Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado

102.485 visualizações

Publicada em

8 comentários
71 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
102.485
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
232
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3.709
Comentários
8
Gostaram
71
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado

  1. 1. OPERAÇÕES E ROTINAS DE TRABALHO DO ALMOXARIFADO @BenjamimNetto | Facebook.com/benjamimnetto | benjamimnetto.com
  2. 2. O que estoque? Stock (europeu) ou estoque (português), ou existências (em logística) são designações usadas para definir quantidades armazenadas ou em processo de produção de quaisquer recursos necessários para dar origem a um bem ou Serviço (Filho, 2006, p. 62) com a função principal de criar uma independência entre os vários estágios da cadeia produtiva.
  3. 3. O que almoxarifado/deposito? Almoxarifado/Depósito é o local destinado à guarda e conservação de materiais, em recinto coberto ou não, adequado à sua natureza, tendo a função de destinar espaços onde permanecerá cada item aguardando a necessidade do seu uso, ficando sua localização, equipamentos e disposição interna acondicionados à política geral de estoques da empresa.
  4. 4. O que o faz o Responsável pelo estoque? ARMAZENA OS MATERIAISRECEBE OS MATERIAIS
  5. 5. ORGANIZA O ALMOXARIFADO DISTRIBUIÇÃO O que o faz o Responsável pelo estoque?
  6. 6. C.H.A. – Conhecimento, Habilidades e Atitudes CONHECIMENTO HABILIDADES ATITUDES C.H.A. # Informática # Matemática # Administração # Materiais # Planejamento # Organização # Escutar / saber ouvir # Relacionamento Interpessoal # Atenção em Detalhes # Trabalhar em Equipe # Energia # Dinamismo
  7. 7. RECEBIMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS MATERIAIS RECEBER MATERIAIS VERIFICAR A QUANTIDADE VERIFICAR A QUALIDADE (AMOSTRAGEM) RELAÇÃO DO QUE FOI RECEBIDO COMPARAR O QUE FOI RECEBIDO COM O QUE TEM NA NOTA DE COMPRA ETIQUETA COM INFORMAÇÕES FABRICANTE;LOTE;LOCAL DO ESTOQUE;DATA DO RECEBIMENTO; QUANTIDADE ARMAZENAR NO LOCAL CORRETO REGISTRAR NO SISTEMA / PLANILHA
  8. 8. As atividades de recebimento abrangem desde a recepção do material na entrega pelo fornecedor até a entrada nos estoques. A função de recebimento de materiais é módulo de um sistema global integrado com as áreas de contabilidade, compras e transportes e é caracterizada como uma interface entre o atendimento do pedido pelo fornecedor e os estoques físico e contábil. O recebimento compreende quatro fases : 1ª fase : Entrada de materiais; 2ª fase : Conferência quantitativa; 3ª fase : Conferência qualitativa; 4ª fase : Regularização RECEBIMENTO DE MERCADORIAS
  9. 9. As atribuições básicas do Recebimento são : 1.coordenar e controlar as atividades de recebimento e devolução de materiais; 2.analisar a documentação recebida, verificando se a compra está autorizada; 3.controlar os volumes declarados na Nota Fiscal e no Manifesto de Transporte com os volumes a serem efetivamente recebidos; 4.proceder a conferência visual, verificando as condições de embalagem quanto a possíveis avarias na carga transportada e, se for o caso, apontando as ressalvas de praxe nos respectivos documentos; 5.proceder a conferência quantitativa e qualitativa dos materiais recebidos; 6.decidir pela recusa, aceite ou devolução, conforme o caso; 7.providenciar a regularização da recusa, devolução ou da liberação de pagamento ao fornecedor; 8.liberar o material desembaraçado para estoque no almoxarifado; RECEBIMENTO DE MERCADORIAS
  10. 10. Conferência Quantitativa; É a atividade que verifica se a quantidade declarada pelo fornecedor na Nota Fiscal corresponde efetivamente à recebida. A conferência por acusação também conhecida como " contagem cega " é aquela no qual o conferente aponta a quantidade recebida, desconhecendo a quantidade faturada pelo fornecedor. A confrontação do recebido versus faturado é efetuada a posteriori por meio do Regularizador que analisa as distorções e providencia a recontagem. CONFÊRENCIA QUANTITATIVA
  11. 11. Visa garantir a adequação do material ao fim que se destina. A análise de qualidade efetuada pela inspeção técnica, por meio da confrontação das condições contratadas na Autorização de Fornecimento com as consignadas na Nota Fiscal pelo Fornecedor, visa garantir o recebimento adequado do material contratado pelo exame dos seguintes itens: 1.Características dimensionais; 2.Características específicas; 3.Restrições de especificação; CONFÊRENCIA QUALITATIVA
  12. 12. Na definição do local adequado para o armazenamento devemos considerar: -Volume das mercadorias / espaço disponível; -Resistência / tipo das mercadorias (itens de fino acabamento); - Número de itens; -Temperatura, umidade, incidência de sol, chuva, etc; - Manutenção das embalagens originais / tipos de embalagens; - Velocidade necessária no atendimento; ARMAZENAR OS MATERIAIS
  13. 13. 1.1 Primeiro que Entra, Primeiro que Sai – PEPS ou FIFO. Nesse critério, a empresa dá saída nos estoques dos produtos mais antigos, ou seja, adquiridos primeiro, permanecendo estocados os produtos de aquisição mais recente. 1.2 Último que Entra, Primeiro que Sai – UEPS Adotando esse critério, a empresa dará baixa em primeiro lugar nos estoques mais recentes ficando estocado sempre os produtos mais antigos. SISTEMAS PEPS/UEPS
  14. 14. Exemplo Prático: O CEP recebe 25 tintas de cabelo com 4 lotes diferentes, como armazenar os produtos de forma organizada respeitando o sistema PEPS? SISTEMAS PEPS/UEPS Primeiro Passo: Analisar os materiais e separá-los por Lotes. 4 itens L- XV 00114 V- 08/2013 6 itens L- WE 00254 V- 10/2014 7 itens L- TR 452 V- 05/2013 8 itens L- RE 147 V- 02/2014
  15. 15. SISTEMAS PEPS/UEPS Segundo Passo: Armazenar os materiais, usando a metodologia PEPS, identificando os lotes, a validade e o quantitativo dos materiais. 4 itens L- XV 00114 V- 08/2013 6 itens L- WE 00254 V- 10/2014 7 itens L- TR 452 V- 05/2013 8 itens L- RE 147 V- 02/2014 Ordem de Saída MAT. NOVOS MAT. VELHOS
  16. 16. SISTEMAS PEPS/UEPS 4 itens L- XV 00114 V- 08/2013 6 itens L- WE 00254 V- 10/2014 7 itens L- TR 452 V- 05/2013 8 itens L- RE 147 V- 02/2014 Novo recebimento: O CEP recebeu mais 10 unidades do mesmo material, em um único Lote. Qual o procedimento para o armazenamento dos produtos? ESTOQUE ATUAL DOS PRODUTOS
  17. 17. SISTEMAS PEPS/UEPS Arrumação correta seguindo o modelo PEPS/UEPS. 4 itens L- XV 00114 V- 08/2013 6 itens L- WE 00254 V- 10/2014 7 itens L- TR 452 V- 05/2013 8 itens L- RE 147 V- 02/2014 10 itens L- FR 455 V- 10/2013
  18. 18. Deve estar sempre limpo; Isolado de agentes físicos e químicos, que possam prejudicar os produtos armazenados; Isolado de locais onde se conservem ou consumam alimentos, bebidas, medicamentos, etc; Organização do Armazenagem
  19. 19. Deve estar sempre limpo; Isolado de agentes físicos e químicos, que possam prejudicar os produtos armazenados; Isolado de locais onde se conservem ou consumam alimentos, bebidas, medicamentos, etc; Evitar que pessoas não autorizadas, e especialmente crianças, tenham acesso. Para entrar no armazém, toda e qualquer pessoa, funcionário ou visitante, deve estar devidamente identificada. Os materiais devem estar sempre organizados por grupo; Estabelecer um esquema de armazenamento:
  20. 20. Os Materiais mais pesados devem ser acomodados na parte inferior da prateleira; Os Materiais em pó devem ser acomodados em cima dos materiais em líquido; Os materiais não podem ficar em contato direto com o chão;  Proteger os materiais do calor excessivo e da luz do sol; EXEMPLO: Água Oxigenada, Técnicas de Armazenagem
  21. 21. Promover o manuseio seguro dos produtos, atuando da entrada e saída destes do armazém; Manter uma área de circulação. Esta deve, pelo menos, ter um corredor central orientado para a porta principal do armazém, e corredores secundários, separando as diversas áreas; Manter um afastamento de, entre 30 e 50 cm, entre as paredes laterais e as pilhas de produtos (além de funcionar como área de ventilação, permite localizar e identificar vazamentos); Manter os rótulos existentes nas embalagens sempre voltados para o lado de fora da pilha (fácil identificação); Deveres do responsável
  22. 22. Suspender todas as operações; Não utilizar água para lavagem e/ou limpeza; Isolar a área contaminada; Absorver o produto derramado ou que tenha vazado, com material absorvente, adsorvente e neutralizante, conforme conste da ficha de segurança. Em caso de dúvida, contatar o fabricante do produto; No caso de produto sólido, varrer com cuidado, procurando gerar o mínimo possível de poeira; Em caso de Derrames ou vazamentos
  23. 23. ESTANTES| Há materiais que podem ser armazenados em estantes (móveis ou fixas); Estas servem para armazenar materiais soltos ou em caixas normalizadas; Estruturalmente são compostas por pilares e prateleiras que podem ou não ser ajustáveis em altura permitindo adaptar-se a diferentes dimensões dos materiais; As estantes são concebidas usualmente com uma altura máxima de 2.00m; Agrupam-se por vezes 2 ou 3 alturas de estantes, criando-se assim pisos intermédios com acessos diretos por escadas feitas do mesmo material. O material mais utilizado é a cantoneira perfurada; As dimensões são determinadas pelo tamanho e peso dos materiais bem como por considerações ergonômicas. PRODUTOS SÓLIDOS/LÍQUIDOS. ARMAZENAR OS MATERIAIS
  24. 24. Identificação Visual dos materiaisMateriais organizados por grupo BONS EXEMPLOS DE ARMAZENAGEM
  25. 25. BONS EXEMPOS DE ARMAZENAGEM Controle de Entrada e Saída Segurança Identificação Visual
  26. 26. MAUS EXEMPLOS DE ARMAZENAGEM
  27. 27. Dá-se o nome de movimentação de materiais a todo o fluxo de materiais dentro da empresa. A movimentação de materiais é uma atividade indispensável a qualquer sistema de produção e visa não somente o abastecimento das seções produtivas, mas também a garantia da sequencia do processo de produção entre as seções envolvidas. A movimentação de materiais quando bem administrada pode trazer grandes economias para a empresa e um excelente resultado para a produção. MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS
  28. 28. Cuidados que precisam ser tomados: Movimentar os materiais com cuidado, respeitando a fragilidade de alguns itens; Evitar paradas bruscas durante a movimentação; Em caso transportar os produtos para longas distâncias, amarrar os produtos; Evitar jogar caixas; Evitar pisar em cima das caixas; MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS
  29. 29. Cuidados que precisam ser tomados: Separar os matérias por tipo; Embalar os materiais separadamente por tipo em caixas; Usar alguns produtos (jornais, plástico bolha) para embalar e proteger os materiais mais sensíveis;  Evitar embalar produtos e deixá-los soltos dentro das caixas, procurar encaixar todos os materiais dentro das caixas; ORGANIZAR / EMBALAR MATERIAIS
  30. 30. Tarefas e Responsabilidades ARMAZENAR itens de produtos de maneira ordenada e acessível em almoxarifados, depósitos de ferramentas, depósitos se suprimentos ou outros tipos de estoque.
  31. 31. Tarefas e Responsabilidades Verificar inventários comparando as contagens físicas com os números existentes no sistema de controle do almoxarifado Verificar as divergências ou ajustar.
  32. 32. @BenjamimNetto | Facebook.com/benjamimnetto | benjamimnetto.com
  33. 33. Benjamim Garcia Cruz Netto Coordenador do Eixo de Gestão e Negócios do SENAC/ RN benjamimg@rn.senac.br benjamimnetto@hotmail.com Contatos: (84) 9423 – 1417 (84) 8708 – 0283

×