SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof. Marcelo Boia
Introdução Por cerca de 30 anos (1500-1530), a Coroa portuguesa não desenvolveu um projeto de colonização da Terra Brasilis. As terras brasileiras não ofereciam, de acordo com as práticas mercantilistas, possibilidades imediatas da montagem do sistema colonial. As atividades mercantis com a Índia (Vasco da Gama – 1498) apresentavam possibilidades reais de lucros imediatos. A extração sistemática e predatória do pau-brasil foi a tônica num primeiro momento.
 
A montagem do sistema colonial
 
 
A organização administrativa Organização inicialmente descentralizada, por meio do sistema de  Capitanias Hereditárias  ou  donatárias . O território foi dividido em 15 parcelas lineares de, aproximadamente, 50 léguas (300 Km), do litoral ao limite do Tordesilhas. As terras eram concedidas à pequena nobreza interessada na exploração. Dois documentos regulamentavam o processo:  Cartas de doação  e os  Forais . Em 1548, substitui-se a descentralização pela centralização política através da criação do  Governo-geral , encarregado de prover apoio e coordenação às capitanias.
 
A organização administrativa Governo Geral Provedor-Mor Cobrança de  Impostos Ouvidor-Mor Aplicação de justiça Capitão-Mor- da-Costa Defesa da colônia
*  A criação do governo-geral não implicou no fim das capitanias. *  Em 1554, estabelece-se a Capitania da Bahia de Todos os Santos como a sede do governo (Salvador). *  Salvador passa a ser a primeira Capitania real, marcando o início do processo crescente de centralização e transformação das capitanias hereditárias em capitanias reais.
Características do sistema colonial implantado *  O caráter de complementaridade. *  A organização da produção em larga escala e baixo custo. *  A estruturação do processo colonizador com base no “pacto colonial”. *  O caráter monocultor da agricultura de exportação, dependente de investimentos e financiamentos externos. *  A proibição da instalação de manufaturas. *  O “exclusivo comercial”.
A agromanufatura do açúcar *  A efetiva implantação do sistema colonial se deu com a agromanufatura do açúcar, principalmente devido: A grande margem de lucro oferecida pelo mercado europeu; Ausência de concorrentes e experiência anterior dos portugueses no cultivo da cana-de-açúcar; Participação do capital holandês, presente não financiamento da montagem dos engenhos; A qualidade do solo e as condições climáticas favoráveis.
Estrutura tipo  plantation . Compreendia dois setores produtivos: o agrícola e o manufatureiro. O  setor agrícola : Um setor escravista, dominante, produtor da cana; Um setor produtor de alimentos, que abastecia os trabalhadores, a chamada “ brecha camponesa ”. O  setor manufatureiro  envolvia inúmeras atividades no sentido de transformação da cana-de-açúcar.
*  Apesar de escravista, alguns autores consideram as atividades econômicas desenvolvidas no engenho como manufatureiras devido: Divisão – inclusive sexual – do trabalho; Existência de atividades especializadas; Dissociação entre os produtores diretos e o produto final; Produção visando o abastecimento de um mercado crescente; Produto final como resultado do trabalho coletivo dos cativos.
A pecuária no Brasil Colônia: sertão nordestino Oriundos das ilhas portuguesas do Atlântico, o gado, inicialmente, era usado como meio de transporte e de tração para os engenhos. Com a expansão dos rebanhos, o governo português se viu na obrigação de proibir a criação de gado numa extensão de 10 léguas, preservando a área litorânea. Seguindo o curso dos rios São Francisco e Parnaíba, a pecuária rapidamente se expandiu devido aos seguintes fatores: Incorporação de áreas de condições naturais adversas; Interiorização do processo colonizado; Desenvolvimento de um expressivo comércio interno; Utilização, predominante, de mão-de-obra livre, o que contribui para o desenvolvimento de uma renda interna; Características de remuneração.
A pecuária no Brasil Colônia: extremo sul Expansão se dá no século XVIII, pela capitania de São Pedro (RS). Expansão implica ruptura com Tordesilhas e ocupação das terras supostamente espanholas. 1680: ocupação do Rio da Prata e incentivo à vinda de famílias açorianas para o povoamento. O auge da criação de gado se dá na segunda metade do séc. XVIII, quando a “indústria do charque” passa a abastecer a região mineradora. Assim como no sertão nordestino, a pecuária no extremo sul repetiu a estrutura latifundiária e escravista.
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conjuração Mineira
Conjuração MineiraConjuração Mineira
Conjuração Mineira
Renan Rodrigues
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Descobrimento do brasil andréa lemos
Descobrimento do brasil    andréa lemosDescobrimento do brasil    andréa lemos
Descobrimento do brasil andréa lemos
Andrea Lemos
 
Revolucaoindustrial 091220091726
Revolucaoindustrial 091220091726Revolucaoindustrial 091220091726
Revolucaoindustrial 091220091726
Moacir E Nalin
 
Os bandeirantes
Os bandeirantesOs bandeirantes
Os bandeirantes
Cristianerocharibas
 
Capítulo 4 - África Antiga: egito e núbia
Capítulo 4 - África Antiga: egito e núbiaCapítulo 4 - África Antiga: egito e núbia
Capítulo 4 - África Antiga: egito e núbia
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
Brasil Império
Brasil ImpérioBrasil Império
Brasil Império
Munis Pedro
 
Slides revolução industrial
Slides revolução industrialSlides revolução industrial
Slides revolução industrial
Maria Inês de Souza Vitorino Justino
 
China 131028165255-phpapp02
China 131028165255-phpapp02China 131028165255-phpapp02
China 131028165255-phpapp02
aparadoxo
 
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecasPovos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
dayvid
 
Escravidão no brasil
Escravidão no brasilEscravidão no brasil
Escravidão no brasil
Luís Emílio Racional
 
Reino do congo
Reino do congoReino do congo
Reino do congo
Mariinazorzi
 
Civilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-ColombianasCivilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-Colombianas
joana71
 
Do bandeirantismo à exploração aurífera.
Do bandeirantismo à exploração aurífera.Do bandeirantismo à exploração aurífera.
Do bandeirantismo à exploração aurífera.
Privada
 
Incas , astecas e maias
Incas , astecas e maiasIncas , astecas e maias
Incas , astecas e maias
Daniel Alves Bronstrup
 
Brasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economiaBrasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economia
Portal do Vestibulando
 
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
Daniel Alves Bronstrup
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
Carla Teixeira
 
Marcha colonização brasil
Marcha colonização brasilMarcha colonização brasil
Marcha colonização brasil
Fabiana Tonsis
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
Daniel Alves Bronstrup
 

Mais procurados (20)

Conjuração Mineira
Conjuração MineiraConjuração Mineira
Conjuração Mineira
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Descobrimento do brasil andréa lemos
Descobrimento do brasil    andréa lemosDescobrimento do brasil    andréa lemos
Descobrimento do brasil andréa lemos
 
Revolucaoindustrial 091220091726
Revolucaoindustrial 091220091726Revolucaoindustrial 091220091726
Revolucaoindustrial 091220091726
 
Os bandeirantes
Os bandeirantesOs bandeirantes
Os bandeirantes
 
Capítulo 4 - África Antiga: egito e núbia
Capítulo 4 - África Antiga: egito e núbiaCapítulo 4 - África Antiga: egito e núbia
Capítulo 4 - África Antiga: egito e núbia
 
Brasil Império
Brasil ImpérioBrasil Império
Brasil Império
 
Slides revolução industrial
Slides revolução industrialSlides revolução industrial
Slides revolução industrial
 
China 131028165255-phpapp02
China 131028165255-phpapp02China 131028165255-phpapp02
China 131028165255-phpapp02
 
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecasPovos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
 
Escravidão no brasil
Escravidão no brasilEscravidão no brasil
Escravidão no brasil
 
Reino do congo
Reino do congoReino do congo
Reino do congo
 
Civilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-ColombianasCivilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-Colombianas
 
Do bandeirantismo à exploração aurífera.
Do bandeirantismo à exploração aurífera.Do bandeirantismo à exploração aurífera.
Do bandeirantismo à exploração aurífera.
 
Incas , astecas e maias
Incas , astecas e maiasIncas , astecas e maias
Incas , astecas e maias
 
Brasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economiaBrasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economia
 
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
Marcha colonização brasil
Marcha colonização brasilMarcha colonização brasil
Marcha colonização brasil
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 

Destaque

Sistema Colonial
Sistema ColonialSistema Colonial
Sistema Colonial
mdaltmann
 
Sistema colonial
Sistema colonial Sistema colonial
Sistema colonial
profnelton
 
Sistema colonial
Sistema colonial Sistema colonial
Sistema colonial
profnelton
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
Edenilson Morais
 
A montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonialA montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonial
Isaquel Silva
 
Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)
Marcelo Ferreira Boia
 
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América PortuguesaCapítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
Vitor Ferreira
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
Claudenilson da Silva
 
Sistema Colonial Mercantilista (Exploração e Povoamento)
Sistema Colonial Mercantilista (Exploração e Povoamento)Sistema Colonial Mercantilista (Exploração e Povoamento)
Sistema Colonial Mercantilista (Exploração e Povoamento)
eiprofessor
 
Colonização da américa
Colonização da américaColonização da américa
Colonização da américa
Elizabeth
 
Resumo sobre a expansão marítima portuguesa
Resumo sobre a expansão marítima portuguesaResumo sobre a expansão marítima portuguesa
Resumo sobre a expansão marítima portuguesa
rosivaldo_f_moreira
 
8º ano - America espanhola apresentação
8º ano - America espanhola apresentação 8º ano - America espanhola apresentação
8º ano - America espanhola apresentação
Janaína Bindá
 
Colonização Espanhola
Colonização EspanholaColonização Espanhola
Colonização Espanhola
Wellington Oliveira
 
Aulão Brasil CIS
Aulão Brasil CISAulão Brasil CIS
Aulão Brasil CIS
João Bosco Sousa
 
América Espanhola
América EspanholaAmérica Espanhola
América Espanhola
vaniareginahistoria1
 
Introdução a historia
Introdução a historiaIntrodução a historia
Introdução a historia
Marcio Cicchelli
 
Trabalho de história 4BIMESTRE
Trabalho de história 4BIMESTRETrabalho de história 4BIMESTRE
Trabalho de história 4BIMESTRE
Jefferson Barroso
 
Transp 978850209530 1
Transp 978850209530 1Transp 978850209530 1
Transp 978850209530 1
Jose Bezerra Correia
 
2ª brasil i aula 2 190312
2ª brasil i   aula 2 1903122ª brasil i   aula 2 190312
2ª brasil i aula 2 190312
Ricardo Laub
 
Colonização espanhola na América
Colonização espanhola na AméricaColonização espanhola na América
Colonização espanhola na América
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 

Destaque (20)

Sistema Colonial
Sistema ColonialSistema Colonial
Sistema Colonial
 
Sistema colonial
Sistema colonial Sistema colonial
Sistema colonial
 
Sistema colonial
Sistema colonial Sistema colonial
Sistema colonial
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
 
A montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonialA montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonial
 
Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)
 
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América PortuguesaCapítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
 
Sistema Colonial Mercantilista (Exploração e Povoamento)
Sistema Colonial Mercantilista (Exploração e Povoamento)Sistema Colonial Mercantilista (Exploração e Povoamento)
Sistema Colonial Mercantilista (Exploração e Povoamento)
 
Colonização da américa
Colonização da américaColonização da américa
Colonização da américa
 
Resumo sobre a expansão marítima portuguesa
Resumo sobre a expansão marítima portuguesaResumo sobre a expansão marítima portuguesa
Resumo sobre a expansão marítima portuguesa
 
8º ano - America espanhola apresentação
8º ano - America espanhola apresentação 8º ano - America espanhola apresentação
8º ano - America espanhola apresentação
 
Colonização Espanhola
Colonização EspanholaColonização Espanhola
Colonização Espanhola
 
Aulão Brasil CIS
Aulão Brasil CISAulão Brasil CIS
Aulão Brasil CIS
 
América Espanhola
América EspanholaAmérica Espanhola
América Espanhola
 
Introdução a historia
Introdução a historiaIntrodução a historia
Introdução a historia
 
Trabalho de história 4BIMESTRE
Trabalho de história 4BIMESTRETrabalho de história 4BIMESTRE
Trabalho de história 4BIMESTRE
 
Transp 978850209530 1
Transp 978850209530 1Transp 978850209530 1
Transp 978850209530 1
 
2ª brasil i aula 2 190312
2ª brasil i   aula 2 1903122ª brasil i   aula 2 190312
2ª brasil i aula 2 190312
 
Colonização espanhola na América
Colonização espanhola na AméricaColonização espanhola na América
Colonização espanhola na América
 

Semelhante a Sistema colonial portugues aula 1

Colonizacao do brasil
Colonizacao do brasilColonizacao do brasil
Colonizacao do brasil
Adriana Gomes Messias
 
Aulão de história período colonial brasileiro
Aulão de história período colonial brasileiroAulão de história período colonial brasileiro
Aulão de história período colonial brasileiro
Ócio do Ofício
 
Tempo colonia data
Tempo colonia dataTempo colonia data
Tempo colonia data
cursinhoembu
 
O empreendimento colonial na América portuguesa
O empreendimento colonial na América portuguesaO empreendimento colonial na América portuguesa
O empreendimento colonial na América portuguesa
jefersondutra08
 
O sistema colonial português na américa
O sistema colonial português na américaO sistema colonial português na américa
O sistema colonial português na américa
Daniel IX
 
A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
euricomarkes
 
trabalhonalavouracanavieira.ppt
trabalhonalavouracanavieira.ppttrabalhonalavouracanavieira.ppt
trabalhonalavouracanavieira.ppt
Cleodon Cardoso da Silva
 
Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
Gabriel Resende
 
História brasil colônia-estrutura política_administrativa_econômica_resumo 01
História   brasil colônia-estrutura política_administrativa_econômica_resumo 01História   brasil colônia-estrutura política_administrativa_econômica_resumo 01
História brasil colônia-estrutura política_administrativa_econômica_resumo 01
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Brasil colonial 1 tmp
Brasil colonial 1 tmpBrasil colonial 1 tmp
Brasil colonial 1 tmp
Péricles Penuel
 
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair AguilarPacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do BrasilAulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
Giuliano Rodrigues de Souza
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
historiando
 
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptxCOMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
CamilaAmorim64
 
A economia mineradora
A economia mineradoraA economia mineradora
A economia mineradora
BriefCase
 
História renata - fernanda - 3ºano - 01
História   renata - fernanda - 3ºano - 01História   renata - fernanda - 3ºano - 01
História renata - fernanda - 3ºano - 01
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Triunfo dos Estados e dinâmicas económicas nos século XVII e XVIII.pptx
Triunfo dos Estados e dinâmicas económicas nos século XVII e XVIII.pptxTriunfo dos Estados e dinâmicas económicas nos século XVII e XVIII.pptx
Triunfo dos Estados e dinâmicas económicas nos século XVII e XVIII.pptx
JoanaPiresFernandes
 
Expansão ultramarina e conquista do território
Expansão ultramarina e conquista do territórioExpansão ultramarina e conquista do território
Expansão ultramarina e conquista do território
blognetotudo
 
Colonização Portuguesa no Brasil.pptx
Colonização Portuguesa no Brasil.pptxColonização Portuguesa no Brasil.pptx
Colonização Portuguesa no Brasil.pptx
paulosilva8100
 
História do Brasil : Brasil Colônia
História do Brasil : Brasil ColôniaHistória do Brasil : Brasil Colônia
História do Brasil : Brasil Colônia
Marilia Pimentel
 

Semelhante a Sistema colonial portugues aula 1 (20)

Colonizacao do brasil
Colonizacao do brasilColonizacao do brasil
Colonizacao do brasil
 
Aulão de história período colonial brasileiro
Aulão de história período colonial brasileiroAulão de história período colonial brasileiro
Aulão de história período colonial brasileiro
 
Tempo colonia data
Tempo colonia dataTempo colonia data
Tempo colonia data
 
O empreendimento colonial na América portuguesa
O empreendimento colonial na América portuguesaO empreendimento colonial na América portuguesa
O empreendimento colonial na América portuguesa
 
O sistema colonial português na américa
O sistema colonial português na américaO sistema colonial português na américa
O sistema colonial português na américa
 
A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
 
trabalhonalavouracanavieira.ppt
trabalhonalavouracanavieira.ppttrabalhonalavouracanavieira.ppt
trabalhonalavouracanavieira.ppt
 
Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
 
História brasil colônia-estrutura política_administrativa_econômica_resumo 01
História   brasil colônia-estrutura política_administrativa_econômica_resumo 01História   brasil colônia-estrutura política_administrativa_econômica_resumo 01
História brasil colônia-estrutura política_administrativa_econômica_resumo 01
 
Brasil colonial 1 tmp
Brasil colonial 1 tmpBrasil colonial 1 tmp
Brasil colonial 1 tmp
 
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair AguilarPacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
 
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do BrasilAulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
 
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptxCOMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
 
A economia mineradora
A economia mineradoraA economia mineradora
A economia mineradora
 
História renata - fernanda - 3ºano - 01
História   renata - fernanda - 3ºano - 01História   renata - fernanda - 3ºano - 01
História renata - fernanda - 3ºano - 01
 
Triunfo dos Estados e dinâmicas económicas nos século XVII e XVIII.pptx
Triunfo dos Estados e dinâmicas económicas nos século XVII e XVIII.pptxTriunfo dos Estados e dinâmicas económicas nos século XVII e XVIII.pptx
Triunfo dos Estados e dinâmicas económicas nos século XVII e XVIII.pptx
 
Expansão ultramarina e conquista do território
Expansão ultramarina e conquista do territórioExpansão ultramarina e conquista do território
Expansão ultramarina e conquista do território
 
Colonização Portuguesa no Brasil.pptx
Colonização Portuguesa no Brasil.pptxColonização Portuguesa no Brasil.pptx
Colonização Portuguesa no Brasil.pptx
 
História do Brasil : Brasil Colônia
História do Brasil : Brasil ColôniaHistória do Brasil : Brasil Colônia
História do Brasil : Brasil Colônia
 

Mais de Marcelo Ferreira Boia

Hebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persasHebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persas
Marcelo Ferreira Boia
 
Africa antes-dos-europeus
Africa antes-dos-europeusAfrica antes-dos-europeus
Africa antes-dos-europeus
Marcelo Ferreira Boia
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Marcelo Ferreira Boia
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Marcelo Ferreira Boia
 
Era Vargas 1
Era Vargas 1Era Vargas 1
Era Vargas 1
Marcelo Ferreira Boia
 
Era Vargas
Era Vargas Era Vargas
O nazi fascismo
O nazi fascismo O nazi fascismo
O nazi fascismo
Marcelo Ferreira Boia
 
O nazi fascismo
O nazi fascismo O nazi fascismo
O nazi fascismo
Marcelo Ferreira Boia
 
Crise de 1929 oficial
Crise de 1929 oficial Crise de 1929 oficial
Crise de 1929 oficial
Marcelo Ferreira Boia
 
O que é conhecimento
O que é conhecimentoO que é conhecimento
O que é conhecimento
Marcelo Ferreira Boia
 
Brasil colonia 2
Brasil colonia 2 Brasil colonia 2
Brasil colonia 2
Marcelo Ferreira Boia
 
Processo de colonização do brasil
Processo de colonização do brasilProcesso de colonização do brasil
Processo de colonização do brasil
Marcelo Ferreira Boia
 
Brasil colnia 2
Brasil colnia 2 Brasil colnia 2
Brasil colnia 2
Marcelo Ferreira Boia
 
America espanhola
America espanhola America espanhola
America espanhola
Marcelo Ferreira Boia
 
America espanhola (1)
America espanhola (1)America espanhola (1)
America espanhola (1)
Marcelo Ferreira Boia
 
Reformas religiosas
Reformas religiosas Reformas religiosas
Reformas religiosas
Marcelo Ferreira Boia
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Marcelo Ferreira Boia
 
A formacao das monarquias nacionais
A formacao das monarquias nacionais A formacao das monarquias nacionais
A formacao das monarquias nacionais
Marcelo Ferreira Boia
 
Primeira guerra-mundial
Primeira guerra-mundialPrimeira guerra-mundial
Primeira guerra-mundial
Marcelo Ferreira Boia
 
Mesopotamia
MesopotamiaMesopotamia

Mais de Marcelo Ferreira Boia (20)

Hebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persasHebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persas
 
Africa antes-dos-europeus
Africa antes-dos-europeusAfrica antes-dos-europeus
Africa antes-dos-europeus
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Era Vargas 1
Era Vargas 1Era Vargas 1
Era Vargas 1
 
Era Vargas
Era Vargas Era Vargas
Era Vargas
 
O nazi fascismo
O nazi fascismo O nazi fascismo
O nazi fascismo
 
O nazi fascismo
O nazi fascismo O nazi fascismo
O nazi fascismo
 
Crise de 1929 oficial
Crise de 1929 oficial Crise de 1929 oficial
Crise de 1929 oficial
 
O que é conhecimento
O que é conhecimentoO que é conhecimento
O que é conhecimento
 
Brasil colonia 2
Brasil colonia 2 Brasil colonia 2
Brasil colonia 2
 
Processo de colonização do brasil
Processo de colonização do brasilProcesso de colonização do brasil
Processo de colonização do brasil
 
Brasil colnia 2
Brasil colnia 2 Brasil colnia 2
Brasil colnia 2
 
America espanhola
America espanhola America espanhola
America espanhola
 
America espanhola (1)
America espanhola (1)America espanhola (1)
America espanhola (1)
 
Reformas religiosas
Reformas religiosas Reformas religiosas
Reformas religiosas
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
A formacao das monarquias nacionais
A formacao das monarquias nacionais A formacao das monarquias nacionais
A formacao das monarquias nacionais
 
Primeira guerra-mundial
Primeira guerra-mundialPrimeira guerra-mundial
Primeira guerra-mundial
 
Mesopotamia
MesopotamiaMesopotamia
Mesopotamia
 

Sistema colonial portugues aula 1

  • 2. Introdução Por cerca de 30 anos (1500-1530), a Coroa portuguesa não desenvolveu um projeto de colonização da Terra Brasilis. As terras brasileiras não ofereciam, de acordo com as práticas mercantilistas, possibilidades imediatas da montagem do sistema colonial. As atividades mercantis com a Índia (Vasco da Gama – 1498) apresentavam possibilidades reais de lucros imediatos. A extração sistemática e predatória do pau-brasil foi a tônica num primeiro momento.
  • 3.  
  • 4. A montagem do sistema colonial
  • 5.  
  • 6.  
  • 7. A organização administrativa Organização inicialmente descentralizada, por meio do sistema de Capitanias Hereditárias ou donatárias . O território foi dividido em 15 parcelas lineares de, aproximadamente, 50 léguas (300 Km), do litoral ao limite do Tordesilhas. As terras eram concedidas à pequena nobreza interessada na exploração. Dois documentos regulamentavam o processo: Cartas de doação e os Forais . Em 1548, substitui-se a descentralização pela centralização política através da criação do Governo-geral , encarregado de prover apoio e coordenação às capitanias.
  • 8.  
  • 9. A organização administrativa Governo Geral Provedor-Mor Cobrança de Impostos Ouvidor-Mor Aplicação de justiça Capitão-Mor- da-Costa Defesa da colônia
  • 10. * A criação do governo-geral não implicou no fim das capitanias. * Em 1554, estabelece-se a Capitania da Bahia de Todos os Santos como a sede do governo (Salvador). * Salvador passa a ser a primeira Capitania real, marcando o início do processo crescente de centralização e transformação das capitanias hereditárias em capitanias reais.
  • 11. Características do sistema colonial implantado * O caráter de complementaridade. * A organização da produção em larga escala e baixo custo. * A estruturação do processo colonizador com base no “pacto colonial”. * O caráter monocultor da agricultura de exportação, dependente de investimentos e financiamentos externos. * A proibição da instalação de manufaturas. * O “exclusivo comercial”.
  • 12. A agromanufatura do açúcar * A efetiva implantação do sistema colonial se deu com a agromanufatura do açúcar, principalmente devido: A grande margem de lucro oferecida pelo mercado europeu; Ausência de concorrentes e experiência anterior dos portugueses no cultivo da cana-de-açúcar; Participação do capital holandês, presente não financiamento da montagem dos engenhos; A qualidade do solo e as condições climáticas favoráveis.
  • 13. Estrutura tipo plantation . Compreendia dois setores produtivos: o agrícola e o manufatureiro. O setor agrícola : Um setor escravista, dominante, produtor da cana; Um setor produtor de alimentos, que abastecia os trabalhadores, a chamada “ brecha camponesa ”. O setor manufatureiro envolvia inúmeras atividades no sentido de transformação da cana-de-açúcar.
  • 14. * Apesar de escravista, alguns autores consideram as atividades econômicas desenvolvidas no engenho como manufatureiras devido: Divisão – inclusive sexual – do trabalho; Existência de atividades especializadas; Dissociação entre os produtores diretos e o produto final; Produção visando o abastecimento de um mercado crescente; Produto final como resultado do trabalho coletivo dos cativos.
  • 15. A pecuária no Brasil Colônia: sertão nordestino Oriundos das ilhas portuguesas do Atlântico, o gado, inicialmente, era usado como meio de transporte e de tração para os engenhos. Com a expansão dos rebanhos, o governo português se viu na obrigação de proibir a criação de gado numa extensão de 10 léguas, preservando a área litorânea. Seguindo o curso dos rios São Francisco e Parnaíba, a pecuária rapidamente se expandiu devido aos seguintes fatores: Incorporação de áreas de condições naturais adversas; Interiorização do processo colonizado; Desenvolvimento de um expressivo comércio interno; Utilização, predominante, de mão-de-obra livre, o que contribui para o desenvolvimento de uma renda interna; Características de remuneração.
  • 16. A pecuária no Brasil Colônia: extremo sul Expansão se dá no século XVIII, pela capitania de São Pedro (RS). Expansão implica ruptura com Tordesilhas e ocupação das terras supostamente espanholas. 1680: ocupação do Rio da Prata e incentivo à vinda de famílias açorianas para o povoamento. O auge da criação de gado se dá na segunda metade do séc. XVIII, quando a “indústria do charque” passa a abastecer a região mineradora. Assim como no sertão nordestino, a pecuária no extremo sul repetiu a estrutura latifundiária e escravista.
  • 17.