SlideShare uma empresa Scribd logo
Fungos entomopatogênicos José Eduardo Marcondes de Almeida Pesquisador Científico Instituto Biológico 10 /02/2010 Controle biológico com fungos entomopatogênicos José Eduardo Marcondes de Almeida Pesquisador Científico Laboratório de Controle Biológico
FUNGOS ENTOMOPATOGÊNICOS Fungos  Eucariotos: possuem células com núcleo. Grupo das leveduras e bolores. Entomopatogênico – causa doença em insetos. Controle biológico – uso de fungos que causam doenças em insetos como bioinseticida.
FUNGOS ENTOMOPATOGÊNICOS  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Ciclo relação patógeno-hospedeiro Fonte: Alves, S.B. 1986 Controle Microbiano de Insetos.
Conídio germinado – tubo germinativo PENETRAÇÃO DO FUNGO NO CORPO DO INSETO
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PRINCIPAIS FUNGOS ENTOMOPATOGÊNICOS O Fungo  Metarhizium anisopliae
Meio de cultura: arroz Recipientes: sacos plásticos Desde de 1972 Estados: Pernambuco, Alagoas e Sergipe Produtores: biofábricas de usinas de açúcar e álcool e 3 biofábricas de particulares 15 biofábricas de usinas Produção 2006/2007: 1.160 ton Área: 232.000 ha Mahanarva posticata Cigarrinha da folha Metarhizium anisopliae
Meio de cultura: arroz Recipientes: sacos plásticos Desde de 1999 Estados: São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Goiás. Produtores: biofábricas de usinas de açúcar e álcool e 13 biofábricas de particulares Produção 2006/2007: 750 ton Área: 250.000 ha Mahanarva fimbriolata Cigarrinha da raiz da cana Metarhizium anisopliae
Cigarrinhas das pastagens Produção de  Metarhizium anisopliae Meio de cultura: arroz Recipientes: sacos plásticos Desde de 1982 Produtores: 3 laboratórios particulares 30.000 ha aprox. – 42 t - SP Método de bandejas Metarhizium anisopliae
Beauveria bassiana  (Bals.) Vuillemin
Citrus Ácaro da falsa ferrugem Cochonilha Orthezia Recomendação 3 a 4 kg/ha Total produzido: 1,5 ton – 2006/07 Beauveria bassiana
Banana Recomendação 2 kg/ha Total produzido: 1,5 ton – SP 2006/07 EPAGRI – SC - Vale do Itajaí  5,3 ton – SC 2006/07 Broca da bananeira –  Cosmopolites sordidus Beauveria bassiana
Flores Recomendação 2 a 4 kg/ha – ácaro rajado   6 a 8 kg/ha – mosca-branca Total produzido: 2 ton – SP 2006/07 Ácaro rajado (foto UFSCar) Mosca-branca Beauveria bassiana
Ácaro da ferrugem  Phyllocoptruta oleivora Recomendação 3 a 4 kg/ha Total produzido: 7.351 kg – 2004/05 Beauveria bassiana Fonte: ESALQ/USP Ácaro da ferrugem - Citros
Ácaro da leprose  Brevipalpus phoenicis B. Bassiana e L. lecanii Recomendação 3 a 4 kg/ha Beauveria bassiana Lecanicillium lecanii Hirsutella thompsonii ESALQ/USP Fonte: ESALQ/USP Ácaro da leprose - Citros
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Nomuraea rileyi  (Farlow) Samson   Fase inicial (doença branca) Fase final (lagarta verde)
Sporothrix insectorum
Percevejo de renda da seringueira 1996 Produção de  Sporothrix insectorum Meio de cultura: arroz ou extrato de levedura Recipientes: sacos plásticos ou fermentador líquido Produtores: 2 laboratórios particulares 1 laboratório do Inst. Biológico 3.000 Litros 2006/2007 3.000 ha Sporothrix insectorum
Lecanicidium lecanii : ocorre naturalmente em populações de cochonilhas, tripes, ácaros e é comum em casas-de-vegetação inseto com halo branco e conidióforo pontiagudo conídios envolvidos por massa gelatinosa Lecanicillium muscarium Lecanicillium longisporium Lecanicillium  spp.
Citrus Recomendação: 3 a 4 kg/ha  Total produzido: 1.988 kg – SP 2004/05 Cochonilha Orthezia Lecanicillium  spp.
Ácaro rajado (foto UFSCar) Beauveria bassiana IBCB 66 (Tamai 2002) Lecanicillium muscarium IBCB 537 Ácaro rajado
Aschersonia aleyrodis Mais   importante fungo em mosca-branca e cochonilhas pragas dos citros
Paecilomyces lilacinus P. fumosoroseus P. farinosus
CONTROLE BIOLÓGICO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptxMECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
Geagra UFG
 
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no MilhoManejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Geagra UFG
 

Mais procurados (20)

Fitopatologia
FitopatologiaFitopatologia
Fitopatologia
 
Doençãs fungicas do milho pdf
Doençãs fungicas do milho pdfDoençãs fungicas do milho pdf
Doençãs fungicas do milho pdf
 
Classificação de doenças de McNew
Classificação de doenças de McNewClassificação de doenças de McNew
Classificação de doenças de McNew
 
MORFOLOGIA E FENOLOGIA DA CULTURA DA SOJA
MORFOLOGIA E FENOLOGIA DA CULTURA DA SOJAMORFOLOGIA E FENOLOGIA DA CULTURA DA SOJA
MORFOLOGIA E FENOLOGIA DA CULTURA DA SOJA
 
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJAINTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
 
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NA SOJA
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NA SOJAMANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NA SOJA
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NA SOJA
 
Vigor em semente
Vigor em sementeVigor em semente
Vigor em semente
 
Manejo de pragas no algodoeiro
Manejo de pragas no algodoeiroManejo de pragas no algodoeiro
Manejo de pragas no algodoeiro
 
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do MilhoCultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
 
Bicudo no Algodoeiro
Bicudo no AlgodoeiroBicudo no Algodoeiro
Bicudo no Algodoeiro
 
Helicoverpa armigera: Como identificar?
Helicoverpa armigera: Como identificar?Helicoverpa armigera: Como identificar?
Helicoverpa armigera: Como identificar?
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoTecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicação
 
Implantação da Cultura do Feijão
Implantação da Cultura do FeijãoImplantação da Cultura do Feijão
Implantação da Cultura do Feijão
 
A cultura do Milho
A cultura do MilhoA cultura do Milho
A cultura do Milho
 
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptxMECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
MECANISMOS DE AÇÃO DE INSETICIDAS.pptx
 
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO ALGODOEIRO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO ALGODOEIROMANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO ALGODOEIRO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO ALGODOEIRO
 
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIROMORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
 
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no MilhoManejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
 
Morfologia e Ecofisiologia da Soja
Morfologia e Ecofisiologia da SojaMorfologia e Ecofisiologia da Soja
Morfologia e Ecofisiologia da Soja
 
Manual de identificacao das doencas da soja
Manual de identificacao das doencas da sojaManual de identificacao das doencas da soja
Manual de identificacao das doencas da soja
 

Destaque

Control biològico de insectos por agentes microbiològicos
Control biològico de insectos por agentes microbiològicosControl biològico de insectos por agentes microbiològicos
Control biològico de insectos por agentes microbiològicos
franklinsantillans
 
Control biològico de insectos y àcaros por predadores
Control biològico de insectos y àcaros por predadoresControl biològico de insectos y àcaros por predadores
Control biològico de insectos y àcaros por predadores
franklinsantillans
 
Origem do universo prof. del
Origem do universo prof. delOrigem do universo prof. del
Origem do universo prof. del
ProfDelminda
 
Reino protoctista protozoários
Reino protoctista  protozoáriosReino protoctista  protozoários
Reino protoctista protozoários
ProfDelminda
 
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1 O Enxof...
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1   O Enxof...Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1   O Enxof...
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1 O Enxof...
Tiago Firmino Boaventura de Oliveira
 
Controle Biológico
Controle BiológicoControle Biológico
Controle Biológico
João Felix
 
Algas uni e pluricelulares
Algas uni e pluricelularesAlgas uni e pluricelulares
Algas uni e pluricelulares
ProfDelminda
 

Destaque (20)

Control biològico de insectos por agentes microbiològicos
Control biològico de insectos por agentes microbiològicosControl biològico de insectos por agentes microbiològicos
Control biològico de insectos por agentes microbiològicos
 
Almeria líder mundial en control biológico
Almeria líder mundial en control biológicoAlmeria líder mundial en control biológico
Almeria líder mundial en control biológico
 
Control biològico de insectos y àcaros por predadores
Control biològico de insectos y àcaros por predadoresControl biològico de insectos y àcaros por predadores
Control biològico de insectos y àcaros por predadores
 
Substancias húmicas
Substancias húmicasSubstancias húmicas
Substancias húmicas
 
A cenoura
A cenouraA cenoura
A cenoura
 
Laranja beterraba - cajá, da matéria-prima ao produto final
Laranja   beterraba - cajá, da matéria-prima ao produto finalLaranja   beterraba - cajá, da matéria-prima ao produto final
Laranja beterraba - cajá, da matéria-prima ao produto final
 
BETERRABA: DO PLANTIO À COMERCIALIZAÇÃO
BETERRABA: DO PLANTIO À COMERCIALIZAÇÃOBETERRABA: DO PLANTIO À COMERCIALIZAÇÃO
BETERRABA: DO PLANTIO À COMERCIALIZAÇÃO
 
Doençastomateiro 130925211840-phpapp02
Doençastomateiro 130925211840-phpapp02Doençastomateiro 130925211840-phpapp02
Doençastomateiro 130925211840-phpapp02
 
Doenças de aliáceas
Doenças de aliáceasDoenças de aliáceas
Doenças de aliáceas
 
Origem do universo prof. del
Origem do universo prof. delOrigem do universo prof. del
Origem do universo prof. del
 
Reino protoctista protozoários
Reino protoctista  protozoáriosReino protoctista  protozoários
Reino protoctista protozoários
 
Aulas sobre plantas
Aulas sobre plantasAulas sobre plantas
Aulas sobre plantas
 
Cartilha sobre Trichoderma
Cartilha sobre TrichodermaCartilha sobre Trichoderma
Cartilha sobre Trichoderma
 
Plantio da cenoura
Plantio da cenouraPlantio da cenoura
Plantio da cenoura
 
Batata Semente
Batata SementeBatata Semente
Batata Semente
 
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1 O Enxof...
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1   O Enxof...Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1   O Enxof...
Nutrição mineral de plantas. O metabolismo do nitrogênio. Parte 2.1 O Enxof...
 
Controle Biológico
Controle BiológicoControle Biológico
Controle Biológico
 
Algas uni e pluricelulares
Algas uni e pluricelularesAlgas uni e pluricelulares
Algas uni e pluricelulares
 
Diagnóstico Visual do Estado Nutricional de Plantas
Diagnóstico Visual do Estado Nutricional de PlantasDiagnóstico Visual do Estado Nutricional de Plantas
Diagnóstico Visual do Estado Nutricional de Plantas
 
Metarhizium anisopliae
Metarhizium anisopliaeMetarhizium anisopliae
Metarhizium anisopliae
 

Semelhante a Fungos Entomopatogênicos

Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânicoUtilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
DeyvidV
 
Agricultura Biológica
Agricultura BiológicaAgricultura Biológica
Agricultura Biológica
nikita72
 
Agrotóxicos - aula para o ensino fundamental
Agrotóxicos - aula para o ensino fundamentalAgrotóxicos - aula para o ensino fundamental
Agrotóxicos - aula para o ensino fundamental
Priscila Oliveira Boralho
 

Semelhante a Fungos Entomopatogênicos (20)

Entomologia aplicada controle microbiano de pragas 2016
Entomologia aplicada controle microbiano de pragas 2016Entomologia aplicada controle microbiano de pragas 2016
Entomologia aplicada controle microbiano de pragas 2016
 
Relatório - Controle de pragas que estão atacando as laranjeiras
Relatório - Controle de pragas que estão atacando as laranjeirasRelatório - Controle de pragas que estão atacando as laranjeiras
Relatório - Controle de pragas que estão atacando as laranjeiras
 
Prova fungos respostas
Prova fungos respostasProva fungos respostas
Prova fungos respostas
 
Seminatio micro geral_micotoxinas
Seminatio micro geral_micotoxinasSeminatio micro geral_micotoxinas
Seminatio micro geral_micotoxinas
 
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânicoUtilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
 
Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.
Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.
Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.
 
Reino dos fungos
Reino dos fungosReino dos fungos
Reino dos fungos
 
Modulo I
Modulo IModulo I
Modulo I
 
Aula Morfologia e Citologia dos Fungos.pptx
Aula Morfologia e Citologia dos Fungos.pptxAula Morfologia e Citologia dos Fungos.pptx
Aula Morfologia e Citologia dos Fungos.pptx
 
Fungos e Bactérias
Fungos e BactériasFungos e Bactérias
Fungos e Bactérias
 
PROJETO AMBIENTAL SOBRE A ATIVIDADE FUNGICA EM CACAUEIRO .pptx
PROJETO AMBIENTAL SOBRE A ATIVIDADE FUNGICA EM CACAUEIRO .pptxPROJETO AMBIENTAL SOBRE A ATIVIDADE FUNGICA EM CACAUEIRO .pptx
PROJETO AMBIENTAL SOBRE A ATIVIDADE FUNGICA EM CACAUEIRO .pptx
 
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
 
Fungos e Bactérias
Fungos e BactériasFungos e Bactérias
Fungos e Bactérias
 
MANEJO DE DOENÇAS NO ALGODOEIRO
MANEJO DE DOENÇAS NO ALGODOEIROMANEJO DE DOENÇAS NO ALGODOEIRO
MANEJO DE DOENÇAS NO ALGODOEIRO
 
Agricultura Biológica
Agricultura BiológicaAgricultura Biológica
Agricultura Biológica
 
Trofobiose.pdf
Trofobiose.pdfTrofobiose.pdf
Trofobiose.pdf
 
Agrotóxicos - aula para o ensino fundamental
Agrotóxicos - aula para o ensino fundamentalAgrotóxicos - aula para o ensino fundamental
Agrotóxicos - aula para o ensino fundamental
 
Ems cont biol_ivan_cruz
Ems cont biol_ivan_cruzEms cont biol_ivan_cruz
Ems cont biol_ivan_cruz
 
Conceitos Basicos de Microgiologia
Conceitos Basicos de MicrogiologiaConceitos Basicos de Microgiologia
Conceitos Basicos de Microgiologia
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 

Mais de Agricultura Sao Paulo

Mais de Agricultura Sao Paulo (20)

Usina de Lixo Verde tem expectativa de desfecho
Usina de Lixo Verde  tem expectativa de desfechoUsina de Lixo Verde  tem expectativa de desfecho
Usina de Lixo Verde tem expectativa de desfecho
 
Laboratórios de ponta são inaugurados no IAC
Laboratórios de ponta são inaugurados no IACLaboratórios de ponta são inaugurados no IAC
Laboratórios de ponta são inaugurados no IAC
 
Globo Rural Responde: Laranja atacada
Globo Rural Responde: Laranja atacadaGlobo Rural Responde: Laranja atacada
Globo Rural Responde: Laranja atacada
 
IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019
IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019
IAC/SAA apresenta o censo de irrigação na cana para 2019
 
Chuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e Agosto
Chuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e AgostoChuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e Agosto
Chuvas de Maio de 2019 & previsões para Junho, Julho e Agosto
 
Nova variedades no campo
Nova variedades no campoNova variedades no campo
Nova variedades no campo
 
Batata-Semente produzida no ar
Batata-Semente produzida no arBatata-Semente produzida no ar
Batata-Semente produzida no ar
 
Nova técnica para cultivo de maracujá no PR
Nova técnica para cultivo de maracujá no PR Nova técnica para cultivo de maracujá no PR
Nova técnica para cultivo de maracujá no PR
 
Captação de água em debate
Captação de água em debateCaptação de água em debate
Captação de água em debate
 
Novas Cultivares de uvas para região sul
Novas Cultivares de uvas para região sul     Novas Cultivares de uvas para região sul
Novas Cultivares de uvas para região sul
 
Globo Rural Responde:manchas brancas em limoeiro
Globo Rural Responde:manchas brancas em limoeiroGlobo Rural Responde:manchas brancas em limoeiro
Globo Rural Responde:manchas brancas em limoeiro
 
Captação de água em debate
Captação de água em debateCaptação de água em debate
Captação de água em debate
 
Chuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agosto
Chuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agostoChuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agosto
Chuvas de Abril de 2019 & previsões para junho, julho e agosto
 
Extremistas não terão vez na agricultura paulista
Extremistas não terão vez na agricultura paulistaExtremistas não terão vez na agricultura paulista
Extremistas não terão vez na agricultura paulista
 
Amendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custo
Amendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custoAmendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custo
Amendoim na palha, o caminho para reduzir erosão e custo
 
Para ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimento
Para ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimentoPara ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimento
Para ter raiz profunda é preciso também aprofundar o conhecimento
 
As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados
As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados
As tecnologias do negócio cana-de-açúcar gerando os melhores resultados
 
Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019
Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019
Águas de Março de 2019 & previsões para abril a junho de 2019
 
A importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPB
A importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPBA importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPB
A importância do manejo dos insumos e agua: desafios na produtividade de MPB
 
Nematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviais
Nematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviaisNematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviais
Nematoides são responsaveis por perdas de até 30% dos canaviais
 

Último

CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
EduardaMedeiros18
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
rarakey779
 

Último (20)

Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 

Fungos Entomopatogênicos

  • 1. Fungos entomopatogênicos José Eduardo Marcondes de Almeida Pesquisador Científico Instituto Biológico 10 /02/2010 Controle biológico com fungos entomopatogênicos José Eduardo Marcondes de Almeida Pesquisador Científico Laboratório de Controle Biológico
  • 2. FUNGOS ENTOMOPATOGÊNICOS Fungos Eucariotos: possuem células com núcleo. Grupo das leveduras e bolores. Entomopatogênico – causa doença em insetos. Controle biológico – uso de fungos que causam doenças em insetos como bioinseticida.
  • 3.
  • 4. Ciclo relação patógeno-hospedeiro Fonte: Alves, S.B. 1986 Controle Microbiano de Insetos.
  • 5. Conídio germinado – tubo germinativo PENETRAÇÃO DO FUNGO NO CORPO DO INSETO
  • 6.
  • 7. PRINCIPAIS FUNGOS ENTOMOPATOGÊNICOS O Fungo Metarhizium anisopliae
  • 8. Meio de cultura: arroz Recipientes: sacos plásticos Desde de 1972 Estados: Pernambuco, Alagoas e Sergipe Produtores: biofábricas de usinas de açúcar e álcool e 3 biofábricas de particulares 15 biofábricas de usinas Produção 2006/2007: 1.160 ton Área: 232.000 ha Mahanarva posticata Cigarrinha da folha Metarhizium anisopliae
  • 9. Meio de cultura: arroz Recipientes: sacos plásticos Desde de 1999 Estados: São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Goiás. Produtores: biofábricas de usinas de açúcar e álcool e 13 biofábricas de particulares Produção 2006/2007: 750 ton Área: 250.000 ha Mahanarva fimbriolata Cigarrinha da raiz da cana Metarhizium anisopliae
  • 10. Cigarrinhas das pastagens Produção de Metarhizium anisopliae Meio de cultura: arroz Recipientes: sacos plásticos Desde de 1982 Produtores: 3 laboratórios particulares 30.000 ha aprox. – 42 t - SP Método de bandejas Metarhizium anisopliae
  • 11. Beauveria bassiana (Bals.) Vuillemin
  • 12. Citrus Ácaro da falsa ferrugem Cochonilha Orthezia Recomendação 3 a 4 kg/ha Total produzido: 1,5 ton – 2006/07 Beauveria bassiana
  • 13. Banana Recomendação 2 kg/ha Total produzido: 1,5 ton – SP 2006/07 EPAGRI – SC - Vale do Itajaí 5,3 ton – SC 2006/07 Broca da bananeira – Cosmopolites sordidus Beauveria bassiana
  • 14. Flores Recomendação 2 a 4 kg/ha – ácaro rajado 6 a 8 kg/ha – mosca-branca Total produzido: 2 ton – SP 2006/07 Ácaro rajado (foto UFSCar) Mosca-branca Beauveria bassiana
  • 15. Ácaro da ferrugem Phyllocoptruta oleivora Recomendação 3 a 4 kg/ha Total produzido: 7.351 kg – 2004/05 Beauveria bassiana Fonte: ESALQ/USP Ácaro da ferrugem - Citros
  • 16. Ácaro da leprose Brevipalpus phoenicis B. Bassiana e L. lecanii Recomendação 3 a 4 kg/ha Beauveria bassiana Lecanicillium lecanii Hirsutella thompsonii ESALQ/USP Fonte: ESALQ/USP Ácaro da leprose - Citros
  • 17.
  • 18. Nomuraea rileyi (Farlow) Samson Fase inicial (doença branca) Fase final (lagarta verde)
  • 20. Percevejo de renda da seringueira 1996 Produção de Sporothrix insectorum Meio de cultura: arroz ou extrato de levedura Recipientes: sacos plásticos ou fermentador líquido Produtores: 2 laboratórios particulares 1 laboratório do Inst. Biológico 3.000 Litros 2006/2007 3.000 ha Sporothrix insectorum
  • 21. Lecanicidium lecanii : ocorre naturalmente em populações de cochonilhas, tripes, ácaros e é comum em casas-de-vegetação inseto com halo branco e conidióforo pontiagudo conídios envolvidos por massa gelatinosa Lecanicillium muscarium Lecanicillium longisporium Lecanicillium spp.
  • 22. Citrus Recomendação: 3 a 4 kg/ha Total produzido: 1.988 kg – SP 2004/05 Cochonilha Orthezia Lecanicillium spp.
  • 23. Ácaro rajado (foto UFSCar) Beauveria bassiana IBCB 66 (Tamai 2002) Lecanicillium muscarium IBCB 537 Ácaro rajado
  • 24. Aschersonia aleyrodis Mais importante fungo em mosca-branca e cochonilhas pragas dos citros
  • 25. Paecilomyces lilacinus P. fumosoroseus P. farinosus
  • 26.