SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PROCESSO DE LEVANTAMENTO E MELHORIAS ERGONÔMICAS EM UMA INDÚSTRIA METALÚRGICA:  UM ESTUDO DE CASO Fernando Espírito Santo Silva Abril - 2010
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA PROCESSO DE LEVANTAMENTO E MELHORIAS ERGONÔMICAS EM UMA INDÚSTRIA METALÚRGICA:  UM ESTUDO DE CASO Trabalho de conclusão de curso apresentado ao programa de pós-graduação em Engenharia de Produção com ênfase em ergonomia da Universidade Federal de Santa Catarina como requisito parcial para obtenção do grau de Especialista em Engenharia de Produção, com ênfase em ergonomia.  Orientador:  José Roberto Mateus Júnior   2
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA No presente trabalho são apresentadas algumas propostas para melhoria do posto de trabalho de soldador em uma empresa metalúrgica através de um levantamento ergonômico. Em um primeiro momento f oram identificadas as possíveis causas de lesão ocular em colaboradores do setor de solda  através de fotografias e levantamentos de dados no SESMT da empresa.  Posteriormente foram apresentadas e implantadas as possíveis soluções para os problemas diagnosticados no levantamento ergonômico. O resultado alcançado foi a diminuição dos atendimentos  em funcionários do setor de solda com irritações e/ou lesões oculares - corpo estranho e queimaduras por radiação. Resumo Palavras Chave:  Levantamento Ergonômico, Ergonomia, Anatomia Ocular, Lesões Oculares. 3
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Poblematização A demanda partiu do Serviço de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), através de uma solicitação feita pelo Técnico em Segurança do Trabalho a respeito da segurança dos trabalhadores na função de soldador. Existe no serviço médico da empresa um considerável número de atendimentos em funcionários do setor de solda com irritações e/ou lesões oculares - corpo estranho e queimaduras por radiação. 4
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Objetivo O presente trabalho visa diminuir, com melhorias ergonômicas no posto de serviço, o número de atendimentos por irritações e/ou lesões oculares - corpo estranho e queimaduras por radiação, em funcionários do setor de solda .  Justificativa Através deste trabalho poderá identificar quais a possíveis causas dos consideráveis índices de acidentes na função de soldador e determinar quais possíveis soluções para o mesmo, o que irá melhorar as condições ergonômicas da empresa, a qualidade de vida dos colaboradores e diminuir os custos com afastamento de colaboradores. 5
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Metodologia Serão coletados dados junto ao Serviço de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) comparando-se os atendimentos pré e pós- melhorias ergonômicas. Registros fotográficos também serão feitos no mesmo período. 6
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Definições sobre o tema de pesquisa De acordo com a Ergonomics Society, a primeira associação de ergonomia, fundada na Inglaterra, diz que:  “Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e seu trabalho, equipamento, ambiente e particularmente, a aplicação dos conhecimentos de anatomia, fisiologia e psicologia na solução dos problemas que surgem desse relacionamento.” 7 ERGONOMIA
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Anatomia Ocular ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],8
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA ,[object Object],CARGO Soldador. Realizar operações de solda dos equipamentos, a fim de garantir o prazo e a qualidade final do produto. FUNÇÃO 44 horas semanais. Segunda a Quinta-Feira  de 07:00 às 17:00h e Sexta-Feira: 07:00 as 16:00h. CARGA HORARIA HORÁRIO  DE TRABALHO HORÁRIO  DE ALMOÇO Segunda-Feira a Sexta-Feira: 11:00 as 12:00h 9
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Descrição da Atividade - SOLDADOR   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],10
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Metodologia Visão Conceitual da Proposta Foi proposto realizar um levantamento ergonômico para identificar as possíveis causas de lesão ocular em colaboradores do setor de solda. Descrição do Modelo Proposto A Análise Ergonômica do Trabalho é um estudo realizado no ambiente de trabalho visando encontrar situações que possam dar origem as LER / DORT´s (originando prejuízos a todos os envolvidos no processo trabalho), decorrentes das cargas físicas do trabalho, que tem como origem:  repetitividade, postura inadequada, força excessiva  e os fatores ambientais que envolvem  dispêndio energético .  11
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Índice de Atendimentos Pré Modificações 12
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Estudo de Caso Aplicação do Modelo Proposto Após o levantamento ergonômico, foram realizadas algumas medidas, como pintura das paredes da fábrica para deixar o ambiente mais claro; os funcionários receberam novamente treinamentos e palestras de uso de EPI´s; mudança física do posto de trabalho, proporcinando uma postura adequada para solda; organização da fábrica, com criação de corredores de trânsito de pessoas e utilização de placas de atenção; instalação de novas placas padronizadas de isolamento de solda. 13
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Índice de Atendimentos Pós Modificações 14
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Registro Fotográfico Pré Modificações Iluminação Inadequada 15
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Postura Inadequada  Registro Fotográfico Pré Modificações 16
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Uso incorreto dos EPI´s. Registro Fotográfico Pré Modificações 17
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Organização Registro Fotográfico Pré Modificações 18
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Placas de Isolamento de Solda Registro Fotográfico Pré Modificações 19
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Registro Fotográfico Pós Modificações Iluminação Adequada 20
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Postura Correta Registro Fotográfico Pós Modificações 21
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Registro Fotográfico Pós Modificações Uso Correto dos EPI´s 22
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Registro Fotográfico Pós Modificações Organização 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Placas de Isolamento de Solda Registro Fotográfico Pós Modificações 24
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Placas de Isolamento de Solda Registro Fotográfico Pós Modificações 25
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Conclusões Com a implantação das melhorias identificadas através do levantamento ergonômico, houve uma redução significativa nos atendimentos  em funcionários do setor de solda com irritações e/ou lesões oculares - corpo estranho e queimaduras por radiação , de acordo com os levantamentos realizados junto ao SESMT.  Deve-se acompanhar a evolução das melhorias e aplicar continuamente políticas de qualidade, minimizando os atendimentos em todos os setores da empresa. 26
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Referências Bibliográficas 1. IIDA, Itiro. Ergonomia: Projeto e Produção. São Paulo: Edgard Blücher, 2005. 2. COUTO, Hudson de Araújo. Ergonomia aplicada ao trabalho em 18 lições. Belo Horizonte: Ergo, 2002. 3. MORAES, A.M. & MONT’ALVÃO, C. Ergonomia. Conceitos e aplicações, 1998. 4.  NETTER, F. H. Atlas de anatomia humana, 3ª Ed, Porto Alegre: Artmed, 2003. 5. GUYTON, A. Tratado de Fisiologia Médica. 10ª Ed, Rio de Janeiro: Guanabara Ed, São Paulo: Atheneu,2006. Koogan, 2002. 6. DANGELO, J. G.; FATTINI, C. A. Anatomia humana sistêmica e segmentar. 2°  7. http://www.abergo.org.br. 8.  http://www.pompeia.org.br/bancodeolhos/anatomia.htm . 27
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Normas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumárioNormas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumárioMike Barria
 
Aula 04 metodologia de um tcc
Aula 04   metodologia de um tccAula 04   metodologia de um tcc
Aula 04 metodologia de um tccHidematuda
 
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosNormas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosPatrícia Éderson Dias
 
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de CuritibaRelatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de CuritibaIZIS PAIXÃO
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestradogiselle_trajano
 
Apresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio IIApresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio IImarcia121007
 
Aula 9. modelo de plano de aula
Aula 9. modelo de plano de aulaAula 9. modelo de plano de aula
Aula 9. modelo de plano de aulaKarlla Costa
 
Projeto de pesquisa exemplo
Projeto de pesquisa   exemploProjeto de pesquisa   exemplo
Projeto de pesquisa exemploFelipe Pereira
 
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins RodriguesRelatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins RodriguesKamilla Rodrigues
 
Apresentação TCC
Apresentação TCCApresentação TCC
Apresentação TCCntebrusque
 
Pré-projeto Mestrado UNIFRA
Pré-projeto Mestrado UNIFRAPré-projeto Mestrado UNIFRA
Pré-projeto Mestrado UNIFRAAlexandre Brust
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaRafaelBorges3
 

Mais procurados (20)

Normas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumárioNormas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumário
 
Aula 04 metodologia de um tcc
Aula 04   metodologia de um tccAula 04   metodologia de um tcc
Aula 04 metodologia de um tcc
 
Aula tcc
Aula tccAula tcc
Aula tcc
 
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosNormas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
 
Apresentacao Seminario
Apresentacao SeminarioApresentacao Seminario
Apresentacao Seminario
 
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de CuritibaRelatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestrado
 
O que é PICO e Pico?
O que é PICO e Pico?O que é PICO e Pico?
O que é PICO e Pico?
 
Revisão Sistemática da Literatura
Revisão Sistemática da LiteraturaRevisão Sistemática da Literatura
Revisão Sistemática da Literatura
 
Apresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio IIApresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio II
 
Aula 9. modelo de plano de aula
Aula 9. modelo de plano de aulaAula 9. modelo de plano de aula
Aula 9. modelo de plano de aula
 
Projeto de pesquisa exemplo
Projeto de pesquisa   exemploProjeto de pesquisa   exemplo
Projeto de pesquisa exemplo
 
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins RodriguesRelatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
 
Slide tcc apresentação1
Slide tcc   apresentação1Slide tcc   apresentação1
Slide tcc apresentação1
 
Apresentação tcc
Apresentação   tccApresentação   tcc
Apresentação tcc
 
Slides tcc definitivo.
Slides tcc definitivo.Slides tcc definitivo.
Slides tcc definitivo.
 
Apresentação TCC
Apresentação TCCApresentação TCC
Apresentação TCC
 
Dissertação do Mestrado
Dissertação do MestradoDissertação do Mestrado
Dissertação do Mestrado
 
Pré-projeto Mestrado UNIFRA
Pré-projeto Mestrado UNIFRAPré-projeto Mestrado UNIFRA
Pré-projeto Mestrado UNIFRA
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmica
 

Destaque

Modelo slide senai tcc 2008 final
Modelo slide senai tcc 2008   finalModelo slide senai tcc 2008   final
Modelo slide senai tcc 2008 finalPablo Gadotti
 
Apresentação TCC - Análise da Publicidade em Blogs e a sua utilização como Mídia
Apresentação TCC - Análise da Publicidade em Blogs e a sua utilização como MídiaApresentação TCC - Análise da Publicidade em Blogs e a sua utilização como Mídia
Apresentação TCC - Análise da Publicidade em Blogs e a sua utilização como MídiaRafael Augustinho
 
TCC - UFSC - Rafael Cobbe Dias
 TCC - UFSC - Rafael Cobbe Dias TCC - UFSC - Rafael Cobbe Dias
TCC - UFSC - Rafael Cobbe DiasRafael Cobbe
 
Slide EJA
Slide EJASlide EJA
Slide EJAGN2713
 
Apresentação Projeto TCC
Apresentação Projeto TCCApresentação Projeto TCC
Apresentação Projeto TCCDiego Tamanini
 
Apresentação tcc final_rev2
Apresentação tcc final_rev2Apresentação tcc final_rev2
Apresentação tcc final_rev2Leandro Ohara
 
TCC Design Gráfico - Proposta de embalagem e identidade visual
TCC Design Gráfico - Proposta de embalagem e identidade visualTCC Design Gráfico - Proposta de embalagem e identidade visual
TCC Design Gráfico - Proposta de embalagem e identidade visualJacqueline Castro
 
Modelo para manual de construção de tcc 1
Modelo para manual de construção de tcc 1Modelo para manual de construção de tcc 1
Modelo para manual de construção de tcc 1Eduardo Marinho
 
PUB5AN AULA 01 Comportamento do Consumidor
PUB5AN AULA 01 Comportamento do ConsumidorPUB5AN AULA 01 Comportamento do Consumidor
PUB5AN AULA 01 Comportamento do ConsumidorNeca Boullosa
 
Taxa de juros, taxa de câmbio e inflação tcc
Taxa de juros, taxa de câmbio e inflação   tccTaxa de juros, taxa de câmbio e inflação   tcc
Taxa de juros, taxa de câmbio e inflação tccPedro Henrique Martins
 
Apresentação final do tcc
Apresentação final do tccApresentação final do tcc
Apresentação final do tccpatriciapasilva
 

Destaque (20)

Modelo slide senai tcc 2008 final
Modelo slide senai tcc 2008   finalModelo slide senai tcc 2008   final
Modelo slide senai tcc 2008 final
 
Apresentação TCC - Análise da Publicidade em Blogs e a sua utilização como Mídia
Apresentação TCC - Análise da Publicidade em Blogs e a sua utilização como MídiaApresentação TCC - Análise da Publicidade em Blogs e a sua utilização como Mídia
Apresentação TCC - Análise da Publicidade em Blogs e a sua utilização como Mídia
 
TCC - UFSC - Rafael Cobbe Dias
 TCC - UFSC - Rafael Cobbe Dias TCC - UFSC - Rafael Cobbe Dias
TCC - UFSC - Rafael Cobbe Dias
 
Trabalho visao biofisica
Trabalho visao biofisicaTrabalho visao biofisica
Trabalho visao biofisica
 
Slides TCC da Revista CTCOM
Slides TCC da Revista CTCOMSlides TCC da Revista CTCOM
Slides TCC da Revista CTCOM
 
Histórico da EJA
Histórico da EJAHistórico da EJA
Histórico da EJA
 
Slide EJA
Slide EJASlide EJA
Slide EJA
 
Apresentação TCC
Apresentação TCCApresentação TCC
Apresentação TCC
 
Apresentação Projeto TCC
Apresentação Projeto TCCApresentação Projeto TCC
Apresentação Projeto TCC
 
Apresentação tcc final_rev2
Apresentação tcc final_rev2Apresentação tcc final_rev2
Apresentação tcc final_rev2
 
TCC Design Gráfico - Proposta de embalagem e identidade visual
TCC Design Gráfico - Proposta de embalagem e identidade visualTCC Design Gráfico - Proposta de embalagem e identidade visual
TCC Design Gráfico - Proposta de embalagem e identidade visual
 
Apresentação TCC
Apresentação TCCApresentação TCC
Apresentação TCC
 
TCC - Idosos
TCC - IdososTCC - Idosos
TCC - Idosos
 
Modelo para manual de construção de tcc 1
Modelo para manual de construção de tcc 1Modelo para manual de construção de tcc 1
Modelo para manual de construção de tcc 1
 
PUB5AN AULA 01 Comportamento do Consumidor
PUB5AN AULA 01 Comportamento do ConsumidorPUB5AN AULA 01 Comportamento do Consumidor
PUB5AN AULA 01 Comportamento do Consumidor
 
Taxa de juros, taxa de câmbio e inflação tcc
Taxa de juros, taxa de câmbio e inflação   tccTaxa de juros, taxa de câmbio e inflação   tcc
Taxa de juros, taxa de câmbio e inflação tcc
 
Apresentação final do tcc
Apresentação final do tccApresentação final do tcc
Apresentação final do tcc
 
A visão humana
A visão humanaA visão humana
A visão humana
 
Normas da abnt
Normas da abntNormas da abnt
Normas da abnt
 
Apresentação TCC
Apresentação TCCApresentação TCC
Apresentação TCC
 

Semelhante a Melhorias Ergonômicas em Indústria Metalúrgica

Considerações sobre a exposição a fumos metalicos de chumbo em soldas nas mp ...
Considerações sobre a exposição a fumos metalicos de chumbo em soldas nas mp ...Considerações sobre a exposição a fumos metalicos de chumbo em soldas nas mp ...
Considerações sobre a exposição a fumos metalicos de chumbo em soldas nas mp ...João Paulo de Oliveira Neto
 
Explicação dos perigos da solda.
Explicação dos perigos da solda.Explicação dos perigos da solda.
Explicação dos perigos da solda.rosemeiremedeiros
 
Análise de fumos de sodagem, sistemas de proteção e desenvol
Análise de fumos de sodagem, sistemas de proteção e desenvolAnálise de fumos de sodagem, sistemas de proteção e desenvol
Análise de fumos de sodagem, sistemas de proteção e desenvolCosmo Palasio
 
04 cavacos-130129063819-phpapp01
04 cavacos-130129063819-phpapp0104 cavacos-130129063819-phpapp01
04 cavacos-130129063819-phpapp01TatianaOlegovna
 
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurançaCaracterísticas da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurançamjmcreatore
 
Cerâmica avançada: perspectivas de aplicação e desafios tecnológicos atuais e...
Cerâmica avançada: perspectivas de aplicação e desafios tecnológicos atuais e...Cerâmica avançada: perspectivas de aplicação e desafios tecnológicos atuais e...
Cerâmica avançada: perspectivas de aplicação e desafios tecnológicos atuais e...senaimais
 
Aspectos negativos dos fumos de soldagem
Aspectos negativos dos fumos de soldagemAspectos negativos dos fumos de soldagem
Aspectos negativos dos fumos de soldagemCosmo Palasio
 
Plano de Segurança do Trabalho em Oficinas Mecânicas de Veículos Pesados
Plano de Segurança do Trabalho em Oficinas Mecânicas de Veículos PesadosPlano de Segurança do Trabalho em Oficinas Mecânicas de Veículos Pesados
Plano de Segurança do Trabalho em Oficinas Mecânicas de Veículos PesadosJonas Abilio Sestrem Jr
 
APOSTILA POWER LOCKOUT 2.pdf
APOSTILA POWER LOCKOUT 2.pdfAPOSTILA POWER LOCKOUT 2.pdf
APOSTILA POWER LOCKOUT 2.pdfssuser22319e
 
Planejamento e realização de simulados de emergência em empresas mineradoras ...
Planejamento e realização de simulados de emergência em empresas mineradoras ...Planejamento e realização de simulados de emergência em empresas mineradoras ...
Planejamento e realização de simulados de emergência em empresas mineradoras ...Eliane Moraes
 

Semelhante a Melhorias Ergonômicas em Indústria Metalúrgica (20)

Considerações sobre a exposição a fumos metalicos de chumbo em soldas nas mp ...
Considerações sobre a exposição a fumos metalicos de chumbo em soldas nas mp ...Considerações sobre a exposição a fumos metalicos de chumbo em soldas nas mp ...
Considerações sobre a exposição a fumos metalicos de chumbo em soldas nas mp ...
 
Explicação dos perigos da solda.
Explicação dos perigos da solda.Explicação dos perigos da solda.
Explicação dos perigos da solda.
 
Avaliação de soldagem
Avaliação de soldagemAvaliação de soldagem
Avaliação de soldagem
 
Análise de fumos de sodagem, sistemas de proteção e desenvol
Análise de fumos de sodagem, sistemas de proteção e desenvolAnálise de fumos de sodagem, sistemas de proteção e desenvol
Análise de fumos de sodagem, sistemas de proteção e desenvol
 
04 cavacos-130129063819-phpapp01
04 cavacos-130129063819-phpapp0104 cavacos-130129063819-phpapp01
04 cavacos-130129063819-phpapp01
 
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurançaCaracterísticas da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
 
Ear
EarEar
Ear
 
Cerâmica avançada: perspectivas de aplicação e desafios tecnológicos atuais e...
Cerâmica avançada: perspectivas de aplicação e desafios tecnológicos atuais e...Cerâmica avançada: perspectivas de aplicação e desafios tecnológicos atuais e...
Cerâmica avançada: perspectivas de aplicação e desafios tecnológicos atuais e...
 
Aspectos negativos dos fumos de soldagem
Aspectos negativos dos fumos de soldagemAspectos negativos dos fumos de soldagem
Aspectos negativos dos fumos de soldagem
 
Higiene industrial
Higiene industrialHigiene industrial
Higiene industrial
 
Higiene industrial
Higiene industrialHigiene industrial
Higiene industrial
 
Teste
TesteTeste
Teste
 
Plano de Segurança do Trabalho em Oficinas Mecânicas de Veículos Pesados
Plano de Segurança do Trabalho em Oficinas Mecânicas de Veículos PesadosPlano de Segurança do Trabalho em Oficinas Mecânicas de Veículos Pesados
Plano de Segurança do Trabalho em Oficinas Mecânicas de Veículos Pesados
 
logistica
logisticalogistica
logistica
 
APOSTILA POWER LOCKOUT 2.pdf
APOSTILA POWER LOCKOUT 2.pdfAPOSTILA POWER LOCKOUT 2.pdf
APOSTILA POWER LOCKOUT 2.pdf
 
Planejamento e realização de simulados de emergência em empresas mineradoras ...
Planejamento e realização de simulados de emergência em empresas mineradoras ...Planejamento e realização de simulados de emergência em empresas mineradoras ...
Planejamento e realização de simulados de emergência em empresas mineradoras ...
 
Apostilapm
ApostilapmApostilapm
Apostilapm
 
Md enseg iv_2011_03
Md enseg  iv_2011_03Md enseg  iv_2011_03
Md enseg iv_2011_03
 
2084
20842084
2084
 
Plano de emergencia
Plano de emergenciaPlano de emergencia
Plano de emergencia
 

Último

19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do BrasilMary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 

Último (20)

19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 

Melhorias Ergonômicas em Indústria Metalúrgica

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PROCESSO DE LEVANTAMENTO E MELHORIAS ERGONÔMICAS EM UMA INDÚSTRIA METALÚRGICA: UM ESTUDO DE CASO Fernando Espírito Santo Silva Abril - 2010
  • 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA PROCESSO DE LEVANTAMENTO E MELHORIAS ERGONÔMICAS EM UMA INDÚSTRIA METALÚRGICA: UM ESTUDO DE CASO Trabalho de conclusão de curso apresentado ao programa de pós-graduação em Engenharia de Produção com ênfase em ergonomia da Universidade Federal de Santa Catarina como requisito parcial para obtenção do grau de Especialista em Engenharia de Produção, com ênfase em ergonomia. Orientador: José Roberto Mateus Júnior 2
  • 3. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA No presente trabalho são apresentadas algumas propostas para melhoria do posto de trabalho de soldador em uma empresa metalúrgica através de um levantamento ergonômico. Em um primeiro momento f oram identificadas as possíveis causas de lesão ocular em colaboradores do setor de solda através de fotografias e levantamentos de dados no SESMT da empresa. Posteriormente foram apresentadas e implantadas as possíveis soluções para os problemas diagnosticados no levantamento ergonômico. O resultado alcançado foi a diminuição dos atendimentos em funcionários do setor de solda com irritações e/ou lesões oculares - corpo estranho e queimaduras por radiação. Resumo Palavras Chave: Levantamento Ergonômico, Ergonomia, Anatomia Ocular, Lesões Oculares. 3
  • 4. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Poblematização A demanda partiu do Serviço de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), através de uma solicitação feita pelo Técnico em Segurança do Trabalho a respeito da segurança dos trabalhadores na função de soldador. Existe no serviço médico da empresa um considerável número de atendimentos em funcionários do setor de solda com irritações e/ou lesões oculares - corpo estranho e queimaduras por radiação. 4
  • 5. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Objetivo O presente trabalho visa diminuir, com melhorias ergonômicas no posto de serviço, o número de atendimentos por irritações e/ou lesões oculares - corpo estranho e queimaduras por radiação, em funcionários do setor de solda . Justificativa Através deste trabalho poderá identificar quais a possíveis causas dos consideráveis índices de acidentes na função de soldador e determinar quais possíveis soluções para o mesmo, o que irá melhorar as condições ergonômicas da empresa, a qualidade de vida dos colaboradores e diminuir os custos com afastamento de colaboradores. 5
  • 6. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Metodologia Serão coletados dados junto ao Serviço de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) comparando-se os atendimentos pré e pós- melhorias ergonômicas. Registros fotográficos também serão feitos no mesmo período. 6
  • 7. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Definições sobre o tema de pesquisa De acordo com a Ergonomics Society, a primeira associação de ergonomia, fundada na Inglaterra, diz que: “Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e seu trabalho, equipamento, ambiente e particularmente, a aplicação dos conhecimentos de anatomia, fisiologia e psicologia na solução dos problemas que surgem desse relacionamento.” 7 ERGONOMIA
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Metodologia Visão Conceitual da Proposta Foi proposto realizar um levantamento ergonômico para identificar as possíveis causas de lesão ocular em colaboradores do setor de solda. Descrição do Modelo Proposto A Análise Ergonômica do Trabalho é um estudo realizado no ambiente de trabalho visando encontrar situações que possam dar origem as LER / DORT´s (originando prejuízos a todos os envolvidos no processo trabalho), decorrentes das cargas físicas do trabalho, que tem como origem: repetitividade, postura inadequada, força excessiva e os fatores ambientais que envolvem dispêndio energético . 11
  • 12. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Índice de Atendimentos Pré Modificações 12
  • 13. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Estudo de Caso Aplicação do Modelo Proposto Após o levantamento ergonômico, foram realizadas algumas medidas, como pintura das paredes da fábrica para deixar o ambiente mais claro; os funcionários receberam novamente treinamentos e palestras de uso de EPI´s; mudança física do posto de trabalho, proporcinando uma postura adequada para solda; organização da fábrica, com criação de corredores de trânsito de pessoas e utilização de placas de atenção; instalação de novas placas padronizadas de isolamento de solda. 13
  • 14. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Índice de Atendimentos Pós Modificações 14
  • 15. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Registro Fotográfico Pré Modificações Iluminação Inadequada 15
  • 16. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Postura Inadequada Registro Fotográfico Pré Modificações 16
  • 17. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Uso incorreto dos EPI´s. Registro Fotográfico Pré Modificações 17
  • 18. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Organização Registro Fotográfico Pré Modificações 18
  • 19. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Placas de Isolamento de Solda Registro Fotográfico Pré Modificações 19
  • 20. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Registro Fotográfico Pós Modificações Iluminação Adequada 20
  • 21. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Postura Correta Registro Fotográfico Pós Modificações 21
  • 22. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Registro Fotográfico Pós Modificações Uso Correto dos EPI´s 22
  • 23. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Registro Fotográfico Pós Modificações Organização 23
  • 24. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Placas de Isolamento de Solda Registro Fotográfico Pós Modificações 24
  • 25. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Placas de Isolamento de Solda Registro Fotográfico Pós Modificações 25
  • 26. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Conclusões Com a implantação das melhorias identificadas através do levantamento ergonômico, houve uma redução significativa nos atendimentos em funcionários do setor de solda com irritações e/ou lesões oculares - corpo estranho e queimaduras por radiação , de acordo com os levantamentos realizados junto ao SESMT. Deve-se acompanhar a evolução das melhorias e aplicar continuamente políticas de qualidade, minimizando os atendimentos em todos os setores da empresa. 26
  • 27. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA Referências Bibliográficas 1. IIDA, Itiro. Ergonomia: Projeto e Produção. São Paulo: Edgard Blücher, 2005. 2. COUTO, Hudson de Araújo. Ergonomia aplicada ao trabalho em 18 lições. Belo Horizonte: Ergo, 2002. 3. MORAES, A.M. & MONT’ALVÃO, C. Ergonomia. Conceitos e aplicações, 1998. 4. NETTER, F. H. Atlas de anatomia humana, 3ª Ed, Porto Alegre: Artmed, 2003. 5. GUYTON, A. Tratado de Fisiologia Médica. 10ª Ed, Rio de Janeiro: Guanabara Ed, São Paulo: Atheneu,2006. Koogan, 2002. 6. DANGELO, J. G.; FATTINI, C. A. Anatomia humana sistêmica e segmentar. 2° 7. http://www.abergo.org.br. 8. http://www.pompeia.org.br/bancodeolhos/anatomia.htm . 27
  • 28. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÊNFASE EM ERGONOMIA