SlideShare uma empresa Scribd logo
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
          MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL

1. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO PERÍODO COLONIAL
    • Colônia de exploração (fornecimento de
         gêneros inexistentes na Europa).
•   Monocultura.
•   Agroexportação.
•   Latifúndio.
•   Escravismo.
•   Pacto Colonial (monopólio de comércio da metrópole sobre a
    colônia).
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL
      O PACTO COLONIAL
          Envio de matéria-prima




COLÔNIA        MONOPÓLIO       METRÓPOLE




          Consumo de manufaturas
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
         MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL

2 - O PERÍODO PRÉ-COLONIAL (1500 – 1530):
• BRASIL em 2º plano: comércio com as Índias + ausência de
   metais preciosos.
• Pau-Brasil
    – Fabricação de tintura para tecidos.
    – Exploração nômade e predatória.
    – Escambo com índios.
    – Incursões estrangeiras (ESP e FRA).
• Expedições guarda-costas (fracasso).
                                            O PAU BRASIL
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL

ÁREAS DE EXPLORAÇÃO DO PAU BRASIL
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
          MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL
•   Colonização:
    – Medo de perder as terras para invasores.
    – Decadência do comércio com as Índias.
    – Esperança de encontrar metais preciosos.

3 - ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO BRASIL COLÔNIA
• As Capitanias Hereditárias:
    – 15 lotes horizontais de terra entregues pelo rei a membros da
      corte de sua confiança.
    – Carta de Doação: documento que transferia a posse da terra.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
      MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL
– Capitão Donatário – aquele que recebe um dos lotes de terra.
– Carta Foral: direitos e deveres dos donatários.
   Direitos – aplicar a justiça, escravizar índios e doar
     sesmarias.
   Deveres – fundar povoados, cobrar impostos e defender o
     território.
– Privilégios metropolitanos:
   100% sobre o Pau Brasil.
   100% sobre as drogas do sertão.
   20% sobre metais preciosos.
   10% sobre a produção agrícola.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
      MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL
– Motivos para a aplicação deste tipo de organização:
   POR já havia testado essa forma administração em suas
      ilhas do Atlântico.
   Transferência de despesas para particulares (POR não
      gastava nada).
– Fracasso: falta de recursos e de interesse dos donatários +
  distância excessiva da metrópole + invasões estrangeiras +
  ataques de indígenas.
– Exceções: Pernambuco e São Vicente.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL
  AS CAPITANIAS HEREDITÁRIAS:
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
          MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL
• Os Governos Gerais:
   – Correção de erros das Capitanias .
   – Centralização Administrativa.
   – Cargos auxiliares: Ouvidor-mor (justiça), Provedor-mor
     (tesouro – cobrança de impostos), Capitão-mor (defesa).
   – Tomé de Souza (1549 – 1553): Salvador (capital), doação de
     sesmarias, criação de engenhos, criação do primeiro bispado
     do Brasil, vinda de jesuítas;.
   – Duarte da Costa (1553 – 1558): atritos entre colonos e jesuítas,
     bispo e governador, atritos com índios, invasão de franceses ao
     RJ;
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
          MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL
   – Mem de Sá (1558 – 1572): restabelecimento da paz interna e
     expulsão de franceses do RJ.




• As Câmaras Municipais:
   – Instâncias de poder local.
   – Homens bons (homens brancos e ricos proprietários de terra).
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
          MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL

• A divisão da colônia:
   – 1573 – 1578
       Grande extensão territorial.
       Perigo de invasões.
       Brasil do Norte (Salvador*).
       Brasil do Sul (Rio de Janeiro*).
   – 1602 – 1612




                             * = capitais
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
      MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL
– 1621 – 1675
   Estado do Brasil (Salvador*).
   Estado do Maranhão (São Luís*).




   * = capitais
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
         MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL

• As invasões francesas:
   – Não reconhecimento do Tratado de Tordesilhas.
   – Contrabando e pirataria.
   – França Antártica (RJ – 1555 – 1567).
       Fuga de huguenotes perseguidos.
       Capitão Villegaignon (líder francês).
       Estácio de Sá – sobrinho de Mem de Sá, responsável pela
        expulsão dos franceses do RJ, com a ajuda dos índios
        tamoios e tememinós.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
          MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL

   – França Equinocial (MA 1612 – 1615).
      União Ibérica – enfraquecimento de POR.
      Empreendimento oficial da coroa francesa.
      Fundação de São Luís.
      Expulsos por coligação luso-espanhola.

• As invasões inglesas:
   – Ataques de piratas e corsários.
   – Sobretudo durante a União Ibérica.
   – Cidades litorâneas (Santos e Recife).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
Daniel Alves Bronstrup
 
Primeiro reinado
Primeiro reinadoPrimeiro reinado
Primeiro reinado
Ramiro Bicca
 
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
Edenilson Morais
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
Isaquel Silva
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
isameucci
 
Brasil imperial
Brasil imperialBrasil imperial
Brasil imperial
Vivihistoria
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
Portal do Vestibulando
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
harlissoncarvalho
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Aulas de História
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Janaína Tavares
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
Aulas de História
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Paulo Alexandre
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
Daniel Alves Bronstrup
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
Douglas Barraqui
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
Elaine Bogo Pavani
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
Fabiana Tonsis
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
ana paula santos molina
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
Brasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasBrasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistas
dmflores21
 

Mais procurados (20)

2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 
Primeiro reinado
Primeiro reinadoPrimeiro reinado
Primeiro reinado
 
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
 
Brasil imperial
Brasil imperialBrasil imperial
Brasil imperial
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
 
Brasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasBrasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistas
 

Semelhante a A colonização da América portuguesa

1 brasil colônia i
1 brasil colônia i1 brasil colônia i
1 brasil colônia i
José Augusto Fiorin
 
Brasil colônia i
Brasil colônia iBrasil colônia i
Brasil colônia i
Elis Regina Torres Pereira
 
Brasil Colônia I
Brasil Colônia IBrasil Colônia I
Brasil Colônia I
José Augusto Fiorin
 
Brasil Colônia I
Brasil Colônia IBrasil Colônia I
Brasil Colônia I
José Augusto Fiorin
 
Brasil Colonial 01
Brasil Colonial 01Brasil Colonial 01
Brasil Colonial 01
dmflores21
 
Brasil colônia completo
Brasil colônia   completoBrasil colônia   completo
Brasil colônia completo
Privada
 
01. brasil aula sobre brasil colônia parte 1
01. brasil aula sobre brasil colônia parte 101. brasil aula sobre brasil colônia parte 1
01. brasil aula sobre brasil colônia parte 1
Darlan Campos
 
1 brasil-colnia-i-1225490781072043-8
1 brasil-colnia-i-1225490781072043-81 brasil-colnia-i-1225490781072043-8
1 brasil-colnia-i-1225490781072043-8
Marlon Novaes
 
Brasil colonia
Brasil coloniaBrasil colonia
Brasil colonia
Nathalia Ponte
 
Brasil pré colonial
Brasil pré colonialBrasil pré colonial
Brasil pré colonial
Rose Vital
 
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
Cristianerocharibas
 
Brasil Colônia Módulo I
Brasil Colônia    Módulo IBrasil Colônia    Módulo I
Brasil Colônia Módulo I
Lucio Oliveira
 
Hist 3-aula012011-110710164412-phpapp02
Hist 3-aula012011-110710164412-phpapp02Hist 3-aula012011-110710164412-phpapp02
Hist 3-aula012011-110710164412-phpapp02
eebcjn
 
América portuguesa - Colonização
América portuguesa - ColonizaçãoAmérica portuguesa - Colonização
América portuguesa - Colonização
Professora Natália de Oliveira
 
amricaportuguesa-.pdf
amricaportuguesa-.pdfamricaportuguesa-.pdf
amricaportuguesa-.pdf
ClaytonArtaud
 
Brasil Colonial XVI - XVII
Brasil Colonial   XVI - XVIIBrasil Colonial   XVI - XVII
Brasil Colonial XVI - XVII
Alexandre Protásio
 
Ii reinado
Ii reinadoIi reinado
Ii reinado
cim.mocajuba
 
Brasil colonia revoltas colonias
Brasil colonia   revoltas coloniasBrasil colonia   revoltas colonias
Brasil colonia revoltas colonias
lucasdanielviei
 
BRASIL COLONIAL.ppt
BRASIL COLONIAL.pptBRASIL COLONIAL.ppt
BRASIL COLONIAL.ppt
Luciana Nogueira
 
Brasil colonial
Brasil colonialBrasil colonial
Brasil colonial
QHuitéria Barros
 

Semelhante a A colonização da América portuguesa (20)

1 brasil colônia i
1 brasil colônia i1 brasil colônia i
1 brasil colônia i
 
Brasil colônia i
Brasil colônia iBrasil colônia i
Brasil colônia i
 
Brasil Colônia I
Brasil Colônia IBrasil Colônia I
Brasil Colônia I
 
Brasil Colônia I
Brasil Colônia IBrasil Colônia I
Brasil Colônia I
 
Brasil Colonial 01
Brasil Colonial 01Brasil Colonial 01
Brasil Colonial 01
 
Brasil colônia completo
Brasil colônia   completoBrasil colônia   completo
Brasil colônia completo
 
01. brasil aula sobre brasil colônia parte 1
01. brasil aula sobre brasil colônia parte 101. brasil aula sobre brasil colônia parte 1
01. brasil aula sobre brasil colônia parte 1
 
1 brasil-colnia-i-1225490781072043-8
1 brasil-colnia-i-1225490781072043-81 brasil-colnia-i-1225490781072043-8
1 brasil-colnia-i-1225490781072043-8
 
Brasil colonia
Brasil coloniaBrasil colonia
Brasil colonia
 
Brasil pré colonial
Brasil pré colonialBrasil pré colonial
Brasil pré colonial
 
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
 
Brasil Colônia Módulo I
Brasil Colônia    Módulo IBrasil Colônia    Módulo I
Brasil Colônia Módulo I
 
Hist 3-aula012011-110710164412-phpapp02
Hist 3-aula012011-110710164412-phpapp02Hist 3-aula012011-110710164412-phpapp02
Hist 3-aula012011-110710164412-phpapp02
 
América portuguesa - Colonização
América portuguesa - ColonizaçãoAmérica portuguesa - Colonização
América portuguesa - Colonização
 
amricaportuguesa-.pdf
amricaportuguesa-.pdfamricaportuguesa-.pdf
amricaportuguesa-.pdf
 
Brasil Colonial XVI - XVII
Brasil Colonial   XVI - XVIIBrasil Colonial   XVI - XVII
Brasil Colonial XVI - XVII
 
Ii reinado
Ii reinadoIi reinado
Ii reinado
 
Brasil colonia revoltas colonias
Brasil colonia   revoltas coloniasBrasil colonia   revoltas colonias
Brasil colonia revoltas colonias
 
BRASIL COLONIAL.ppt
BRASIL COLONIAL.pptBRASIL COLONIAL.ppt
BRASIL COLONIAL.ppt
 
Brasil colonial
Brasil colonialBrasil colonial
Brasil colonial
 

Mais de Edenilson Morais

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Edenilson Morais
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
Edenilson Morais
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
Edenilson Morais
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
Edenilson Morais
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
Edenilson Morais
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Edenilson Morais
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
Edenilson Morais
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
Edenilson Morais
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
Edenilson Morais
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Edenilson Morais
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
Edenilson Morais
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
Edenilson Morais
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
Edenilson Morais
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
Edenilson Morais
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
Edenilson Morais
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Edenilson Morais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
Edenilson Morais
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
Edenilson Morais
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
Edenilson Morais
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
Edenilson Morais
 

Mais de Edenilson Morais (20)

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
 

Último

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 

Último (20)

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 

A colonização da América portuguesa

  • 1. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO PERÍODO COLONIAL • Colônia de exploração (fornecimento de gêneros inexistentes na Europa). • Monocultura. • Agroexportação. • Latifúndio. • Escravismo. • Pacto Colonial (monopólio de comércio da metrópole sobre a colônia).
  • 2. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL O PACTO COLONIAL Envio de matéria-prima COLÔNIA MONOPÓLIO METRÓPOLE Consumo de manufaturas
  • 3. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL 2 - O PERÍODO PRÉ-COLONIAL (1500 – 1530): • BRASIL em 2º plano: comércio com as Índias + ausência de metais preciosos. • Pau-Brasil – Fabricação de tintura para tecidos. – Exploração nômade e predatória. – Escambo com índios. – Incursões estrangeiras (ESP e FRA). • Expedições guarda-costas (fracasso). O PAU BRASIL
  • 4. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL ÁREAS DE EXPLORAÇÃO DO PAU BRASIL
  • 5. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL • Colonização: – Medo de perder as terras para invasores. – Decadência do comércio com as Índias. – Esperança de encontrar metais preciosos. 3 - ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO BRASIL COLÔNIA • As Capitanias Hereditárias: – 15 lotes horizontais de terra entregues pelo rei a membros da corte de sua confiança. – Carta de Doação: documento que transferia a posse da terra.
  • 6. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL – Capitão Donatário – aquele que recebe um dos lotes de terra. – Carta Foral: direitos e deveres dos donatários. Direitos – aplicar a justiça, escravizar índios e doar sesmarias. Deveres – fundar povoados, cobrar impostos e defender o território. – Privilégios metropolitanos: 100% sobre o Pau Brasil. 100% sobre as drogas do sertão. 20% sobre metais preciosos. 10% sobre a produção agrícola.
  • 7. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL – Motivos para a aplicação deste tipo de organização: POR já havia testado essa forma administração em suas ilhas do Atlântico. Transferência de despesas para particulares (POR não gastava nada). – Fracasso: falta de recursos e de interesse dos donatários + distância excessiva da metrópole + invasões estrangeiras + ataques de indígenas. – Exceções: Pernambuco e São Vicente.
  • 8. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL AS CAPITANIAS HEREDITÁRIAS:
  • 9. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL • Os Governos Gerais: – Correção de erros das Capitanias . – Centralização Administrativa. – Cargos auxiliares: Ouvidor-mor (justiça), Provedor-mor (tesouro – cobrança de impostos), Capitão-mor (defesa). – Tomé de Souza (1549 – 1553): Salvador (capital), doação de sesmarias, criação de engenhos, criação do primeiro bispado do Brasil, vinda de jesuítas;. – Duarte da Costa (1553 – 1558): atritos entre colonos e jesuítas, bispo e governador, atritos com índios, invasão de franceses ao RJ;
  • 10. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL – Mem de Sá (1558 – 1572): restabelecimento da paz interna e expulsão de franceses do RJ. • As Câmaras Municipais: – Instâncias de poder local. – Homens bons (homens brancos e ricos proprietários de terra).
  • 11. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL • A divisão da colônia: – 1573 – 1578 Grande extensão territorial. Perigo de invasões. Brasil do Norte (Salvador*). Brasil do Sul (Rio de Janeiro*). – 1602 – 1612 * = capitais
  • 12. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL – 1621 – 1675 Estado do Brasil (Salvador*). Estado do Maranhão (São Luís*). * = capitais
  • 13. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL • As invasões francesas: – Não reconhecimento do Tratado de Tordesilhas. – Contrabando e pirataria. – França Antártica (RJ – 1555 – 1567). Fuga de huguenotes perseguidos. Capitão Villegaignon (líder francês). Estácio de Sá – sobrinho de Mem de Sá, responsável pela expulsão dos franceses do RJ, com a ajuda dos índios tamoios e tememinós.
  • 14. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) MONTAGEM DO SISTEMA COLONIAL – França Equinocial (MA 1612 – 1615). União Ibérica – enfraquecimento de POR. Empreendimento oficial da coroa francesa. Fundação de São Luís. Expulsos por coligação luso-espanhola. • As invasões inglesas: – Ataques de piratas e corsários. – Sobretudo durante a União Ibérica. – Cidades litorâneas (Santos e Recife).