SlideShare uma empresa Scribd logo
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
1
Vila Velha, ES, 24 de junho de 2015.
MENSAGEM DE VETO Nº 015/2015
Senhor Presidente,
Senhores Vereadores,
Dirijo-me a Vossas Excelências para encaminhar as razões da aposição do
VETO INTEGRAL ao Autógrafo de Lei nº 3.399/2015.
Atenciosamente,
RODNEY ROCHA MIRANDA
Prefeito Municipal
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
2
Vila Velha, ES, 24 de junho de 2015.
RAZÕES DO VETO
Assunto: Veto Integral do Autógrafo de Lei nº 3.399/2015.
Senhor Presidente,
Senhores Vereadores,
Comunicamos a essa egrégia Câmara nossa decisão de apor VETO
INTEGRAL ao Autógrafo de Lei acima enunciado que “Revoga o inciso IV do art.
27 da Lei nº 5.577/2014, que ‘Dispõe sobre a execução do Serviço de Transporte de
Passageiros em Veículo de Aluguel a Taxímetro no Município de Vila Velha e dá
outras providências’”.
Analisando o Autógrafo de Lei referido, verificamos que o projeto, embora
justo e louvável, dispõe sobre matéria que extrapola a competência do Legislativo,
conforme expressa a Procuradoria Geral do Município – PGM:
“III – FUNDAMENTAÇÃO
O Autógrafo de Lei nº 3.399/2015 constitui matéria de interesse local, da
competência do Município, nos termos do art. 30, I, II e V, da Constituição
da República, art. 28, I, II e V, da Constituição do Estado; com cláusula de
iniciativa reservada ou privativa do Chefe do Executivo, consoante art. 34,
parágrafo único, II e III, da Lei Orgânica Municipal
III.1 INCONSTITUCIONALIDADE - SEPARAÇÃO DOS PODERES
A inconstitucionalidade da proposição decorre da violação da separação dos
poderes, que devem ser independentes e harmônicos entre si, consoante os
arts. 2º, 18, 23, I; 29, 31; art. 60, § 4º, art. 61, §1º, II, “b”, da Constituição
da República, e conforme disposições dos arts. 12, 14, 17, 23, 64, p. ú. III, da
Constituição do Estado, de observação simétrica obrigatória na Lei
Orgânica Municipal.
Reproduzo os dispositivos das Constituições da República e do Estado, e da
Lei Orgânica, nos quais encontro fundamento para este parecer:
Da Constituição da República:
Art. 2º São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o
Legislativo, o Executivo e o Judiciário.Art. 18. A organização político-
administrativa da República Federativa do Brasil compreende a União, os
Estados, o Distrito Federal e os Municípios, todos autônomos, nos termos
desta Constituição.
Art. 23. É competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios:
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
3
I - zelar pela guarda da Constituição, das leis e das instituições
democráticas e conservar o patrimônio público;
Art. 29. O Município reger-se-á por lei orgânica, votada em dois turnos, com
o interstício mínimo de dez dias, e aprovada por dois terços dos membros da
Câmara Municipal, que a promulgará, atendidos os princípios estabelecidos
nesta Constituição, na Constituição do respectivo Estado e os seguintes
preceitos:
Art. 30. Compete aos Municípios:
I - legislar sobre assuntos de interesse local;
II - suplementar a legislação federal e a estadual no que couber;
III - instituir e arrecadar os tributos de sua competência, bem como aplicar
suas rendas, sem prejuízo da obrigatoriedade de prestar contas e publicar
balancetes nos prazos fixados em lei; (...)
V - organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concessão ou
permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte
coletivo, que tem caráter essencial;
Art. 31. A fiscalização do Município será exercida pelo Poder Legislativo
Municipal, mediante controle externo, e pelos sistemas de controle interno
do Poder Executivo Municipal, na forma da lei.
§ 1º - O controle externo da Câmara Municipal será exercido com o auxílio
dos Tribunais de Contas dos Estados ou do Município ou dos Conselhos ou
Tribunais de Contas dos Municípios, onde houver.Art. 60. A Constituição
poderá ser emendada mediante proposta:
§ 4º - Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a
abolir:
I - a forma federativa de Estado; (...)
III - a separação dos Poderes; (...)
Art. 61. A iniciativa das leis complementares e ordinárias cabe a qualquer
membro ou Comissão da Câmara dos Deputados, do Senado Federal ou do
Congresso Nacional, ao Presidente da República, ao Supremo Tribunal
Federal, aos Tribunais Superiores, ao Procurador-Geral da República e aos
cidadãos, na forma e nos casos previstos nesta Constituição.
§ 1º - São de iniciativa privativa do Presidente da República as leis que: (...)
II - disponham sobre: (...)
b) organização administrativa e judiciária, matéria tributária e
orçamentária, serviços públicos e pessoal da administração dos Territórios;
Da Constituição do Estado do Espírito Santo, os seguintes:
Art. 12. O Estado e os Municípios assegurarão, em seu território e nos
limites de sua competência, a plenitude e a inviolabilidade dos direitos e
garantias sociais e princípios previstos na Constituição Federal e nos
tratados internacionais vigentes em nossa Pátria, inclusive as concernentes
aos trabalhadores urbanos, rurais e servidores públicos, bem como os da
vedação de discriminação por motivo de crença religiosa ou orientação
sexual.
Art. 14. A organização político-administrativa do Estado é constituída pela
união dos Municípios, todos autônomos, nos termos da Constituição Federal,
desta Constituição e das leis que vierem a ser adotadas.
Art. 17. São Poderes do Estado, independentes e harmônicos entre si, o
Legislativo, o Executivo e o Judiciário. (Grifo)
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
4
Art. 23. A Lei Orgânica do Município será votada em dois turnos, com o
interstício mínimo de dez dias, e aprovada por dois terços dos membros da
Câmara Municipal, que a promulgará, atendidos os princípios estabelecidos
na Constituição Federal e nesta Constituição, e os seguintes preceitos:
Art. 28. Compete ao Município:
I - legislar sobre assunto de interesse local;
II - suplementar a legislação federal e estadual no que couber;
V - organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concessão ou
permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte
coletivo, que tem caráter essencial; (...) (Grifo)
Art. 63. A iniciativa das leis cabe a qualquer membro ou comissão da
Assembleia Legislativa, ao Governador do Estado, ao Tribunal de Justiça,
ao Ministério Público e aos cidadãos, satisfeitos os requisitos estabelecidos
nesta Constituição.
Parágrafo único. São de iniciativa privativa do Governador do Estado as
leis que disponham sobre:
I - criação de cargos, funções ou empregos públicos na administração
direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo ou aumento de sua
remuneração; (...)
III - organização administrativa e pessoal da administração do Poder
Executivo;
VI - criação, estruturação e atribuições das Secretarias de Estado e órgãos
do Poder Executivo. (Grifo)
Art. 64. Não será admitido aumento da despesa prevista:
I - nos projetos de iniciativa exclusiva do Governador do Estado, ressalvado
o disposto no art. 151, §§ 2° e 3°;
II - nos projetos sobre organização dos serviços administrativos da
Assembleia Legislativa, do Tribunal de Justiça e do Ministério Público.
Da Lei Orgânica deste Município, as seguintes prescrições:
Art. 34 A iniciativa de lei cabe a qualquer Vereador, às Comissões da
Câmara, ao Prefeito e aos cidadãos, satisfeitos os requisitos legais.
Parágrafo Único. São de iniciativa privativa do Prefeito Municipal as leis
que disponham sobre:
I - criação de cargos, funções ou empregos públicos na administração
direta, indireta ou fundacional, bem como regime jurídico de seus
servidores, aumento de sua remuneração, vantagens e aposentadoria;
II - organização administrativa do Poder Executivo e matéria orçamentária.
(Redação dada pela Emenda à Lei Orgânica nº 44/2011)
Art. 38 Não será admitido aumento de despesas previstas:
I - nos projetos de iniciativa privativa do Prefeito Municipal, ressalvado o
processo legislativo orçamentário e o disposto no parágrafo único deste
artigo;
II - nos projetos sobre a organização dos serviços administrativos da
Câmara Municipal;
Parágrafo Único. Nos projetos de iniciativa privativa do Prefeito Municipal,
só será admitida emenda que aumente a despesa prevista, caso seja assinada
pela maioria absoluta dos Vereadores, apontando os recursos orçamentários
a serem remanejados.
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
5
Art. 40 Aprovado o projeto de lei, na forma regimental, será ele, no prazo
máximo de dez dias úteis, enviado ao Prefeito que, aquiescendo, o
sancionará.
§ 1º Se o Prefeito julgar o projeto, no todo ou em parte, inconstitucional ou
contrário ao interesse público, veta-lo-á total ou parcialmente, dentro de
quinze dias úteis, contados da data do seu recebimento e comunicará, dentro
de quarenta e oito horas, ao Presidente da Câmara os motivos do veto.
(Grifo)
§ 2º O veto parcial somente abrangerá texto integral de artigo, parágrafo,
inciso ou alínea.
§ 3º Decorrido o prazo de quinze dias, o silêncio do Prefeito importará em
sanção.
§ 4º O veto será apreciado em sessão única, dentro de trinta dias a contar do
seu recebimento, em votação pública, só podendo ser rejeitado pelo voto da
maioria absoluta dos Vereadores.
§ 5º Se o veto não for mantido, será o projeto enviado ao Prefeito para
promulgação.
§ 6º Esgotado sem deliberação o prazo estipulado no parágrafo 4º, O veto
será colocado na ordem do dia da sessão imediatamente seguinte,
sobrestadas as demais proposições, até sua votação.
§ 7º Se a lei não for promulgada dentro de quarenta e oito horas pelo
Prefeito Municipal, nos casos dos parágrafos 3º e 5º, o Presidente da
Câmara a promulgará e, se este não o fizer em igual prazo, caberá ao Vice-
Presidente fazê-lo em setenta e duas horas.
§ 8º Caso o projeto de lei seja vetado durante o recesso da Câmara, o
Prefeito comunicará o veto à Mesa Diretora que, dependendo da urgência e
relevância da matéria, poderá convocar extraordinariamente a Câmara para
sobre ele se manifestar.
Art. 56 Compete privativamente ao Prefeito:
I - nomear e exonerar os Secretários ou Diretores de departamento do
Município, os responsáveis pelos órgãos da administração direta, indireta ou
fundacional;
II - exercer, com o auxílio do Vice-Prefeito, Secretários Municipais,
Diretores gerais, a administração do Município, segundo os princípios
desta Lei; (Grifo)
III - iniciar o processo legislativo, na forma e casos previstos nesta Lei;
(Grifo)
IV - sancionar, promulgar e fazer publicar as leis e expedir decretos e
regulamentos para sua execução; (Grifo)
V - vetar projetos de lei aprovados pela Câmara, nos termos desta Lei;
VI - dispor sobre a estruturação, organização e funcionamento da
Administração Municipal, mediante prévia autorização da Câmara; (Grifo)
VII - prover cargos, funções e empregos municipais, praticar os atos
administrativos referentes aos servidores municipais, salvo os de
competência da Câmara;
Sobre o entendimento dos Tribunais, tragos as ementas seguintes:
Ação direta de inconstitucionalidade - Lei Municipal n.º 428/2011, que
alterou a redação do artigo 54, inciso I, da Lei n.º 2.815/2007, ambas de
Paranaguá. 1. Pedido de admissão na relação jurídica processual formulado
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
6
pelo vereador autor do projeto de lei que deu origem à lei impugnada -
Impossibilidade - Vedação de intervenção de terceiros em sede de controle
concentrado de constitucionalidade - Lei n.º 9.868/1999, art. 7.º.
Intervenção, outrossim, na qualidade de amicus curiae - Impossibilidade, no
caso - Ausência de demonstração de relevância e utilidade dessa
intervenção. 2. Lei Municipal n.º 428/2011, que alterou a redação do artigo
54, inciso I, da Lei n.º 2.815/2007, de Paranaguá - Ampliação de isenção
tarifária do transporte coletivo urbano aos maiores de 60 anos - Projeto de
lei com iniciativa de membro do Poder Legislativo - Impossibilidade -
Matéria afeta à organização e funcionamento da Administração Pública, aí
incluída a forma de prestação de serviços públicos - Iniciativa privativa do
chefe do Poder Executivo - CF, art. 61, par.1.º, inc. II, alínea b; CE, art.
87, inc. VI, e Lei Orgânica Municipal, art. 70, inc. VIII - Ofensa, outrossim,
ao princípio da separação dos poderes - CE, art. 7.º. Inconstitucionalidade
formal por vício de iniciativa que se declara - Precedentes desta Corte. 3.
Procedência do pedido - Lei n.º 428/2011, do Município de Paranaguá,
declarada inconstitucional.(TJ-PR 7927333 PR 792733-3 (Acórdão),
Relator: Rabello Filho, Data de Julgamento: 20/01/2012, Órgão Especial)
(Grifo)
A sanção do projeto de lei não convalida o vício de inconstitucionalidade
resultante da usurpação do poder de iniciativa. A ulterior aquiescência do
chefe do Poder Executivo, mediante sanção do projeto de lei, ainda quando
dele seja a prerrogativa usurpada, não tem o condão de sanar o vício
radical da inconstitucionalidade. Insubsistência da Súmula 5/STF." (ADI
2.867, rel. min. Celso de Mello, julgamento em 3-12-2003, Plenário, DJ de
9-2-2007.) No mesmo sentido: ADI 2.305, rel. min. Cezar Peluso,
julgamento em 30-6-2011, Plenário, DJE de 5-8-2011.(Grifo)”
Não obstante a presente proposição, o Executivo irá apresentar a matéria
disposta no presente Autógrafo de nº 3.399/2015 na forma de projeto de lei à
posterior apreciação e aprovação dessa egrégia Casa de Leis.
Estas, Senhor Presidente, Senhores Vereadores, as razões que nos levam a
concluir pelo Veto Integral do Autógrafo de Lei sob comento, com fundamento no
poder conferido pelo § 1º, do art. 40, da Lei Orgânica Municipal, e que ora
submetemos à elevada apreciação dos Senhores Membros dessa Colenda Casa
Legislativa.
Atenciosamente,
RODNEY ROCHA MIRANDA
Prefeito Municipal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostilado cejuris amostra
Apostilado cejuris amostraApostilado cejuris amostra
Apostilado cejuris amostra
Sergio Cabral
 
Limpe
LimpeLimpe
Prot. 2537 15 mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
Prot. 2537 15   mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15Prot. 2537 15   mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
Prot. 2537 15 mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
Claudio Figueiredo
 
O poder legislativo federal
O poder legislativo federalO poder legislativo federal
O poder legislativo federal
igor victor
 
Resolução TSE 23.455 2015 Convenções, Coligações e Registro de Candidatura.
Resolução TSE 23.455 2015 Convenções, Coligações e Registro de Candidatura.Resolução TSE 23.455 2015 Convenções, Coligações e Registro de Candidatura.
Resolução TSE 23.455 2015 Convenções, Coligações e Registro de Candidatura.
Romildo Andrade de Souza Junior ∴
 
Minuta para pec da reforma politica
Minuta para pec da reforma politicaMinuta para pec da reforma politica
Minuta para pec da reforma politica
Everton Cruz
 
Direito Constitucional - Da intervenção
Direito Constitucional - Da intervençãoDireito Constitucional - Da intervenção
Direito Constitucional - Da intervenção
PreOnline
 
Plp 416 2008, que estabelece regras para a criação, incorporação e desmembram...
Plp 416 2008, que estabelece regras para a criação, incorporação e desmembram...Plp 416 2008, que estabelece regras para a criação, incorporação e desmembram...
Plp 416 2008, que estabelece regras para a criação, incorporação e desmembram...
José Ripardo
 
Lei 6.886 codem
Lei   6.886   codemLei   6.886   codem
Lei 6.886 codem
edileuzameireles
 
Estatuto eleitos locais
Estatuto eleitos locaisEstatuto eleitos locais
Estatuto eleitos locais
Joaquim Folgado
 
Incial adi cobrapol
Incial adi cobrapolIncial adi cobrapol
Incial adi cobrapol
efoadvogado
 
Prot. 0096 14 pl 003-2014 - institui a nova organização do conselho municip...
Prot. 0096 14   pl 003-2014 - institui a nova organização do conselho municip...Prot. 0096 14   pl 003-2014 - institui a nova organização do conselho municip...
Prot. 0096 14 pl 003-2014 - institui a nova organização do conselho municip...
ramonpeyroton
 
Regimento Interno
Regimento InternoRegimento Interno
Regimento Interno
PSOL ASSIS
 
Pl de autoria_do_deputado_ibsen_pinheiro
Pl de autoria_do_deputado_ibsen_pinheiroPl de autoria_do_deputado_ibsen_pinheiro
Pl de autoria_do_deputado_ibsen_pinheiro
Luis Nassif
 
Código eleitoral
Código eleitoralCódigo eleitoral
Código eleitoral
Diego Ribeiro de Souza
 
Edital e ..
Edital e ..Edital e ..
Edital e ..
uanderson-melo
 
Código Tributário Municipal. Juazeiro BA. Sancionado em dezembro de 2009
Código Tributário Municipal. Juazeiro BA. Sancionado em dezembro de 2009Código Tributário Municipal. Juazeiro BA. Sancionado em dezembro de 2009
Código Tributário Municipal. Juazeiro BA. Sancionado em dezembro de 2009
chrystianlima
 
Estados
EstadosEstados
Estados
brunopx
 
Tse resolucao-23373-inst-145086 Convenções e Registros
Tse resolucao-23373-inst-145086 Convenções e RegistrosTse resolucao-23373-inst-145086 Convenções e Registros
Tse resolucao-23373-inst-145086 Convenções e Registros
vtoson
 
AÇÃO POPULAR POR ATOS LESIVOS AO PATRIMÔNIO DO MUNICÍPIO
AÇÃO POPULAR POR ATOS LESIVOS AO PATRIMÔNIO DO MUNICÍPIOAÇÃO POPULAR POR ATOS LESIVOS AO PATRIMÔNIO DO MUNICÍPIO
AÇÃO POPULAR POR ATOS LESIVOS AO PATRIMÔNIO DO MUNICÍPIO
Raul Jungmann
 

Mais procurados (20)

Apostilado cejuris amostra
Apostilado cejuris amostraApostilado cejuris amostra
Apostilado cejuris amostra
 
Limpe
LimpeLimpe
Limpe
 
Prot. 2537 15 mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
Prot. 2537 15   mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15Prot. 2537 15   mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
Prot. 2537 15 mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
 
O poder legislativo federal
O poder legislativo federalO poder legislativo federal
O poder legislativo federal
 
Resolução TSE 23.455 2015 Convenções, Coligações e Registro de Candidatura.
Resolução TSE 23.455 2015 Convenções, Coligações e Registro de Candidatura.Resolução TSE 23.455 2015 Convenções, Coligações e Registro de Candidatura.
Resolução TSE 23.455 2015 Convenções, Coligações e Registro de Candidatura.
 
Minuta para pec da reforma politica
Minuta para pec da reforma politicaMinuta para pec da reforma politica
Minuta para pec da reforma politica
 
Direito Constitucional - Da intervenção
Direito Constitucional - Da intervençãoDireito Constitucional - Da intervenção
Direito Constitucional - Da intervenção
 
Plp 416 2008, que estabelece regras para a criação, incorporação e desmembram...
Plp 416 2008, que estabelece regras para a criação, incorporação e desmembram...Plp 416 2008, que estabelece regras para a criação, incorporação e desmembram...
Plp 416 2008, que estabelece regras para a criação, incorporação e desmembram...
 
Lei 6.886 codem
Lei   6.886   codemLei   6.886   codem
Lei 6.886 codem
 
Estatuto eleitos locais
Estatuto eleitos locaisEstatuto eleitos locais
Estatuto eleitos locais
 
Incial adi cobrapol
Incial adi cobrapolIncial adi cobrapol
Incial adi cobrapol
 
Prot. 0096 14 pl 003-2014 - institui a nova organização do conselho municip...
Prot. 0096 14   pl 003-2014 - institui a nova organização do conselho municip...Prot. 0096 14   pl 003-2014 - institui a nova organização do conselho municip...
Prot. 0096 14 pl 003-2014 - institui a nova organização do conselho municip...
 
Regimento Interno
Regimento InternoRegimento Interno
Regimento Interno
 
Pl de autoria_do_deputado_ibsen_pinheiro
Pl de autoria_do_deputado_ibsen_pinheiroPl de autoria_do_deputado_ibsen_pinheiro
Pl de autoria_do_deputado_ibsen_pinheiro
 
Código eleitoral
Código eleitoralCódigo eleitoral
Código eleitoral
 
Edital e ..
Edital e ..Edital e ..
Edital e ..
 
Código Tributário Municipal. Juazeiro BA. Sancionado em dezembro de 2009
Código Tributário Municipal. Juazeiro BA. Sancionado em dezembro de 2009Código Tributário Municipal. Juazeiro BA. Sancionado em dezembro de 2009
Código Tributário Municipal. Juazeiro BA. Sancionado em dezembro de 2009
 
Estados
EstadosEstados
Estados
 
Tse resolucao-23373-inst-145086 Convenções e Registros
Tse resolucao-23373-inst-145086 Convenções e RegistrosTse resolucao-23373-inst-145086 Convenções e Registros
Tse resolucao-23373-inst-145086 Convenções e Registros
 
AÇÃO POPULAR POR ATOS LESIVOS AO PATRIMÔNIO DO MUNICÍPIO
AÇÃO POPULAR POR ATOS LESIVOS AO PATRIMÔNIO DO MUNICÍPIOAÇÃO POPULAR POR ATOS LESIVOS AO PATRIMÔNIO DO MUNICÍPIO
AÇÃO POPULAR POR ATOS LESIVOS AO PATRIMÔNIO DO MUNICÍPIO
 

Destaque

NURAP - Mostra Campus
NURAP - Mostra Campus NURAP - Mostra Campus
NURAP - Mostra Campus
SOL MARKETING EDUCACIONAL
 
Crianças do mundo
Crianças do mundoCrianças do mundo
Crianças do mundo
sandrarmat
 
VIOLINO ATELIER ÁUDIO ELÉTRICO 4/4 WS NATURAL - HPGmusical.com
VIOLINO ATELIER ÁUDIO ELÉTRICO 4/4 WS NATURAL - HPGmusical.comVIOLINO ATELIER ÁUDIO ELÉTRICO 4/4 WS NATURAL - HPGmusical.com
VIOLINO ATELIER ÁUDIO ELÉTRICO 4/4 WS NATURAL - HPGmusical.com
Hpg Musical
 
Prot. 1439 15 pl 030-2015 - plano municipal de cultura_pmvv
Prot. 1439 15   pl 030-2015 - plano municipal de cultura_pmvvProt. 1439 15   pl 030-2015 - plano municipal de cultura_pmvv
Prot. 1439 15 pl 030-2015 - plano municipal de cultura_pmvv
Claudio Figueiredo
 
Cartilha sindiposto
Cartilha sindipostoCartilha sindiposto
Cartilha sindiposto
Vinicius Ferreira De Menezes
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
analistajaqueline
 
Cordel 06
Cordel 06Cordel 06
Capitulo 3
Capitulo 3Capitulo 3
Capitulo 3
Kevin
 
TAREA 3 (MODIFICACION)
TAREA 3 (MODIFICACION)TAREA 3 (MODIFICACION)
TAREA 3 (MODIFICACION)
Marta
 
Produse Din PVC
Produse Din PVCProduse Din PVC
Produse Din PVC
Alex Soare
 
Esfinge griega
Esfinge griegaEsfinge griega
Esfinge griega
Soccorso Volpe
 
Sesión clínica síndrome febril 02.03.2012
Sesión clínica síndrome febril 02.03.2012Sesión clínica síndrome febril 02.03.2012
Sesión clínica síndrome febril 02.03.2012
Joaquín Francisco Domínguez Escobar
 
Equilibrium Residencial - Parque Dez
Equilibrium Residencial - Parque DezEquilibrium Residencial - Parque Dez
Equilibrium Residencial - Parque Dez
TopCasa Imoveis
 
Progav tema2
Progav tema2Progav tema2
Progav tema2
ESAP
 
Aula13
Aula13Aula13
Webteknologi Hoesten 2008
Webteknologi Hoesten 2008Webteknologi Hoesten 2008
Webteknologi Hoesten 2008
Thordur Arnason
 
Evento de apresentação do Selo Globo Alt
Evento de apresentação do Selo Globo AltEvento de apresentação do Selo Globo Alt
Evento de apresentação do Selo Globo Alt
Milena Cherubim
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
Yuri Matos
 
Exercicio de genetica
Exercicio de geneticaExercicio de genetica
Exercicio de genetica
Lilian Monteiro
 

Destaque (20)

NURAP - Mostra Campus
NURAP - Mostra Campus NURAP - Mostra Campus
NURAP - Mostra Campus
 
Crianças do mundo
Crianças do mundoCrianças do mundo
Crianças do mundo
 
VIOLINO ATELIER ÁUDIO ELÉTRICO 4/4 WS NATURAL - HPGmusical.com
VIOLINO ATELIER ÁUDIO ELÉTRICO 4/4 WS NATURAL - HPGmusical.comVIOLINO ATELIER ÁUDIO ELÉTRICO 4/4 WS NATURAL - HPGmusical.com
VIOLINO ATELIER ÁUDIO ELÉTRICO 4/4 WS NATURAL - HPGmusical.com
 
Prot. 1439 15 pl 030-2015 - plano municipal de cultura_pmvv
Prot. 1439 15   pl 030-2015 - plano municipal de cultura_pmvvProt. 1439 15   pl 030-2015 - plano municipal de cultura_pmvv
Prot. 1439 15 pl 030-2015 - plano municipal de cultura_pmvv
 
Cartilha sindiposto
Cartilha sindipostoCartilha sindiposto
Cartilha sindiposto
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Cordel 06
Cordel 06Cordel 06
Cordel 06
 
Capitulo 3
Capitulo 3Capitulo 3
Capitulo 3
 
TAREA 3 (MODIFICACION)
TAREA 3 (MODIFICACION)TAREA 3 (MODIFICACION)
TAREA 3 (MODIFICACION)
 
Produse Din PVC
Produse Din PVCProduse Din PVC
Produse Din PVC
 
Esfinge griega
Esfinge griegaEsfinge griega
Esfinge griega
 
Sesión clínica síndrome febril 02.03.2012
Sesión clínica síndrome febril 02.03.2012Sesión clínica síndrome febril 02.03.2012
Sesión clínica síndrome febril 02.03.2012
 
Equilibrium Residencial - Parque Dez
Equilibrium Residencial - Parque DezEquilibrium Residencial - Parque Dez
Equilibrium Residencial - Parque Dez
 
Progav tema2
Progav tema2Progav tema2
Progav tema2
 
Aula13
Aula13Aula13
Aula13
 
Webteknologi Hoesten 2008
Webteknologi Hoesten 2008Webteknologi Hoesten 2008
Webteknologi Hoesten 2008
 
Evento de apresentação do Selo Globo Alt
Evento de apresentação do Selo Globo AltEvento de apresentação do Selo Globo Alt
Evento de apresentação do Selo Globo Alt
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Exercicio de genetica
Exercicio de geneticaExercicio de genetica
Exercicio de genetica
 
Accessibilitat
AccessibilitatAccessibilitat
Accessibilitat
 

Semelhante a Prot. 1509 15 mensagem-veto_015_2015 autógrafo 3399-15

Lei orgânica do Município de Jacundá
Lei orgânica do Município de JacundáLei orgânica do Município de Jacundá
Lei orgânica do Município de Jacundá
Herlan Ribeiro de Souza
 
Aula 04 Dir. Constitucional - Federação Brasileira
Aula 04  Dir. Constitucional - Federação BrasileiraAula 04  Dir. Constitucional - Federação Brasileira
Aula 04 Dir. Constitucional - Federação Brasileira
Tércio De Santana
 
Prot. 3058 15 mensagem veto 033 2015 autógrafo 3.461 15
Prot. 3058 15   mensagem veto 033 2015 autógrafo 3.461 15Prot. 3058 15   mensagem veto 033 2015 autógrafo 3.461 15
Prot. 3058 15 mensagem veto 033 2015 autógrafo 3.461 15
Claudio Figueiredo
 
Constituição estadual
Constituição estadualConstituição estadual
Constituição estadual
probombeiro
 
Constituição estadual
Constituição estadualConstituição estadual
Constituição estadual
probombeiro
 
Direito Constitucional - Processo Legislativo
Direito Constitucional - Processo LegislativoDireito Constitucional - Processo Legislativo
Direito Constitucional - Processo Legislativo
Mentor Concursos
 
Direito Constitucional - Processo Legislativo
Direito Constitucional - Processo LegislativoDireito Constitucional - Processo Legislativo
Direito Constitucional - Processo Legislativo
PreOnline
 
Aula+poder+legislativo
Aula+poder+legislativoAula+poder+legislativo
Aula+poder+legislativo
Rita Reis
 
Resolução 135/2010
Resolução 135/2010Resolução 135/2010
Resolução 135/2010
sociativa
 
Adi número vereadores lei orgânica - decreto legislativo
Adi número vereadores   lei orgânica - decreto legislativoAdi número vereadores   lei orgânica - decreto legislativo
Adi número vereadores lei orgânica - decreto legislativo
Eduardo Sens Dos Santos
 
Malu constitucional-cespe-054
Malu constitucional-cespe-054Malu constitucional-cespe-054
Malu constitucional-cespe-054
videoaulas
 
Prot. 3086 17 mensagem de veto 025 - integral ao autógrafo de lei nº 3661-17
Prot. 3086 17   mensagem de veto 025 - integral ao autógrafo de lei nº 3661-17Prot. 3086 17   mensagem de veto 025 - integral ao autógrafo de lei nº 3661-17
Prot. 3086 17 mensagem de veto 025 - integral ao autógrafo de lei nº 3661-17
Claudio Figueiredo
 
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
Claudio Figueiredo
 
Prot. 717 17 pelo - acrescentar o inciso xxi ao artigo 12 - professor heli...
Prot. 717 17   pelo - acrescentar o inciso xxi ao artigo 12  - professor heli...Prot. 717 17   pelo - acrescentar o inciso xxi ao artigo 12  - professor heli...
Prot. 717 17 pelo - acrescentar o inciso xxi ao artigo 12 - professor heli...
Claudio Figueiredo
 
Aula.poder legislativo
Aula.poder legislativoAula.poder legislativo
Aula.poder legislativo
oilert
 
Apostila de legislação agente de organização escolar
Apostila de legislação   agente de organização escolarApostila de legislação   agente de organização escolar
Apostila de legislação agente de organização escolar
philosophical01
 
Lei orgânica-de-jacaraú
Lei orgânica-de-jacaraúLei orgânica-de-jacaraú
Lei orgânica-de-jacaraú
tonyesther
 
Prot. 2646 15 mensagem-veto_026_2015 autógrafo 3.436_15
Prot. 2646 15   mensagem-veto_026_2015 autógrafo 3.436_15Prot. 2646 15   mensagem-veto_026_2015 autógrafo 3.436_15
Prot. 2646 15 mensagem-veto_026_2015 autógrafo 3.436_15
Claudio Figueiredo
 
Lom
LomLom
Lei organica de açailândia
Lei organica de açailândiaLei organica de açailândia
Lei organica de açailândia
visa343302010
 

Semelhante a Prot. 1509 15 mensagem-veto_015_2015 autógrafo 3399-15 (20)

Lei orgânica do Município de Jacundá
Lei orgânica do Município de JacundáLei orgânica do Município de Jacundá
Lei orgânica do Município de Jacundá
 
Aula 04 Dir. Constitucional - Federação Brasileira
Aula 04  Dir. Constitucional - Federação BrasileiraAula 04  Dir. Constitucional - Federação Brasileira
Aula 04 Dir. Constitucional - Federação Brasileira
 
Prot. 3058 15 mensagem veto 033 2015 autógrafo 3.461 15
Prot. 3058 15   mensagem veto 033 2015 autógrafo 3.461 15Prot. 3058 15   mensagem veto 033 2015 autógrafo 3.461 15
Prot. 3058 15 mensagem veto 033 2015 autógrafo 3.461 15
 
Constituição estadual
Constituição estadualConstituição estadual
Constituição estadual
 
Constituição estadual
Constituição estadualConstituição estadual
Constituição estadual
 
Direito Constitucional - Processo Legislativo
Direito Constitucional - Processo LegislativoDireito Constitucional - Processo Legislativo
Direito Constitucional - Processo Legislativo
 
Direito Constitucional - Processo Legislativo
Direito Constitucional - Processo LegislativoDireito Constitucional - Processo Legislativo
Direito Constitucional - Processo Legislativo
 
Aula+poder+legislativo
Aula+poder+legislativoAula+poder+legislativo
Aula+poder+legislativo
 
Resolução 135/2010
Resolução 135/2010Resolução 135/2010
Resolução 135/2010
 
Adi número vereadores lei orgânica - decreto legislativo
Adi número vereadores   lei orgânica - decreto legislativoAdi número vereadores   lei orgânica - decreto legislativo
Adi número vereadores lei orgânica - decreto legislativo
 
Malu constitucional-cespe-054
Malu constitucional-cespe-054Malu constitucional-cespe-054
Malu constitucional-cespe-054
 
Prot. 3086 17 mensagem de veto 025 - integral ao autógrafo de lei nº 3661-17
Prot. 3086 17   mensagem de veto 025 - integral ao autógrafo de lei nº 3661-17Prot. 3086 17   mensagem de veto 025 - integral ao autógrafo de lei nº 3661-17
Prot. 3086 17 mensagem de veto 025 - integral ao autógrafo de lei nº 3661-17
 
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
 
Prot. 717 17 pelo - acrescentar o inciso xxi ao artigo 12 - professor heli...
Prot. 717 17   pelo - acrescentar o inciso xxi ao artigo 12  - professor heli...Prot. 717 17   pelo - acrescentar o inciso xxi ao artigo 12  - professor heli...
Prot. 717 17 pelo - acrescentar o inciso xxi ao artigo 12 - professor heli...
 
Aula.poder legislativo
Aula.poder legislativoAula.poder legislativo
Aula.poder legislativo
 
Apostila de legislação agente de organização escolar
Apostila de legislação   agente de organização escolarApostila de legislação   agente de organização escolar
Apostila de legislação agente de organização escolar
 
Lei orgânica-de-jacaraú
Lei orgânica-de-jacaraúLei orgânica-de-jacaraú
Lei orgânica-de-jacaraú
 
Prot. 2646 15 mensagem-veto_026_2015 autógrafo 3.436_15
Prot. 2646 15   mensagem-veto_026_2015 autógrafo 3.436_15Prot. 2646 15   mensagem-veto_026_2015 autógrafo 3.436_15
Prot. 2646 15 mensagem-veto_026_2015 autógrafo 3.436_15
 
Lom
LomLom
Lom
 
Lei organica de açailândia
Lei organica de açailândiaLei organica de açailândia
Lei organica de açailândia
 

Mais de Claudio Figueiredo

Emenda modificativa dona arlete
Emenda modificativa dona arleteEmenda modificativa dona arlete
Emenda modificativa dona arlete
Claudio Figueiredo
 
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
Claudio Figueiredo
 
PL 2624_13_Arnaldinho Borgo
PL 2624_13_Arnaldinho BorgoPL 2624_13_Arnaldinho Borgo
PL 2624_13_Arnaldinho Borgo
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2782 17 pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
Prot. 2782 17   pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...Prot. 2782 17   pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
Prot. 2782 17 pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 4117 17 pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
Prot. 4117 17   pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...Prot. 4117 17   pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
Prot. 4117 17 pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2572 17 pl cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
Prot. 2572 17   pl  cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...Prot. 2572 17   pl  cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
Prot. 2572 17 pl cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2312 17 pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
Prot. 2312 17   pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...Prot. 2312 17   pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
Prot. 2312 17 pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2000 17 pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
Prot. 2000 17   pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...Prot. 2000 17   pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
Prot. 2000 17 pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 1726 17 pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
Prot. 1726 17   pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...Prot. 1726 17   pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
Prot. 1726 17 pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 1011 17 pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
Prot. 1011 17   pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...Prot. 1011 17   pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
Prot. 1011 17 pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 317 17 substitutivo - reginaldo almeida
Prot. 317 17   substitutivo - reginaldo almeidaProt. 317 17   substitutivo - reginaldo almeida
Prot. 317 17 substitutivo - reginaldo almeida
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3363 17 pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
Prot. 3363 17   pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...Prot. 3363 17   pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
Prot. 3363 17 pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 1138 17 pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
Prot. 1138 17   pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...Prot. 1138 17   pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
Prot. 1138 17 pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3088 17 mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
Prot. 3088 17   mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17Prot. 3088 17   mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
Prot. 3088 17 mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
Claudio Figueiredo
 
Prot. 247 17 pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
Prot. 247 17   pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...Prot. 247 17   pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
Prot. 247 17 pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 342 17 pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
Prot. 342 17   pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...Prot. 342 17   pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
Prot. 342 17 pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3087 17 mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
Prot. 3087 17   mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17Prot. 3087 17   mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
Prot. 3087 17 mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3085 17 mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
Prot. 3085 17   mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17Prot. 3085 17   mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
Prot. 3085 17 mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2050 17 pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
Prot. 2050 17   pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...Prot. 2050 17   pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
Prot. 2050 17 pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3084 17 mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
Prot. 3084 17   mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17Prot. 3084 17   mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
Prot. 3084 17 mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
Claudio Figueiredo
 

Mais de Claudio Figueiredo (20)

Emenda modificativa dona arlete
Emenda modificativa dona arleteEmenda modificativa dona arlete
Emenda modificativa dona arlete
 
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
 
PL 2624_13_Arnaldinho Borgo
PL 2624_13_Arnaldinho BorgoPL 2624_13_Arnaldinho Borgo
PL 2624_13_Arnaldinho Borgo
 
Prot. 2782 17 pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
Prot. 2782 17   pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...Prot. 2782 17   pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
Prot. 2782 17 pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
 
Prot. 4117 17 pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
Prot. 4117 17   pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...Prot. 4117 17   pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
Prot. 4117 17 pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
 
Prot. 2572 17 pl cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
Prot. 2572 17   pl  cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...Prot. 2572 17   pl  cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
Prot. 2572 17 pl cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
 
Prot. 2312 17 pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
Prot. 2312 17   pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...Prot. 2312 17   pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
Prot. 2312 17 pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
 
Prot. 2000 17 pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
Prot. 2000 17   pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...Prot. 2000 17   pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
Prot. 2000 17 pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
 
Prot. 1726 17 pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
Prot. 1726 17   pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...Prot. 1726 17   pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
Prot. 1726 17 pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
 
Prot. 1011 17 pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
Prot. 1011 17   pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...Prot. 1011 17   pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
Prot. 1011 17 pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
 
Prot. 317 17 substitutivo - reginaldo almeida
Prot. 317 17   substitutivo - reginaldo almeidaProt. 317 17   substitutivo - reginaldo almeida
Prot. 317 17 substitutivo - reginaldo almeida
 
Prot. 3363 17 pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
Prot. 3363 17   pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...Prot. 3363 17   pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
Prot. 3363 17 pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
 
Prot. 1138 17 pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
Prot. 1138 17   pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...Prot. 1138 17   pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
Prot. 1138 17 pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
 
Prot. 3088 17 mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
Prot. 3088 17   mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17Prot. 3088 17   mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
Prot. 3088 17 mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
 
Prot. 247 17 pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
Prot. 247 17   pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...Prot. 247 17   pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
Prot. 247 17 pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
 
Prot. 342 17 pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
Prot. 342 17   pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...Prot. 342 17   pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
Prot. 342 17 pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
 
Prot. 3087 17 mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
Prot. 3087 17   mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17Prot. 3087 17   mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
Prot. 3087 17 mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
 
Prot. 3085 17 mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
Prot. 3085 17   mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17Prot. 3085 17   mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
Prot. 3085 17 mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
 
Prot. 2050 17 pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
Prot. 2050 17   pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...Prot. 2050 17   pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
Prot. 2050 17 pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
 
Prot. 3084 17 mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
Prot. 3084 17   mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17Prot. 3084 17   mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
Prot. 3084 17 mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
 

Prot. 1509 15 mensagem-veto_015_2015 autógrafo 3399-15

  • 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 1 Vila Velha, ES, 24 de junho de 2015. MENSAGEM DE VETO Nº 015/2015 Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Dirijo-me a Vossas Excelências para encaminhar as razões da aposição do VETO INTEGRAL ao Autógrafo de Lei nº 3.399/2015. Atenciosamente, RODNEY ROCHA MIRANDA Prefeito Municipal
  • 2. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 2 Vila Velha, ES, 24 de junho de 2015. RAZÕES DO VETO Assunto: Veto Integral do Autógrafo de Lei nº 3.399/2015. Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Comunicamos a essa egrégia Câmara nossa decisão de apor VETO INTEGRAL ao Autógrafo de Lei acima enunciado que “Revoga o inciso IV do art. 27 da Lei nº 5.577/2014, que ‘Dispõe sobre a execução do Serviço de Transporte de Passageiros em Veículo de Aluguel a Taxímetro no Município de Vila Velha e dá outras providências’”. Analisando o Autógrafo de Lei referido, verificamos que o projeto, embora justo e louvável, dispõe sobre matéria que extrapola a competência do Legislativo, conforme expressa a Procuradoria Geral do Município – PGM: “III – FUNDAMENTAÇÃO O Autógrafo de Lei nº 3.399/2015 constitui matéria de interesse local, da competência do Município, nos termos do art. 30, I, II e V, da Constituição da República, art. 28, I, II e V, da Constituição do Estado; com cláusula de iniciativa reservada ou privativa do Chefe do Executivo, consoante art. 34, parágrafo único, II e III, da Lei Orgânica Municipal III.1 INCONSTITUCIONALIDADE - SEPARAÇÃO DOS PODERES A inconstitucionalidade da proposição decorre da violação da separação dos poderes, que devem ser independentes e harmônicos entre si, consoante os arts. 2º, 18, 23, I; 29, 31; art. 60, § 4º, art. 61, §1º, II, “b”, da Constituição da República, e conforme disposições dos arts. 12, 14, 17, 23, 64, p. ú. III, da Constituição do Estado, de observação simétrica obrigatória na Lei Orgânica Municipal. Reproduzo os dispositivos das Constituições da República e do Estado, e da Lei Orgânica, nos quais encontro fundamento para este parecer: Da Constituição da República: Art. 2º São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.Art. 18. A organização político- administrativa da República Federativa do Brasil compreende a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, todos autônomos, nos termos desta Constituição. Art. 23. É competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios:
  • 3. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 3 I - zelar pela guarda da Constituição, das leis e das instituições democráticas e conservar o patrimônio público; Art. 29. O Município reger-se-á por lei orgânica, votada em dois turnos, com o interstício mínimo de dez dias, e aprovada por dois terços dos membros da Câmara Municipal, que a promulgará, atendidos os princípios estabelecidos nesta Constituição, na Constituição do respectivo Estado e os seguintes preceitos: Art. 30. Compete aos Municípios: I - legislar sobre assuntos de interesse local; II - suplementar a legislação federal e a estadual no que couber; III - instituir e arrecadar os tributos de sua competência, bem como aplicar suas rendas, sem prejuízo da obrigatoriedade de prestar contas e publicar balancetes nos prazos fixados em lei; (...) V - organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte coletivo, que tem caráter essencial; Art. 31. A fiscalização do Município será exercida pelo Poder Legislativo Municipal, mediante controle externo, e pelos sistemas de controle interno do Poder Executivo Municipal, na forma da lei. § 1º - O controle externo da Câmara Municipal será exercido com o auxílio dos Tribunais de Contas dos Estados ou do Município ou dos Conselhos ou Tribunais de Contas dos Municípios, onde houver.Art. 60. A Constituição poderá ser emendada mediante proposta: § 4º - Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir: I - a forma federativa de Estado; (...) III - a separação dos Poderes; (...) Art. 61. A iniciativa das leis complementares e ordinárias cabe a qualquer membro ou Comissão da Câmara dos Deputados, do Senado Federal ou do Congresso Nacional, ao Presidente da República, ao Supremo Tribunal Federal, aos Tribunais Superiores, ao Procurador-Geral da República e aos cidadãos, na forma e nos casos previstos nesta Constituição. § 1º - São de iniciativa privativa do Presidente da República as leis que: (...) II - disponham sobre: (...) b) organização administrativa e judiciária, matéria tributária e orçamentária, serviços públicos e pessoal da administração dos Territórios; Da Constituição do Estado do Espírito Santo, os seguintes: Art. 12. O Estado e os Municípios assegurarão, em seu território e nos limites de sua competência, a plenitude e a inviolabilidade dos direitos e garantias sociais e princípios previstos na Constituição Federal e nos tratados internacionais vigentes em nossa Pátria, inclusive as concernentes aos trabalhadores urbanos, rurais e servidores públicos, bem como os da vedação de discriminação por motivo de crença religiosa ou orientação sexual. Art. 14. A organização político-administrativa do Estado é constituída pela união dos Municípios, todos autônomos, nos termos da Constituição Federal, desta Constituição e das leis que vierem a ser adotadas. Art. 17. São Poderes do Estado, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário. (Grifo)
  • 4. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 4 Art. 23. A Lei Orgânica do Município será votada em dois turnos, com o interstício mínimo de dez dias, e aprovada por dois terços dos membros da Câmara Municipal, que a promulgará, atendidos os princípios estabelecidos na Constituição Federal e nesta Constituição, e os seguintes preceitos: Art. 28. Compete ao Município: I - legislar sobre assunto de interesse local; II - suplementar a legislação federal e estadual no que couber; V - organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte coletivo, que tem caráter essencial; (...) (Grifo) Art. 63. A iniciativa das leis cabe a qualquer membro ou comissão da Assembleia Legislativa, ao Governador do Estado, ao Tribunal de Justiça, ao Ministério Público e aos cidadãos, satisfeitos os requisitos estabelecidos nesta Constituição. Parágrafo único. São de iniciativa privativa do Governador do Estado as leis que disponham sobre: I - criação de cargos, funções ou empregos públicos na administração direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo ou aumento de sua remuneração; (...) III - organização administrativa e pessoal da administração do Poder Executivo; VI - criação, estruturação e atribuições das Secretarias de Estado e órgãos do Poder Executivo. (Grifo) Art. 64. Não será admitido aumento da despesa prevista: I - nos projetos de iniciativa exclusiva do Governador do Estado, ressalvado o disposto no art. 151, §§ 2° e 3°; II - nos projetos sobre organização dos serviços administrativos da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Justiça e do Ministério Público. Da Lei Orgânica deste Município, as seguintes prescrições: Art. 34 A iniciativa de lei cabe a qualquer Vereador, às Comissões da Câmara, ao Prefeito e aos cidadãos, satisfeitos os requisitos legais. Parágrafo Único. São de iniciativa privativa do Prefeito Municipal as leis que disponham sobre: I - criação de cargos, funções ou empregos públicos na administração direta, indireta ou fundacional, bem como regime jurídico de seus servidores, aumento de sua remuneração, vantagens e aposentadoria; II - organização administrativa do Poder Executivo e matéria orçamentária. (Redação dada pela Emenda à Lei Orgânica nº 44/2011) Art. 38 Não será admitido aumento de despesas previstas: I - nos projetos de iniciativa privativa do Prefeito Municipal, ressalvado o processo legislativo orçamentário e o disposto no parágrafo único deste artigo; II - nos projetos sobre a organização dos serviços administrativos da Câmara Municipal; Parágrafo Único. Nos projetos de iniciativa privativa do Prefeito Municipal, só será admitida emenda que aumente a despesa prevista, caso seja assinada pela maioria absoluta dos Vereadores, apontando os recursos orçamentários a serem remanejados.
  • 5. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 5 Art. 40 Aprovado o projeto de lei, na forma regimental, será ele, no prazo máximo de dez dias úteis, enviado ao Prefeito que, aquiescendo, o sancionará. § 1º Se o Prefeito julgar o projeto, no todo ou em parte, inconstitucional ou contrário ao interesse público, veta-lo-á total ou parcialmente, dentro de quinze dias úteis, contados da data do seu recebimento e comunicará, dentro de quarenta e oito horas, ao Presidente da Câmara os motivos do veto. (Grifo) § 2º O veto parcial somente abrangerá texto integral de artigo, parágrafo, inciso ou alínea. § 3º Decorrido o prazo de quinze dias, o silêncio do Prefeito importará em sanção. § 4º O veto será apreciado em sessão única, dentro de trinta dias a contar do seu recebimento, em votação pública, só podendo ser rejeitado pelo voto da maioria absoluta dos Vereadores. § 5º Se o veto não for mantido, será o projeto enviado ao Prefeito para promulgação. § 6º Esgotado sem deliberação o prazo estipulado no parágrafo 4º, O veto será colocado na ordem do dia da sessão imediatamente seguinte, sobrestadas as demais proposições, até sua votação. § 7º Se a lei não for promulgada dentro de quarenta e oito horas pelo Prefeito Municipal, nos casos dos parágrafos 3º e 5º, o Presidente da Câmara a promulgará e, se este não o fizer em igual prazo, caberá ao Vice- Presidente fazê-lo em setenta e duas horas. § 8º Caso o projeto de lei seja vetado durante o recesso da Câmara, o Prefeito comunicará o veto à Mesa Diretora que, dependendo da urgência e relevância da matéria, poderá convocar extraordinariamente a Câmara para sobre ele se manifestar. Art. 56 Compete privativamente ao Prefeito: I - nomear e exonerar os Secretários ou Diretores de departamento do Município, os responsáveis pelos órgãos da administração direta, indireta ou fundacional; II - exercer, com o auxílio do Vice-Prefeito, Secretários Municipais, Diretores gerais, a administração do Município, segundo os princípios desta Lei; (Grifo) III - iniciar o processo legislativo, na forma e casos previstos nesta Lei; (Grifo) IV - sancionar, promulgar e fazer publicar as leis e expedir decretos e regulamentos para sua execução; (Grifo) V - vetar projetos de lei aprovados pela Câmara, nos termos desta Lei; VI - dispor sobre a estruturação, organização e funcionamento da Administração Municipal, mediante prévia autorização da Câmara; (Grifo) VII - prover cargos, funções e empregos municipais, praticar os atos administrativos referentes aos servidores municipais, salvo os de competência da Câmara; Sobre o entendimento dos Tribunais, tragos as ementas seguintes: Ação direta de inconstitucionalidade - Lei Municipal n.º 428/2011, que alterou a redação do artigo 54, inciso I, da Lei n.º 2.815/2007, ambas de Paranaguá. 1. Pedido de admissão na relação jurídica processual formulado
  • 6. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 6 pelo vereador autor do projeto de lei que deu origem à lei impugnada - Impossibilidade - Vedação de intervenção de terceiros em sede de controle concentrado de constitucionalidade - Lei n.º 9.868/1999, art. 7.º. Intervenção, outrossim, na qualidade de amicus curiae - Impossibilidade, no caso - Ausência de demonstração de relevância e utilidade dessa intervenção. 2. Lei Municipal n.º 428/2011, que alterou a redação do artigo 54, inciso I, da Lei n.º 2.815/2007, de Paranaguá - Ampliação de isenção tarifária do transporte coletivo urbano aos maiores de 60 anos - Projeto de lei com iniciativa de membro do Poder Legislativo - Impossibilidade - Matéria afeta à organização e funcionamento da Administração Pública, aí incluída a forma de prestação de serviços públicos - Iniciativa privativa do chefe do Poder Executivo - CF, art. 61, par.1.º, inc. II, alínea b; CE, art. 87, inc. VI, e Lei Orgânica Municipal, art. 70, inc. VIII - Ofensa, outrossim, ao princípio da separação dos poderes - CE, art. 7.º. Inconstitucionalidade formal por vício de iniciativa que se declara - Precedentes desta Corte. 3. Procedência do pedido - Lei n.º 428/2011, do Município de Paranaguá, declarada inconstitucional.(TJ-PR 7927333 PR 792733-3 (Acórdão), Relator: Rabello Filho, Data de Julgamento: 20/01/2012, Órgão Especial) (Grifo) A sanção do projeto de lei não convalida o vício de inconstitucionalidade resultante da usurpação do poder de iniciativa. A ulterior aquiescência do chefe do Poder Executivo, mediante sanção do projeto de lei, ainda quando dele seja a prerrogativa usurpada, não tem o condão de sanar o vício radical da inconstitucionalidade. Insubsistência da Súmula 5/STF." (ADI 2.867, rel. min. Celso de Mello, julgamento em 3-12-2003, Plenário, DJ de 9-2-2007.) No mesmo sentido: ADI 2.305, rel. min. Cezar Peluso, julgamento em 30-6-2011, Plenário, DJE de 5-8-2011.(Grifo)” Não obstante a presente proposição, o Executivo irá apresentar a matéria disposta no presente Autógrafo de nº 3.399/2015 na forma de projeto de lei à posterior apreciação e aprovação dessa egrégia Casa de Leis. Estas, Senhor Presidente, Senhores Vereadores, as razões que nos levam a concluir pelo Veto Integral do Autógrafo de Lei sob comento, com fundamento no poder conferido pelo § 1º, do art. 40, da Lei Orgânica Municipal, e que ora submetemos à elevada apreciação dos Senhores Membros dessa Colenda Casa Legislativa. Atenciosamente, RODNEY ROCHA MIRANDA Prefeito Municipal