SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
INDIVÍDUO x SOCIEDADE: quem tem maior
poder de interferência?
A ( ) o indivíduo influencia e transforma a
sociedade;
B ( ) a sociedade influencia e transforma o
indivíduo.
A Sociologia estuda o homem em sociedade e
como ele é influenciado pelos sistemas sociais.
A

sociedade consiste em um grupo de
indivíduos que compartilham características
ou interesses em comum. Nela, as ações
coletivas e individuais estão interligadas.
Papel social: função social exercida pelo
indivíduo. Uma pessoa pode ter várias funções
simultâneas, que podem mudar durante sua
vida.
Socialização: meio pelo qual os indivíduos se
integram a sistemas e a grupos sociais.
Exemplos: família, escola.
Imaginação sociológica é olhar para as coisas
de um modo diferente de como fazemos no
dia a dia, buscando aspectos mais amplos e
complexos.
Estrutura social: refere-se aos padrões, às
regularidades encontradas nas relações e no
modo como agimos na sociedade.
Conhecimento científico se baseia em
evidências, hipóteses, observação, coleta de
dados. Opõe-se ao senso comum que é
adquirido espontaneamente por meio de
tradições e costumes.
As Ciências Sociais são divididas em:
Sociologia, Ciência Política e Antropologia.
Macrossociologia e microssociologia são níveis
de análise sociológica. O primeiro se preocupa
com as estruturas, com os sistemas sociais, ao
passo que o segundo privilegia a interação
entre os indivíduos. Essas análises estão
interligadas.
Qualquer pessoa, grupo ou instituição que
possa
representar
uma
sociedade
é
denominado ator social.
a) É possível pensar o indivíduo fora da
sociedade? Por quê?
Não, pois diversas características e valores
que definem o indivíduo são influenciados
pela sociedade da qual ele faz parte. A
sociedade é composta de indivíduos, e cada
um tem suas características, influenciadas
pelos sistemas e grupos sociais aos quais
pertence.
Segundo o filósofo grego Aristóteles, “O ser
humano e um animal social”. Qual o
significado dessa afirmação?
Significa que o ser humano é reflexo de suas
relações sociais, da sociabilidade com os
indivíduos dos grupos aos quais faz parte:
família, escola, trabalho grupos ideológicos,
políticos, entre outros.
Qual é o principal objetivo da Sociologia?
O principal objetivo da Sociologia é mostrar
uma perspectiva diferente sobre o mundo
por meio do conhecimento científico em
contraposição ao senso comum. Sendo
assim, a Sociologia realiza o estudo
científico do ser humano e das sociedades.
Formem grupos e organize uma dinâmica na
sala de aula para refletir sobre os diferentes
papéis sociais e seu conjunto de linguagens e
símbolos Escolha um papel social com o qual
tenha familiaridade: policial, ciclista, médico,
professor, avô, pedestre etc.
•O grupo irá representá-lo para a sala, e os
colegas deverão adivinhar qual papel social
está sendo encenado.
•

•

Os alunos que adivinharem devem explicar
quais os elementos da encenação mais
caracterizam aquele papel social.
Ao final, reflitam sobre a importância dos
papéis sociais escolhidos
Um indivíduo pode querer transformar sua vida e o modo de
funcionamento de sua sociedade através de suas ações, de seu
pensamento, de sua interferência na vida de outras pessoas e nas
diversas instituições sociais. Contudo, proporcionalmente e à primeira
vista, um indivíduo parece ter menos força e poder que toda uma
sociedade.
Como sabemos, a sociedade é um todo, formado por um conjunto de
elementos que inclui grupos de pessoas, culturas, costumes e regras
socialmente construídas, praticas e técnicas produtivas particulares,
além de um sistema político e econômico particular. Acreditar, portanto,
que um indivíduo é capaz de interferir substancialmente em uma
sociedade, transformando-a e mudando seus rumos pode parecer pouco
provável.
Caso um indivíduo em questão ocupe uma posição de maior poder ou
prestígio social, cultural, econômico, político ou religioso, todavia, suas
chances de intervenção aumentam consideravelmente. Atualmente, com
a ampliação dos meios de comunicação de massa como o rádio, a
televisão, e mais recentemente, a internet, o alcance de idéias
individuais a um público cada vez mais ampliado cresce enormemente o
que permite uma novo reflexão acerca do alcance e da interferência de
indivíduos específicos em uma ou mais sociedades.
É importante lembrar que as sociedades transformam-se ao longo do
tempo. Se por um lado elas moldam os indivíduos que a compõe,
definindo normas e padrões de comportamento, signos lingüísticos etc.,
por outro é válido ter em mente que as mudanças são, em parte,
resultado da interferência da ação individual e/ou coletiva. Há, portanto,
uma via de mão dupla.
O debate acerca da tensão existente entre indivíduo e sociedade é m
dos temas centrais da sociologia, perpassando de forma transversal,
mitos campos de estudo das ciências sociais, tais como: cultura,
política, economia, desigualdades, globalização, pobreza, e tantos
outros.
Exercício reflexivo...
Levando em conta estas reflexões e outras que vieram à sua mente
durante a leitura deste material, convido vocês a conhecer a realidade
da vida de um individuo hipotético chamado Hans. Após ler a sua
biografia resumida, responda em silêncio, individualmente, e por escrito,
as questões apresentadas no fim do texto:
A VIDA DE HANS
Hans nasceu em 1879, numa cidade pequena ao sul da Alemanha. Era
judeu e tinha uma irmã menor, sendo ambos filhos de pais judeus que
trabalhavam como pequenos comerciantes de camas. Nesta época os
judeus tinham acabado de receber, legalmente, o direito de possuir terras e
de ingressar na vida escolar.
Quando Hans tinha apenas 4 anos, seu pai começou a ensiná-lo sobre as
leis que regiam o funcionamento do mundo em que viviam. Através de
diversas conversas, o atencioso pai tentou transmitir ao filho seus
conhecimentos, mas desde muito pequeno Hans não acreditou que as
palavras de seu pai fossem verdadeiras, e incomodava-se com as
explicações que recebia sobre a realidade. O menino acreditava que havia
um segredo... algo que seu pai não havia lhe contado, e que esse segredo
era justamente elemento responsável pelo acontecimento das coisas ao
seu redor. Por não acreditar no que ouvia, Hans revelou-se muito teimoso e
desconfiado. Decidiu cedo que deveria desvendar esse mistério que
pudesse explicar por que as coisas são como são, e imaginava que o
realizar essa descoberta seria capaz de mudar o modo de se pai pensar,
bem como de todos ao seu redor pensarem sobre si mesmos e sobre todas
as coisas do mundo.
A realidade econômica da família da Hans não estava muito fácil, por
isso mudaram-se para Munique, uma cidade maior, em busca de um
emprego melhor. A partir desta nova situação, Hans teve a oportunidade
de visitar diversas vezes uma fábrica de motores (dinamos) onde seu pai
trabalhava. Percebia, nitidamente, que lá havia regras, uma ordem a ser
seguida, um modo de trabalho em conjunto, uma cooperação entre os
trabalhadores, um sistema de produção a ser rigorosamente cumprido
para que tudo funcionasse bem. Entretanto, Hans continuava com sua
desconfiança de que as coisas não eram apenas o que ele podia
observar a olho nu, e que elas nem eram apenas o que seu pai podia lhe
explicar. Ele era desconfiado de tudo mesmo...
Na escola onde estudou teve, conseqüentemente, muitos problemas
disciplinares. Tirava notas baixas e faltava a muitas aulas. Odiava a
escola ( um colégio interno) e seu regime autoritário de funcionamento.
Em compensação, devido a sua teimosia e idéias particulares, dedicouse individualmente ao estudo de diversos temas desde os dez nos de
idade. Lia bastante para entender o que já tinham escrito sobre o mundo
o seu redor, tentando, desta forma, encontrar meios de explicar que tudo
aquilo que já havia sido escrito não era exatamente correto, precisando
ser reformulado em novas bases.
Em 1894, mais uma vez enfrentando problemas econômicos, a família de
Hans (coitada!!!) muda-se, desta vez para uma pequena cidade italiana,
mas Hans continua no colégio interna de Munique. Nesta época, aos 15
anos, o jovem Hans foge do colégio interno onde fora deixado para
terminar os estudos. Hans não aceitava nem a educação nem a sociedade
alemã da qual fazia parte. Chegou até mesmo a fugir do alistamento militar
obrigatório, o que lhe custou perder a cidadania alemã. É nessa condição
que o rapaz encontra-se com seus pais na Itália: sem diploma colegial e
nem mesmo possuindo uma nacionalidade, Hans era apenas um judeu
tinhoso e inconformado.
Aos 16 anos, Hans esboça no papel seus primeiros objetivos de contestar,
sistematicamente e por escrito a forma de pensamento tradicional da
sociedade em que vive, questiona as leis vigentes, chegando ao ponto de
duvidar das leis naturais já cientificamente comprovadas. Mantém estas
idéias de modo quase que obsessivo até os 26 anos, tentando de diversas
formas provar que tudo ao seu redor não está corretamente explicado,
tentando afirmar que as explicações dadas por sua sociedade aos fatos ao
seu redor estão pautadas em leis e costumes equivocados e pouco
consistentes. Segundo seu projeto de transformação, Hans pretende que
até mesmo as formas mais simples de pensamento dos membros da
sociedade sejam revisados.
Devido ao seu desajuste às normas e explicações vigentes sobre o
funcionamento da realidade, Hans foi estimulado a estudar artes (o que
dava à sua imaginação, pois havia menos regras a serem cumpridas...),
mas não foi bem sucedido. Tentou com dificuldade inserir-se em outros
cursos universitários. Seu grande problema continuou sendo não saber
como demonstrar suas hipóteses, as quais, além de tudo, transgrediriam
todo antigo e aceito modo de operação lógico e cultural da sua
coletividade.
Sua intransigência fez com que fosse socialmente penalizado: mesmo
após concluir seus estudos superiores numa escola politécnica em
Zurique (Suíça), e ter como forte objetivo ser professor do ensino médio
(permitindo-o difundir suas idéias inovadoras), foi rejeitado por todas as
escolas e universidades para as quais se candidatou, não sendo aceito
para trabalhar em nenhuma instituição educacional, tendo que, por fim,
contentar-se com um emprego público de caráter puramente
burocrático.
(Texto de Tatiana Bukowitz, baseado em relatos verídicos)
EXERCÍCIO
1. Se você pudesse dialogar com Hans, o que diria a ele :
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
________________________________________________________.
2. Filme: EINSTIEN REVELADO: o homem por trás do gênio
3. Conexões invisíveis: análise atenta e crítica sobre o filme
a)Que conexões vocês podem perceber entre a vida de Hans e as
informações que aparecem no filme?
b)Faça abaixo uma lista dos elementos invisíveis que vocês forem
capazes de perceber
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________.
4. A partir da observação atenta sobre os dados estudados, podemos
perceber que entre os seres humanos pode haver alguns tipos diferentes
de relações sociais, associados a processos sociais peculiares, como por
exemplo os processos sociais de COOPERAÇÃO, COMPETIÇÃO E
CONFLITO:
a)Considerando os dados sobre a vida de Hans e sobre o filme
apresentado, cite exemplos de cada um desses processos sociais,
apresentando algumas de suas conseqüências
COOPERAÇÃO
EXEMPLO 1

COOPERAÇÃO
EXEMPLO2

COMPETIÇÃO
EXEMPLO 1

COMPETIÇÃO
EXEMPLO2

CONFLITO
EXEMPLO 1

CONFLITO
EXEMPLO2

CONSEQÜÊNCIAS
SOCIAIS

CONSEQÜÊNCIAS
SOCIAIS

CONSEQÜÊNCIAS
SOCIAIS

CONSEQÜÊNCIAS
SOCIAIS

CONSEQÜÊNCIAS
SOCIAIS

CONSEQÜÊNCIAS
SOCIAIS

CONSEQÜÊNCIAS
INDIVIDUAIS

CONSEQÜÊNCIAS
INDIVIDUAIS

CONSEQÜÊNCIAS
INDIVIDUAIS

CONSEQÜÊNCIAS
INDIVIDUAIS

CONSEQÜÊNCIAS
INDIVIDUAIS

CONSEQÜÊNCIAS
INDIVIDUAIS
5. Em seguida, escolha um dos elementos apresentados acima e
realize individualmente ou em grupo uma pesquisa sobre o tema,
relacionando os conceitos de indivíduo e sociedade discutidos por nós.
Questões para a discussão:
a)É possível dizer eu as ações intencionais individuais corresponde
uma conseqüência planejada e controlada?
b)Ou podemos dizer que há conseqüências não-intencionais para as
ações intencionais humanas?
6. Atividade de percepção e análise de FORÇAS SOCIAIS:
Proposta e orientação para a atividade:
a)Organizem-se em duplas
b)Em silêncio u em voz baixa leiam DUAS vezes a reportagem de jornal
que a dupla recebeu
c)Escreva abaixo a data da publicação da reportagem e o nome em que
ela foi divulgada
d)Escrevam cm suas palavras, em torno de 4 linhas, m resumo de
reportagem, mencionando: 1. o assunto principal; 2. a informação
central nela transmitida
7. Identifique através de um diagrama (com uma representação
esquemática):
a)Há conexões invisíveis entre os indivíduos e grupos socais
apresentados na reportagem?
b)Que relações de força, controle e poder podem ser percebidas
(implicitamente ou explicitamente) no fato retratado.
Ou seja quem está exercendo poder sobre quem nessa situação?
Dicas para elaborar graficamente o diagrama:
•Ao desenhar o diagrama, explicite simbolicamente que grupos
sociais/ indivíduos/instituições estão no controle e que grupos
sociais/indivíduos/instituições estão sendo controlados.
•Indique com setas quem está dominando/exercendo força sobre o
outro. As setas podem ser mais largas ou finas de acordo com a força
que vocês pretendem caracterizar. Essas setas também podem vir
acompanhadas de uma legenda explicativa
c) Explique o diagrama desenhado por vocês com uma frase:
________________________________________________________
________________________________________________________
__________________________________________________.
8. Que instituições vocês conseguem identificar na reportagem? Liste-as
completando a tabela abaixo informando o que é pedido:
NOME DA INSTITUIÇÃO

A.

B.

C.

D.

QUAL SUA FUNÇÃO

SOBRE QUEM EXERCE CONTROLE/
PODER?

ESTÁ CUMPRINDO SUA FUNÇÃO?
POR QUE?
9. Escolham uma das instituições mencionadas acima. Considerem que
vocês são indivíduos de status muito elevado nesta instituição escolhida
e respondam nas linhas abaixo as duas questões:
a)O que fariam SOCIALMENTE (nesse contexto) se nela estivessem
com PODER DE CONTROLE? Que intervenção social vocês
exerceriam?
b)Justifique por que teriam essa ação social.
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
______________________________.
Antes de entregarem, revisem suas respostas, o conteúdo clareza de
idéias explicitadas, caligrafia, ortografia e pontuação.
10. Conclusão de atividade sobre:
FORÇAS SOCIAIS

RELAÇÕES DE PODER E CONTROLE

INSTITUIÇÕES SOCIAIS

No dia ___________, em dupla, na nossa aula de Ciências Sociais,
lemos reportagens de jornal que relatavam fatos ocorridos
recentemente. Ao lermos e analisarmos cada uma das situações,
pudemos perceber que nelas há, implicitamente ou explicitamente,
relações sociais de CONTROLE, em que algumas instituições/grupos
sociais/indivíduos possuem mais PODER que outros(as).
11. Vamos agora, inicialmente, contar brevemente de que assunto
ratava a reportagem de cada dupla, listando as instituições sociais que
aparecem indicando o que é pedido:
NOME DA INSTITUIÇÃO

1.

2.

PARA QUE SERVE

SOBRE QUEM/ O QUE EXERCEM CONTROLE/PODER
12. Você é capaz de informar de que instituições sociais faz parte?
Liste-as abaixo.
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________.
13. Você é capaz de perceber que instituições sociais exercem poder
sobre suas ações? Liste-as e explique que tipo de poder/controle
exercem sobre você.
INSTITUIÇÃO

1.

2.

3.

4.

QUE TIPO DE PODER/CONTROLE EXERCE SOBRE VOCÊ?
14. Levando em consideração as informações discutidas
coletivamente, responda:
a)Se você tivesse que classificar as instituições sociais
subgrupos/categorias, quais seriam esses subgrupos de instituições
sociais?
b)Que categorias que você apresentaria para classificar os diferentes
tipos de instituições sociais e explique brevemente quais instituições
estariam inseridas em cada um desses subgrupos.
TIPOS DE INSTITUIÇÕES (CATEGORIAS)

1.

2.

3.

4.

QUE INSTITUIÇÕES ESTARIAM INSERIDAS NESSE SUBGRUPO:
A principal informação que quisemos captar pelas reportagens NÃO
eram os fatos do cotidiano. O que procuramos encontrar nas
reportagens analisadas são exemplos de como todas as sociedades
são organizadas através de instituições sociais que, de algum modo,
exercem poder e controle sobre:
- indivíduos; - grupos sociais; - outras instituições sociais;
- ou mesmo toda uma sociedade.
Questões de reflexão escrita
A. EU NUNCA ENSINIO AOS MEUS
ALUNOS. SOMENTE TENTO CRIAR
CONDIÇÕES NAS QUAIS ELES
POSSAM APRENDER

B. O MUNDO NÃO ESTÁ
AMEAÇADO PEAS PESSOAS MÁS, E
SIM POR AQUELAS QUE PERMITEM
A MALDADE

C. TENHA EM MENTE QUE TUDO QUE
VOCÊ APRENDE NA ESCOLA É
TRABALHO DE MUITAS GERAÇÕES.
RECEBA ESSA ERAÇA, HONRE-A,
ACRECENTE A ELA E, UM DIA,
FIELMENTE, DEPOSITE-A NAS MÃOS DE
SEUS FILHOS.

D. NO MEIO DE QALQUER
DIFICULDADE ENCONTRA-SE A
OPORTUNIDADE
Albert Einstein enfrentou inúmeros desafios durante a vida dele,
entretanto o cientista tinha propósitos firmes, mantinha as dúvidas e as
perguntas acesas em sua mente. Muitas pessoas acham que Einstein
era apenas um físico, mas ele também refletiu muito sobre a sociedade
humana e sobre as relações sociais entre os indivíduos e suas
sociedades. As frases acima realmente foram faladas e/ou escritas por
ele.
• Escolha uma (u mais frases, dentre as apresentadas acma) e
responda:
1.Se você pudesse dialogar com Albert, o que diria a ele?
2.Você diria que concorda ou discorda das idéias dele?
3.Explique seu ponto de vista usando em sua resposta todas as
palavras abaixo:
Indivíduo, sociedade, influência, transformar realidade, instituições
Sociais.
Escolhi a(s) frase(s)___________, meu comentário e reflexão sobre
essa(s) afirmação (ões) são:
Sr. Albert, _______________________________________________
________________________________________________________
_______________________________________________________ .

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sociologia - Sociabilidade e socialização
Sociologia - Sociabilidade e socializaçãoSociologia - Sociabilidade e socialização
Sociologia - Sociabilidade e socialização
Paulo Alexandre
 
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
e neto
 
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
homago
 
Introduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaIntroduçao a sociologia
Introduçao a sociologia
Marcelo Freitas
 

Mais procurados (20)

Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
 
Sociologia - Sociabilidade e socialização
Sociologia - Sociabilidade e socializaçãoSociologia - Sociabilidade e socialização
Sociologia - Sociabilidade e socialização
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Max weber
Max weberMax weber
Max weber
 
As relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedadeAs relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedade
 
Clássicos da sociologia
Clássicos da sociologiaClássicos da sociologia
Clássicos da sociologia
 
Max weber
Max weberMax weber
Max weber
 
Poder, política e estado
Poder, política e estadoPoder, política e estado
Poder, política e estado
 
Aula 3 - Durkheim
Aula 3 - DurkheimAula 3 - Durkheim
Aula 3 - Durkheim
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
 
Sociologia e Sociedade
Sociologia e SociedadeSociologia e Sociedade
Sociologia e Sociedade
 
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
 
As origens e os principais teóricos da sociologia
As origens e os principais teóricos  da sociologiaAs origens e os principais teóricos  da sociologia
As origens e os principais teóricos da sociologia
 
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
 
Cap. 1 a sociedade dos indivíduos
Cap. 1   a sociedade dos indivíduosCap. 1   a sociedade dos indivíduos
Cap. 1 a sociedade dos indivíduos
 
Sociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e SociedadeSociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e Sociedade
 
Introduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaIntroduçao a sociologia
Introduçao a sociologia
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
O que é e como surgiu a sociologia?
O que é e como surgiu a sociologia?O que é e como surgiu a sociologia?
O que é e como surgiu a sociologia?
 

Destaque

Indivíduo e Sociedade
Indivíduo e SociedadeIndivíduo e Sociedade
Indivíduo e Sociedade
carlosbidu
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socialização
homago
 
íNdivíduo e sociedade
íNdivíduo e sociedadeíNdivíduo e sociedade
íNdivíduo e sociedade
Lucio Braga
 
Socialização.
Socialização.Socialização.
Socialização.
Nuno Cunha
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
1324bia
 

Destaque (20)

Indivíduo e Sociedade
Indivíduo e SociedadeIndivíduo e Sociedade
Indivíduo e Sociedade
 
Indivíduo e sociedade
Indivíduo e sociedadeIndivíduo e sociedade
Indivíduo e sociedade
 
As relações entre indivíduo e sociedade
As relações  entre indivíduo e sociedadeAs relações  entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedade
 
A sociedade e a relação entre o indivíduo
A  sociedade e a relação entre o indivíduoA  sociedade e a relação entre o indivíduo
A sociedade e a relação entre o indivíduo
 
Homen e Sociedade - Aula 1
Homen e Sociedade - Aula 1Homen e Sociedade - Aula 1
Homen e Sociedade - Aula 1
 
Ser humano e sociedade
Ser humano e sociedadeSer humano e sociedade
Ser humano e sociedade
 
Homen e Sociedade - Cultura e Antropologia Aula 3
Homen e Sociedade - Cultura e Antropologia Aula 3Homen e Sociedade - Cultura e Antropologia Aula 3
Homen e Sociedade - Cultura e Antropologia Aula 3
 
Indivíduo e sociedade
Indivíduo e sociedadeIndivíduo e sociedade
Indivíduo e sociedade
 
O Homem é Um Ser Social
O Homem é Um Ser SocialO Homem é Um Ser Social
O Homem é Um Ser Social
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socialização
 
íNdivíduo e sociedade
íNdivíduo e sociedadeíNdivíduo e sociedade
íNdivíduo e sociedade
 
Sociedade e indivíduo
Sociedade e indivíduoSociedade e indivíduo
Sociedade e indivíduo
 
Socialização.
Socialização.Socialização.
Socialização.
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e SociedadeSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
 
Da Lei de Sociedade
Da Lei de SociedadeDa Lei de Sociedade
Da Lei de Sociedade
 
Monitoramento de redes sociais
Monitoramento de redes sociaisMonitoramento de redes sociais
Monitoramento de redes sociais
 
Homem, cultura e sociedade
Homem, cultura e sociedadeHomem, cultura e sociedade
Homem, cultura e sociedade
 
Necessidade da vida social
Necessidade da vida socialNecessidade da vida social
Necessidade da vida social
 
1. O indivíduo, sua história e a sociedade
1. O indivíduo, sua história e a sociedade1. O indivíduo, sua história e a sociedade
1. O indivíduo, sua história e a sociedade
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
 

Semelhante a Individuo sociedade

Portfólio
PortfólioPortfólio
Portfólio
vieira23
 
Fundamentos sociologicos da educação
Fundamentos sociologicos da educaçãoFundamentos sociologicos da educação
Fundamentos sociologicos da educação
celiferreira
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
LilianeBA
 

Semelhante a Individuo sociedade (20)

Portfólio
PortfólioPortfólio
Portfólio
 
Apostila sociologia - eja fácil
Apostila sociologia - eja fácilApostila sociologia - eja fácil
Apostila sociologia - eja fácil
 
Fundamentos sociologicos da educação
Fundamentos sociologicos da educaçãoFundamentos sociologicos da educação
Fundamentos sociologicos da educação
 
Apostila sociologia
Apostila sociologiaApostila sociologia
Apostila sociologia
 
Apostila sociologia (1)
Apostila sociologia (1)Apostila sociologia (1)
Apostila sociologia (1)
 
Plano de estudos SOCIOLOGIA Mód. I-2023.pdf
Plano de estudos SOCIOLOGIA Mód. I-2023.pdfPlano de estudos SOCIOLOGIA Mód. I-2023.pdf
Plano de estudos SOCIOLOGIA Mód. I-2023.pdf
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
Sociologia (1) do ensino medio
Sociologia (1) do ensino medioSociologia (1) do ensino medio
Sociologia (1) do ensino medio
 
Reconhecimento Intersubjetivo em Redes Sociais na Internet
Reconhecimento Intersubjetivo em Redes Sociais na InternetReconhecimento Intersubjetivo em Redes Sociais na Internet
Reconhecimento Intersubjetivo em Redes Sociais na Internet
 
Abordagens sociopolíticas da educação
Abordagens sociopolíticas da educaçãoAbordagens sociopolíticas da educação
Abordagens sociopolíticas da educação
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
sociologia.ppt
sociologia.pptsociologia.ppt
sociologia.ppt
 
Aula dia 29 01
Aula dia 29 01Aula dia 29 01
Aula dia 29 01
 
Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.
 
Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.
 
Plano de curso filos
Plano de curso filosPlano de curso filos
Plano de curso filos
 
1ª Aula oque é Sociologia.ppt
1ª Aula oque é Sociologia.ppt1ª Aula oque é Sociologia.ppt
1ª Aula oque é Sociologia.ppt
 
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
 
A Construção da Igualdade
A Construção da IgualdadeA Construção da Igualdade
A Construção da Igualdade
 
Plano de Trabalho EF 2013
Plano de Trabalho EF 2013Plano de Trabalho EF 2013
Plano de Trabalho EF 2013
 

Mais de Marcelo Ferreira Boia (20)

Hebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persasHebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persas
 
Africa antes-dos-europeus
Africa antes-dos-europeusAfrica antes-dos-europeus
Africa antes-dos-europeus
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Era Vargas 1
Era Vargas 1Era Vargas 1
Era Vargas 1
 
Era Vargas
Era Vargas Era Vargas
Era Vargas
 
O nazi fascismo
O nazi fascismo O nazi fascismo
O nazi fascismo
 
O nazi fascismo
O nazi fascismo O nazi fascismo
O nazi fascismo
 
Crise de 1929 oficial
Crise de 1929 oficial Crise de 1929 oficial
Crise de 1929 oficial
 
O que é conhecimento
O que é conhecimentoO que é conhecimento
O que é conhecimento
 
Brasil colonia 2
Brasil colonia 2 Brasil colonia 2
Brasil colonia 2
 
Processo de colonização do brasil
Processo de colonização do brasilProcesso de colonização do brasil
Processo de colonização do brasil
 
Brasil colnia 2
Brasil colnia 2 Brasil colnia 2
Brasil colnia 2
 
America espanhola
America espanhola America espanhola
America espanhola
 
America espanhola (1)
America espanhola (1)America espanhola (1)
America espanhola (1)
 
Reformas religiosas
Reformas religiosas Reformas religiosas
Reformas religiosas
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
A formacao das monarquias nacionais
A formacao das monarquias nacionais A formacao das monarquias nacionais
A formacao das monarquias nacionais
 
Primeira guerra-mundial
Primeira guerra-mundialPrimeira guerra-mundial
Primeira guerra-mundial
 
Mesopotamia
MesopotamiaMesopotamia
Mesopotamia
 

Último

ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 

Individuo sociedade

  • 1.
  • 2. INDIVÍDUO x SOCIEDADE: quem tem maior poder de interferência? A ( ) o indivíduo influencia e transforma a sociedade; B ( ) a sociedade influencia e transforma o indivíduo.
  • 3. A Sociologia estuda o homem em sociedade e como ele é influenciado pelos sistemas sociais.
  • 4. A sociedade consiste em um grupo de indivíduos que compartilham características ou interesses em comum. Nela, as ações coletivas e individuais estão interligadas.
  • 5. Papel social: função social exercida pelo indivíduo. Uma pessoa pode ter várias funções simultâneas, que podem mudar durante sua vida.
  • 6. Socialização: meio pelo qual os indivíduos se integram a sistemas e a grupos sociais. Exemplos: família, escola.
  • 7. Imaginação sociológica é olhar para as coisas de um modo diferente de como fazemos no dia a dia, buscando aspectos mais amplos e complexos.
  • 8. Estrutura social: refere-se aos padrões, às regularidades encontradas nas relações e no modo como agimos na sociedade.
  • 9. Conhecimento científico se baseia em evidências, hipóteses, observação, coleta de dados. Opõe-se ao senso comum que é adquirido espontaneamente por meio de tradições e costumes.
  • 10. As Ciências Sociais são divididas em: Sociologia, Ciência Política e Antropologia. Macrossociologia e microssociologia são níveis de análise sociológica. O primeiro se preocupa com as estruturas, com os sistemas sociais, ao passo que o segundo privilegia a interação entre os indivíduos. Essas análises estão interligadas.
  • 11. Qualquer pessoa, grupo ou instituição que possa representar uma sociedade é denominado ator social.
  • 12. a) É possível pensar o indivíduo fora da sociedade? Por quê? Não, pois diversas características e valores que definem o indivíduo são influenciados pela sociedade da qual ele faz parte. A sociedade é composta de indivíduos, e cada um tem suas características, influenciadas pelos sistemas e grupos sociais aos quais pertence.
  • 13. Segundo o filósofo grego Aristóteles, “O ser humano e um animal social”. Qual o significado dessa afirmação? Significa que o ser humano é reflexo de suas relações sociais, da sociabilidade com os indivíduos dos grupos aos quais faz parte: família, escola, trabalho grupos ideológicos, políticos, entre outros.
  • 14. Qual é o principal objetivo da Sociologia? O principal objetivo da Sociologia é mostrar uma perspectiva diferente sobre o mundo por meio do conhecimento científico em contraposição ao senso comum. Sendo assim, a Sociologia realiza o estudo científico do ser humano e das sociedades.
  • 15. Formem grupos e organize uma dinâmica na sala de aula para refletir sobre os diferentes papéis sociais e seu conjunto de linguagens e símbolos Escolha um papel social com o qual tenha familiaridade: policial, ciclista, médico, professor, avô, pedestre etc. •O grupo irá representá-lo para a sala, e os colegas deverão adivinhar qual papel social está sendo encenado.
  • 16. • • Os alunos que adivinharem devem explicar quais os elementos da encenação mais caracterizam aquele papel social. Ao final, reflitam sobre a importância dos papéis sociais escolhidos
  • 17. Um indivíduo pode querer transformar sua vida e o modo de funcionamento de sua sociedade através de suas ações, de seu pensamento, de sua interferência na vida de outras pessoas e nas diversas instituições sociais. Contudo, proporcionalmente e à primeira vista, um indivíduo parece ter menos força e poder que toda uma sociedade. Como sabemos, a sociedade é um todo, formado por um conjunto de elementos que inclui grupos de pessoas, culturas, costumes e regras socialmente construídas, praticas e técnicas produtivas particulares, além de um sistema político e econômico particular. Acreditar, portanto, que um indivíduo é capaz de interferir substancialmente em uma sociedade, transformando-a e mudando seus rumos pode parecer pouco provável. Caso um indivíduo em questão ocupe uma posição de maior poder ou prestígio social, cultural, econômico, político ou religioso, todavia, suas chances de intervenção aumentam consideravelmente. Atualmente, com a ampliação dos meios de comunicação de massa como o rádio, a televisão, e mais recentemente, a internet, o alcance de idéias individuais a um público cada vez mais ampliado cresce enormemente o que permite uma novo reflexão acerca do alcance e da interferência de indivíduos específicos em uma ou mais sociedades.
  • 18. É importante lembrar que as sociedades transformam-se ao longo do tempo. Se por um lado elas moldam os indivíduos que a compõe, definindo normas e padrões de comportamento, signos lingüísticos etc., por outro é válido ter em mente que as mudanças são, em parte, resultado da interferência da ação individual e/ou coletiva. Há, portanto, uma via de mão dupla. O debate acerca da tensão existente entre indivíduo e sociedade é m dos temas centrais da sociologia, perpassando de forma transversal, mitos campos de estudo das ciências sociais, tais como: cultura, política, economia, desigualdades, globalização, pobreza, e tantos outros. Exercício reflexivo... Levando em conta estas reflexões e outras que vieram à sua mente durante a leitura deste material, convido vocês a conhecer a realidade da vida de um individuo hipotético chamado Hans. Após ler a sua biografia resumida, responda em silêncio, individualmente, e por escrito, as questões apresentadas no fim do texto:
  • 19. A VIDA DE HANS Hans nasceu em 1879, numa cidade pequena ao sul da Alemanha. Era judeu e tinha uma irmã menor, sendo ambos filhos de pais judeus que trabalhavam como pequenos comerciantes de camas. Nesta época os judeus tinham acabado de receber, legalmente, o direito de possuir terras e de ingressar na vida escolar. Quando Hans tinha apenas 4 anos, seu pai começou a ensiná-lo sobre as leis que regiam o funcionamento do mundo em que viviam. Através de diversas conversas, o atencioso pai tentou transmitir ao filho seus conhecimentos, mas desde muito pequeno Hans não acreditou que as palavras de seu pai fossem verdadeiras, e incomodava-se com as explicações que recebia sobre a realidade. O menino acreditava que havia um segredo... algo que seu pai não havia lhe contado, e que esse segredo era justamente elemento responsável pelo acontecimento das coisas ao seu redor. Por não acreditar no que ouvia, Hans revelou-se muito teimoso e desconfiado. Decidiu cedo que deveria desvendar esse mistério que pudesse explicar por que as coisas são como são, e imaginava que o realizar essa descoberta seria capaz de mudar o modo de se pai pensar, bem como de todos ao seu redor pensarem sobre si mesmos e sobre todas as coisas do mundo.
  • 20. A realidade econômica da família da Hans não estava muito fácil, por isso mudaram-se para Munique, uma cidade maior, em busca de um emprego melhor. A partir desta nova situação, Hans teve a oportunidade de visitar diversas vezes uma fábrica de motores (dinamos) onde seu pai trabalhava. Percebia, nitidamente, que lá havia regras, uma ordem a ser seguida, um modo de trabalho em conjunto, uma cooperação entre os trabalhadores, um sistema de produção a ser rigorosamente cumprido para que tudo funcionasse bem. Entretanto, Hans continuava com sua desconfiança de que as coisas não eram apenas o que ele podia observar a olho nu, e que elas nem eram apenas o que seu pai podia lhe explicar. Ele era desconfiado de tudo mesmo... Na escola onde estudou teve, conseqüentemente, muitos problemas disciplinares. Tirava notas baixas e faltava a muitas aulas. Odiava a escola ( um colégio interno) e seu regime autoritário de funcionamento. Em compensação, devido a sua teimosia e idéias particulares, dedicouse individualmente ao estudo de diversos temas desde os dez nos de idade. Lia bastante para entender o que já tinham escrito sobre o mundo o seu redor, tentando, desta forma, encontrar meios de explicar que tudo aquilo que já havia sido escrito não era exatamente correto, precisando ser reformulado em novas bases.
  • 21. Em 1894, mais uma vez enfrentando problemas econômicos, a família de Hans (coitada!!!) muda-se, desta vez para uma pequena cidade italiana, mas Hans continua no colégio interna de Munique. Nesta época, aos 15 anos, o jovem Hans foge do colégio interno onde fora deixado para terminar os estudos. Hans não aceitava nem a educação nem a sociedade alemã da qual fazia parte. Chegou até mesmo a fugir do alistamento militar obrigatório, o que lhe custou perder a cidadania alemã. É nessa condição que o rapaz encontra-se com seus pais na Itália: sem diploma colegial e nem mesmo possuindo uma nacionalidade, Hans era apenas um judeu tinhoso e inconformado. Aos 16 anos, Hans esboça no papel seus primeiros objetivos de contestar, sistematicamente e por escrito a forma de pensamento tradicional da sociedade em que vive, questiona as leis vigentes, chegando ao ponto de duvidar das leis naturais já cientificamente comprovadas. Mantém estas idéias de modo quase que obsessivo até os 26 anos, tentando de diversas formas provar que tudo ao seu redor não está corretamente explicado, tentando afirmar que as explicações dadas por sua sociedade aos fatos ao seu redor estão pautadas em leis e costumes equivocados e pouco consistentes. Segundo seu projeto de transformação, Hans pretende que até mesmo as formas mais simples de pensamento dos membros da sociedade sejam revisados.
  • 22. Devido ao seu desajuste às normas e explicações vigentes sobre o funcionamento da realidade, Hans foi estimulado a estudar artes (o que dava à sua imaginação, pois havia menos regras a serem cumpridas...), mas não foi bem sucedido. Tentou com dificuldade inserir-se em outros cursos universitários. Seu grande problema continuou sendo não saber como demonstrar suas hipóteses, as quais, além de tudo, transgrediriam todo antigo e aceito modo de operação lógico e cultural da sua coletividade. Sua intransigência fez com que fosse socialmente penalizado: mesmo após concluir seus estudos superiores numa escola politécnica em Zurique (Suíça), e ter como forte objetivo ser professor do ensino médio (permitindo-o difundir suas idéias inovadoras), foi rejeitado por todas as escolas e universidades para as quais se candidatou, não sendo aceito para trabalhar em nenhuma instituição educacional, tendo que, por fim, contentar-se com um emprego público de caráter puramente burocrático. (Texto de Tatiana Bukowitz, baseado em relatos verídicos)
  • 23. EXERCÍCIO 1. Se você pudesse dialogar com Hans, o que diria a ele : _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ ________________________________________________________. 2. Filme: EINSTIEN REVELADO: o homem por trás do gênio 3. Conexões invisíveis: análise atenta e crítica sobre o filme a)Que conexões vocês podem perceber entre a vida de Hans e as informações que aparecem no filme? b)Faça abaixo uma lista dos elementos invisíveis que vocês forem capazes de perceber _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________.
  • 24. 4. A partir da observação atenta sobre os dados estudados, podemos perceber que entre os seres humanos pode haver alguns tipos diferentes de relações sociais, associados a processos sociais peculiares, como por exemplo os processos sociais de COOPERAÇÃO, COMPETIÇÃO E CONFLITO: a)Considerando os dados sobre a vida de Hans e sobre o filme apresentado, cite exemplos de cada um desses processos sociais, apresentando algumas de suas conseqüências COOPERAÇÃO EXEMPLO 1 COOPERAÇÃO EXEMPLO2 COMPETIÇÃO EXEMPLO 1 COMPETIÇÃO EXEMPLO2 CONFLITO EXEMPLO 1 CONFLITO EXEMPLO2 CONSEQÜÊNCIAS SOCIAIS CONSEQÜÊNCIAS SOCIAIS CONSEQÜÊNCIAS SOCIAIS CONSEQÜÊNCIAS SOCIAIS CONSEQÜÊNCIAS SOCIAIS CONSEQÜÊNCIAS SOCIAIS CONSEQÜÊNCIAS INDIVIDUAIS CONSEQÜÊNCIAS INDIVIDUAIS CONSEQÜÊNCIAS INDIVIDUAIS CONSEQÜÊNCIAS INDIVIDUAIS CONSEQÜÊNCIAS INDIVIDUAIS CONSEQÜÊNCIAS INDIVIDUAIS
  • 25. 5. Em seguida, escolha um dos elementos apresentados acima e realize individualmente ou em grupo uma pesquisa sobre o tema, relacionando os conceitos de indivíduo e sociedade discutidos por nós. Questões para a discussão: a)É possível dizer eu as ações intencionais individuais corresponde uma conseqüência planejada e controlada? b)Ou podemos dizer que há conseqüências não-intencionais para as ações intencionais humanas? 6. Atividade de percepção e análise de FORÇAS SOCIAIS: Proposta e orientação para a atividade: a)Organizem-se em duplas b)Em silêncio u em voz baixa leiam DUAS vezes a reportagem de jornal que a dupla recebeu c)Escreva abaixo a data da publicação da reportagem e o nome em que ela foi divulgada d)Escrevam cm suas palavras, em torno de 4 linhas, m resumo de reportagem, mencionando: 1. o assunto principal; 2. a informação central nela transmitida
  • 26. 7. Identifique através de um diagrama (com uma representação esquemática): a)Há conexões invisíveis entre os indivíduos e grupos socais apresentados na reportagem? b)Que relações de força, controle e poder podem ser percebidas (implicitamente ou explicitamente) no fato retratado. Ou seja quem está exercendo poder sobre quem nessa situação? Dicas para elaborar graficamente o diagrama: •Ao desenhar o diagrama, explicite simbolicamente que grupos sociais/ indivíduos/instituições estão no controle e que grupos sociais/indivíduos/instituições estão sendo controlados. •Indique com setas quem está dominando/exercendo força sobre o outro. As setas podem ser mais largas ou finas de acordo com a força que vocês pretendem caracterizar. Essas setas também podem vir acompanhadas de uma legenda explicativa c) Explique o diagrama desenhado por vocês com uma frase: ________________________________________________________ ________________________________________________________ __________________________________________________.
  • 27. 8. Que instituições vocês conseguem identificar na reportagem? Liste-as completando a tabela abaixo informando o que é pedido: NOME DA INSTITUIÇÃO A. B. C. D. QUAL SUA FUNÇÃO SOBRE QUEM EXERCE CONTROLE/ PODER? ESTÁ CUMPRINDO SUA FUNÇÃO? POR QUE?
  • 28. 9. Escolham uma das instituições mencionadas acima. Considerem que vocês são indivíduos de status muito elevado nesta instituição escolhida e respondam nas linhas abaixo as duas questões: a)O que fariam SOCIALMENTE (nesse contexto) se nela estivessem com PODER DE CONTROLE? Que intervenção social vocês exerceriam? b)Justifique por que teriam essa ação social. _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ ______________________________. Antes de entregarem, revisem suas respostas, o conteúdo clareza de idéias explicitadas, caligrafia, ortografia e pontuação.
  • 29. 10. Conclusão de atividade sobre: FORÇAS SOCIAIS RELAÇÕES DE PODER E CONTROLE INSTITUIÇÕES SOCIAIS No dia ___________, em dupla, na nossa aula de Ciências Sociais, lemos reportagens de jornal que relatavam fatos ocorridos recentemente. Ao lermos e analisarmos cada uma das situações, pudemos perceber que nelas há, implicitamente ou explicitamente, relações sociais de CONTROLE, em que algumas instituições/grupos sociais/indivíduos possuem mais PODER que outros(as). 11. Vamos agora, inicialmente, contar brevemente de que assunto ratava a reportagem de cada dupla, listando as instituições sociais que aparecem indicando o que é pedido: NOME DA INSTITUIÇÃO 1. 2. PARA QUE SERVE SOBRE QUEM/ O QUE EXERCEM CONTROLE/PODER
  • 30. 12. Você é capaz de informar de que instituições sociais faz parte? Liste-as abaixo. _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________. 13. Você é capaz de perceber que instituições sociais exercem poder sobre suas ações? Liste-as e explique que tipo de poder/controle exercem sobre você. INSTITUIÇÃO 1. 2. 3. 4. QUE TIPO DE PODER/CONTROLE EXERCE SOBRE VOCÊ?
  • 31. 14. Levando em consideração as informações discutidas coletivamente, responda: a)Se você tivesse que classificar as instituições sociais subgrupos/categorias, quais seriam esses subgrupos de instituições sociais? b)Que categorias que você apresentaria para classificar os diferentes tipos de instituições sociais e explique brevemente quais instituições estariam inseridas em cada um desses subgrupos. TIPOS DE INSTITUIÇÕES (CATEGORIAS) 1. 2. 3. 4. QUE INSTITUIÇÕES ESTARIAM INSERIDAS NESSE SUBGRUPO:
  • 32. A principal informação que quisemos captar pelas reportagens NÃO eram os fatos do cotidiano. O que procuramos encontrar nas reportagens analisadas são exemplos de como todas as sociedades são organizadas através de instituições sociais que, de algum modo, exercem poder e controle sobre: - indivíduos; - grupos sociais; - outras instituições sociais; - ou mesmo toda uma sociedade. Questões de reflexão escrita A. EU NUNCA ENSINIO AOS MEUS ALUNOS. SOMENTE TENTO CRIAR CONDIÇÕES NAS QUAIS ELES POSSAM APRENDER B. O MUNDO NÃO ESTÁ AMEAÇADO PEAS PESSOAS MÁS, E SIM POR AQUELAS QUE PERMITEM A MALDADE C. TENHA EM MENTE QUE TUDO QUE VOCÊ APRENDE NA ESCOLA É TRABALHO DE MUITAS GERAÇÕES. RECEBA ESSA ERAÇA, HONRE-A, ACRECENTE A ELA E, UM DIA, FIELMENTE, DEPOSITE-A NAS MÃOS DE SEUS FILHOS. D. NO MEIO DE QALQUER DIFICULDADE ENCONTRA-SE A OPORTUNIDADE
  • 33. Albert Einstein enfrentou inúmeros desafios durante a vida dele, entretanto o cientista tinha propósitos firmes, mantinha as dúvidas e as perguntas acesas em sua mente. Muitas pessoas acham que Einstein era apenas um físico, mas ele também refletiu muito sobre a sociedade humana e sobre as relações sociais entre os indivíduos e suas sociedades. As frases acima realmente foram faladas e/ou escritas por ele. • Escolha uma (u mais frases, dentre as apresentadas acma) e responda: 1.Se você pudesse dialogar com Albert, o que diria a ele? 2.Você diria que concorda ou discorda das idéias dele? 3.Explique seu ponto de vista usando em sua resposta todas as palavras abaixo: Indivíduo, sociedade, influência, transformar realidade, instituições Sociais. Escolhi a(s) frase(s)___________, meu comentário e reflexão sobre essa(s) afirmação (ões) são: Sr. Albert, _______________________________________________ ________________________________________________________ _______________________________________________________ .