SlideShare uma empresa Scribd logo
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO II
AULA 12
SISTEMAS EMPRESARIAIS
1o semestre 2016
Prof. Maigon N. Pontuschka
maigonp@gmail.com
SEQUÊNCIA DOS SEMINÁRIOS:
• Capítulo 5 – Bancos de dados e Business Intelligence 5/4
• Capitulo 6 – Telecomunicações e redes 12/4
• Capítulo 7 – Internet, intranets e extranets 19/4
• Capitulo 8 – Comércio eletrônico e comércio Móvel 3/5
• Capítulo 8 – Segurança/Fraude - Ameaças ao comércio eletrônico e móvel 10/5
• Capítulo 8 – Ferramentas de e-commerce e formas de pagamento 24/5
• Capítulo 9 – Sistemas empresariais 31/5
• Capítulo 10 – Sistemas de informação e apoio a decisão 7/6
• Capítulo 11 – Gestão do conhecimento e sistemas especializados de informação 14/6
UMA VISÃO GERAL DOS SISTEMAS EMPRESARIAIS:
SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÃO E
ERP PLANEJAMENTO DE RECURSOS EMPRESARIAIS
• SPT Sistemas de processamento de transações (TPS)
• Dados detalhados de processo necessários para atualizar os registros sobre as
operações de negócios fundamentais
• Incluem entrada de pedidos, controle de estoque, folha de pagamento, contas
a pagar, contas a receber, contabilidade geral, etc.
• Fornecem dados para outros processos de negócios:
• SIG Sistemas de Informações gerenciais / SAD Sistema de suporte à decisão (MIS/DSS)
• Sistemas de gestão do conhecimento
SPT, SIG, SAD E SISTEMAS DE INFORMAÇÕES
ESPECIAIS
OBJETIVOS E MÉTODOS TRADITIONAIS DE
PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES
• Processamento em lotes (Batch processing)
• Processamento de dados em que as transações comerciais são
• Acumuladas ao longo de um período de tempo
• Preparadas para processamento como uma única unidade ou lote
• Processamento de online de transações (OLTP)
• Processamento de dados, em que cada transação é processada
imediatamente
PROCESSAMENTO
EM LOTE
X
PROCESSAMENTO
ONLINE
• (a) Entrada de processamento em
lote e processamento em grupo
• (b) No processamento online, as
transações são processadas logo
que acontecem
INTEGRAÇÃO DE
UM SPT DE UMA
EMPRESA
OBJETIVOS E MÉTODOS TRADITIONAIS DE
PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES
• As organizações esperam que os seus SPTs:
• Captem, processem e atualizem os dados das atividades
rotineiras do negócio Matenham alto grau de precisão e
integridade
• Evitar o processamento de transações fraudulentas
• Produzir respostas e relatórios ao usuário em tempo
hábil
OBJETIVOS E MÉTODOS TRADITIONAIS DE
PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES
• UM SPT normalmente inclui os seguintes tipos de sistemas:
• Sistemas de processamento de pedidos
• Sistemas de contabilidade
• Sistemas de compras
EXEMPLOS DE SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÃO
PARA A OBTENÇÃO DE VANTAGEM COMPETITIVA
Vantagem competitiva Exemplo
Aumento na lealdade do cliente Sistema de interação com o cliente para monitorar cada interação do
cliente com a empresa
Melhoria no serviço oferecido ao
consumidor
Sistemas de rastreamento que os consumidores podem acessar para
determinar onde está a remessa
Melhoria no relacionamento com
os fornecedores
Mercado na internet permite que a empresa adquira produtos de
fornecedores com desconto
Melhoria na coleta de informações Sistema de configuração de pedidos para garantir que produtos
pedidos atenderão aos objetivos do cliente
Drástica redução de custos Sistema de gerenciamento de armazém utilizando a tecnologia RFID
para reduzir tempo de trabalho e melhorar a exatidão do controle de
estoque
Redução dos níveis de estoque Planejamento colaborativo, previsão e reposição00 para garantir a
quantidade certa de inventário de produtos nas lojas
ATIVIDADES DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÃO
• Os SPTs
• Capturam e processam dados que descrevem transações
fundamentais
• Atualizam bancos de dados
• Produzem uma série de relatórios
COLETA DE DADOS
• Captura e coleta de todos os dados necessários para completar o
processamento de transações
• A coleta de dados pode ser:
• Manual
• Automatizada através de dispositivos de entrada especiais
• Os dados devem ser:
• Coletados na fonte
• Registrados com precisão, em tempo hábil
Atividades de
processamento de
dados comuns aos
Sistemas de
Processamento de
Transações
EDIÇÃO DE DADOS
• Verificar a validade e completude dos dadospara detector
qualquer problema
• Exemplos
• Dados de quantidade e custo devem ser numéricos
• Nomes devem ser em format alfabético
SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÃO DE
PONTO DE VENDA
CORREÇÃO DE DADOS
• Reinserir dados que não foram digitados ou escaneados
corretamente
• As mensagens de erro devem especificar o problema de modo que
o correções adequadas possam ser realizadas
MANIPULAÇÃO DE DADOS
• Realização de cálculos e outras transformações de dados relacionadas
a transações comerciais
• Podem incluir:
• Classificação de dados
• Distribuição de dados em categorias
• Realização de cálculos
• Resultados resumidos
• O armazenamento de dados no banco de dados da organização para
processamento posterior
ARMAZENAMENTO DE DADOS
• Atualização de um ou mais bancos de dados com novas
operações
• Depois de serem atualizados, estes dados podem ser
ainda processados ​​e manipulados por outros sistemas
PRODUÇÃO DE DOCUMENTOS E RELATÓRIOS
• Gera registros de saída, documentos e relatórios
• Relatórios em papel
• Relatórios exibidos em telas de computador
• Resultados de um SPT podem tornar-se entrada para
outros sistemas
QUESTÕES DE CONTROLE E GERENCIAMENTO
• Os SPTs são vitais para a operação da maioria das empresas
• Muitos negócios poderiam ser interrompidos se houvesse uma
falha no SPT
• Para garantir operações confiáveis do seu SPT, as empresas
precisam fazer planos de recuperação de desastres e auditorias
dos SPTs
PLANO DE RECUPERAÇÃO DE DESASTRES
• É um plano que uma empresa tem para a recuperação de dados,
tecnologia e ferramentas que apoiam sistemas de informação
críticos e de outros componentes de sistemas de informação
necessários
• Sistemas críticos de informação de negócios
• SPTs que afetam diretamente o fluxo de caixa da empresa
• As causas mais dramáticas de desastres de negócios
• Incêndios, furacões, inundações, terremotos e tornados
AUDITORIA DO SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE
TRANSAÇÕES
• Tenta responder às seguintes perguntas
• O sistema satisfaz a necessidade do negócio para o qual foi implementado?
• Quais procedimentos e controles foram estabelecidos?
• Estes procedimentos e controles estão sendo usados corretamente?
• Os sistemas de informação e procedimentos estão produzindo relatórios precisos e
honestos?
ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING,
SCM SUPPLY CHAIN MANAGEMENT, E
CRM CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT
• Planejamento de Recursos Empresariais ou Enterprise resource
planning (ERP)
• Conjunto de programas integrados que gerem as operações de negócios vitais
de uma empresa para uma organização global com múltiplas localizações
• Processo de negócio
• Conjunto de atividades coordenadas e afins que têm uma ou mais
tipos de entradas e cria uma saída de valor para o cliente desse
processo
UM ERP INTEGRA PROCESSOS DE NEGÓCIOS E O
BANCO DE DADOS DO ERP
UMA VISÃO GERAL DO ERP ENTERPRISE RESOURCE
PLANNING
• Sistemas ERP
• Evoluíram dos (MRP) sistemas de planejamento de recursos materiais
desenvolvidoa na década de 1970.
• Grandes organizações
• Foram as primeiras a enfrentar o desafio de implantar ERPs
VANTAGENS DO ERP
• Acesso aperfeiçoado aos dados para a tomada de decisão
operacional
• Eliminação de sistemas legados inflexíveis e onerosos
• Aperfeiçoamento dos processos de trabalho
• Modernização da infraestrutura de tecnologia
DESVANTAGENS DOS SISTEMAS ERP
• Custo e tempo de implantação
• Dificuldade em implanter mudanças
• Dificuldade de integração com outros sistemas
• Riscos de utilizar apenas um fabricante
• Riscos de falha na implantação
ERP PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS (PME)
• Muitas PMEs escolhem implementar sistemas de ERP
open source (de código aberto)
• Uma vantagem poderosa para PMEs
• Preço menor dos sistemas ERP open source
BUSINESS INTELLIGENCE (BI) – INTELIGÊNCIA DE
NEGÓCIOS
• Reconhecida como um componente essencial de um ERP de uma
organização
• As ferramentas de BI são usadas para:
• Acessar todos os dados operacionais capturados no banco de dados do
ERP
• Analizam o desempenho em uma base diária
• Destacam áreas que precisam de melhorias
• Monitoram os resultados das estratégias de negócios
GERENCIAMENTO DA CADEIA DE PRODUÇÃO E DE SUPRIMENTOS
PRODUCTION AND SUPPLY CHAIN MANAGEMENT
• Processo
• Previsão de vendas
• Plano de operação e vendas(S&OP)
• Gerenciamento da demanda
• Cronograma detalhado
• Planejamento de requisição de materiais
• Aquisição/compras
• Produção
GERENCIAMENTO DO RELACIONAMENTO COM O CONSUMIDOR
E PEDIDOS DE COMPRAS
• Um Sistema de relacionamento com o consumidor - Customer
relationship management (CRM)
• Auxilia uma empresa a gerenciar todos os aspectos dos
encontros/contatos com o consumidor
• Características-chave de um sistema CRM
• Gerenciamento de contatos
• Gerenciamento de vendas
• Apoio ao consumidor
• Automatização de marketing
• Análise
SISTEMA DE CRM
GERENCIAMENTO DE
RELACIONAMENTO
COM O CONSUMIDOR
GERENCIAMENTO DO RELACIONAMENTO COM O
CONSUMIDOR E PEDIDOS DE COMPRAS
• Pedidos de compras
• Conjunto de atividades que precisam ser realizadas para captar
um pedido de compra de um consumidor
• Etapas essenciais incluem:
• Registrar os itens a serem adquiridos
• Estabelecer os preços de venda
• Registrar o volume e quantidade do pedido
• Determinar o custo total do pedido incluindo custos de entrega
• Confirmar o crédito /pagamento
CONTABILIDADE FINANCEIRA E GERENCIAL
• Livro-razão ou livro caixa(general ledger)
• Principal registro de contabilidade de um negócio
• Sistema ERP
• Capta transações inseridas pelos trabalhadores de todas as áreas
funcionais do negócio
• Cria um registro no livro caixa para acompanhar o impacto financeiro da
transação
CONTABILIDADE FINANCEIRA E GERENCIAL
• Contabilidade financeira
• Captura e registra todas as transações que afetam estado
financeiro de uma empresa
• Usa essas transações documentadas para a preparação de
demonstrativos financeiros para os tomadores de decisão
externos
• Contabilidade gerencial
• Fornece dados para permitir que os gerentes da empresa
possam tomar decisões sobre operações atuais e futuras
MODELO DE HOSPEDAGEM PARA SOFTWARE EMPRESARIAL
• Muitos fabricantes de software aplicativo para negócios
• Pressionam pelo uso de um modelo hospedado de software
para PMEs
• Utilizar o modelo de software hospedado
• Significa que o pequeno negócio não precisa ter uma pessoa de
TI em tempo integral para manter os aplicativos-chave de
negócios funcionando
VANTAGENS E DESVANTAGENS DO MODELO HOSPEDADO
Vantagens Desvantagens
Redução do custo total de propriedade Potenciais questões de disponibilidade
e confiabilidade
Criação inicial do sistema é mais rápida Potenciais questões de segurança de
dados
Risco mais baixo de implantação Problemas potenciais na integração de
produtos hospedados de diferentes
fabricantes
Gerenciamento dos sistemas fica a
cargo de especialistas – terceirizado
com especialistas
A economia antecipada pela
terceirização pode ser neutralizada
pelo aumento no esforço em gerenciar
o fabricante
QUESTÕES INTERNACIONAIS ASSOCIADAS A SISTEMAS
EMPRESARIAIS
• Os desafios que devem ser encarados por um sistema corporativo
de uma empresa multinacional incluem:
• Línguas e culturas diferentes
• Disparidades na infraestrutura de Sistemas de Informação
• Legislações diferentes e regras aduaneiras
• Múltiplas moedas
DIFERENTES LÍNGUAS E CULTURAS
• Em algumas culturas
• As pessoas não trabalham em equipes em um ambiente de rede
• Empresas multinacionais
• Podem estabelecer conexões xom seus parceiros de negócios
• Podem produzir e disponibilizar aplicações padronizadas de SI para todos
usarem
DISPARIDADES NA INFRAESTRUTURA DE SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO
• A falta de uma infraestrutura robusta e comum de informação
pode criar problemas
• Os serviços de telecomunicações de muitos países são controlados
por um governo central ou operados em regime de monopólio
• Não há incentivos para fornecer atendimento ao cliente rápido e
eficiente
LEGISLAÇÕES DIVERSAS E LEGISLAÇÃO ADUANEIRA
• Numerosas leis podem afetar a coleta e disseminação de dados
• Exemplos
• Leis trabalhistas em alguns países proíbem a gravação dos dados de desempenho do
trabalhador
• Alguns países têm leis que restringem o fluxo transfronteiriço de dados ligados a
indivíduos
• Regras comerciais entre as nações
• Acordo de livre comércio das Américas (NAFTA)
MÚLTIPLAS MOEDAS
• Um sistema empresarial de empresas multinacionais deve realizar transações
em várias moedas
• Os sistemas devem:
• Estar em dia com as taxas de câmbio de moedas estrangeiras
• Lidar com relatórios e outras transações
• Emitir pagamentos a fornecedores e comprovantes para clientes
• Registrar todos os pagamentos de lojas de varejo
• Gerar relatórios financeiros na moeda de escolha
PRINCIPAIS SISTEMAS ERP DO MERCADO
• Os Sistemas ERP são comumente usados ​​em:
• Indústrias
• Faculdades e universidades
• Organizações de serviços profissionais
• Varejistas
• Organizações de assistência à saúde
PRINCIPAIS FABRICANTES DE SISTEMAS ERP
Fabricante Solução ERP Consumidor alvo
Consoria ERP intuitivo
Made2Manage ERP
Indústrias de porte médio e pequeno
Epicor Epicor Vantage
Epicor Enterprise
Epicor iScala
Organizações de porte médio e divisões e
subsidiárias das empresas Global 1000
Exact Macola ES
eSynergy
MAX
Organizações de portes médio e pequeno
Infor Infor ERP solutions Suite Consumidores de todos os tipos
Microsoft Microsoft Dynamics GP
Microsoft Dynamics NAV
Microsoft Dynamics AX
Organizações pequenas, médias e grandes;
governo e instituições educacionais
Netsuite Netsuite Accounting/ERP
Netsuite Small Business
Netsuite Wholesale/Distribution
Netsuite Servicces
Netsuite Software Company Edition
PRINCIPAIS FABRICANTES DE SISTEMAS ERP
Fabricante Solução ERP Consumidor alvo
Oracle Oracle E-business Suite
People Soft Enterprise
JD Edwards Enterprise One
Oracle Transportation Management
Consumidor de todos os tipos
Ross Enterprise Ross ERP Suite Organizações pequenas, médias e grandes no
setor de alimentação e bebidas, ciências, bens
embalados para consumidor, setor aquático e
indústria de produtos naturais
Sage Sage MAS 500 ERP
Sage MAS 90 e 200
Sage PFW ERP Manufacturing
Sage Pro ERP
Organizações pequenas e médias
SAP SAP 6.0
mySAP
All-in-one
Consumidores de todos os tipos
Syspro SYSPRO ERP
SYSPRO Analytics
SYSPRO e.net solution
SYSPRO Planning and Scheduling
Organizações pequenas e médias
Sistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

DFDs e DEA's
DFDs e DEA'sDFDs e DEA's
DFDs e DEA's
Rui Inácio
 
Exame Físico Geral
Exame Físico Geral Exame Físico Geral
Exame Físico Geral
Eduardo Gomes da Silva
 
Segurança da Informação e Políticas de Segurança
Segurança da Informação e Políticas de SegurançaSegurança da Informação e Políticas de Segurança
Segurança da Informação e Políticas de Segurança
Gilberto Sudre
 
Casos de uso
Casos de usoCasos de uso
Casos de uso
carlos_neto
 
Segurança da Informação - Aula 9 - Introdução a Auditoria de Sistemas
Segurança da Informação - Aula 9 - Introdução a Auditoria de SistemasSegurança da Informação - Aula 9 - Introdução a Auditoria de Sistemas
Segurança da Informação - Aula 9 - Introdução a Auditoria de Sistemas
Cleber Fonseca
 
Como avaliar a cultura de segurança do paciente
Como avaliar a cultura de segurança do pacienteComo avaliar a cultura de segurança do paciente
Como avaliar a cultura de segurança do paciente
Proqualis
 
Decisões sob incerteza
Decisões sob incertezaDecisões sob incerteza
Decisões sob incerteza
Mauricio Uriona Maldonado PhD
 
Assistência materno infantil
Assistência materno infantilAssistência materno infantil
Assistência materno infantil
Andrea Pereira
 
4° AULA - PRÉ-NATAL.pptx
4° AULA - PRÉ-NATAL.pptx4° AULA - PRÉ-NATAL.pptx
4° AULA - PRÉ-NATAL.pptx
Natasha Louise
 
Sistemas de Informação II - Aula01- Apresentação da disciplina
Sistemas de Informação II - Aula01- Apresentação da disciplinaSistemas de Informação II - Aula01- Apresentação da disciplina
Sistemas de Informação II - Aula01- Apresentação da disciplina
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Sistemas de Informação 2 - Aula04 - Sistemas de informação nas organizações p...
Sistemas de Informação 2 - Aula04 - Sistemas de informação nas organizações p...Sistemas de Informação 2 - Aula04 - Sistemas de informação nas organizações p...
Sistemas de Informação 2 - Aula04 - Sistemas de informação nas organizações p...
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Aula 7 b qualidade em servicos fusco
Aula 7 b qualidade em servicos fuscoAula 7 b qualidade em servicos fusco
Aula 7 b qualidade em servicos fusco
José Paulo Alves Fusco
 
Elicitação e Análise
Elicitação e AnáliseElicitação e Análise
Elicitação e Análise
Wilker Bueno de Freitas Rosa
 
Aula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentesAula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentes
Proqualis
 
Modelos de Engenharia de Software
Modelos de Engenharia de SoftwareModelos de Engenharia de Software
Modelos de Engenharia de Software
Nathalia Sautchuk Patricio
 
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânicaAula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
Proqualis
 
Aula inferencia
Aula inferenciaAula inferencia
Aula inferencia
Fernando Bortolozo
 
Qualidade
QualidadeQualidade
Qualidade
Eduardo Cardoso
 
A importância da Segurança da Informação e os impactos da LGPD
A importância da Segurança da Informação e os impactos da LGPDA importância da Segurança da Informação e os impactos da LGPD
A importância da Segurança da Informação e os impactos da LGPD
Eliézer Zarpelão
 
Exercício ESTRATÉGIA pico
Exercício ESTRATÉGIA picoExercício ESTRATÉGIA pico
Exercício ESTRATÉGIA pico
Braz Milanez
 

Mais procurados (20)

DFDs e DEA's
DFDs e DEA'sDFDs e DEA's
DFDs e DEA's
 
Exame Físico Geral
Exame Físico Geral Exame Físico Geral
Exame Físico Geral
 
Segurança da Informação e Políticas de Segurança
Segurança da Informação e Políticas de SegurançaSegurança da Informação e Políticas de Segurança
Segurança da Informação e Políticas de Segurança
 
Casos de uso
Casos de usoCasos de uso
Casos de uso
 
Segurança da Informação - Aula 9 - Introdução a Auditoria de Sistemas
Segurança da Informação - Aula 9 - Introdução a Auditoria de SistemasSegurança da Informação - Aula 9 - Introdução a Auditoria de Sistemas
Segurança da Informação - Aula 9 - Introdução a Auditoria de Sistemas
 
Como avaliar a cultura de segurança do paciente
Como avaliar a cultura de segurança do pacienteComo avaliar a cultura de segurança do paciente
Como avaliar a cultura de segurança do paciente
 
Decisões sob incerteza
Decisões sob incertezaDecisões sob incerteza
Decisões sob incerteza
 
Assistência materno infantil
Assistência materno infantilAssistência materno infantil
Assistência materno infantil
 
4° AULA - PRÉ-NATAL.pptx
4° AULA - PRÉ-NATAL.pptx4° AULA - PRÉ-NATAL.pptx
4° AULA - PRÉ-NATAL.pptx
 
Sistemas de Informação II - Aula01- Apresentação da disciplina
Sistemas de Informação II - Aula01- Apresentação da disciplinaSistemas de Informação II - Aula01- Apresentação da disciplina
Sistemas de Informação II - Aula01- Apresentação da disciplina
 
Sistemas de Informação 2 - Aula04 - Sistemas de informação nas organizações p...
Sistemas de Informação 2 - Aula04 - Sistemas de informação nas organizações p...Sistemas de Informação 2 - Aula04 - Sistemas de informação nas organizações p...
Sistemas de Informação 2 - Aula04 - Sistemas de informação nas organizações p...
 
Aula 7 b qualidade em servicos fusco
Aula 7 b qualidade em servicos fuscoAula 7 b qualidade em servicos fusco
Aula 7 b qualidade em servicos fusco
 
Elicitação e Análise
Elicitação e AnáliseElicitação e Análise
Elicitação e Análise
 
Aula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentesAula sobre notificação e análise de incidentes
Aula sobre notificação e análise de incidentes
 
Modelos de Engenharia de Software
Modelos de Engenharia de SoftwareModelos de Engenharia de Software
Modelos de Engenharia de Software
 
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânicaAula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
 
Aula inferencia
Aula inferenciaAula inferencia
Aula inferencia
 
Qualidade
QualidadeQualidade
Qualidade
 
A importância da Segurança da Informação e os impactos da LGPD
A importância da Segurança da Informação e os impactos da LGPDA importância da Segurança da Informação e os impactos da LGPD
A importância da Segurança da Informação e os impactos da LGPD
 
Exercício ESTRATÉGIA pico
Exercício ESTRATÉGIA picoExercício ESTRATÉGIA pico
Exercício ESTRATÉGIA pico
 

Destaque

Sistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informação
Sistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informaçãoSistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informação
Sistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informação
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
SIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerce
SIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerceSIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerce
SIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerce
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligenceSistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Sistemas de Informação - Aula06 - cap6 telecomunicações
Sistemas de Informação - Aula06 - cap6 telecomunicaçõesSistemas de Informação - Aula06 - cap6 telecomunicações
Sistemas de Informação - Aula06 - cap6 telecomunicações
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Sistemas de Informação 2 - Aula13 - psi cap10 sistemas de infomração gerencia...
Sistemas de Informação 2 - Aula13 - psi cap10 sistemas de infomração gerencia...Sistemas de Informação 2 - Aula13 - psi cap10 sistemas de infomração gerencia...
Sistemas de Informação 2 - Aula13 - psi cap10 sistemas de infomração gerencia...
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Gerenciamento de projetos Aula05 -exercício cpm-parte1
Gerenciamento de projetos Aula05 -exercício cpm-parte1Gerenciamento de projetos Aula05 -exercício cpm-parte1
Gerenciamento de projetos Aula05 -exercício cpm-parte1
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshareA importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
Faculdade Evangélica de Brasília
 
Sistemas de Informação nas Organizações
Sistemas de Informação nas OrganizaçõesSistemas de Informação nas Organizações
Sistemas de Informação nas Organizações
Antonio Dias de Figueiredo
 
Princípios de sistemas de informação ralph m. stair e george w. reynolds (1)
Princípios de sistemas de informação ralph m. stair e george w. reynolds (1)Princípios de sistemas de informação ralph m. stair e george w. reynolds (1)
Princípios de sistemas de informação ralph m. stair e george w. reynolds (1)
tontotsilva
 
Tipos de Sistema de Informação
Tipos de Sistema de InformaçãoTipos de Sistema de Informação
Tipos de Sistema de Informação
Robson Santos
 
2 Sistema Informação na Empresa Cap02
2 Sistema Informação na Empresa Cap022 Sistema Informação na Empresa Cap02
2 Sistema Informação na Empresa Cap02
Robson Santos
 
Sistema de Informação na Empresa
Sistema de Informação na EmpresaSistema de Informação na Empresa
Sistema de Informação na Empresa
Adeildo Telles
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Ameaças ao comércio eletrônico e móvel
Ameaças ao comércio eletrônico e móvelAmeaças ao comércio eletrônico e móvel
Ameaças ao comércio eletrônico e móvel
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Apostila -sig
Apostila  -sigApostila  -sig
Apostila -sig
John Aguiar
 
Sistemas Especialistas Google Maps
Sistemas Especialistas Google MapsSistemas Especialistas Google Maps
Sistemas Especialistas Google Maps
Dellailah
 
Informacao para negocios - Aula 1 - Gestao
Informacao para negocios - Aula 1 - GestaoInformacao para negocios - Aula 1 - Gestao
Informacao para negocios - Aula 1 - Gestao
Kenneth Corrêa
 
A importância dos sistemas de informações nas organizações
A importância dos sistemas de informações nas organizaçõesA importância dos sistemas de informações nas organizações
A importância dos sistemas de informações nas organizações
IsraelCunha
 
2008S2 - Aula 01 - Introdução ao ERP
2008S2 - Aula 01 - Introdução ao ERP2008S2 - Aula 01 - Introdução ao ERP
2008S2 - Aula 01 - Introdução ao ERP
Paulo Felix Jr.
 

Destaque (20)

Sistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informação
Sistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informaçãoSistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informação
Sistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informação
 
SIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerce
SIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerceSIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerce
SIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerce
 
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligenceSistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
 
Sistemas de Informação - Aula06 - cap6 telecomunicações
Sistemas de Informação - Aula06 - cap6 telecomunicaçõesSistemas de Informação - Aula06 - cap6 telecomunicações
Sistemas de Informação - Aula06 - cap6 telecomunicações
 
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
 
Sistemas de Informação 2 - Aula13 - psi cap10 sistemas de infomração gerencia...
Sistemas de Informação 2 - Aula13 - psi cap10 sistemas de infomração gerencia...Sistemas de Informação 2 - Aula13 - psi cap10 sistemas de infomração gerencia...
Sistemas de Informação 2 - Aula13 - psi cap10 sistemas de infomração gerencia...
 
Gerenciamento de projetos Aula05 -exercício cpm-parte1
Gerenciamento de projetos Aula05 -exercício cpm-parte1Gerenciamento de projetos Aula05 -exercício cpm-parte1
Gerenciamento de projetos Aula05 -exercício cpm-parte1
 
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshareA importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
A importância dos sistemas de informação nas organizações slideshare
 
Sistemas de Informação nas Organizações
Sistemas de Informação nas OrganizaçõesSistemas de Informação nas Organizações
Sistemas de Informação nas Organizações
 
Princípios de sistemas de informação ralph m. stair e george w. reynolds (1)
Princípios de sistemas de informação ralph m. stair e george w. reynolds (1)Princípios de sistemas de informação ralph m. stair e george w. reynolds (1)
Princípios de sistemas de informação ralph m. stair e george w. reynolds (1)
 
Tipos de Sistema de Informação
Tipos de Sistema de InformaçãoTipos de Sistema de Informação
Tipos de Sistema de Informação
 
2 Sistema Informação na Empresa Cap02
2 Sistema Informação na Empresa Cap022 Sistema Informação na Empresa Cap02
2 Sistema Informação na Empresa Cap02
 
Sistema de Informação na Empresa
Sistema de Informação na EmpresaSistema de Informação na Empresa
Sistema de Informação na Empresa
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Ameaças ao comércio eletrônico e móvel
Ameaças ao comércio eletrônico e móvelAmeaças ao comércio eletrônico e móvel
Ameaças ao comércio eletrônico e móvel
 
Apostila -sig
Apostila  -sigApostila  -sig
Apostila -sig
 
Sistemas Especialistas Google Maps
Sistemas Especialistas Google MapsSistemas Especialistas Google Maps
Sistemas Especialistas Google Maps
 
Informacao para negocios - Aula 1 - Gestao
Informacao para negocios - Aula 1 - GestaoInformacao para negocios - Aula 1 - Gestao
Informacao para negocios - Aula 1 - Gestao
 
A importância dos sistemas de informações nas organizações
A importância dos sistemas de informações nas organizaçõesA importância dos sistemas de informações nas organizações
A importância dos sistemas de informações nas organizações
 
2008S2 - Aula 01 - Introdução ao ERP
2008S2 - Aula 01 - Introdução ao ERP2008S2 - Aula 01 - Introdução ao ERP
2008S2 - Aula 01 - Introdução ao ERP
 

Semelhante a Sistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariais

docslide.com.br_sistema-de-processamento-de-transacoes-spt-comercio-eletronic...
docslide.com.br_sistema-de-processamento-de-transacoes-spt-comercio-eletronic...docslide.com.br_sistema-de-processamento-de-transacoes-spt-comercio-eletronic...
docslide.com.br_sistema-de-processamento-de-transacoes-spt-comercio-eletronic...
LazaroJunior10
 
Sistema de processamento de transações
Sistema de processamento de transações  Sistema de processamento de transações
Sistema de processamento de transações
Denilson Sousa
 
Sistemas de Informação
Sistemas de InformaçãoSistemas de Informação
Sistemas de Informação
Mauricio Uriona Maldonado PhD
 
Capítulo 08 - Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente:...
Capítulo 08 - Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente:...Capítulo 08 - Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente:...
Capítulo 08 - Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente:...
Everton Souza
 
Apresentação e-Millennium ERP para e-Commerce 2016
Apresentação e-Millennium ERP para e-Commerce 2016Apresentação e-Millennium ERP para e-Commerce 2016
Apresentação e-Millennium ERP para e-Commerce 2016
MILLENNIUM NETWORK®
 
Apresentação Comercial e-Millennium 2017
Apresentação Comercial e-Millennium 2017Apresentação Comercial e-Millennium 2017
Apresentação Comercial e-Millennium 2017
MILLENNIUM NETWORK®
 
Pam
PamPam
Presentation e-Millennium ERP Omni-Channel
Presentation e-Millennium ERP Omni-ChannelPresentation e-Millennium ERP Omni-Channel
Presentation e-Millennium ERP Omni-Channel
Octavio Yoshio Hozawa
 
APRESENTAÇÃO PARA GRUPO DATASUL V 12 PARANA
APRESENTAÇÃO PARA GRUPO DATASUL V 12 PARANAAPRESENTAÇÃO PARA GRUPO DATASUL V 12 PARANA
APRESENTAÇÃO PARA GRUPO DATASUL V 12 PARANA
Fabio Pimenta
 
Sistemas empresariais gerenciais
Sistemas empresariais gerenciaisSistemas empresariais gerenciais
Sistemas empresariais gerenciais
fevechi
 
ERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
ERP CIGAM - Outsourcing de ImpressãoERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
ERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
Cigam Repullo
 
e-Millennium - ERP Omnichannel
e-Millennium - ERP Omnichannele-Millennium - ERP Omnichannel
e-Millennium - ERP Omnichannel
Denis Sadowski
 
e-Millennium
e-Millenniume-Millennium
e-Millennium
Douglas Lelis
 
Apresentação manufatura (10 06-2015)
Apresentação   manufatura (10 06-2015)Apresentação   manufatura (10 06-2015)
Apresentação manufatura (10 06-2015)
Weverton Abreu
 
Apresentação Arentia Soluções
Apresentação Arentia SoluçõesApresentação Arentia Soluções
Apresentação Arentia Soluções
Arentia_SA
 
ROI e Valor Econômico da Virtualização de Dados
ROI e Valor Econômico da Virtualização de DadosROI e Valor Econômico da Virtualização de Dados
ROI e Valor Econômico da Virtualização de Dados
Denodo
 
Automação com Data Collection
Automação com Data CollectionAutomação com Data Collection
Automação com Data Collection
BRAVA Tecnologia
 
e-Millennium BackOffice eCommerce & VTEX
e-Millennium BackOffice eCommerce & VTEXe-Millennium BackOffice eCommerce & VTEX
e-Millennium BackOffice eCommerce & VTEX
Octavio Yoshio Hozawa
 
AutomationEdge Quality Nextech
AutomationEdge Quality NextechAutomationEdge Quality Nextech
AutomationEdge Quality Nextech
Jorge Biesczad Jr.
 
Stratesys - Flyer BrandPOS - JUN2014
Stratesys - Flyer BrandPOS - JUN2014Stratesys - Flyer BrandPOS - JUN2014
Stratesys - Flyer BrandPOS - JUN2014
StratesysBR
 

Semelhante a Sistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariais (20)

docslide.com.br_sistema-de-processamento-de-transacoes-spt-comercio-eletronic...
docslide.com.br_sistema-de-processamento-de-transacoes-spt-comercio-eletronic...docslide.com.br_sistema-de-processamento-de-transacoes-spt-comercio-eletronic...
docslide.com.br_sistema-de-processamento-de-transacoes-spt-comercio-eletronic...
 
Sistema de processamento de transações
Sistema de processamento de transações  Sistema de processamento de transações
Sistema de processamento de transações
 
Sistemas de Informação
Sistemas de InformaçãoSistemas de Informação
Sistemas de Informação
 
Capítulo 08 - Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente:...
Capítulo 08 - Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente:...Capítulo 08 - Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente:...
Capítulo 08 - Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente:...
 
Apresentação e-Millennium ERP para e-Commerce 2016
Apresentação e-Millennium ERP para e-Commerce 2016Apresentação e-Millennium ERP para e-Commerce 2016
Apresentação e-Millennium ERP para e-Commerce 2016
 
Apresentação Comercial e-Millennium 2017
Apresentação Comercial e-Millennium 2017Apresentação Comercial e-Millennium 2017
Apresentação Comercial e-Millennium 2017
 
Pam
PamPam
Pam
 
Presentation e-Millennium ERP Omni-Channel
Presentation e-Millennium ERP Omni-ChannelPresentation e-Millennium ERP Omni-Channel
Presentation e-Millennium ERP Omni-Channel
 
APRESENTAÇÃO PARA GRUPO DATASUL V 12 PARANA
APRESENTAÇÃO PARA GRUPO DATASUL V 12 PARANAAPRESENTAÇÃO PARA GRUPO DATASUL V 12 PARANA
APRESENTAÇÃO PARA GRUPO DATASUL V 12 PARANA
 
Sistemas empresariais gerenciais
Sistemas empresariais gerenciaisSistemas empresariais gerenciais
Sistemas empresariais gerenciais
 
ERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
ERP CIGAM - Outsourcing de ImpressãoERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
ERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
 
e-Millennium - ERP Omnichannel
e-Millennium - ERP Omnichannele-Millennium - ERP Omnichannel
e-Millennium - ERP Omnichannel
 
e-Millennium
e-Millenniume-Millennium
e-Millennium
 
Apresentação manufatura (10 06-2015)
Apresentação   manufatura (10 06-2015)Apresentação   manufatura (10 06-2015)
Apresentação manufatura (10 06-2015)
 
Apresentação Arentia Soluções
Apresentação Arentia SoluçõesApresentação Arentia Soluções
Apresentação Arentia Soluções
 
ROI e Valor Econômico da Virtualização de Dados
ROI e Valor Econômico da Virtualização de DadosROI e Valor Econômico da Virtualização de Dados
ROI e Valor Econômico da Virtualização de Dados
 
Automação com Data Collection
Automação com Data CollectionAutomação com Data Collection
Automação com Data Collection
 
e-Millennium BackOffice eCommerce & VTEX
e-Millennium BackOffice eCommerce & VTEXe-Millennium BackOffice eCommerce & VTEX
e-Millennium BackOffice eCommerce & VTEX
 
AutomationEdge Quality Nextech
AutomationEdge Quality NextechAutomationEdge Quality Nextech
AutomationEdge Quality Nextech
 
Stratesys - Flyer BrandPOS - JUN2014
Stratesys - Flyer BrandPOS - JUN2014Stratesys - Flyer BrandPOS - JUN2014
Stratesys - Flyer BrandPOS - JUN2014
 

Mais de CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná

Internet, intranet e extranets
Internet, intranet e extranetsInternet, intranet e extranets
Meios de pagamento para e-commerce
Meios de pagamento para e-commerceMeios de pagamento para e-commerce
Seminário E-commerce e m-commerce
Seminário E-commerce e m-commerceSeminário E-commerce e m-commerce
Governança de TI - Aula8 - introdução ao ITIL
Governança de TI - Aula8 - introdução ao  ITILGovernança de TI - Aula8 - introdução ao  ITIL
Governança de TI - Aula8 - introdução ao ITIL
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Governança de TI - Aula7 - COBIT 4.1 X COBIT 5
Governança de TI - Aula7 - COBIT 4.1 X COBIT 5Governança de TI - Aula7 - COBIT 4.1 X COBIT 5
Governança de TI - Aula7 - COBIT 4.1 X COBIT 5
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Governança de TI - Aula05 - compliance, PETI e PDTI
Governança de TI - Aula05 - compliance, PETI e PDTIGovernança de TI - Aula05 - compliance, PETI e PDTI
Governança de TI - Aula05 - compliance, PETI e PDTI
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Interface homem computador - Aula06 - logo design e arquitetura da informação
Interface homem computador - Aula06 - logo design e arquitetura da informaçãoInterface homem computador - Aula06 - logo design e arquitetura da informação
Interface homem computador - Aula06 - logo design e arquitetura da informação
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Governança de TI - Aula 6 - intro cobit
Governança de TI - Aula 6 - intro cobitGovernança de TI - Aula 6 - intro cobit
Governança de TI - Aula 6 - intro cobit
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Gerenciamento de projetos - Aula04 - planejamento
Gerenciamento de projetos - Aula04 - planejamentoGerenciamento de projetos - Aula04 - planejamento
Gerenciamento de projetos - Aula04 - planejamento
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Gerenciamento de Projetos - Aula03 - Termo de abertura, EAP e cronograma
Gerenciamento de Projetos - Aula03 - Termo de abertura, EAP e cronogramaGerenciamento de Projetos - Aula03 - Termo de abertura, EAP e cronograma
Gerenciamento de Projetos - Aula03 - Termo de abertura, EAP e cronograma
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Interface Homem Computador - Aula04 - Principios da Gestalt
Interface Homem Computador - Aula04 - Principios da GestaltInterface Homem Computador - Aula04 - Principios da Gestalt
Interface Homem Computador - Aula04 - Principios da Gestalt
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Interface Humano Computador - Aula03 - design de experiência de usuário e aná...
Interface Humano Computador - Aula03 - design de experiência de usuário e aná...Interface Humano Computador - Aula03 - design de experiência de usuário e aná...
Interface Humano Computador - Aula03 - design de experiência de usuário e aná...
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Gerenciamento de Projetos - Aula02 - Conceitos - fase de iniciaçãoo
Gerenciamento de Projetos - Aula02 - Conceitos - fase de iniciaçãooGerenciamento de Projetos - Aula02 - Conceitos - fase de iniciaçãoo
Gerenciamento de Projetos - Aula02 - Conceitos - fase de iniciaçãoo
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Uma Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Uma Introdução ao Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos - Aula01 - Uma Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Uma Introdução ao Gerenciamento de Projetos
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Apresentação da disciplina
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Apresentação da disciplinaGerenciamento de Projetos - Aula01 - Apresentação da disciplina
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Apresentação da disciplina
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativaGovernança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Governança de TI - Aula01 Apresentação da disciplina
Governança de TI - Aula01 Apresentação da disciplinaGovernança de TI - Aula01 Apresentação da disciplina
Governança de TI - Aula01 Apresentação da disciplina
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHCInterface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHCInterface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 

Mais de CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná (20)

Internet, intranet e extranets
Internet, intranet e extranetsInternet, intranet e extranets
Internet, intranet e extranets
 
Meios de pagamento para e-commerce
Meios de pagamento para e-commerceMeios de pagamento para e-commerce
Meios de pagamento para e-commerce
 
Seminário E-commerce e m-commerce
Seminário E-commerce e m-commerceSeminário E-commerce e m-commerce
Seminário E-commerce e m-commerce
 
Governança de TI - Aula8 - introdução ao ITIL
Governança de TI - Aula8 - introdução ao  ITILGovernança de TI - Aula8 - introdução ao  ITIL
Governança de TI - Aula8 - introdução ao ITIL
 
Governança de TI - Aula7 - COBIT 4.1 X COBIT 5
Governança de TI - Aula7 - COBIT 4.1 X COBIT 5Governança de TI - Aula7 - COBIT 4.1 X COBIT 5
Governança de TI - Aula7 - COBIT 4.1 X COBIT 5
 
Governança de TI - Aula05 - compliance, PETI e PDTI
Governança de TI - Aula05 - compliance, PETI e PDTIGovernança de TI - Aula05 - compliance, PETI e PDTI
Governança de TI - Aula05 - compliance, PETI e PDTI
 
Interface homem computador - Aula06 - logo design e arquitetura da informação
Interface homem computador - Aula06 - logo design e arquitetura da informaçãoInterface homem computador - Aula06 - logo design e arquitetura da informação
Interface homem computador - Aula06 - logo design e arquitetura da informação
 
Governança de TI - Aula 6 - intro cobit
Governança de TI - Aula 6 - intro cobitGovernança de TI - Aula 6 - intro cobit
Governança de TI - Aula 6 - intro cobit
 
Gerenciamento de projetos - Aula04 - planejamento
Gerenciamento de projetos - Aula04 - planejamentoGerenciamento de projetos - Aula04 - planejamento
Gerenciamento de projetos - Aula04 - planejamento
 
Gerenciamento de Projetos - Aula03 - Termo de abertura, EAP e cronograma
Gerenciamento de Projetos - Aula03 - Termo de abertura, EAP e cronogramaGerenciamento de Projetos - Aula03 - Termo de abertura, EAP e cronograma
Gerenciamento de Projetos - Aula03 - Termo de abertura, EAP e cronograma
 
Interface Homem Computador - Aula04 - Principios da Gestalt
Interface Homem Computador - Aula04 - Principios da GestaltInterface Homem Computador - Aula04 - Principios da Gestalt
Interface Homem Computador - Aula04 - Principios da Gestalt
 
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
 
Interface Humano Computador - Aula03 - design de experiência de usuário e aná...
Interface Humano Computador - Aula03 - design de experiência de usuário e aná...Interface Humano Computador - Aula03 - design de experiência de usuário e aná...
Interface Humano Computador - Aula03 - design de experiência de usuário e aná...
 
Gerenciamento de Projetos - Aula02 - Conceitos - fase de iniciaçãoo
Gerenciamento de Projetos - Aula02 - Conceitos - fase de iniciaçãooGerenciamento de Projetos - Aula02 - Conceitos - fase de iniciaçãoo
Gerenciamento de Projetos - Aula02 - Conceitos - fase de iniciaçãoo
 
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Uma Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Uma Introdução ao Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos - Aula01 - Uma Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Uma Introdução ao Gerenciamento de Projetos
 
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Apresentação da disciplina
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Apresentação da disciplinaGerenciamento de Projetos - Aula01 - Apresentação da disciplina
Gerenciamento de Projetos - Aula01 - Apresentação da disciplina
 
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativaGovernança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
 
Governança de TI - Aula01 Apresentação da disciplina
Governança de TI - Aula01 Apresentação da disciplinaGovernança de TI - Aula01 Apresentação da disciplina
Governança de TI - Aula01 Apresentação da disciplina
 
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHCInterface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
 
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHCInterface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
 

Último

Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
anpproferick
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Ian Oliveira
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Annelise Gripp
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Rafael Santos
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
EliakimArajo2
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
tnrlucas
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
anpproferick
 

Último (7)

Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
 

Sistemas de Informação Aula12 -psi - cap9 Sistemas empresariais

  • 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO II AULA 12 SISTEMAS EMPRESARIAIS 1o semestre 2016 Prof. Maigon N. Pontuschka maigonp@gmail.com
  • 2. SEQUÊNCIA DOS SEMINÁRIOS: • Capítulo 5 – Bancos de dados e Business Intelligence 5/4 • Capitulo 6 – Telecomunicações e redes 12/4 • Capítulo 7 – Internet, intranets e extranets 19/4 • Capitulo 8 – Comércio eletrônico e comércio Móvel 3/5 • Capítulo 8 – Segurança/Fraude - Ameaças ao comércio eletrônico e móvel 10/5 • Capítulo 8 – Ferramentas de e-commerce e formas de pagamento 24/5 • Capítulo 9 – Sistemas empresariais 31/5 • Capítulo 10 – Sistemas de informação e apoio a decisão 7/6 • Capítulo 11 – Gestão do conhecimento e sistemas especializados de informação 14/6
  • 3. UMA VISÃO GERAL DOS SISTEMAS EMPRESARIAIS: SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÃO E ERP PLANEJAMENTO DE RECURSOS EMPRESARIAIS • SPT Sistemas de processamento de transações (TPS) • Dados detalhados de processo necessários para atualizar os registros sobre as operações de negócios fundamentais • Incluem entrada de pedidos, controle de estoque, folha de pagamento, contas a pagar, contas a receber, contabilidade geral, etc. • Fornecem dados para outros processos de negócios: • SIG Sistemas de Informações gerenciais / SAD Sistema de suporte à decisão (MIS/DSS) • Sistemas de gestão do conhecimento
  • 4. SPT, SIG, SAD E SISTEMAS DE INFORMAÇÕES ESPECIAIS
  • 5. OBJETIVOS E MÉTODOS TRADITIONAIS DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES • Processamento em lotes (Batch processing) • Processamento de dados em que as transações comerciais são • Acumuladas ao longo de um período de tempo • Preparadas para processamento como uma única unidade ou lote • Processamento de online de transações (OLTP) • Processamento de dados, em que cada transação é processada imediatamente
  • 6. PROCESSAMENTO EM LOTE X PROCESSAMENTO ONLINE • (a) Entrada de processamento em lote e processamento em grupo • (b) No processamento online, as transações são processadas logo que acontecem
  • 7. INTEGRAÇÃO DE UM SPT DE UMA EMPRESA
  • 8. OBJETIVOS E MÉTODOS TRADITIONAIS DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES • As organizações esperam que os seus SPTs: • Captem, processem e atualizem os dados das atividades rotineiras do negócio Matenham alto grau de precisão e integridade • Evitar o processamento de transações fraudulentas • Produzir respostas e relatórios ao usuário em tempo hábil
  • 9. OBJETIVOS E MÉTODOS TRADITIONAIS DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES • UM SPT normalmente inclui os seguintes tipos de sistemas: • Sistemas de processamento de pedidos • Sistemas de contabilidade • Sistemas de compras
  • 10. EXEMPLOS DE SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÃO PARA A OBTENÇÃO DE VANTAGEM COMPETITIVA Vantagem competitiva Exemplo Aumento na lealdade do cliente Sistema de interação com o cliente para monitorar cada interação do cliente com a empresa Melhoria no serviço oferecido ao consumidor Sistemas de rastreamento que os consumidores podem acessar para determinar onde está a remessa Melhoria no relacionamento com os fornecedores Mercado na internet permite que a empresa adquira produtos de fornecedores com desconto Melhoria na coleta de informações Sistema de configuração de pedidos para garantir que produtos pedidos atenderão aos objetivos do cliente Drástica redução de custos Sistema de gerenciamento de armazém utilizando a tecnologia RFID para reduzir tempo de trabalho e melhorar a exatidão do controle de estoque Redução dos níveis de estoque Planejamento colaborativo, previsão e reposição00 para garantir a quantidade certa de inventário de produtos nas lojas
  • 11. ATIVIDADES DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÃO • Os SPTs • Capturam e processam dados que descrevem transações fundamentais • Atualizam bancos de dados • Produzem uma série de relatórios
  • 12. COLETA DE DADOS • Captura e coleta de todos os dados necessários para completar o processamento de transações • A coleta de dados pode ser: • Manual • Automatizada através de dispositivos de entrada especiais • Os dados devem ser: • Coletados na fonte • Registrados com precisão, em tempo hábil
  • 13. Atividades de processamento de dados comuns aos Sistemas de Processamento de Transações
  • 14. EDIÇÃO DE DADOS • Verificar a validade e completude dos dadospara detector qualquer problema • Exemplos • Dados de quantidade e custo devem ser numéricos • Nomes devem ser em format alfabético
  • 15. SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÃO DE PONTO DE VENDA
  • 16. CORREÇÃO DE DADOS • Reinserir dados que não foram digitados ou escaneados corretamente • As mensagens de erro devem especificar o problema de modo que o correções adequadas possam ser realizadas
  • 17. MANIPULAÇÃO DE DADOS • Realização de cálculos e outras transformações de dados relacionadas a transações comerciais • Podem incluir: • Classificação de dados • Distribuição de dados em categorias • Realização de cálculos • Resultados resumidos • O armazenamento de dados no banco de dados da organização para processamento posterior
  • 18. ARMAZENAMENTO DE DADOS • Atualização de um ou mais bancos de dados com novas operações • Depois de serem atualizados, estes dados podem ser ainda processados ​​e manipulados por outros sistemas
  • 19. PRODUÇÃO DE DOCUMENTOS E RELATÓRIOS • Gera registros de saída, documentos e relatórios • Relatórios em papel • Relatórios exibidos em telas de computador • Resultados de um SPT podem tornar-se entrada para outros sistemas
  • 20. QUESTÕES DE CONTROLE E GERENCIAMENTO • Os SPTs são vitais para a operação da maioria das empresas • Muitos negócios poderiam ser interrompidos se houvesse uma falha no SPT • Para garantir operações confiáveis do seu SPT, as empresas precisam fazer planos de recuperação de desastres e auditorias dos SPTs
  • 21. PLANO DE RECUPERAÇÃO DE DESASTRES • É um plano que uma empresa tem para a recuperação de dados, tecnologia e ferramentas que apoiam sistemas de informação críticos e de outros componentes de sistemas de informação necessários • Sistemas críticos de informação de negócios • SPTs que afetam diretamente o fluxo de caixa da empresa • As causas mais dramáticas de desastres de negócios • Incêndios, furacões, inundações, terremotos e tornados
  • 22. AUDITORIA DO SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES • Tenta responder às seguintes perguntas • O sistema satisfaz a necessidade do negócio para o qual foi implementado? • Quais procedimentos e controles foram estabelecidos? • Estes procedimentos e controles estão sendo usados corretamente? • Os sistemas de informação e procedimentos estão produzindo relatórios precisos e honestos?
  • 23. ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING, SCM SUPPLY CHAIN MANAGEMENT, E CRM CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT • Planejamento de Recursos Empresariais ou Enterprise resource planning (ERP) • Conjunto de programas integrados que gerem as operações de negócios vitais de uma empresa para uma organização global com múltiplas localizações • Processo de negócio • Conjunto de atividades coordenadas e afins que têm uma ou mais tipos de entradas e cria uma saída de valor para o cliente desse processo
  • 24. UM ERP INTEGRA PROCESSOS DE NEGÓCIOS E O BANCO DE DADOS DO ERP
  • 25. UMA VISÃO GERAL DO ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING • Sistemas ERP • Evoluíram dos (MRP) sistemas de planejamento de recursos materiais desenvolvidoa na década de 1970. • Grandes organizações • Foram as primeiras a enfrentar o desafio de implantar ERPs
  • 26. VANTAGENS DO ERP • Acesso aperfeiçoado aos dados para a tomada de decisão operacional • Eliminação de sistemas legados inflexíveis e onerosos • Aperfeiçoamento dos processos de trabalho • Modernização da infraestrutura de tecnologia
  • 27. DESVANTAGENS DOS SISTEMAS ERP • Custo e tempo de implantação • Dificuldade em implanter mudanças • Dificuldade de integração com outros sistemas • Riscos de utilizar apenas um fabricante • Riscos de falha na implantação
  • 28. ERP PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS (PME) • Muitas PMEs escolhem implementar sistemas de ERP open source (de código aberto) • Uma vantagem poderosa para PMEs • Preço menor dos sistemas ERP open source
  • 29. BUSINESS INTELLIGENCE (BI) – INTELIGÊNCIA DE NEGÓCIOS • Reconhecida como um componente essencial de um ERP de uma organização • As ferramentas de BI são usadas para: • Acessar todos os dados operacionais capturados no banco de dados do ERP • Analizam o desempenho em uma base diária • Destacam áreas que precisam de melhorias • Monitoram os resultados das estratégias de negócios
  • 30. GERENCIAMENTO DA CADEIA DE PRODUÇÃO E DE SUPRIMENTOS PRODUCTION AND SUPPLY CHAIN MANAGEMENT • Processo • Previsão de vendas • Plano de operação e vendas(S&OP) • Gerenciamento da demanda • Cronograma detalhado • Planejamento de requisição de materiais • Aquisição/compras • Produção
  • 31. GERENCIAMENTO DO RELACIONAMENTO COM O CONSUMIDOR E PEDIDOS DE COMPRAS • Um Sistema de relacionamento com o consumidor - Customer relationship management (CRM) • Auxilia uma empresa a gerenciar todos os aspectos dos encontros/contatos com o consumidor • Características-chave de um sistema CRM • Gerenciamento de contatos • Gerenciamento de vendas • Apoio ao consumidor • Automatização de marketing • Análise
  • 32. SISTEMA DE CRM GERENCIAMENTO DE RELACIONAMENTO COM O CONSUMIDOR
  • 33. GERENCIAMENTO DO RELACIONAMENTO COM O CONSUMIDOR E PEDIDOS DE COMPRAS • Pedidos de compras • Conjunto de atividades que precisam ser realizadas para captar um pedido de compra de um consumidor • Etapas essenciais incluem: • Registrar os itens a serem adquiridos • Estabelecer os preços de venda • Registrar o volume e quantidade do pedido • Determinar o custo total do pedido incluindo custos de entrega • Confirmar o crédito /pagamento
  • 34. CONTABILIDADE FINANCEIRA E GERENCIAL • Livro-razão ou livro caixa(general ledger) • Principal registro de contabilidade de um negócio • Sistema ERP • Capta transações inseridas pelos trabalhadores de todas as áreas funcionais do negócio • Cria um registro no livro caixa para acompanhar o impacto financeiro da transação
  • 35. CONTABILIDADE FINANCEIRA E GERENCIAL • Contabilidade financeira • Captura e registra todas as transações que afetam estado financeiro de uma empresa • Usa essas transações documentadas para a preparação de demonstrativos financeiros para os tomadores de decisão externos • Contabilidade gerencial • Fornece dados para permitir que os gerentes da empresa possam tomar decisões sobre operações atuais e futuras
  • 36. MODELO DE HOSPEDAGEM PARA SOFTWARE EMPRESARIAL • Muitos fabricantes de software aplicativo para negócios • Pressionam pelo uso de um modelo hospedado de software para PMEs • Utilizar o modelo de software hospedado • Significa que o pequeno negócio não precisa ter uma pessoa de TI em tempo integral para manter os aplicativos-chave de negócios funcionando
  • 37. VANTAGENS E DESVANTAGENS DO MODELO HOSPEDADO Vantagens Desvantagens Redução do custo total de propriedade Potenciais questões de disponibilidade e confiabilidade Criação inicial do sistema é mais rápida Potenciais questões de segurança de dados Risco mais baixo de implantação Problemas potenciais na integração de produtos hospedados de diferentes fabricantes Gerenciamento dos sistemas fica a cargo de especialistas – terceirizado com especialistas A economia antecipada pela terceirização pode ser neutralizada pelo aumento no esforço em gerenciar o fabricante
  • 38. QUESTÕES INTERNACIONAIS ASSOCIADAS A SISTEMAS EMPRESARIAIS • Os desafios que devem ser encarados por um sistema corporativo de uma empresa multinacional incluem: • Línguas e culturas diferentes • Disparidades na infraestrutura de Sistemas de Informação • Legislações diferentes e regras aduaneiras • Múltiplas moedas
  • 39. DIFERENTES LÍNGUAS E CULTURAS • Em algumas culturas • As pessoas não trabalham em equipes em um ambiente de rede • Empresas multinacionais • Podem estabelecer conexões xom seus parceiros de negócios • Podem produzir e disponibilizar aplicações padronizadas de SI para todos usarem
  • 40. DISPARIDADES NA INFRAESTRUTURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO • A falta de uma infraestrutura robusta e comum de informação pode criar problemas • Os serviços de telecomunicações de muitos países são controlados por um governo central ou operados em regime de monopólio • Não há incentivos para fornecer atendimento ao cliente rápido e eficiente
  • 41. LEGISLAÇÕES DIVERSAS E LEGISLAÇÃO ADUANEIRA • Numerosas leis podem afetar a coleta e disseminação de dados • Exemplos • Leis trabalhistas em alguns países proíbem a gravação dos dados de desempenho do trabalhador • Alguns países têm leis que restringem o fluxo transfronteiriço de dados ligados a indivíduos • Regras comerciais entre as nações • Acordo de livre comércio das Américas (NAFTA)
  • 42. MÚLTIPLAS MOEDAS • Um sistema empresarial de empresas multinacionais deve realizar transações em várias moedas • Os sistemas devem: • Estar em dia com as taxas de câmbio de moedas estrangeiras • Lidar com relatórios e outras transações • Emitir pagamentos a fornecedores e comprovantes para clientes • Registrar todos os pagamentos de lojas de varejo • Gerar relatórios financeiros na moeda de escolha
  • 43. PRINCIPAIS SISTEMAS ERP DO MERCADO • Os Sistemas ERP são comumente usados ​​em: • Indústrias • Faculdades e universidades • Organizações de serviços profissionais • Varejistas • Organizações de assistência à saúde
  • 44. PRINCIPAIS FABRICANTES DE SISTEMAS ERP Fabricante Solução ERP Consumidor alvo Consoria ERP intuitivo Made2Manage ERP Indústrias de porte médio e pequeno Epicor Epicor Vantage Epicor Enterprise Epicor iScala Organizações de porte médio e divisões e subsidiárias das empresas Global 1000 Exact Macola ES eSynergy MAX Organizações de portes médio e pequeno Infor Infor ERP solutions Suite Consumidores de todos os tipos Microsoft Microsoft Dynamics GP Microsoft Dynamics NAV Microsoft Dynamics AX Organizações pequenas, médias e grandes; governo e instituições educacionais Netsuite Netsuite Accounting/ERP Netsuite Small Business Netsuite Wholesale/Distribution Netsuite Servicces Netsuite Software Company Edition
  • 45. PRINCIPAIS FABRICANTES DE SISTEMAS ERP Fabricante Solução ERP Consumidor alvo Oracle Oracle E-business Suite People Soft Enterprise JD Edwards Enterprise One Oracle Transportation Management Consumidor de todos os tipos Ross Enterprise Ross ERP Suite Organizações pequenas, médias e grandes no setor de alimentação e bebidas, ciências, bens embalados para consumidor, setor aquático e indústria de produtos naturais Sage Sage MAS 500 ERP Sage MAS 90 e 200 Sage PFW ERP Manufacturing Sage Pro ERP Organizações pequenas e médias SAP SAP 6.0 mySAP All-in-one Consumidores de todos os tipos Syspro SYSPRO ERP SYSPRO Analytics SYSPRO e.net solution SYSPRO Planning and Scheduling Organizações pequenas e médias