Aula 7 pesquisa de evidências

221 visualizações

Publicada em

Epidemiologia clínica, Aula ministrada na FAMINAS - BH

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
221
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Relato de caso:
    - Embarazo, eventos de vómitos, medicina antiemética proclorperazina (stemetil), presentó espasmo neurológico doloroso e sin control. Dos días después estaba recuperada da reacção idiosincrásica. Nunca más prescribió esta medicina a sus pacientes.
    No llevar em consideração la posibilidad de los efectos adversos raros, pero potencialmente graves, de medicinas frecuentemente prescritas – como trombosis debido a la pilula anticoncepção – cuando alguien nunca encontró eses problemas em si mismo o em sus pacientes.
    Los médicos no seríamos humanos si ignorasen su experiencia clínica , pero beberían ser mejor orientados a basar sus decisiones na experiencia colectiva de miles de médicos tratando millones de pacientes, al revés de lo que él ha vivido o sentido.
    Deben considerar la razão riesgo beneficio de las medicinas.
  • Aula 7 pesquisa de evidências

    1. 1. Busca por informação eBusca por informação e evidência científica naevidência científica na Biblioteca Virtual em SaúdeBiblioteca Virtual em Saúde
    2. 2. Literacia da informação “é um conjunto de competências de aprendizagem e pensamento crítico necessárias para aceder, avaliar, e usar a informação de forma eficiente”. Fonte: American Library Association,1989
    3. 3. Porque este conceito é importante para prática em saúde? O pesquisador, com competências de informação estão melhor preparados para realizar pesquisas eficientes e eficazes, algo que terá consequências na produção de trabalhos e relatórios de maior qualidade. A literacia da informação promove a integridade acadêmica e a investigação
    4. 4. Modelo de Karol Kuhlthau Estágios Tarefa apropriada Sentimentos Iniciação Reconhecer a necessidade Insegurança Seleção Identificar e selecionar um tema Otimismo Exploração Expandir a compreensão Confusão, frustração Formulação Estabelecer foco Clareza Coleta Busca nos sistemas de informação Direção, confiança Apresentação Uso da informação e apresentar resultado Alívio, satisfação Fonte: EUA, 1982
    5. 5. •Autonomia nas pesquisas e na avaliação dos recursos de informação; •Pensamento crítico sobre a informação encontrada; •Trabalhos com maior grau de autoridade e incluindo recursos relevantes; •Atenção com as questões éticas e legais que envolvem a informação. As habilidades desenvolvidas com a aplicação da LI
    6. 6. O que o usuario deve saber a respeito da BVS? Fácil de usar Fonte de informação confiável BVS é um espaço público A BVS possui acesso livre Não é necessário registrar-se Disponível 24 horas
    7. 7. O Portal de Pesquisa da BVS tem como objetivo proporcionar um ambiente de pesquisa eficiente e atrativo para atender a necessidade do pesquisador em saúde. É resultado de uma combinação de demandas identificadas em pesquisas com usuários, bibliotecários e colaboradores da BIREME http://pesquisa.bvsalud.org
    8. 8. http://pesquisa.bvsalud.org
    9. 9. Área dinâmica com seleção de conteúdo para datas e eventos ou serviços em destaque Área de pesquisa integrada. Busca em todas as fontes de informação simultâneamente. http://pesquisa.bvsalud.org
    10. 10. Seleção de conteúdo da BVS para temas prioritários da OPAS/OMS Destaques de conteúdo da base de dados LILACS Dicas de pesquisa, tutoriais e acesso ao serviço de envio de documentos http://pesquisa.bvsalud.org
    11. 11. Na área inferior do site está disponível o acesso direto aos subportais, as coleções e fontes de informação para pesquisa no portal
    12. 12. Kit de pesquisa para BVS
    13. 13. Kit de pesquisa na BVS
    14. 14. Para pesquisar em todas as coleções do portal basta digitar termos ou palavras do tema desejado na caixa de busca semiologia or propedeutica http://pesquisa.bvsalud.org
    15. 15. O RSS da pesquisa permite acompanhar a entrada de novos conteúdos e o XML pode ser utilizado para exportação dos dados da pesquisa entre sistemas Serviços disponíveis para envio do resultado (impressão, e- mail, gerenciador de referências, redes sociais, etc. A pesquisa é processada em mais de 60 bases de dados incluindo coleções internacionais, nacionais, especializadas, Biblioteca Cochrane e outras fontes de informação na área da saúde, como Terminologia, Recursos educacionais, etc.
    16. 16. A ordem de apresentação do resultado pode ser alterada de relevância para ano de publicação (crescente e decrescente) Duas opções de apresentação dos resultados: Curto - título, autor, revista volume, número, página, ano de publicação, idioma e ID (PMID) Detalhado - além dos anteriores inclui resumo e descritores de assunto Outros recursos para acessar o documento em texto completo. Link para o serviço SCAD que permite fazer o pedido do texto completo do documento.
    17. 17. Clusters (grupos) fazem o recorte do resultado para os principais campos e informações sobre os documentos
    18. 18. A estratégia de busca fica registrada na caixa Detalhe da pesquisa, ao final dos Clusters, e pode ser editada
    19. 19. Use os Filtros para pesquisar ou combinar clusters específicos
    20. 20. Exemplo de uso de filtros ou clusters
    21. 21. Outra opção para refinar o resultado é o recurso Localizar descritor de assunto que pode ser usado para incluir outros descritores de assunto à sua pesquisa Pesquisar documentos pelo descritor de assunto (DeCS)
    22. 22. O descritor de assunto selecionado aparece como filtro do resultado No detalhe da pesquisa o descritor selecionado é acrescido a estratégia de busca
    23. 23. Pesquisar documentos pelo descritor de assunto (DeCS)
    24. 24. Na opção Busca avançada está disponível um formulário para auxiliar a busca em diferentes campos do documento
    25. 25. A Busca Avançada permite pesquisar por outros campos de busca disponíveis e facilita o uso dos diferentes operadores booleanos Operadores Booleanos disponíveis para combinar cada linha Mais opções de campos de busca
    26. 26. Resultado com uso do formulário de busca avançada
    27. 27. Transformando a pergunta de pesquisa em estratégia de busca
    28. 28. é o ponto de partida para o pesquisador representa a necessidade de informação A PERGUNTA de PESQUISA
    29. 29. Pergunta de pesquisa Quais os sintomas e sinais mais importantes da tuberculose pulmonar, capazes de indicar a presença da doença e conduzir o raciocínio médico para o diagnóstico da enfermidade?
    30. 30.  P - Descrever o problema (população, contexto, doença)  I - Definir a intervenção C - Se necessário, uma intervenção de comparação  O - Definir o desfecho (outcome) desejado (ou não). O método PICO Na formulação pergunta de pesquisa clínica Fonte: Greenhalgh T. Como ler artigos científicos: fundamentos da medicina baseada em evidências. 2ª. Ed.- Porto Alegre : Artmed, 2005.
    31. 31. Quais os sintomas e sinais mais importantes da tuberculose pulmonar, capazes de indicar a presença da doença e conduzir o raciocínio médico para o diagnóstico da enfermidade? P - tuberculose pulmonar I – sintomas e sinais (não é bem uma intervenção mais sim uma variável) C – não se aplica O – Chegar num diagnóstico médico capazes de indicar a presença da doença
    32. 32. O método PVO Na formulação pergunta de pesquisa exploratória  P - Descrever o problema (população, contexto, doença)  V - Definir limites ou variáveis  O - Definir o desfecho (outcome) desejado (ou não).
    33. 33. P –tuberculose pulmonar “tuberculose pulmonar” AND V – sintomas e sinais, “sinais e sintonas” O – Chegar num diagnóstico médico capazes de indicar a presença da doença PVO
    34. 34. Observa realidade Situação-problema sim Pergunta de pesquisa Modelo PICO PesquisaPesquisa na BVSna BVS Fluxo para pesquisa
    35. 35. Estratégia de busca “tuberculose pulmonar” and “sintomas e sinais”
    36. 36. Extra
    37. 37. DeCS - Descritores em Ciências da Saúde (BIREME) MeSH - Medical Subject Headings (U.S. National Library of Medicine) DeCS/MeSH é um vocabulário controlado, mundialmente utilizado para representar o assunto de todos os documentos das principais bases de dados em saúde como MEDLINE, LILACS, Cochrane etc. O DeCS é uma versão ampliada trilíngue do MeSH, que originalmente é em inglês. O DeCS contém mais de 30 mil termos, faz parte da rede de fontes de informação da BVS e está integrado à pesquisa nas bases de dados bibliográficas da BVS, como MEDLINE e LILACS e Cochrane. Você pode consultar o DeCS selecionando a opção Localizar descritor de assunto disponível abaixo da caixa de pesquisa no Portal de pesquisa da BVS Consulta ao DeCS
    38. 38. AND Representando uma pesquisa com AND – intersecção de conjuntos Doc4 Doc5 Doc6 Doc7 gravidez Doc1Doc1 Doc2Doc2 Doc3Doc3 Doc4Doc4 diabetes Doc1 Doc2 Doc3 Doc4Doc4 Doc5 Doc6 Doc7 Doc4Doc4Doc4Doc4 UU operadores de pesquisa ou booleanos
    39. 39. OR Representando uma pesquisa com OR – união de conjuntos Doc4 Doc5 Doc6 Doc7 gravidez Doc1Doc1 Doc2Doc2 Doc3Doc3 Doc4Doc4 diabetes Doc1 Doc2 Doc3 Doc4Doc4 Doc5 Doc6 Doc7 Doc4Doc4 UU operadores de pesquisa ou booleanos
    40. 40. Representando uma pesquisa com AND NOT – exclusão de conjuntos Doc3Doc3 Doc4Doc4 Doc5Doc5 Doc6Doc6 gravidez Doc1Doc1 Doc2Doc2 Doc3Doc3 Doc4Doc4 diabetes Doc3Doc3 Doc4Doc4 Diabetes sem gravidez AND NOT Doc1Doc1 Doc2Doc2 Doc5Doc5 Doc6Doc6 operadores de pesquisa ou booleanos
    41. 41. Informação Científica = Evidência Científica Informação ou Evidência? Pesquisa Científica ~ Nem todos os estudos de uma pesquisa clínica são equivalentes quanto ao valor/validade/confiabilidade  a metodologia de pesquisa  Nível ou grau de evidência
    42. 42. O nível ou grau de evidência clínica possui um sistema hierarquizado, baseado em provas ou estudos de pesquisa, que ajudam os profissionais da saúde a validar a fortaleza ou solidez da evidência associada aos resultados obtidos a partir de una estratégia terapêutica. Desde final da década de 1990, os procedimentos realizados em Medicina, seja preventivo, diagnóstico, terapêutico, prognóstico ou de reabilitação, são categorizados pelo nível de evidência científica, o que damos o nome de Medicina baseada em evidencia ou baseada em provas. Como avaliar/validar a evidência?
    43. 43. • Estudos primários  terapia, prevenção, diagnóstico, etiología, prognóstico  ensaios controlados, estudos observacionais, relatos de caso • Estudos secundários  revisão sistemática, síntese de evidência, metanálise Pesquisa Clínica: Como avaliar/validar a evidência?
    44. 44. Fonte: http://portal.saude.gov.br/portal/a rquivos/pdf/tabela_nivel_evidenci a.pdf Como avaliar/validar a evidência?
    45. 45. • Coleções: Biblioteca Cochrane, Biblioteca Cochrane Plus, Revisões sistemáticas avaliadas -http://pesquisa.bvsalud.org • Portal de Evidências da BVS - http://evidencias.bvsalud.org • Fontes/Serviços de informação baseados em evidência  Policy Brief – Sumário de evidência – EVIPNet – http://brasil.evipnet.org  Curso de capacitação de usuários – tomada de decisão baseada em evidências – Curso da BVS presencial o virtual Cluster Coleção, Tipos de Estudo e Aspecto Clínico A evidência na BVS
    46. 46. Muito obrigada pela sua atenção http://pesquisa.bvsalud.org

    ×