SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Pecuária, Entradas &
Bandeiras, Tratados de Limites
1
GADO E EXPANSÃO
GEOGRÁFICA
• O gado bovino chegou ao Brasil em 1534, por
iniciativa de Ana Pimentel, esposa do donatário de
São Vicente.
• No Nordeste, fornecia carne, leite, tração nos
engenhos e transporte.
• Voltado para o mercado interno, uma carta régia
de 1701 proibiu a criação do gado numa faixa de
10 léguas a partir do litoral.
• O gado ajudou a desbravar o interior, “vergando”
a linha de Tordesilhas, e integrando Nordeste-
Minas Gerais e, depois, Sul-Minas Gerais.
2
E A TAL LINHA DE
TORDESILHAS...
• Não havia consenso
sobre onde passava a
linha de Tordesilhas.
• O gado, a União
Ibérica, as
bandeiras, ajudaram a
tornar o Tratado de
Tordesilhas obsoleto. 3
ENTRADAS & BANDEIRAS
• Motivações: pobreza, busca de metais
preciosos, necessidade de mão-de-
obra, mapeamento da terra, mitos sobre o
Eldorado, as descobertas espanholas de ouro e
prata.
• As Entradas tinham patrocínio da Coroa.
• Várias bandeiras atacaram missões indígenas
jesuíticas, especialmente, em terras da Espanha.
• A União Ibérica e a presença holandesa
“empurraram” os bandeirantes para o interior.
• Tipos de Bandeiras: de prospecção, caça ao
4
ENTRADAS & BANDEIRAS
• Bandeiras fluviais chamavam-se monções. Ajudaram a
desbravar Mato Grosso, Grão-Pará e Maranhão.
5
ENTRADAS & BANDEIRAS
• A maioria das
expedições partia de
São Paulo de
Piratininga.
• Bandeirante virou
sinônimo de
paulista.
• Bandeirantes foram
usados para reprimir
revoltas indígenas e
quilombos, como
Palmares.
6
ENTRADAS & BANDEIRAS
• Paulistas descobriram ouro
nas Gerais.
• Expulsos das
Minas, buscaram novos
caminhos.
• Paracatu do Príncipe, Vila
Boa de Goiás (Goiás Velho)
e Cuiabá foram fundadas
por bandeirantes.
• Encontrou-se ouro em
Goiás, ainda que menos
7
SERTANISMO DE CONTRATO
8
Reprimir revoltas indígenas e quilombos → Domingos
Jorge Velho foi contratado pelo governador de
Pernambuco para destruir o Quilombo dos Palmares
(1694-1695).
ENTRADAS & BANDEIRAS
• Construiu-se a imagem do
bandeirante como
branco, orgulhoso e
elegantemente vestido. A
maioria deveria ser mestiça e
9
Domingos Jorge Velho - 1903
DROGAS DO SERTÃO
10
Ocupação da região Norte → o marco inicial foi a
fundação do Forte do Presépio (12/01/1616), atual
Belém. Depois da expulsão dos franceses do Maranhão
(1615) era garantir o domínio luso-espanhol na região.
TRATADOS & LIMITES
• A União Ibérica, as rotas do gado e as bandeiras
ajudaram a minar o Tratado de Tordesilhas.
• Foram vários os tratados que definiram os limites do
Brasil sendo o mais importante o Tratado de Madri
(1750). Seguem os tratados:
• Tratado de Lisboa (1681): tratou da devolução da
Colônia do Sacramento (Uruguai), ocupada pelos
espanhóis no ano de sua fundação. O apoio da
Inglaterra foi decisivo para Portugal conseguir essa
vitória diplomática. A saída das forças espanholas só
se dá efetivamente em 1683.
11
TRATADOS & LIMITES
• Tratados de Utretch: são desdobramento da Guerra
de Sucessão ao Trono de Espanha (1702-1714).
• Primeiro Tratado de Utrecht entre Portugal e França
(1713) → estabeleceu as fronteiras portuguesas do
norte do Brasil. O rio Oiapoque foi reconhecido
como limite natural entre a Guiana e a Capitania do
Cabo do Norte. A França reconhece o direito de
Portugal à bacia do Amazonas.
• Segundo Tratado de Utrecht entre Portugal e
Espanha (1715) → tratou da segunda devolução da
Colônia de Sacramento a Portugal.
12
TRATADOS & LIMITES
• O Tratado de Madri (1750) → anulou o Tratado de
Tordesilhas, consagrando o princípio de uti possidetis.
Portugal garantiu o controle da maior parte da Bacia
Amazônica, enquanto a Espanha controlava o foz do
rio do Prata. Portugal devolve Sacramento. Definiu as
fronteiras aproximadas do Brasil até nos nossos dias.
• O tratado ignorou a vontade dos índios e jesuítas da
região dos Sete Povos das Missões.
• Tratado de El Pardo (1761) → anulava o Tratado de
Madri e a Colônia do Sacramento voltava para
Portugal.
13
TRATADOS & LIMITES
Sete Povos das Missões: Ruínas e Localização
14
TRATADOS & LIMITES
• Guerras Guaraníticas (1754-1777): resistência movida
por jesuítas e guaranis contra tropas e colonos
portugueses. O Marquês de Pombal expulsou os
jesuítas do Brasil em 1759.
• Para os guaranis, ceder para os portugueses
significava perder terras e liberdade. É creditada ao
cacique Sepé Tiaraju a frase: "Esta terra tem dono!”.
• Mesmo depois que a Coroa desiste de Sete Povos das
Missões, os habitantes da capitania de São Pedro
continuam a luta que garantirá a formação do Rio
Grande do Sul.
15
TRATADOS & LIMITES
• Tratado de Santo
Ildefonso (1777) →
Sacramento e Sete
Povos das Missões
foram devolvidos para
a Espanha em troca
da Ilha de Santa
Catarina.
• Tratado de Badajós
(1801 → confirma os
limites do Tratado de
Madri.
16
TRATADOS & LIMITES
• Um dos monumentos em
homenagem à Sepé
Tiaraju, único indígena
com nome no Livro dos
Heróis da Pátria.
• As Guerras Guaraníticas
foram retratadas no filme
A Missão (1986) e na
minissérie O Tempo e o
Vento (1985). Ambas são
recomendadas.
17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o anoO Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o anoLucas Degiovani
 
Brasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasBrasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasdmflores21
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilDouglas Barraqui
 
Colonização da América Espanhola
Colonização da América EspanholaColonização da América Espanhola
Colonização da América EspanholaEdenilson Morais
 
Brasil Período Joanino
Brasil Período JoaninoBrasil Período Joanino
Brasil Período Joaninodmflores21
 
4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesavaldeck1
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Isaquel Silva
 
O absolutismo e a formação do estado moderno
O absolutismo e a formação do estado modernoO absolutismo e a formação do estado moderno
O absolutismo e a formação do estado modernoRamiro Bicca
 
America espanhola
America espanholaAmerica espanhola
America espanholajoana71
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)Nefer19
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Edenilson Morais
 
Entradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmpEntradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmpPéricles Penuel
 
DESCOBRIMENTO DO BRASIL.pptx
DESCOBRIMENTO DO BRASIL.pptxDESCOBRIMENTO DO BRASIL.pptx
DESCOBRIMENTO DO BRASIL.pptxANDRÉA LEMOS
 
Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaMarcos Oliveira
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)Nefer19
 

Mais procurados (20)

Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
 
O Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o anoO Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o ano
 
Brasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasBrasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistas
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
Colonização da América Espanhola
Colonização da América EspanholaColonização da América Espanhola
Colonização da América Espanhola
 
Brasil Período Joanino
Brasil Período JoaninoBrasil Período Joanino
Brasil Período Joanino
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
Brasil Holandês
Brasil HolandêsBrasil Holandês
Brasil Holandês
 
4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
O absolutismo e a formação do estado moderno
O absolutismo e a formação do estado modernoO absolutismo e a formação do estado moderno
O absolutismo e a formação do estado moderno
 
America espanhola
America espanholaAmerica espanhola
America espanhola
 
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
 
Entradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmpEntradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmp
 
DESCOBRIMENTO DO BRASIL.pptx
DESCOBRIMENTO DO BRASIL.pptxDESCOBRIMENTO DO BRASIL.pptx
DESCOBRIMENTO DO BRASIL.pptx
 
Brasil Colônia
Brasil ColôniaBrasil Colônia
Brasil Colônia
 
Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
 

Destaque

A formação do território brasileiro 7º ano
A formação do território brasileiro 7º anoA formação do território brasileiro 7º ano
A formação do território brasileiro 7º anoNilberte Correia
 
Expansão territorial da colônia
Expansão territorial da colôniaExpansão territorial da colônia
Expansão territorial da colôniaElton Zanoni
 
As capitanias hereditárias
As capitanias hereditáriasAs capitanias hereditárias
As capitanias hereditáriasAlê Maldonado
 
Slide normas ABNT FJA
Slide normas ABNT FJASlide normas ABNT FJA
Slide normas ABNT FJAramatisreis
 
Normas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumárioNormas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumárioMike Barria
 
Algumas normas para realização de um PowerPoint
Algumas normas para realização de um PowerPointAlgumas normas para realização de um PowerPoint
Algumas normas para realização de um PowerPointJosé Alemão
 
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosNormas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosPatrícia Éderson Dias
 

Destaque (9)

A formação do território brasileiro 7º ano
A formação do território brasileiro 7º anoA formação do território brasileiro 7º ano
A formação do território brasileiro 7º ano
 
Expansão territorial da colônia
Expansão territorial da colôniaExpansão territorial da colônia
Expansão territorial da colônia
 
As capitanias hereditárias
As capitanias hereditáriasAs capitanias hereditárias
As capitanias hereditárias
 
Conflitos
ConflitosConflitos
Conflitos
 
Capitanias Hereditárias
Capitanias HereditáriasCapitanias Hereditárias
Capitanias Hereditárias
 
Slide normas ABNT FJA
Slide normas ABNT FJASlide normas ABNT FJA
Slide normas ABNT FJA
 
Normas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumárioNormas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumário
 
Algumas normas para realização de um PowerPoint
Algumas normas para realização de um PowerPointAlgumas normas para realização de um PowerPoint
Algumas normas para realização de um PowerPoint
 
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosNormas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
 

Semelhante a Pecuária, Entradas & Bandeiras, Tratados de Limites

Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesaCap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesaGustavo Cuin
 
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]Marco Aurélio Gondim
 
Bandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansãoBandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansãomundica broda
 
Integração do rio grande do sul ao brasil
Integração do rio grande do sul ao brasilIntegração do rio grande do sul ao brasil
Integração do rio grande do sul ao brasilFelipe Franco
 
Integração do rio grande do sul ao brasil
Integração do rio grande do sul ao brasilIntegração do rio grande do sul ao brasil
Integração do rio grande do sul ao brasilFelipe Franco
 
Colonia brasil
Colonia brasilColonia brasil
Colonia brasilfelipewatz
 
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptx
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptxConquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptx
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptxUlliane1
 
Brasil século xvi
Brasil   século xviBrasil   século xvi
Brasil século xviprojrp
 
Governo Geral, Açúcar e Invasões Holandesas
Governo Geral, Açúcar e Invasões HolandesasGoverno Geral, Açúcar e Invasões Holandesas
Governo Geral, Açúcar e Invasões HolandesasValéria Shoujofan
 
A administração do brasil colônia
A administração do brasil colôniaA administração do brasil colônia
A administração do brasil colôniaNelia Salles Nantes
 
História do Brasil: Brasil Colônia
História do Brasil: Brasil ColôniaHistória do Brasil: Brasil Colônia
História do Brasil: Brasil ColôniaMarilia Pimentel
 

Semelhante a Pecuária, Entradas & Bandeiras, Tratados de Limites (20)

Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesaCap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
 
Brasil: expansão territorial - Tratados de limites
Brasil: expansão territorial - Tratados de limitesBrasil: expansão territorial - Tratados de limites
Brasil: expansão territorial - Tratados de limites
 
Brasil colônia seculo XVIII
Brasil colônia seculo XVIIIBrasil colônia seculo XVIII
Brasil colônia seculo XVIII
 
Brasil colônia seculo XVI
Brasil colônia seculo XVIBrasil colônia seculo XVI
Brasil colônia seculo XVI
 
Brasil colônia seculo XVII
Brasil colônia seculo XVIIBrasil colônia seculo XVII
Brasil colônia seculo XVII
 
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]
 
14 Tratados De Limites
14 Tratados De Limites14 Tratados De Limites
14 Tratados De Limites
 
Bandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansãoBandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansão
 
Capitulo 02 a expansao da america portuguesa
Capitulo 02  a expansao da america portuguesaCapitulo 02  a expansao da america portuguesa
Capitulo 02 a expansao da america portuguesa
 
Brasil colonial
Brasil colonial Brasil colonial
Brasil colonial
 
Integração do rio grande do sul ao brasil
Integração do rio grande do sul ao brasilIntegração do rio grande do sul ao brasil
Integração do rio grande do sul ao brasil
 
Integração do rio grande do sul ao brasil
Integração do rio grande do sul ao brasilIntegração do rio grande do sul ao brasil
Integração do rio grande do sul ao brasil
 
Colonia brasil
Colonia brasilColonia brasil
Colonia brasil
 
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptx
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptxConquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptx
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptx
 
Brasil século xvi
Brasil   século xviBrasil   século xvi
Brasil século xvi
 
Brasil: Século XVI
Brasil: Século XVIBrasil: Século XVI
Brasil: Século XVI
 
Governo Geral, Açúcar e Invasões Holandesas
Governo Geral, Açúcar e Invasões HolandesasGoverno Geral, Açúcar e Invasões Holandesas
Governo Geral, Açúcar e Invasões Holandesas
 
Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014
 
A administração do brasil colônia
A administração do brasil colôniaA administração do brasil colônia
A administração do brasil colônia
 
História do Brasil: Brasil Colônia
História do Brasil: Brasil ColôniaHistória do Brasil: Brasil Colônia
História do Brasil: Brasil Colônia
 

Mais de Valéria Shoujofan

Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoValéria Shoujofan
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxValéria Shoujofan
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosValéria Shoujofan
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialValéria Shoujofan
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasValéria Shoujofan
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaValéria Shoujofan
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIValéria Shoujofan
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICAValéria Shoujofan
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Valéria Shoujofan
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoValéria Shoujofan
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasValéria Shoujofan
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Valéria Shoujofan
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoValéria Shoujofan
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIValéria Shoujofan
 

Mais de Valéria Shoujofan (20)

Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução Industrial
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
 
Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVII
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
 
Revoltas Emancipacionistas
Revoltas EmancipacionistasRevoltas Emancipacionistas
Revoltas Emancipacionistas
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
 
Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVI
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 

Último

Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreLeandroLima265595
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaANNAPAULAAIRESDESOUZ
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivararambomarcos
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxLucasFCapistrano
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................mariagrave
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 

Último (20)

Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 

Pecuária, Entradas & Bandeiras, Tratados de Limites

  • 1. Pecuária, Entradas & Bandeiras, Tratados de Limites 1
  • 2. GADO E EXPANSÃO GEOGRÁFICA • O gado bovino chegou ao Brasil em 1534, por iniciativa de Ana Pimentel, esposa do donatário de São Vicente. • No Nordeste, fornecia carne, leite, tração nos engenhos e transporte. • Voltado para o mercado interno, uma carta régia de 1701 proibiu a criação do gado numa faixa de 10 léguas a partir do litoral. • O gado ajudou a desbravar o interior, “vergando” a linha de Tordesilhas, e integrando Nordeste- Minas Gerais e, depois, Sul-Minas Gerais. 2
  • 3. E A TAL LINHA DE TORDESILHAS... • Não havia consenso sobre onde passava a linha de Tordesilhas. • O gado, a União Ibérica, as bandeiras, ajudaram a tornar o Tratado de Tordesilhas obsoleto. 3
  • 4. ENTRADAS & BANDEIRAS • Motivações: pobreza, busca de metais preciosos, necessidade de mão-de- obra, mapeamento da terra, mitos sobre o Eldorado, as descobertas espanholas de ouro e prata. • As Entradas tinham patrocínio da Coroa. • Várias bandeiras atacaram missões indígenas jesuíticas, especialmente, em terras da Espanha. • A União Ibérica e a presença holandesa “empurraram” os bandeirantes para o interior. • Tipos de Bandeiras: de prospecção, caça ao 4
  • 5. ENTRADAS & BANDEIRAS • Bandeiras fluviais chamavam-se monções. Ajudaram a desbravar Mato Grosso, Grão-Pará e Maranhão. 5
  • 6. ENTRADAS & BANDEIRAS • A maioria das expedições partia de São Paulo de Piratininga. • Bandeirante virou sinônimo de paulista. • Bandeirantes foram usados para reprimir revoltas indígenas e quilombos, como Palmares. 6
  • 7. ENTRADAS & BANDEIRAS • Paulistas descobriram ouro nas Gerais. • Expulsos das Minas, buscaram novos caminhos. • Paracatu do Príncipe, Vila Boa de Goiás (Goiás Velho) e Cuiabá foram fundadas por bandeirantes. • Encontrou-se ouro em Goiás, ainda que menos 7
  • 8. SERTANISMO DE CONTRATO 8 Reprimir revoltas indígenas e quilombos → Domingos Jorge Velho foi contratado pelo governador de Pernambuco para destruir o Quilombo dos Palmares (1694-1695).
  • 9. ENTRADAS & BANDEIRAS • Construiu-se a imagem do bandeirante como branco, orgulhoso e elegantemente vestido. A maioria deveria ser mestiça e 9 Domingos Jorge Velho - 1903
  • 10. DROGAS DO SERTÃO 10 Ocupação da região Norte → o marco inicial foi a fundação do Forte do Presépio (12/01/1616), atual Belém. Depois da expulsão dos franceses do Maranhão (1615) era garantir o domínio luso-espanhol na região.
  • 11. TRATADOS & LIMITES • A União Ibérica, as rotas do gado e as bandeiras ajudaram a minar o Tratado de Tordesilhas. • Foram vários os tratados que definiram os limites do Brasil sendo o mais importante o Tratado de Madri (1750). Seguem os tratados: • Tratado de Lisboa (1681): tratou da devolução da Colônia do Sacramento (Uruguai), ocupada pelos espanhóis no ano de sua fundação. O apoio da Inglaterra foi decisivo para Portugal conseguir essa vitória diplomática. A saída das forças espanholas só se dá efetivamente em 1683. 11
  • 12. TRATADOS & LIMITES • Tratados de Utretch: são desdobramento da Guerra de Sucessão ao Trono de Espanha (1702-1714). • Primeiro Tratado de Utrecht entre Portugal e França (1713) → estabeleceu as fronteiras portuguesas do norte do Brasil. O rio Oiapoque foi reconhecido como limite natural entre a Guiana e a Capitania do Cabo do Norte. A França reconhece o direito de Portugal à bacia do Amazonas. • Segundo Tratado de Utrecht entre Portugal e Espanha (1715) → tratou da segunda devolução da Colônia de Sacramento a Portugal. 12
  • 13. TRATADOS & LIMITES • O Tratado de Madri (1750) → anulou o Tratado de Tordesilhas, consagrando o princípio de uti possidetis. Portugal garantiu o controle da maior parte da Bacia Amazônica, enquanto a Espanha controlava o foz do rio do Prata. Portugal devolve Sacramento. Definiu as fronteiras aproximadas do Brasil até nos nossos dias. • O tratado ignorou a vontade dos índios e jesuítas da região dos Sete Povos das Missões. • Tratado de El Pardo (1761) → anulava o Tratado de Madri e a Colônia do Sacramento voltava para Portugal. 13
  • 14. TRATADOS & LIMITES Sete Povos das Missões: Ruínas e Localização 14
  • 15. TRATADOS & LIMITES • Guerras Guaraníticas (1754-1777): resistência movida por jesuítas e guaranis contra tropas e colonos portugueses. O Marquês de Pombal expulsou os jesuítas do Brasil em 1759. • Para os guaranis, ceder para os portugueses significava perder terras e liberdade. É creditada ao cacique Sepé Tiaraju a frase: "Esta terra tem dono!”. • Mesmo depois que a Coroa desiste de Sete Povos das Missões, os habitantes da capitania de São Pedro continuam a luta que garantirá a formação do Rio Grande do Sul. 15
  • 16. TRATADOS & LIMITES • Tratado de Santo Ildefonso (1777) → Sacramento e Sete Povos das Missões foram devolvidos para a Espanha em troca da Ilha de Santa Catarina. • Tratado de Badajós (1801 → confirma os limites do Tratado de Madri. 16
  • 17. TRATADOS & LIMITES • Um dos monumentos em homenagem à Sepé Tiaraju, único indígena com nome no Livro dos Heróis da Pátria. • As Guerras Guaraníticas foram retratadas no filme A Missão (1986) e na minissérie O Tempo e o Vento (1985). Ambas são recomendadas. 17