SlideShare uma empresa Scribd logo
Higiene e Profilaxia
Curso: Técnico de Enfermagem
1°Período 2023
Prof: Taís de Jesus
Introdução
 É importante saber que a higiene é um dos mais importantes fatores para garantir
condições de saúde ;
 Quando nos referimos a higiene, falamos não só da higiene do cotidiano;
 Além da higiene do corpo , também há algo que chamamos de higiene mental que
compõem o bem estar geral;
 Deve haver um equilíbrio entre ambas;
 Quando a saúde mental não esta em dia , compromete a situação do corpo.
Higiene Individual e Coletiva
 Para o equilíbrio é preciso de ações individuais e coletivas;
 Individual: medida de controle pessoal , requer que o individuo conheça a importância;
 A educação e orientação são transmitidas na esfera familiar, o habito;
 Coletiva: Dimensão social , que e a perspectiva que inclui fatores econômicos e politico ,
reponsabilidade também governamental.
O que é higiene
 É um sistema de regras para evitar doenças e conservar a saúde
 Estuda diversos meios de conservar e produzir saúde
 O processo de higiene para promoção da saúde consiste hein; asseio, lavagem
das mãos com água e sabão.
O que é profilaxia
 Prevenção de doenças
 Medicina preventiva/ ciência, que se ocupa nas medidas necessárias a preservação
da saúde tanto individual quanto coletiva;
Florence e o processo de higienização
Florence e o processo de higienização
 Florence foi pioneira no tratamento dos feridos durante a Guerra da Crimeia. Ao
longo de sua atuação no manejo dos feridos, ela identificou que a falta de higiene e as
doenças infectocontagiosas eram “carro chefe” na involução do tratamento dos
soldados, sendo o motivo dos altos índices de óbitos.
 Para mudar essa realidade, Florence implementou no hospital de batalha princípios de
gestão ambiental, arejando o ambiente, removendo os leitos de locais contaminados
para locais limpos, higienizou os doentes, fez uso de boa dieta, retirou os focos de
infecção e acalentou os soldados em suas visitas noturnas com uma lamparina, ato que
a tornou a “Dama da lâmpada”, objeto que tornou-se símbolo da Enfermagem.
Florence e o processo de higienização
Através da oferta da higienização física, estrutural e mental, por conta das
atividades lúdicas e o meio de contato com os familiares que foi possibilitado aos
soldados, a taxa de mortalidade no hospital de batalha foi reduzida de 42,7%
para 2% (GIOVANINI, 2014).
A influência de Florence na Enfermagem
atual
Os princípios desenvolvidos por Florence, revolucionaram a Enfermagem.
Permitindo com que a profissão saísse do patamar da “arte do cuidar” e desse
origem ao processo de se tornar “a ciência do cuidar”.
Em 1859 Florence apresentou a teoria ambientalista, que possui como foco o
meio ambiente, constatando que todas as condições externas influenciam
diretamente na vida do paciente. A teoria ambientalista mudou a roupagem da
atenção da saúde pública, desencadeando novos caminhos para o sanitarismo
A influência de Florence na Enfermagem
atual
 Atualmente com a pandemia do COVID 19, os princípios de higienização estão
sendo utilizados com bastante intensidade, auxiliando o profissional da saúde a se
prevenir e diminuir a proliferação do vírus no ambiente hospitalar, já que em suas
anotações Florence descreveu a importância da lavagem das mãos e do
afastamento dos pacientes com doenças infectocontagiosas dos demais doentes.
A saúde na história humana
 Levando em consideração as condições sanitárias de uma residência , observa-se
os seguintes pontos essenciais para assegurar a higiene de uma habitação:
 Ar puro
 Água pura
 Rede de esgoto
 Limpeza e iluminação
Vigilância sanitária
 Possui extenso campo de atuação, já que quase tudo de algum modo apresenta
ligação com a saúde das pessoas
 Sujeito a atuação da SNVS( Sistema Nacional de Vigilância Sanitária), criado pela
lei nº 9.782, de 26 de janeiro de 1999, criou o Sistema Nacional de Vigilância
Sanitária (SNVS) e, no âmbito federal, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária
(Anvisa), estabelecendo no seu Art. 7º a Anvisa como coordenadora desse
Sistema, e remetendo aos arts.
 A SNVS regula , desde a pilha que não deve ser jogada no lixo comum; ao que
deve combater insetos , pragas e roedores; ao processo orgrestaurante anizacional
de uma fábrica cujo seu modelo de trabalho estressa seus funcionários.
Vigilância sanitária
 A vigilância sanitária normatiza e controla: bens , produção, armazenamento,
transporte, circulação, comércios, consumo de substancias e produtos que podem
interferir na saúde, matéria primas ,coadjuvantes e tecnologias, processos e
equipamentos
 Tecnologias médicas , procedimentos e equipamentos de pesquisa em saúde;
 Portos, aeroportos , fronteiras , veículos , cargas e pessoas.
Vigilância sanitária
 Aspectos do ambiente , processo de trabalho e segurança do trabalhador
 Pessoas que trabalham na área da saúde devem ter no mínimo o básico de
conhecimento para atender aos requisitos necessários.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
 https://www.sanarsaude.com/portal/residencias/artigos-noticias/colunista-enfermagem-
florence-nightingale-sua-onipresenca-na-enfermagem-atual
 BATER, Richard. Florence Nightingale: como ela revolucionou nossos hábitos de higiene.
Revista Eletrônica Galileu. 2020. Disponível
em:<https://revistagalileu.globo.com/Sociedade/Historia/noticia/2020/04/florence-
nightingale-como-ela-revolucionou-nossos-habitos-de-higiene.html>. Acesso em:
02/07/2020.
 https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/regulamentacao/legislacao/bibliotecas-
tematicas/arquivos/snvs/#:~:text=A%20Lei%20n%C2%BA%209.782%2C%20de,Sistema
%2C%20e%20remetendo%20aos%20arts.
“Quem pula as etapas, não conclui o
processo”.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Higiene e Profilaxia.pptx

Aula 01.pptx
Aula 01.pptxAula 01.pptx
Aula 01.pptx
AnaCarolinaLima86
 
Tema 1 MOdi. Conferência. Atividade 1 [Recuperado].ppt
Tema 1 MOdi. Conferência. Atividade 1 [Recuperado].pptTema 1 MOdi. Conferência. Atividade 1 [Recuperado].ppt
Tema 1 MOdi. Conferência. Atividade 1 [Recuperado].ppt
Eliezer48
 
Higiene e profilaxia
Higiene e profilaxiaHigiene e profilaxia
Higiene e profilaxia
MayaraJoventino1
 
Abertura do Curso de Aprimoramento da Gestão de Vigilância em Saúde
Abertura do Curso de Aprimoramento da Gestão de Vigilância em SaúdeAbertura do Curso de Aprimoramento da Gestão de Vigilância em Saúde
Abertura do Curso de Aprimoramento da Gestão de Vigilância em Saúde
Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa em Saúde - CEDEPS
 
Manual_Controlo_Infecao.pdf
Manual_Controlo_Infecao.pdfManual_Controlo_Infecao.pdf
Manual_Controlo_Infecao.pdf
MiguelAlmeida502577
 
Vigilância sanitária .pdf
Vigilância sanitária .pdfVigilância sanitária .pdf
Vigilância sanitária .pdf
MelvenTomasPanguene
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
JulianaVilaCh
 
CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
 CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
EleandroPerondi
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
LeandroSilva642581
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
AndriellyFernanda1
 
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
Sarasanmylle Almeida
 
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
Sarasanmylle Almeida
 
manual_sinvas.pdf
manual_sinvas.pdfmanual_sinvas.pdf
manual_sinvas.pdf
adrianaalves784598
 
Biossegurança
Biossegurança Biossegurança
Biossegurança pdf
Biossegurança pdfBiossegurança pdf
Biossegurança pdf
Bianca Mota Machado Araújo
 
AULA 01 - SAE.pptx
AULA 01 - SAE.pptxAULA 01 - SAE.pptx
AULA 01 - SAE.pptx
ssuserd15595
 
Lavagens das mãos.pdf
Lavagens das mãos.pdfLavagens das mãos.pdf
Lavagens das mãos.pdf
MuryelleBatista1
 
Jornada Vigilância Sanitária - 1º Dia - História da Visa com Fernanda Feitosa...
Jornada Vigilância Sanitária - 1º Dia - História da Visa com Fernanda Feitosa...Jornada Vigilância Sanitária - 1º Dia - História da Visa com Fernanda Feitosa...
Jornada Vigilância Sanitária - 1º Dia - História da Visa com Fernanda Feitosa...
JoaoPauloSoares12
 
Vigilância em saúde/ vigilância epidemiológica, sanitária, ambiental-1.pdf
Vigilância em saúde/ vigilância epidemiológica, sanitária, ambiental-1.pdfVigilância em saúde/ vigilância epidemiológica, sanitária, ambiental-1.pdf
Vigilância em saúde/ vigilância epidemiológica, sanitária, ambiental-1.pdf
jhordana1
 
Caderno a
Caderno aCaderno a

Semelhante a Higiene e Profilaxia.pptx (20)

Aula 01.pptx
Aula 01.pptxAula 01.pptx
Aula 01.pptx
 
Tema 1 MOdi. Conferência. Atividade 1 [Recuperado].ppt
Tema 1 MOdi. Conferência. Atividade 1 [Recuperado].pptTema 1 MOdi. Conferência. Atividade 1 [Recuperado].ppt
Tema 1 MOdi. Conferência. Atividade 1 [Recuperado].ppt
 
Higiene e profilaxia
Higiene e profilaxiaHigiene e profilaxia
Higiene e profilaxia
 
Abertura do Curso de Aprimoramento da Gestão de Vigilância em Saúde
Abertura do Curso de Aprimoramento da Gestão de Vigilância em SaúdeAbertura do Curso de Aprimoramento da Gestão de Vigilância em Saúde
Abertura do Curso de Aprimoramento da Gestão de Vigilância em Saúde
 
Manual_Controlo_Infecao.pdf
Manual_Controlo_Infecao.pdfManual_Controlo_Infecao.pdf
Manual_Controlo_Infecao.pdf
 
Vigilância sanitária .pdf
Vigilância sanitária .pdfVigilância sanitária .pdf
Vigilância sanitária .pdf
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
 
CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
 CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
 
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
 
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM
 
manual_sinvas.pdf
manual_sinvas.pdfmanual_sinvas.pdf
manual_sinvas.pdf
 
Biossegurança
Biossegurança Biossegurança
Biossegurança
 
Biossegurança pdf
Biossegurança pdfBiossegurança pdf
Biossegurança pdf
 
AULA 01 - SAE.pptx
AULA 01 - SAE.pptxAULA 01 - SAE.pptx
AULA 01 - SAE.pptx
 
Lavagens das mãos.pdf
Lavagens das mãos.pdfLavagens das mãos.pdf
Lavagens das mãos.pdf
 
Jornada Vigilância Sanitária - 1º Dia - História da Visa com Fernanda Feitosa...
Jornada Vigilância Sanitária - 1º Dia - História da Visa com Fernanda Feitosa...Jornada Vigilância Sanitária - 1º Dia - História da Visa com Fernanda Feitosa...
Jornada Vigilância Sanitária - 1º Dia - História da Visa com Fernanda Feitosa...
 
Vigilância em saúde/ vigilância epidemiológica, sanitária, ambiental-1.pdf
Vigilância em saúde/ vigilância epidemiológica, sanitária, ambiental-1.pdfVigilância em saúde/ vigilância epidemiológica, sanitária, ambiental-1.pdf
Vigilância em saúde/ vigilância epidemiológica, sanitária, ambiental-1.pdf
 
Caderno a
Caderno aCaderno a
Caderno a
 

Mais de TaisdeJesusSantos

2-SIFILIS_ADQUIRIDA_QUALISUS_final_(8).ppt
2-SIFILIS_ADQUIRIDA_QUALISUS_final_(8).ppt2-SIFILIS_ADQUIRIDA_QUALISUS_final_(8).ppt
2-SIFILIS_ADQUIRIDA_QUALISUS_final_(8).ppt
TaisdeJesusSantos
 
sifiliscongenita-200310181729.pdf.SAUDEDAUDE
sifiliscongenita-200310181729.pdf.SAUDEDAUDEsifiliscongenita-200310181729.pdf.SAUDEDAUDE
sifiliscongenita-200310181729.pdf.SAUDEDAUDE
TaisdeJesusSantos
 
lepidpteroslagartas-130912074242-phpapp02.pptx
lepidpteroslagartas-130912074242-phpapp02.pptxlepidpteroslagartas-130912074242-phpapp02.pptx
lepidpteroslagartas-130912074242-phpapp02.pptx
TaisdeJesusSantos
 
pnaiscgeral-190714221230 (2) (1).pptx
pnaiscgeral-190714221230 (2) (1).pptxpnaiscgeral-190714221230 (2) (1).pptx
pnaiscgeral-190714221230 (2) (1).pptx
TaisdeJesusSantos
 
1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx
TaisdeJesusSantos
 
1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
1-slides-animais-penonhentos (1).pptx1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
TaisdeJesusSantos
 
1-slides-animais-penonhentos.pdf
1-slides-animais-penonhentos.pdf1-slides-animais-penonhentos.pdf
1-slides-animais-penonhentos.pdf
TaisdeJesusSantos
 
1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx
TaisdeJesusSantos
 
pnaiscgeral-190714221230 (2).pdf
pnaiscgeral-190714221230 (2).pdfpnaiscgeral-190714221230 (2).pdf
pnaiscgeral-190714221230 (2).pdf
TaisdeJesusSantos
 
FACULDADE DE PARA DE MINAS.docx
FACULDADE DE PARA DE MINAS.docxFACULDADE DE PARA DE MINAS.docx
FACULDADE DE PARA DE MINAS.docx
TaisdeJesusSantos
 
SLIDE LEISMANIOSE.pptx
SLIDE LEISMANIOSE.pptxSLIDE LEISMANIOSE.pptx
SLIDE LEISMANIOSE.pptx
TaisdeJesusSantos
 
histriadapsiquiatria-aula1-120807163258-phpapp02.pdf
histriadapsiquiatria-aula1-120807163258-phpapp02.pdfhistriadapsiquiatria-aula1-120807163258-phpapp02.pdf
histriadapsiquiatria-aula1-120807163258-phpapp02.pdf
TaisdeJesusSantos
 
COMO SURGIU O SUS.docx
COMO SURGIU O SUS.docxCOMO SURGIU O SUS.docx
COMO SURGIU O SUS.docx
TaisdeJesusSantos
 
historia da enfermagem.docx
historia da enfermagem.docxhistoria da enfermagem.docx
historia da enfermagem.docx
TaisdeJesusSantos
 
ESQUISTOSSOMOSE.pdf
ESQUISTOSSOMOSE.pdfESQUISTOSSOMOSE.pdf
ESQUISTOSSOMOSE.pdf
TaisdeJesusSantos
 

Mais de TaisdeJesusSantos (15)

2-SIFILIS_ADQUIRIDA_QUALISUS_final_(8).ppt
2-SIFILIS_ADQUIRIDA_QUALISUS_final_(8).ppt2-SIFILIS_ADQUIRIDA_QUALISUS_final_(8).ppt
2-SIFILIS_ADQUIRIDA_QUALISUS_final_(8).ppt
 
sifiliscongenita-200310181729.pdf.SAUDEDAUDE
sifiliscongenita-200310181729.pdf.SAUDEDAUDEsifiliscongenita-200310181729.pdf.SAUDEDAUDE
sifiliscongenita-200310181729.pdf.SAUDEDAUDE
 
lepidpteroslagartas-130912074242-phpapp02.pptx
lepidpteroslagartas-130912074242-phpapp02.pptxlepidpteroslagartas-130912074242-phpapp02.pptx
lepidpteroslagartas-130912074242-phpapp02.pptx
 
pnaiscgeral-190714221230 (2) (1).pptx
pnaiscgeral-190714221230 (2) (1).pptxpnaiscgeral-190714221230 (2) (1).pptx
pnaiscgeral-190714221230 (2) (1).pptx
 
1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx
 
1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
1-slides-animais-penonhentos (1).pptx1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
 
1-slides-animais-penonhentos.pdf
1-slides-animais-penonhentos.pdf1-slides-animais-penonhentos.pdf
1-slides-animais-penonhentos.pdf
 
1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx
 
pnaiscgeral-190714221230 (2).pdf
pnaiscgeral-190714221230 (2).pdfpnaiscgeral-190714221230 (2).pdf
pnaiscgeral-190714221230 (2).pdf
 
FACULDADE DE PARA DE MINAS.docx
FACULDADE DE PARA DE MINAS.docxFACULDADE DE PARA DE MINAS.docx
FACULDADE DE PARA DE MINAS.docx
 
SLIDE LEISMANIOSE.pptx
SLIDE LEISMANIOSE.pptxSLIDE LEISMANIOSE.pptx
SLIDE LEISMANIOSE.pptx
 
histriadapsiquiatria-aula1-120807163258-phpapp02.pdf
histriadapsiquiatria-aula1-120807163258-phpapp02.pdfhistriadapsiquiatria-aula1-120807163258-phpapp02.pdf
histriadapsiquiatria-aula1-120807163258-phpapp02.pdf
 
COMO SURGIU O SUS.docx
COMO SURGIU O SUS.docxCOMO SURGIU O SUS.docx
COMO SURGIU O SUS.docx
 
historia da enfermagem.docx
historia da enfermagem.docxhistoria da enfermagem.docx
historia da enfermagem.docx
 
ESQUISTOSSOMOSE.pdf
ESQUISTOSSOMOSE.pdfESQUISTOSSOMOSE.pdf
ESQUISTOSSOMOSE.pdf
 

Higiene e Profilaxia.pptx

  • 1. Higiene e Profilaxia Curso: Técnico de Enfermagem 1°Período 2023 Prof: Taís de Jesus
  • 2. Introdução  É importante saber que a higiene é um dos mais importantes fatores para garantir condições de saúde ;  Quando nos referimos a higiene, falamos não só da higiene do cotidiano;  Além da higiene do corpo , também há algo que chamamos de higiene mental que compõem o bem estar geral;  Deve haver um equilíbrio entre ambas;  Quando a saúde mental não esta em dia , compromete a situação do corpo.
  • 3. Higiene Individual e Coletiva  Para o equilíbrio é preciso de ações individuais e coletivas;  Individual: medida de controle pessoal , requer que o individuo conheça a importância;  A educação e orientação são transmitidas na esfera familiar, o habito;  Coletiva: Dimensão social , que e a perspectiva que inclui fatores econômicos e politico , reponsabilidade também governamental.
  • 4. O que é higiene  É um sistema de regras para evitar doenças e conservar a saúde  Estuda diversos meios de conservar e produzir saúde  O processo de higiene para promoção da saúde consiste hein; asseio, lavagem das mãos com água e sabão.
  • 5. O que é profilaxia  Prevenção de doenças  Medicina preventiva/ ciência, que se ocupa nas medidas necessárias a preservação da saúde tanto individual quanto coletiva;
  • 6. Florence e o processo de higienização
  • 7. Florence e o processo de higienização  Florence foi pioneira no tratamento dos feridos durante a Guerra da Crimeia. Ao longo de sua atuação no manejo dos feridos, ela identificou que a falta de higiene e as doenças infectocontagiosas eram “carro chefe” na involução do tratamento dos soldados, sendo o motivo dos altos índices de óbitos.  Para mudar essa realidade, Florence implementou no hospital de batalha princípios de gestão ambiental, arejando o ambiente, removendo os leitos de locais contaminados para locais limpos, higienizou os doentes, fez uso de boa dieta, retirou os focos de infecção e acalentou os soldados em suas visitas noturnas com uma lamparina, ato que a tornou a “Dama da lâmpada”, objeto que tornou-se símbolo da Enfermagem.
  • 8. Florence e o processo de higienização Através da oferta da higienização física, estrutural e mental, por conta das atividades lúdicas e o meio de contato com os familiares que foi possibilitado aos soldados, a taxa de mortalidade no hospital de batalha foi reduzida de 42,7% para 2% (GIOVANINI, 2014).
  • 9. A influência de Florence na Enfermagem atual Os princípios desenvolvidos por Florence, revolucionaram a Enfermagem. Permitindo com que a profissão saísse do patamar da “arte do cuidar” e desse origem ao processo de se tornar “a ciência do cuidar”. Em 1859 Florence apresentou a teoria ambientalista, que possui como foco o meio ambiente, constatando que todas as condições externas influenciam diretamente na vida do paciente. A teoria ambientalista mudou a roupagem da atenção da saúde pública, desencadeando novos caminhos para o sanitarismo
  • 10. A influência de Florence na Enfermagem atual  Atualmente com a pandemia do COVID 19, os princípios de higienização estão sendo utilizados com bastante intensidade, auxiliando o profissional da saúde a se prevenir e diminuir a proliferação do vírus no ambiente hospitalar, já que em suas anotações Florence descreveu a importância da lavagem das mãos e do afastamento dos pacientes com doenças infectocontagiosas dos demais doentes.
  • 11. A saúde na história humana  Levando em consideração as condições sanitárias de uma residência , observa-se os seguintes pontos essenciais para assegurar a higiene de uma habitação:  Ar puro  Água pura  Rede de esgoto  Limpeza e iluminação
  • 12. Vigilância sanitária  Possui extenso campo de atuação, já que quase tudo de algum modo apresenta ligação com a saúde das pessoas  Sujeito a atuação da SNVS( Sistema Nacional de Vigilância Sanitária), criado pela lei nº 9.782, de 26 de janeiro de 1999, criou o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) e, no âmbito federal, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), estabelecendo no seu Art. 7º a Anvisa como coordenadora desse Sistema, e remetendo aos arts.  A SNVS regula , desde a pilha que não deve ser jogada no lixo comum; ao que deve combater insetos , pragas e roedores; ao processo orgrestaurante anizacional de uma fábrica cujo seu modelo de trabalho estressa seus funcionários.
  • 13. Vigilância sanitária  A vigilância sanitária normatiza e controla: bens , produção, armazenamento, transporte, circulação, comércios, consumo de substancias e produtos que podem interferir na saúde, matéria primas ,coadjuvantes e tecnologias, processos e equipamentos  Tecnologias médicas , procedimentos e equipamentos de pesquisa em saúde;  Portos, aeroportos , fronteiras , veículos , cargas e pessoas.
  • 14. Vigilância sanitária  Aspectos do ambiente , processo de trabalho e segurança do trabalhador  Pessoas que trabalham na área da saúde devem ter no mínimo o básico de conhecimento para atender aos requisitos necessários.
  • 15. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  https://www.sanarsaude.com/portal/residencias/artigos-noticias/colunista-enfermagem- florence-nightingale-sua-onipresenca-na-enfermagem-atual  BATER, Richard. Florence Nightingale: como ela revolucionou nossos hábitos de higiene. Revista Eletrônica Galileu. 2020. Disponível em:<https://revistagalileu.globo.com/Sociedade/Historia/noticia/2020/04/florence- nightingale-como-ela-revolucionou-nossos-habitos-de-higiene.html>. Acesso em: 02/07/2020.  https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/regulamentacao/legislacao/bibliotecas- tematicas/arquivos/snvs/#:~:text=A%20Lei%20n%C2%BA%209.782%2C%20de,Sistema %2C%20e%20remetendo%20aos%20arts.
  • 16. “Quem pula as etapas, não conclui o processo”.