SlideShare uma empresa Scribd logo
Lucas Bolognini Stracci
A Cultura do
Arroz
Origem e História do arroz;
Importância Socioeconômica;
Arroz no Brasil.
Abordagem
Origem e História
Reino: Plantae
Filo/Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Poales
Família: Poaceae
Tribo: Oryzeae
Gênero: Oryza (23 espécies)
Figura 1 – Centros de origem
Fonte: http://www.bespa.agrarias.ufpr.br/paginas/conteudo/1variabilidade.htm
Origem
O. rupifogon  O. sativa (Ásia).
O. Barthii (O.brevigulata)  O. glaberrima (África).
História
Mais antigas referências sobre o arroz são
encontradas na literatura chinesa de
aproximadamente 5000 a.c.;
Considerada a 1ª planta cultivada na Ásia;
Na Europa, o arroz começou a ser cultivado nos
séculos VII e VIII, com a entrada dos árabes na
Península Ibérica;
História
Os portugueses quem introduziram esse cereal na
África Ocidental, e os espanhóis, os responsáveis pela
sua disseminação nas Américas;
Provavelmente o Brasil foi o 1º País da américa a
cultivar arroz.
Importância Socioeconômica
Mercado
Mercado
Os preços internacionais tiveram forte alta em 2008,
durante a crise dos alimentos; porém, nos anos seguintes
os preços voltaram a apresentar ligeira queda;
Porém a tendência é de alta na série histórica.
Mercado
Consumo
Arroz no Brasil
Sistemas de Cultivo
Sequeiro – “Arroz de Terras Altas”;
Irrigado – “Arroz de Terras Baixas”;
Várzeas.
Figura 1 - Participação dos sistemas de cultivo de sequeiro,
irrigado e de várzeas em área colhida.
Fonte: EMBRAPA ARROZ E FEIJÃO, 2013
Figura 2 - Participação dos sistemas de cultivo de sequeiro,
irrigado e de várzeas em produção.
Fonte: EMBRAPA ARROZ E FEIJÃO, 2013
Entre os 27 estados, o Rio Grande do Sul é o maior
produtor (66,3%) nacional de arroz;
Seguido de Santa Catarina (7,3%);
Maranhão (5,3%);
Mato-Grosso (4,9%);
Tocantins (3,5%);
Juntos esses estados foram responsáveis por 87% da
produção nacional de arroz em 2011.
Perfil dos produtores
Figura 3 - Distribuição Geográfica dos estabelecimentos
que produziram arroz no Brasil em 2006.
Fonte: Adaptado IBGE, 2006.
Figura 4 - Número de produtores de arroz por grupo de
área colhida nas regiões brasileiras, 2006.
Fonte: Adaptado de IBGE, 2006.
Figura 5 - Indicador do arroz em casca pela
ESALQ/SENAR-RS, em junho/2005 a maio/2016.
Fonte: CEPEA, 2016
Figura 6 - Projeção da produção, consumo e importação
do arroz em casca no Brasil, de 2014/15 a 2024/25.
Figura 7 -
Produção,
consumo,
exportação e
estoque final
nos países do
MERCOSUL.
Considerações Finais
Cultura do arroz - risco econômico - relação↑
risco/retorno desfavorável;
O Brasil (exportador)
- regularidade de oferta;
- padrões de qualidade requeridos por mercados
importadores.
Lucas Bolognini Stracci
(77) 9-9971-6666
(62) 8315-3960
e-mail: stracci94@gmail.com
Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A cultura do Milho
A cultura do MilhoA cultura do Milho
A cultura do Milho
Killer Max
 
Como a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de DesenvolveComo a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de Desenvolve
Geagra UFG
 
cultura do arroz slide simplificado
cultura do arroz slide simplificadocultura do arroz slide simplificado
cultura do arroz slide simplificado
Andre Vinicius
 
Fenologia e Fisiologia da soja
Fenologia e Fisiologia da sojaFenologia e Fisiologia da soja
Fenologia e Fisiologia da soja
Geagra UFG
 
Implantação da Cultura do Feijão
Implantação da Cultura do FeijãoImplantação da Cultura do Feijão
Implantação da Cultura do Feijão
Killer Max
 
Produção de Mandioca
Produção de MandiocaProdução de Mandioca
Produção de Mandioca
Ítalo Arrais
 
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIROMORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
Geagra UFG
 
Morfologia e Ecofisiologia da Soja
Morfologia e Ecofisiologia da SojaMorfologia e Ecofisiologia da Soja
Morfologia e Ecofisiologia da Soja
Geagra UFG
 
Origem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
Origem e importância econômica e classificação botânica do FeijãoOrigem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
Origem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
Killer Max
 
Introdução à cultura e aspectos econômicos do milho
Introdução à cultura e aspectos econômicos do milhoIntrodução à cultura e aspectos econômicos do milho
Introdução à cultura e aspectos econômicos do milho
Geagra UFG
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DO FEIJOEIRO
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DO FEIJOEIROFENOLOGIA E FISIOLOGIA DO FEIJOEIRO
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DO FEIJOEIRO
Geagra UFG
 
Morfologia e Fenologia do Feijão
Morfologia e Fenologia do FeijãoMorfologia e Fenologia do Feijão
Morfologia e Fenologia do Feijão
Killer Max
 
Identificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhasIdentificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhas
Geagra UFG
 
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptxAULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
MateusGonalves85
 
Mip- mandioca
Mip- mandiocaMip- mandioca
Mip- mandioca
Paula Borges
 
CULTURA DO TRIGO
CULTURA DO TRIGOCULTURA DO TRIGO
CULTURA DO TRIGO
Rose vargas
 
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do MilhoCultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Ítalo Arrais
 
Sistemas de Plantio do Arroz
Sistemas de Plantio do ArrozSistemas de Plantio do Arroz
Sistemas de Plantio do Arroz
Geagra UFG
 
Sorgo morfologia e fisiologia
Sorgo morfologia e fisiologiaSorgo morfologia e fisiologia
Sorgo morfologia e fisiologia
Geagra UFG
 
INTRODUÇÃO À CULTURA DO FEIJÃO.pptx
INTRODUÇÃO À CULTURA DO FEIJÃO.pptxINTRODUÇÃO À CULTURA DO FEIJÃO.pptx
INTRODUÇÃO À CULTURA DO FEIJÃO.pptx
Geagra UFG
 

Mais procurados (20)

A cultura do Milho
A cultura do MilhoA cultura do Milho
A cultura do Milho
 
Como a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de DesenvolveComo a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de Desenvolve
 
cultura do arroz slide simplificado
cultura do arroz slide simplificadocultura do arroz slide simplificado
cultura do arroz slide simplificado
 
Fenologia e Fisiologia da soja
Fenologia e Fisiologia da sojaFenologia e Fisiologia da soja
Fenologia e Fisiologia da soja
 
Implantação da Cultura do Feijão
Implantação da Cultura do FeijãoImplantação da Cultura do Feijão
Implantação da Cultura do Feijão
 
Produção de Mandioca
Produção de MandiocaProdução de Mandioca
Produção de Mandioca
 
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIROMORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO ALGODOEIRO
 
Morfologia e Ecofisiologia da Soja
Morfologia e Ecofisiologia da SojaMorfologia e Ecofisiologia da Soja
Morfologia e Ecofisiologia da Soja
 
Origem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
Origem e importância econômica e classificação botânica do FeijãoOrigem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
Origem e importância econômica e classificação botânica do Feijão
 
Introdução à cultura e aspectos econômicos do milho
Introdução à cultura e aspectos econômicos do milhoIntrodução à cultura e aspectos econômicos do milho
Introdução à cultura e aspectos econômicos do milho
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DO FEIJOEIRO
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DO FEIJOEIROFENOLOGIA E FISIOLOGIA DO FEIJOEIRO
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DO FEIJOEIRO
 
Morfologia e Fenologia do Feijão
Morfologia e Fenologia do FeijãoMorfologia e Fenologia do Feijão
Morfologia e Fenologia do Feijão
 
Identificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhasIdentificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhas
 
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptxAULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
 
Mip- mandioca
Mip- mandiocaMip- mandioca
Mip- mandioca
 
CULTURA DO TRIGO
CULTURA DO TRIGOCULTURA DO TRIGO
CULTURA DO TRIGO
 
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do MilhoCultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
 
Sistemas de Plantio do Arroz
Sistemas de Plantio do ArrozSistemas de Plantio do Arroz
Sistemas de Plantio do Arroz
 
Sorgo morfologia e fisiologia
Sorgo morfologia e fisiologiaSorgo morfologia e fisiologia
Sorgo morfologia e fisiologia
 
INTRODUÇÃO À CULTURA DO FEIJÃO.pptx
INTRODUÇÃO À CULTURA DO FEIJÃO.pptxINTRODUÇÃO À CULTURA DO FEIJÃO.pptx
INTRODUÇÃO À CULTURA DO FEIJÃO.pptx
 

Semelhante a A Cultura do Arroz

apostila texto agronegocio soja 2011
  apostila texto  agronegocio soja 2011  apostila texto  agronegocio soja 2011
apostila texto agronegocio soja 2011
Jullyane12
 
SEMINÁRIO Milho e Trigo – FAESB FINAL.pptx
SEMINÁRIO Milho e Trigo – FAESB FINAL.pptxSEMINÁRIO Milho e Trigo – FAESB FINAL.pptx
SEMINÁRIO Milho e Trigo – FAESB FINAL.pptx
JosFranciscoNogueira3
 
Resumo arroz
Resumo arrozResumo arroz
Resumo arroz
Tiago Habitzreiter
 
Projeto de adimministração rural
Projeto de adimministração rural Projeto de adimministração rural
Projeto de adimministração rural
Anibia Vicente
 
MANEJO DA TIBRACA LIMBATIVENTRIS NA CULTURA DO ARROZ
MANEJO DA TIBRACA LIMBATIVENTRIS NA CULTURA DO ARROZMANEJO DA TIBRACA LIMBATIVENTRIS NA CULTURA DO ARROZ
MANEJO DA TIBRACA LIMBATIVENTRIS NA CULTURA DO ARROZ
HaroldoLoboCardosoNe
 
Fundamentos SituaçãO Atual E Perspectiva Da Soja
Fundamentos SituaçãO Atual E Perspectiva Da SojaFundamentos SituaçãO Atual E Perspectiva Da Soja
Fundamentos SituaçãO Atual E Perspectiva Da Soja
Gustavo Avila
 
Ipni + prod soja 16 143
Ipni + prod soja  16 143Ipni + prod soja  16 143
Ipni + prod soja 16 143
Cézar Guerra
 
Manual hortaliças web f
Manual hortaliças web fManual hortaliças web f
Manual hortaliças web f
Alexandre Panerai
 
Manual hortaliças web f
Manual hortaliças web fManual hortaliças web f
Manual hortaliças web f
Joao Rebelo da Cruz
 
Manual hortalicas-selvagens
Manual hortalicas-selvagensManual hortalicas-selvagens
Manual hortalicas-selvagens
Joyce Muzy
 
Manual de hortaliças não convencionais-mapa
Manual de hortaliças não convencionais-mapaManual de hortaliças não convencionais-mapa
Manual de hortaliças não convencionais-mapa
vaniambcunha
 
Poaceae Sistemática Vegetal
Poaceae Sistemática Vegetal Poaceae Sistemática Vegetal
Poaceae Sistemática Vegetal
Giovanna Martins
 
AULA CULTURA DO ARROZ 2º ANO (1)-1.pptx
AULA CULTURA DO ARROZ 2º ANO (1)-1.pptxAULA CULTURA DO ARROZ 2º ANO (1)-1.pptx
AULA CULTURA DO ARROZ 2º ANO (1)-1.pptx
DaiaraMendes
 
2º Md Grupo 07
2º Md   Grupo 072º Md   Grupo 07
2º Md Grupo 07
ProfMario De Mori
 
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJAINTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
Geagra UFG
 
Esempenho agronômico a campo de híbridos de milho inoculados com azospirillum
Esempenho agronômico a campo de híbridos de milho inoculados com azospirillumEsempenho agronômico a campo de híbridos de milho inoculados com azospirillum
Esempenho agronômico a campo de híbridos de milho inoculados com azospirillum
Leandro Almeida
 
Recursos Fitogenéticos: solução à crise hídrica e segurança alimentar
Recursos Fitogenéticos: solução à crise hídrica e segurança alimentarRecursos Fitogenéticos: solução à crise hídrica e segurança alimentar
Recursos Fitogenéticos: solução à crise hídrica e segurança alimentar
RenatoFerrazdeArruda1
 
Arroz
ArrozArroz
Arroz
Cadriolo
 
Poluição Ambiental - Tema Poluição Agricola
Poluição  Ambiental - Tema Poluição AgricolaPoluição  Ambiental - Tema Poluição Agricola
Poluição Ambiental - Tema Poluição Agricola
Lukas Lima
 
Região Sul
Região SulRegião Sul
Região Sul
moniketepinto
 

Semelhante a A Cultura do Arroz (20)

apostila texto agronegocio soja 2011
  apostila texto  agronegocio soja 2011  apostila texto  agronegocio soja 2011
apostila texto agronegocio soja 2011
 
SEMINÁRIO Milho e Trigo – FAESB FINAL.pptx
SEMINÁRIO Milho e Trigo – FAESB FINAL.pptxSEMINÁRIO Milho e Trigo – FAESB FINAL.pptx
SEMINÁRIO Milho e Trigo – FAESB FINAL.pptx
 
Resumo arroz
Resumo arrozResumo arroz
Resumo arroz
 
Projeto de adimministração rural
Projeto de adimministração rural Projeto de adimministração rural
Projeto de adimministração rural
 
MANEJO DA TIBRACA LIMBATIVENTRIS NA CULTURA DO ARROZ
MANEJO DA TIBRACA LIMBATIVENTRIS NA CULTURA DO ARROZMANEJO DA TIBRACA LIMBATIVENTRIS NA CULTURA DO ARROZ
MANEJO DA TIBRACA LIMBATIVENTRIS NA CULTURA DO ARROZ
 
Fundamentos SituaçãO Atual E Perspectiva Da Soja
Fundamentos SituaçãO Atual E Perspectiva Da SojaFundamentos SituaçãO Atual E Perspectiva Da Soja
Fundamentos SituaçãO Atual E Perspectiva Da Soja
 
Ipni + prod soja 16 143
Ipni + prod soja  16 143Ipni + prod soja  16 143
Ipni + prod soja 16 143
 
Manual hortaliças web f
Manual hortaliças web fManual hortaliças web f
Manual hortaliças web f
 
Manual hortaliças web f
Manual hortaliças web fManual hortaliças web f
Manual hortaliças web f
 
Manual hortalicas-selvagens
Manual hortalicas-selvagensManual hortalicas-selvagens
Manual hortalicas-selvagens
 
Manual de hortaliças não convencionais-mapa
Manual de hortaliças não convencionais-mapaManual de hortaliças não convencionais-mapa
Manual de hortaliças não convencionais-mapa
 
Poaceae Sistemática Vegetal
Poaceae Sistemática Vegetal Poaceae Sistemática Vegetal
Poaceae Sistemática Vegetal
 
AULA CULTURA DO ARROZ 2º ANO (1)-1.pptx
AULA CULTURA DO ARROZ 2º ANO (1)-1.pptxAULA CULTURA DO ARROZ 2º ANO (1)-1.pptx
AULA CULTURA DO ARROZ 2º ANO (1)-1.pptx
 
2º Md Grupo 07
2º Md   Grupo 072º Md   Grupo 07
2º Md Grupo 07
 
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJAINTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
 
Esempenho agronômico a campo de híbridos de milho inoculados com azospirillum
Esempenho agronômico a campo de híbridos de milho inoculados com azospirillumEsempenho agronômico a campo de híbridos de milho inoculados com azospirillum
Esempenho agronômico a campo de híbridos de milho inoculados com azospirillum
 
Recursos Fitogenéticos: solução à crise hídrica e segurança alimentar
Recursos Fitogenéticos: solução à crise hídrica e segurança alimentarRecursos Fitogenéticos: solução à crise hídrica e segurança alimentar
Recursos Fitogenéticos: solução à crise hídrica e segurança alimentar
 
Arroz
ArrozArroz
Arroz
 
Poluição Ambiental - Tema Poluição Agricola
Poluição  Ambiental - Tema Poluição AgricolaPoluição  Ambiental - Tema Poluição Agricola
Poluição Ambiental - Tema Poluição Agricola
 
Região Sul
Região SulRegião Sul
Região Sul
 

Mais de Geagra UFG

APRESENTAÇÃO TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO.pptx
APRESENTAÇÃO TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO.pptxAPRESENTAÇÃO TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO.pptx
APRESENTAÇÃO TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO.pptx
Geagra UFG
 
Apresentação de Manejo do solo - Slides.pptx
Apresentação de Manejo do solo - Slides.pptxApresentação de Manejo do solo - Slides.pptx
Apresentação de Manejo do solo - Slides.pptx
Geagra UFG
 
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Aline Castro
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Aline CastroMICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Aline Castro
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Aline Castro
Geagra UFG
 
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Palestrante: Aline Castro
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Palestrante: Aline CastroMICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Palestrante: Aline Castro
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Palestrante: Aline Castro
Geagra UFG
 
BIOTECNOLOGIA E POSICIONAMENTO DE CULTIVARES
BIOTECNOLOGIA E POSICIONAMENTO DE CULTIVARESBIOTECNOLOGIA E POSICIONAMENTO DE CULTIVARES
BIOTECNOLOGIA E POSICIONAMENTO DE CULTIVARES
Geagra UFG
 
MACRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA.pptx
MACRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA.pptxMACRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA.pptx
MACRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA.pptx
Geagra UFG
 
Biotecnologias e manejos de cultivares .
Biotecnologias e manejos de cultivares .Biotecnologias e manejos de cultivares .
Biotecnologias e manejos de cultivares .
Geagra UFG
 
REGULADORES DE CRESCIMENTO, DESFOLHANTES E MATURADORES.
REGULADORES DE CRESCIMENTO, DESFOLHANTES E MATURADORES.REGULADORES DE CRESCIMENTO, DESFOLHANTES E MATURADORES.
REGULADORES DE CRESCIMENTO, DESFOLHANTES E MATURADORES.
Geagra UFG
 
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptxINTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
Geagra UFG
 
Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........
Geagra UFG
 
Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............
Geagra UFG
 
Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........
Geagra UFG
 
Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........
Geagra UFG
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
Geagra UFG
 
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfCópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Geagra UFG
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
Geagra UFG
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxMANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
Geagra UFG
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de soja
Geagra UFG
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoTecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicação
Geagra UFG
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de soja
Geagra UFG
 

Mais de Geagra UFG (20)

APRESENTAÇÃO TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO.pptx
APRESENTAÇÃO TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO.pptxAPRESENTAÇÃO TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO.pptx
APRESENTAÇÃO TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO.pptx
 
Apresentação de Manejo do solo - Slides.pptx
Apresentação de Manejo do solo - Slides.pptxApresentação de Manejo do solo - Slides.pptx
Apresentação de Manejo do solo - Slides.pptx
 
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Aline Castro
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Aline CastroMICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Aline Castro
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Aline Castro
 
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Palestrante: Aline Castro
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Palestrante: Aline CastroMICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Palestrante: Aline Castro
MICRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA Palestrante: Aline Castro
 
BIOTECNOLOGIA E POSICIONAMENTO DE CULTIVARES
BIOTECNOLOGIA E POSICIONAMENTO DE CULTIVARESBIOTECNOLOGIA E POSICIONAMENTO DE CULTIVARES
BIOTECNOLOGIA E POSICIONAMENTO DE CULTIVARES
 
MACRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA.pptx
MACRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA.pptxMACRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA.pptx
MACRONUTRIENTES NO SOLO E NA PLANTA.pptx
 
Biotecnologias e manejos de cultivares .
Biotecnologias e manejos de cultivares .Biotecnologias e manejos de cultivares .
Biotecnologias e manejos de cultivares .
 
REGULADORES DE CRESCIMENTO, DESFOLHANTES E MATURADORES.
REGULADORES DE CRESCIMENTO, DESFOLHANTES E MATURADORES.REGULADORES DE CRESCIMENTO, DESFOLHANTES E MATURADORES.
REGULADORES DE CRESCIMENTO, DESFOLHANTES E MATURADORES.
 
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptxINTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
 
Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........
 
Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............
 
Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........
 
Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
 
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfCópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxMANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de soja
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoTecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicação
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de soja
 

Último

Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
RodrigoQuintilianode1
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
Consultoria Acadêmica
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Sandro Marques Solidario
 
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdfAULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
MaxwellBentodeOlivei1
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
bentosst
 

Último (6)

Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
 
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdfAULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
 

A Cultura do Arroz

  • 1. Lucas Bolognini Stracci A Cultura do Arroz
  • 2. Origem e História do arroz; Importância Socioeconômica; Arroz no Brasil. Abordagem
  • 4. Reino: Plantae Filo/Divisão: Magnoliophyta Classe: Liliopsida Ordem: Poales Família: Poaceae Tribo: Oryzeae Gênero: Oryza (23 espécies)
  • 5. Figura 1 – Centros de origem Fonte: http://www.bespa.agrarias.ufpr.br/paginas/conteudo/1variabilidade.htm
  • 6. Origem O. rupifogon  O. sativa (Ásia). O. Barthii (O.brevigulata)  O. glaberrima (África).
  • 7. História Mais antigas referências sobre o arroz são encontradas na literatura chinesa de aproximadamente 5000 a.c.; Considerada a 1ª planta cultivada na Ásia; Na Europa, o arroz começou a ser cultivado nos séculos VII e VIII, com a entrada dos árabes na Península Ibérica;
  • 8. História Os portugueses quem introduziram esse cereal na África Ocidental, e os espanhóis, os responsáveis pela sua disseminação nas Américas; Provavelmente o Brasil foi o 1º País da américa a cultivar arroz.
  • 10.
  • 13. Os preços internacionais tiveram forte alta em 2008, durante a crise dos alimentos; porém, nos anos seguintes os preços voltaram a apresentar ligeira queda; Porém a tendência é de alta na série histórica. Mercado
  • 16. Sistemas de Cultivo Sequeiro – “Arroz de Terras Altas”; Irrigado – “Arroz de Terras Baixas”; Várzeas.
  • 17. Figura 1 - Participação dos sistemas de cultivo de sequeiro, irrigado e de várzeas em área colhida. Fonte: EMBRAPA ARROZ E FEIJÃO, 2013
  • 18. Figura 2 - Participação dos sistemas de cultivo de sequeiro, irrigado e de várzeas em produção. Fonte: EMBRAPA ARROZ E FEIJÃO, 2013
  • 19.
  • 20. Entre os 27 estados, o Rio Grande do Sul é o maior produtor (66,3%) nacional de arroz; Seguido de Santa Catarina (7,3%); Maranhão (5,3%); Mato-Grosso (4,9%); Tocantins (3,5%); Juntos esses estados foram responsáveis por 87% da produção nacional de arroz em 2011.
  • 22. Figura 3 - Distribuição Geográfica dos estabelecimentos que produziram arroz no Brasil em 2006. Fonte: Adaptado IBGE, 2006.
  • 23. Figura 4 - Número de produtores de arroz por grupo de área colhida nas regiões brasileiras, 2006. Fonte: Adaptado de IBGE, 2006.
  • 24. Figura 5 - Indicador do arroz em casca pela ESALQ/SENAR-RS, em junho/2005 a maio/2016. Fonte: CEPEA, 2016
  • 25. Figura 6 - Projeção da produção, consumo e importação do arroz em casca no Brasil, de 2014/15 a 2024/25.
  • 26. Figura 7 - Produção, consumo, exportação e estoque final nos países do MERCOSUL.
  • 27. Considerações Finais Cultura do arroz - risco econômico - relação↑ risco/retorno desfavorável; O Brasil (exportador) - regularidade de oferta; - padrões de qualidade requeridos por mercados importadores.
  • 28. Lucas Bolognini Stracci (77) 9-9971-6666 (62) 8315-3960 e-mail: stracci94@gmail.com Obrigado!