Monografia em 10 passos

16.117 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada para residentes de Medicina de Família e Comunidade em Betim

Publicada em: Saúde e medicina

Monografia em 10 passos

  1. 1. MONOGRAFIA EM 10 PASSOS, OU MAIS, SEI LÁ Ricardo Alexandre de Souza
  2. 2. Apresentação  Pré-projeto  Projeto e suas partes  Tipo de escrita científica
  3. 3. Pré-projeto Formulário para elaboração de proposta de monografia  Esse formulário é uma etapa de seu processo de elaboração da monografia. Ao preenchê-lo, você estará construindo a sua Proposta de MONOGRAFIA
  4. 4. Pré-projeto  Considere as informações sobre MONOGRAFIA repassadas em encontros, em textos disponibilizados e nos contatos com seu orientador, que o ajudará a definir os aspectos solicitados nesse formulário e preenchê-lo.
  5. 5. Pré-projeto  Esse formulário é importante para definir o tema e a estrutura geral de sua monografia, o que é fundamental para designação de orientador que possa estar mais ligado ao tema e à sua proposta.
  6. 6. Pré-projeto
  7. 7. Proposta de monografia 1. Diagnóstico situacional: 2. Problema priorizado: 3. Descrição do problema 4. Justificativa / relevância do trabalho 5. Objetivo geral 6. Objetivos específicos 7. Tipo de MONOGRAFIA 8. Título do trabalho de conclusão de curso 9. Método 10. Cronograma
  8. 8. Pré-projeto  Elaboração de plano de intervenção (plano de ação)  Elaboração de protocolo ou instrumento de organização do processo de trabalho  Relato de experiência
  9. 9. Pré-projeto  Análise da produção científica sobre o tema proposto  Análise de dados secundários de banco de dados do sistema de informação disponível.  Análise de dados primários
  10. 10. Projeto:  Adicionar ao pré-projeto:  Elementos pré-textuais (identificação)  Elementos pós-textuais (bibliografia ou referências, anexos, apêndices)
  11. 11. Projeto – Pré-textuais:  Capa  Folha de rosto  Folha de aprovação  Dedicatória (opcional)  Agradecimento (opcional)  Epígrafe (opcional)  Resumo língua original e em inglês  Sumário
  12. 12. Projeto:  Introdução (O que foi perguntado?)  Desenvolvimento  Métodos ou Metodologia (Como foi estudado?)  Resultados (O que foi encontrado?)  Conclusão (O que seus achados significam?)
  13. 13. Projeto - Introdução:  Deve ser clara e direta ao ponto  Rever a literatura brevemente  Reforçar tudo o que escrever com referências
  14. 14. Projeto - Introdução:  Não deve conter uma revisão da literatura  Nunca ignore literatura pertinente na área a ser discutida
  15. 15. Projeto – Introdução - Revisão da literatura: Revisões da literatura são caracterizadas pela análise e pela síntese da informação disponibilizada por todos os estudos relevantes publicados sobre um determinado tema, de forma a resumir o corpo de conhecimento existente e levar a concluir sobre o assunto de interesse. Existem diversos tipos de estudos de revisão e cada um deles segue uma metodologia específica. MANCINI, Marisa Cotta and SAMPAIO, Rosana Ferreira. Quando o objeto de estudo é a literatura: estudos de revisão. Rev. bras. fisioter. [online]. 2006, vol.10, n.4, pp. 0-0. ISSN 1413-3555. doi: 10.1590/S1413-35552006000400001.
  16. 16. Projeto – Introdução - Revisão da literatura: Revisão crítica da literatura, também conhecida como estudos de revisão passiva (sintetizam estudos sobre um tema) ou revisões opinativas (analisam a evidência existente sobre um assunto), são estudos nos quais os autores resumem, analisam e sintetizam as informações disponibilizadas na literatura, mas não seguem necessariamente uma metodologia pré- definida. MANCINI, Marisa Cotta and SAMPAIO, Rosana Ferreira. Quando o objeto de estudo é a literatura: estudos de revisão. Rev. bras. fisioter. [online]. 2006, vol.10, n.4, pp. 0-0. ISSN 1413-3555. doi: 10.1590/S1413-35552006000400001.
  17. 17. Projeto – Introdução - Revisão da literatura: Revisão crítica da literatura: Uma revisão crítica da literatura pode ser desenvolvida sobre temas variados. Muitos periódicos nacionais e internacionais têm adotado a política de publicar esse tipo de artigo de revisão a partir de convites a autores de reconhecida competência no assunto/área. MANCINI, Marisa Cotta and SAMPAIO, Rosana Ferreira. Quando o objeto de estudo é a literatura: estudos de revisão. Rev. bras. fisioter. [online]. 2006, vol.10, n.4, pp. 0-0. ISSN 1413-3555. doi: 10.1590/S1413-35552006000400001.
  18. 18. Projeto – Introdução - Revisão da literatura: Por outro lado, estudos de revisão sistemática da literatura e de metanálise adotam uma metodologia padronizada, com procedimentos de busca, seleção e análise bem delineados e claramente definidos, permitindo ao leitor apreciar a qualidade das pesquisas e a validade das conclusões feitas pelos autores. MANCINI, Marisa Cotta and SAMPAIO, Rosana Ferreira. Quando o objeto de estudo é a literatura: estudos de revisão. Rev. bras. fisioter. [online]. 2006, vol.10, n.4, pp. 0-0. ISSN 1413-3555. doi: 10.1590/S1413-35552006000400001.
  19. 19. Projeto – Introdução - Revisão da literatura: Revisões sistemáticas geralmente utilizam escalas ou formulários que definem critérios que norteiam a apreciação critica da qualidade da evidência científica disponibilizada pelos artigos selecionados. Estudos de metanálise acrescentam a esse procedimento padronizado de análise da evidência, uma síntese quantitativa dos efeitos disponibilizados pelos artigos originais. MANCINI, Marisa Cotta and SAMPAIO, Rosana Ferreira. Quando o objeto de estudo é a literatura: estudos de revisão. Rev. bras. fisioter. [online]. 2006, vol.10, n.4, pp. 0-0. ISSN 1413-3555. doi: 10.1590/S1413-35552006000400001.
  20. 20. Projeto – Introdução - Revisão da literatura: Tanto a revisão sistemática quanto a metanálise são estudos de revisão que resumem, analisam e sintetizam temas relacionados especificamente a uma intervenção ou protocolo terapêutico.. MANCINI, Marisa Cotta and SAMPAIO, Rosana Ferreira. Quando o objeto de estudo é a literatura: estudos de revisão. Rev. bras. fisioter. [online]. 2006, vol.10, n.4, pp. 0-0. ISSN 1413-3555. doi: 10.1590/S1413-35552006000400001.
  21. 21. Projeto – Introdução - Revisão da literatura: Esses dois tipos de revisão da literatura estão localizados em níveis superiores na hierarquia da evidência científica, comparados com revisões críticas, indicando que os mesmos tendem a apresentar maior rigor metodológico. Conseqüentemente, a revisões sistemáticas e metanálise são geralmente consideradas de melhor qualidade científica e mais conclusivas, quando comparadas com as revisões críticas. MANCINI, Marisa Cotta and SAMPAIO, Rosana Ferreira. Quando o objeto de estudo é a literatura: estudos de revisão. Rev. bras. fisioter. [online]. 2006, vol.10, n.4, pp. 0-0. ISSN 1413-3555. doi: 10.1590/S1413-35552006000400001.
  22. 22. Projeto - Método:  Importante parte do manuscrito é a principal causa de rejeição de artigos  Dê completos detalhes de qualquer método usado  Dê a precisão das medidas tomadas e aferidas  Use análise estatística de forma cuidadosa
  23. 23. Projeto - Resultados:  Não deve conter nenhum julgamento  Maiores achados do seu estudo  Informação apresentada de forma clara e concisa
  24. 24. Projeto - Discussão:  Deve conter seu julgamento  Sumarize seus principais achados  Discuta possíveis problemas ao usar a sua metodologia
  25. 25. Projeto - Discussão:  Compare seus resultados com trabalhos prévios  Discuta implicações clínicas e científicas dos seus achados  Sugira mais trabalhos e trabalhos futuros  Produza uma conclusão sucinta
  26. 26. Projeto – Pós-textuais:  Bibliografia:  http://www.library.uq.edu.au/training/citation/van couv.pdf  Ou procurem: Vancouver Reference Style  Ou usem o Zotero no Firefox, é uma maravilha!
  27. 27. Tipos de escrita científica  Clareza  Concisão  Revisão crítica  Estilo para quem você publica  Acurácia: cheque seus números

×