hiperatividade

3.831 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.831
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
636
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

hiperatividade

  1. 1. UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA PEDAGOGIA 4º PERIODO Adriana, Ilka, Karlla, Mayara, Priscila e Wanessa <ul><li>TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE </li></ul><ul><li>O que é? </li></ul><ul><li>A hiperatividade e déficit de atenção é um problema mais comumente visto em crianças e se baseia nos sintomas de desatenção (pessoa muito distraída) e hiperatividade (pessoa muito ativa, por vezes agitada, bem além do comum). </li></ul><ul><li>Quem apresenta? </li></ul><ul><li>de 3 a 5% das crianças na idade escolar (mais ou menos de 5 a 10 anos de idade) apresentem hiperatividade e/ou déficit de atenção. </li></ul><ul><li>Como se desenvolve? </li></ul><ul><li>é mais notado quando a criança inicia atividades de aprendizado na escola, pelos professores das primeiras séries, quando o ajustamento à escola mostra-se comprometido. </li></ul>
  2. 2. TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE <ul><li>O que causa? </li></ul><ul><li>Não existe até o momento uma causa específica para o problema. Alguns genes têm sido descobertos e descritos como possíveis causadores do transtorno. Lesões neurológicas mínimas (impossíveis de serem vistas em exames) que ocorreriam durante a gestação ou nas primeiras semanas de vida, também são levantadas como possíveis causas. Alterações das substâncias químicas cerebrais (neurotransmissores). </li></ul><ul><li>Como se manifesta? </li></ul><ul><li>Podemos ter três grupos de crianças (e também adultos) com este problema. Um primeiro grupo apresenta apenas desatenção , outro apenas hiperatividade e o terceiro apresenta ambos, desatenção e hiperatividade. </li></ul>
  3. 3. TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE <ul><li>Quais são os sintomas da pessoa com desatenção? </li></ul><ul><li>Deixa de prestar atenção a detalhes ou comete erros por descuido em atividades escolares, de trabalho ou outras; </li></ul><ul><li>Tem dificuldades para manter a atenção em tarefas ou atividades recreativas; </li></ul><ul><li>Não segue instruções e não termina seus deveres escolares; </li></ul><ul><li>Tem dificuldade na organização de suas tarefas e atividades; </li></ul><ul><li>Evita, antipatiza ou reluta em envolver-se em tarefas que exijam esforço mental constante (como tarefas escolares ou deveres de casa); </li></ul><ul><li>Perde coisas necessárias para tarefas ou atividades; </li></ul><ul><li>É facilmente distraído por estímulos alheios à tarefa principal que está executando; </li></ul><ul><li>Apresenta esquecimento em atividades diárias; </li></ul>
  4. 4. TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE <ul><li>Quais são os sintomas da pessoa com hiperatividade? </li></ul><ul><li>agita as mãos ou os pés ou se remexe na cadeira; </li></ul><ul><li>abandona sua cadeira em sala de aula ou em outras situações nas quais se espera que permaneça sentado; </li></ul><ul><li>corre ou escala em demasia, em situações nas quais isso é inapropriado (em adolescentes e adultos, isso pode não ocorrer, mas a pessoa deixa nos outros uma sensação de constante inquietação); </li></ul><ul><li>tem dificuldade para brincar ou se envolver silenciosamente em atividades de lazer; </li></ul><ul><li>está freqüentemente &quot;a mil&quot; ou muitas vezes age como se estivesse &quot;a todo vapor&quot;; fala em demasia. </li></ul>
  5. 5. TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE <ul><li>Outros sintomas relacionados ao que se chama impulsividade </li></ul><ul><li>dá respostas precipitadas antes de as perguntas terem sido completadas; </li></ul><ul><li>tem dificuldade para aguardar sua vez; </li></ul><ul><li>interrompe ou se mete em assuntos de outros (por exemplo, intrometendo-se em conversas ou brincadeiras de colegas). </li></ul><ul><li>Como se diagnostica? </li></ul><ul><li>O diagnóstico deve ser feito por um profissional de saúde capacitado, geralmente neurologista, pediatra ou psiquiatra. </li></ul><ul><li>Como se trata? </li></ul><ul><li>O tratamento envolve o uso de medicação, geralmente algum psico-estimulante específico para o sistema nervoso central, uso de alguns antidepressivos ou outras medicações. </li></ul>

×