Esquizofrenia

2.789 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.789
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Esquizofrenia

  1. 1. Esquizofrenia
  2. 2. INTRODUÇÃO• Esquizofrenia é a desorganização dos processos mentais.Esses transtornos psíquicos atingem a área do pensamento,da percepção e das emoções. Ela é a psicopatologia demaior comprometimento ao longo da vida
  3. 3. CAUSAS• A esquizofrenia é uma doença de causa multifatorial.• O quadro psicológico, o ambiente, o histórico familiar dadoença e de outros transtornos mentais podem desencadearo aparecimento de surtos e quadros psicóticos.• Estudos mostram que filhos de indivíduosesquizofrênicos possuem chance deaproximadamente 10% de desenvolver adoença, enquanto na população geral o riscoé de aproximadamente 1%.
  4. 4. SINTOMAS• A esquizofrenia afeta primariamente os processos cognitivos(de conhecimento), sendo que seus efeitos repercutemtambém no comportamento e nas emoções.• Os sintomas variam de indivíduo para indivíduo, podendoaparecer de forma gradual, insidiosa ou manifestar-se deforma instantânea e explosiva.
  5. 5. SINTOMASEntre os sintomas mais frequentes estão: Delírios Discurso desorganizado AlucinaçõesPensamentos Impulsos de irreais agressividade
  6. 6. DIAGNÓSTICO• O diagnóstico é clínico, com base nos sintomas que opaciente apresenta.
  7. 7. TRATAMENTO• Procurar um médico aos primeiros sinais da doença éfundamental para a indicação do melhor tratamento paracada caso.• Somente o especialista poderá orientar o paciente emrelação aos procedimentos adequados e ao uso deremédios.
  8. 8. TRATAMENTO• As medicações antipsicóticas ou neurolépticas são otratamento de escolha para a esquizofrenia.• Elas atuam diminuindo os sintomas, procurandorestabelecer o contato do indivíduo com arealidade, entretanto não curam o paciente.
  9. 9. TRATAMENTO• A medicação controla a crise e ajuda a evitar uma evoluçãomais desfavorável da doença. Esse tipo de medicaçãoresponde pelo alívio dos sintomas em 70% dos casos e seusefeitos colaterais podem ser bem controlados.
  10. 10. PREVENÇÃONão existem instruções preventivaspara a esquizofrenia. A observação docotidiano pode formar a suspeita dadoença.
  11. 11. Procure sempre o seu médico. Fontes: Revista Brasileira de Psiquiatria. <Disponível em>: /www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516- 44461999000600004 Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039-RJ) Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)

×