
2001 a figura do técnico em farmácia 2001 a figura do técnico em farmácia
2001 a figura do técnico em farmácia farmwaine
 

Mais de farmwaine (17)

Apres MBP e PGRSS versao envio.pptx.pdf
Apres  MBP e PGRSS versao envio.pptx.pdfApres  MBP e PGRSS versao envio.pptx.pdf
Apres MBP e PGRSS versao envio.pptx.pdf
 
Farmácia com testes rápidos
Farmácia com testes rápidosFarmácia com testes rápidos
Farmácia com testes rápidos
 
interações medicamentosas mais comuns
interações medicamentosas mais comunsinterações medicamentosas mais comuns
interações medicamentosas mais comuns
 
responsabilidade civil e criminal do farmacêutico wfs
responsabilidade civil e criminal do farmacêutico wfsresponsabilidade civil e criminal do farmacêutico wfs
responsabilidade civil e criminal do farmacêutico wfs
 
Perspectivas da profissão farmacêutica
Perspectivas da profissão farmacêutica Perspectivas da profissão farmacêutica
Perspectivas da profissão farmacêutica
 
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologiaAtenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
 
Princípios de Gestão para Farmacêuticos
Princípios de Gestão para FarmacêuticosPrincípios de Gestão para Farmacêuticos
Princípios de Gestão para Farmacêuticos
 
A RDC 44 2009 e a evolução do varejo farmacêutico
A RDC 44 2009 e a evolução do varejo farmacêuticoA RDC 44 2009 e a evolução do varejo farmacêutico
A RDC 44 2009 e a evolução do varejo farmacêutico
 
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstataCâncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata
 
Plano de Negócio Analise SWOT para farmácias
Plano de Negócio Analise SWOT para farmáciasPlano de Negócio Analise SWOT para farmácias
Plano de Negócio Analise SWOT para farmácias
 
Perfil do Novo Farmacêutico
Perfil do Novo Farmacêutico Perfil do Novo Farmacêutico
Perfil do Novo Farmacêutico
 
4 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação
4 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação4 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação
4 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação
 
3 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação
3 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação 3 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação
3 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação
 
1 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação O contexto da liderança
1 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação O contexto da liderança1 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação O contexto da liderança
1 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação O contexto da liderança
 
2015 apres med sob controle especial completa ssh
2015 apres med sob controle especial completa ssh2015 apres med sob controle especial completa ssh
2015 apres med sob controle especial completa ssh
 
2011 endomarketing varejo farmaceutico ssh
2011 endomarketing varejo farmaceutico ssh2011 endomarketing varejo farmaceutico ssh
2011 endomarketing varejo farmaceutico ssh
 
2001 a figura do técnico em farmácia
2001 a figura do técnico em farmácia 2001 a figura do técnico em farmácia
2001 a figura do técnico em farmácia
 

2 Gestão de Pessoas Liderança e Motivação conceitos de liderança 2

  • 1. + Treinamento em Liderança e Motivação 1/5 O CONTEXTO DA LIDERANÇA: desafios atuais / crise de liderança / mudança de paradigma / o líder em tempos de mudança 2/5 CONCEITOS DE LIDERANÇA: aspectos conceituais de liderança / teoria dos traços / teorias comportamentais / teorias contingenciais 3/5 COMPETÊNCIAS DE LIDERANÇA: gerenciamento e liderança / habilidades de um líder / modelo de desenvolvimento das habilidades de liderança / habilidades intrínsecas: a sensibilidade do líder 4/5 MOTIVAÇÃO: aspectos conceituais da motivação / teorias de conteúdo / teorias de processo / gestão do sentido / envolvimento com a tarefa / diversidade e subjetividade / frustração no ambiente de trabalho 5/5 ABORDAGENS CONTEMPORÂNEAS: liderança carismática / liderança visionária / liderança transformacional / liderança baseada em princípios / autodesenvolvimento e autoconhecimento Farm.Waine Ferreira
  • 2. + TREINAMENTO EM LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de Liderança 2/5
  • 3. +LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de Liderança Liderança é o processo de influenciar as atividades de um grupo organizado em direção à realização de um objetivo – Rauch e Behling, segundoYukl, 1998 Liderança é o processo de dar propósito (direção significativa) ao esforço coletivo e provocar o desejo de despender este esforço para se atingir o objetivo – Jacobs e Jaques, segundoYukl, 1998 Liderança é o que dá a organização sua visão e capacidade para transformar essa visão em realidade – Bennis, 1998 A maioria das definições de liderança apresenta 2 elementos em comum: a liderança como fenômeno grupal (envolvendo 2 ou mais pessoas) e a liderança como um processo de influência exercida de forma intenciomal pelo líder sobre seus seguidores – Bergamini, 1994. 2/5
  • 4. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança TEORIAS DOS TRAÇOS COMPORTAMENTAIS * teoria dos estilos de liderança (autocrático, democrático, laissez-faire, liderança orientada para tarefas e para pessoas) * de Likert * grid gerencial CONTINGENCIAIS * teoria do caminho-objetivo * teoria da liderança situacional * modelo de participação do líder
  • 5. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria dos traços (Vergara, 2003) TEORIAS DOS TRAÇOS COMPORTAMENTAIS CONTINGENCIAIS
  • 6. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria dos traços (Vergara, 2003) •Impulso de realização; •Persistência; •Iniciativa. •Cooperação; •Habilidades interpessoais; •Habilidades administrativas. •Adaptabilidade; •Enstusiasmo; •Autoconfiança; •Elevado QI. •Aparência; •Estatura; •Energia: •Força física. TRAÇOS FÍSICOS TRAÇOS INTELEC TUAIS TRAÇOS DIRECIO NADOS TRAÇOS SOCIAIS
  • 7. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria dos traços (Vergara, 2003) CURIOSIDADE: Um estudo recente mostrou que quase todos os executivos-chefes das 500 maiores empresas dos EUA poderiam jogar basquete profissional ou alcançar aquele vidro de azeitona em cima do armário. A média de altura entre eles chega perto do 1,85 m, enquanto a do homem americano é de 1,75 m. E olha só: na população dos EUA, apenas 3,9% dos homens têm mais de 1,88 m, já entre os mandachuvas quase 30% chega lá em cima. Outras pesquisas mostram que, em qualquer lugar, os mais altos têm salários maiores, independentemente da qualificação. Uma delas, feita pela Universidade de Hannover, na Alemanha, concluiu que as pessoas ganham o equivalente a R$ 60 por mês a mais para cada centímetro de vantagem. Parece pouco? Que nada: isso dá R$ 25 200 de vantagem ao final de uma carreira de 35 anos. Ou R$ 500 mil de diferença entre uma pessoa de 1,90 m e outra de 1,70 m. Comprar um sapato plataforma no começo da vida profissional,por esse ponto de vista,pode valer por um MBA. Fonte: http://super.abril.com.br/cotidiano/baixinhos-mais-discriminados-615684.shtml
  • 8. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria dos traços (Vergara, 2003) Fonte: https://novomundonovo.wordpress.com/2011/10/19/tamanho-e-documento-diz-estudo-cientifico/
  • 9. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – os diferentes estilos de Steve Jobs • Impulso de realização; • Persistência; • Iniciativa. • Cooperação; • Habilidades interpessoais; • Habilidades administrativas. • Adaptabilidade; • Enstusiasmo; • Autoconfiança; • Elevado QI. • Aparência; • Estatura; • Energia: • Força física. TRAÇOS FÍSICOS TRAÇOS INTELEC TUAIS TRAÇOS DIRECIO NADOS TRAÇOS SOCIAIS
  • 10. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança TEORIAS DOS TRAÇOS COMPORTAMENTAIS * teoria dos estilos de liderança (autocrático, democrático, laissez- faire, liderança orientada para tarefas e para pessoas) * de Likert * grid gerencial CONTINGENCIAIS
  • 11. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria comportamental dos estilos de liderança ESTILO AUTOCRÁTICO • Lider centralizador • Toma decisões unilaterais • Determina tarefas e métodos de trabalho ESTILO DEMOCRÁTICO • Envolve os subordinados • Incentiva a participação de todos • Delega a autoridade • Usa feedback ESTILO LIBERAL • Ausência de liderança • Deixa o grupo completamen_ te a vontade Vergara, 2003
  • 12. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria comportamental dos estilos de liderança LIDERANÇA ORIENTADA PARA A TAREFA • Focaliza o trabalho no funcionário • Enfatiza o cumprimento de prazos, padrões de qualidade e economia de custos • Necessidade de cumprir metas, superar a concorrência • Esclarece as responsabilidades individuais • Distribui tarefas LIDERANÇA ORIENTADA PARA AS PESSOAS • Focaliza o próprio funcionário • Enfatiza as relações humanas e desenvolvimento da capacidade de trabalho em equipe • Ouve e presta atenção • Apóia funcionários Maximiano, 2000
  • 13. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria comportamental dos estilos de liderança Maximiano, 2000
  • 14. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria comportamental dos estilos de liderança Likert, 1967 SISTEMA 1 Gerente não confia na equipe Medo, ameaças, punições, as vezes premiações SISTEMA 2 Gerência com confiança condescendente Decisões e controle no topo e outros níveis da organização SISTEMA 3 Gerência com confiança parcial Responsabilidade partilhada. Recompensas e raramente punições SISTEMA 4 Gerência com confiança total Funcionários motivados, pela participação e envolvimento, a aumentar os lucros e estabelecer objetivos
  • 15. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria comportamental do grid gerencial Alto 9 8 7 6 5 4 3 2 Baixo 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Baixo ÊNFASE NA PRODUÇÃO Alto E N F A S E N A S P E S S O A S 1.1 – negligente, não se preocupa com tarefas, nem com pessoas 1.9 – pessoas, orientado para pessoas 5.5 – meio-termo, medianamente preocupado com pessoas 9.1 – tarefa, orientado para a produção 9.9 – equipe, simultaneamente para pessoas e para tarefas Blake e Mouton, 1964
  • 16. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria comportamental do grid gerencial Alto 9 8 7 6 5 4 3 2 Baixo 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Baixo ÊNFASE NA PRODUÇÃO Alto E N F A S E N A S P E S S O A S Administração 1.1 – empobrecida, líder faz o mínimo possível para se manter na empresa. Guarda suas opiniões para si mesmo e evita tomar partido Administração 1.9 – dá atenção cuidadosa às necessidades das pessoas. Líder movido pelo desejo de aceitação e reconhecimento. Administração 5.5 – moderada, ou em cima do muro. Equilíbrio entre as necessidades de trabalho e a satisfação das pessoas. Líder popular e social. PAs de acordo com aceitação/rejeição dos subordinados.
  • 17. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria comportamental do grid gerencial Alto 9 8 7 6 5 4 3 2 Baixo 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Baixo ÊNFASE NA PRODUÇÃO Alto E N F A S E N A S P E S S O A S Administração 9.1 – autoritária, pessoas como engrenagens. Relação de autoridade/obediência. Administração 9.9 – do tipo “gerência de equipes”, o trabalho é realizado por pessoas comprometidas, num ambiente de confiança e respeito. Líder leva em consideração as necessidades organizacionais e as das pessoas em vivenciar experiências de trabalho compensadoras e enriquecedoras.
  • 18. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria comportamental do grid gerencial 1.1 – negligente, não se preocupa com tarefas, nem com pessoas 9.1 – tarefa, orientado para a produção 1.9 – pessoas, orientado para pessoas 9.9 – equipe, simultaneamente para pessoas e para tarefas 5.5 – meio-termo, medianamente preocupado com pessoas
  • 19. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança TEORIAS DOS TRAÇOS COMPORTAMENTAIS * teoria dos estilos de liderança (autocrático, democrático, laissez-faire, liderança orientada para tarefas e para pessoas) * de Likert * grid gerencial CONTINGENCIAIS * teoria do caminho-objetivo * teoria da liderança situacional * modelo de participação do líder
  • 20. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do caminho-objetivo ASPECTOS COMO CARACTERÍSTICAS DO SEGUIDOR E OS FATORES RELACIONADOS AO CONTEXTO NÃO FORAM ABORDADOS PELAS TEORIAS COMPORTAMENTAIS, ENSEJANDO O DESENVOLVIMENTO DAS TEORIAS CONTINGENCIAIS OU SITUACIONAIS. Fatores situacionais ambientais Fatores situacionais dos subordinados Comportamento do líder Resultados Estrutura da tarefa Sistema de autoridade formal; Sede de controle Experiência Autopercepçãoi de habilidades Direto Apoiador Participativo Orientado para a realização House, 1971
  • 21. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do caminho-objetivo Líder diretivo: define o que espera do subordinado. Líder apoiador: bem- estar dos subordinados Líder participativo: consulta equipe e solicita sugestões Liderança orientada para a realização: estabelece objetivos desafiantes e evidencia confiança na responsabilidade e no esforço dos subordinados Fatores situacionais ambientais Fatores situacionais dos subordinados Comportamento do líder Resultados Direto Apoiador Participativo Orientado para a realização
  • 22. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do caminho-objetivo Tarefas ambíguas ou estressantes ou em situações de conflito Subordinados com experiência ou grande percepção de suas habilidades SATISFAÇAO FUNCIONAL NA LIDERANÇA DIRETIVA Robbins e Coulter, 1998
  • 23. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do caminho-objetivo Tarefas estruturadas em manuais internos Empresas com centro de controle interno confiável SATISFAÇAO FUNCIONAL NA LIDERANÇA APOIADORA Robbins e Coulter, 1998 SATISFAÇÃO FUNCIONAL NA LIDERANÇA PARTICIPATIVA
  • 24. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial da liderança situacional Voltado para os seguidores Só será alcançada por meio de seleção de um estilo de liderança adequado que depende do nível de preparo ou de maturidade dos seguidores (maturidade para o trabalho e maturidade psicológica) Hersey e Blanchard, 1977
  • 25. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial da liderança situacional Níveis de Maturidade Níveis de Liderança M1 – funcionários despreparados e não desejosos de assumir responsabilidades em relação a tarefa E1 – foco alto na tarefa e baixo no relaciona_ mento. M2 – funcionários não capazes de realizar a tarefa, por não terem habilidades necessárias, porém dispostos e motivados a fazer o que o líder pedir E2 – foco alto na tarefa e também no relaciona_ mento Hersey e Blanchard, 1977
  • 26. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial da liderança situacional Níveis de Maturidade Níveis de Liderança M3 – funcionários capazes de realizar a tarefa, mas que não estão dispostos nem motivados para fazer o que o líder quer E3 – foco alto no relaciona_ mento e baixo na tarefa M4 – funcionários capazes e motivados para realizar a tarefa E4 – foco baixo no relaciona_ mento e na tarefa. Hersey e Blanchard, 1977
  • 27. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial da liderança situacional Maturidade Liderança M1 funcionário muito imaturo Líder deve se concentrar no comportamento orientado para a tarefa e ser diretivo. M2 maturidade baixa a moderada Líder diretivo, mas com apoio e persuasão. M3 maturidade alta a moderada Liderança participativa, de apoio e não diretiva. Líder e liderados juntos na tomada de decisão. M4 maturidade alta Líder delega responsabilidade com autonomia dos liderados. Hersey e Blanchard, 1977
  • 28. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial da liderança situacional ADAPTABILIDADE é a capacidade para variar o estilo de liderança de acordo com as diferentes situações. É essencial tratar os diversos tipos de subordinados de forma diferenciada e tratar o mesmo subordinado tambem de forma diferente, se a situação mudar. Funcionário Nivel de maturidade Estilo de liderança João M3 Compartilhar Marcos M1 Determinar Sandra M2 Persuadir André M4 Delegar Hersey e Blanchard, 1977 Acima, os funcionários são classificados, segundo seu grau de maturidade, para determinada tarefa, com o respectivo estilo de liderança mais adequado. O próximo passo do líder, é a elaboração de um plano de ação específico para cada liderado.
  • 29. +LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de participação do líder Vroom e Yetton, 1973 RELACIONA O COMPORTAMENTO DE LIDERANÇA E PARTICIPAÇÃO DOS LIDERADOS NO PROCESSO DECISÓRIO. Controle Estilo Descrição Autocrático I O líder resolve o problema ou toma a decisão, socorrendo-se da informação disponível. Autocrático II O líder obtem a informação necessária dos subordinados, depois decide. Consultivo I O líder partilha o problema com os subordinados de modo individual, consultando sua opinião. Consultivo II O líder partilha o problema com o grupo, de modo coletivo. Grupo II O líder partilha o problema com o grupo, de modo coletivo. Juntos, levantam alternativas de ação, procurando chegar a um consenso sobre a melhor decisão.
  • 30. +LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de participação do líder Vroom e Yetton, 1973 O líder deve procurar obter maior participação dos funcionários quando O líder carece de informações para resolver por si mesmo os problemas O problema não está claro e o grupo precisa de ajuda para resolvê-lo A aceitação da decisão pelo grupo é fundamental para a implementação da solução com sucesso Se dispõe de tempo suficiente para permitir uma real participação O líder deve exercer maior controle quando Ele próprio possui as informações e o conhecimento necessários para resolver o problema Tem autoconfiança, sendo capaz de atuar por conta própria Existe grande probabilidade de que os outros aceitem a sua decisão Existe pouco ou nenhum tempo disponível para discussão
  • 31. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de participação do líder Estilo Descrição Autocrático I O líder resolve o problema ou toma a decisão, sozinho Autocrático II O líder obtem a informação necessária dos subordinados, depois decide sozinho Consultivo I O líder partilha o problema com os subordinados de modo individual, consultando sua opinião. Resolve só. Consultivo II O líder partilha o problema com o grupo, de modo coletivo. Resolve só. Grupo II O líder partilha o problema com o grupo, de modo coletivo. A decisão de ação é coletiva. Vroom e Yetton, 1973
  • 32. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de participação do líder/liderança servidora Greenleaf, 1964 P General VP Coronéis Supervisores Capitães e Tenentes Gerentes Intermediários Sargentos Funcionários (associados) Soldados (tropas) Clientes Associados Gerentes Supervisores VP P Figuras: Novo e Velho Paradigma, adaptadas de O Monge e o Executivo
  • 33. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de participação do líder/liderança servidora Greenleaf, 1964 Clientes Associados Gerentes Supervisores VP P Figura: Novo Paradigma, adaptada de O Monge e o Executivo “Autoridade: habilidade de levar as pessoas a fazerem do boa vontade o que você quer por causa de sua influência pessoal." “Poder: faculdade de forçar ou coagir alguém a fazer sua vontade, por causa de sua posição ou força, mesmo que a pessoa preferisse não fazer.” James Hunter in O Monge e o Executivo "Um líder é alguém que identifica e satisfaz as necessidades legítimas de seus liderados e remove todas as barreiras para que possam servir ao cliente."
  • 34. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de participação do líder/liderança servidora Greenleaf, 1964 Liderança Autoridade Serviço e Sacrifício Amor Vontade Figura: Novo Modelo de Liderança, adaptada de O Monge e o Executivo “Líderes que mudaram o mundo sem exercer poder, só influência"
  • 35. + LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança – teoria contingencial do modelo de participação do líder/liderança servidora AMOR E LIDERANÇA Paciência Mostrar autocontrole Bondade Dar atenção, apreciação e incentivo Humildade Ser autêntico e sem pretensão ou arrogância Respeito Tratar os outros como pessoas importantes Abnegação Satisfazer as necessidades dos outros Perdão Desistir de ressentimento quando prejudicado Honestidade Ser livre de engano Compromisso Sustentar suas escolhas Resultados: serviço e sacrifício Por de lado suas vontades e necessidades: buscar o maior bem para os outros Greenleaf, 1964 Figura: Novo Modelo de Liderança, adaptada de O Monge e o Executivo
  • 36. + TREINAMENTO EM LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Conceitos de liderança Farm.Waine Ferreira 2/5 Referências: CAVALCANTI, Vera Lúcia;CARPILOVSKI, Marcelo; LUND, Myriam et all. Liderança e Motivação. 2ª. Edição. Rio de Janeiro, RJ: Editora FGV, 2007 HUNTER, James C. O Monge e o Executivo – uma história sobre a essência da liderança.8ª. Edição. Rio de Janeiro, RJ: Editora Sextante, 2004. Figuras: google imagens; vídeos: youtube.