Enfermagem nas Equipas de Suporte Nutricional - Realidade ou utopia?

589 visualizações

Publicada em

Reflexão sobre a existência de enfermeiros nas equipas de suporte nutricional, com abordagem às temáticas: competência, prática baseada na evidência, comportamento cooperativo, entre outros.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Enfermagem nas Equipas de Suporte Nutricional - Realidade ou utopia?

  1. 1. Abílio Cardoso Teixeira: abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare.net/abiliocardosoteixeira Mestre Ciências da Enfermagem | Vogal de Enfermagem da APNEP | Enfermeiro no Serviço de Cuidados Intensivos 1 do CHP-HSA Coordenador do Grupo de Trabalho de Enfermagem da APNEP | Coordenador do Grupo de Trabalho “Prática Baseada na Evidência” do SCI-1
  2. 2. Inquietação de alguém: Uma nutricionista, na minha instituição, faz ensinos sobre dietas nos doentes ostomizados! Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  3. 3. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  4. 4. Uma possível resposta: Alguns médicos, na minha instituição, explicam o esquema terapêutico, medicamentoso, aos seus doentes! Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  5. 5. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  6. 6. Consultas de enfermagem (ostomizados); Estratégias/ mecanismos adaptativos; Reabilitação; Comportamento cooperativo (…) Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  7. 7. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira “a abordagem da alimentação deve ser analisada à luz do diálogo inter e transdisciplinar e não reduzido a uma área do conhecimento” Martins, M (2011). A alimentação humana e a Enfermagem: em busca de uma dietética compreensiva. Referência, III(4), 143-149.
  8. 8. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  9. 9. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  10. 10. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  11. 11. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  12. 12. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  13. 13. Consideram-se autónomas as acções realizadas pelos enfermeiros, sob sua única e exclusiva iniciativa e responsabilidade, de acordo com as respectivas qualificações profissionais (…). Consideram-se interdependentes as acções realizadas pelos enfermeiros de acordo com as respectivas qualificações profissionais, em conjunto com outros técnicos, para atingir um objectivo comum, decorrentes de planos de acção previamente definidos pelas equipas multidisciplinares em que estão integrados e das prescrições ou orientações previamente formalizadas Encaminhar, orientando para os recursos adequados, em função dos problemas existentes, ou promover a intervenção de outros técnicos de saúde, quando os problemas identificados não possam ser resolvidos só pelo enfermeiro; Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  14. 14. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira O médico não deve ultrapassar os limites das suas qualificações e competências. O estatuto, contrato ou documento regulador das relações entre médicos e instituições, deve prever que o médico manterá supremacia hierárquica técnica sobre o pessoal colaborador em tudo o que respeite à assistência médica. A profissão médica deve ser sinérgica com todas as profissões da área da saúde na procura dos melhores resultados para o doente, pelo que é recomendável a relação franca e leal, respeitando os limites de actuação de cada uma.
  15. 15. Os nutricionistas e os dietistas devem possuir um conjunto de competências que os habilite a exercer as suas profissões de uma forma autónoma, ou integrados em equipas multidisciplinares, em paridade de circunstâncias com os outros profissionais do mesmo nível de formação. Reconhecer as suas competências técnicas e profissionais procurando apoio multidisciplinar quando necessário, preservando a autonomia da profissão e respeitando os limites de atuação de cada profissional; (…) Colaborar com outros profissionais na partilha de informação sempre que esta seja relevante para garantir o melhor cuidado nutricional ao cliente Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  16. 16. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira O farmacêutico é um agente de saúde, cumprindo-lhe executar todas as tarefas que ao medicamento concernem, todas as que respeitam às análises clínicas ou análises de outra natureza de idêntico modo susceptíveis de contribuir para a salvaguarda da saúde pública e todas as acções de educação dirigidas à comunidade no âmbito da promoção da saúde. Colaborar com todos os profissionais de saúde, promovendo junto deles e do doente a utilização segura, eficaz e racional dos medicamentos
  17. 17. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  18. 18. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  19. 19. …profissional A capacidade para executar os deveres de uma profissão em geral ou de executar uma tarefa profissional especial com habilidade de qualidade aceitável. …clínica A capacidade de realizar aceitavelmente aqueles deveres diretamente relacionados ao cuidado de paciente. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  20. 20. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  21. 21. A interação de duas ou mais pessoas ou organizações, que é direcionada para um objetivo comum, mutuamente benéfico. Uma situação de trabalho ou de atuação em conjunto com um propósito ou benefício comum, sendo uma ação conjunta.
  22. 22. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  23. 23. Sim… tudo bem! Poderemos cooperar, mas…
  24. 24. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Muitos Poucos Todas as admissões: comida de hospital: Enfermeiros e médicos - triagem dos clientes. Alguns necessitam de suplementos nutricionais orais: avaliação nutricional - nutricionistas Menos: Nutrição entérica - Equipa Nutrição parentérica – Equipa de suporte nutricional
  25. 25. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Nutricionistas, dietistas, farmacêuticos, enfermeiros e médicos Profissionais especialistas com competências e habilidades Fornecer, em tempo útil e com segurança, o apropriado suporte nutricional, em diversas populações Cuidados custo efetivos, de forma independente ou coloborativa Hospitais, comunidade, CContinuados, CPaliativos, Investigação, Ensino
  26. 26. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Partilha de conhecimento e experiências Treino em contexto prático Associações profissionais (PBE; cursos certificação; treino) Formação contínua (cursos; conferências; congressos; periódicos)
  27. 27. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira 2000 hospitais na Alemanha (> 250 camas) Equipas de suporte nutricional: 47 hospitais(2,3%), a maioria em hospitais universitários Não são independentes, mas afiliados a outros serviços Enfoque principal: nutrição entérica 19%dos enfermeiros e 19%dos nutricionistas tem qualificações adicionais 2% médicos, 68% enfermeiros e 77% nutricionistas: exclusivamente em equipas de suporte nutricional Shang, E., Suchner, U., Dormann, a, & Senkal, M. (2003). Structure and organisation of 47 nutrition support teams in Germany: a prospective investigation in 2000 German hospitals in 1999. European Journal of Clinical Nutrition, 57(10), 1311–6. doi:10.1038/sj.ejcn.1601693
  28. 28. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Foco de atenção: Prescrito vs administrado Fatores que impeçam a demanda de nutrição entérica Relação entre suporte nutricional e resultados (infeção, tempo de internamento e mortalidade) Ros, C., McNeill, L., & Bennett, P. (2009). Review: nurses can improve patient nutrition in intensive care. Journal of Clinical Nursing, 18(17), 2406–15. doi:10.1111/j.1365-2702.2008.02765.x
  29. 29. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  30. 30. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Hospital universitário de Porto Alegre (Brasil). 60 auxiliares de enfermagem: 90%: trituravam os fármacos de forma sólida 91,1%: preparação e administração conjuntamente de todos os medicamentos 75%: lavagem da SNG Heydrich, J., Heineck, I., & Bueno, D. (2009). Observation of preparation and administration of drugs by nursing assistants in patients with enteral feeding tube, 45.
  31. 31. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  32. 32. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  33. 33. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Frazão, C, Medeiros, A, Silva, F, Sá, J, & Carvalho, A (2014). Diagnósticos de enfermagem em pacientes renais crônicos em hemodiálise. Acta Paulista de Enfermagem, 27(1), 40-3. http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201400009
  34. 34. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  35. 35. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Ros, C., McNeill, L., & Bennett, P. (2009). Review: nurses can improve patient nutrition in intensive care. Journal of Clinical Nursing, 18(17), 2406–15. doi:10.1111/j.1365-2702.2008.02765.x Ingestão nutricional: variações Frequentemente: subalimentados r/c inicio e interrupções evitáveis (intolerância e procedimentos) Menos frequentemente: superalimentados
  36. 36. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira “Team of different disciplines with good communication which enables nutritional support to be given in the best manner for each patient. Such a team improves the quality of treatment and reduces costs by avoiding unnecessary treatments and simplifying the treatments used; reducing complications; monitoring use of nutrients and outcome of treatment; reducing waste; and standardising nutrients and equipment to enable bulk purchase and negotiation of competitive rates” Allison S.P. (1992). Nutritional support - who needs it and who does it? Clinical Nutrition, 11(4). 165-6.
  37. 37. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira “Team of different disciplines with good communication which enables nutritional support to be given in the best manner for each patient. Such a team improves the quality of treatment and reduces costs by avoiding unnecessary treatments and simplifying the treatments used; reducing complications; monitoring use of nutrients and outcome of treatment; reducing waste; and standardising nutrients and equipment to enable bulk purchase and negotiation of competitive rates” Allison S.P. (1992). Nutritional support - who needs it and who does it? Clinical Nutrition, 11(4). 165-6.
  38. 38. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira “Team of different disciplines with good communication which enables nutritional support to be given in the best manner for each patient. Such a team improves the quality of treatment and reduces costs by avoiding unnecessary treatments and simplifying the treatments used; reducing complications; monitoring use of nutrients and outcome of treatment; reducing waste; and standardising nutrients and equipment to enable bulk purchase and negotiation of competitive rates” Allison S.P. (1992). Nutritional support - who needs it and who does it? Clinical Nutrition, 11(4). 165-6.
  39. 39. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira “Team of different disciplines with good communication which enables nutritional support to be given in the best manner for each patient. Such a team improves the quality of treatment and reduces costs by avoiding unnecessary treatments and simplifying the treatments used; reducing complications; monitoring use of nutrients and outcome of treatment; reducing waste; and standardising nutrients and equipment to enable bulk purchase and negotiation of competitive rates” Allison S.P. (1992). Nutritional support - who needs it and who does it? Clinical Nutrition, 11(4). 165-6.
  40. 40. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeiraAllison S.P. (1992). Nutritional support - who needs it and who does it? Clinical Nutrition, 11(4). 165-6. Comunicação Melhores cuidados/ evidência Custo efetividade Qualidade
  41. 41. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  42. 42. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  43. 43. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Principal fonte de informações baseadas na evidência sobre avaliação e suporte nutricional; Educação, formação e investigação na: triagem, avaliação, monitorização e suporte nutricional Auditoria às normas e procedimentos
  44. 44. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Recomendações para a terapia adequada e suporte à tomada de decisão Avalia a adequação das diferentes vias de administração, aconselhando sobre alternativas de tratamento Assessoria na escolha de equipamentos/materiais
  45. 45. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  46. 46. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Rastreio Nutricional MUST MNA NRS2002 Avaliação Nutricional Escalasdeavaliação Avaliaçãohábitos(alimentarese outros) Avaliaçãodosprocessosfamiliares Intervenção Nutricional Prescriçãodedietae/ousuplementos PrescriçãodeNA Escolhaecolocaçãodavia Ensinar,instruiretreinar Enf. + Méd. Nut. + Méd.Nut. Enf.
  47. 47. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Larsen, S, Baskett, R, Hill, S, & Walmsley, R (2014). Support and practical advice for the use of nutrition support teams.British Journal of Nursing, 23(12). 636-40.
  48. 48. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Rastreio, avaliação , desenvolvimento e implementação de um plano de cuidados Monitorização Supervisão Prescrição Execução de procedimentos técnicos
  49. 49. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Rastreio e avaliação nutricional individualizados Desenvolvimento e implementação de plano nutricional Monitorização da resposta do cliente Desenvolvimento de planos nutricionais de transição (artificial> oral)
  50. 50. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Preparação das bolsas de nutrição parentérica Formação sobre interações medicamentosa e vigilância da administração Aconselhamento sobre interações medicamentosa, compatibilidades, entre outros.
  51. 51. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Poderá variar, consoante: Formação; Posição; Ambiente. Cuidados diretos: Acesso venoso; Educação dos clientes e cuidadores; Atividades de investigação. Participação e operacionalização do plano de cuidados
  52. 52. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Bjerrum, M, Tewes, M, & Pedersen, P(2012). Nurses’ self-reported knowledge about and attitude to nutrition – before and after a training programme. Scandinavian Journal of Caring Science, 26. 81-89. doi: 10.1111/j.1471- 6712.2011.00906.x 12 meses 16 Enf. EntrevistaEntrevista Controlo Experimental Programa de treino
  53. 53. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira Pedersen, P, Tewes, M, & Bjerrum, M (2012). Implementing nutritional guidelines – the effect of systematic training for nurse nutrition practitioners. Scandinavian Journal of Caring Sciences, 26. 178–185 12 meses TesteTeste Questionário ao cliente
  54. 54. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  55. 55. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira 1960: com o desenvolvimento da nutrição parentérica, hospitais desenvolvem equipas de suporte nutricional (para dar resposta à necessidade de nutrição artificial) Mo, YH, Rhee, J, & Lee, E-K (2011). Effects of Nutrition Support Team Services on Outcomes in ICU Patients. Yakugaku Zasshi, 131(12). 1827-1833
  56. 56. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira 1970: investigação sobre os diferentes papeis nas equipas de suporte nutricional (EUA e Europa Ocidental) Mo, YH, Rhee, J, & Lee, E-K (2011). Effects of Nutrition Support Team Services on Outcomes in ICU Patients. Yakugaku Zasshi, 131(12). 1827-1833
  57. 57. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira 2014: Bundles de intervenções de enfermagem Colaço, A, & Nascimento, E (2014). Bundle de intervenções de enfermagem em nutrição enteral na terapia intensiva: uma construção coletiva. Revista Escola Enfermagem USP, 48(5). 844-50
  58. 58. Abílio Cardoso Teixeira abilio.cardosoteixeira@gmail.com | slideshare/abiliocardosoteixeira
  59. 59. /abiliocardosoteixeira/abiliocardosoteixeira/abilio.cardosoteixeiraabilio.cardosoteixeira

×