Autismo - modelo TEACCH ispa

27.217 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
13 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
27.217
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9.968
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
661
Comentários
2
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Autismo - modelo TEACCH ispa

  1. 1. [email_address] Modelo TEACCH Programa de Intervenção Ensino Estruturado Modelo Teacch Joaquim Colôa 2009/2010
  2. 2. [email_address] Autismo – o que é? Desenvolvimento atípico que se manifesta, normalmente, antes dos 3 anos de idade. 
  3. 3. [email_address] Autismo – o que é? Este transtorno compromete todo o desenvolvimento psiconeurológico, afectando a comunicação, (expressiva – sobretudo a fala - e compreensiva) e interacção social, apresentando em muitos casos um atraso cognitivo. 
  4. 4. [email_address] Sindroma do Autismo – o que é? Por ainda não ter uma causa específica definida, é chamado de Síndroma (= conjunto de sintomas).
  5. 5. [email_address] Sindroma do Autismo – Características
  6. 6. [email_address] Sindroma do Autismo – Características
  7. 7. [email_address] Sindroma do Autismo – Características
  8. 8. [email_address] Sindroma do Autismo – Características
  9. 9. [email_address] Sindroma do Autismo – Características
  10. 10. [email_address] Sindroma do Autismo – Características
  11. 11. [email_address] Sindroma do Autismo – Características
  12. 12. [email_address] Sindroma do Autismo – Características
  13. 13. [email_address] Sindroma do Autismo – Características
  14. 14. [email_address] Sindroma do Autismo – Características
  15. 15. [email_address] Modelo TEACCH TEACCH Treatment and Education of Autistic and Related Communication Handicapped Children (Tratamento e Educação de Crianças Autistas e com Perturbações da Comunicação)
  16. 16. [email_address] Modelo TEACCH Programa criado por Eric Schopler e colaboradores (1971) Resposta às necessidades dos pais de pessoas com autismo.
  17. 17. [email_address] Modelo TEACCH ajuda <ul><ul><li>Gestão dos imprevistos </li></ul></ul><ul><ul><li>Capacidade de abstracção e simbolismo </li></ul></ul><ul><ul><li>Memória sequencial e generalização </li></ul></ul>
  18. 18. [email_address] Principal objectivo Preparar os alunos para que interajam de forma mais autónoma, tanto no contexto escolar como em casa ou em outros contextos de vida.
  19. 19. [email_address] Principio Orientador 1 - Promover a adaptação (no sentido de melhorar as capacidades adaptativas dos alunos) promovendo a capacidade de comunicação e interacção social bem como promovendo mudanças nos contextos de modo a que o aluno aceda com mais qualidade às aprendizagens;
  20. 20. [email_address] 2 - Colaboração entre encarregados de Educação, docentes e outros profissionais – a colaboração dos pais envolve os seguintes níveis: os Encarregados de Educação como formandos, os encarregados de Educação como formadores. Enquanto que o trabalho em colaboração entre profissionais torna a intervenção mais eficaz. Principio Orientador
  21. 21. [email_address] 3 - Avaliação individualizada para a intervenção – é necessário proceder a uma avaliação formal e informal de cada aluno para implementar e delimitar as acções mais adequadas. Principio Orientador
  22. 22. [email_address] 4 - Ensino estruturado – a intervenção baseia-se num ensino altamente estruturado com apoio, essencialmente, a inputs visuais. Principio Orientador
  23. 23. [email_address] 5 - Reforço das capacidades – Deve-se ter em conta as capacidades do aluno, nomeadamente as emergentes de modo a definir-se a intervenção. Muitas vezes recorre-se a uma metodologia de análise de tarefas de modo a reduzir, o mais possível, as ajudas do adulto. Principio Orientador
  24. 24. [email_address] 6 - Teoria cognitiva comportamental – a base da acção é o modelo cognitivo-comportamentalista, ou seja a partir da avaliação de determinado comportamento age-se de forma específica e “localizada” para mudar/adequar esse comportamento. Principio Orientador
  25. 25. [email_address] 7 - A formação – devido às especificidades deste modelo de intervenção perspectiva-se como importante a partilha de (in)formação de modo a que este seja devidamente operacionalizado, não só pelos profissionais que interagem mais directamente na sala mas por todos os profissionais da escola. Principio Orientador
  26. 26. [email_address] Modelo TEACCH Estruturação do ambiente Diminuição de comportamentos problemáticos Previsibilidade do meio
  27. 27. [email_address] Modelo TEACCH ajuda Processo de aprendizagem orientado pelas necessidades de estruturas externas
  28. 28. [email_address] O Programa TEACCH baseia-se <ul><li>No ensino estruturado </li></ul><ul><li>Na visualização </li></ul>
  29. 29. [email_address] É um sistema de organização Espaço
  30. 30. [email_address] Materiais É um sistema de organização
  31. 31. [email_address] Actividades É um sistema de organização
  32. 32. [email_address] Facilita os processos de aprendizagem e independência É um sistema de organização
  33. 33. [email_address] Modelo TEACCH Centra-se nas áreas fortes encontradas nas crianças com perturbações do espectro autista
  34. 34. [email_address] Áreas Fortes Processamento visual
  35. 35. [email_address] Memorização de rotinas Áreas Fortes
  36. 36. [email_address] Interesses especiais Áreas Fortes
  37. 37. [email_address] Modelo TEACCH Deve ser adaptado às necessidades individuais
  38. 38. [email_address] Modelo TEACCH Estruturação da sala
  39. 39. [email_address] Estruturação da Sala Aprender Trabalho individual (1:1)
  40. 40. [email_address] Trabalho de grupo Estruturação da Sala
  41. 41. [email_address] Trabalho autónomo Trabalho independente Estruturação da Sala
  42. 42. [email_address] Lazer Estruturação da Sala
  43. 43. [email_address] Computador Estruturação da Sala
  44. 44. [email_address] Estruturação da Sala Transição Horário diário
  45. 45. [email_address] Estruturação da Sala Horário semanal
  46. 46. [email_address] Calendário Informa qual a actividade que se vai realizar e em que sequência
  47. 47. [email_address] Calendário Ensina a antecipar eventos
  48. 48. [email_address] A estruturação da rotina permite Manter o ambiente calmo e previsível
  49. 49. [email_address] A estruturação da rotina permite Promover um ambiente estruturado e uma organização externa
  50. 50. [email_address] A estruturação da rotina permite Dar informação clara e objectiva das rotinas
  51. 51. [email_address] A estruturação da rotina permite Atender à sensibilidade da criança aos estímulos
  52. 52. [email_address] A estruturação da rotina permite Proporcionar tarefas diárias que a criança é capaz de realizar
  53. 53. [email_address] A estruturação da rotina permite Proporcionar espaços seguros
  54. 54. [email_address] Calendário <ul><li>Cartões com objectos significativos e representativos de determinada actividade; </li></ul><ul><li>Cartões com fotografia; </li></ul><ul><li>Cartões com pictogramas ou ideogramas coloridos; </li></ul><ul><li>Cartões com pictogramas ou ideogramas e palavras; </li></ul><ul><li>Cartões só com palavras. </li></ul>
  55. 55. [email_address] Cartão de Transição É um objecto ou cartão que orienta o aluno a ir para um lugar específico independentemente e sem ajudas verbais
  56. 56. [email_address] Cartão de Transição <ul><li>Orientador </li></ul><ul><li>Suporte visual </li></ul><ul><li>No fim do plano de actividades ou dado pelo adulto </li></ul>
  57. 57. [email_address] Cartão de Transição <ul><li>Nome </li></ul><ul><li>Símbolos do horário </li></ul><ul><li>Objectos </li></ul>
  58. 58. [email_address] Modelo TEACCH Por vezes necessita ser generalizado a outros espaços
  59. 59. [email_address] Modelo TEACCH Bem-hajam

×