SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
Baixar para ler offline
Ana Flávia de Oliveira Soares
Tiago Rezende Moraes
Sistemas de
Plantio do Arroz
Sistema de sequeiro;
Sistema irrigado;
Sistema de várzeas.
Resumo
Fonte: Oliveira, 2016.
Fonte: www.hidrosistemas.com, 2016.
Sistema de sequeiro
Fonte: Arroz do plantio a colheita, 2016.
IRRIGADO
58 %
Queda da área de cultivo;
Relação risco/ retorno:
Preço do arroz;
Fatores climáticos;
Fertilizantes;
Defensivos agrícolas.
IRRIGADO
86 %
SEQUEIRO
14%
Área colhida
Produção
VÁRZEA
0,5 %
VÁRZEA
0,5 %
Adaptação ao sistema de plantio direto;
Consórcio arroz com pastagem:
Sistema barreirão;
Sistema santa-fé;
Abertura de novas áreas.
Sistema de sequeiro
Fonte: www.milkpoint.com.br, 2016.
Semeie arroz todo ano, mas mudando o local!
Rotação de culturas
Reciclagem de nutrientes;
Reduz a pressão de pragas, doenças e plantas invasoras;
Melhora as condições do solo;
Formação de palhada;
Entre outros.
Escolha do local para semear
Ano 3 Ano 4
Fonte: Produção de arroz por pequeno agricultores, 2006.
Ano 1 Ano 2
Sistema convencional :
Só mexa na terra se for necessário!
Plantio direto.
Preparo de Solo
Fonte: Oliveira, 2016.
Fonte: Oliveira, 2016.
Precipitação pluvial;
Temperatura.
Época de plantio
Legenda
P – Concentração do plantio
C – Concentração da colheita
Fonte: Conab, 2016.
As maneiras de semear
Fonte: Produção de arroz por pequeno agricultores, 2006.
À mão;
Semeadora animal;
Matraca;
Semeadora mecânica.
Espaçamento: 17 a 40 cm;
200 a 300 sementes/m²;
55 kg/ha a 75 kg/ha de sementes;
Profundidade: 3 a 5 cm.
Espaçamento e profundidade
Fonte: Oliveira, 2016. Fonte: Produção de arroz por pequeno agricultores, 2006.
População de plantas
Fonte: Dirceu Gassen, 2015.
Velocidade e sementes/seg
Fonte: Dirceu Gassen, 2015.
Implementos
Fonte: Oliveira , 2016.
Fonte: www.kuhndobrasil.com, 2016
Fonte: Manual Pampeana, 2016.
Sistema irrigado
Responsável por maior parte da produção de Arroz;
Áreas sistematizadas ou não-sistematizadas;
Recebe água de forma controlada:
Inundação;
Aspersão.
Fonte: revistagloborural.globo.com.br, 2016
Nordeste:
Julho a Agosto -> Semeadura em solo seco;
Dezembro a janeiro -> 2º Safra;
Centro-Oeste e Norte:
Outubro a Dezembro;
Sul:
 probabilidade de ocorrência de temperaturas
inferiores a 15º Celsius;
Agosto a janeiro.
Época de plantio
Qual o objetivo?
Vantagens;
Desvantagens.
Preparo do solo: sistema irrigado
Fonte: José Luiz Silva Nunes, 2015.
Adequação da área
Área própria para o cultivo:
Topografia plana;
Difícil drenagem;
Horizontes subsuperficiais argilosos;
Sistematização:
Canais de irrigação e drenagem;
Nivelamento da superfície;
Entaipamento.
Entaipamento
Fonte: www.consumer.es, 2016.
Fonte: youtube.com/watch?v=2mkQKJ1HH_k, 2016.
O que se deve analisar ?
Propriedades do solo;
Topografia;
Condições da água.
Fonte: fatecpompeia.wordpress.com, 2016.
Sistematização em desnível
Alteração do nível do terreno para uma cota média
com declividade predeterminada.
Sistematização em desnível
Vantagens:
Menor movimento de terra;
Menor custo;
Melhor drenagem;
Desvantagens:
Volume de água utilizado;
Lâmina de água;
Controle de plantas daninhas e doenças.
Sistematização em nível
Alteração do nível do terreno para uma cota uniforme
ou plano em todo o tabuleiro.
Vantagens
 Uniformidade lâmina de água;
 Controle de plantas daninhas;
 Incidência de pragas e doenças;
 Oscilação de temperaturas ( água, solo);
 Uniformidade de emergência;
 Economia de água;
 Maior área útil Menor número de taipas.
Desvantagens
Rotação de culturas dificultada:
Deficiência de drenagem superficial;
Custo mais elevado;
Cortes mais profundos.
Sistemas de cultivo
Sistema convencional;
Cultivo mínimo ;
Semeadura direta;
Pré-germinado;
Transplante de mudas.
Sistema convencional
Preparo primário e secundário do solo;
Semeadura á lanço ou em linha;
Espaçamento: 17 a 20 cm;
400 sementes/m²;
80 kg/ha a 120 kg sementes/ha.
Fonte: www.fankhauser.com.br, 2016.
Sistema de cultivo mínimo
Preparo do solo antecipado;
Usa-se rolo faca;
Drenagem;
Custo de produção menor;
Espaçamento: 17 a 20 cm;
400 a 500 plantas/m²;
170 kg de sementes/ha.
Fonte: http://agrimec.com.br, 2016.
Fonte: http://agrimec.com.br, 2016.
Rolo - faca
Fonte: youtube.com/watch?v=vZwY2VZbCoo , 2016.
Sistema de semeadura direta
Espaçamento: 0,17 a 0,20m;
400 a 500 sementes/m²;
170 kg de sementes/há;
Problema:
Produção de ácidos orgânicos.
:
Fonte: Beutler, 2014.
Sistema pré-germinado
Semente:
Imersão em água de 24 a 36 horas;
Incubação;
São distribuídas a lanço:
150 a 300 plantas/m²;
80 a 150 kg sementes/ m²;
Alto custo de produção.
Fonte: Baêta, 2013.
Etapas
Incorporação da resteva de arroz e plantas daninhas.
Fonte: http://www.lavrale.com.br, 2016.
Fonte: youtube.com/watch?v=I2_W5yVGZI8, 2016.
Etapas
Formação de lama.
Fonte: http://www.clicrbs.com.br/, 2016.
Etapas
Renivelamento e alisamento do solo.
Fonte: youtube.com/watch?v=9bpIgqn2yuo.
Etapas
Semeadura no solo preparado com 5 cm de lâmina de
água.
Fonte: http://www.clicrbs.com.br/, 2016.
Fonte: www.plantearroz.com.br, 2016.
Sistema transplante de mudas
Formação de mudas:
Textura arenosa;
Baixo teor de M.O;
40 kg de sementes para produzir
mudas para um ha.
Fonte: Embrapa imagens, 2016.
Regulagem das máquinas
Permite 3 a 10 mudas por cova;
Espaçamento entre covas : 14 á 22 cm;
Espaçamento entre linhas: 30 cm;
Após transplante somente banhos
da área até a fixação da muda.
Fonte: agrolink.com, 2016.
Fonte: www.contextoganadero.com, 2016.
Fonte: agencia.cnptia.embrapa.br, 2016. Fonte: www.contextoganadero.com, 2016.
Cultura irrigada por aspersão
Estabilidade de produção;
Aumento na produtividade;
Espaçamento: 0,20 a 0,50 m;
60 sementes /m.
Fonte: youtube.com/watch?v=dDPr0RIVEP8, 2016.
Sistema de várzeas
Responsável por menos de 0,5 %
da produção;
Aproveita-se água de rios em suas
margens;
Sem controle da lâmina de água;
Área de APP.
Fonte: revistagloborural.globo.com.br, 2016.
Obrigado!
Ana Flávia de Oliveira Soares
anaflaviaost@hotmail.com
(62) 99621 - 6712
Tiago Rezende Moraes
tiago.rm10@gmail.com
(64) 99974 - 9204

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Como a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de DesenvolveComo a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de DesenvolveGeagra UFG
 
Colheita do Arroz
Colheita do ArrozColheita do Arroz
Colheita do ArrozGeagra UFG
 
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e MilhetoFenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e MilhetoGeagra UFG
 
Apresentação Colheita de Soja
Apresentação Colheita de SojaApresentação Colheita de Soja
Apresentação Colheita de SojaGeagra UFG
 
Conhecimentos Gerais da Cultura do Amendoim
Conhecimentos Gerais da Cultura do AmendoimConhecimentos Gerais da Cultura do Amendoim
Conhecimentos Gerais da Cultura do AmendoimWilgner Landemberger
 
Fenologia e fisiologia da cultura do milho
Fenologia e fisiologia da cultura do milhoFenologia e fisiologia da cultura do milho
Fenologia e fisiologia da cultura do milhoGeagra UFG
 
Morfologia e Ecofisiologia da Soja
Morfologia e Ecofisiologia da SojaMorfologia e Ecofisiologia da Soja
Morfologia e Ecofisiologia da SojaGeagra UFG
 
Plantas daninhas e seu controle
Plantas daninhas e seu controlePlantas daninhas e seu controle
Plantas daninhas e seu controleGeagra UFG
 
Origem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
Origem e importância econômica e classificação botânica do FeijãoOrigem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
Origem e importância econômica e classificação botânica do FeijãoKiller Max
 
Colheita e armazenamento da soja
Colheita e armazenamento da sojaColheita e armazenamento da soja
Colheita e armazenamento da sojaGeagra UFG
 
Preparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e AplicaçãoPreparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e AplicaçãoGeagra UFG
 
Manejo de Plantio
Manejo de PlantioManejo de Plantio
Manejo de PlantioGeagra UFG
 
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptxNUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptxGeagra UFG
 
Amendoim
AmendoimAmendoim
Amendoimwagcher
 
A cultura do Milho
A cultura do MilhoA cultura do Milho
A cultura do MilhoKiller Max
 
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOPLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOGeagra UFG
 
Nutrição mineral da soja
Nutrição mineral da sojaNutrição mineral da soja
Nutrição mineral da sojaGeagra UFG
 
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIROMORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIROGeagra UFG
 

Mais procurados (20)

Como a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de DesenvolveComo a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de Desenvolve
 
Colheita do Arroz
Colheita do ArrozColheita do Arroz
Colheita do Arroz
 
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e MilhetoFenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
 
Apresentação Colheita de Soja
Apresentação Colheita de SojaApresentação Colheita de Soja
Apresentação Colheita de Soja
 
Conhecimentos Gerais da Cultura do Amendoim
Conhecimentos Gerais da Cultura do AmendoimConhecimentos Gerais da Cultura do Amendoim
Conhecimentos Gerais da Cultura do Amendoim
 
Fenologia e fisiologia da cultura do milho
Fenologia e fisiologia da cultura do milhoFenologia e fisiologia da cultura do milho
Fenologia e fisiologia da cultura do milho
 
Morfologia e Ecofisiologia da Soja
Morfologia e Ecofisiologia da SojaMorfologia e Ecofisiologia da Soja
Morfologia e Ecofisiologia da Soja
 
Plantas daninhas e seu controle
Plantas daninhas e seu controlePlantas daninhas e seu controle
Plantas daninhas e seu controle
 
Origem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
Origem e importância econômica e classificação botânica do FeijãoOrigem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
Origem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
 
Colheita e armazenamento da soja
Colheita e armazenamento da sojaColheita e armazenamento da soja
Colheita e armazenamento da soja
 
Preparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e AplicaçãoPreparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e Aplicação
 
Cultura da Soja
Cultura da SojaCultura da Soja
Cultura da Soja
 
Manejo de Plantio
Manejo de PlantioManejo de Plantio
Manejo de Plantio
 
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptxNUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
 
Gessagem
GessagemGessagem
Gessagem
 
Amendoim
AmendoimAmendoim
Amendoim
 
A cultura do Milho
A cultura do MilhoA cultura do Milho
A cultura do Milho
 
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOPLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
 
Nutrição mineral da soja
Nutrição mineral da sojaNutrição mineral da soja
Nutrição mineral da soja
 
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIROMORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
 

Destaque

Sistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no ArrozSistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no ArrozGeagra UFG
 
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.AM Placas Ltda. Placas
 
Manejo Integrado de Doenças no Arroz
Manejo Integrado de Doenças no ArrozManejo Integrado de Doenças no Arroz
Manejo Integrado de Doenças no ArrozGeagra UFG
 
Manejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no ArrozManejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no ArrozGeagra UFG
 
Pós-colheita e Beneficiamento do Arroz
Pós-colheita e Beneficiamento do ArrozPós-colheita e Beneficiamento do Arroz
Pós-colheita e Beneficiamento do ArrozGeagra UFG
 
Tecnologia utilizada no feijão irrigado
Tecnologia utilizada no feijão irrigadoTecnologia utilizada no feijão irrigado
Tecnologia utilizada no feijão irrigadoGeagra UFG
 
Milho - Segunda Safra e Escolha do Híbrido
Milho - Segunda Safra e Escolha do HíbridoMilho - Segunda Safra e Escolha do Híbrido
Milho - Segunda Safra e Escolha do HíbridoGeagra UFG
 
Mercado e comercialização do milho 2ª safra
Mercado e comercialização do milho   2ª safraMercado e comercialização do milho   2ª safra
Mercado e comercialização do milho 2ª safraGeagra UFG
 
Colheita - Milho
Colheita - MilhoColheita - Milho
Colheita - MilhoGeagra UFG
 
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)Geagra UFG
 
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do Arroz
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do ArrozManejo de Plantas Daninhas na Cultura do Arroz
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do ArrozGeagra UFG
 
Mercado e Comercialização do Feijão
Mercado e Comercialização do FeijãoMercado e Comercialização do Feijão
Mercado e Comercialização do FeijãoGeagra UFG
 
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantioManejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantioAM Placas Ltda. Placas
 
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃOMANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃOGeagra UFG
 
Aplicações Complementares na cultura do Milho
Aplicações Complementares na cultura do MilhoAplicações Complementares na cultura do Milho
Aplicações Complementares na cultura do MilhoGeagra UFG
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO Geagra UFG
 
CULTIVARES DE SOJA
CULTIVARES DE SOJACULTIVARES DE SOJA
CULTIVARES DE SOJAGeagra UFG
 

Destaque (19)

Sistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no ArrozSistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no Arroz
 
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
 
Manejo Integrado de Doenças no Arroz
Manejo Integrado de Doenças no ArrozManejo Integrado de Doenças no Arroz
Manejo Integrado de Doenças no Arroz
 
Manejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no ArrozManejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no Arroz
 
Pós-colheita e Beneficiamento do Arroz
Pós-colheita e Beneficiamento do ArrozPós-colheita e Beneficiamento do Arroz
Pós-colheita e Beneficiamento do Arroz
 
Tecnologia utilizada no feijão irrigado
Tecnologia utilizada no feijão irrigadoTecnologia utilizada no feijão irrigado
Tecnologia utilizada no feijão irrigado
 
Milho - Segunda Safra e Escolha do Híbrido
Milho - Segunda Safra e Escolha do HíbridoMilho - Segunda Safra e Escolha do Híbrido
Milho - Segunda Safra e Escolha do Híbrido
 
Mercado e comercialização do milho 2ª safra
Mercado e comercialização do milho   2ª safraMercado e comercialização do milho   2ª safra
Mercado e comercialização do milho 2ª safra
 
Colheita - Milho
Colheita - MilhoColheita - Milho
Colheita - Milho
 
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)
 
Herbicidas - 2ª safra
Herbicidas - 2ª safraHerbicidas - 2ª safra
Herbicidas - 2ª safra
 
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do Arroz
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do ArrozManejo de Plantas Daninhas na Cultura do Arroz
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do Arroz
 
Mercado e Comercialização do Feijão
Mercado e Comercialização do FeijãoMercado e Comercialização do Feijão
Mercado e Comercialização do Feijão
 
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantioManejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
 
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃOMANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
 
Aplicações Complementares na cultura do Milho
Aplicações Complementares na cultura do MilhoAplicações Complementares na cultura do Milho
Aplicações Complementares na cultura do Milho
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO
 
Fungicida no Milho
Fungicida no MilhoFungicida no Milho
Fungicida no Milho
 
CULTIVARES DE SOJA
CULTIVARES DE SOJACULTIVARES DE SOJA
CULTIVARES DE SOJA
 

Semelhante a Sistemas de Plantio do Arroz

Preparo do Solo e Plantio do Milho
Preparo do Solo e Plantio do MilhoPreparo do Solo e Plantio do Milho
Preparo do Solo e Plantio do MilhoGeagra UFG
 
Relatório Técnico - Projeto Soja Brasil 2015/2016
Relatório Técnico - Projeto Soja Brasil 2015/2016Relatório Técnico - Projeto Soja Brasil 2015/2016
Relatório Técnico - Projeto Soja Brasil 2015/2016Rikardy Tooge
 
Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.Geagra UFG
 
COLHEITA E PÓS-COLHEITA DE SOJA
COLHEITA E PÓS-COLHEITA DE SOJACOLHEITA E PÓS-COLHEITA DE SOJA
COLHEITA E PÓS-COLHEITA DE SOJAGeagra UFG
 
Relatório Técnico Projeto Soja Brasil 2014/2015
Relatório Técnico Projeto Soja Brasil 2014/2015Relatório Técnico Projeto Soja Brasil 2014/2015
Relatório Técnico Projeto Soja Brasil 2014/2015Portal Canal Rural
 
Plantas de cobertura
Plantas de coberturaPlantas de cobertura
Plantas de coberturaGeagra UFG
 
Plantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
Plantio e Nutrição do Sorgo e MilhetoPlantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
Plantio e Nutrição do Sorgo e MilhetoGeagra UFG
 
Segurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo Assad
Segurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo AssadSegurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo Assad
Segurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo AssadFundação Fernando Henrique Cardoso
 

Semelhante a Sistemas de Plantio do Arroz (20)

Preparo do Solo e Plantio do Milho
Preparo do Solo e Plantio do MilhoPreparo do Solo e Plantio do Milho
Preparo do Solo e Plantio do Milho
 
Relatório Técnico - Projeto Soja Brasil 2015/2016
Relatório Técnico - Projeto Soja Brasil 2015/2016Relatório Técnico - Projeto Soja Brasil 2015/2016
Relatório Técnico - Projeto Soja Brasil 2015/2016
 
Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.
 
COLHEITA E PÓS-COLHEITA DE SOJA
COLHEITA E PÓS-COLHEITA DE SOJACOLHEITA E PÓS-COLHEITA DE SOJA
COLHEITA E PÓS-COLHEITA DE SOJA
 
Apresentação 12
Apresentação 12Apresentação 12
Apresentação 12
 
Relatorio aureo (1)
Relatorio aureo (1)Relatorio aureo (1)
Relatorio aureo (1)
 
Relatorio aureo
Relatorio aureoRelatorio aureo
Relatorio aureo
 
Relatório Técnico Projeto Soja Brasil 2014/2015
Relatório Técnico Projeto Soja Brasil 2014/2015Relatório Técnico Projeto Soja Brasil 2014/2015
Relatório Técnico Projeto Soja Brasil 2014/2015
 
CULTURA DO TRIGO.pptx
CULTURA DO TRIGO.pptxCULTURA DO TRIGO.pptx
CULTURA DO TRIGO.pptx
 
Palestra Emerson Borghi
Palestra Emerson BorghiPalestra Emerson Borghi
Palestra Emerson Borghi
 
Palestra emerson borghi sit 2015
Palestra emerson borghi sit 2015Palestra emerson borghi sit 2015
Palestra emerson borghi sit 2015
 
Plantas de cobertura
Plantas de coberturaPlantas de cobertura
Plantas de cobertura
 
Soja.pptx
Soja.pptxSoja.pptx
Soja.pptx
 
Como fazer uma horta
Como fazer uma hortaComo fazer uma horta
Como fazer uma horta
 
Soja.pptx
Soja.pptxSoja.pptx
Soja.pptx
 
Plantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
Plantio e Nutrição do Sorgo e MilhetoPlantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
Plantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
 
Cultivo da mandioca.
Cultivo da mandioca.Cultivo da mandioca.
Cultivo da mandioca.
 
Segurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo Assad
Segurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo AssadSegurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo Assad
Segurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo Assad
 
01 módulo manejo_da_cultura_algodão
01 módulo manejo_da_cultura_algodão01 módulo manejo_da_cultura_algodão
01 módulo manejo_da_cultura_algodão
 
Plantando aruana
Plantando aruanaPlantando aruana
Plantando aruana
 

Mais de Geagra UFG

Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Geagra UFG
 
Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Geagra UFG
 
Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Geagra UFG
 
Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Geagra UFG
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxGeagra UFG
 
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfCópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfGeagra UFG
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxGeagra UFG
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxMANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxGeagra UFG
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaGeagra UFG
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoTecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoGeagra UFG
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaGeagra UFG
 
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptxinoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptxGeagra UFG
 
Correção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na sojaCorreção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na sojaGeagra UFG
 
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptxSLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptxGeagra UFG
 
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA Geagra UFG
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxGeagra UFG
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxGeagra UFG
 
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil. Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil. Geagra UFG
 
Colheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milhoColheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milhoGeagra UFG
 
Mecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidasMecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidasGeagra UFG
 

Mais de Geagra UFG (20)

Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........
 
Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............
 
Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........
 
Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
 
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfCópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxMANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de soja
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoTecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicação
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de soja
 
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptxinoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
 
Correção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na sojaCorreção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na soja
 
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptxSLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
 
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
 
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil. Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
 
Colheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milhoColheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milho
 
Mecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidasMecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidas
 

Sistemas de Plantio do Arroz

  • 1. Ana Flávia de Oliveira Soares Tiago Rezende Moraes Sistemas de Plantio do Arroz
  • 2. Sistema de sequeiro; Sistema irrigado; Sistema de várzeas. Resumo Fonte: Oliveira, 2016. Fonte: www.hidrosistemas.com, 2016.
  • 3. Sistema de sequeiro Fonte: Arroz do plantio a colheita, 2016. IRRIGADO 58 % Queda da área de cultivo; Relação risco/ retorno: Preço do arroz; Fatores climáticos; Fertilizantes; Defensivos agrícolas. IRRIGADO 86 % SEQUEIRO 14% Área colhida Produção VÁRZEA 0,5 % VÁRZEA 0,5 %
  • 4. Adaptação ao sistema de plantio direto; Consórcio arroz com pastagem: Sistema barreirão; Sistema santa-fé; Abertura de novas áreas. Sistema de sequeiro Fonte: www.milkpoint.com.br, 2016.
  • 5. Semeie arroz todo ano, mas mudando o local! Rotação de culturas Reciclagem de nutrientes; Reduz a pressão de pragas, doenças e plantas invasoras; Melhora as condições do solo; Formação de palhada; Entre outros. Escolha do local para semear
  • 6. Ano 3 Ano 4 Fonte: Produção de arroz por pequeno agricultores, 2006. Ano 1 Ano 2
  • 7. Sistema convencional : Só mexa na terra se for necessário! Plantio direto. Preparo de Solo Fonte: Oliveira, 2016. Fonte: Oliveira, 2016.
  • 8. Precipitação pluvial; Temperatura. Época de plantio Legenda P – Concentração do plantio C – Concentração da colheita Fonte: Conab, 2016.
  • 9. As maneiras de semear Fonte: Produção de arroz por pequeno agricultores, 2006. À mão; Semeadora animal; Matraca; Semeadora mecânica.
  • 10. Espaçamento: 17 a 40 cm; 200 a 300 sementes/m²; 55 kg/ha a 75 kg/ha de sementes; Profundidade: 3 a 5 cm. Espaçamento e profundidade Fonte: Oliveira, 2016. Fonte: Produção de arroz por pequeno agricultores, 2006.
  • 11. População de plantas Fonte: Dirceu Gassen, 2015.
  • 12. Velocidade e sementes/seg Fonte: Dirceu Gassen, 2015.
  • 13. Implementos Fonte: Oliveira , 2016. Fonte: www.kuhndobrasil.com, 2016 Fonte: Manual Pampeana, 2016.
  • 14. Sistema irrigado Responsável por maior parte da produção de Arroz; Áreas sistematizadas ou não-sistematizadas; Recebe água de forma controlada: Inundação; Aspersão. Fonte: revistagloborural.globo.com.br, 2016
  • 15. Nordeste: Julho a Agosto -> Semeadura em solo seco; Dezembro a janeiro -> 2º Safra; Centro-Oeste e Norte: Outubro a Dezembro; Sul:  probabilidade de ocorrência de temperaturas inferiores a 15º Celsius; Agosto a janeiro. Época de plantio
  • 16. Qual o objetivo? Vantagens; Desvantagens. Preparo do solo: sistema irrigado Fonte: José Luiz Silva Nunes, 2015.
  • 17. Adequação da área Área própria para o cultivo: Topografia plana; Difícil drenagem; Horizontes subsuperficiais argilosos; Sistematização: Canais de irrigação e drenagem; Nivelamento da superfície; Entaipamento.
  • 18. Entaipamento Fonte: www.consumer.es, 2016. Fonte: youtube.com/watch?v=2mkQKJ1HH_k, 2016.
  • 19. O que se deve analisar ? Propriedades do solo; Topografia; Condições da água. Fonte: fatecpompeia.wordpress.com, 2016.
  • 20. Sistematização em desnível Alteração do nível do terreno para uma cota média com declividade predeterminada.
  • 21. Sistematização em desnível Vantagens: Menor movimento de terra; Menor custo; Melhor drenagem; Desvantagens: Volume de água utilizado; Lâmina de água; Controle de plantas daninhas e doenças.
  • 22. Sistematização em nível Alteração do nível do terreno para uma cota uniforme ou plano em todo o tabuleiro.
  • 23. Vantagens  Uniformidade lâmina de água;  Controle de plantas daninhas;  Incidência de pragas e doenças;  Oscilação de temperaturas ( água, solo);  Uniformidade de emergência;  Economia de água;  Maior área útil Menor número de taipas.
  • 24. Desvantagens Rotação de culturas dificultada: Deficiência de drenagem superficial; Custo mais elevado; Cortes mais profundos.
  • 25. Sistemas de cultivo Sistema convencional; Cultivo mínimo ; Semeadura direta; Pré-germinado; Transplante de mudas.
  • 26. Sistema convencional Preparo primário e secundário do solo; Semeadura á lanço ou em linha; Espaçamento: 17 a 20 cm; 400 sementes/m²; 80 kg/ha a 120 kg sementes/ha. Fonte: www.fankhauser.com.br, 2016.
  • 27. Sistema de cultivo mínimo Preparo do solo antecipado; Usa-se rolo faca; Drenagem; Custo de produção menor; Espaçamento: 17 a 20 cm; 400 a 500 plantas/m²; 170 kg de sementes/ha. Fonte: http://agrimec.com.br, 2016. Fonte: http://agrimec.com.br, 2016.
  • 28. Rolo - faca Fonte: youtube.com/watch?v=vZwY2VZbCoo , 2016.
  • 29. Sistema de semeadura direta Espaçamento: 0,17 a 0,20m; 400 a 500 sementes/m²; 170 kg de sementes/há; Problema: Produção de ácidos orgânicos. : Fonte: Beutler, 2014.
  • 30. Sistema pré-germinado Semente: Imersão em água de 24 a 36 horas; Incubação; São distribuídas a lanço: 150 a 300 plantas/m²; 80 a 150 kg sementes/ m²; Alto custo de produção. Fonte: Baêta, 2013.
  • 31. Etapas Incorporação da resteva de arroz e plantas daninhas. Fonte: http://www.lavrale.com.br, 2016. Fonte: youtube.com/watch?v=I2_W5yVGZI8, 2016.
  • 32. Etapas Formação de lama. Fonte: http://www.clicrbs.com.br/, 2016.
  • 33. Etapas Renivelamento e alisamento do solo. Fonte: youtube.com/watch?v=9bpIgqn2yuo.
  • 34. Etapas Semeadura no solo preparado com 5 cm de lâmina de água. Fonte: http://www.clicrbs.com.br/, 2016. Fonte: www.plantearroz.com.br, 2016.
  • 35. Sistema transplante de mudas Formação de mudas: Textura arenosa; Baixo teor de M.O; 40 kg de sementes para produzir mudas para um ha. Fonte: Embrapa imagens, 2016.
  • 36. Regulagem das máquinas Permite 3 a 10 mudas por cova; Espaçamento entre covas : 14 á 22 cm; Espaçamento entre linhas: 30 cm; Após transplante somente banhos da área até a fixação da muda. Fonte: agrolink.com, 2016.
  • 37. Fonte: www.contextoganadero.com, 2016. Fonte: agencia.cnptia.embrapa.br, 2016. Fonte: www.contextoganadero.com, 2016.
  • 38. Cultura irrigada por aspersão Estabilidade de produção; Aumento na produtividade; Espaçamento: 0,20 a 0,50 m; 60 sementes /m. Fonte: youtube.com/watch?v=dDPr0RIVEP8, 2016.
  • 39. Sistema de várzeas Responsável por menos de 0,5 % da produção; Aproveita-se água de rios em suas margens; Sem controle da lâmina de água; Área de APP. Fonte: revistagloborural.globo.com.br, 2016.
  • 40. Obrigado! Ana Flávia de Oliveira Soares anaflaviaost@hotmail.com (62) 99621 - 6712 Tiago Rezende Moraes tiago.rm10@gmail.com (64) 99974 - 9204

Notas do Editor

  1. https://www.youtube.com/watch?v=2mkQKJ1HH_k
  2. https://www.youtube.com/watch?v=vZwY2VZbCoo – Explicando sobre o rolo faca http://agrimec.com.br/produtos/rolo-faca-arrozeiro/
  3. https://www.youtube.com/watch?v=I2_W5yVGZI8
  4. https://www.youtube.com/watch?v=9bpIgqn2yuo
  5. https://www.youtube.com/watch?v=LSrHrb6zLAw
  6. https://www.youtube.com/watch?v=Dr-jBxw0_MQ
  7. https://www.youtube.com/watch?v=Dr-jBxw0_MQ