SlideShare uma empresa Scribd logo
Quais os passos para um Value
Stream Mapping?
José Daniel Barros
Value Stream Mapping
• Permite identificar as atividades que acrescentam valor, as que não
acrescentam valor, mas que são necessárias e as desnecessárias.
• Partindo desta análise consegue-se elaborar um novo fluxo com
menos desperdícios.
• Considera-se todo o percurso realizado ao longo da cadeia de
fornecimento, considerando os fornecedores de matéria-prima até à
entrega do produto final ao cliente.
Value Stream Mapping
• E para que serve o VSM?
• Para identificar desperdícios;
• Para criar soluções que permitam eliminar esses desperdícios;
• Para criar interação entre os conceitos lean.
• Quais são os objetivos do VSM?
• Permitir a visualização do fluxo de materiais e informação;
• Auxiliar na identificação e eliminação dos desperdícios e suas principais
fontes;
• Permitir a identificação de ações de melhoria na fábrica e no fluxo de valor;
• Estabelecer uma metodologia representativa de avaliação de processos.
Value Stream Mapping
• Quais os benefícios do VSM?
• Identifica a interacção existente entre processos;
• Permite identificar conceitos lean aplicáveis;
• Facilita a análise de sistemas complexos;
• Facilita a identificação de acções de melhoria prioritárias.
VSM – Exemplos
VSM – Exemplos
Construir o VSM
• A construção do VSM deve envolver todos os representantes das
áreas do processo que está a ser mapeado. Este processo deve ser
facilitado e liderado por um especialista.
• É melhor criar o mapa à mão e envolver toda a equipa na sua criação,
em vez de do especialista levar a informação e voltar mais tarde com
um mapa acabado!
Construir o VSM
Em primeiro lugar temos de escolher quais os produtos que queremos
analisar
• 1º Passo calcular o Tact Time
Exemplo:
• Horas por turno: 8
• Pausas por turno: 30
• Turnos por dia: 1
• Dias de produção por semana: 5
Exemplo fictício de uma fábrica
de sandes de manteiga de
amendoim e geleia.
Construir o VSM
• 2º Passo: Pegar num lápis, numa borracha e numa folha A3.
• 3º Passo: desenhar as especificações dos clientes:
Construir o VSM
• 4º Passo: Ir para o fim. Começar o processo de trás para a frente.
• 5º Passo: Focar no fluxo de materiais
Construir o VSM
Neste exemplo fictício depois de estudar o processo de fabricação de
sandes verificamos que cada passo do processo é composto por um
operador. Também se obteve informação do tempo de ciclo em cada
passo. Adicionalmente podemos recolher informações como as taxas
de defeitos e os tempos de troca.
Construir o VSM
• 6º passo Adicionar stocks e tempos de espera
Construir o VSM
• 7º Passo: Desenhar o fluxo de informações. Este é o passo que
realmente separa um VSM dos mapas tradicionais de processos.
Construir o VSM
• 8º passo: Adicionar uma linha de tempo
Construir o VSM
Construir o VSM
Em resumo o que devemos fazer para construir o VSM:
• Selecionar o mapa que se pretende e o produto;
• Desenhar no mapa apenas as atividades identificadas como principais;
• Considerar os pontos de inventário, transporte, dados do cliente e
fornecedores;
• Considerar as equipas intervenientes nas atividades;
• Identificar fluxos de informação;
• Incluir no mapa os principais elementos: lead time, tempos de
processamento, setup, transportes efetuados, distâncias percorridas e
quantidades de inventário entre outros.
Simbolos usados no VSM
Sites Consultados:
• http://leanmanufacturingtools.org/551/creating-a-value-stream-map/
• http://leanmanufacturingtools.org/wp-content/uploads/2012/05/vsm-
symbols.gif
• https://blog.gembaacademy.com/2008/02/24/lets-create-a-current-state-
value-stream-map/
• https://www.portal-gestao.com/artigos/6172-mapeamento-do-fluxo-de-
valor-value-stream-mapping.html
• http://www.nortegubisian.com.br/onde-atuamos/gestao-de-
operacoes/117-mapeamento-do-fluxo-de-valor-value-stream-mapping-vsm
• https://www.kaizen.com/knowledge-center/value-stream-mapping.html
• http://leanmanufacturingtools.org/551/creating-a-value-stream-map/
Obrigado Pela Vossa Atenção

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestor da Qualidade
Gestor da QualidadeGestor da Qualidade
Gestao Visual 2018
Gestao Visual 2018Gestao Visual 2018
Gestao Visual 2018
CLT Valuebased Services
 
7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade
Virginia Gonçalves
 
Gestão por processos
Gestão por processosGestão por processos
Gestão por processos
Coelho Assessoria
 
Aula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da QualidadeAula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da Qualidade
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
Mapeamento de Processos
Mapeamento de ProcessosMapeamento de Processos
Mapeamento de Processos
Templum Consultoria Online
 
Aula 5 - Sistemas de Produção
Aula 5 - Sistemas de ProduçãoAula 5 - Sistemas de Produção
Aula 5 - Sistemas de Produção
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de SuprimentosGestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de Suprimentos
Gerisval Pessoa
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
Luiz Claudio Santana
 
Aula 3 - Planejamento e Controle da Produção II
Aula 3 - Planejamento e Controle da Produção IIAula 3 - Planejamento e Controle da Produção II
Aula 3 - Planejamento e Controle da Produção II
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
Relatório A3
Relatório A3Relatório A3
Relatório A3
Clovis Gonçalves
 
Aula 4 - Projeto de Fábrica e Layout
Aula 4 - Projeto de Fábrica e Layout Aula 4 - Projeto de Fábrica e Layout
Aula 4 - Projeto de Fábrica e Layout
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
Diagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeitoDiagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeito
Amanda Bispo
 
Sistemas de producao
Sistemas de producaoSistemas de producao
Sistemas de producao
Hélio Diniz
 
Kanban
KanbanKanban
Mapeamento de Fluxo de Valor
Mapeamento de Fluxo de ValorMapeamento de Fluxo de Valor
Mapeamento de Fluxo de Valor
Caio Santiago
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Correios
 
Lean Manufacturing 2
Lean Manufacturing 2Lean Manufacturing 2
Lean Manufacturing 2
daniellopesfranco
 
Mapeamento de Processos
Mapeamento de ProcessosMapeamento de Processos
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
Sergio Dias
 

Mais procurados (20)

Gestor da Qualidade
Gestor da QualidadeGestor da Qualidade
Gestor da Qualidade
 
Gestao Visual 2018
Gestao Visual 2018Gestao Visual 2018
Gestao Visual 2018
 
7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade
 
Gestão por processos
Gestão por processosGestão por processos
Gestão por processos
 
Aula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da QualidadeAula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da Qualidade
 
Mapeamento de Processos
Mapeamento de ProcessosMapeamento de Processos
Mapeamento de Processos
 
Aula 5 - Sistemas de Produção
Aula 5 - Sistemas de ProduçãoAula 5 - Sistemas de Produção
Aula 5 - Sistemas de Produção
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de SuprimentosGestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de Suprimentos
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
 
Aula 3 - Planejamento e Controle da Produção II
Aula 3 - Planejamento e Controle da Produção IIAula 3 - Planejamento e Controle da Produção II
Aula 3 - Planejamento e Controle da Produção II
 
Relatório A3
Relatório A3Relatório A3
Relatório A3
 
Aula 4 - Projeto de Fábrica e Layout
Aula 4 - Projeto de Fábrica e Layout Aula 4 - Projeto de Fábrica e Layout
Aula 4 - Projeto de Fábrica e Layout
 
Diagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeitoDiagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeito
 
Sistemas de producao
Sistemas de producaoSistemas de producao
Sistemas de producao
 
Kanban
KanbanKanban
Kanban
 
Mapeamento de Fluxo de Valor
Mapeamento de Fluxo de ValorMapeamento de Fluxo de Valor
Mapeamento de Fluxo de Valor
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
 
Lean Manufacturing 2
Lean Manufacturing 2Lean Manufacturing 2
Lean Manufacturing 2
 
Mapeamento de Processos
Mapeamento de ProcessosMapeamento de Processos
Mapeamento de Processos
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
 

Semelhante a Quais os passos para um value stream mapping?

Mashups e Modelagem Quantitativa Usando Padrões de Mashup com foco no Gerenci...
Mashups e Modelagem Quantitativa Usando Padrões de Mashup com foco no Gerenci...Mashups e Modelagem Quantitativa Usando Padrões de Mashup com foco no Gerenci...
Mashups e Modelagem Quantitativa Usando Padrões de Mashup com foco no Gerenci...
Carlos Raniery
 
AULA DE FLUXO DE VALOR DE PRODUÇÃO.pptx
AULA DE FLUXO DE VALOR DE PRODUÇÃO.pptxAULA DE FLUXO DE VALOR DE PRODUÇÃO.pptx
AULA DE FLUXO DE VALOR DE PRODUÇÃO.pptx
MENTORAMONIZEALMEIDA
 
6 hannes winkler lean
6 hannes winkler lean6 hannes winkler lean
6 hannes winkler lean
senaimais
 
Mapeamento e padronização de processos.pdf
Mapeamento e padronização de processos.pdfMapeamento e padronização de processos.pdf
Mapeamento e padronização de processos.pdf
AroldoMenezes1
 
Sistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariais
Sistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariaisSistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariais
Sistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariais
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Capítulo 11 - Como desenvolver sistemas de informação e gerenciar projetos
Capítulo 11 - Como desenvolver sistemas de informação e gerenciar projetosCapítulo 11 - Como desenvolver sistemas de informação e gerenciar projetos
Capítulo 11 - Como desenvolver sistemas de informação e gerenciar projetos
Everton Souza
 
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
AlvanirBarros1
 
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.001- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
César Augusto Pessôa
 
MFV - Instrucional.pptx
MFV - Instrucional.pptxMFV - Instrucional.pptx
MFV - Instrucional.pptx
Edson Jaques de Queiroz
 
Sistemas de Informações - Aula 03: Processos
Sistemas de Informações - Aula 03: ProcessosSistemas de Informações - Aula 03: Processos
Sistemas de Informações - Aula 03: Processos
Marcus Araújo
 
Parker Soluções em T.I - Webgráficos
Parker Soluções em T.I - WebgráficosParker Soluções em T.I - Webgráficos
Parker Soluções em T.I - Webgráficos
Pyter Cesar Cabral
 
Aula Mapeamento de Processos Aula 1 2015.pdf
Aula Mapeamento de Processos Aula 1 2015.pdfAula Mapeamento de Processos Aula 1 2015.pdf
Aula Mapeamento de Processos Aula 1 2015.pdf
Pedro Luis Moraes
 
Aula 08 operaçoes
Aula 08   operaçoesAula 08   operaçoes
Aula 08 operaçoes
Katia Gomide
 
BS LIMS - Software para gestão de laboratórios
BS LIMS - Software para gestão de laboratóriosBS LIMS - Software para gestão de laboratórios
BS LIMS - Software para gestão de laboratórios
Jerson Eder Boer
 
Gestao de processos
Gestao de processosGestao de processos
Gestao de processos
Gilson Souza
 
Sistemas de Informação
Sistemas de InformaçãoSistemas de Informação
Sistemas de Informação
Mauricio Uriona Maldonado PhD
 
Taise Dias - Análise efetiva de microserviços em 3 passos
Taise Dias - Análise efetiva de microserviços em 3 passosTaise Dias - Análise efetiva de microserviços em 3 passos
Taise Dias - Análise efetiva de microserviços em 3 passos
minastestingconference
 
MTC_2016-analise_efetiva_de_microsservicos
MTC_2016-analise_efetiva_de_microsservicosMTC_2016-analise_efetiva_de_microsservicos
MTC_2016-analise_efetiva_de_microsservicos
Taise Dias da Silva
 
Isa Show 2009 Cr 259.09 Francisco Salvador
Isa Show 2009   Cr 259.09   Francisco SalvadorIsa Show 2009   Cr 259.09   Francisco Salvador
Isa Show 2009 Cr 259.09 Francisco Salvador
Francisco Salvador
 
Consultextil - Nossa Tecnologia
Consultextil - Nossa TecnologiaConsultextil - Nossa Tecnologia
Consultextil - Nossa Tecnologia
consultextil
 

Semelhante a Quais os passos para um value stream mapping? (20)

Mashups e Modelagem Quantitativa Usando Padrões de Mashup com foco no Gerenci...
Mashups e Modelagem Quantitativa Usando Padrões de Mashup com foco no Gerenci...Mashups e Modelagem Quantitativa Usando Padrões de Mashup com foco no Gerenci...
Mashups e Modelagem Quantitativa Usando Padrões de Mashup com foco no Gerenci...
 
AULA DE FLUXO DE VALOR DE PRODUÇÃO.pptx
AULA DE FLUXO DE VALOR DE PRODUÇÃO.pptxAULA DE FLUXO DE VALOR DE PRODUÇÃO.pptx
AULA DE FLUXO DE VALOR DE PRODUÇÃO.pptx
 
6 hannes winkler lean
6 hannes winkler lean6 hannes winkler lean
6 hannes winkler lean
 
Mapeamento e padronização de processos.pdf
Mapeamento e padronização de processos.pdfMapeamento e padronização de processos.pdf
Mapeamento e padronização de processos.pdf
 
Sistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariais
Sistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariaisSistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariais
Sistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariais
 
Capítulo 11 - Como desenvolver sistemas de informação e gerenciar projetos
Capítulo 11 - Como desenvolver sistemas de informação e gerenciar projetosCapítulo 11 - Como desenvolver sistemas de informação e gerenciar projetos
Capítulo 11 - Como desenvolver sistemas de informação e gerenciar projetos
 
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
00_Dinamica lean_e_wcm-oficial-FCA.pdf
 
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.001- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
 
MFV - Instrucional.pptx
MFV - Instrucional.pptxMFV - Instrucional.pptx
MFV - Instrucional.pptx
 
Sistemas de Informações - Aula 03: Processos
Sistemas de Informações - Aula 03: ProcessosSistemas de Informações - Aula 03: Processos
Sistemas de Informações - Aula 03: Processos
 
Parker Soluções em T.I - Webgráficos
Parker Soluções em T.I - WebgráficosParker Soluções em T.I - Webgráficos
Parker Soluções em T.I - Webgráficos
 
Aula Mapeamento de Processos Aula 1 2015.pdf
Aula Mapeamento de Processos Aula 1 2015.pdfAula Mapeamento de Processos Aula 1 2015.pdf
Aula Mapeamento de Processos Aula 1 2015.pdf
 
Aula 08 operaçoes
Aula 08   operaçoesAula 08   operaçoes
Aula 08 operaçoes
 
BS LIMS - Software para gestão de laboratórios
BS LIMS - Software para gestão de laboratóriosBS LIMS - Software para gestão de laboratórios
BS LIMS - Software para gestão de laboratórios
 
Gestao de processos
Gestao de processosGestao de processos
Gestao de processos
 
Sistemas de Informação
Sistemas de InformaçãoSistemas de Informação
Sistemas de Informação
 
Taise Dias - Análise efetiva de microserviços em 3 passos
Taise Dias - Análise efetiva de microserviços em 3 passosTaise Dias - Análise efetiva de microserviços em 3 passos
Taise Dias - Análise efetiva de microserviços em 3 passos
 
MTC_2016-analise_efetiva_de_microsservicos
MTC_2016-analise_efetiva_de_microsservicosMTC_2016-analise_efetiva_de_microsservicos
MTC_2016-analise_efetiva_de_microsservicos
 
Isa Show 2009 Cr 259.09 Francisco Salvador
Isa Show 2009   Cr 259.09   Francisco SalvadorIsa Show 2009   Cr 259.09   Francisco Salvador
Isa Show 2009 Cr 259.09 Francisco Salvador
 
Consultextil - Nossa Tecnologia
Consultextil - Nossa TecnologiaConsultextil - Nossa Tecnologia
Consultextil - Nossa Tecnologia
 

Último

Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 

Último (20)

Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 

Quais os passos para um value stream mapping?

  • 1. Quais os passos para um Value Stream Mapping? José Daniel Barros
  • 2. Value Stream Mapping • Permite identificar as atividades que acrescentam valor, as que não acrescentam valor, mas que são necessárias e as desnecessárias. • Partindo desta análise consegue-se elaborar um novo fluxo com menos desperdícios. • Considera-se todo o percurso realizado ao longo da cadeia de fornecimento, considerando os fornecedores de matéria-prima até à entrega do produto final ao cliente.
  • 3. Value Stream Mapping • E para que serve o VSM? • Para identificar desperdícios; • Para criar soluções que permitam eliminar esses desperdícios; • Para criar interação entre os conceitos lean. • Quais são os objetivos do VSM? • Permitir a visualização do fluxo de materiais e informação; • Auxiliar na identificação e eliminação dos desperdícios e suas principais fontes; • Permitir a identificação de ações de melhoria na fábrica e no fluxo de valor; • Estabelecer uma metodologia representativa de avaliação de processos.
  • 4. Value Stream Mapping • Quais os benefícios do VSM? • Identifica a interacção existente entre processos; • Permite identificar conceitos lean aplicáveis; • Facilita a análise de sistemas complexos; • Facilita a identificação de acções de melhoria prioritárias.
  • 7. Construir o VSM • A construção do VSM deve envolver todos os representantes das áreas do processo que está a ser mapeado. Este processo deve ser facilitado e liderado por um especialista. • É melhor criar o mapa à mão e envolver toda a equipa na sua criação, em vez de do especialista levar a informação e voltar mais tarde com um mapa acabado!
  • 8. Construir o VSM Em primeiro lugar temos de escolher quais os produtos que queremos analisar • 1º Passo calcular o Tact Time Exemplo: • Horas por turno: 8 • Pausas por turno: 30 • Turnos por dia: 1 • Dias de produção por semana: 5 Exemplo fictício de uma fábrica de sandes de manteiga de amendoim e geleia.
  • 9. Construir o VSM • 2º Passo: Pegar num lápis, numa borracha e numa folha A3. • 3º Passo: desenhar as especificações dos clientes:
  • 10. Construir o VSM • 4º Passo: Ir para o fim. Começar o processo de trás para a frente. • 5º Passo: Focar no fluxo de materiais
  • 11. Construir o VSM Neste exemplo fictício depois de estudar o processo de fabricação de sandes verificamos que cada passo do processo é composto por um operador. Também se obteve informação do tempo de ciclo em cada passo. Adicionalmente podemos recolher informações como as taxas de defeitos e os tempos de troca.
  • 12. Construir o VSM • 6º passo Adicionar stocks e tempos de espera
  • 13. Construir o VSM • 7º Passo: Desenhar o fluxo de informações. Este é o passo que realmente separa um VSM dos mapas tradicionais de processos.
  • 14. Construir o VSM • 8º passo: Adicionar uma linha de tempo
  • 16. Construir o VSM Em resumo o que devemos fazer para construir o VSM: • Selecionar o mapa que se pretende e o produto; • Desenhar no mapa apenas as atividades identificadas como principais; • Considerar os pontos de inventário, transporte, dados do cliente e fornecedores; • Considerar as equipas intervenientes nas atividades; • Identificar fluxos de informação; • Incluir no mapa os principais elementos: lead time, tempos de processamento, setup, transportes efetuados, distâncias percorridas e quantidades de inventário entre outros.
  • 18. Sites Consultados: • http://leanmanufacturingtools.org/551/creating-a-value-stream-map/ • http://leanmanufacturingtools.org/wp-content/uploads/2012/05/vsm- symbols.gif • https://blog.gembaacademy.com/2008/02/24/lets-create-a-current-state- value-stream-map/ • https://www.portal-gestao.com/artigos/6172-mapeamento-do-fluxo-de- valor-value-stream-mapping.html • http://www.nortegubisian.com.br/onde-atuamos/gestao-de- operacoes/117-mapeamento-do-fluxo-de-valor-value-stream-mapping-vsm • https://www.kaizen.com/knowledge-center/value-stream-mapping.html • http://leanmanufacturingtools.org/551/creating-a-value-stream-map/
  • 19. Obrigado Pela Vossa Atenção