Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica

14.833 visualizações

Publicada em

Aula

Publicada em: Saúde e medicina
1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.833
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7.058
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
128
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica

  1. 1. PREVENÇÃO DE PNEUMONIASASSOCIADAS A VENTILAÇÃOMECÂNICA (PAVM)HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE(HCPA)COMISSÃO de CONTROLE de INFECÇÃOHOSPITALAR
  2. 2. Tablan et al. Guidelines for preventing health-Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003.care associated pneumonia, 2003.Recommendations of CDC and the HealthcareRecommendations of CDC and the HealthcareInfection Control Practices Advisory Committee.Infection Control Practices Advisory Committee.www.cdc.orgwww.cdc.orgCategoria IA.Categoria IA. Fortemente recomendadas e baseadas em fortesFortemente recomendadas e baseadas em fortesestudos experimentais, clínicos e epidemiológicos.estudos experimentais, clínicos e epidemiológicos.Categoria IB.Categoria IB. Fortemente recomendadas e baseadas em algunsFortemente recomendadas e baseadas em algunsestudos clínicos e epidemiológicos.estudos clínicos e epidemiológicos.Categoria IC.Categoria IC. Recomendadas por normas federais ou estaduais.Recomendadas por normas federais ou estaduais.Categoria II.Categoria II. Sugeridas para implementação e embasadas emSugeridas para implementação e embasadas emsugestivos estudos clínicos e epidemiológicos ou por fortessugestivos estudos clínicos e epidemiológicos ou por fortesteorias racionais.teorias racionais.
  3. 3. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO dePNEUMONIAS HOSPITALARESEducação dos profissionaisEducação dos profissionaisTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedpneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the HealthcareInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgCategoria IACategoria IA
  4. 4. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO dePNEUMONIAS HOSPITALARESVigilância das pneumoniasVigilância das pneumoniasassociadas a VMassociadas a VMTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedpneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the HealthcareInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgCategoria IBCategoria IB
  5. 5. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO dePNEUMONIAS HOSPITALARES• Higienização das mãosHigienização das mãos• Uso de luvasUso de luvas• Uso de aventaisUso de aventaisTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedpneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the HealthcareInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgCategoria IACategoria IA
  6. 6. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO dePNEUMONIAS HOSPITALARESLimpeza, desinfecção e/ou esterilização dosLimpeza, desinfecção e/ou esterilização dosmateriais de terapia respiratóriamateriais de terapia respiratóriaTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedpneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the HealthcareInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgCategoria IACategoria IA
  7. 7. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO dePNEUMONIAS HOSPITALARESMEDIDAS GERAIS com o pacienteMEDIDAS GERAIS com o pacienteTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedpneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the HealthcareInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgCategorias IA, IB, IICategorias IA, IB, II
  8. 8. MEDIDAS GERAIS com o PACIENTE:MEDIDAS GERAIS com o PACIENTE:• se possível, ventilação não invasiva (categoria II)se possível, ventilação não invasiva (categoria II)• retirar tão cedo quanto possível TETs, cânulasretirar tão cedo quanto possível TETs, cânulasde traqueostomias, sondas gastroenteraisde traqueostomias, sondas gastroenterais(categoria IB)(categoria IB)• cabeceira elevada (categoria II)cabeceira elevada (categoria II)• higiene oral (categoria II)higiene oral (categoria II) c/ clorexidina (nãoc/ clorexidina (nãoresolvido)resolvido)• exercícios respiratórios - fisioterapia (categoria IB)exercícios respiratórios - fisioterapia (categoria IB)• descontaminação seletiva do trato gastrointestinaldescontaminação seletiva do trato gastrointestinalPrevenção de Infecções RespiratóriasPrevenção de Infecções RespiratóriasHospitalaresHospitalares
  9. 9. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO dePNEUMONIAS HOSPITALARESCuidados com paciente emCuidados com paciente emventilação mecânicaventilação mecânicaTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedpneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the HealthcareInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgCategorias IA, IB, IICategorias IA, IB, II
  10. 10. Prevenção de Infecções Respiratórias HospitalaresPrevenção de Infecções Respiratórias HospitalaresVENTILAÇÃO MECÂNICA (VM):VENTILAÇÃO MECÂNICA (VM):não esterilizar/desinfetar rotineiramente partes internasnão esterilizar/desinfetar rotineiramente partes internas (categoria IA)(categoria IA)esterilizar/desinfetar acessórios (circuitos, umidificadores e outros)esterilizar/desinfetar acessórios (circuitos, umidificadores e outros)(categoria IA)(categoria IA)não trocar rotineiramente circuitos e acessóriosnão trocar rotineiramente circuitos e acessórios (categoria IA)(categoria IA)água estéril nos umidificadoreságua estéril nos umidificadores (categoria II)(categoria II)desprezar frequentemente fluidos acumulados nos circuitosdesprezar frequentemente fluidos acumulados nos circuitos (categoria(categoriaIB)IB)uso de filtro inspiratório (HME)uso de filtro inspiratório (HME) (não resolvido)(não resolvido)troca do filtro HME no mínimo a cada 48 horastroca do filtro HME no mínimo a cada 48 horas (categoria II)(categoria II)uso de filtros expiratórios (parte distal)uso de filtros expiratórios (parte distal) (não resolvido)(não resolvido)
  11. 11. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO dePNEUMONIAS HOSPITALARESCuidados com paciente com tuboCuidados com paciente com tuboendotraquealendotraquealTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedpneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the HealthcareInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgCategorias IA, IB, IICategorias IA, IB, II
  12. 12. Prevenção de Infecções Respiratórias HospitalaresPrevenção de Infecções Respiratórias HospitalaresTUBO ENDOTRAQUEAL (TET):TUBO ENDOTRAQUEAL (TET):se possível, evitar repetidas entubaçõesse possível, evitar repetidas entubações (categoria II)(categoria II)não trocar TETs rotineiramentenão trocar TETs rotineiramente (categoria II)(categoria II)utilizar TETs esterilizados/desinfetadosutilizar TETs esterilizados/desinfetados (categoria IA)(categoria IA)preferir tubo orotraqueal X nasotraquealpreferir tubo orotraqueal X nasotraqueal (categoria IB)(categoria IB)trocar periodicamente posição do tubotrocar periodicamente posição do tubo (categoria II)(categoria II)medir periodicamente pressão do balonete do TETmedir periodicamente pressão do balonete do TET (categoria II)(categoria II)aspirar secreções antes de desinflar balonete do TETaspirar secreções antes de desinflar balonete do TET (categoria(categoriaII)II)usar TET c/ lúmen lateral para aspiração de secreçõesusar TET c/ lúmen lateral para aspiração de secreções (categoria II)(categoria II)
  13. 13. Tubo endotraqueal com lúmen lateral acima do balonete,Tubo endotraqueal com lúmen lateral acima do balonete,para aspiração de secreçõespara aspiração de secreções
  14. 14. BUNDLES DE PREVENÇÃO• o que são bundles?Bundle é um grupo de intervenções relacionadas a um processo de cuidado, quequando executados em conjunto, resultam num desfecho clínico muito melhor doque quando implementados individualmente. Pacotes de intervenções devem serestabelecidos através das melhores evidências científicas disponíveis.Os elementos do pacote (Bundle) são dicotômicos e a adesão à ações terapêuticasou intervenções devem ser medidas através de uma minuciosa monitoraçãodesses cuidados.A idéia central consiste em conjugar as melhores práticas assistenciais,respaldadas nas melhores evidencias científicas disponíveis naquele momento, nosentido de amplificarmos e qualificarmos ainda mais nossas abordagens médicas.www.bundle.com.br
  15. 15. Implement the Ventilator BundleThe key components of the Ventilator Bundle are:• Elevation of the Head of the Bed• Daily "Sedation Vacations" and Assessment of Readiness to Extubate• Peptic Ulcer Disease Prophylaxis• Deep Venous Thrombosis Prophylaxis• Daily Oral Care with ChlorhexidineDisponível em: www.ihi.govA bundle is a structured way of improving the processes of care and patientoutcomes: a small, straightforward set of evidence-based practices —generally three to five — that, when performed collectively and reliably,have been proven to improve patient outcomes.[1]A bundle has a small number of elements that are all scientifically robust,that when taken together create much improved outcomes.What is a Bundle ?
  16. 16. Experiências de sucesso na aplicação deBUNDLES de PREVENÇÃO de PAVMBukhari et al. Saudi Med J 2012, 33 (3): 278Brierly et al. Eur J Pediatr 2012, 17 (2): 323Morris et al. Crit Care Med 2011, 39 (10): 2218Laurence et al. Nurs Crit care 2011, 16 (%): 222Pogorzelska, Larson et al. Int Qual Health Care 2011, 23 (5): 538
  17. 17. Hospital de Clínicas de Porto AlegreHospital de Clínicas de Porto Alegre
  18. 18. Pneumonias associadas a VM (‰) - CTI de adultosjaneiro de 2004 a dezembro de 2005Hospital de Clínicas de Porto Alegre – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar29,31525,520,824,622,514,822,626,121,222,11423,622,36,913,21427,2236,829,815,318,221,905101520253035jan/04fev/04mar/04abr/04mai/04jun/04jul/04ago/04set/04out/04nov/04dez/04jan/05fev/05mar/05abr/05mai/05jun/05jul/05ago/05set/05out/05nov/05dez/05Média: 21,7 ‰
  19. 19. PROTOCOLO ASSISTENCIALPNEUMONIA ASSOCIADAÀ VENTILAÇÃO MECÂNICASERVIÇOS ENVOLVIDOSVice-Presidência MédicaServiço de Medicina IntensivaServiço de Enfermagem em Terapia IntensivaServiço de Patologia Clínica (Unidade de Microbiologia)Serviço de Cirurgia TorácicaServiço de PneumologiaComissão de Controle de Infecção HospitalarHospital de Clínicas de Porto AlegreInício do protocolo: maio de 2006
  20. 20. HCPA - Protocolo AssistencialPneumonia associada à Ventilação Mecânica (PAVM)TÓPICOS CONTEMPLADOS:• recomendações para a prevenção de PAVM• diagnóstico de PAVM• tratamento empírico baseado nas infecçõesocorridas no CTI entre 2003-2005
  21. 21. HCPA - Protocolo Assistencial - Pneumonia associada àVentilação Mecânica- Paciente com cabeceira elevada entre 30 e 45º- Posicionamento do filtro/circuitos ao nível da cabeceira do paciente- Ausência de líquido no filtro e circuitos- Realização de Higiene oral- Mensuração da pressão do balonete do tubo orotraqueal- Fisioterapia respiratóriaMedidas de prevenção de PAVM:TablanTablan et al.et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003.Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003.Recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices AdvisoryRecommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices AdvisoryCommittee. www.cdc.orgCommittee. www.cdc.org
  22. 22. Cabeceira dopaciente entre 30e 45 graus
  23. 23. Posicionamentoadequado dofiltro e circuitosde VMAusência de líquidono filtro e circuitosde VM
  24. 24. Mensuração dapressão do balonetedo tubo orotraqueal
  25. 25. Higiene oral empacientes em VMFisioterapiaRespiratória empacientes em VM
  26. 26. Hospital de Clínicas de Porto Alegre – Comissão de Controle de Infecção HospitalarVigilância dos Processos Assistenciais para Prevenção dePneumonias em pacientes em Ventilação MecânicaMédias Anuais – 2006 a 201193869372683280848088726583498578829141788367486281595670 7188945492738789020406080100cabeceira 30° posiçãotraquéiasausência líquidotraquéiashigiene oral medida baloneteTETfisioterapiarespiratória2006 20072008 20092010 2011%
  27. 27. Pneumonias associadas a VM (‰) - CTI de adultosjaneiro de 2004 a dezembro de 2005Hospital de Clínicas de Porto Alegre – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar29,31525,520,824,622,514,822,626,121,222,11423,622,36,913,21427,2236,829,815,318,221,905101520253035jan/04fev/04mar/04abr/04mai/04jun/04jul/04ago/04set/04out/04nov/04dez/04jan/05fev/05mar/05abr/05mai/05jun/05jul/05ago/05set/05out/05nov/05dez/05Média: 21,7 ‰
  28. 28. HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE - CCIHPneumonias associadas a Ventilação Mecânica (PAVM) – UTIs AdultoMédia janeiro 2006 adezembro 2011: 12,4‰HCPA - Pneumonias associadas a Ventilação Mecânica - CTIs Adultojaneiro/2006 a dezembro/2011 (x1000 procedimento-dia VM - ‰)21,923,619,519,812,220,718,812,619,215,18,113,812,79,17,417,6165,2 515,42,97,13,21,413,415,513,41319,714,616,617,117,218,115,214,111,117,315,814,716,111,812,718,516 16,616,310,49,3 9,613,98,91212,711,513,110,46,26,19,75,73,36,24,310,84,4 4,75,712,4117,8220510152025jan/06 jul/06 jan/07 jul/07 jan/08 jul/08 jan/09 jul/09 jan/10 jul/10 jan/11 jul/11HCPA - Incidência de Pneumonias associadas a VM(x 1000 pac/dia - ‰) CTI Adultos - médias anuais 2006 a 20116,618,315,413 12,58,1051015202006 2007 2008 2009 2010 2011
  29. 29. HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE - CCIHPAVM UTIs adultos - 2006 a 2011HCPA - Incidência de Pneumonias associadas a VM(x 1000 pac/dia - ‰) CTI Adultos - médias anuais 2006 a 20116,618,315,413 12,58,1051015202006 2007 2008 2009 2010 20112006Média de nº casos mensais PAVM: 10Total/ano: 120 Média de Óbitos: 422011Média de nº casos mensais PAVM: 4Total/ano: 52 Média de Óbitos: 18
  30. 30. HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE - CCIHPAVM UTIs adultos - 2002 a 2012Análise por regressão Segmentada pré e pós aplicação doprotocolo (P<0,001)
  31. 31. PAVM X Traqueobronquite associada a VM
  32. 32. O controle das infecçõeshospitalares é responsabilidade de
  33. 33. Obrigada pela Atenção !Obrigada pela Atenção !Hospital de Clínicas de Porto AlegreHospital de Clínicas de Porto AlegreComissão de Controle de Infecção HospitalarComissão de Controle de Infecção HospitalarL-CCIExecutivo@hcpa.ufrgs.brL-CCIExecutivo@hcpa.ufrgs.br

×