SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
História – Segundo Ano
O BRASIL HOLANDÊS
História – Segundo Ano
A União Ibérica
 D. Sebastião  Morte em 1578 na batalha de Alcácer-Quibir
 D. Henrique, “O Casto”
 Morte em 1580 (fim
da Dinastia de Avis)
História – Segundo Ano
A União Ibérica
 Filipe II  Rei da Espanha e
unificador das coroas (em Portugal
assumiu o trono como Filipe I)
• Criação de órgãos controlando a
colônia portuguesa e ampliação
da Inquisição no Brasil.
• 1621: Proibição de negócios
entre Holanda e Brasil
(fechamento dos portos aos
navios holandeses).
História – Segundo Ano
A Invasão Holandesa
 Reação Holandesa contra a Espanha
• Ataques a posses da União Ibérica na África (1595)
• Pilhagem contra Salvador em 1604
 A Invasão:
• Bahia – 1624  Rápida ocupação de Salvador e posterior
derrota (rendição em maio de 1625)
• Saldo: Prejuízos
• Fundação da Companhia das
Índias Ocidentais em 1621 
Organização das atividades
comerciais e montagem de ação
para conquistas coloniais
• Compensação das perdas  Ataques a carregamentos de
metais preciosos em navios espanhóis
História – Segundo Ano
A Invasão Holandesa
 Holandeses em Pernambuco
• Montagem de esquadra de 56 navios  Chegada ao litoral
de 14 de fevereiro de 1630
História – Segundo Ano
A Invasão Holandesa
 Resistência luso-brasileira
• Governador Matias de
Albuquerque  Refúgio
no Arraial do Bom Jesus
Arraial do Bom Jesus, mais
conhecido hoje como Sítio da
Trindade
• Combates retardaram domínio
holandês durante cinco anos
• Apoio de Domingos Fernandes Calabar aos
holandeses  Rompimento da vantagem luso-
americana
• 1535: Captura e execução de Calabar em Porto
Calvo (atual Alagoas)
História – Segundo Ano
A Invasão Holandesa
 Governo Maurício de Nassau (1637-1644)
• Pacificação, estabilização dos domínios
e organização da produção prejudicada
pela guerra
• Créditos para senhores de engenho,
reaparelhamento das propriedades,
recuperação do plantio
• Tolerância religiosa  Objetivo
da colonização não era
expansão da fé calvinista.
A Sinagoga Kahal Zur Israel, na atual Rua do Bom Jesus, foi o
primeiro templo judaico das Américas
História – Segundo Ano
A Invasão Holandesa
• Obras urbanísticas e a Cidade Maurícia (Moritzdardt)
Palácio das Duas Torres, sede da administração de Nassau, foi construído às margens do rio Capibaribe, nas
proximidades do local onde hoje está o Palácio do Campo das Princesas
História – Segundo Ano
A Invasão Holandesa
• Missões artísticas e científicas, destacando-se os pintores
Frans Post e Albert Eckhout, o naturalista Georg Marcgraf e
o médico Willen Piso
História – Segundo Ano
A Invasão Holandesa
História – Segundo Ano
A Insurreição Pernambucana (1645-1654)
 Restauração de Portugal (1640)
• Duque de Bragança / D. João IV
• Intensificação da busca por lucros  Pressões e ameaças
sobre produtores, limitações impostas aos católicos
 A Expulsão
• Articulação de diversos grupos sociais
 Acusações e críticas da Companhia das Índias sobre a
administração de Maurício de Nassau  Demissão em 1644
• Negociação de acordo com a Holanda
• Vitórias luso-brasileira nas Batalhas dos Guararapes (1648-
1649) e em outras ocasiões  Enfraquecimento holandês
• Rendição militar em 1654 e acordos posteriores 1669
(pagamento de indenização de Portugal para a Holanda)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
 
Império bizantino
Império bizantinoImpério bizantino
Império bizantino
 
Chegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasilChegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasil
 
A Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonialA Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonial
 
Brasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasBrasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistas
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
 
Uniao iberica slide
Uniao iberica slideUniao iberica slide
Uniao iberica slide
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
 
Colonização da América Espanhola
Colonização da América EspanholaColonização da América Espanhola
Colonização da América Espanhola
 
Os bandeirantes
Os bandeirantesOs bandeirantes
Os bandeirantes
 
4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
Brasil Colônia
Brasil ColôniaBrasil Colônia
Brasil Colônia
 
Brasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareiraBrasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareira
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
 
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDas Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
 

Destaque

Destaque (6)

O brasil holandês
O brasil holandêsO brasil holandês
O brasil holandês
 
Invasões Holandesas
   Invasões Holandesas   Invasões Holandesas
Invasões Holandesas
 
Sociedade açucareira
Sociedade açucareiraSociedade açucareira
Sociedade açucareira
 
Economia do açucar
Economia do açucarEconomia do açucar
Economia do açucar
 
Da uniao-iberica-a-restauracao
Da uniao-iberica-a-restauracaoDa uniao-iberica-a-restauracao
Da uniao-iberica-a-restauracao
 
Brasil colônia açucar
Brasil colônia   açucarBrasil colônia   açucar
Brasil colônia açucar
 

Semelhante a Brasil Holandês

Resumo Brasil holandês
Resumo Brasil holandêsResumo Brasil holandês
Resumo Brasil holandêsIzaac Erder
 
3ão - aulas 1 e 2 - 1 C - Brasil Colônia
3ão -  aulas 1 e 2 - 1 C - Brasil Colônia3ão -  aulas 1 e 2 - 1 C - Brasil Colônia
3ão - aulas 1 e 2 - 1 C - Brasil ColôniaDaniel Alves Bronstrup
 
Plano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmpPlano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmpPéricles Penuel
 
Erick
ErickErick
ErickJonas
 
Revisão de História - Brasil Colônia
Revisão de História - Brasil ColôniaRevisão de História - Brasil Colônia
Revisão de História - Brasil ColôniaPaulo Alexandre
 
3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completoKerol Brombal
 
Tempo colonia data
Tempo colonia dataTempo colonia data
Tempo colonia datacursinhoembu
 
3 breve historia-do_brasil
3 breve historia-do_brasil3 breve historia-do_brasil
3 breve historia-do_brasilLucas Cechinel
 
Disputas européias e suas repercussões no brasil
Disputas européias e suas repercussões no brasilDisputas européias e suas repercussões no brasil
Disputas européias e suas repercussões no brasilCharlies Ponciano
 
A conquista holandesa
A conquista holandesaA conquista holandesa
A conquista holandesaJonas
 
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptx
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptxConquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptx
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptxUlliane1
 
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandescristianoperinpissolato
 
Capítulo 24 invasões holandesas
Capítulo 24    invasões holandesasCapítulo 24    invasões holandesas
Capítulo 24 invasões holandesasAuxiliadora
 
Descobrimento do brasil imagens
Descobrimento do brasil  imagensDescobrimento do brasil  imagens
Descobrimento do brasil imagensPéricles Penuel
 

Semelhante a Brasil Holandês (20)

O Brasil Holandês
O Brasil HolandêsO Brasil Holandês
O Brasil Holandês
 
Resumo Brasil holandês
Resumo Brasil holandêsResumo Brasil holandês
Resumo Brasil holandês
 
3ão - aulas 1 e 2 - 1 C - Brasil Colônia
3ão -  aulas 1 e 2 - 1 C - Brasil Colônia3ão -  aulas 1 e 2 - 1 C - Brasil Colônia
3ão - aulas 1 e 2 - 1 C - Brasil Colônia
 
Plano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmpPlano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmp
 
Brasil colônia seculo XVII
Brasil colônia seculo XVIIBrasil colônia seculo XVII
Brasil colônia seculo XVII
 
.pptx
.pptx.pptx
.pptx
 
Erick
ErickErick
Erick
 
Revisão de História - Brasil Colônia
Revisão de História - Brasil ColôniaRevisão de História - Brasil Colônia
Revisão de História - Brasil Colônia
 
3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo
 
Tempo colonia data
Tempo colonia dataTempo colonia data
Tempo colonia data
 
3 breve historia-do_brasil
3 breve historia-do_brasil3 breve historia-do_brasil
3 breve historia-do_brasil
 
Disputas européias e suas repercussões no brasil
Disputas européias e suas repercussões no brasilDisputas européias e suas repercussões no brasil
Disputas européias e suas repercussões no brasil
 
A conquista holandesa
A conquista holandesaA conquista holandesa
A conquista holandesa
 
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptx
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptxConquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptx
Conquista e colonização da América portuguesa -ENS. MÉDIO.pptx
 
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
 
Brasil colônia 2
Brasil colônia 2Brasil colônia 2
Brasil colônia 2
 
Capítulo 24 invasões holandesas
Capítulo 24    invasões holandesasCapítulo 24    invasões holandesas
Capítulo 24 invasões holandesas
 
10 OcupaçãO Holandesa
10 OcupaçãO Holandesa10 OcupaçãO Holandesa
10 OcupaçãO Holandesa
 
Descobrimento do brasil imagens
Descobrimento do brasil  imagensDescobrimento do brasil  imagens
Descobrimento do brasil imagens
 
Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014
 

Mais de Paulo Alexandre

Calendário escolar 2021.xlsx - 1
Calendário escolar 2021.xlsx - 1Calendário escolar 2021.xlsx - 1
Calendário escolar 2021.xlsx - 1Paulo Alexandre
 
El idioma de los indígenas de Brasil
El idioma de los indígenas de BrasilEl idioma de los indígenas de Brasil
El idioma de los indígenas de BrasilPaulo Alexandre
 
LA LENGUA NATIVA DE LOS PUEBLOS ANDINOS
 LA LENGUA NATIVA DE LOS PUEBLOS ANDINOS LA LENGUA NATIVA DE LOS PUEBLOS ANDINOS
LA LENGUA NATIVA DE LOS PUEBLOS ANDINOSPaulo Alexandre
 
NATIVE AMERICANS CHEROKEE TRIBES
NATIVE AMERICANS CHEROKEE TRIBESNATIVE AMERICANS CHEROKEE TRIBES
NATIVE AMERICANS CHEROKEE TRIBESPaulo Alexandre
 
Espelhos planos e esféricos
Espelhos planos e esféricosEspelhos planos e esféricos
Espelhos planos e esféricosPaulo Alexandre
 
Comunidade sociedade e cidadania
Comunidade sociedade e cidadaniaComunidade sociedade e cidadania
Comunidade sociedade e cidadaniaPaulo Alexandre
 

Mais de Paulo Alexandre (20)

Calendário escolar 2021.xlsx - 1
Calendário escolar 2021.xlsx - 1Calendário escolar 2021.xlsx - 1
Calendário escolar 2021.xlsx - 1
 
El idioma de los indígenas de Brasil
El idioma de los indígenas de BrasilEl idioma de los indígenas de Brasil
El idioma de los indígenas de Brasil
 
LA LENGUA NATIVA DE LOS PUEBLOS ANDINOS
 LA LENGUA NATIVA DE LOS PUEBLOS ANDINOS LA LENGUA NATIVA DE LOS PUEBLOS ANDINOS
LA LENGUA NATIVA DE LOS PUEBLOS ANDINOS
 
NATIVE AMERICANS CHEROKEE TRIBES
NATIVE AMERICANS CHEROKEE TRIBESNATIVE AMERICANS CHEROKEE TRIBES
NATIVE AMERICANS CHEROKEE TRIBES
 
Saludos en Quéchua
Saludos en QuéchuaSaludos en Quéchua
Saludos en Quéchua
 
El Guarani en Paraguay
El Guarani en ParaguayEl Guarani en Paraguay
El Guarani en Paraguay
 
Espelhos planos e esféricos
Espelhos planos e esféricosEspelhos planos e esféricos
Espelhos planos e esféricos
 
Conectaaí
ConectaaíConectaaí
Conectaaí
 
SOCIOLOGIA 1 (JAMBOARD)
SOCIOLOGIA 1 (JAMBOARD)SOCIOLOGIA 1 (JAMBOARD)
SOCIOLOGIA 1 (JAMBOARD)
 
FILOSOFIA 2 (jAMBOARD)
FILOSOFIA 2 (jAMBOARD)FILOSOFIA 2 (jAMBOARD)
FILOSOFIA 2 (jAMBOARD)
 
FILOSOFIA 1 (jAMBOARD)
FILOSOFIA 1 (jAMBOARD)FILOSOFIA 1 (jAMBOARD)
FILOSOFIA 1 (jAMBOARD)
 
SOCIOLOGIA 3 (JAMBOARD)
SOCIOLOGIA 3 (JAMBOARD)SOCIOLOGIA 3 (JAMBOARD)
SOCIOLOGIA 3 (JAMBOARD)
 
SOCIOLOGIA 2 (JAMBOARD)
SOCIOLOGIA 2 (JAMBOARD)SOCIOLOGIA 2 (JAMBOARD)
SOCIOLOGIA 2 (JAMBOARD)
 
Citoplasma - parte 2
Citoplasma - parte 2Citoplasma - parte 2
Citoplasma - parte 2
 
Geometria molecular
Geometria molecularGeometria molecular
Geometria molecular
 
Citoplasma parte 2
Citoplasma parte 2Citoplasma parte 2
Citoplasma parte 2
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
 
Subdesenvolvimento
SubdesenvolvimentoSubdesenvolvimento
Subdesenvolvimento
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Comunidade sociedade e cidadania
Comunidade sociedade e cidadaniaComunidade sociedade e cidadania
Comunidade sociedade e cidadania
 

Último

Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxMartin M Flynn
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptElifabio Sobreira Pereira
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 

Último (20)

Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 

Brasil Holandês

  • 1. História – Segundo Ano O BRASIL HOLANDÊS
  • 2. História – Segundo Ano A União Ibérica  D. Sebastião  Morte em 1578 na batalha de Alcácer-Quibir  D. Henrique, “O Casto”  Morte em 1580 (fim da Dinastia de Avis)
  • 3. História – Segundo Ano A União Ibérica  Filipe II  Rei da Espanha e unificador das coroas (em Portugal assumiu o trono como Filipe I) • Criação de órgãos controlando a colônia portuguesa e ampliação da Inquisição no Brasil. • 1621: Proibição de negócios entre Holanda e Brasil (fechamento dos portos aos navios holandeses).
  • 4. História – Segundo Ano A Invasão Holandesa  Reação Holandesa contra a Espanha • Ataques a posses da União Ibérica na África (1595) • Pilhagem contra Salvador em 1604  A Invasão: • Bahia – 1624  Rápida ocupação de Salvador e posterior derrota (rendição em maio de 1625) • Saldo: Prejuízos • Fundação da Companhia das Índias Ocidentais em 1621  Organização das atividades comerciais e montagem de ação para conquistas coloniais • Compensação das perdas  Ataques a carregamentos de metais preciosos em navios espanhóis
  • 5. História – Segundo Ano A Invasão Holandesa  Holandeses em Pernambuco • Montagem de esquadra de 56 navios  Chegada ao litoral de 14 de fevereiro de 1630
  • 6. História – Segundo Ano A Invasão Holandesa  Resistência luso-brasileira • Governador Matias de Albuquerque  Refúgio no Arraial do Bom Jesus Arraial do Bom Jesus, mais conhecido hoje como Sítio da Trindade • Combates retardaram domínio holandês durante cinco anos • Apoio de Domingos Fernandes Calabar aos holandeses  Rompimento da vantagem luso- americana • 1535: Captura e execução de Calabar em Porto Calvo (atual Alagoas)
  • 7. História – Segundo Ano A Invasão Holandesa  Governo Maurício de Nassau (1637-1644) • Pacificação, estabilização dos domínios e organização da produção prejudicada pela guerra • Créditos para senhores de engenho, reaparelhamento das propriedades, recuperação do plantio • Tolerância religiosa  Objetivo da colonização não era expansão da fé calvinista. A Sinagoga Kahal Zur Israel, na atual Rua do Bom Jesus, foi o primeiro templo judaico das Américas
  • 8. História – Segundo Ano A Invasão Holandesa • Obras urbanísticas e a Cidade Maurícia (Moritzdardt) Palácio das Duas Torres, sede da administração de Nassau, foi construído às margens do rio Capibaribe, nas proximidades do local onde hoje está o Palácio do Campo das Princesas
  • 9. História – Segundo Ano A Invasão Holandesa • Missões artísticas e científicas, destacando-se os pintores Frans Post e Albert Eckhout, o naturalista Georg Marcgraf e o médico Willen Piso
  • 10. História – Segundo Ano A Invasão Holandesa
  • 11. História – Segundo Ano A Insurreição Pernambucana (1645-1654)  Restauração de Portugal (1640) • Duque de Bragança / D. João IV • Intensificação da busca por lucros  Pressões e ameaças sobre produtores, limitações impostas aos católicos  A Expulsão • Articulação de diversos grupos sociais  Acusações e críticas da Companhia das Índias sobre a administração de Maurício de Nassau  Demissão em 1644 • Negociação de acordo com a Holanda • Vitórias luso-brasileira nas Batalhas dos Guararapes (1648- 1649) e em outras ocasiões  Enfraquecimento holandês • Rendição militar em 1654 e acordos posteriores 1669 (pagamento de indenização de Portugal para a Holanda)