vulnerabilidade e crise. desenvolvimento de
competências
empoderamento profissional para planear e intervir em grupos de r...
(Ralph Waldo Emerson)
“A sabedoria consiste em compreender que o
tempo dedicado ao trabalho nunca é perdido.”
CARATERIZANDO A REALIDADE
Atividades médicas: principais indicadores de produtividade e de resultados no
Sistema de Saúde ...
EMPODERAMENTO
PROFISSIONAL PARA
PLANEAR E INTERVIR EM
GRUPOS DE RISCO
EMPODERAMENTO
PROFISSIONAL PARA
PLANEAR E INTERVIR EM
GRUPOS DE RISCO
EMPODERAMENTO
PROFISSIONAL PARA
PLANEAR E INTERVIR EM
GRUPOS DE RISCO
EMPODERAMENTO
PROFISSIONAL PARA
PLANEAR E INTERVIR EM
GRUPOS DE RISCO
PLANEAR E INTERVIR
GRUPOS DE RISCO
Metodologia Científica
• Identificação dos problemas
• Recolha e apreciação de dados
• ...
PLANEAR E INTERVIR
GRUPOS DE RISCO
Organizam, coordenam, executam, supervisam e avaliam
Decidem sobre técnicas e meios a u...
EM
AMENTO
Como se justifica a dificuldade do enfermeiro exercer
poder?
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso tei...
CARATERIZANDO A REALIDADE
Na nossa realidade (até 2012): não existiam instrumentos capazes de
mensurar Empoderamento Profi...
CARATERIZANDO A REALIDADE
Estudo transversal, que segue uma orientação metodológica, com
a tradução e adaptação transcultu...
CARATERIZANDO A REALIDADE
Objetivos
Traduzir, para a
língua portuguesa,
o “PEI” e o “CWEQ-
II”;
Adaptar, para o
contexto e...
CARATERIZANDO A REALIDADE
Finalidade
Contribuir para a
melhoria dos
cuidados prestados;
Contribuir para a
expansão dos
con...
(atribuída a Kurt Lewin)
“Não há nada tão prático como uma boa teoria”
ENFERMAGEM EM
PORTUGAL
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
(Kanter, 1977)
“As questões de poder ocupam um papel central
nas organizações, não porque os indivíduos
anseiem mais, mas ...
EMPODERAMENTO???
Empoderamento foi consultado, nos últimos 36 meses:
Em português: termo já usado (originando a sua
inclus...
EMPODERAMENTO???
Empoderar: “dar a alguém mais controlo sobre a sua vida ou
situação; fornecer a uma pessoa autorização le...
EMPODERAMENTO
… deve ser entendido como um processoe resultado,
sendo considerado como a capacidade obtida para
intervir e...
EMPODERAMENTO/ PODER
Poder:
... conceito central para o desenvolvimento profissional
... necessário para se estar apto a i...
EMPODERAMENTO/ PODER
Poder:
... atributo que o Enfermeiro deve cultivar, de forma a adotar uma
prática autónoma,
... atrav...
EMPODERAMENTO
elemento-chave nas organizações contemporâneas
sistemas mais participativos, em detrimento de estrutura mais...
EMPODERAMENTO
PROFISSIONAL
Aumento da satisfação
profissional
Promoção da autonomia
Aumento da qualidade dos
cuidados
Comp...
EMPODERAMENTO
PROFISSIONAL
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
EMPODERAMENTO
PROFISSIONAL
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
Forte relação estatística en...
UM ESTUDO…
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
UM ESTUDO…
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
Importância:
inexistência, na nossa realidad...
UM ESTUDO…
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
PEI: 5,5 (Competência > Sentido >
Autodeterm...
UM ESTUDO…
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
Dados demográficos: < valor percentual de en...
UM ESTUDO…
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
A nível hospitalar:
Empoderamento estrutural...
UM ESTUDO…
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
Quando a população são gestores: > Informaçã...
UM ESTUDO…
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
Stewart et al. (2009):
Elevada perceção de E...
UM ESTUDO…
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
Sexo feminino:
Estudos consultados: ligeiram...
UM ESTUDO…
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
McDonald et al. (2010): Profissionais de dif...
UM ESTUDO…
empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
Fitzpatrick et at. (2010): Enfermeiros de Cu...
(André Gide)
“O presente estaria cheio de todos os futuros, se
já o passado não projetasse sobre ele uma
história. Mas, in...
“EMPOWERMENT AND NURS* AND (”JOB SATISFACTION” OR “WORK
SATISFACTION” OR “INTENT TO LEAVE”)”
“EMPOWERMENT AND NURS* AND (”JOB SATISFACTION” OR “WORK
SATISFACTION” OR “INTENT TO LEAVE”)”
Populações estudadas: características próprias
Empoderamento depende das condições oferecidas pela
organização e esta depe...
n=675 (26 serviços de cuidados continuados)
Empoderamento estrutural e cultura de segurança do cliente
significativamente ...
Idade: 21-72(44) anos
Experiência profissional: 0-51(18) anos
90% mulheres
Percepção de empoderamento: Certificação ≠ Sem ...
185: 2 anos pós-licenciatura
294: > 2 anos de experiência
Compromisso
medeia empoderamento/ efetividade
afeta os sentiment...
n= 650 (taxa resposta 92%); < pontuação: oportunidade e recursos; poder info
rmal
Influencia…
…o empoderamento: objetivos ...
679 enfermeiros; 1065 clientes
Empoderamento  > qualidade cuidados  < riscos para o cliente
Ambientes organizacionais em...
n=27 (enfermeiros chefe): 1 anos após programa de desenvovimento
> auto-confiança
Mudanças positivas no estilo de lideranç...
Relações
de trabalho
Satisfação
profissional
Abandono
da profissão
> Satisfação profissional:
< cansaço emocional
> empode...
Significativa relação inversa entre
percepção de empoderamento
estrutural e stress/ burnout
)
PORÉM…
Carateristicas dos estudos: não poderemos realizar inferências
Desenvolvimento de estudos na área
Órgãos de chefia ...
CAMINHOS…
Empoderamento profissional em:
Diferentes contextos da prática profissional: prestação de cuidados
(cuidados dif...
CAMINHOS…
E nomeadamente:
empoderamento profissional e
intervenção em grupos de risco
NO ENTANTO…
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco

747 visualizações

Publicada em

Encontro: Intervenção Psicossocial na Comunidade. Tema: Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco. Promovido por: IXUS. Porto, outubro de 2010

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
747
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Poder dentro da organização resulta de sistemas formais (que permitem arbitrio e são visiveis e centrais na organização) e informais possibilitando o acesso a estruturas promotoras do empoderamento. Deverão ser criadas as condições para que o profissional tenha acesso à informação, suporte e recursos necessários para o desempenho profissional, assim como as oportunidades para aprender e crescer.

    Sentido – ajuste entre as necessidades de trabalho e as caraterísticas individuais
    Competência – desempenho das funções com habilidade e perícia
    Autodeterminação – capacidade de escolha de inicio e continuidade das ações, refletindo autonomia
    Impacto – modo como se influenciam as decisões administrativas e estratégicas ou os resultados
  • meio
  • Empoderamento <−> satisfação profissional
  • Intervenção Psicossocial na Comunidade - Empoderamento Profissional para intervir em grupos de risco

    1. 1. vulnerabilidade e crise. desenvolvimento de competências empoderamento profissional para planear e intervir em grupos de risco
    2. 2. (Ralph Waldo Emerson) “A sabedoria consiste em compreender que o tempo dedicado ao trabalho nunca é perdido.”
    3. 3. CARATERIZANDO A REALIDADE Atividades médicas: principais indicadores de produtividade e de resultados no Sistema de Saúde (Ribeiro, 2009; Carapinheiro, 2005). Vigência do modelo biomédico; privilegiar do tratamento em detrimento do cuidado; caraterísticas institucionais (Ribeiro, 2009) empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
    4. 4. EMPODERAMENTO PROFISSIONAL PARA PLANEAR E INTERVIR EM GRUPOS DE RISCO
    5. 5. EMPODERAMENTO PROFISSIONAL PARA PLANEAR E INTERVIR EM GRUPOS DE RISCO
    6. 6. EMPODERAMENTO PROFISSIONAL PARA PLANEAR E INTERVIR EM GRUPOS DE RISCO
    7. 7. EMPODERAMENTO PROFISSIONAL PARA PLANEAR E INTERVIR EM GRUPOS DE RISCO
    8. 8. PLANEAR E INTERVIR GRUPOS DE RISCO Metodologia Científica • Identificação dos problemas • Recolha e apreciação de dados • Diagnóstico de enfermagem • Planos para a prestação de cuidados • Execução • Avaliação
    9. 9. PLANEAR E INTERVIR GRUPOS DE RISCO Organizam, coordenam, executam, supervisam e avaliam Decidem sobre técnicas e meios a utilizar na prestação de cuidados • potenciando e rentabilizando os recursos existentes • criando a confiança e a participação activa do indivíduo, família, grupos e comunidade; Utilizam técnicas próprias da profissão de enfermagem com vista à manutenção e recuperação das funções vitais Participam na coordenação e dinamização das actividades inerentes à situação de saúde/doença Administração da terapêutica prescrita Elaboração e concretização de protocolos Ensino do utente
    10. 10. EM AMENTO
    11. 11. Como se justifica a dificuldade do enfermeiro exercer poder? empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
    12. 12. CARATERIZANDO A REALIDADE Na nossa realidade (até 2012): não existiam instrumentos capazes de mensurar Empoderamento Profissional. empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
    13. 13. CARATERIZANDO A REALIDADE Estudo transversal, que segue uma orientação metodológica, com a tradução e adaptação transcultural do “Conditions of Work Effectiveness Questionnaire – II” (CWEQ-II) e do “Psychological Empowerment Instrument” (PEI) , com base numa análise factorial das escalas. empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
    14. 14. CARATERIZANDO A REALIDADE Objetivos Traduzir, para a língua portuguesa, o “PEI” e o “CWEQ- II”; Adaptar, para o contexto em estudo, o “PEI” e o “CWEQ-II”; Validar, para a população em estudo, enfermeiros de um hospital escola do norte de Portugal, o “PEI” e o “CWEQ-II”. empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
    15. 15. CARATERIZANDO A REALIDADE Finalidade Contribuir para a melhoria dos cuidados prestados; Contribuir para a expansão dos conhecimentos científicos na área, em Portugal; Contribuir para investigações futuras, com a identificação de domínios específicos. empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
    16. 16. (atribuída a Kurt Lewin) “Não há nada tão prático como uma boa teoria”
    17. 17. ENFERMAGEM EM PORTUGAL empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
    18. 18. (Kanter, 1977) “As questões de poder ocupam um papel central nas organizações, não porque os indivíduos anseiem mais, mas porque alguns sentem-se incapacitados sem ele”
    19. 19. EMPODERAMENTO??? Empoderamento foi consultado, nos últimos 36 meses: Em português: termo já usado (originando a sua inclusão no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea)
    20. 20. EMPODERAMENTO??? Empoderar: “dar a alguém mais controlo sobre a sua vida ou situação; fornecer a uma pessoa autorização legal para fazer algo” Empoderar: “resultado do processo de aumentar a capacidade de indivíduos ou grupos para fazer escolhas e transformar essas escolhas em ações desejadas pelo indivíduo ou grupo”
    21. 21. EMPODERAMENTO … deve ser entendido como um processoe resultado, sendo considerado como a capacidade obtida para intervir em determinada ação ao invés de exercer poder sobre o outro (Cawley e McNamara, 2011)
    22. 22. EMPODERAMENTO/ PODER Poder: ... conceito central para o desenvolvimento profissional ... necessário para se estar apto a influenciar o outro (individualmente ou grupo) ... adquirido através do processo de empoderamento
    23. 23. EMPODERAMENTO/ PODER Poder: ... atributo que o Enfermeiro deve cultivar, de forma a adotar uma prática autónoma, ... através do qual pode atingir e manter autonomia e influência e aumentar o seu estatuto
    24. 24. EMPODERAMENTO elemento-chave nas organizações contemporâneas sistemas mais participativos, em detrimento de estrutura mais rígidas e hierárquicas (Spreitzer , 1995)
    25. 25. EMPODERAMENTO PROFISSIONAL Aumento da satisfação profissional Promoção da autonomia Aumento da qualidade dos cuidados Comprometimento organizacional e profissional empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
    26. 26. EMPODERAMENTO PROFISSIONAL empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
    27. 27. EMPODERAMENTO PROFISSIONAL empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira Forte relação estatística entre estas teorias
    28. 28. UM ESTUDO… empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira
    29. 29. UM ESTUDO… empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira Importância: inexistência, na nossa realidade, de instrumentos capazes de mensurar o Empoderamento profissional. Criação de instrumentos válidos e adaptados culturalmente para a população portuguesa, com recurso, respetivamente, às versões adaptadas do PEI e do CWEQ-II.
    30. 30. UM ESTUDO… empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira PEI: 5,5 (Competência > Sentido > Autodeterminação > Impacto) CWEQ-II: 18,94 (Oportunidade > Apoio > Recursos > Informação; Poder Informal > Poder Formal)
    31. 31. UM ESTUDO… empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira Dados demográficos: < valor percentual de enfermeiras; < média de idades; < tempo médio de experiência profissional.
    32. 32. UM ESTUDO… empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira A nível hospitalar: Empoderamento estrutural: 17,35 - 19,60 > Oportunidade: ao contrário do apontado por Cai e Zhou (2009); Ning et al. (2009) e Li, Chen e Kuo (2008) > Poder informal CWEQ-II: 18,94 (Oportunidade > Apoio > Recursos > Informação; Poder Informal > Poder Formal)
    33. 33. UM ESTUDO… empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira Quando a população são gestores: > Informação (Dalamo, 1998; McBurney, 1997; Goodwin, 1996; Stevens, 1996; Laschinger & Shamian, 1994; Haugh, 1992) Lautizi, Laschinger & Ravazzolo (2010): > Recursos CWEQ-II: 18,94 (Oportunidade > Apoio > Recursos > Informação; Poder Informal > Poder Formal)
    34. 34. UM ESTUDO… empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira Stewart et al. (2009): Elevada perceção de Empoderamento: Enfermeiras de Prática Avançada do estado do Connecticut (EUA), com pelo menos um ano de experiência no papel, com maioria de idades situada no intervalo de 41-50 anos, obtendo uma taxa de resposta de 16%. CWEQ-II: 18,94 (Oportunidade > Apoio > Recursos > Informação; Poder Informal > Poder Formal)
    35. 35. UM ESTUDO… empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira Sexo feminino: Estudos consultados: ligeiramente superior à realidade portuguesa Neste estudo: inferior (66% vs 81,3%) Média de idades: Estudos consultados: ligeiramente superior à realidade portuguesa Neste estudo: ligeiramente inferior
    36. 36. UM ESTUDO… empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira McDonald et al. (2010): Profissionais de diferentes áreas (hospitalares e não hospitalares): sem relação estatisticamente significativa entre os dados demográficos e a perceção de autonomia Dados refutados por Ahmad e Oranye (2010), Ning et al. (2009) e Zumerhly, Joyce e Fitzpatrick (2009). Ning et al. (2009): os Enfermeiros mais velhos tinham mais baixa perceção de empoderamento CWEQ-II: 18,94 (Oportunidade > Apoio > Recursos > Informação; Poder Informal > Poder Formal)
    37. 37. UM ESTUDO… empoderamento profissional em enfermagem | abílio cardoso teixeira Fitzpatrick et at. (2010): Enfermeiros de Cuidados Intensivos: certificação poderá significar maior perceção de empoderamento. Zumerhly, Joyce e Fitzpatrick (2009); Cai et al. (2011): É preditor de empoderamento o nível educacional CWEQ-II: 18,94 (Oportunidade > Apoio > Recursos > Informação; Poder Informal > Poder Formal)
    38. 38. (André Gide) “O presente estaria cheio de todos os futuros, se já o passado não projetasse sobre ele uma história. Mas, infelizmente, um único passado propõe um único futuro - projeta-o diante de nós como um ponto infinito sobre o espaço.”
    39. 39. “EMPOWERMENT AND NURS* AND (”JOB SATISFACTION” OR “WORK SATISFACTION” OR “INTENT TO LEAVE”)”
    40. 40. “EMPOWERMENT AND NURS* AND (”JOB SATISFACTION” OR “WORK SATISFACTION” OR “INTENT TO LEAVE”)”
    41. 41. Populações estudadas: características próprias Empoderamento depende das condições oferecidas pela organização e esta depende das condições do meio em que está inserida (Kanter, 1993) Multiplicidade de cenários
    42. 42. n=675 (26 serviços de cuidados continuados) Empoderamento estrutural e cultura de segurança do cliente significativamente correlacionados Ambientes estruturalmente empoderadores favorecem a cultura de segurança do cliente
    43. 43. Idade: 21-72(44) anos Experiência profissional: 0-51(18) anos 90% mulheres Percepção de empoderamento: Certificação ≠ Sem certificação Programas que promovam a retenção
    44. 44. 185: 2 anos pós-licenciatura 294: > 2 anos de experiência Compromisso medeia empoderamento/ efetividade afeta os sentimentos de eficácia (< recém-licenciados) Promoção do comprometimento e eficácia Diferenças entre os recém-licenciados e os com mais experiência
    45. 45. n= 650 (taxa resposta 92%); < pontuação: oportunidade e recursos; poder info rmal Influencia… …o empoderamento: objetivos profissionais, idade …a satisfação profissional: objetivos profissionais e o grau académico Enf. que considerem o ambiente organizacional empoderador: cuidados de qualidade
    46. 46. 679 enfermeiros; 1065 clientes Empoderamento  > qualidade cuidados  < riscos para o cliente Ambientes organizacionais empoderadores: influência positiva nos clientes Promoção de ambientes empoderadores e trabalho em equipa
    47. 47. n=27 (enfermeiros chefe): 1 anos após programa de desenvovimento > auto-confiança Mudanças positivas no estilo de liderança; Programas de desenvolvimento: podem capacitar líderes de enfermagem > Empoderamento da equipa
    48. 48. Relações de trabalho Satisfação profissional Abandono da profissão > Satisfação profissional: < cansaço emocional > empoderamento > suporte organizacional > coesão grupal > Intenção de abandono: < satisfação profissional > cansaço emocional > oportunidades trabalho (noutro contexto) > coesão grupal
    49. 49. Significativa relação inversa entre percepção de empoderamento estrutural e stress/ burnout
    50. 50. )
    51. 51. PORÉM… Carateristicas dos estudos: não poderemos realizar inferências Desenvolvimento de estudos na área Órgãos de chefia deverão definir metas claras e dar liberdade nos processos para atingir essas metas (Casey, Saunders e O’Hara; 2010) Qualidade das relações entre estes e os seus colaboradores é um importante fator nas atitudes em contexto de trabalho (Laschinger, Purdy e Almost, 2007; Laschinger et al., 2001).
    52. 52. CAMINHOS… Empoderamento profissional em: Diferentes contextos da prática profissional: prestação de cuidados (cuidados diferenciados, Cuidados de saúde primários, …), ensino, nas associações profissionais Relação de empoderamento Profissional com: Satisfação profissional, Satisfação do cliente, Autonomia, Comprometimento organizacional, Comprometimento profissional Relação com idade, experiência profissional, Certificação, (…)
    53. 53. CAMINHOS… E nomeadamente: empoderamento profissional e intervenção em grupos de risco
    54. 54. NO ENTANTO…

    ×